newsletter

Assinar

Diante da mídia, PT nutre sentimento de desamor, por Weden

Por Weden

A última crise de "sinceridade" do ministro-chefe da Casa Civil, Jaques Wagner, não foi a primeira e nem será a última ratada de um petista diante da grande mídia, quando esta abre algum espaço para ouvir um personagem do partido.

Ao longo dos 13 anos de governo Lula-Dilma, o PT sempre quis de alguma maneira ser querido pelo cartel de imprensa. O que traz à tona uma questão delicada: se fosse ele e não algum partido de direita o protegido,  o PT se incomodaria com as práticas parciais e anti-democráticas do jornalismo dos grandes meios?

Ao dizer que o PT "se lambuzou com dinheiro de campanha", Jaques Wagner apenas repete uma frase típica de colunismo antipetista. Não precisamos dele para ouvir isso.

Por que JW não usou o espaço concedido, então, para analisar efetivamente a prática do caixa 2 na política brasileira, o que atinge a todos os partidos?  Por que não propõe então uma nova pauta de discussões para uma reforma política? Frase de efeito para agradar imprensa não é prova de consciência crítica, mas de bajulação barata. 

Exemplos não faltam de cortejo do PT à grande imprensa, que sempre se comportou como inimiga. Basta lembrar de Aloísio Mercadante saindo em socorro dos Frias, quando a Comissão da Verdade apontou a participação dos donos da Folha na ditadura.

A Comissão e as comissões locais fazem um trabalho árduo, sério, e não mereciam tanta desconsideração. E, aliás, ninguém perguntou nada a Mercadante sobre o tema.

Quem não se lembra do atual ministro da Justiça,  José Eduardo Cardozo, dizendo coisas que pudessem agradar à Veja, em entrevista nas Páginas Amarelas, o que ajudou a condenar, junto à opinião pública, o filho de Lula, sem qualquer prova contra o jovem?

Quem não se lembra, ainda, de Paulo Bernardo, o ministro das Comunicações mais adesista que tivemos, criticando o parco patrocínio a  jornalistas da imprensa alternativa, a quem qualificou certa vez de "vagabundos e pilantras", e se perguntando por que o governo apoiaria "esta gente"? Na França, o apoio aos veículos alternativos é lei, e serve como contraponto democrático à imprensa mainstream.

Depois de apanhar feito boi ladrão no primeiro ano de governo, qual o primeiro ato de Dilma para começar 2016?  Ir à Folha para publicar seu artigo de estreia de um novo ano de massacre. No que deu? Uma saraivada de ataqies no próprio veículo.

Logo quando assumiu,  Dilma  foi à festinha de aniversário dos Frias, participou de eventos dos Civitas, privilegiou entrevistas na Rede Globo - numa espécie de "entrevista de posse" - e suspendeu imediatamente qualquer ação no sentido da regulamentação da mídia, questões já resolvidas em  países desenvolvidos.

E pior: tentou colar nos ativistas da regulamentação a  pecha de que queriam silenciar a imprensa ("Prefiro o barulho da imprensa livre ao silêncio imposto pela ditadura"). Não entendeu nada, portanto, e nem se informou sobre como França, EUA e, mais recentemente, a Inglaterra tratam da questão.

A coleção de atos de rendição e adesismo de autoridades petistas não é pequena. E mostra um  partido complexado, buscando volta e meia o amor de um cartel perigoso para a democracia, campanhista, capaz de sacrificar  o jornalismo em nome de um jogo político muitas vezes sujo.

Petistas e governistas ligados ao partido não precisam rejeitar entrevistas junto à grande mídia ou manter diálogo com o cartel. Mas precisam desenvolver um senso mais crítico - no sentido nobre do termo - diante não somente da cobertura partidária, muitas vezes desleal,  como também do quadro grave de concentração no setor. Não precisam também dizer o que a imprensa quer ouvir.

Porque, além de provocar risos nos adversários, que observam, com desprezo, a falta de orgulho do partido, este complexo de desamor do PT diante da mídia preocupa a todos que torcem para o bom jornalismo, de preferência apartidário e leal..

Afinal, o que faria se fosse o amado e não o patinho feio da vez?

 

Média: 3.6 (18 votos)
10 comentários

Comentários

Espaço Colaborativo de Comentários

Opções de exibição de comentários

Escolha o modo de exibição que você preferir e clique em "Salvar configurações".
imagem de trovinho
trovinho

Anarquista doce, abandone o anarquismo do c.!

O anarquismo do c., além daquilo, faz fanfarronice quando se pergunta se realmente precisamos do colunismo do PT. Deve ser porque o aquário aonde vive tem temperatura controlada e a comidinha vem do céu. A Dialética precisa de contrapontos para alcançar a síntese, não o anarquismo do c., pois ele tem o Google! 

Seu voto: Nenhum (1 voto)

"Ao ceder à primeira

"Ao ceder à primeira chantagem, você se compromete com todas as subsequentes"

"Quem com porcos andam, farelos come"

E assim aconteceu.

Ao fugir do combate o governo perdeu o embate.

Seu voto: Nenhum (1 voto)
imagem de ATavares
ATavares

Em  2014 o governo federal

Em  2014 o governo federal botou 19 milhões na revista Veja, a título de publicidade. Precisa dizer mais?

Aulinha do governo: Como alimentar o seu algoz.

Em 2015, gostaria de obter dados. Não duvido nada que continue alimentando a bestafera.

Seu voto: Nenhum
imagem de L. Souza
L. Souza

Dá prá os políticos do PT

Dá prá os políticos do PT pararem de dar ouvidos à Veja e ao Estadão?

