Revista GGN

Assine

Luis Nassif

A Coleção Disquinhos, para o Dia das Crianças que já fomos

Acabei de copiar para as menininhas gravações da Coleção Disquinhos, que encantaram várias gerações de brasileirinhos. Talvez seja o maior fenômeno da indústria fotográfica brasileira. Sob direção de João de Barros, o Braguinha, e coordenação musical de Radamés Gnatalli, são peças antológicas.

You are missing some Flash content that should appear here! Perhaps your browser cannot display it, or maybe it did not initialize correctly.

You are missing some Flash content that should appear here! Perhaps your browser cannot display it, or maybe it did not initialize correctly.

You are missing some Flash content that should appear here! Perhaps your browser cannot display it, or maybe it did not initialize correctly.

You are missing some Flash content that should appear here! Perhaps your browser cannot display it, or maybe it did not initialize correctly.

Média: 4.4 (9 votos)

O sucesso do biodiesel

Coluna Econômica

Uma pesquisa inédita da Fundação Getúlio Vargas (FGV), apresentada ontem no Seminário Brasilianas sobre Biocombustíveis, lançou mais luzes sobre o programa que marcou mudança fundamental nas políticas públicas brasileiras.

Pela primeira vez decidiu-se amarrar objetivos sociais a um programa econômico, através da criação de uma série de mecanismos induzindo as empresas a apoiarem a agricultura familiar.

Segundo levantamentos de Cleber Lima Guarany – coordenador de Projetos de Biocombustíveis da FGV – hoje em dia a capacidade instalada no setor é de 5,1 milhões de m3, o dobro do necessário para atender às metas de B5 – mistura de 5% no diesel. Desse total, 42% estão no centro-oeste, 17% no sudeste, 25% no sul, 12% no nordeste e 4% na Amazônia.

***

A cadeia produtiva do setor começa com a produção de matéria-prima, transporte, beneficiamento e esmagamento na usina, transporte do biodiesel e venda nos mercados locais. Ao todo, emprega 1,3 milhão de pessoas.

***

A grande matéria prima do biodiesel continua sendo a soja. O programa ajuda a aumentar a cadeia de valor de soja.
Leia mais »

ELEIÇÕES 2010: UMA REPORTAGEM MÁGICA

Veja e a estratégia de Mister M

Enviado por luisnassif, dom, 24/10/2010 - 21:45

Por M

AS ILUSÕES PERIGOSAS DA REVISTA MISTER M

Veja blefa mais uma vez: não existe fita provando que Abramovai falou o que não disse. Não existe grampo legal nem perícia nem nada. Só cascata.

Veja publicou uma reportagem de 1.581 palavras das quais apenas 14 realmente interessariam se fossem verdadeiras: "Não agüento mais receber pedidos da Dilma e do Gilberto Carvalho para fazer dossiês". A suposta frase foi atribuída ao secretário nacional de Justiça, Pedro Abramovai, ganhou destaque na capa da revista, que circulou no sábado, e reproduzida instantaneamente no programa de José Serra na TV. Leia mais »

Imagens

Vídeos

Veja o vídeo
Sem votos

ELEIÇÕES 2010: CLONE. OS TUCANOS CARIBENHOS ESTÃO SE BICANDO

O Relatório Caribe no inquérito da PF

Enviado por luisnassif, qui, 21/10/2010 - 17:32

Estão azedadas as relações entre o PSDB mineiro e o paulista. Considera-se que a trapalhada de Eduardo Jorge – divulgando partes do inquérito da Polícia Federal – espalhou lama por todos os poros.

O tema pegava todo mundo: o Estado de Minas (que contratou Amaury), Aécio Neves (ligado ao jornal), o PT (que tentou contratar o repórter), José Serra (principal personagem da Operação Caribe, a reportagem em questão). Por isso mesmo, o melhor para todos seria deixar rolar até depois das eleições. Leia mais »

Vídeos

Veja o vídeo
Sem votos

As discussões sobre o pré-sal

Ainda há muita confusão sobre os contratos para exploração do pré-sal.

Existem três modalidades básicas: concessão, partilha e contratação de serviços.

Na primeira, a União faz a licitação de determinadas áreas. Leva quem der o melhor lance e preencher as condições técnicas. Levando a área, o petróleo é seu.

Esse tipo de licitação é recomendado para áreas de baixa probabilidade de petróleo. Nesse caso, são necessárias muitas perfurações até se encontrar petróleo. As empresas licitadas compartilham do risco e também do lucro.

