Revista GGN

Assine

Cidades

PT pede que MP investigue viagens de Doria em horário de expediente

Jornal GGN – Uma representação no Ministério Público foi protocolada pelo Diretório Municipal do PT – São Paulo. O pedido é para que se investigue as viagens do prefeito João Doria em horário de expediente. Também é solicitada uma investigação sobre a utilização da estrutura da prefeitura para realizar as viagens e do grupo empresarial Lide na promoção dos eventos que o gestor de São Paulo participou.

Leia mais »

Média: 5 (3 votos)

Com cortes em São Paulo, Doria pode estar criando caixa para eleições


Foto: Leon Rodrigues / ASCOM- PMSP
 
Jornal GGN - O prefeito de São Paulo, João Doria (PSDB), afirmou recentemente que a cidade está com um rombo de R$ 7,5 bilhões. Junto com a notícia, o secretário municipal da Fazenda, Caio Megale, anunciou cortes em todas as pastas, inclusive na Saúde e Educação, e quer rever o que chama de "desperdícios" de programas municipais. 
 
Reportagem de Rodrigo Gomes, da Rede Brasil Atual, entretanto, mostra que dados do orçamento municipal são positivos. Especialistas analisam que a medida de cortes nada mais é do que uma estratégia do prefeito tucano para criar fundo e aplicar os recursos no final de 2017 e início de 2018, quando candidatos à Presidência e governos estaduais organizam-se para as campanhas políticas.
 
"Ainda que os investimentos fiquem prejudicados, a falta de verba da União só justifica o congelamento das obras. Tudo que é despesa corrente – os programas existentes e ações cotidianas da prefeitura – não tem motivo para sofrer cortes. O governo tem de explicar isso", afirmou o ex-vereador Odilon Guedes, mestre em economia pela PUC, à RBA.
Média: 3 (4 votos)

Com assistência social em crise, secretário de Doria abandona audiência pública

João Doria e Filipe Sabará são acusados de desmontar os serviços de assistência social na cidade (Reprodução Facebook)

da Rede Brasil Atual

Com assistência social em crise, secretário de Doria abandona audiência pública

Filipe Sabará não quis ouvir os depoimentos dos trabalhadores e preferiu ir para outra reunião com dirigentes de corretoras de valores

por Luciano Velleda, para a RBA

São Paulo – Apenas o segundo representante da sociedade civil tinha usado o microfone quando o secretário municipal de Assistência e Desenvolvimento social, Filipe Sabará, se retirou da audiência pública promovida hoje (21) para debater a crise da assistência social na cidade de São Paulo. A atitude revoltou as pessoas que lotavam o Salão Nobre da Câmara Municipal e surpreendeu até mesmo os vereadores membros da Comissão de Defesa dos Direitos Humanos, Cidadania e Relações Internacionais.

Leia mais »
Média: 4 (4 votos)

Professores denunciam limite de merenda, Doria alega obesidade infantil

Jornal GGN – Professores da rede municipal de ensino de São Paulo denunciaram, em redes sociais e portais, que João Doria está limitando a merenda das crianças nas escolas. Segundo informação as crianças não poderiam repetir pequena merenda, mesmo pedindo, agravado pelo fato de que muitas passam necessidade em sua casa.

A professora da rede pública, Marcella Campos, que também é diretora da APEOESP, fez sua denúncia através do site Esquerda Diário, que logo ganhou as redes sociais. Diz ela que a prefeitura nega, mas que desde o início do ano professores e funcionários vêm denunciando a queda na qualidade e na quantidade da merenda servida. 

