newsletter

Pular para o conteúdo principal

Ciência

Brasileira ganha prêmio internacional de pesquisa científica

Enviado por Edsonmarcon

Do HypeScience

Brasileira ganha prêmio internacional por sua pesquisa em energia escura

Marcelle Soares-Santos venceu o Alvin Tollestrup Award (Prêmio Alvin Tollestrup) de Melhor Pesquisa de Pós-doutorado deste ano por suas contribuições para a pesquisa de energia escura, que vão desde a construção de instrumentos e comissionamento a análise física de alto nível.

The Universities Research Association (associação de 86 universidades orientadas à pesquisa cientifica situadas principalmente nos EUA) premia todos os anos o trabalho excepcional realizado por um pesquisador de pós-doutorado no Fermilab (laboratório especializado em física de partículas de alta energia dos EUA) ou em colaboração com cientistas do Fermilab.

Soares-Santos chegou ao Fermilab como uma estudante de doutorado da Universidade de São Paulo (Brasil), em 2010. Durante a construção do Câmera de Energia Escura do Fermilab e sua instalação no Observatório Interamericano de Cerro Tololo, no Chile, seu papel foi o de testar instrumentos através de simulações.

Leia mais »

Imagens

Média: 4.9 (15 votos)

A polêmica saga do exoesqueleto que apareceu invisível

De Ciência na Mídia
 
 
Por Tatiana Nahas
 
O tapete colorido que forrou o gramado durante a cerimônia de abertura da Copa do Mundo de 2014 foi enrolado fatia a fatia. Os jogadores entraram em campo para o aquecimento. Urros para os brasileiros, vaias para os croatas. Locutores se esgoelando em estatísticas, escalações, comparações e superstições. E eu ansiosa esperando falarem do exoesqueleto. O pontapé inicial da copa, que seria dado por um paraplégico equipado com uma veste robótica comandada por seu cérebro, estava prestes a acontecer e nada de comentarem o que seria isso, de explicarem como funcionaria. A ciência estava prestes a participar do show da copa, mas estava claro que divulgação científica não entraria em campo.
 
Às 16h47 o pontapé cientifico foi narrado retroativamente na SportTV. Um vídeo ridiculamente rápido foi mostrado. O exoesqueleto estava no canto do canto do canto do gramado. Deu um toque pífio numa bola colocada junto a seu pé. E foi tudo. Nem dava para saber em que momento da abertura o tal pontapé ocorreu. Soube depois que na transmissão da Globo o episódio tinha aparecido em tela dividida, com Galvão Bueno falando da chegada do ônibus da seleção brasileira (veja vídeo da própria emissora). No final desse vídeo dá para ver que o tal pontapé ocorreu ainda durante a cerimônia de abertura:
 
Média: 3.8 (8 votos)

Cientistas divulgam carta aberta contra uso de transgênicos no mundo

Jornal GGN – Mais de 800 cientistas de 82 países assinaram, em conjunto, uma carta aberta onde expõe sua preocupação com o cultivo de alimentos transgênicos. Além de se opor ao cultivo, os pesquisadores pedem a proibição desse tipo de alimento, que para o grupo, intensifica o monopólio corporativo, aumentam desigualdades e ajudam a frear iniciativas sustentáveis na agricultura.

Eles querem a proibição do uso de patentes de formas de vida e processos vivos “que ameaçam a segurança alimentar e violam os direitos humanos básicos e a dignidade”. No total, a carta aberta dos cientistas possui 29 itens onde explicam as razões pelas quais pedem a suspensão e proibição dos transgênicos no mundo.

Veja a carta, na íntegra (tradução de André Langer):

Nós, cientistas abaixo-assinados, pedimos a suspensão imediata de todas as licenças ambientais para cultivos transgênicos e produtos derivados dos mesmos, tanto comercialmente como em testes em campo aberto, durante ao menos cinco anos; as patentes dos organismos vivos, dos processos, das sementes, das linhas de células e genes devem ser revogadas e proibidas; e exige-se uma pesquisa pública exaustiva sobre o futuro da agricultura e a segurança alimentar para todos.

Leia mais »

Média: 3.6 (8 votos)

Nicolelis reclama de pouco tempo para mostrar exoesqueleto

Do G1

 
Paraplégico chutou bola com ajuda de robô comandado pelo cérebro. Transmissão da Fifa mostrou experimento por poucos segundos.
 
O neurocientista Miguel Nicolelis reclamou do pouco tempo reservado ao "chute simbólico" com o exoesqueleto na transmissão da abertura da Copa do Mundo, nesta quinta-feira (12). O chute em uma bola de futebol foi dado por um paraplégico que usava o equipamento, um robô comandado pelo cérebro.
 
