Revista GGN

Assine

A Carne Fraca e o reino dos imbecis

A Operação Carne Fraca, da Polícia Federal, traz uma comprovação básica: o nível de emburrecimento nacional é invencível. O senso comum definitivamente se impôs nas discussões públicas. E não se trata apenas da atoarda que vem do Twitter e das redes sociais. O assustador é que órgãos centrais da República – como o Ministério Público, a Polícia Federal, o Judiciário – tornaram-se reféns do primarismo analítico.

Como é possível que concursos disputadíssimos tenham resultado em corporações tão obtusamente desinformadas, a ponto de não ter a menor sensibilidade para o chamado interesse nacional. Não estou julgando individualmente delegados ou procuradores. Conheço alguns de alto nível. Me refiro ao comportamento dessas forças enquanto corporação.

Tome-se o caso da Operação Carne Fraca.

A denúncia chegou há dois anos na ABIN (Agência Brasileira de Inteligência). O delator informou que a Secretaria de Vigilância Sanitária no Paraná tinha sido loteada para o PMDB. Levantaram-se provas de ilícitos em alguns frigoríficos.

Por outro lado, há uma guerra fitossanitária em nível global, em torno das exportações de alimentos. Se os delegados da Carne Seca não fossem tão obtusos, avaliariam as consequências desse bate-bumbo e tratariam de atuar reservadamente, desmantelando a quadrilha, prendendo os culpados.

Mas, não. O bate-bumbo criou uma enorme vulnerabilidade para toda a carne exportada pelo país. Os anos de esforços gerais para livrar o país da aftosa, conquistar novos mercados, abrir espaço para as exportações ficaram comprometidos pelo exibicionismo irresponsável desse pessoal.

Ou seja, havia duas formas de se atingir os mesmos resultados:

1.     Uma investigação rápida, discreta e sigilosa.

2.     O bate-bumbo de criar a maior operação da história, afim de satisfazer os jogos de poder interno da PF.

As duas levariam ao mesmo resultado e a primeira impediria o país de ter prejuízos gigantescos, que pudessem afetar a vida de milhares de fornecedores, o emprego de milhares de trabalhadores, a receita fiscal dos impostos que deixarão de ser pagos pela redução das vendas – e que garantem o salário do Brasil improdutivo, de procuradores e delegados.

Qual das duas estratégias seria mais benéfica para o país? A primeira, evidentemente.

No entanto, o pensamento monofásico que acomete o país, não apenas entre palpiteiros de rede social, mas entre delegados de polícia, procuradores da República, jornalistas imbecilizados é resumido na frase-padrão de Twitter: se você está criticando a Carne Fraca, então você é a favor de vender carne podre.

Podre se tornou a inteligência nacional quando perdeu o controle de duas corporações de Estado – MPF e PF – permitindo que fossem subjugadas pelo senso comum mais comezinho. E criou uma geração pusilânime de donos de veículos de mídia, incapazes de trazer um mínimo de racionalidade a essa barafunda, permitindo o desmonte do país pela incapacidade de afrontar o senso comum de seus leitores.

Veja bem, não se está falando de capacidade analítica de entender os jogos internacionais de poder, a geopolítica, o interesse nacional, as sutilezas dos sistemas de apoio às empresas nacionais. A questão em jogo é muito mais simples: é saber discernir entre uma operação discreta e outra que afeta a imagem do Brasil no comércio mundial.

No entanto, essa imbecilidade, de que a destruição das empresas brasileiras contaminadas pela corrupção, permitirá que viceje uma economia mais saudável, é recorrente nesse reino dos imbecis. E se descobre que a estultice da massa é compartilhada até por altos funcionários públicos, regiamente remunerados, que se vangloriam de cursos e mais cursos aqui e no exterior. O sujeito diz asneiras desse naipe com ar de sábio, reflexivo. E é saudado por um zurrar unânime da mídia.

Discuti muito com uma antiga amiga, quando mostrava os impactos dessas ações nos chamados interesses nacionais e via mão externa, e ela rebatia com conhecimento de causa: não são conspiradores, são primários.

Imbecil é o país que se desarma completamente, Judiciário, mídia, organizações que se jactam de ter Escolas de Magistratura, de Ministério Público, de Polícia Federal e o escambau, permitindo mergulhar na mais completa ignorância institucional.

Média: 4.5 (164 votos)
178 comentários

Comentários

Espaço Colaborativo de Comentários

Zurrar em rede, e "Cota Hilton"

    Que o DIPOA/SIF - PR tinha problemas, a ABIN foi comunicada há anos, não há dois, foi mais, e foi procurado - tentado - "cintar" este orgão, mas injunções politicas e empresariais ( não das "majors" ), embaçaram a cintagem, inclusive aumentaram o escopo de suspeitas para outros Estados ( GO, TO, MT, SP ).

     Sou de mercado, um vendedor de qualquer coisa, tangivel ou intangivel, inclusive "carnes" ( não importa o bicho ), e sei como funciona o processo de exportação, o qual não é nem de perto a simplicidade que o infimo delegadinho e seus sabujos midiaticos explanaram mal e porcamente ( não referente a suinos de corte, que são muito limpinhos ), pois pelos contratos, tanto com a USDA como a UE, Japão....qualquer País, tanto o frango como o boi, em partes ( resfriados ou processados, inteiros ou em "partes especificas" de acordo com o cliente ), são rastreados desde o pasto, passando pelo abate, pelo corte/processamento, embalagem, despacho, conteiner, navio e recepção no destino.

      Funciona assim: Se vc. for a churrascaria ( brazilian barbecue ) Fogo de Chão, em Washington ( Pennsylvania Av. ),ir a dispensa e pegar uma peça de alcatra/contra filé , no corte deles ( sirloin ), será JBS, que pelo numero do lote na embalagem, mais o selo de conformidade do USDA/FDA, vai dar para saber até o numero do boi que foi abatido, até o que ele comeu, se foi de pasto ou de estabulo, onde ele engordou e por quanto tempo, o nome do navio que foi embarcado, o fiscal americano que aprovou a entrada do conteiner no Porto de NY ou Charleston, com cortes de frango ou na Europa/Russia/Oriente Médio = A mesma coisa, o procedimento é igual.

      Porra, desde os anos '80 em algumas unidades da BRF de frangos, existem Imãs (muçulmanos fornecidos por contato com a Mesquita do Brasil em São Paulo ), que verificam se os animais são abatidos de acordo com as leis deles, e como não somos preconceituosos, já vi - ninguem me contou - em um abatedouro/frigorifico em Promissão (SP), todos os meses rabinos de "corte" ( os "mãos de faca do judaismo " ), veem conferir o abate de carnes kosher, visando exportações para paises com comunidades judaicas importantes.

       Exportar alimentos semi-processados e/ou processados é um dos maiores desafios no comércio internacional, não é como exportar farelo de soja para alimentar rebanhos ou esmagar grão para oleo, foi um trabalho desenvolvido por décadas, alcançamos a "cota hilton" ( sou velho ainda uso este termo ) só agora, o de cortes in natura, com teor de gordura especifico ( marmorização ), perda de aguá, sem aditivos/defensivos quimico-biológicos, e agora por culpa de uns frigorificozinhos, um palhaço espanhol vem me dizer, quinta feira passada, que até recebe o conteiner, mas quer um abatimento de 20% e renegociar os futuros.