Leia mais »

Média: 4.3 (6 votos)

Servidores, pensionistas e aposentados discriminados por Pezão

do Blog do Pedlowski

Servidores, pensionistas e aposentados discriminados pelo (des) governo Pezão lançam carta pública de denúncia à população fluminense

CARTA ABERTA À POPULAÇÃO FLUMINENSE

Os Servidores ativos, aposentados e pensionistas do Estado do Rio de Janeiro declaram à população:

O governador Luiz Fernando Pezão (ex-aluno de escolas públicas de Piraí), junto com seus secretários, escolheram contar ao povo que não há como quitar os salários. Escolheu mentir à população! E mais do que isto: ao invés de procurar por saídas, escolheu pagar alguns… dividiu uma luta que é de toda sociedade, escolheu deixar Universidades como a UERJ, a UENF, a UEZO, agonizando! Agonizando segue a saúde, sucateada com equipamentos sem manutenção e hospitais fechando ou reduzindo o número de leitos!

Leia mais »

Média: 5 (1 voto)

Dória e o desmonte da Prefeitura


 

Dória e o desmonte da Prefeitura

Dória acaba com a participação e fiscalização da sociedade civil nos debates do Orçamento.

Confira abaixo a íntegra da nota divulgada pela secretaria executiva da Rede Nossa São Paulo contra o fim do CPOP:

Nota contra o desmonte do sistema de participação e fiscalização do orçamento público da cidade de São Paulo

O fim do Conselho Municipal de Planejamento e Orçamento Participativos (CPOP) prejudica as políticas públicas e pode ampliar as desigualdades

A Rede Nossa São Paulo recebe com surpresa a informação de que a Prefeitura de São Paulo extinguiu o Conselho Municipal de Planejamento e Orçamento Participativos (CPOP). Leia mais »

Média: 3.7 (3 votos)

Em ato contra privatizações, Doria é acusado de incentivar especulação

ato_doria_divulgacao.jpg

Foto: Divulgação

Da Rede Brasil Atual

 
"Aquele discurso de que Doria seria um gestor não é verdade”, disse o presidente municipal do PT, Paulo Fiorilo. Manifestantes realizaram ato para rechaçar agenda de concessões e privatizações

"Doria, que se diz trabalhador, vê sua máscara cair a cada dia. Ele está se mostrando um mentiroso. Se diz gestor, mas não é nada disso. Ele quer abrir mão de sua responsabilidade como prefeito, largando mão do patrimônio da cidade para a iniciativa privada”, afirmou o deputado estadual Alencar Santana (PT), em manifestação contra os projetos privatistas de autoria do prefeito da capital, João Doria (PSDB). Marcaram presença no ato lideranças políticas de oposição e movimentos organizados da sociedade civil.

Por volta das 14h30, os manifestantes tomaram totalmente o Viaduto Jacareí, no sentido Praça da Sé, em frente à Câmara dos Vereadores, que retomou as atividades hoje, após o recesso parlamentar. Os planos de autoria da gestão tucana rechaçados pelos protestos são: Projeto de Lei (PL) 364, que autoriza a concessão do Estádio do Pacaembu; o PL 367, que prevê uma série de privatizações e concessões, dentro do chamado “programa de desestatizações”; e o PL 404, que autoriza a venda de imóveis públicos com área igual ou inferior a 10 mil metros quadrados.

Leia mais »
Média: 3 (2 votos)

Ex-prefeito tenta barrar CPI na Câmara de Belo Horizonte

marcio_lacerda_-_valter_campanato_abr.jpg
 
Foto: Valter Campanato/Agência Brasil
 
Jornal GGN - Na última semana, Marcio Lacerda (PSB), ex-prefeito de Belo Horizonte (MG), conseguiu uma liminar para suspender a CPI que investiga a PBH Ativos S/A, empresa criada durante sua gestão na capital mineira.
 
A comissão foi aprovada em maio deste ano e tem como objetivo apurar irregularidades nas ações e a falta de transparência na empresa. A transferência de valores do patrimônio dos cofres da cidade para a PBH é apontada como um dos indícios de irregularidades. No total, foram transferidos R$ 1 bilhão para integralizar o capital da empresa.
 
