newsletter

Pular para o conteúdo principal

Política

Mídia se colocou em uma enrascada com sua radicalização

Por Márcio de POA

Comentário ao post "O dia em que a Globo piscou"

Pois é Nassif, pode até ser que a Globo mude um pouco seu enfoque. O problema é que a velha mídia se meteu em uma baita enrascada ao investir nessa radicalização e no caráter enviesado de suas abordagens. E isso teve efeitos funestos nos seus expextadores médios, que passaram a ver o mundo em preto e branco, bem contra o mal, etc. Agora, qualquer postura mais equilibrada será vista/interpretada como uma rendição ao "governismo", "petismo", "lulismo" ou coisa que o valha...  

E aí me parece que eles se colocam num beco sem saída: ou continuam com a postura neocom de sempre, ou mudam e perdem audiência... Leia mais »

Sem votos

Maierovitch: Barroso fez o artigo 55 desaparecer

Da Carta Capital

Barroso com capa de Mandrake

Ao julgar a questão envolvendo o deputado Natan Donadon, o ministro do STF fez desaparecer o artigo 55 da Constituição

por Wálter Maierovitch

O supremo ministro Luís Roberto Barroso parece ter trocado a toga pela capa de Mandrake. E como num passe de mágica fez, liminarmente, desaparecer o artigo 55 da Constituição. A propósito, inventou, em sede liminar e por mandado de segurança sem direito líquido e certo, uma exceção à regra que consagrando a separação de poderes e estabelece que parlamentares só podem perder o mandato eletivo por deliberação dos seus pares.

O artigo 15 estabelece a possibilidade de cassação aos parlamentares definitivamente condenados criminalmente. E a maneira como isso ocorre está no artigo 55: no caso de deputado federal, por voto secreto na Câmara e maioria absoluta. Barroso quis resolver com apenas com o artigo 15 e frisou competir à Mesa Diretora da Câmara a declaração da perda do mandato e até porque o deputado, em regime fechado, não poderá comparecer às sessões até o fim do mandato. A decisão deve ter espantado até Lotar, o musculoso auxiliar de Mandrake. Leia mais »

Sem votos

Ex-integrantes da cúpula do Banco Nacional são presos no RJ

Sugerido por anarquista sério

Da Folha

Polícia prende cúpula do Banco Nacional, que sofreu intervenção nos anos 90

MÔNICA BERGAMO

A Justiça decretou hoje a prisão de ex-integrantes da cúpula do Banco Nacional, que sofreu intervenção do Banco Central na década de 1990, no governo de Fernando Henrique Cardoso.

Foram recolhidos às celas, no Rio, o ex-presidente do banco Marcos Magalhães Pinto, o executivo Arnoldo Oliveira, e o ex-contador Clarimundo Santana. Eles estão na sede da Polícia Federal, no Rio.

Os três foram condenados por gestão fraudulenta.

Eles já tinham sido presos em 2002, por causa do mesmo processo, mas seus advogados conseguiram reverter a decisão no STF (Supremo Tribunal Federal). Leia mais »

Sem votos

Ministro pede explicações para embaixador dos EUA

Sugerido por Gilberto

Do Valor

Figueiredo pede explicações sobre espionagem americana à presidente

Por Maíra Magro 

Em conversa na manhã desta segunda-feira, 2, com o embaixador dos Estados Unidos no Brasil, Thomas Shannon, o ministro das Relações Exteriores, Luiz Alberto Figueiredo Machado, pediu informações por escrito sobre os documentos que revelaram que os EUA espionaram a presidente Dilma Rousseff e seus assessores.

Figueiredo disse que expressou a “indignação” do governo brasileiro com os fatos revelados e que espera receber uma resposta ainda nesta semana.

Segundo o chanceler, Shannon respondeu que se comunicaria hoje com a Casa Branca, apesar do feriado americano do Dia do Trabalho.