        Então meus queridos, perceberam qual é o barato, os importadores que dependem de nossas carnes para suprir seus mercados, irão vir com medidas fito-sanitárias, só para começar vão embargar o que esta em transito e depois renegociar os contratos já firmados, poderão alegar o óbvio - se o Brasil desconfia de suas exportações, porque eu não vou desconfiar - e jogar o preço lá para baixo.

         Ai meus filhos, por culpa de um delegadinho e a briga de Poder na PF e MinJustiça ( nunca podemos esquecer que o atual MInJustiça é do Paraná ), muita gente irá de f....der.

         P.S.: Esta mania da esquerdinha culpar os "americanos" cansou, nosso problema são gerados por brasileiros que se acham americanos, nem precisam ser "adquiridos" pelo Tio Sam, eles se vendem de 0800.

 

Seu voto: Nenhum (10 votos)

A POLÍTICA DA PF É DE TERRA

A POLÍTICA DA PF É DE TERRA ARRAZADA. INCRÍVEL O MP, E PARTE DO JUDICIÁRIO, CONCORDAR COM ISSO.

Totalmente fora de controle, não alcançam os membros da PF a importância para o país do significado estratégico dos "interesses nacionais". Preferem o caminho dos holofotes e estrelismo.

O caso da LavaJato (emprego, empresas de base e empreiteiras nacionais destruídas e paralizadas), e, agora, o da carne são exemplares disso.

Ao invés do estardalhaço pirotécnico mediático, a tomada imediata de medidas administrativas duras, completas e rápidas (contra às empresas) poderiam ter sido coordenadas, casadas com o interesse maior nacional, como apreensão dos produtos acompanhadas de pesadas multas. Em relação aos funcionários faltosos, a instauração imediata de procedimentos administrativos de demissão. E tudo no mais absoluto sigilo (interesse nacional estratégico).

Solucionado o problema, levantamento do sigilo, a mais ampla divulgação dos fatos, das medidas tomadas e da normalização da situação.

Medidas criminais devem ser presididas pelo princípio da "ultima ratio".

Em meio a grave crise econômica interna e internacional, só falta o bloqueio internacional as nossas carnes. 

A pergunta que fica: quantas décadas serão necessárias para nos soerguermos?...ou dane-se a nação?...

Seu voto: Nenhum (3 votos)

Opções de exibição de comentários

Escolha o modo de exibição que você preferir e clique em "Salvar configurações".
imagem de Fabio !
Fabio !

Helicoptero dos Perrella

De fato , todas as implicações envolvidas na situação não são fáceis de administrar . 

Pena que a mesma lógica não foi aplicada ao episódio do Helicoptero dos Perrella , onde a sociedade até hoje espera uma resposta , demonstrando que a Polícia Federal - e as demais instituições jurídico-investigativas-processuais envolvidas - não refletem a conduta reta , cumpridora do estrito dever ,  que o comentário acima tenta retratar .

É instituição sujeita à modelação política dos grupos que estão no poder . 

Seu voto: Nenhum (7 votos)
imagem de WG
WG

Caro Eduardo, então a Polícia

Caro Eduardo, então a Polícia federal não está aí para atender a este ou aquele interesse ? É assim que você classifica o interesse nacional ?  Então você considera que uma operação discreta levaria a PF a atender a interesse de  A ou B, por que não teria o apoio da mídia ? Isso é só ingenuidde ou é a manifestação  da imbecilidade citada no texto ?  Ou ambas ?  

Seu voto: Nenhum (5 votos)
imagem de jossimar
jossimar

E tem gente que ainda tem

E tem gente que ainda tem dúvida sobre os objetivos da lava rato.

A lava rato é uma operação cujo objetivo é destruir as áreas onde o Brasil era competitivo e poderia utilizar para se alçar a vôos mais altos na geopolítica e economia internacional. Tudo foi destruído pela lava rato.

Agora, a carne fraca da PF ataca outra área estratégica. A área de alimentos.

E não por coincidência, uma operação comandada por um ex-integrante da lava rato.

Será que não perceberam quem é que dá as ordens ainda não?

Até quando vamos permitir que esta gente continue a destruir o país?

Seu voto: Nenhum (10 votos)
imagem de Mario Alberto Andrade
Mario Alberto Andrade

Meu, vai dormir...

Meu, vai dormir...

Seu voto: Nenhum (8 votos)

Sabe....

...de nada, inocente !!!

 

Seu voto: Nenhum

 

A desgraça daqueles que não gostam da "arte maldita" da política, é ser governado por aqueles que gostam......

imagem de Carlos Delfino
Carlos Delfino

O problema é que se não fizer

O problema é que se não fizer o bate bumbo o juiz ou a PF ficam vulneráveis aos políticos, olha a lava jato o tempo todo levando pancada mesmo com todo o respaldo da sociedade e Bb com muito bate bumbo, imagine se fizessem discretamente, seriam abafados sem dó.

Seu voto: Nenhum (12 votos)

Controle da PF e do MPF. Quem

Controle da PF e do MPF. Quem deve fazer.

1 - Quem exerce o controle do MP ?

- O Juiz

2 - Como ?

- Por exemplo, na ação penal, quando do recebimento ou não da denúncia: denúncia temerosa, fraca, deve ser rejeitada de plano (CPP arts. 395 a 397); na delação premiada (colaboração premiada) quando da homologação verificando e aferindo a sua regularidade, legalidade e (efetiva e livre) voluntariedade (art. 4, parágrafos 7 e 13 da Lei12.850/2017), assegurando - como controle dos atos de negociação - à defesa o acesso amplo e irrestrito às informação da autoridade policial ou ministerial, inclusive, às anotações pessoais feitas nas reuniões com os colaboradores (vide SOUZA, Alexandre José Garcia. Ibccrim, Boletim 290, jan/2017, p. 12-13) e Estatuto da OAB (art.7); nas medidas liminares penais o exame profundo da real excepcionalidade, necessidade, utilidade e ultima ratio dos pedidos de tutela processual penal formulados; nas ações civis pelo exame rigoroso das iniciais principalmente das condições e pressupostos da ação (CPC arts. 17,330, 485 e 487); etc...

3 - O particular também pode exercer o controle do MP havendo inércia do orgão?

Sim, o MP é titular da ação penal, não o seu dono. Se houver, por exemplo, inércia do MP em propor a ação penal. A antiga regra do art. 28 do CPP (mitigada em parte já pela do art.29) elaborada à época do Estado Novo (1941), portanto, ditatorial (e que atendia certos interesse de governo) não vige no sistema democrático adotado pela CF democrática e cidadã de 1988. Por isso, ela é clara ao dispor no art. 5o. inciso LIX (inciso 59) que "será admitida ação privada nos crimes da ação pública, se está não for intentada no prazo legal".

4 - Seria pertinente uma penalidade aos excessos do MP ?

- "Lege ferenda". Sim. Bastaria a simples condenação pessoal nas custas processuais (e honorários em havendo), sem exclusão de eventuais ressarcimentos à parte prejudicada já possíveis.

5 - A prisão pode ser meio para se obter uma delação ?

