newsletter

Ciência

Altos níveis de educação não afastam pessoas da religião

Jornal GGN – Durante décadas, acreditou-se que altos níveis de formação educacional afastavam as pessoas da religião. Há uma série de pesquisas que relacionavam, por exemplo, ensino superior ao declínio religioso nos Estados Unidos. Mas um novo estudo da Universidade de Nebraska-Lincoln sugere que há uma mudança de geração acontecendo na forma sobre como o ensino superior está afetando a filiação religiosa.

“Há uma grande quantidade de artigos e livros, a partir dos anos 50, 60 e 70, que falam sobre como são mais propensos à desfiliação ou abandono da religião aqueles com maior formação educacional”, afirma o sociólogo Philip Schwadel, que comandou a pesquisa. “Sem dúvida, pesquisas mais antigas mostraram que as pessoas altamente educadas eram mais propensas a abandonar a religião”.

O estudo de Schwadel, no entanto, mostra que, em gerações mais jovens e mais bem preparadas, isso não é mais verdade. O estudo, que usou dados de 38.251 pessoas, demonstrou ter ocorrido uma troca para os nascidos depois de 1940, com a mudança mais pronunciada entre os americanos nascidos depois de 1960.

“Na década de 1960, para as pessoas nascidas naquela década, não há efeito da educação sobre desfiliação religiosa”, diz Schwadel. Nos segmentos mais jovens pesquisados, as tendências do efeito da educação sobre a secularização está completamente invertida.

Leia mais »

Média: 2.7 (7 votos)

Sistema de baixo custo com bactérias pode detectar poluição em água

Jornal GGN – Cientistas do Departamento de Engenharia Química da Universidade de Bristol, em colaboração com Laboratório de Robótica da Universidade do Oeste da Inglaterra, desenvolveram um dispositivo de baixo custo capaz de monitorar a qualidade da água potável em tempo real. O sistema, que utiliza bactérias que geram correntes elétricas, seria ideal para países em desenvolvimento.

Os métodos atuais de detecção de poluentes na água são caros, demorados e exigem conhecimento técnico especializado. No entanto, o sensor criado pelos pesquisadores é de baixo custo, usa tecnologia de impressão 3D, pode ser usado diretamente em rios e lagos para o monitoramento contínuo da qualidade da água.

O sensor contém ainda bactérias que produzem uma pequena corrente elétrica mensurável à medida em que se alimentam e crescem. Os pesquisadores descobriram que quando as bactérias são perturbadas por entrar em contato com toxinas na água, a corrente elétrica é interrompida, alertando para a presença de poluentes.

“Quando as bactérias se alimentam, elas convertem energia química em energia elétrica, que podemos medir. Descobrimos que, quando injetado um poluente na água, houve uma queda imediata na corrente elétrica que produziram. A queda foi proporcional à quantidade de toxina presente e ela é recuperada quando os níveis de toxinas caíram”, explica Mirella Di Lorenzo, professora de engenharia química.

Leia mais »

Média: 5 (1 voto)

China deve enviar sonda “recuperável” para a Lua

Jornal GGN – A China lançará seu primeiro satélite lunar “recuperável” no final deste ano, de acordo com anúncio do governo do país, no que é considerada uma das etapas de seu ambicioso programa espacial. A missão será lançada antes do final do ano e a sonda vai viajar para a Lua e depois retornar à Terra. As informações são de comunicado da Administração Estatal de Ciência, Tecnologia e Indústria para Defesa Nacional (SASTIND).

Para executar a missão, a sonda deverá suportar as altas temperaturas que se desenvolvem quando uma sonda faz a reentrada na atmosfera da Terra. A sonda irá testar a tecnologia que será ser usada na missão Chang'e 5, que tem como objetivo reunir amostras da superfície da Lua.

Pequim vê seu programa espacial de investimentos de bilhões de dólares como um marcador de sua crescente estatura global e capacidade técnica. O orbitador lunar foi transportado para o Xichang Satellite Launch Center, na província sudoeste de Sichuan, ainda de acordo com o comunicado da SASTIND. Leia mais »

Média: 5 (2 votos)

“Pó de diamante” pode ajudar a detectar câncer em estágio inicial

Jornal GGN – Uma empresa dos Estados Unidos anunciou o desenvolvimento de scanners compostos de nanodiamantes que podem detectar anormalidades celulares em estágio inicial, o que pode gerar grande impacto na medicina. Uma das principais funcionalidades seria na área de oncologia, já que o equipamento poderia diagnosticar os pacientes muito antes do câncer se desenvolver.

A empresa responsável é a Bikanta, que atua desde 2013. Sua fundadora é a cientista Ambika Bumb, que tem passagem pelo National Cancer Institute (NCI) e outras instituições que se dedicam a pesquisar a doença. Os nanodiamantes usados nos equipamento são extremamente sensíveis a campos magnéticos, e isso pode ser utilizado para reduzir em 100 vezes o ruído normalmente gerado por scanners convencionais. Leia mais »

Sem votos

IBM apresenta processador neuromórfico que imita o cérebro

Do blog de Stanilaw Calandreli

do Inovação Tecnológica

IBM apresenta processador neuromórfico que imita o cérebro

 

Arquitetura do núcleo básico - o processador TrueNorth, no destaque, tem 4096 deles em uma matriz 64 x 64.[Imagem: IBM Research]

Processador que imita o cérebro

Em 2011, a IBM apresentou os seus primeiros processadores que imitam o cérebro.

