newsletter

Ciência

Estudo de tumores de glândulas salivares da Unicamp estampa capa de revista dos EUA

Jornal GGN – Um estudo feito na pós-graduação da Faculdade de Odontologia de Piracicaba (FOP) da Unicamp sobre um novo método de diagnóstico do tipo de tumor de glândulas salivares virou capa de uma prestigiada revista científica norte-americana. O trabalho de pesquisa foi feito pela cientista Katya Pulido Díaz, durante o mestrado na instituição.

A revista é a “Oral Surgery, Oral Medicine, Oral Pathology and Oral Radiology”, que tem mais de 65 anos de existência e é considerada uma das mais tradicionais e renomadas na área odontológica no mundo. A pesquisa analisou 182 casos de tumores de glândulas salivares diagnosticados ao longo de seis anos usando uma técnica conhecida como PAAF.

A técnica consiste em inserir uma agulha fina no nódulo na face ou pescoço, colher as células e depositar o material em lâminas de análise laboratorial. Antes da análise microscópica, é feito um esfregaço nas lâminas. O resultado é um diagnóstico sugestivo da lesão, indicando o tipo de tumor que está presente. Leia mais »

Sem votos

Pressões territoriais forçam índios isolados a estabelecer contato

Enviado por alfeu

Da Agência Fapesp

Pressões territoriais forçam índios isolados a estabelecer contato Leia mais »

Média: 3 (2 votos)

Tecnologia que detecta formol no leite é desenvolvida por pesquisadores

Enviado por Raymundo Júnior

Da UnB

 
Aparato pode ser utilizado em outros produtos. Adulteração de laticínios é prática comum e se espalha pelo Brasil
 
Lívia Carolina Machado 

Diante de recentes denúncias relativas à adulteração do leite com substâncias como ureia, soda cáustica, água oxigenada e cal virgem, uma ação conjunta entre Ministério da Agricultura, Ministério Público do Rio Grande do Sul, Polícia Federal e Poder Judiciário confiscou milhões de litros de leite contaminado no país. A chamada Operação Leite Compensado durou 12 meses.

No decorrer de 2013, a apuração do Ministério Público rio-grandense não revelou apenas que transportadores e comercializadores de leite estavam adulterando a bebida no Estado, mas também que a prática é nacional. Em maio deste ano, a LBR precisou fazer um recall de caixinhas de duas importantes marcas, depois de identificar que aproximadamente 300 mil litros de leite estavam contaminados com formol. Os lotes, fabricados no Rio Grande do Sul, teriam sido vendidos aos Estados de São Paulo e Paraná.

Leia mais »
Média: 5 (4 votos)

Na queda do avião, má notícia para a pesquisa e cura da Aids

Jornal GGN – A queda do avião da Malaysia Airlines, ocorrida na Ucrânia, trouxe más notícias para o mundo da ciência. No avião estavam cerca de 100 ativistas e especialistas que se dirigiam para a Conferência Internacional sobre a Aids, que começaria no domingo, dia 20, na Austrália.

Entre os mortos o holandês Joep Lange, de 60 anos, um dos maiores especialistas sobre a doença no mundo. Ele dedicou 30 anos às pesquisas sobre o vírus HIV e à Aids e ficou conhecido mundialmente por defender a diminuição dos custos do tratamento para os países mais pobres.

Leia mais »

Média: 2.5 (4 votos)

Brasileiro é eleito membro de órgão internacional de monitoramento do clima espacial

Jornal GGN – Pela primeira vez, um brasileiro passa a fazer parte da diretoria do International Space Environment Service (ISES), órgão que congrega centros de alerta regionais para Clima Espacial existentes em várias regiões do planeta. O pesquisador Clezio Marcos De Nardin, do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), foi eleito vice-diretor do órgão.

“Esta escolha pela comunidade internacional reflete o amadurecimento de nosso país nesta área. Será também um prazer poder servir ao ISES juntamente com o diretor Terry Onsager (NOAA, Estados Unidos)”, afirma o pesquisador, sobre o resultado da eleição que levou seu nome para a diretoria do órgão internacional.

A posse da nova diretoria do ISES será no mês de agosto em Moscou, Rússia, durante a reunião anual do órgão. Pesquisador da Divisão de Aeronomia da Coordenação de Ciências Espaciais e Atmosféricas do INPE, Clezio Marcos De Nardin atualmente gerencia o Programa de Estudo e Monitoramento Brasileiro do Clima Espacial (Embrace) do Instituto. Leia mais »

Sem votos

Fenômeno da “Super Lua” acontece neste final de semana



Jornal GGN
– A noite deste sábado reserva uma “Super Lua”, fenômeno pelo qual a Lua cheia parece ligeiramente maior por causa do movimento elíptico que o satélite faz ao redor da Terra. Além deste sábado, estão previstas outras duas ocasiões do evento este ano: dia 10 de agosto e 9 de setembro.

Apesar da maior proximidade com a Terra, segundo cientistas, o tamanho maior da Lua, em geral, é apenas uma ilusão de ótica – já que a proximidade do satélite com o nosso planeta não é exatamente perceptível a olho nu.