- De forma alguma. A prisão e, ainda, as correntemente efetuadas na chamada operação Lavajato de longa duração (v. Conjur 22 fev 2017: ministro CGU critica prisões longas e vazamentos na lavajato), atentam não apenas contra o sistema constitucional, o sistema processual penal e penal vigentes, mas também vão de encontro ao conceito básico, simples e léxico do que seja voluntariedade. Por essa razão, ainda, deve o  Juiz "homologador" examinar com cuidado não apenas os aspectos formais, mas também os meios e métodos da obtenção das delações. É o leitura correta do disposto no parágrafos 7 e 13 do art. 4 da Lei 12.850/2017. Há um princípio norteador de que o Processo Penal e o Direito Penal limitam a violência do Estado. Portanto, compete ao Juiz assegurar a mais completa regularidade dos atos desencadeadores de uma possível violação dessa ordem. 

Seu voto: Nenhum (1 voto)

A POLÍTICA DA PF É DE TERRA

A POLÍTICA DA PF É DE TERRA ARRAZADA. INCRÍVEL O MP, E PARTE DO JUDICIÁRIO, CONCORDAR COM ISSO.

Totalmente fora de controle, não alcançam os membros da PF a importância para o país do significado estratégico dos "interesses nacionais". Preferem o caminho dos holofotes e estrelismo.

O caso da LavaJato (emprego, empresas de base e empreiteiras nacionais destruídas e paralizadas), e, agora, o da carne são exemplares disso.

Ao invés do estardalhaço pirotécnico mediático, a tomada imediata de medidas administrativas duras, completas e rápidas (contra às empresas) poderiam ter sido coordenadas, casadas com o interesse maior nacional, como apreensão dos produtos acompanhadas de pesadas multas. Em relação aos funcionários faltosos, a instauração imediata de procedimentos administrativos de demissão. E tudo no mais absoluto sigilo (interesse nacional estratégico).

Solucionado o problema, levantamento do sigilo, a mais ampla divulgação dos fatos, das medidas tomadas e da normalização da situação.

Medidas criminais devem ser presididas pelo princípio da "ultima ratio".

Em meio a grave crise econômica interna e internacional, só falta o bloqueio internacional as nossas carnes. 

A pergunta que fica: quantas décadas serão necessárias para nos soerguermos?...ou dane-se a nação?...

Seu voto: Nenhum (3 votos)
imagem de ANTONIO CELSO GUIRRO
ANTONIO CELSO GUIRRO

... E o Reino dos Imbecis

Excelente texto, Nassif!
Excelente!

Seu voto: Nenhum (7 votos)

“Emburrecimento”....também nosso!

Brasil é um exemplo interessante na sua relação tamanho/população/grandes empresas exportadoras de diversas commodities. As empresas nascem com pouco desafio de qualidade perante a massa consumidora dócil e bovina, e crescem quase que apenas por conta do seu volume e escala de produção, nunca - ou raramente - pela qualidade do seu produto, a não ser quando o produto seja comprado no exterior, onde normas rígidas vigoram e consumidores mais espertos avaliam. Mas, isso só para o exterior, pois aqui só fica a pior parte da safra e os rejeitos; aqui se engana o consumidor; se enche de agrotóxicos; se poluem os rios.

A mensagem do Nassiff, embora com alguma base real, foca apenas na resultante econômica internacional do assunto, mas esquece de considerar a forma infame com que o consumidor brasileiro é tratado como um burro, diariamente e em toda atividade.

Brasil é um mercado fácil para mega grupos (como de fato se pode observar em diversos segmentos da economia), pois o consumidor brasileiro médio é um pouco fraco. O consumidor brasileiro vai “na confiança” do Tony Ramos para comer carne duvidosa, na cerveja gelada de “milho” da “Verão” ou da Ivete Sangalo. Grandes empresas crescem monopolizando o mercado brasileiro, vendendo produtos de fraca qualidade, enquanto saem para o mercado global, ancorados pela sua enorme escala de produção.

O consumidor brasileiro apenas quer preço e raramente qualidade. Assim, grandes empresas, de todo tipo, crescem pela quantidade de consumidores desinformados e pelo baixo preço, até atingir escala de voo para pular ao mundo global e dirigir tudo desde Miami ou na Suíça mesmo (como o Lehman, das cervejas).

Nessa caminhada, aparecem em evidência algumas situações de corrupção (Petrobras); de falta de qualidade (carne e outros), de desrespeito ao meio ambiente (Samarco) e outras situações, mas que logo são esquecidas, por conta da nossa própria baixa qualidade como consumidores, cidadãos, eleitores e etc. Merecemos os políticos que temos; a gasolina que colocamos no nosso carro; a cerveja que bebemos; os rejeitos de minério que estragam os nossos rios; e a carne que comemos. Não há inspetor sanitário nem organismo de controle que possa fiscalizar tamanho despreparo cívico da nossa massa consumidora e eleitora.

No comércio, compramos com qualidade chinesa e preço europeu: políticos horrorosos como se fossem estadistas, leite adulterado com soda cáustica, gasolina bichada, cerveja de milho, café com borra, frango com papelão, carne podre, maçãs cheias de agrotóxicos (alguém aqui têm visto essas maçãs brilhosas que apareceram recentemente nos sacolões e supermercados, com um cheiro tremendo de agrotóxico?), jeans da “santista” com uma marca qualquer – pagando 10 ou mais vezes mais o que custa, água mineral de torneira, espetáculos de futebol com resultados previamente arranjados, fruta estragada, pão comum que dura 15 minutos até murchar, produtos com data de validade vencida, chamadas de celular interrompidas ou sem sinal, uísque adulterado, molho de tomate com larvas, musicas horrorosas repetidas até o cansaço pela mídia, tudo com a cumplicidade do aparelho público que devia nos proteger.

As grandes empresas produtoras de carne fizeram e farão de tudo para atender as exigências do consumidor esterno, mas pouco ou nada para defender o interesse do consumidor tupiniquim. Assim como a Samarco, que depois da desgraça, com ajuda da mídia está passando uma borracha em toda a tragédia causada com os rejeitos. O povo bovino esqueceu a poluição e as mortes, e hoje – paradoxalmente - clama pela volta da Samarco a operar (que virada de jogo!). Esta irá voltar como se nada houvesse acontecido, operando as usinas exatamente da forma que vinha operando, apenas que enfiando os mesmos rejeitos de sempre em cavas antigas de minas exploradas, mesmo havendo soluções e tecnologias melhores para os tempos de hoje.

Tudo chega onde mesmo, ao povo brasileiro. Somos algo trouxas para comprar, alienados para pensar, ingênuos para votar, mas somos como leões para reclamar sem saber exatamente o que.

Brasil apenas será desenvolvido quando habitem aqui pessoas desenvolvidas.

Seu voto: Nenhum (3 votos)
imagem de gladsondias
gladsondias

A maioria dos consumidores

A maioria dos consumidores Brasileiros não vêem e não se reconhecem como mandante do poder de consumo, é necessário ventilar a todo consumidor BRASILEIRO, todo o sentido e contexto no seu texto.

Seu voto: Nenhum

O boi vai atrás...

Seu voto: Nenhum (1 voto)

lucianohortencio

imagem de Marcos K
Marcos K

O artigo é mais do que

O artigo é mais do que pertinente.

Desde que a Lava Jato começou tenho refletido muito sobre a operação toda e minha conclusão foi uma só: o problema do Brasil nunca foi a corrupção, mas a mediocridade generalizada.