Medidas concretas

Figueiredo se recusou a comentar se a viagem de Dilma a Washington, marcada para o mês que vem, está ou não confirmada, gerando a suspeita de que a presidente poderia cancelar a visita. Ele também disse que o Brasil só decidirá sobre eventuais medidas concretas sobre o assunto depois de receber a resposta dos EUA. Leia mais »

Sem votos

As consequências caso o PL das terceirizações seja aprovado

Sugerido por implacavel

Do Brasil de Fato

Especialistas avaliam consequências da aprovação do PL das terceirizações  

Segundo eles, caso o PL 4330 seja aprovado pelo Congresso, poderá resultar no fim de concursos públicos e dos direitos trabalhistas

Gibran Mendes, da CUT/PR para o Brasil de Fato

Concursos públicos escassos, reajustes salariais quase inexistentes, organização de trabalho enfraquecida e o fim das garantias dadas pela Consolidação das Leis do Trabalho (CLT) aos trabalhadores. Estas são algumas das consequências apontadas por especialistas caso o Projeto de Lei 4.330, que escancara as terceirizações no Brasil, seja aprovado pelo Congresso Nacional.

Como pano de fundo, o projeto pretende aumentar a competitividade brasileira após a reestruturação da cadeia de produção que teve início nos anos 1980, quando ocorreu a transferência da produção do centro do capitalismo para a sua periferia. Os produtos deixaram de ser produzidos em países como Estados Unidos, Japão e na Europa com rumo à América Latina e Ásia, dando preferência para locais onde não há retaguarda jurídica e de sustentação para direitos da classe trabalhadora. Leia mais »

Sem votos

Troca na compra de aviões seria resposta para espionagem

Todos estão abismados com a cara de pau dos norte-americanos em apresentarem um powe-point relatando o vitorioso "CASE" de espionagem da Presidente Dilma.

Praticamente toda a população brasileira está atônita pensando nas mais diversas reações que o Brasil pode tomar, porém só me parece que há haver uma única retaliação possível que magoará bem mais do que qualquer desafouro que se faça. 

É extremamente simples, o que os grandes irmãos do norte mais gostam? Dinheiro! Logo a retaliação possível não é diplomática nem militar, mas sim tocar fundo no bolso dos Yankes? Como? Sequestrando bens? Não, simplesmente trocando a compra dos aviões que seriam comprados pelo Brasil nos Estados Unidos por bons caças Russos!

O que significa isto? Muito, pois se a FAB adquirir aviões Russos toda a aviônica começará a ser Russa e daí por diante o efeito em termos de perda de negócios a longo prazo será imenso, principalmente se o Brasil começar a influenciar seus parceiros do sul a irem na mesma direção. Isto para a indústria de armamentos dos Estados Unidos será um choque, e muitas cabeças irão rolar, simplesmente porque "money is money".

Depois de anunciar isto qualquer pedido de desculpas de um terceiro escalão do departamento de estado norte americano, serve, e o Brasil que se prepare para não ser mais espionado. Leia mais »

Sem votos

Al Jazeera e mais três emissoras são fechadas no Egito

Sugerido por alfeu

Da Agência Brasil

Justiça do Egito determina fechamento de quatro emissoras de televisão

Renata Giraldi*

Brasília – A Justiça do Egito determinou hoje (3) que sejam fechados os canais de transmissão da emissora de televisão Al Jazeera no país e de mais três redes - Al Yarmuk, Al Quds e Ahrar 25, ligadas à Irmandade Muçulmana, que apoia o presidente deposto Mohamed Mursi. Todas as emissoras são apontadas como religiosas, mas com ligações políticas.

De acordo com as autoridades egípcias, as emissoras não dispunham das autorizações necessárias e divulgavam informações incorretas que prejudicam o país e a população. As emissoras Ahrar 25, Al Yarmuk e Al Quds sofreram interrupções, anteriormente, várias vezes. A emissora Al Jazeera denunciou ser alvo de uma campanha do governo de críticas. Leia mais »

Sem votos

Governo quer lei contra empresas que ajudem com espionagem

Do Estadão

Planalto quer fechar empresa que ajuda espião

‘Pode ser banco, empresa de telefonia’, diz ministro das Comunicações sobre alcance da futura medida

Lu Aiko Otta

BRASÍLIA - Dilma Rousseff quer incluir na legislação brasileira um dispositivo que permita suspender a operação de empresas que cooperarem com esquemas de espionagem internacionais. A presidente também encomendou o fortalecimento da rede interna de comunicação do governo, pois ainda hoje muitos de seus auxiliares usam serviços vulneráveis como o Gmail.

As duas medidas foram discutidas ontem na reunião de Dilma com os ministros diretamente envolvidos no caso das suspeitas de espionagem dos EUA. "Pode ser banco, empresa de telefonia", disse o ministro das Comunicações, Paulo Bernardo, sobre a suspensão de operações de empresas. "Se cooperarem com esses esquemas, terão a licença de operação aqui no Brasil cancelada", disse ao Estado.

