Revista GGN

Assine

Cidade do Sul dos Estados Unidos vira palco de protesto fascista

Foto: Reprodução/Quebrando o Tabu

Jornal GGN - A cidade universitária de Charlottesville, no estado de Virgínia, no Sul dos Estados Unidos, virou palco de uma manifestação de caráter facista que começou na noite de sexta (11) e tem programação prevista para este sábado, segundo relatos da BBC Brasil.

Com pouco mais de 50 mil habitantes e a apenas duas horas de Washington, Charlottesville assistiu a passeatas do evento "Unir a Direita", que  reuniu cerca de mil pessoas, "incluindo os principais líderes de grupos associados à extrema direita no país". Esses grupos repudiam a entrada de imigrantes no País, bem como a luta pelos direitos dos negros.

Os participantes desfilaram carregando bandeiras dos Confederados - simbolo das lideranças do Sul dos EUA que se rebelaram contra o fim da escravidão - e gritavam palavras de ordem como: "Vocês não vão nos substituir", em referência a imigrantes; "Vidas Brancas Importam", em contraposição ao movimento negro Black Lives Matter; e "Morte aos Antifas", abreviação de "antifascistas", como são conhecidos grupos que se opõem a protestos neonazistas, relatou a BBC.

Tochas que lembram a Ku Klux Klan também foram utilizadas para intimidar estudantes que tentaram resistir às manifestações.

A matéria ainda apontou que é a segunda vez que a cidade vira sede de "grupos supremacistas". "Em 8 de julho, aproximadamente 40 membros da sede local da Ku Klux Klan também acenderam tochas em Charlottesville".

Leia a reportagem completa da BBC Brasil aqui.

Média: 1 (4 votos)
5 comentários

Comentários

Espaço Colaborativo de Comentários

Opções de exibição de comentários

Escolha o modo de exibição que você preferir e clique em "Salvar configurações".
imagem de Jus Ad Rem
Jus Ad Rem

O pior é que essa praga está pegando aqui também...

Seu voto: Nenhum (1 voto)

piores que mafiosos...

quando calados, mas dentro das nossas instituições ( estado fora de lei )

Seu voto: Nenhum (1 voto)

O que me assusta não são os

O que me assusta não são os 1.000 zé manés que foram às ruas, mas os milhares de outros, tão reacionários quanto eles, que ocupam cargos importantes nos governos e na iniciativa privada e que ficaram quietos para não dar na vista.

Seu voto: Nenhum (2 votos)
imagem de Pedro Malazarte
Pedro Malazarte

Depois dessa eu quero ver

Depois dessa eu quero ver coxinhas se virar para tentar detectar "esquerdismo" no nazismo. Depois dessa as Olavetes bobocas não sabem nem o que falar. Aí está o "nazismo de esquerda" que eles tanto falam. Os fãs do Bolsonaro e do Olavo de Carvalho são tão "antinazistas" que estão do lado dos supremacistas brancos. Já vi muitos deles hoje elogiarem os nazistas. E ainda acusam de "vitimismo" quem é contra o nazismo. O bolsonaro e o olavão vão torrar os miolos para tentarem explicar o que aconteceu nessa cidade dos EUA. Isso é coisa de "esquerdista"? Não, isso é coisa de nazista intolerante e de extrema-direita. 

Seu voto: Nenhum (1 voto)
imagem de maria rodrigues
maria rodrigues

Nos EUA como aqui os

Nos EUA como aqui os goveranantes, Temer e Trump, estão mobilizando as direitas fascistas. No Brasil a coisa tá tão feia que já se Tem Bolsonaro subindo nas pesquisas para Presidente da República. Tem coisa mais fascista que ele? A diferença entre os dois países é que aqui as coisas ainda são disfarçadas, enquanto muitos que nem conheceram a ditadura clama por sua volta como um bando de alienados. 

É muito indigesto ver brasileiros se envolvendo com os problemas da Venezuela, como se tivéssemos autoridade pra isso. Não apenas o Brasil, mas o mundo, precisa estar atento às briguinha de Trump com a Coréia, que já tem a China em seu favor, em caso de guerra. A quem serviria uma guerra nuclear nessa alturas do campeonato.

É chocante ver ainda hoje a maior potência do mundo comportar um povo com gestos tão radicais, mas é a realidade, infelizmente.

Seu voto: Nenhum (1 voto)

O que me espanta não são as manifestações mas sim ....

O que me espanta não são as manifestações mas sim a capacidade da direita em criar falsos confrontos entre grupos sociais diversos dentro do espírito dividir para governar.

Seu voto: Nenhum (4 votos)

Comentar

O conteúdo deste campo é privado e não será exibido ao público.
CAPTCHA
Esta questão é para testar se você é um visitante humano e impedir submissões automatizadas por spam.