Olha, precisaria desenvolver uma tese e aqui não é lugar pra isso. Portanto só queria trazer alguns elementos para pensarmos juntos:

1. A imbecilidade generalizada não é acidental. Foi calculadamente construída desde 1964 e especialmente desde 1972, quando o Brasil entregou o sistema de ensino para o Banco Mundial. A partir daí formou-se mão-de-obra qualificada, é fato, mas sem noção mais ampla do que é ser cidadão e civilizado. Destruiu-se a educação emancipatória e civilizatória. Só isso precida uma tese para explicar;

2. A classe média coxinha imbecil foi (pela Globo e quejandos), doutrinada na meritocracia: se estuda para se obter diploma e com esse um bom emprego e salário. Ponto. Como disse a Marilena Chauí, o conhecimento é dispensável, indesejável e supérfluo. Quem são os concurseiros? Nada mais que idiotas da classe média coxinha imbecil bem treinados para algo específico, com nenhum horizonte mais amplo. Sei do que falo. Convivo com essa gente. São inacreditavelmente estúpidos;

3. O tema "corrupção" tem servido desde sempre para explicar nossos problemas. Intoxicou nossa população de tal forma que outro argumento não tem nenhum apelo;

4. Alguém duvida que quem forma a opinião da imensa maioria é o JN?

Com base nisso (e muitos outros indícios), nunca tive dúvidas que tudo que tem acontecido faz parte de uma Guerra de Quinta Geração que uniu esses elementos básicos (e muitos outros), e que foi planejada pelo Departamento de Estado dos EUA. Tem fortíssimos componentes psicológicos e coincidências demais para ser tudo "coincidência". Claro que poucos ou quase ninguém se tocou, afinal, quantos livros essa gente lê num ano? quantos sites alternativos pesquisam? quantos sabem que essas bruxas existem e não tem nada de "Teoria da Conspiração"?

Mas foi fácil montar a coisa: juntou falta de conhecimento, controle da opinião com a explicação fácil.  Como disse, tudo isso precisaria de um estudo de fôlego. Pelas minhas contas a coisa é pior, muito pior do que se imagina. O desmonte vai longe.

 

 

Seu voto: Nenhum (2 votos)
imagem de Renata Neubauer Junqueira
Renata Neubauer Junqueira

Carne Fraca

Luis, gostei da sua visão. Ontem mesmo conversei com o meu marido, que tem uma opinião parecida com a sua sobre isso.
Além das empresas envolvidas, teremos impacto na visão que nossos parceiros comerciais têm do Brasil. E mais ainda, sofrerão os pecuaristas, pequenos produtores que nada têm a ver com tudo isso; que teriam uma safra desvalorizava, em função da seca que chegou mais cedo esse ano e agora, provavelmente, terão maior oferta que demanda para seu produto.
Mas, questionei o triste fato de que, tem tanta gente comprando e sendo comprada, muitas vezes ameaçadas, que, se a investigação fosse sigilosa poderia virar pizza, como acontece com muita maracutaia por aí.
Como equilibrar a balança nesse caso?

Seu voto: Nenhum (1 voto)
imagem de Renata Neubauer Junqueira
Renata Neubauer Junqueira

Carne Fraca

Luis, gostei da sua visão. Ontem mesmo conversei com o meu marido, que tem uma opinião parecida com a sua sobre isso.
Além das empresas envolvidas, teremos impacto na visão que nossos parceiros comerciais têm do Brasil. E mais ainda, sofrerão os pecuaristas, pequenos produtores que nada têm a ver com tudo isso; que teriam uma safra desvalorizava, em função da seca que chegou mais cedo esse ano e agora, provavelmente, terão maior oferta que demanda para seu produto.
Mas, questionei o triste fato de que, tem tanta gente comprando e sendo comprada, muitas vezes ameaçadas, que, se a investigação fosse sigilosa poderia virar pizza, como acontece com muita maracutaia por aí.
Como equilibrar a balança nesse caso?

Seu voto: Nenhum (1 voto)

Inspeção da UE

    O mundo agora virou facebook, e os delegados da PF e seus asseclas ( a midia e os doutos concursados Procuradores ), tornaram-se os senhores da verdade imbecilizada, relinchando e zurrando, com suas carinhas de bons mocinhos, todos brancos e limpinhos de Zegna e Armani, verdades incontestaveis, as quais a massa e mais ignorante ainda, aceita sem a minima contestação, que aliás nem poderiam, pois como eles ,são tão ignorantes a respeito do que eles falam.

     Nunca viram uma inspeção de delegados fito-sanitários da UE ou de sauditas ou russos, todos seguem a "cartilha" USDA, eles não começam pelo "boi/frango", mas pelo o que o bicho comeu, analisam a ração, começam pelo pasto, se o capim ( forragem ) foi tratado com defensivos ou não ( muda o preço e classificação da carne ), se a ração de engorda - gado estabulado - o calcio foi obtido pela moagem de ossos - na época da "vaca louca" esta analise foi primordial e ganhamos mercado, pois não moiamos ossos, e nossa forragem foi certificada sem calcio animal adicionado, até algumas fazendas grandes, abatedouros "hilton", classificaram-se como "bois verdes" ( 20% acima da cota ).

     Foram anos, décadas, para alcançar esta excelencia na venda de proteinas animais, para agora virar capa de varios jornais pelo mundo como "vendedores de carne estragada", e o pior : quem mais propagandeia esta tese é a nossa midia.

     Cara, tô faz tempo nesta vida de "vender" Brasil, a marca e nossos produtos e papéis ( sou de mercado ), mas nunca vi, nem passei por um momento como este, nem nos '80 quando da moratória ,nossa imagem externa esteve tão dificil, ficou tipo "fim de feira", e agora para coroar o desbunde, uma porrada em um dos tripés de nosso agronegócio, tanto que 04:00 de um domingo continuo acordado, tentando salvar alguma coisa.

      Uma coisa boa no momento : Posso "virar" uruguaio por menos que US$ 50.000,00.

Seu voto: Nenhum (2 votos)
imagem de andre rs t
andre rs t

Voltemos ao mundo natureba.

Voltemos ao mundo natureba. Petroleo é sujo, então vamos abrir mão de uns 15% do PIB. Vamos abrir mão de aeroportos, de indústria da carne, as estraneiras agradecem.

Seu voto: Nenhum (3 votos)

Zurrar em rede, e "Cota Hilton"

    Que o DIPOA/SIF - PR tinha problemas, a ABIN foi comunicada há anos, não há dois, foi mais, e foi procurado - tentado - "cintar" este orgão, mas injunções politicas e empresariais ( não das "majors" ), embaçaram a cintagem, inclusive aumentaram o escopo de suspeitas para outros Estados ( GO, TO, MT, SP ).

     Sou de mercado, um vendedor de qualquer coisa, tangivel ou intangivel, inclusive "carnes" ( não importa o bicho ), e sei como funciona o processo de exportação, o qual não é nem de perto a simplicidade que o infimo delegadinho e seus sabujos midiaticos explanaram mal e porcamente ( não referente a suinos de corte, que são muito limpinhos ), pois pelos contratos, tanto com a USDA como a UE, Japão....qualquer País, tanto o frango como o boi, em partes ( resfriados ou processados, inteiros ou em "partes especificas" de acordo com o cliente ), são rastreados desde o pasto, passando pelo abate, pelo corte/processamento, embalagem, despacho, conteiner, navio e recepção no destino.

