Revista GGN

Assine

IV AVATAR

A emocionante presença de Geraldo Vandré no palco

Leia mais »

Média: 5 (2 votos)

O Banquete dos Mendigos

Amigos e amigas do LNO, não gosto da Veja não, vcs estão carecas de saber, no entanto ao procurar por uma obra para mostrar a um grupo de jovens interessados em arte, que montaram um grupo no facebook para o evento "Arte de Rua", deparei-me com esse belo artigo sobre música, pelo menos isso né Dona (in)Veja. 

Ah, a minha obra que estou procurando no Google e quero mostrar para os jovens, por solicitação de uma integrante do grupo, a Camila Ribeiro, chama-se Arte no Bosque para Loucos e Mendigos. Foi feita na década de 80 ou 90, mão me lembro ao certo, o escritor goiano Brasigóis Felício fez uma bela crônica sobre a obra do Spin Olheiro, foi muito bom, ai buscando a obra achei isso, boa leitura!

Em tempo: Olha só, jamais imaginei que fosse achar a reportagem da obra Arte no Bosque para Loucos e Mendigos, eis aqui o video da reportagem na Televisão do Spin, spin verbalizadora, pessoa jurídica informal

http://videolog.tv/524287

 

Postado em 12/07/2013 por Carol Pascoal | 2 comentários

O Banquete dos Mendigos e outros discos de 1973

No dia 10 de dezembro de 1973, no auge do regime militar no país, o cantor e compositor carioca Jards Macalé organizou um show no Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro. Participaram do evento, entre outros, Chico Buarque, Paulinho da Viola, Gal Costa e Raul Seixas. A ideia era celebrar os 25 anos da Declaração Universal dos Direitos Humanos. Durante a apresentação, que estava sendo registrada, artigos do documento eram lidos e o clima ficou tenso devido ao cerco montado pelo exército do lado de fora do espaço. A gravação resultou no disco O Banquete dos Mendigos, logo censurado. Apenas em 1979 a distribuição do álbum duplo foi liberada. Para lembrar os quarenta anos do LP, Jards Macalé recebe convidados em duas noites no Sesc Vila Mariana. Na terça (16), comparecem Zeca Baleiro e Walter Franco. Thaís Gulin e Jorge Mautner reforçam a escalação de quarta (17). Um sexteto faz o acompanhamento.

Confira outro discos lançados há 40 anos:


João Gilberto - João Gilberto

 

João Gilberto – João Gilberto (1973): também conhecido como o álbum branco  - trata-se de uma referência ao álbum branco dos Beatles, de 1968 -, o trabalho essencial da discografia do precursor da bossa nova. Registrado nos Estados Unidos, traz Miúcha nos vocais de Izaura, além de composições de Caetano Veloso e Gilberto Gil: AvarandadoEu Vim da Bahia.

 

Leia mais »

Média: 5 (4 votos)

PM que denunciou Orlando Silva é preso pela polícia por crime de receptação

PM que denunciou ex-ministro Orlando Silva é preso suspeito de receptação

Postado por Daniela Novais 

 

Crédito : Agência Brasil

O ex-policial militar João Dias, conhecido nacionalmente por denunciar o suposto esquema de corrupção que provocou a queda do ex-ministro do Esporte Orlando Silva em 2011, foi preso na manhã desta terça (26), suspeito de receptação. A polícia encontrou andaimes e uma betoneira que teriam sido roubados e estavam na casa onde Dias mora, em um condomínio do Grande Colorado, bairro de Sobradinho, no Distrito Federal.

  Leia mais »

Média: 5 (5 votos)

A afirmação de Fux de que domínio do fato é dolo

Fux afirmou em alto e bom som que domínio de fato é DOLO

Comentário ao post: Ministros do STF agiram com má fé no uso do domínio do fato

Sim Álvaro, é totalmente inimaginável que um Fux diga isso ao julgarm um tucano: O domínio de fato é, por si só, dolo.

..

Gente, eu não sei se rio o se choro ao ver o Fux atuando como ministro do STF, posso estar enganado, mas a impressão que tenho é a de que ele está bêbado, quase não dá conta de falar, nem deu conta de pronunciar o nome de Lewandowski, ele(Fux) se saiu bem melhor quando se restringiu ao famoso bordão "VOTO COM O RELATOR",  até mesmo, como muitos afirmam, ele não se deu ao trabalho de ler o processo. 

Como uma pessoa dessa pode ter se tornado ministro da Suprema Corte de uma das maiores economias do mundo. Vejam que ele, como vários outros ministros, se posicionou pela condenação de Dirceu baseado apenas no tal 'domínio do fato" que, para ele, é por si só, doloso. Nem o Tribunal de Exceção de Nurember aceitou essa excrescência jurídica para condenar os nazistas, inclusive ministros de Hitler foram absolvidos por falta de provas, os juizes daquela Corte de Exceção se recusaram a aceitar o dominio de fato pq, como no Basil, não fazia parte da jurisprudência alemã. 

Leia mais »

Média: 4.6 (9 votos)

As páginas pessoais do GGN

Por IV avatar
 
Nota 10 as nossas páginas no GGN
 
Gente, vcs já perceberam que agora qui no GGN vcs  tem uma página pessoal que pode ser tida como sua, ficou muito bom, até linkei no meu blog, reuni tudo num doc. Google.
 
 
Sem votos

"Palhaço", de Egberto Gismonti e Geraldo Carneiro

Procurando Astor Piazolla encontrei isso, que lindo, toda a graça dos palhaços, para começar a semana prá cima

1-  Penachi

2- Egberto Gismonti

3- Delia Fischer 

4- Olivia Byington interpreta "Palhaço" de Egberto Gismonti e Geraldinho Carneiro Chamada inicialmente de "Mais Clara, Mais Crua". Melodia feita para um poema de Geraldo Carneiro,

Vídeos

Veja o vídeo
Veja o vídeo
Veja o vídeo
Veja o vídeo
Sem votos

Relações simbióticas

A simbiose entre jornalistas e justiça

Não é difícil se constatar pessoalmente a simbiose entre imprensa e polícia, basta acompanhar um jornalista em seu trabalho junto às delegacias de polícia, lá eles tomam cafezinho com o delegado e, se possível, até ajudaram a torturar presos, isso aconteceu na dítadura militar, quando a Folha emprestava seus carros para perseguir resistentes e continua acontecendo em plena democracia.  

Leia mais »

Sem votos