O dispositivo deverá ser incluído no marco civil da internet, em discussão no Congresso, ou no projeto de lei de segurança de dados pessoais, que está em elaboração pelo governo. Dilma pediu a Bernardo e ao ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, para rever os textos e incluir modificações. Leia mais »

Sem votos

Sobre a espionagem dos EUA contra a presidente

UM AUTÊNTICO E LAMENTÁVEL ATO CRIMINOSO - A descoberta dos atos de espionagem norte-americana, em vários países do mundo, está longe de ser uma novidade ou algo inusitado. Esta prática é exercida com todo apreço possível pelos EUA desde sempre. Mas não só por eles. 

A espionagem acompanha a história da humanidade e outras grandes potências fazem uso dela nos dias de hoje, sem a menor cerimônia. O mais grave dos acontecimentos atuais é o grau dos atos criminosos oriundos de Washington.

Sabe-se agora que a Presidenta Dilma Rousseff, chefe de estado e de governo da República Federativa do Brasil, foi alvo de intensa espionagem (telefônica e telemática). Altos funcionários da república também foram alvo dessa máquina criminosa construída a partir dos eventos de onze de setembro de dois mil e um. Um (ou vários) ato criminoso desta natureza, de tamanha magnitude, poderia ser perfeitamente encarado como um ato de guerra, sem nenhum medo de cometer um exagero retórico. 

A delinquência estatal norte-americana é deveras conhecida e reconhecida, mas de fato extrapolou todos os limites possíveis e imagináveis.

O Congresso Nacional instalará a CPI da Espionagem, e seria muito importante esmiuçar todos os pontos que superficialmente estão elencados. Não seria a primeira vez que uma CPI constataria de forma cabal e indesmentível a perniciosa presença norte-americana no país, com fins escusos de desestabilização política de um governo independente em sua política externa.  Leia mais »

Sem votos

FHC: candidatura de Serra é difícil dentro ou fora do PSDB

Da Folha

Candidatura de Serra é difícil dentro ou fora do PSDB, afirma FHC

Ex-presidente diz que não há respaldo político para projeto presidencial do aliado paulista e defende lealdade a Aécio

Em entrevista a rádio de Pernambuco, tucano diz ser 'claramente' favorável a aliança com Eduardo Campos

DE SÃO PAULO

O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso afirmou ontem que José Serra "não tem dentro do PSDB apoio para uma candidatura presidencial" e defendeu que ele fique no partido e dê suporte à candidatura do senador mineiro Aécio Neves ao Planalto.

"O Serra tinha que ficar dentro PSDB, leal, tratando de ver qual é a chance que o partido tem. Se [o candidato] for o senador Aécio, apoiando o senador Aécio. Se fizer uma aliança com Eduardo [Campos], apoiando a dupla", afirmou em entrevista à rádio JC News, de Pernambuco, Estado governado por Campos.

O ex-presidente afirmou também que não vê "espaço político" em outra sigla para que Serra se candidate. Leia mais »

Sem votos

O dia em que a Globo piscou

Coluna Econômica

Na sexta-feira passada, as Organizações Globo surpreenderam o país com uma autocrítica de seu apoio à ditadura militar.

Soou artificial.

Um dia antes, manifestantes jogaram merda em sua sede, em São Paulo. Nas redes sociais, com exceção da revista Veja, não existe organização capaz de despertar tanto amor e ódio.

***

Para entender essa demonstração de fraqueza da Globo, é preciso analisar o atual estágio da mídia brasileira.

O mercado da Internet está sendo disputado por três grupos: a mídia convencional, as empresas de telefonia e as grandes redes sociais, como Google e Facebook.

Antes, mídia vendia publicidade; telefonia vendia pulsos; redes sociais vendiam sonhos. Agora, as redes sociais vendem publicidade, ligações telefônicas e filmes sob demanda. Nos EUA, já dominam completamente a publicidade nacional (dos grandes produtos) e os classificados.

***

No ano passado, o Google tornou-se o segundo faturamento em publicidade do país, atrás apenas da Globo, e à frente da Abril e demais grupos de mídia, com R$ 2,5 bilhões. Este ano, deverá crescer R$ 1 bi.