      Funciona assim: Se vc. for a churrascaria ( brazilian barbecue ) Fogo de Chão, em Washington ( Pennsylvania Av. ),ir a dispensa e pegar uma peça de alcatra/contra filé , no corte deles ( sirloin ), será JBS, que pelo numero do lote na embalagem, mais o selo de conformidade do USDA/FDA, vai dar para saber até o numero do boi que foi abatido, até o que ele comeu, se foi de pasto ou de estabulo, onde ele engordou e por quanto tempo, o nome do navio que foi embarcado, o fiscal americano que aprovou a entrada do conteiner no Porto de NY ou Charleston, com cortes de frango ou na Europa/Russia/Oriente Médio = A mesma coisa, o procedimento é igual.

      Porra, desde os anos '80 em algumas unidades da BRF de frangos, existem Imãs (muçulmanos fornecidos por contato com a Mesquita do Brasil em São Paulo ), que verificam se os animais são abatidos de acordo com as leis deles, e como não somos preconceituosos, já vi - ninguem me contou - em um abatedouro/frigorifico em Promissão (SP), todos os meses rabinos de "corte" ( os "mãos de faca do judaismo " ), veem conferir o abate de carnes kosher, visando exportações para paises com comunidades judaicas importantes.

       Exportar alimentos semi-processados e/ou processados é um dos maiores desafios no comércio internacional, não é como exportar farelo de soja para alimentar rebanhos ou esmagar grão para oleo, foi um trabalho desenvolvido por décadas, alcançamos a "cota hilton" ( sou velho ainda uso este termo ) só agora, o de cortes in natura, com teor de gordura especifico ( marmorização ), perda de aguá, sem aditivos/defensivos quimico-biológicos, e agora por culpa de uns frigorificozinhos, um palhaço espanhol vem me dizer, quinta feira passada, que até recebe o conteiner, mas quer um abatimento de 20% e renegociar os futuros.

        Então meus queridos, perceberam qual é o barato, os importadores que dependem de nossas carnes para suprir seus mercados, irão vir com medidas fito-sanitárias, só para começar vão embargar o que esta em transito e depois renegociar os contratos já firmados, poderão alegar o óbvio - se o Brasil desconfia de suas exportações, porque eu não vou desconfiar - e jogar o preço lá para baixo.

         Ai meus filhos, por culpa de um delegadinho e a briga de Poder na PF e MinJustiça ( nunca podemos esquecer que o atual MInJustiça é do Paraná ), muita gente irá de f....der.

         P.S.: Esta mania da esquerdinha culpar os "americanos" cansou, nosso problema são gerados por brasileiros que se acham americanos, nem precisam ser "adquiridos" pelo Tio Sam, eles se vendem de 0800.

 

Seu voto: Nenhum (10 votos)
imagem de Gabriella
Gabriella

Sem duvidas que o produto

Sem duvidas que o produto exportado pelo Brasil é de qualidade. Como foi dito, os países exportadores são bem rigorosos no controle do que entra nos países deles.

o problema é o que fica no Brasil para ser consumido por nós. Ficamos com os restos. o que não vai ser aprovado para exportação. Isso é igual para as frutas, verduras... tudo!!!  Tudo o que é produzido com alto nível de qualidade vai para fora. O resto de qualidade duvidosa fica para nós Brasileiros. 

entao acho legal que percam dinheiro! Legal que se sintam lesados como nós somos todos os dias!! 

Legal q a carne deles passe a não valer nada assim como a pessoa do empresário que trata assim o consumidor brasileiro. Sem valor algum. Sem respeito! Que sejam estão desrespeitando, roubado pelos exportadores. Ladrao que rouba ladrao tem cem anos de perdão? 

 

Seu voto: Nenhum
imagem de Roper
Roper

Carne Fraca

Sr.Aurélio li toda a sua esplanação, mas antes de criticar a esquerda, ja lhe passou pela cabeça que todo esse estardalhaço midiatico, toda essa lavagem de roupa suja fora de casa possa ter sido encomendada e não tão 0800 assim? A quem favorece o boicote a nossa carne? Estão matando o cavalo para dar fim aos carrapatos!Ações nada inteligentes do ponto de vista econômico.

Seu voto: Nenhum

"eles se vendem de 0800": captura cultural

>> P.S.: Esta mania da esquerdinha culpar os "americanos" cansou, nosso problema são gerados por brasileiros que se acham americanos, nem precisam ser "adquiridos" pelo Tio Sam, eles se vendem de 0800.

Perfeito!

Escrevi tempos atrás tratando da captura cultural, para além da captura material ($$$):

(http://www.romulusbr.com/2016/11/ja-riu-agora-senta-e-chora-morte-da.html)

(...)

- Captura do regulador?

- Conflito de interesse?

- Risco moral do regulado (moral hazard)?

- Abuso de poder de mercado dos regulados?

- Ineficiência do mercado viciado?

- Busca de renda por quem é “amigo do rei” (rent seeking)?

Será tudo isso preocupação de marxista radical?

Ou até de quem leu os manuais de Economia (bastante) ortodoxos e que crê – de coração – no capitalismo?

Digo, o capitalismo verdadeiro: com seus “mercados competitivos”, livre entrada de novos competidores e livre saída de empresas ineficientes.

Está aí a telefônica "Oi" para não nos deixar esquecer de como o "capitalismo" (entre aspas mesmo) e seus "riscos" (novas aspas...) “funcionam” (mais ainda...) no Brasil.

E isso não é tudo:

Trata-se apenas de uma das modalidades de captura das autoridades, na classificação proposta por Engstrom. No caso, a captura material. Além (a) da porta giratória e (b) da propina, essa modalidade engloba também (c) os “célebres” financiamentos de campanha e (d) a ameaça de boicote econômico-financeiro ao Estado em caso de “desacordo” com o lobby.

Soa familiar?

Pois é...

Segundo o autor, todas essas sub-modalidades equivalem em alguma medida a corrupção política. Ou melhor: corrupção da política.

Já a captura não material é mais sofisticada: pode ser também denominada “captura cognitiva” ou “cultural”, na qual o regulador – e/ou o juiz e/ou o procurador! – começam a pensar da mesma maneira que o lobby!

- “Lobby”?

- Seria esse apenas o privado?

- Por que não se incluiriam aí também governos estrangeiros?

- Ou terceiros “generosos” querendo iluminar o pobre Brasil de sabedoria?

A assimilação da catequese advém (i) da proximidade (indevida?) entre lobby e autoridades; bem como (ii) da embalagem bonita do “presente” que “generosamente” é dado.

- Aliás, “presente”... será presente de grego a troianos ávidos e ambiciosos?

- Troianos antes circunscritos por uma fronteira, digo, muralha, que impedia o ato de generosidade de se realizar?

- Hmmm...

Saga homérica ou não, chega-se finalmente ao ponto em que as autoridades são pautadas – agora já involuntariamente, na fronteira entre o seu consciente e inconsciente – pelo lobby catequizador.

(...)