Na transmissão oficial, exibida por emissoras em todo o mundo, a cena durou sete segundos. Integrantes do projeto "Andar de Novo" apareceram com o voluntário paraplégico, que estava em pé e já vestia o exoesqueleto. Ele deu um passo com a perna direita e movimentou a bola, recolhida por um menino caracterizado de árbitro de futebol. O momento vinha sendo preparado há anos por Nicolelis e sua equipe.
 
“A Fifa nos informou que nós teríamos 29 segundos para realizar um experimento dificílimo. Nunca ninguém fez uma demonstração em 29 segundos de robótica. Isso não existe em lugar nenhum do mundo. Foi um esforço dramático de todas essas pessoas que estão aqui. E nós realizamos em 16”, disse Nicolelis. “Pelo visto, a Fifa não estava preparada para filmar um experimento que vai ser histórico”, completou.
Leia mais »
Média: 4.3 (11 votos)

Foguete brasileiro tenta levar prêmio norte-americano este mês

Equipe do ITA, em projeto apresentado em 2013.

Jornal GGN
– Um projeto brasileiro será um estranho no ninho, este mês, entre grandes nomes do segmento aeroespacial do mundo. O foguete desenvolvido por 12 alunos do Instituto Tecnológico da Aeronáutica (ITA), em São José dos Campos, vai participar de uma competição internacional nos Estados Unidos. O rocket nacional cortará os céus de Green River, em Utah, em uma demonstração que faz parte do Intercollegiate Rocket Engineering Competition (Irec), que reúne os melhores projetos de estudantes da área do mundo todo.

O foguete leva o nome das duas instituições parceiras do projeto: ITA-Fiesp. A Federação das Indústrias do Estado de São Paulo também apoiou a iniciativa. O evento acontece entre os dias 26 e 29 de junho. O projeto brasileiro se enquadra na categoria básica, em que o desafio é atingir a altitude de apogeu de 10 mil pés (3,048 km), carga-paga de 10 libras (4,5 kg) e pontos extras para componentes “student built”.
Leia mais »

Média: 5 (1 voto)

Os maiores erros de cálculo da ciência e engenharia

Sugerido por Cyro

Da BBC

Os dez maiores erros de cálculo da ciência e da engenharia

A descoberta feita pela estatal francesa SNCF de que seus novos trens eram largos demais para a maioria das estações foi embaraçosa.
 
Mas não é a primeira vez que um pequeno erro de cálculo teve repercussões sérias.
 

Neste caso, foram gastos US$20,5 bilhões na compra de 2 mil trens.

Segundo a SNCF, a culpa pelo fiasco foi da operadora nacional das ferrovias, a RFF.

O ministro do Transporte, Frederic Cuvillier, disse ser absurdo que uma empresa opere as vias e outra os trens, e disse que essa estrutura tinha levado ao problema.

Porém, nem sempre há alguém com quem repartir a culpa.

Aqui estão outros 9 exemplos em que um pequeno erro saiu muito caro - e até mesmo fatal.

Um satélite para monitorar o clima em Marte

Satélite de clima em Marte (AP)

Satélite de US$125 milhões desapareceu em 1999 por 'erro de conversão de unidades'

Leia mais »
Média: 4.6 (7 votos)

Nasa testa nova forma de comunicação a laser com a ISS

Estação Espacial Internacional envia mensagem em raios laser

Uma nova forma de comunicação a laser está sendo testada pela Agência Espacial Americana e poderá ser utilizada para futuras transmissões entre o nosso planeta e naves espaciais de exploração do Sistema Solar. Nesta quinta-feira (5/06/2014) a NASA enviou um vídeo chamado de "Olá, mundo!" a partir da Estação Espacial Internacional, ISS, via laser.

A transmissão de vídeo de 175 Megabits, cerca de 20 Megabytes, foi o primeiro de seu tipo do sistama OPALS com o objetivo de melhorar a nossa forma de receber dados de órbita da Terra e além. Na verdade, esta tecnologia emergente da comunicação - a comunicação ótica a laser - é comparada a uma atualização da antiga rede dial-up para a que usamos hoje na internet: banda larga/DSL.

"É incrível ver este magnífico feixe de luz que chega da nossa pequena estação espacial", disse Matt Abrahamson, gerente da missão OPALS no Laboratório de Propulsão a Jato da Nasa (JPL), em Pasadena, Califórnia.
Leia mais »

Média: 3.7 (3 votos)

Aprender uma segunda língua aumenta a inteligência

Sugerido por Cyro

Da BBC

Ser bilíngue aumenta a inteligência, diz estudo

Falar uma segunda língua aumenta a inteligência, a fluência verbal e de leitura, mesmo quando o idioma é aprendido na idade adultas. Essas são as conclusões de um estudo da Universidade de Edimburgo, na Escócia.
 