*** Leia mais »

Média: 4 (1 voto)

Sobre o editorial do O Globo e a tortura

Por Iza de Souza

Comentário ao post " Uma análise do editorial de O Globo"

Quero ver esses cafajestes da Globo, mirar os olhos de minha mãe com 86 anos, e perdirem desculpas pessoalmente pelo que os assassinos e torturadores, apoiados pelos Marinhos, fizeram com meu tio e padrinho?

Nem por todas as desculpas do mundo, nem por todo dinheiro do mundo esse vigaristas podem medir o que minha mãe e família passaram. Envelheceu 10 anos em 2. Quem irá pagar por tanto sofrimento?

Meu tio era um homem simples, trabalhador, que foi torturado e destruído em sua juventude.

Que perdão essa canalha espera?

EU E MINHA FAMÍLIA NUNCA IREMOS PERDOAR ESSES CRIMINOSOS.

NUNCA! Leia mais »

Sem votos

Uma análise do editorial de O Globo

Análise News

Meia Culpa

Kleber Vinicius

Em texto reproduzido na edição de hoje (01/09), O Globo faz reconhecimento de um erro histórico: o apoio ao Golpe de 64. Escrito assim mesmo, adicionado de “militar” entre “golpe” e “64″.

Na internet desde ontem, encontrado no site memoriaoglobo.com.br, o texto (clichê nº 1) vem causando polêmica nas redes sociais. Alguns enaltecem a postura do jornal, outros veem como desfaçatez, engodo. Modestamente, acho que tem um pouco dos dois.

No pequeno texto de introdução, O Globo cita as manifestações de junho e o já célebre grito “A verdade é dura, a Globo apoiou a ditadura.” E pra mim esse já “o” grande reconhecimento. A rua já sabe de tudo, não adianta virar o rosto. Leia mais »

Sem votos

Kátia Abreu recusa convite de ser vice de Serra

Época

Serra convidou Kátia Abreu para sua vice

Felipe Patury

A senadora Kátia Abreu (PSD-TO) sonhou, em 2010, ser vice na chapa presidencial do tucano José Serra. Recebeu o convite três anos depois. Por telefone, Serra convidou-a para o posto. Contou-lhe que tenta arregimentar tempo de TV e gostaria que o PSD endossasse seu nome ao Planalto. Kátia desconversou. Disse que está em campanha para renovar o mandato no Senado e à frente da Confederação Nacional da Agricultura (CNA). Foi só parte da história. Kátia e seu PSD abraçarão a presidente Dilma Rousseff. Leia mais »

Sem votos

'O Globo' faz mea culpa sobre apoio ao golpe de 64

Do Jornal GGN

Por Mário Bentes

Jornal GGN - Quase 50 anos após o golpe de 1º de abril de 1964, quando os militares derrubaram o governo democraticamente eleito de João Goulart e deram início a 21 anos de ditadura, o jornal O Globo reconheceu que dar apoio ao golpe foi um erro. Na apresentação do texto redigido para o site “Memória”, que conta a história da publicação carioca, O Globo admite ser verdade o teor do coro usado como bordão nas manifestações de junho: “A verdade é dura, a Globo apoiou a ditadura”.

O jornal afirma que a decisão de fazer uma “avaliação interna”, contudo, veio antes das manifestações populares. Mas “as ruas”, afirma O Globo, “nos deram ainda mais certeza de que a avaliação que se fazia internamente era correta e que o reconhecimento do erro, necessário”. O matutino carioca diz ainda que “Governos e instituições têm, de alguma forma, que responder ao clamor das ruas” e diz que a publicação do texto com o reconhecimento do erro reafirma “nosso incondicional e perene apego aos valores democráticos”. Leia mais »

Sem votos

Mandela deixa o hospital

Do Jornal GGN

Mandela deixa o hospital após quase 3 meses internado

Depois de passar quase três meses internado em um hospital de Pretória, onde deu entrada no dia 8 de junho, o ex-presidente sul-africano Nelson Mandela finalmente recebeu alta neste domingo (1). Aos 95 anos, o líder e símbolo máximo contra a segregação racial no país foi tratado de uma infecção pulmonar. As informações estão em comunicado oficial da Presidência da África do Sul.

