Revista GGN

Assine

Vamos falar de corrupção?, por Guilherme Scalzilli

Por Guilherme Scalzilli

Incapaz de enfrentar comparações entre os governos petistas e seus antecessores, a direita procura deturpá-las com o estigma da corrupção.

Numa apropriação muito sugestiva do slogan lulista, nasce a ladainha do “nunca antes houve tanta safadeza no país”. Afinal, as ilegalidades hoje repudiadas pela sociedade não apenas foram criadas pelo PT, mas atingiram níveis inéditos sob seu comando.

Para desqualificar tamanha bobagem, podemos até excluir os famigerados José Sarney e Fernando Collor do retrospecto. Mesmo restrito aos oito anos de FHC, o precedente escandaloso ultrapassa todos os padrões atuais.

Foi sob administração tucana, por exemplo, que Nestor Cerveró, Delcídio Amaral (então filiado ao PSDB) e outros réus da Lava Jato iniciaram suas articulações diretivas na Petrobras. Uma única transação suspeita, de 2002, teria rendido R$ 100 milhões em propinas. Esse aporte parece modesto, porém, diante da dinheirama que lubrificou as verdadeiras ladroagens da época.

O viciado contrato do Sistema de Vigilância da Amazônia custou US$ 1,4 bilhão ao erário. O socorro a bancos falimentares, que envolveu aliados de ACM e subornos a deputados da base (citados na “pasta rosa”), levou mais de R$ 13 bilhões (o dobro do caso Petrobrás atual). As fraudes na Sudam e na Sudene atingiram R$ 17 bilhões. A quadrilha dos precatórios do Departamento de Estradas de Rodagem desviou cerca de R$ 130 milhões.

Mas nenhum desses absurdos bilionários se equipara ao dano financeiro causado pelas privatizações do período: Companhia Vale do Rio Doce, Embratel, Companhia Siderúrgica Nacional, Sistema Telebrás, Embraer, etc. As jogadas para viabilizar os esquemas (injeção prévia de recursos, financiamentos com verbas públicas e moedas “podres”, valores deixados em caixa, dívidas perdoadas) chegaram a R$ 88 bilhões.

Quase todos os casos foram ignorados pelo então procurador-geral da República, Geraldo Brindeiro, com uma regularidade e um despudor que lhe renderam a carinhosa alcunha de “engavetador-geral”. Basta saber que mais de 450 inquéritos foram engavetados ou arquivados pela PGR até 2001, inclusive contra 11 ministros e o próprio FHC. Hoje parece absurdo, não é mesmo?

Eis a diferença entre os escândalos de FHC e de Lula-Dilma: até 2003, o Judiciário nunca ousou averiguar, menos ainda punir, as falcatruas envolvendo o PSDB. E continuou seletivo depois, no seu surto de moralismo antipetista.        

Portanto, os desvios não eram menores no passado; eles apenas gozavam da tolerância das cortes e do silêncio da mídia corporativa. E são essas as fontes atuais da narrativa ultracorrupta dos governos petistas.


http://www.guilhermescalzilli.blogspot.com.br/

 

Média: 4.3 (28 votos)

Recomendamos para você

20 comentários

Comentários

Espaço Colaborativo de Comentários

Opções de exibição de comentários

Escolha o modo de exibição que você preferir e clique em "Salvar configurações".
imagem de claudio vargas
claudio vargas

E o caso banestado?

 

Pois é... nao esquecamos das contas CC5 referentes ao banestado! Que por concidencia o procurador carinha de ovo de curitiba era casado com uma alta funcionaria do proprio banco.... e olhe que a coincidencia nao termina ai nao!!!segundo algumas leituras que realizei, este concorrera com certa dedicacao em freiar as investigacoes! Isso levou a um prejuizo estimado em bilhoes! E claro q as investigacoes nao avancaram... a julgar tbm com o numero de operacoes da PF a epoca... 48 na era fhc... fica dificil ter qq punicao nao e mesmo!??

 

Seu voto: Nenhum
imagem de José Luiz Bo0nfitto
José Luiz Bo0nfitto

comentário

Muito interessante e esclarecedor. Gostei.

Seu voto: Nenhum
imagem de Valter Moreira Figueiredo
Valter Moreira Figueiredo

corrupção

O Psdb vendeu mais de 80 estatais levantou mais de $ 100 bi e ainda teve que pegar grana do FMI da pra enteder onde foi parar essa grana toda não fizerão uma pinguela.

Seu voto: Nenhum

Só uma coisa Não estou

Só uma coisa Não estou conseguindo entender.

