Revista GGN

Assine

Música

O Trem-Bala de Ana Vilela

Seleção de Luciano Hortencio

 

Não é sobre ter

Todas as pessoas do mundo pra si

É sobre saber que em algum lugar

Alguém zela por ti

É sobre cantar e poder escutar

Mais do que a própria voz

É sobre dançar na chuva de vida

Que cai sobre nós

Leia mais »

Média: 5 (4 votos)

Tem Alemão no Choro!

Leia mais »

Sem votos

Nina Wirtti e Luiz Barcelos, apenas voz e bandolim

Algum tempo atrás, a imagem do piano ao cair da tarde era a que melhor descrevia as canções para descansar o espírito, não com sons mundanos, mas com aqueles que penetram suavemente na alma do cristão e o coloca em paz.

A combinação exclusiva de bandolim e voz é desafiadora. O bandolim permite contrapontos, mas não tem os recursos do violão e do piano. Exige do intérprete especial sensibilidade para se colocar no contraponto e acompanhamento da voz. Há uma grande possibilidade da audição não resistir a três faixas.

Mas este  “Chão do Caminho”, com a voz de Nina Wirtti e Luís Barcelos merece a contemplação de um CD no aparelho, uma bebida no copo, e lembranças amenas no coração.

Com seus irmãos Guto e Grazie, Nina pertence à estirpe gaúcha dos Wirtti, que conquistou o Rio ao lado de Yamandu. Luiz Barcellos é um senhor bandolinista, que já acompanhou várias das melhores cantoras. Leia mais »

Média: 5 (1 voto)

Você botou meu nome na boca do bode...

Coral do 7 da Lira Boca do Bode

Leia mais »

Média: 5 (1 voto)

Chester Bennington & Chris Cornell - Hunger Strike

I don't mind stealin' bread from the mouths of decadence
But I can't feed on the powerless when my cup's already overfilled
But it's on the table, the fire's cookin'
And they're farmin' babies, while the slaves are all workin'
And it's on the table, their mouths are chokin'
But I'm goin' hungry

Eu não me importo de estar roubando o pão das bocas da decadência
Mas eu não posso me alimentar dos fracos quando meu copo já está cheio
Mas está na mesa, o fogo está cozinhando
Eles cuidam de seus bebês, enquanto os escravos trabalham
O sangue esta na mesa, as bocas estão sufocando
E e estou ficando faminto

Sem votos

"Alive", I'm still Alive

Sugestão de Alfeu

Lançado em 1991 o álbum "Ten" foi o trabalho de estréia da banda Pearl Jam. Esse álbum é um daqueles perfeitos, todas as músicas são excelentes e isso o torna histórico. Uma das faixas que se destaca é a música "Alive", que chega a ser, no seu título a própria forma de ser da banda. Sempre atentos nas questões ligadas diretamente às pessoas, brigava junto aos produtores de seus shows para baratear o máximo os ingressos, pois seu público era majoritariamente adolescentes, que mesmo lá, duros por natureza. Recentemente aqui no Brasil, doaram o cache para as vítimas do desastre vergonhoso de Mariana(MG) provocados pela irresponsabilidade da Vale e etc.

Essas atitudes faziam com que seus componentes não se apavorassem em se envolver literalmente com seu público nas apresentações, se atiravam sobre essa massa humana sem qualquer prejuízo aos seus corpos, que eram carregados por diversas mãos.

Leia mais »

Média: 5 (1 voto)

Vamos acabar com o samba...

Leia mais »

Média: 5 (2 votos)

A homenagem de Jussara Silveira e Renato Braz para Gal Costa, por Aquiles Rique Reis

capa_cd_jussara_silveira_e_renato_braz.jpeg

Por Aquiles Rique Reis

O selo SESCSP lançou Fruta Gogoia – Uma homenagem a Gal Costa, álbum que brilha na saudação a uma grande cantora, que completa cinquenta anos de carreira.