Na ação judicial, Lacerda alegou que a CPI deveria ser paralisada porque teria como objetivo prejudicar sua imagem, já que os vereadores Pedro Patrus (PT) e Gilson Reis (PCdoB) foram oposição ao seu governo.

Leia mais »

Média: 4.3 (3 votos)

Doria decide priorizar plano urbanístico na zona sul de São Paulo

guarapiranga-sao_paulo_-_hamilton_furtado_wikimedia_commons.jpg
 
Foto: Hamilton furtado/Wikimedia Commons
 
Jornal GGN - A gestão do prefeito João Doria (PSDB) resolveu que vai dar prioridade para incentivar o desenvolvimento de uma área chamada de Arco Jurubatuba, entre as regiões da Avenida Luiz Carlos Berrini e do autódromo de Interlagos.
 
O projeto prioriza o desenvolvimento em direção à zona sul da cidade. A gestão tucana também arquivou o projeto do chamado Arco Tietê, proposto por Fernando Haddad (PT) e que priorizava o desenvolvimento urbano na zona leste da cidade. 
 
Segundo a Folha de S. Paulo, especialistas em urbanismo tem se preocupado com o projeto do Arco Jurubatuba. A área tem 1.400 hectares para a edificação de imóveis e cerca de 150 mil habitantes, o equivalente a 1,25% da população de SP. Ainda de acordo com a Folha, alguns dos terrenos são públicos e poderão ser vendidos. 
 
Fernando Túlio Franco, presidente do  IAB/SP (Instituto de Arquitetos do Brasil), questiona o projeto. "A avaliação do IAB é que a minuta é extremamente genérica, feita com diretrizes abstratas", diz.

Leia mais »

Média: 2 (6 votos)

Gestão Doria discutiu mudanças na Lei Cidade Limpa com empresários que pagavam propina

doria_na_cracolanida_eduardo_ogata_secom_2.jpeg
 
Foto: Eduardo Ogata/SECOM
 
Atualizada com nota da Prefeitura
 
Jornal GGN - Secretários do prefeito João Doria (PSDB) discutiram a possibilidade de flexibilizar a Lei Cidade Limpa com empresários que pagavam propina para fiscais, no intuito de burlar esta mesma lei. 
 
Foram realizadas duas reuniões entre os secretários Julio Semeghini (Governo) e Anderson Pomini (Justiça) e os empresários, que propuseram a liberação de atividades proibidas na lei em troca de vagas de trabalho para pessoas em situação de rua.
 
De acordo com a rádio CBN, a prefeitura paulistana disse que não tinha conhecimento do envolvimento dos empresários no esquema de pagamento de propina. Já os empresários afirmam que os vereadores iria discutir um projeto de lei sobre o Cidade Limpa em agosto. O secretário de Assistência Social também teria participado das reuniões, que foram confirmadas pela gestão municipal. 

Leia mais »

Média: 2.9 (7 votos)

Em São Paulo não há separação de poderes, por João Filho


Foto: Agência Brasil

Sugerido por Jackson da Viola

Conluio de elites sufoca a democracia em São Paulo

Por João Filho

Do The Intercept

O CONCEITO de separação de poderes, fundamental para a democracia, tem sido pisoteado no estado de São Paulo. Uma tese de doutorado publicada neste ano na FGV-SP pela advogada Luciana Zaffalon confirma a percepção que sempre se teve sobre a promiscuidade entre Executivo, Legislativo e o Judiciário em solo bandeirante.

Foi a partir da experiência como ouvidora externa da Defensoria Pública do Estado de São Paulo que Zaffalon decidiu estudar as dinâmicas que operam no funcionamento da Justiça paulista. A pesquisa analisou centenas de projetos de lei e documentos das instituições judiciárias de São Paulo (Tribunal de Justiça, Defensoria Pública e Ministério Público) entre 2012 e 2015 e concluiu haver uma relação de compadrio com governo do Estado e Assembleia Legislativa (Alesp). A força política do PSDB, hegemônica no estado de São Paulo, opera dentro do sistema de justiça, numa dinâmica em que os poderes se blindam e defendem seus interesses corporativos.

