Revista GGN

Assine

A MULHER DO PAI, ESTA ESTRANHA POSIÇÃO DENTRO DAS NOVAS FAMÍLIAS

Este é o link para o meu livro sobre esta nova posição familiar de quem se casa com quem já tem filhos: a mulher do pai, que serve também para o marido da mãe. Não é uma posição fácil e este livro não pretende resolver as dificuldades, apenas ajudar a esclarecer sobre algumas condições que a faze ser tão difícil. A figura da mulher do pai surgiu com as separações de casais com filhos e seus novos casamentos. Nessas novas famílias, ela não é madrasta nem no sentido designativo - porque não substitui a mãe - nem no expressivo - porque não substitui com imperfeição (a idéia da bruxa madrasta). Não se sabe se a mulher do pai faz parte da família nem se é parente das crianças. Assim, ela fica numa posição marginal - está sem pertencer, o que gera constrangimentos em todos - mulher do pai, maridos, filhos e ex. É preciso, portanto, rever a concepção de família e de parentalidade para que os novos arranjos familiares possam compreender as mudanças, minimizando a sensação de desconforto. Esta obra discute essa posição marginal da mulher do pai, ajudando-a a compreender a condição social da situação e favorecendo uma percepção que vai além das limitações pessoais.