Desse modo, a Lua aparece maior no horizonte por causa de posição no céu – principalmente quando está “nascendo” e seu tamanho pode ser comparado com objetos em solo, como prédios no horizonte.

Com informações do Phys.org

Sem votos

Pesquisa e conservação de quelônios rende prêmio a cientista de instituto brasileiro



Jornal GGN
– O trabalho de pesquisas e conservação de tartarugas de água doce feito ao longo de 45 anos em países como Estados Unidos, México e Brasil vai render um prêmio internacional ao cientista Richard Carl Vogt, do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa/MCTI). No dia 7 de agosto, o pesquisador recebe o 9º Prêmio Behler de Conservação de Tartarugas, em Orlando, na Flórida.

A indicação do pesquisador foi feita em conjunto com Aliança de Sobrevivência das Tartarugas, da União Internacional para a Conservação da Natureza/Grupo de Especialistas em Jabutis e Tartarugas de Água Doce, da Turtle Conservancy e do Fundo de Conservação da Tartaruga.
Leia mais »

Sem votos

Tecnologia combate dengue, malária e pragas agrícolas

Jornal GGN – Pesquisadores do Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da USP, em São Carlos, desenvolveram uma tecnologia capaz de identificar a quantidade e as espécies de mosquitos que estão em determinada área. O processo é feito por meio do reconhecimento automático das espécies. O trabalho foi financiado pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp).

O resultado imediato do estudo foi o desenvolvimento de dois produtos, um sensor e uma armadilha. Ambos devem ajudar no combate de pragas agrícolas e insetos vetores de doenças em determinada região, sem prejudicar espécies benéficas, como abelhas, por exemplo. Além disso, a tecnologia tem potencial de comercialização, já que possui baixo custo de produção.

“Para medir a densidade dos insetos que há numa região, por exemplo, já existe uma armadilha não seletiva, ou 'armadilha adesiva', como é mais conhecida. O problema é que ela acaba capturando tudo, inclusive insetos que não precisariam ser capturados”, conta o coordenador da pesquisa, Gustavo Batista. O principal alvo do novo sistema são os mosquitos de gênero Anopheles, vetores da malária, e aos mosquitos do gênero Aedes, vetores da dengue e da febre amarela.

“Durante as campanhas de prevenção da dengue, é comum os agentes percorrerem bairros nos quais as pessoas foram diagnosticadas com dengue, entrando nas casas em busca de locais em que os mosquitos podem se reproduzir ou com a finalidade de pulverizar inseticida”, afirma Batista. Leia mais »

Média: 5 (2 votos)

Pesquisadores criam fibras musculares sintéticas que se combinam com biológicas

Jornal GGN – Pesquisadores da Universidade de Illinois, nos Estados Unidos, estão desenvolvendo pequenas máquinas formadas por músculos sintéticos feitos com tecnologia de impressão 3D e tecido muscular biológico. O objetivo dos “bio-robôs” é servir como auxiliares cirúrgicos ou como agentes de injeção de drogas e produtos químicos no corpo, diretamente em áreas afetadas por problemas, ou ainda estimular neurônios por meio de estímulos luminosos ou químicos.

Quando fibras musculares biológicas são submetidas a descargas elétricas, eles se contraem. No caso das fibras sintéticas, não é diferente, mas elas tem maior flexibilidade para se dobrar com o impulso elétrico, gerando um efeito de movimento. Os pesquisadores podem controlar a velocidade de cada bio-robô apenas variando a frequência de impulsos eléctricos. Leia mais »

Média: 5 (3 votos)

Satélite feito em parceria por Brasil e China passa por testes pré-lançamento



Jornal GGN
– Uma equipe de cientistas formada por cientistas brasileiros e chineses concluiu, recentemente, uma série de testes com o satélite CBERS-4, feito em parceria entre os dois países. Os testes incluíram vibração acústica e senoidal, expondo o equipamento a ruídos acústicos semelhantes ao que enfrentará durante o lançamento que deve ocorrer na primeira quinzena de dezembro.

Os testes foram feitos por pesquisadores do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE) e da Academia Chinesa de Tecnologia Espacial (CAST, na sigla em inglês). Os testes aconteceram em Pequim. Outro teste feito foi aconteceu entre os dias 21 e 23 de junho, quando foram realizados testes de vibração nos três eixos para checar a robustez mecânica do satélite e seus subsistemas e a compatibilidade dinâmica com o foguete. Leia mais »

Média: 5 (3 votos)

INPE tem pesquisadores eleitos entre os melhores revisores de publicação internacional

Jornal GGN – A Coordenação de Ciências Espaciais e Atmosféricas do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (CEA/INPE) teve cinco de seus pesquisadores eleitos por uma das mais importantes publicações científicas estrangeiras na lista dos melhores de seus revisores.

O Journal of Atmospheric and Solar-Terrestrial Physics (JASTP) concedeu certificado de excelência para Hisao Takahashi, Barclay Robert Clemesha, Eurico Rodrigues de Paula, Polinaya Muralikrishna e José Humberto Andrade Sobral, todos ligados ao INPE.