Dois anos depois, a empresa anunciou que havia descoberto como programar esses processadores cognitivos.

Agora a empresa deu o passo previamente prometido, de conectar seus chips neuromórficos para criar uma arquitetura que pode crescer à vontade, adicionando neurônios conforme a necessidade de processamento.

O resultado é um chip multinúcleo - chamado TrueNorth - com conexões que imitam o cérebro e uma arquitetura capaz de executar tarefas em tempo real consumindo uma quantidade mínima de energia em relação aos processadores tradicionais.

O núcleo básico é composto por 256 linhas de entrada - que representam os axônios - e 256 linhas de saída - os neurônios.

Leia mais »

Média: 5 (2 votos)

Consumo de café e refrigerante de cola aumentam risco de fraturas

Jornal GGN – O consumo frequente de café e de refrigerante à base de cola pode causar alterações ósseas e aumentar o risco de fraturas, principalmente em mulheres. A conclusão é de pesquisa feita na Faculdade de Odontologia de Piracicaba (FOP) da Unicamp como trabalho de doutorado do cirurgião-dentista Amaro Ilídio Vespasiano Silva.

O trabalho foi feito com pesquisas em ratos, mas seus resultados, sustenta o pesquisador, pode ser levado para os seres humanos. A pesquisa também analisou os efeitos do consumo de refrigerante à base de guaraná sobre os tecidos ósseos, que não tiveram as mesmas alterações na estrutura óssea como no caso do café e do refrigerante à base de cola.

O responsável pelo efeito é justamente a cafeína, presente nas três bebidas em proporções diferentes. A substância age sobre o metabolismo ósseo, induzindo a diferenciação de células precursoras de tecido ósseo em osteoclastos, que são as células responsáveis pela reabsorção óssea. Leia mais »

Média: 5 (1 voto)

Penúltima “Super Lua” do ano acontece neste final de semana

Jornal GGN – Se você perdeu a oportunidade de observar a “Super Lua” do começo do último mês de julho, este final de semana terá mais uma oportunidade. Será a penúltima vez este ano em que o fenômeno poderá ser visto. A última ocorrência em 2014 será no dia 9 de setembro.

De acordo com cientistas, contudo, o fenômeno deste final de semana será ainda melhor que o anterior. A lua vai aparecer na noite de sábado 30% mais brilhante e 14% maior do que o habitual. E no domingo, atinge o ponto máximo de aproximação (embora menor que no sábado), conhecido como Perigeu.

O fenômeno não é raro, já que acontece periodicamente em função do giro orbital elíptico do satélite ao redor da Terra. A Lua não estará tão perto da Terra novamente até setembro de 2015. Leia mais »

Sem votos

Pesquisadores usam realidade virtual para tratar usuários de drogas

Jornal GGN – Pesquisadores da Universidade de Huston, no Texas, estão usando métodos de realidade virtual para auxiliar a recuperação de pessoas que sofrem de dependência de drogas. O sistema funciona por meio de um mundo virtual com alto grau de realismo para recriar situações que favoreceriam o uso de drogas recreativas como nicotina e álcool, e de substâncias mais pesadas, como heroína.

Nas simulações, os usuários seriam submetidos a estratégias para superarem a dependência a algumas das substâncias, de forma a evitar o consumo em situações sociais. O equipamento consiste em visores e fones de ouvido, e a simulação se passa em, por exemplo, uma festa. Uma vez imergidos, os voluntários passarão por situações de convite ao uso das substâncias.

Leia mais »

Média: 5 (3 votos)

Estudo de tumores de glândulas salivares da Unicamp estampa capa de revista dos EUA

Jornal GGN – Um estudo feito na pós-graduação da Faculdade de Odontologia de Piracicaba (FOP) da Unicamp sobre um novo método de diagnóstico do tipo de tumor de glândulas salivares virou capa de uma prestigiada revista científica norte-americana. O trabalho de pesquisa foi feito pela cientista Katya Pulido Díaz, durante o mestrado na instituição.

A revista é a “Oral Surgery, Oral Medicine, Oral Pathology and Oral Radiology”, que tem mais de 65 anos de existência e é considerada uma das mais tradicionais e renomadas na área odontológica no mundo. A pesquisa analisou 182 casos de tumores de glândulas salivares diagnosticados ao longo de seis anos usando uma técnica conhecida como PAAF.