 

Seu voto: Nenhum
imagem de Selma G
Selma G

Perfeito. Frases de efeito

Perfeito.

Frases de efeito como essa do JW impossibilita até mesmo a defesa do partido por nós eleitors do PT, pois ouviremos que "até o JW (ou qualquer outro) disse isso". 

Seu voto: Nenhum
imagem de Caetano.
Caetano.

"Ao dizer que o PT "se

"Ao dizer que o PT "se lambuzou com dinheiro de campanha", Jaques Wagner apenas repete uma frase típica de colunismo antipetista. Não precisamos dele para ouvir isso.

Por que JW não usou o espaço concedido, então, para analisar efetivamente a prática do caixa 2 na política brasileira, o que atinge a todos os partidos? "

Respondo: precisamos sim, em todos os partidos, que seus componentes abandonem a corrupção e sejam políticos com p maiúsculo, e não ratos exploradores do povo brasileiro. Porque, infelizmente, não se trata "só" de caixa 2, e sim de dinheiro roubado de estatais e contratos com órgãos públicos, vide mensalão e petrolão.

Seu voto: Nenhum (6 votos)

Tá vendo como funciona?

Basta falar mal do PT e a direita passa a mão na cabeça.  Mesmo sendo petista.

O Caetano já esqueceu dos recados no celular do Oderbretch.

Por isso o FHC diz que a Dilma é honesta e ninguém fala um "A" dela ou do Cardozo na mídia.

No governo metem o pau, mas poupam suas pessoas físicas.

Dilma e Cardozo não estão nem aí se o Brasil se tornou uma gigantesca milícia que condena sem provas, desde que eles fiquem bonitos na foto.

JW está indo pelo mesmo caminho.  Aparentemente não deu certo... até agora.

Seu voto: Nenhum (3 votos)

"Se você não for cuidadoso, os jornais farão você odiar os oprimidos e amar os opressores." - Malcom X

"Com o tempo, uma imprensa cínica e corrupta formará um público tão vil como ela mesma." - Pulitzer

imagem de Zanchetta
Zanchetta

A melhor do

A melhor do Sensacionalista...

http://sensacionalista.uol.com.br/2015/08/25/dilma-diz-que-demorou-para-perceber-a-crise-porque-so-lia-carta-capital-e-revista-forum/

Seu voto: Nenhum (4 votos)
imagem de bobo
bobo

Como o PT (ou a ala mais a

Como o PT (ou a ala mais a esquerda) vai criticar as práticas da direita e zelites que sempre comandaram o país quanto estão todos nas mesmas? Não é descambando para o moralismo seletivo. Acabou o financiamento privado de campanhas, melhor que o arrependimento duns seja sincero.

Seu voto: Nenhum (1 voto)
imagem de jasantos
jasantos

"não como vidro" um ditado para pt aprender.

Tive um chefe muito bom tecnicamente e correto.
Trabalvamos então uma multi bem conceituada e seria.

Uma vez revisando nossos relatorios descobrimos um erro.

Tratamos de corrigir e ponto final. Sem mais consequencias.

Me lembro da expressão que ele disse " não como vidro'

O que quis dizer não seria louco de espalhar o problema (sangrar por dentro) se o mesmo já estava resolvido.

Quem quizesse, ex. auditoria etc, que discubrissem o problema mas da boca dele não diria (nem da minha).

È isso que o pt precisa aprender.
Não deve ser dos dirigentes que a imprensa deve ouvir os pepinos.
Afinal o lugar de se confessar é na igreja. A imprensa que investigue por seus meios.

Seu voto: Nenhum (3 votos)

Direto No Saco dos "Vendilhegões do Templo"

Direto no cerne da questão com precisão de relojoeiro suiço.  

Chamego-o de corpo e alma, apenas ressaltando quando afirma, "A coleção de atos de rendição e adesismo de autoridades petistas não é pequena. E mostra um partido complexado, buscando volta e meia o amor de um cartel perigoso para a democracia, campanhista, capaz de sacrificar o jornalismo em nome de um jogo político muitas vezes sujo.", conforme antes mesmo diz, não mostra "um partido complexado" e sim um partido de autoridades complexadas, pois à realidade, o que faz com que o PT resista e sobreviva a imensa blitzkrieg jurídico-policial-midiática que o persegue desde 2005, é a imensa rede de idealistas, anônimos, sem rostos, sem páginas e telas para autopromoção, famosos mais ou menos ou não, que por esse Brasil adentro, amalgamam-se virtualmente a cada fresta "suja" aberta e que em gritante maioria, pensam e sentem na pele e na alma, as mesmas coisas que levam ao que expressa esse post, por quem o bem escreveu.  

Seu voto: Nenhum (3 votos)

Justiça e vitória

Notícia muito importante de hoje que o GGN não publicou. Porque ?  Justiça e vitória para a população de Mariana, para todos nós e para o meio ambiente com o maior desastre ecológico que jâ tivemos. Pf  INDICIA  SAMARCO E EXECUTIVOS

http://agenciabrasil.ebc.com.br/geral/noticia/2016-01/pf-indicia-samarco...

Seu voto: Nenhum (1 voto)
imagem de anarquista doce
anarquista doce

'''Ao dizer que o PT "se

'''Ao dizer que o PT "se lambuzou com dinheiro de campanha", Jaques Wagner apenas repete uma frase típica de colunismo antipetista.''

'''NÃO PRECISAMOS DELE PRA ISSO''.

 E precisamos do colunismo petista ? pergunto eu.

Seu voto: Nenhum (8 votos)

Comentar

O conteúdo deste campo é privado e não será exibido ao público.