Pesquisadores liderados pelo professor Thomas Bak, do Centre for Cognitive Ageing and Cognitive Epidemiology, compararam testes de inteligência de 262 pessoas. O primeiro teste do grupo foi feito quando essas pessoas tinham 11 anos de idade. O segundo teste foi feito quando já tinham mais de 70 anos.
 
O estudo, publicado na revista científica Annals of Neurology, concluiu que o grupo apresentava habilidades cognitivas significativamente melhores do que as registradas na infância.

Uma pesquisa anterior já havia concluído que ser bilíngue pode atrasar em vários anos o desenvolvimento de demência.

Leia mais »
Média: 5 (6 votos)

Vencedor do Prêmio Nobel fala em 'casta fechada' da comunidade científica

Sugerido por Rodolfo Machado

Do blog Informação Incorrecta

O Nobel e o totalitarismo científico

Ciência?

Assunto complicado: perguntem a Randy Wayne Schekman, o biólogo celular estadunidense.

Foi laureado com o Nobel da Medicina em 2013, trabalha na Universidade da Califórnia em Berkeley, é membro da Academia Nacional de Ciências dos Estados Unido. Recebeu uma enormidade de prémios e reconhecimentos.

Mas Schekman não está satisfeito, e o problema é mesmo isso: a Ciência.
Num recente artigo do jornal britânico The Guardian, afirmou:

A ciência está em risco; já não é de confiança porque está na mão duma casta fechada e não independente.

Sem dúvida, uma denúncia forte e corajosa contra o status quo e o conformismo vigente na chamada "comunidade científica", tanto mais que estas declarações foram feitas por Schekman no mesmo dia em que recebeu o Prémio Nobel: não só o momento mais importante da sua carreira como pesquisador, mas também a altura de máxima visibilidade. Leia mais »

Média: 3.7 (6 votos)

Crise no jornalismo estimula aumento de blogs científicos

Do blog de Sônia Aranha, no GGN

Por: Elton Alisson, de Salvador

Agência FAPESP – A crise pela qual passa o jornalismo mundial, causada em parte pela convergência para novas plataformas digitais, tem afetado a cobertura jornalística de ciência e estimulado o surgimento de blogs científicos em diversos países, inclusive no Brasil.

A avaliação foi feita por Juliana Santos Botelho, pesquisadora e coordenadora da Coordenadoria de Comunicação Científica (CCC/Cedecom) da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), em um painel sobre o uso de mídias sociais na comunicação da ciência durante a 13th International Public Communication of Science and Technology (PCST), realizada entre os dias 5 e 8 de maio em Salvador, na Bahia.

Com o tema central “Divulgação da ciência para a inclusão social e o engajamento político”, o encontro ocorreu pela primeira vez na América Latina e reuniu pesquisadores de mais de 50 países para debater práticas e estratégias de comunicação e divulgação científica adotadas em diferentes partes do globo.

“Há um crescimento do número de blogs de ciências no mundo, especialmente nos países que falam inglês, e a crise no jornalismo mundial tem contribuído para esse aumento”, disse Botelho, que também mantém, o blog Diálogos com Ciência e realizou um estudo sobre 150 blogs no Brasil.

De acordo com dados apresentados pela pesquisadora, a crise no jornalismo mundial tem causado um alto número de demissões em massa e a redução do número de jornalistas em atuação nas redações dos grandes veículos de imprensa em todo o mundo, incluindo os do Brasil.

Leia mais »

Média: 5 (5 votos)

Caça a asteroides: NASA vai abrir telescópios para uso de astrônomos amadores



Jornal GGN
– A Agência Espacial Norte-americana (NASA) vai querer contar com a ajuda de astrônomos amadores para caçar novos asteroides nas imediações da Terra. Para isso, a agência anunciou um acordo que vai abrir os telescópios da rede Slooh para uso de qualquer cidadão. A ideia é que, com a ajuda de muitas pessoas, seja mais fácil localizar novos corpos celestes para que os cientistas possam estudá-los.

A parceria faz parte do Asteroid Grand Challenge, da NASA, que inclui a intenção da agência de capturar e redirecionar asteroides para um estudo mais aprofundado. A rede Slooh deve ganhar dez novos telescópios para o Instituto de Astrofísica das Ilhas Canárias – o que deve acontecer até 2020. Os cientistas já tem um mapa de 10.957 asteroides próximos da Terra, sendo 1.472 “potencialmente perigosos”.
Leia mais »

Sem votos

Diretor do National Institutes of Health visita Projeto Andar de Novo

Sugerido por Mara L. Baraúna

Do Viomundo

Maior gestor de ciência do planeta bate palmas para paraplégico andando com “roupa robótica”: “Maravilhoso!”

por Conceição Lemes

No meio científico, todo mundo conhece o médico e geneticista Francis S. Collins.