Os pesquisadores premiados atuam nas áreas de Aeronomia, área que estuda as propriedades físicas e químicas da alta atmosfera, Geofísica Espacial, com estudos sobre fenômenos solares, condições ionosféricas, meio interplanetário e campo magnético terrestre.
Leia mais »

Média: 5 (1 voto)

Cientistas descobrem, no cérebro, onde ocorre a ressaca

Jornal GGN – Cientistas da Universidade de Utah descobriram a área do cérebro responsável pela sensação de ressaca. De acordo com o estudo, o local é vital para evitar os exageros com bebidas alcoólicas. É exatamente essa região, segundo explica o pesquisador Sharif Taha, o que diferencia um bebedor social de um alcoólatra.

A região-chave dessa divisão é conhecida como habenula lateral. A região é ativada por experiências ruins. Tendo base experiências com ratos, os pesquisadores descobriram que, quando a área é cronicamente inativa, existe uma tendência ao consumo de bebidas em excesso, ao mesmo tempo em que há menor capacidade de aprendizado com os acontecimentos.

Para o estudo, os pesquisadores permitiram que os ratos consumissem uma bebida alcoólica forte ao longo de várias semanas. Nos roedores com a habenula lateral desativada, houve maior consumo do que em relação aos demais. Para os pesquisadores, trata-se de um mecanismo similar a da intoxicação alimentar. Assim, os efeitos da infecção seriam uma forma do corpo criar uma experiência ruim para que você nunca a repita. Leia mais »

Média: 3.4 (5 votos)

O Ciência Sem Fronteiras e os direitos dos cientistas pós-doc

Por Suzana Herculano-Houzel, via facebook

Atenção interessados no CsF: Vejam este relato do que acontece quando o governo brasileiro exporta nossos jovens cientistas como "pós-docs" sem direitos, digo, temporary affiliates - e esses jovens descobrem que, lá fora, eles TEM, sim, que ter direitos - como um pagamento maior, condizente com o estipulado pelo sindicato dos pós-docs (sim, isso existe), plano de saúde e férias.

Recomendo fortemente que leiam até o fim o relato abaixo, que reproduzo na íntegra a pedidos do autor, Cherre Sade. Trata-se de um choque de realidades que, infelizmente, não é surpresa alguma, sabendo como pós-docs são tratados pelo governo aqui, em contraste aos trabalhadores profissionais que são lá fora - ao menos nos EUA, no caso em questão.

É FUNDAMENTAL que nossos jovens cientistas conheçam seus direitos. Se no país isso (ainda) não serve pra nada, ao menos saibam que, indo para o exterior como bolsistas, vocês são mão-de-obra mais do que barata: gratuita (para eles) e sem direitos - MAS a legislação lá dá amparo aos cientistas trabalhadores, e chega a processar a universidade estrangeira que aceitou a mão-de-obra imigrante em condições ilegais (não tem outra palavra). O que deixa o governo brasileiro passado, é claro, pois pega muito mal e "coloca em risco o CsF". Bom, eu diria que era só eles fazerem a coisa direito que não haveria risco para ninguém...

Leia mais »

Média: 2.8 (11 votos)

O projeto Palácio Lunar 1 da China

Enviado por Cyro

Do Space.com

'Palácio Lunar 1' da China para pesquisas espaciais é testado na Terra

Por Leonard David,

China's Lunar Palace 1 Layout

Desenho do Palácio Lunar 1, da China, um Laboratório de pesquisa de suporte à vida para ambiente extraterrestre. PALACE é abreviação de Permanent Astrobase Life-Support Artificial Closed Ecosystem (Ecossistema Fechado Artificial de Suporte à Vida em Astrobase Permanente).

Três voluntários deixaram o Palácio Lunar 1 da China no mês passado depois de uma missão de 105 dias, não na Lua, mas na Terra.

Leia mais »

Média: 5 (3 votos)

Expressões faciais podem revelar problemas genéticos

Enviado por antonio francisco

Da BBC

Fotos de expressões faciais podem revelar problemas genéticos, diz estudo

Pesquisadores da Grã-Bretanha criaram um programa de computador que reconhece expressões e traços faciais e também detecta problemas genéticos a partir das estruturas do rosto do paciente.

O diagnóstico pode ser feito em apenas algumas horas com a ajuda de uma simples foto de família.

O programa, desenvolvido por pesquisadores das Universidades de Edimburgo, na Escócia, e Oxford, analisa fotos comuns do rosto dos pacientes usando tecnologia de reconhecimento facial semelhante à usada pelo Facebook, por exemplo.

Além de reconhecer rostos em fotos comuns, o programa também analisa variações de luz, qualidade da imagem, o cenário de fundo, postura, expressão facial e identidade.

A partir daí, o programa constrói uma descrição da estrutura da face identificando as extremidades dos olhos, nariz, boca e outros traços e compara estes dados com que aprendeu a partir de outras fotografias já colocadas em seu sistema.

Leia mais »

Média: 2.6 (5 votos)