Depois de tocar fogo no pais, praticamente desmantelar o capitalismo Brasileiro, além de destruir sonhos de pessoas que trabalharam duro e fazer o Brasil retroceder 50 anos em 3, causa-me espanto, como uma empresa como a Globo, cuja unica preocupação eh obter lucro, ainda acredita que sairá vencedora depois de causar toda essa onda de destruição.. Ou a Globo tem algum trunfo escondido na manga que ninguém ainda foi capaz de enxergar; ou trata-se do grupo empresarial mais incompetente da historia desse pais. Capaz de semear sua proporia destruição, ao incentivar e praticamente provocar uma ruptura no tecido social do Brasil.

Aguardemos.

Seu voto: Nenhum (8 votos)

DeBarros

Continuou e continua

Continuou e continua celetista, dão para contar nos dedos quantos do PSDB foram chamados a depor ou indiciados, a não ser que PGR esteja deixando o PSDB para o final esperando com que para caduque certos processos como o caso de Furnas.

Seu voto: Nenhum (4 votos)
imagem de marcio r
marcio r

bem falado

... querem Dilma fora para continuarem com a corrupção.

Seu voto: Nenhum (4 votos)
imagem de francisco napoli
francisco napoli

presentes aos presidentes.

 Para se estabeleceu uma comparação, seria interessante que fosse feito também um levantamento dos presentes que outros ex-presidentes receberam, onde foram armazenados, que empresa os transportou etc.

f. napoli

Seu voto: Nenhum

Para vomitar

Olha o nível da #GoboGolpista Pelo desculpas para quem vai ler isso, mas é necessário saber a que ponto essa gente está disposta a chegar. Se não houver reação e todo mundo ficar só na indignação, essa gente vai tomar o governo do país a força. Não há mais limites, vale qualquer coisa.     PF encontra cofre da família de LulaEm novas diligências, investigadores da Lava Jato encontraram 132 presentes recebidos por Lula no governo, como obras de arte, moedas e adagasTHIAGO BRONZATTO E FILIPE COUTINHO, COM TALITA FERNANDES11/03/2016 - 19h00 - Atualizado 11/03/2016 19h24    EFE/LEO BARRILARI)O ex-presidente Lula durante coletiva de imprensa na sexta-feira, dia 4, após ação da PF na Operação Aletheia (Foto: EFE/LEO BARRILARI)

A Polícia Federal encontrou um cofre da família do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva em novas diligências secretas realizadas ao longo desta semana. Dessa vez, o alvo foram presentes e joias raras recebidos por Lula durante encontros oficiais com chefes de estado. Os bens estão guardados, sem custo algum, em 23 caixas lacradas numa agência do Banco do Brasil, localizada no centro de São Paulo, desde 21 de janeiro de 2011, mês em que Lula deixou o governo.

O pedido da nova busca e apreensão ocorreu após os policiais encontrarem na residência do ex-presidente em São Bernardo do Campo, grande São Paulo, um documento intitulado “Termo de Transferência de Responsabilidade (Custódia de 23 caixas lacradas)", datado de 19 de março de 2012. No material, consta a informação de que os bens estão sob a guarda da mulher de Lula, Marisa Letícia Lula da Silva, e de seu filho Fábio Luis Lula da Silva, conhecido como Lulinha. Entre os responsáveis pela entrega dos presentes na agência está Rogério Aurélio Pimentel, assessor especial do ex-presidente, apontado como suspeito de ter bancado despesas da reforma do sítio em Atibaia, São Paulo, frequentado ao menos 111 vezes por Lula.

Entre os 132 objetos encontrados, classificados como joias e obras de arte, estão medalhas, moedas, comendas, espadas, adagas, escultura, entre outras peças que Lula ganhou durante o seu governo em missões oficiais em diversos países, do Chile à Ucrânia. A PF precisou de dois dias para analisar todo o acervo. Desde janeiro de 2011 até hoje, “o material não foi movimentado ou alterado”. De acordo com o relatório da PF, o gerente da agência do BB, Sérgio Ueda, disse que “não há custo de armazenagem para o responsável pelo material”.

Uma boa parte dos pertences de Lula retirados do Palácio do Planalto, do Palácio do Alvorada e da Granja do Torto estava armazenada em 10 contêineres em Barueri, na grande São Paulo. A despesa da custódia, orçada em R$ 1,2 milhão, foi bancada pela construtora OAS, envolvida no escândalo do Petrolão, segundo revelou a PF na 24ª fase da Lava Jato.

No último dia 9 de março, o Senado aprovou um requerimento para pedir ao Tribunal de Contas da União (TCU) que realize uma auditoria para apurar possíveis desvios ou desaparecimento de bens dos palácios do Planalto e da Alvorada.