Vamos combinar: tem como dar errado um CD com as vozes certeiras de Jussara Silveira e de Renato Braz? Com um seleto time de instrumentistas: Itamar Assiere (piano), Teco Cardoso (sopros), Celso de Almeida (bateria), Swami Junior (violão de sete cordas), Sizão Machado (baixo), Bré Rosário (percussão), e Toninho Ferragutti (acordeom e arranjo para “Fruta Gogoia”, do folclore pernambucano)? E com direção musical e arranjos de Dori Caymmi (ele que ainda toca violão em 12 faixas do disco? É ruim, hein?!

Ao decidir reverenciar uma cantora apresentando músicas já gravadas por ela e interpretadas por duas vozes singulares, Luiz Nogueira, produtor artístico do CD, teve pela frente um desafio.

Leia mais »

Média: 5 (1 voto)

Toinho Melodia tenta gravar seu primeiro CD, por Augusto Diniz

Toinho Melodia tenta gravar seu primeiro CD

por Augusto Diniz

Compositor de samba daqueles que misturam com maestria a crônica com o ritmo da batucada, Toinho Melodia, 67 anos, tentar fazer pela primeira vez registro fonográfico de sua obra.

Pernambucano de nascimento, ele chegou a São Paulo com a família aos 11 anos em busca de uma vida melhor. Em pouco tempo na capital paulista já estava envolvido em diferentes escolas de samba desde grupos de acesso ao especial.

Nelas, tocou e compôs sambas de enredo por muitos anos. Depois, segundo o Dicionário Cravo Albin da Música Popular Brasileira, Toinho viveu tempos difíceis e chegou a dormir na rua.

Leia mais »

Imagens

Média: 5 (2 votos)

Tem Alemão no Choro!

Leia mais »

Média: 5 (1 voto)

Duo Scofano-Minetti leva o chamamé para o Rio

O avanço da música do sul e do centro-oeste incluiu de vez o chamamé e outros ritmos na grande árvore da música popular brasileira.

O Rio de Janeiro terá boa oportunidade de assistir um dos expoentes do ritmo, o Duo Scofano-Minetti, bandonéon e piano. Passa pelo Rio, e depois, roda outras cidades brasileiras, do Uruguai e da Argentina promovendo seu CD Estaciones. O repertório é de tangos e do chamado novo chamamé, uma atualização do ritmo.

Há composições de Richard Scofano e peças clássicas do repertório do tango moderno de Astor Piazzolla.

Scofano, bandeonista, é de Corrientes, Argentina, mas com forte influência da música brasileira. Descende de três gerações de músicos, filho de Ricardo Scofano, figura maior do chamamé.

Seu concerto para bandoneón e orquestra, o Iberá, estreou em outubro de 2016 em Chicago, sob regência do maestro Mina Zikri, com a Orquestra Sinfônica Oistrakh. Leia mais »

Média: 5 (3 votos)

Taís Alvarenga

Leia mais »

Média: 3.7 (3 votos)

Maviosidade...

Enviado por Antonio Carlos Silva

Tiempo y Silencio - Cesaria Evora & Pedro Correa

Leia mais »

Média: 4.8 (6 votos)

Um CD irresistível, por Aquiles Rique Reis

Um CD irresistível

por Aquiles Rique Reis

Quebranto (Biscoito Fino) reúne dois dos nossos melhores violonistas. Sem dúvida esse CD do gaúcho Yamandu Costa e do paulista Alessandro Penezzi estará presente nas listas de melhores CDs instrumentais do ano.

A magia contida no título do álbum (na cultura cigana, quebranto é um feitiço usado para seduzir) se espraia pelas treze composições do CD: cinco da dupla, três de Penezzi, três de Yamandu, uma de autoria de Sérgio Belluco – valsa escolhida por Penezzi para homenagear o autor – e outra de Yamandu em parceria com seu professor Lucio Yanel.

A audição do CD é uma jornada extremamente prazerosa. Consagradas em pleno ato de se mostrarem raras, as músicas que interpretam têm incomparáveis nuances. E assim eles se esbaldam.

Leia mais »

Média: 4 (4 votos)

Tem Alemão no Choro!

Leia mais »

Sem votos