 

 

Seu voto: Nenhum

Cuidado com o pulo da Gia

Algumas correções:

1 - Nem todo nacionalista é "esquerdinha". Há nacionalistas que acreditam no capitalismo.

2 - Nem todo socialista é "esquerdinha". Há quem acredite em socialismo como produto de reflexão e estudo aprofundado, com embasamento, seriedade, responsabilidade e compromisso.

3 - Nem todo traidor consegue examinar sua própria consciência e ação com sinceridade e profundidade necessárias para saber-se traidor. Tem uns que acham que não são traidores, que "as coisas são assim mesmo", os vira-latas.

Trair os interesses brasileiros não faz da pessoa um imbecil, faz dela apenas traidora. O que a faz imbecil é o fato de não perceber que trai quando, por exemplo, usa "Tio Sam", a denominação escolhida pelos estadunidenses para si mesmos como forma de dourar a pílula, ou quando se sente importante por conhecer detalhes de lugares ou do vocabulário dos EUA. Sabe aquele tipo que se mela todo quando ouve de um "americano legítimo" um elogio, "Vc nem parece brasileiro, não tem nem sotaque"? Nesse caso o lucro da venda de si mesmo aos EUA é o sentir-se importante. Nem sempre as coisas são o que parecem... Pense nisso, filho, com cuidado e atenção.

Seu voto: Nenhum (1 voto)

O que você é grita tão alto que não consigo ouvir o que você diz que é.

imagem de Mario Alberto Andrade
Mario Alberto Andrade

Concordo com quase tudo

A unica excecao é que varias fabricas das mencionadas tem problemas endemicos de salmonella, campylobacter e outros e sempre se deu hm jeitinho pra continuar abatendo/processando. Com o comprovado SUBORNO, produtos de qualidade duvidaveis continuavam sendo exportados (com selos SIF e certificados de qualidade, bla, bla, bla) e neguinho rezando pra nao serem pegos mas de cinco vezes repetidas nos rapid alerts da vida e suspenderem a fabrica... é engracado que quando o problema de corrupcao foi na Petrobras todo mundo criticou, agora quando é na sua industria tem que pensar no impacto na industria, empregos, imagem do país... como sempre dois pesos duas medidas...

Seu voto: Nenhum (3 votos)
imagem de jossimar
jossimar

Tem um vídeo no youtube com a

Tem um vídeo no youtube com a entrrevista de um brasileiro que afirma ter trabalhado no FBI, se não me engano, onde relata que há muitos delegados da PF não são 0800 não.

Recebem o pagamento por serviços solicitados diretamente na conta pessoal em dinheiro.

Seu voto: Nenhum (2 votos)

Todos esses setores ditos

Todos esses setores ditos "modernos" do empresariado dito "nacional" traíram a democracia brasileira, ao apoiarem o golpe. Aliás, como já faziam quando não eram mudernos... E vou citar de novo o que já se sabe: no caso das carnes, além da exploração da mão de obra barata e da enganação do "consumidor", o que se faz com os animais não humanos é desumano. F...se.

Seu voto: Nenhum (6 votos)

Qual é a imagem que deve ser vendida?

'Exibicionismo irresponsável" e "jogo de poder interno da policia federal"...Ok a mídia colabora e o muro das lamentações brasileiro ( me refiro ao facebook mesmo) também. Mas vejamos a complexidade e enxurrada de tragedias que nos fazer indignar: corrupção aos montes; morte do Rio Doce; Leite com soda caustica...tantas coisas acontecendo que um grito desses é uma tentativa de aliviar a dor. Quem dera se todo brasileiro, ciente de sua cidadania, fosse um palpiteiro de "redes socias", compartilhando as porcarias que muitas vezes são escondidas. Viva os bate-bumbos, principalmente aquele que denunciou. Está tão insuportável que não devemos nos preocupar coma vai ficar a imagem do Brasil no comércio exterior. Ora, quanta hipocrisia! É melhor vender carne podre mascarada e ter imagem linda e lucros?
Prefiro que após isso, haja mais empresas sérias, mais fiscais sérios e finalmente uma imagem séria de um Brasil sério!

Seu voto: Nenhum (1 voto)

Qual imagem deve ser vendida???

'Exibicionismo irresponsável" e "jogo de poder interno da policia federal"...Ok a mídia colabora e o muro das lamentações brasileiro ( me refiro ao facebook mesmo) também. Mas vejamos a complexidade e enxurrada de tragedias que nos fazer indignar: corrupção aos montes; morte do Rio Doce; Leite com soda caustica...tantas coisas acontecendo que um grito desses é uma tentativa de aliviar a dor. Quem dera se todo brasileiro, ciente de sua cidadania, fosse um palpiteiro de "redes socias", compartilhando as porcarias que muitas vezes são escondidas. Viva os bate-bumbos, principalmente aquele que denunciou. Está tão insuportável que não devemos nos preocupar coma vai ficar a imagem do Brasil no comércio exterior. Ora, quanta hipocrisia! É melhor vender carne podre mascarada e ter imagem linda e lucros?
Prefiro que após isso, haja mais empresas sérias, mais fiscais sérios e finalmente uma imagem séria de um Brasil sério!

Seu voto: Nenhum (1 voto)

Com licença a Katarina

Com licença a Katarina Peixoto, seu texto: "Essa defesa da "indústria da carne brasileira" é fascinante. Um padrão produtivo destruidor, ultra concentrador, macabro, cruel com os trabalhadores. Se empreiteiras são destruidoras também, não se pode dizer que não desempenham papel no desenvolvimento, na urbanização, nos serviços públicos e na modernização.

Agora, carnes? Isso lá é commodity pra se reivindicar? Menos, galera. Olhem para o que esses pilantras estão fazendo no Mato Grosso, em Goiás, na Amazônia. Se isso é interesse nacional, é melhor não tê-lo! Nacionalismo se é isso, é melhor não tê-lo.

Carne, soja, trigo, milho. Nós podemos mais e melhor que isso.

Quem acha que commodity mequetrefe é a salvação que busque na elite nacional (armaria) alianças estratégicas, a essas alturas do caráter óbvio do rentismo, no processo golpista. Vão se agarrar com quem, a essas alturas do golpe? PAREM.

A Amazônia ela mesma é um ativo. A nossa água. O nosso patrimônio. É preciso não pensar direito para confundir indústria, sic, da carne, com as empreiteiras. Assim como ninguém precisa da quantidade de carne que se come, no padrão insalubre de consumo derivado da obscura e cientificamente nula pirâmide alimentar, ninguém precisa viver num país transformado em arado de monoculturas para exportação, sem valor agregado, sem tecnologia embutida, sem aporte nutricional, para alimentar a indústria lixo de outros lugares.

Este é um bom momento para rever coisas. A fé parangolé em commodity mequetrefe deveria ser jogada fora. Não repetir erros é o começo dos acertos. Não adianta, mas eu digo mesmo assim. Não canso de me surpreender com tanta coisa estranha. Tem até festa pela polarização. Como se polarização fosse algo político-eleitoral, e não dissesse respeito ao avanço do fascismo na sociedade.

Que aborrecimento com coisas que deveriam estar claras, diabos."

 

Seu voto: Nenhum (4 votos)
imagem de Fabiano D.
Fabiano D.

Sim, podemos mais do que isso. Mas...