 Reprodução)Porta de cofre da agência do Banco do Brasil do centro de SP (Foto: Reprodução) Reprodução)Material apreendido em sala-cofre do Banco do Brasil (Foto: Reprodução) Reprodução)Espada guardada em sala-cofre da agência do Banco do Brasil do centro de SP (Foto: Reprodução)

 

Seu voto: Nenhum
imagem de altamiro souza
altamiro souza

não guardei as comparações

não guardei as comparações entre os governos lula e fhc muito divulgadas nas eleições anteriores.

quem guardou sabe desse levantamento feito neste post...

as mazelas so governo fhc eram dezenas, chegavam a oitenta, se não me engano...

a recorencia do entreguismo na era tucana era intensa e

a lista de corrupção  extensissima......

Seu voto: Nenhum (2 votos)
imagem de nilo walter
nilo walter

  E FHC confessou no livro

 

E FHC confessou no livro sobre suas memórias lançaado 2015 que tudo começou em 1997 .

Portanto no seu governo.

Seu voto: Nenhum (1 voto)
imagem de José Adailton V Ribeiro
José Adailton V Ribeiro

Todos

Não se discute o rombo que a privataria supostamente provocou no patrimônio público.Mas, não seria de bom alvitre incluir as poderosas empreiteiras nesta nefasta lista? Elas são inocentes das acusaçoes de corrupção? Pode-se falar de corrupção sem incluí-las?

Seu voto: Nenhum
imagem de H66
H66

Será?

Por incrível que pareça sou obrigado a reconhecer que o brindeiro foi o menos pior procurador geral deste país.

Seu voto: Nenhum

ATENÇÃO ! Juíza indefere pedido de prisão do Lula

Pede os arquivamento dos autos !

http://webjuslegal.blogspot.com.br/2016/03/juiza-maria-priscila-veiga-oliveira-4.html?spref=tw

Seu voto: Nenhum (5 votos)

Consagre os seus sonhos e projetos ao Senhor, e eles serão bem sucedidos, creia.

gAS

óbvio que isso é fake. nem em

óbvio que isso é fake.

nem em português sabem escrever.

Seu voto: Nenhum (2 votos)
imagem de era falaz
era falaz

pois é, gilson, li a noticia

pois é, gilson, li a noticia no site lá, mas no g1 continua a lengalenga

de que o processo vai demorar e o escambau a quatro, tudo

talvez para procrastinar as denúncias do mp paulista, com

videos etc e tal, a fim, claro, de turbinar as manifestações de domingo......

Seu voto: Nenhum
imagem de altamiro souza
altamiro souza

primeiro, fiquei aliviado com

primeiro, fiquei aliviado com esra notícia.

é isso mesmo... mas falta mais explicaçoes.

não dá pra comemorar nada porque parece que era isso

mesmo que o conluio grande mídia-tucanos etc caterva queriam..

pois a reação desse conluio ontem e hoje foi unanime  em criticar o mp paulista...

queriam que fosse pela morocracia curitibana?

por que será, hein?..-

será que a juíza atendeu aos interesses desse conluio criado em wall srtreet?

Seu voto: Nenhum (1 voto)
imagem de veras
veras

Vamos!

 

 

Da arte de sujar o que se lava a jatoVladimir Safatle

Um dos principais predicados da justiça é a simetria. Justo é tratar de maneira simétrica, aplicar a mesma medida a todos aqueles que serão julgados.

Na ausência de simetria, a aplicação da justiça se transforma em mera expressão de jogo de poder, pois a justiça é injusta quando trata de maneira justa apenas uma parte dos envolvidos.

Vale lembrar desses princípios elementares de filosofia moral para compreender a indignação que tomou parte da população brasileira com os últimos desdobramentos da Operação Lava Jato.

É inegável a importância da operação no desvelamento do esquema incestuoso de relação entre empresariado e governo construído como alicerce da Nova República.

Ela mostra claramente o que é o capitalismo brasileiro: um oligopólio composto por megaempresas que não operam a partir da lógica da concorrência, mas da corrupção contínua e generalizada do Estado como condição normal de funcionamento.

Desde o seu início, a Lava Jato deixou claro como estávamos falando de um funcionamento que envolvia toda (deixe-me repetir, toda) a classe política brasileira. O assalto à Petrobras não era traço distintivo deste governo, mas já vinha desde o governo FHC.

Os beneficiários de doações ilegais das empreiteiras não eram apenas membros do governo. Aécio Neves estava lá em mais de uma delação, seu sucessor no governo de Minas, Antonio Anastasia, foi imediatamente citado logo na primeira leva da operação.

Repetia-se assim um roteiro que vimos no caso do mensalão, quando o governo Lula havia se beneficiado de um esquema de corrupção em operação no governo FHC e liderado pelo ex-presidente de seu partido, o sr. Eduardo Azeredo. Lembrar disto não é retirar a responsabilidade dos últimos governos federais.