A técnica consiste em inserir uma agulha fina no nódulo na face ou pescoço, colher as células e depositar o material em lâminas de análise laboratorial. Antes da análise microscópica, é feito um esfregaço nas lâminas. O resultado é um diagnóstico sugestivo da lesão, indicando o tipo de tumor que está presente. Leia mais »

Sem votos

Pressões territoriais forçam índios isolados a estabelecer contato

Enviado por alfeu

Da Agência Fapesp

Pressões territoriais forçam índios isolados a estabelecer contato Leia mais »

Média: 3 (2 votos)

Tecnologia que detecta formol no leite é desenvolvida por pesquisadores

Enviado por Raymundo Júnior

Da UnB

 
Aparato pode ser utilizado em outros produtos. Adulteração de laticínios é prática comum e se espalha pelo Brasil
 
Lívia Carolina Machado 

Diante de recentes denúncias relativas à adulteração do leite com substâncias como ureia, soda cáustica, água oxigenada e cal virgem, uma ação conjunta entre Ministério da Agricultura, Ministério Público do Rio Grande do Sul, Polícia Federal e Poder Judiciário confiscou milhões de litros de leite contaminado no país. A chamada Operação Leite Compensado durou 12 meses.

No decorrer de 2013, a apuração do Ministério Público rio-grandense não revelou apenas que transportadores e comercializadores de leite estavam adulterando a bebida no Estado, mas também que a prática é nacional. Em maio deste ano, a LBR precisou fazer um recall de caixinhas de duas importantes marcas, depois de identificar que aproximadamente 300 mil litros de leite estavam contaminados com formol. Os lotes, fabricados no Rio Grande do Sul, teriam sido vendidos aos Estados de São Paulo e Paraná.

Leia mais »
Média: 5 (4 votos)

Na queda do avião, má notícia para a pesquisa e cura da Aids

Jornal GGN – A queda do avião da Malaysia Airlines, ocorrida na Ucrânia, trouxe más notícias para o mundo da ciência. No avião estavam cerca de 100 ativistas e especialistas que se dirigiam para a Conferência Internacional sobre a Aids, que começaria no domingo, dia 20, na Austrália.

Entre os mortos o holandês Joep Lange, de 60 anos, um dos maiores especialistas sobre a doença no mundo. Ele dedicou 30 anos às pesquisas sobre o vírus HIV e à Aids e ficou conhecido mundialmente por defender a diminuição dos custos do tratamento para os países mais pobres.

Leia mais »

Média: 2.5 (4 votos)

Brasileiro é eleito membro de órgão internacional de monitoramento do clima espacial

Jornal GGN – Pela primeira vez, um brasileiro passa a fazer parte da diretoria do International Space Environment Service (ISES), órgão que congrega centros de alerta regionais para Clima Espacial existentes em várias regiões do planeta. O pesquisador Clezio Marcos De Nardin, do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), foi eleito vice-diretor do órgão.

“Esta escolha pela comunidade internacional reflete o amadurecimento de nosso país nesta área. Será também um prazer poder servir ao ISES juntamente com o diretor Terry Onsager (NOAA, Estados Unidos)”, afirma o pesquisador, sobre o resultado da eleição que levou seu nome para a diretoria do órgão internacional.

A posse da nova diretoria do ISES será no mês de agosto em Moscou, Rússia, durante a reunião anual do órgão. Pesquisador da Divisão de Aeronomia da Coordenação de Ciências Espaciais e Atmosféricas do INPE, Clezio Marcos De Nardin atualmente gerencia o Programa de Estudo e Monitoramento Brasileiro do Clima Espacial (Embrace) do Instituto. Leia mais »

Sem votos

Fenômeno da “Super Lua” acontece neste final de semana



Jornal GGN
– A noite deste sábado reserva uma “Super Lua”, fenômeno pelo qual a Lua cheia parece ligeiramente maior por causa do movimento elíptico que o satélite faz ao redor da Terra. Além deste sábado, estão previstas outras duas ocasiões do evento este ano: dia 10 de agosto e 9 de setembro.

Apesar da maior proximidade com a Terra, segundo cientistas, o tamanho maior da Lua, em geral, é apenas uma ilusão de ótica – já que a proximidade do satélite com o nosso planeta não é exatamente perceptível a olho nu.

Desse modo, a Lua aparece maior no horizonte por causa de posição no céu – principalmente quando está “nascendo” e seu tamanho pode ser comparado com objetos em solo, como prédios no horizonte.

Com informações do Phys.org

Sem votos

Pesquisa e conservação de quelônios rende prêmio a cientista de instituto brasileiro



Jornal GGN
– O trabalho de pesquisas e conservação de tartarugas de água doce feito ao longo de 45 anos em países como Estados Unidos, México e Brasil vai render um prêmio internacional ao cientista Richard Carl Vogt, do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa/MCTI). No dia 7 de agosto, o pesquisador recebe o 9º Prêmio Behler de Conservação de Tartarugas, em Orlando, na Flórida.

A indicação do pesquisador foi feita em conjunto com Aliança de Sobrevivência das Tartarugas, da União Internacional para a Conservação da Natureza/Grupo de Especialistas em Jabutis e Tartarugas de Água Doce, da Turtle Conservancy e do Fundo de Conservação da Tartaruga.
Leia mais »

Sem votos