Pudera. Foi quem coordenou o Projeto Genoma Humano.

Desde 2009, é o diretor do maior agente financiador de pesquisa biomédica do mundo: o National Institutes of Health (NIH), dos EUA.

Ele tem nas mãos um orçamento de US$ 38 bilhões. É o maior gestor de ciência biomédica do planeta.

Pois Francis Collins está em visita oficial ao Brasil e quis conhecer os laboratórios do projeto Andar de Novo, montados na AACD – Associação de Assistência à Criança com Deficiência, em São Paulo.

O projeto é liderado pelo neurocientista brasileiro Miguel Nicolelis, pesquisador e professor da Universidade  Duke, nos EUA,  e coordenador do Instituto Internacional de Neurociências de Natal Edmond e Lily Safra (IINN-ELS), no Brasil.  Dele participam 156 pesquisadores de 25 países.

Leia mais »

Média: 5 (5 votos)

Hubble registra colapso de duas galáxias espirais



Jornal GGN
– Uma imagem feita recentemente pelo telescópio espacial Hubble, da Agência Espacial Norte-americana (NASA), mostra uma irregularidade na galáxia NGC 4485, na constelação de Canes Venatici. A gigante, antes espiral, teve parte de sua formação arrastada ao interior de uma segunda galáxia, a NGC 4490 – que se situa fora da moldura para o canto inferior direito a imagem.

As duas galáxias agora formam um par de galáxias chamado Arp 269. Suas interações têm deformado a ambas, transformando-as de galáxias espirais em formatos irregulares. A NGC 4485 é a galáxia menor nesta formação, o que fornece um exemplo real fantástico para os astrônomos para comparar com seus modelos de computador de colisões galácticas.

A interação mais intensa entre as duas galáxias já acabou. Elas fizeram a sua maior aproximação e agora estão se separando. A trilha de estrelas brilhantes e fragmentos em laranja que aparecem na imagem a partir de NGC 4485 se estende por cerca de 24 mil anos-luz.
Leia mais »

Sem votos

Pesquisa revela que cédula de dinheiro abriga mais de 26 mil bactérias

Jornal GGN – Uma única cédula de dinheiro contém aproximadamente 26 mil bactérias potencialmente prejudiciais à saúde humana, segundo uma pesquisa da MasterCard. Ainda assim, de acordo com a mesma pesquisa, a maioria das pessoas não lava as mãos após manusear dinheiro: apenas uma em cada cinco pessoas lava as mãos, mesmo que a falta de higiene das cédulas seja de conhecimento público e notório.

O estudo foi conduzido na Europa, e ouviu mais de nove mil consumidores em 12 países. As cédulas aparecem no topo de uma lista de itens potencialmente sujos, como corrimãos de transportes públicos e petiscos comunitários (como o amendoim nos bares). Os europeus, contudo, continuam mantendo o mau hábito de usar o papel moeda sem lavar as mãos depois. Três quartos das pessoas entrevistadas concorda que deveria ter mais cuidado.

O que a pesquisa revelou de mais curioso, no entanto, é que os hábitos potencialmente anti-higiênicos, como os listados acima, não são motivações suficientes para lavar as mãos. A pesquisa descobriu que é mais possível que as pessoas lavem as mãos após realizarmos outras atividades, como tocar um animal (46%) ou utilizar transporte público (36%). Leia mais »

Média: 3.4 (5 votos)

Galáxia descoberta em 1779 tem a imagem mais nítida já revelada



Jornal GGN
– A Agência Espacial Norte-americana (NASA) divulgou esta semana a imagem mais nítida já feita do núcleo da galáxia espiral Messier 61, descoberta originalmente em 1779 e distante 100 mil anos-luz da Terra. A fotografia foi registrada em alta resolução pelo telescópio espacial Hubble.

Também conhecida como NGC 4303, a galáxia tem tamanho comparável com a Via Láctea, e faz parte, junto com a nossa galáxia, de um agrupamento de outras galáxias conhecido como o “Superaglomerado de Virgem”, na constelação de mesmo nome. O grupo de aglomerados de galáxias contêm até 2 mil galáxias espirais e elípticas no total.

Messier 61 é um tipo de galáxia conhecida como uma galáxia “starburst”, que possuem uma taxa muito alta de formação de estrelas por conta do seu reservatório natural de gás em um período muito curto de tempo (em termos astronômicos ). Além disso, seu centro não é um buraco negro típico, expelindo violentamente a radiação.
Leia mais »

Média: 5 (1 voto)