Leia mais »

Média: 4.4 (14 votos)

Em SP, vereadores questionam gestão privada de verba do Bilhete Único

onibus_sp_rovena_rosa_agbr_0.jpg

Foto: Rovena Rosa/Agência Brasil

Da Rede Brasil Atual

 
Presidente do Legislativo paulista defende substitutivo ao texto enviado pela prefeitura que prevê o manuseio de R$ 5 bi por agentes financeiros que vierem a assumir a concessão do sistema de bilhetes de ônibus
 
por Rodrigo Gomes

O presidente da Câmara Municipal de São Paulo, vereador Milton Leite (DEM), afirmou que não aceita que a concessão do sistema de Bilhete Único à iniciativa privada permita que os empresários acessem o dinheiro dos créditos dos usuários. "Não podemos colocar dinheiro público sob administração das empresas. São R$ 5 bilhões por ano. Se é isso que as empresas querem podem tirar o cavalo da chuva", afirmou Leite, durante audiência pública sobre as privatizações.

O presidente da Casa afirma não ver problema em abrir o sistema do Bilhete Único para que as empresas associem serviços como cartão de crédito. "O que não pode é eles colocarem a mão nessa verba. Vamos defender que a venda de créditos de transporte fique com as empresas de ônibus, o que acabaria com a maioria das fraudes do sistema", disse Leite, que avalia contar com apoio dos demais parlamentares. Existem hoje 14,4 milhões de cartões do Bilhete Único, que realizam 13,6 milhões de viagens por dia. 

Leia mais »
Média: 2.3 (3 votos)

O dia em que Doria acabou com a feirinha da praça Buenos Aires

praca_buenos_aires_-_prefeitura.jpg

Foto: Prefeitura de SP

Leia mais »

Média: 3.7 (3 votos)

Gestão Doria reduz horas de viagem no Passe Livre Estudantil

doria_marginal_segura_cesar_ogata_secom.jpeg
 
Foto: Cesar Ogata/Secom
 
Jornal GGN - A gestão do prefeito João Doria (PSDB) alterou as regras de uso do Passe Livre Estudantil, cortando horas do tempo diário em que os alunos podem viajar gratuitamente nos ônibus municipais de São Paulo. 
 
De acordo com o jornal Estado de S. Paulo, a prefeitura pretende evitar que os estudantes que trabalham usem o passe livre para se deslocar ao trabalho, o que faz com com que os empregadores não paguem o vale-transporte. 
 
Antes da mudança, publicada no último sábado no Diário Oficial da Cidade, os alunos tinham direito a uma cota de passe livre por dia, com validade de 24 horas e até oito embarques nos ônibus da SPTrans.

Leia mais »

Média: 5 (3 votos)

Sindicato repudia agressão de Doria a jornalista

Jornal GGN – O jornalista Artur Rodrigues, em matéria publicada na Folha de S.Paulo, mostrou que as doações prometidas ao prefeito João Doria, da capital paulista, não se concretizaram conforme o alarde feito por ele em redes sociais. Em sua reportagem, Rodrigues mostrou que dos R$ 626,5 milhões prometidos e anunciados, somente R$ 47,7 milhões foram, de ato, entregues à prefeitura. Apurou ainda que, do montante, R$ 352,1 milhões estariam “em tramitação” , R$ 225,3 milhões não apareciam sequer em “proposta oficial”, e R$ 1,4 milhão não se tinha informação.

Diante dos fatos e cifras apurados, o prefeito João Doria foi às redes sociais em mais um vídeo destemperado, sem apontar eventuais erros com números e feitos, mas apenas agredindo ao repórter e, é claro, ao PT. Doria é incansável nas redes sociais, e sempre alardeia o que pretende, sem apresentar os feitos.

Leia mais »

Média: 4.3 (9 votos)