Sim, podemos mais do que isso. Mas seria ingenuidade pensarmos que o mercado da carne será simplesmente abandonado. Precariza o trabalho? Muito. Destrói o ambiente? Completamente. Mas dá lucro, e os grandes produtores, muitos deles com braços poderosos no Congresso, não vão simplesmente abandonar o negócio porque apareceu carne podre na tevê. O mundo não é um mar de rosas, é um mar de verdinhas.

O que vai acontecer é pior do que isso. Continuaremos a produzir carne, e muita, com a mesma precarização e a mesma devastação de sempre. Mas o valor da nossa carne, em vista do escândalo mundial que essa operação desencadeou, cairá muito. Nossa carne, se industrializada por nós mesmos, poderá não ser bem aceita lá fora - "Essa carne não é daquele país que faz salsicha de papelão?". O que nos restará? vendermos a carne não processada, portanto com valor agregado menor, para países "mais importantes", que vão embalar e vender para os mesmos lugares que vendemos hoje, embolsando o lucro que embolsamos. Para compensar a diminuição do faturamento, pode acontecer até mesmo uma intensificação da produção. Ou seja, teremos o pior dos dois mundos: os muitos males da produção de gado de corte sem os poucos benefícios que ela traz.

Dito isso, gostaria muito que sua perspectiva, de que essa crise é uma excelente oportunidade para repensarmos nosso modelo produtivo (e, por que não, civilizatório), se concretizasse. Mas os brasileiros somos excelentes em perder oportunidades...

Seu voto: Nenhum (2 votos)

Vamos ver se entendi

De alguma forma estes frigorificos estavam colocando a saúde da população em risco? Se SIM, estes merdas da PF e MP deixaram essa barbaridade ocorrer por dois anos?

Quem é mais criminoso?

Quem Faz?

Quem Fiscaliza?

Quem sabe, tem poder e dever de parar com o crime e não faz nada por dois anos?

Seu voto: Nenhum (9 votos)

comentario

Nossa justiça é lenta e burocratica...dois anos para se levantar provas para então agir...PF e MP fazer trabalho de formiguinda...se não derem o bote certo pode perder tudo...

Seu voto: Nenhum (5 votos)

comentario

Nossa justiça é lenta e burocratica...dois anos para se levantar provas para então agir...PF e MP fazer trabalho de formiguinda...se não derem o bote certo pode perder tudo...

Seu voto: Nenhum (1 voto)

comentario

Nossa justiça é lenta e burocratica...dois anos para se levantar provas para então agir...PF e MP fazer trabalho de formiguinda...se não derem o bote certo pode perder tudo...

Seu voto: Nenhum (3 votos)
imagem de Lima Gb
Lima Gb

Acrescento um ingrediente:

Vaidade. Ser o cara que fez a operação que detonou com empresas imensas e importantes e poder dizer para si próprio "olha só o poder que eu tenho".

 

A burrice vem na incapacidade de enxergar o dia seguinte, com PIB despencando, etc.

Seu voto: Nenhum (3 votos)

Será que o problema é de instrução?

Conheço pessoas analfabetas com pensamento lúcido do Brasil atual, que assistem Globo e não acreditam no William Boner. Por outro lado conheço doutores, professores de Universidades públicas e privadas que fora do seu ramo são senso comum embecis como todos os outros. E então? Por que essa gente faz o que faz? Seria falta de conhecimento? Baseado no que eles imaginam que setores inteiros da economia renasceram do nada?Desde o Mensalão eu vejo que o que domina esses meios é a esperteza, no sentido pejorativo. O problema aqui é má fé mesmo, arrogância, estrelismo, e por aí vai. Até um analfabeto percebe o que estão fazendo com o Brasil. O que motiva a PF e o MPF a fazerem o que fazem talvez seja por saberem que não seram punidos, mas não por falta de conhecimento.

Seu voto: Nenhum (3 votos)

Franklin.

imagem de Luiz de Gonzaga Carvalho
Luiz de Gonzaga Carvalho

Porque será que uma operação

Porque será que uma operação que já estendia por mais de dois anos, de repente, é divulgada de uma forma espetacularizada, para dizer o mínimo, exatamente 3 dias depois de ter sido divulgada a tão famosa LIsta do Janot, que incrimina tucanos e pmdbistas graúdos?

Porque será que as manchetes sobre a tal Lista simplesmente sumiram do noticiário?

Será apenas mais um episódio das famosas Teorias da Conspiração?

Ou será apenas mais uma incrível coincidência que, além de tirar a Lista do Janot do noticiário (que, agora, mofará nos escaninhos da Justiça), vai ajudar a quebrar mais um setor da economia nacional (depois da engenharia nacional, da indústria naval e da indústria da defesa nacional), por acaso também um setor que incomodava demais aos interesses do Tio Sam?

Parece que existe algo mais no ar do que os aviões de carreira ....

Seu voto: Nenhum (1 voto)
imagem de Carlos Barreto
Carlos Barreto

Mas, por outro lado...

Mas por outro lado, não é interesse geral do brasileiro conhecer a possível improcedência da carne que pode estar ingerindo?

Seu voto: Nenhum (1 voto)

é isto, Nassif.

concursos disputadíssimos são apenas concursos.

romério

Seu voto: Nenhum (4 votos)
imagem de Andre B
Andre B

Até que enfim alguém (sua

Até que enfim alguém (sua amiga) definiu o que esse concurseiros são: primários! Chamá-los de medíocres é uma gentileza imerecida.

Seu voto: Nenhum (6 votos)
imagem de claudio coimbra
claudio coimbra

Imbecis

Diante de tantos burros motivados, só espero que a terra nos seja leve.

Seu voto: Nenhum (2 votos)
imagem de claudio coimbra
claudio coimbra

Imbecis

Diante de tantos burros motivados, só espero que a terra nos seja leve.

Seu voto: Nenhum (2 votos)
imagem de j.marcelo
j.marcelo

Nassif veja q as pautas do

Nassif veja q as pautas do MP,PF e judiciário são antinacionais,está claríssimo,e o direcionamento é dado pela Globo, incrível,uma CONCESSÃO PÚBLICA investindo contra as nossas melhores empresas,QUEM SERÁ A PRÓXIMA VÍTIMA ?
Uma nação toda refém de uma concessão !

Seu voto: Nenhum (4 votos)
imagem de adroaldo lima linhares
adroaldo lima linhares

É dum contorcionismo

Resultado de imagem para contorcionismo

É dum contorcionismo admirável a tentativa de descrever a operação que deveria chamar-se "a carne é fraca". Mas a coisa é muito mais simples do que parece e com o buraco bem mais abaixo. Trata-se do seguinte: é a carne dos caras da polícia federal / ministério público / judiciário que é fraca. A fome é desenfreada. A fome de levantar altas granas em cima dos esquemas é do tipo "ladrão que rouba ladrão tem cem anos de perdão". A maioria dos elementos que prestam concurso para a polícia federal / ministério público / judiciário já vai com a intenção maior e práticamente única de levantar grana dos esquemas principalmente dos roubos do colarinho branco. Cansamos de ver esses caras tomando wisquinho com bandidos enturmados.

 

Seu voto: Nenhum (1 voto)
imagem de franciscopereira neto
franciscopereira neto

Trabalho notável

Tenho acompanhado desde ontem mais um espetáculo dantesco sobre o nosso pobre e sofrido país.