Não há solidariedade possível com governos, como os dois últimos, que usaram sistematicamente da corrupção do Estado e cujos maiores operadores mostram marcas de enriquecimento ilícito.

Mas não haverá mundo pior do que aquele no qual alguns são punidos pela corrupção enquanto outros podem corromper impunemente.

Até agora, é para este mundo que a Operação Lava Jato está a apontar. É isso que dá, para muitos, a impressão de que tudo se passa como se a operação fosse peça de uma briga de gângsteres para saber quem vai conduzir os negócios de sempre.

De fato, o tucanato é uma espécie de Houdini da política brasileira: consegue sempre escapar ileso de todo caso de corrupção e da culpabilização de suas ações escandalosas.

José Dirceu está hoje na cadeia devido ao mensalão; o que é justo. Mas pergunte-se onde está Eduardo Azeredo. Solto ou na cadeia?

As contas da campanha de Dilma estão sendo julgadas, o que é justo. E as contas de Aécio?

Lula está sendo investigado por sinais de relações incestuosas com megaempreiteiras, o que é justo. Contrariamente ao que dizem alguns, é assim que se trata um ex-presidente.

Em sua defesa na semana passada, Lula não escondeu o apreço que tem por tais empreiteiras corruptas. Ele escolheu seu caminho.

Mas e FHC, como ele é tratado? Há semanas atrás, o país descobriu estarrecido que, enquanto presidente, Fernando Henrique Cardoso mantinha relações de profunda dependência com uma megaempresa por ela ter dado um jeito de sumir com sua amante, pagando-lhe salários fictícios e livrando-o assim de um possível escândalo que poderia abalar sua carreira. Isso não se trata de "problema pessoal" nem é fato ligado à sua vida privada.

Em qualquer país do mundo, algo dessa natureza seria um escândalo intolerável por mostrar o grau de fragilização do exercício da presidência e de submissão que alguns políticos estão dispostos a produzir.

O fato mostraria o tipo de relação espúria e incestuosa que setores da imprensa têm com o poder. Mas no Brasil, sendo o senhor em questão um tucano, o caso inacreditavelmente não teve maiores consequências.

Assimetrias como essas são a razão primeira do grau explosivo de tensão a que chegamos atualmente no Brasil.

Tivesse a Justiça operado de maneira justa com todos e tivessem setores da imprensa atuado de maneira implacável com todos, teríamos a segurança de não haver interesses inconfessáveis por trás de ações espetaculares como as vistas semana passada.

Mas a assimetria produz uma insegurança profunda a respeito das intenções em jogo, o que é um convite à desagregação completa dos pactos no interior da combalida democracia brasileira. 

 

Seu voto: Nenhum
imagem de maria cecília p binder
maria cecília p binder

Memória

Bem lembrado, Scalzilli. Aproveito para recomendar aos leitores do blog do livro do jornalista Aloysio Biondi: "O Brasil privatizado. Um balanço do desmonte do Estado", editado em 1999 pela Editora Fundação Perseu Abramo. Já li esse pequeno grande livro várias vezes, principalmente o capítulo "Compre voce também uma empresa pública". E todos bandidos que ainda estão vivos - FHC, Serra e outros do mesmo naipe - a posar de guardiães dos bons costumes na política, depois de ter passado anos e anos a enxovalhar toda uma nação. Além de corruptos, são vendilhões da pátria. Espero que a Historia lhes faça juz.  

Seu voto: Nenhum (1 voto)
imagem de Andre Fonseca
Andre Fonseca

Artigo

Guilherme,

    dado que discordo de 90% do que esta dito no seu artigo e para economizar tempo e espaco nos comentarios, escolho um dos pontos que mais me incomodam. O seu artigo mistura um suposto prejuizo da operacao, prejuizo com as privatizacoes por exemplo, com dinheiro roubado e posto no bolso de alguem ou de algum partido.

    Sao coisas diferentes. Pode-se dizer (erradamente ao meu ver mas ok) que as privatizacoes geraram um prejuizo de X bilhoes mas isso NAO eh comparavel com dinheiro roubado da Petrobras. Se for para comparar esse suposto prejuizo das privatizacoes teriamos que colocar na conta tambem a perda de valor da PETROBRAS e ai a comparacao seria bem mais desfavoravel para o periodo do PT.

Nao sei nem porque estou explicando isso. Vc sabe q o digo eh verdade mas prefere subrepticiamente comparar coisas que nao sao comparaveis.

Andre.

 

 

 

Seu voto: Nenhum
imagem de Francisco LF
Francisco LF

Falso

A Petrobras aumentou de valor durante o governo do PT. Vá estudar mais antes de dizer bobagem.

Seu voto: Nenhum

Comentar

O conteúdo deste campo é privado e não será exibido ao público.