Quando se tem certeza sobre o potencial dos campos, não há razão para compartilhar riscos. Nesse caso, o melhor caminho é o sistema de partilha, pelo qual as empresas oferecem percentuais do resultado para a União.

Uma terceira modalidade é o da contratação de serviços – isto é, contratar empresas estrangeiras apenas para prestar serviços de extração. Mas essa modalidade exige um volume de capital monstruoso.

***

O que se decidiu, em relação ao pré-sal, foi o seguinte:

1. Modalidade de partilha, para que o filé migon do bolo fique com a União e possa ser aplicado em projetos sociais.
Leia mais »

O início da era do petróleo no Brasil

A venda das ações da Petrobras –hoje na Bolsa Mercantil & Futuros (BM&F) – marca oficialmente a entrada do país na era do pré-sal. Ainda esta semana, uma enorme plataforma, recém-chegada da China, iniciou as primeiras perfurações na bacia.

É curiosa a maneira como a politização obsessiva tratou da questão do pré-sal. Quando a Petrobras obteve a auto-suficiência, em vez de celebração, o feito foi tratado com desdém e ceticismo por boa parte da velha mídia.

***

Mais tarde, quando foram anunciadas as primeiras projeções sobre as reservas do pré-sal, novo festival de dúvidas. Em várias órgãos da imprensa mundial, as descobertas eram celebradas como as mais relevantes da década. Internamente, tratadas com eloquentes manifestações de dúvida, como se o país não fosse merecedor da dádiva do pré-sal, não sabendo separar ganhos do país de ganhos político do governo.

Um breve apanhado de análises e reportagens sobre o tema serviria para comprovar o ridículo das apostas negativas.

***

Depois, chegou-se na fase da definição do modelo de exploração. Leia mais »

CLONE - PODER: O ABISMO DA OPOSIÇÃO DE E DA DIREITA

O fim um ciclo em que a velha mídia foi soberana

Enviado por luisnassif, sab, 18/09/2010 - 07:20

Dia após dia, episódio após episódio, vem se confirmando o cenário que traçamos aqui desde meados do ano passado: o suicídio do PSDB apostando as fichas em José Serra; a reestruturação partidária pós-eleições; o novo papel de Aécio Neves no cenário político; o pacto espúrio de Serra com a velha mídia, destruindo a oposição e a reputação dos jornais; os riscos para a liberdade de opinião, caso ele fosse eleito; a perda gradativa de influência da velha mídia.

O provável anúncio da saída de Aécio Neves  marca oficialmente o fim do PSDB e da aliança com a velha mídia carioca-paulista que lhe forneceu a hegemonia política de 1994 a 2002 e a hegemonia sobre a oposição no período posterior. Leia mais »

Imagens

Média: 3 (2 votos)

CLONE : O FIM DO PROGRAMA ENSAIO DA TV CULTURA

Sayad se apequena perto do "baixo"

Enviado por luisnassif, ter, 17/08/2010 - 20:11 Leia mais »

Sem votos

A Brasil Ecodiesel e o papel do mercado

Quando colocado a serviço da atividade produtiva, não existe ambiente mais propício ao crescimento e recuperação de empresas do que o mercado de capitais.

A história do Brasil Ecodiesel é sintomática.

A empresa foi criada para produzir biodiesel, assim que o governo lançou seu programa.. As bases do modelo eram o selo social – que oferecia isenção de impostos a quem adquirisse determinado percentual da produção da agricultura familiar – e os leilões da ANP (Agência Nacional do Petróleo). Leia mais »

Universalização dos serviços de saneamento

Para universalizar o serviço de saneamento, o Brasil necessitará investir R$ 180 bilhões, ou cerca de R$ 10 bilhões ao ano – valor equivalente a 0,6% do Produto Interno Bruto (PIB) do país. Foi com esse objetivo que o governo federal aprovou um orçamento de R$ 40 bilhões a serem investidos neste setor, no âmbito do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC). Leia mais »

Sem votos

Catadores querem remuneração de município

Movimento organizado de catadores quer que prefeituras remunerem trabalhadores por serviços prestados. A proposta é de melhorar a parceria entre municípios e cooperativas para que a classe participe efetivamente da gestão dos resíduos sólidos urbanos (RSU). Leia mais »

Média: 3 (1 voto)