Nassif está coberto de razões acerca desse novo episódio que tem o firme propósito de quebrar mais um setor de grande importância econômica do país.

Nem de longe acredito nas boas intenções desse delegado Moscardi e sua trupe do MPF e PF.

Esse boçal numa entrevista se imiscui num assunto técnico que foge ao seu conhecimento, e se atreve a falar sobre o assunto disparando imbecilidades a toda prova.

Fala sobre as substâncias por de mais conhecida no setor de produção de alimentos, em especial, os cárneos.

Ácido ascorbico jamais foi nocivo à saúde, pelo contrário, é benéfico.

Quem não se lembra da escola, (acho que esse imbecil fugiu dessa aula) das estórias contadas pelos professores de ciência sobre o escorbuto, doença ocasionada por deficiência de vitamina C (ácido ascórbio).

Mas ele ousou falar de um assunto técnico que foge ao seu conhecimento.

Sobre o ácido ascórbico, foi além, dizendo ser cancerígeno.

É um potente anti mofo e anti bacteriano, e não é nocivo à saúde humana.

Deve ser utilizado substituindo os nitritos e nitratos, estes sim com potencial cancerígeno, e exerce a mesma ação de conservantes de alimentos sem aqueles efeitos nocivos.

Mas o pateta se atreveu de falar sobre o que não conhece.

Nós vivemos uma era de obscurantismo em que indivíduos vestidos de função pública dolosamente ataca com truculência  e travestidos de dever de ofício, setores da economia fundamentais para o país.

É estarrecedor que nessa esteira vão de roldão a grande mídia embalando as ações suicidas desse energúmenos.

E com eles o povão inculto, burro e desinformado alimentados por esse criminosos.

Redes sociais virou painel de quem consegue ser mais idiota.

O setor do agronegócio é sério e tem os mesmos problemas do que qualquer outro.

Não é deliberadamente criminoso com um todo.

Bandidos existem por todos os lados, mas não devem ser generalizados como regra.

Fui protagonista de uma auditoria da UE que estiveram em São Paulo para viabilizar negócios com os países membros.

Neste caso, vieram para auditar o processo de produção de citros aqui no estado de São Paulo, e a região escolhida para auditagem foi a minha.

Eles são sérios e nós também, e eles sairam satisfeitos com os resultados.

Isso não pode ser jogado na lata do lixo por um bando de malucos que resolveram se vestir de "heróis", mas estão fazendo o papel oposto - de heróis bandidos.

O esforço das pessoas de bem para enfrentar esse tsunami é inglório, e vejo lamentavelmente até blogs ditos progressistas embarcarem nessa canoa furada, dando dimensões que não se justificam, com o intuíto somente político.

A verdade deve ser dita e preservar as pessoas e as empresas sérias.

Até parece que esses imbecis concurseiro vieram de Marte, e não fazem parte da sociedade terráquea Brasil.

Não existe corrupção no MPF, PF e judiciário?

Quem será o herói que enfrentará esses "deuses" mistificadores?

Seu voto: Nenhum (5 votos)
imagem de franciscopereira neto
franciscopereira neto

Retificando

Neste parágrafo...

Sobre o ácido ascórbico, foi além, dizendo ser cancerígeno.

Eu quis dizer, ácido sórbico, usado como conservante, também.

Assim como o ácido ascórbico (vit C) também não prejudicial à saúde e muito menos cancerígeno.

 

Seu voto: Nenhum

Francisco, também estranhei

Francisco, também estranhei esse lance do ácido áscorbico. Não tenho conhecimento das normas legais sobre sua utilização como conservante de carnes e, portanto, se o procedimento adotado pelos frigoríficos foi correto. Agora, como profissional farmacêutico, desconheço essa potencialidade cancerígera do ácido ascórbico. Mesmo em altas doses.

Ácido Áscorbico é vitamina C. Tem propriedade anti oxidante, combate  radicais livres e, portanto, é um anticancerígeno. O químico Linus Pauling, na década de 70, publicou estudos do uso de altas doses de vitamina  C para o combate ao câncer. O estudo foi e ainda é questionado e aprovado por muitos, mas não conheço a fama de cancerígena da vitamina C. Posso estar desatualizado.

Pode até ser que o uso dessa substância na carne, mascare algum outro problema sério na mesma e aí sim, a prática seria condenável e por isso deva ser proibida; agora a história do "cancerígeno" realmente pareceu exagero.

 

Seu voto: Nenhum (1 voto)
imagem de franciscopereira neto
franciscopereira neto

Respondendo

E respondendo ao José de Queiroz, o ácido ascorbico não interfere em nada de negativo na carne, pelo contrário, só tem benefícios.

Mas fique bem claro, as duas substâncias somente é permitida em produtos cárneos elaborados como embutido em geral.

Carne in natura, o processo de conservação é pelo frio, resfriada ou refrigerada.

Seu voto: Nenhum (1 voto)

Acertou

    Ele mascara a validade das carnes e preserva a cor e aspecto, raramente é utilizado em carnes in natura, mas nas processadas ( picadas, processadas, embutidos etc. ), e considerado um aditivo, na legislação americana é assim:

     www.fsis.usda.gov/wps/portal/fsis/topics/food-safety-education/get-answers/food-safety-facts-sheets/food-labels

     Tanto pela legislação americana ( é que o Mundo segue ), como da UE, qualquer aditivo colocado durante o processo ( do pasto ao abate e processamento ) deve ser especificado literalmente e fiscalizado, como vacinas, a ração que o bicho comeu, o processo de engorda ( campo ou estabulo ) - até a forragem ( pasto, tipo da grama e o tratamento ao qual ela foi submetida ), se teve necessidade no ciclo de vida do animal ( pré abate e processamento ), da utilização de insumos quimicos ( como o acido ascórbico ), e possiveis complementos.

      Tipo assim : um Boi/Frango/Perú sem "nada em cima" ( pasto monitorado, engorda sem aditivo nenhum, de area livre de doenças e monitorado do "ovo" ao abate e cadeia de processamento "limpa" ), tem um mercado e preço, ambos mais elevados, muito mais elevados ( + 30% ), que um rebanho criado a VitC, antibióticos e rações não certificadas externamente*

       

Seu voto: Nenhum
imagem de franciscopereira neto
franciscopereira neto

Shelf life

Aurelio

A forma correta de dizer não é "mascara a validade".

Fica a impressão de usar expediente fraudulento, o que não é verdade.

O uso correto é dizer "aumenta a vida de prateleira" (shelf life).

Apenas acrescentando algo mais sobre conservação de carnes, o processo tecnológico, pesquisas, descobriram novas substâncias que ajudam na conservação dos alimentos.

Todos conhecem como os nossos antepassados conservavam carne suína.

Era conhecimento empírico do caboclo matuto, que sabia que colocar a carne suína cozida na própria banha do animal, era um excelente meio conservante, desde que hermeticamente fechada num recipiente, para evitar contato com o ar e a sua consequente oxidação.

Seu voto: Nenhum (1 voto)

acido ascorbico é vitamina C.

acido ascorbico é vitamina C.

Seu voto: Nenhum

Comentar

O conteúdo deste campo é privado e não será exibido ao público.
CAPTCHA
Esta questão é para testar se você é um visitante humano e impedir submissões automatizadas por spam.