Revista GGN

Assine

PROTESTE promove manifestação contra a sobretaxa da água em SP

A PROTESTE Associação de Consumidores promoverá manifestação em frente ao Palácio dos Bandeirantes, sede do governo de São Paulo, no Morumbi, na próxima segunda-feira (26), 10 horas. Será cobrado do governador Geraldo Alckmin um decreto oficial de racionamento antes de instituir a sobretaxa na conta de água para o consumidor que gastar mais do que sua média de consumo.

O ato, convocado pelas redes sociais, é denominado "Banho Coletivo na Casa do Alckmin" e tratará o de tema forma descontraída. Por isso, convidou a população para vestir roupões e levar toalhas e sabonetes. No Facebook, até esta quinta-feira (22), o evento contava com 138 mil convidados e 104 mil confirmações de presença.

A PROTESTE quer transparência do governo nas informações sobre o real estado do sistema hídrico de São Paulo e as medidas que estão sendo tomadas para minimizar os transtornos na crise hídrica.
Além disso, a Associação cobra que os consumidores sejam avisados previamente sobre as regiões, datas, horários e por quanto tempo ficarão sem o fornecimento de água, além de campanhas educativas de esclarecimento sobre economia de água e promoção do uso racional, evitando desperdícios.

A PROTESTE obteve vitória em ação na Justiça no último dia 8 contra o governo, a Agência Reguladora de Saneamento e Energia do Estado de São Paulo (Arsesp) e a Companhia do Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp), que barrou a cobrança da sobretaxa para o usuário que exceder a média de consumo enquanto o racionamento não for decretado de forma oficial. A liminar, porém, foi derrubada no dia 13 de janeiro. A PROTESTE vai recorrer da decisão.

Com a atual situação de escassez nos reservatórios, o consumidor está sendo duplamente penalizado, ao pagar mais caro com a geração de energia pelas termelétricas e a multa no consumo de água.

A tarifa adicional foi aprovada pela Arsesp e está valendo desde a semana passada, para mais de 28 milhões de consumidores atendidos pela Sabesp, em 364 municípios. A sobretaxa será cobrada dos usuários que ultrapassarem a média de consumo registrada antes da crise, de fevereiro de 2013 a janeiro de 2014.

Quem tiver o consumo igual ou menor que 20% terá um acréscimo de 40% na conta de água. Se gastar acima de 20% em relação à média, terá ônus de 100% na conta.

Média: 4.4 (7 votos)

Opções de exibição de comentários

Escolha o modo de exibição que você preferir e clique em "Salvar configurações".
imagem de Marcelo Bretas
Marcelo Bretas

Enquanto isso no ABC

     Em 2003 a Sabesp assume o serviço de água e esgoto de São bernardo e leva de lambuja a represa do riacho grande. Toda a região do ABC é abastecida por ela. Pagamos uma das taxas mais caras do país. Agora sem sinais de falta de água na nossa região o gov. Alckmin enfia goela abaixo sem decretar legalmente o racionamento a cobrança de multa . Incrível como no berço do PT não exista uma entidade que não questione isso, já que os deputados da região se calaram. Estamos sendo convocados para participar do mutirão para devolver aos acionstas o lucro que a falta de planejamento do PSDB proporcionou. A gestão desse partido será matéria de estudo nos bancos universitários para entender como maltratar por tanto tempo uma população, sem que essa não perceba e renove a quatro anos a confiança em pessoas tão incompetentes.

Seu voto: Nenhum

Comentar

O conteúdo deste campo é privado e não será exibido ao público.
CAPTCHA
Esta questão é para testar se você é um visitante humano e impedir submissões automatizadas por spam.