Apesar de ser liberado, os médicos reconhecem que o estado de Mandela continua crítico e em alguns momentos apresenta quadros de instabilidade. Contudo, a equipe concordou que a terapia intensiva que o ex-presidente ainda precisa vai continuar a ser recebida em sua própria casa, em Houghton, Johanesburgo. Leia mais »

Sem votos

Síria: inspetora da ONU desmente versão norte-americana

Sugestão de Assis Ribeiro

Do Tijolaço

Inspetora da ONU: rebeldes é que usaram armas químicas

Essa notícia deveria estar na primeira página dos jornais, mas o arco midiático em apoio aos lobbies da guerra restringiu severamente sua disseminação. Uma das inspetoras da ONU encarregada de checar o uso de armas químicas na Síria declarou, em maio deste ano, que todos os indícios apontavam para a responsabilidade dos rebeldes. Os rebeldes é que estariam usando armas químicas, e jogando a culpa no governo.

A declaração de Carla Del Ponte circulou em alguns veículos europeus (como a BBC) e em todos os sites árabes, mas foi abafada pela hegemônica mídia pró-americana. Autoridades russas, nervosas com a possibilidade dos EUA iniciarem mais uma guerra insana, voltaram a citar o testemunho de Ponte no intuito de amainar o frenesi guerreiro dos falcões americanos. Leia mais »

Sem votos

EUA e França reafirmam opção por um ataque "restrito"

Sugestão de Assis Ribeiro

Correio Braziliense

Obama sobe o tom e Hollande apoia

Por Gabriela Freire Valente

Estados Unidos e França reafirmam opção por um ataque "limitado e restrito" que envie "mensagem forte" ao regime de Damasco. Relatório de inteligência aponta 1.429 mortos em ataque químico, entre eles 426 crianças

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, planeja uma ação “limitada e restrita” em resposta ao ataque químico do último dia 21 em um subúrbio de Damasco. Embora tenha admitido ontem que não tomou a “decisão final”, Obama reiterou que vê no episódio um “desafio para o mundo” e criticou a “incapacidade” do Conselho de Segurança das Nações Unidas de agir diante de uma “clara violação das normas internacionais”. “Não podemos aceitar um mundo onde mulheres e crianças são vítimas de gás. Se não houver ação militar contra esse ataque, estaremos enviando a mensagem de que as normas de segurança internacionais não têm sentido”, declarou. Minutos antes, o secretário de Estado, John Kerry, tinha apresentado um relatório da inteligência americana (leia o quadro) estimando em 1.429 o total de mortos no ataque — entre eles, 426 seriam crianças — e responsabilizando Al-Assad. Leia mais »

Média: 1 (1 voto)

'O Globo' e o apoio ao Golpe de 64: Editorial ou Epitáfio?

Por Diogo Costa

EDITORIAL OU EPITÁFIO? - Francisco de Assis Chateaubriand Bandeira de Mello presidiu durante décadas o grupo Diários Associados. Este grupo foi o maior conglomerado de mídia da América Latina entre o final dos anos 30 e meados dos anos 60. A primeira emissora de televisão do Brasil foi criada por ele (TV Tupi), em 1950. 

Seu poder nas décadas de 40 e 50 foi superior ao poder que Roberto Marinho teve nas décadas de 70, 80 e 90. O Diários Associados era mais forte, na época, do que as Organizações Globo são hoje. Pois bem, o império midiático de Assis Chateaubriand ruiu. O bastão foi passado para Roberto Marinho. 

Ocorre que a concorrência com as teles e com a internet está comendo o poder da Vênus Platinada pelas beiradas, já há um bom tempo. Some-se a isso o fato de que a Globo tem a menor influência política de sua história, no seio do governo federal, desde 2003.  Leia mais »

Média: 5 (1 voto)

FHC fala do pacto entre Eduardo Campos e Aécio

Sugestão de Wanderley Kuruzu Rossi Jr.

O Globo

FH aprova pacto entre Eduardo Campos e Aécio e diz que gostaria de conversar com Marina Silva

Ex-presidente culpou ‘força petista’ pela falta de diálogo entre os partidos

SÃO PAULO - O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB) considerou positivo a formação de pacto político entre os pré-candidatos à Presidência da República, o senador tucano Aécio Neves, e o governador de Pernambuco, Eduardo Campos (PSB), visando as eleições de 2014. FH — que participou ontem, em São Paulo, de seminário temático pelos 10 anos do Tucanafro, secretariado da militância negra do PSDB — aproveitou para chamar a também candidata Marina Silva (Rede) para uma conversa. Ele ainda culpou a “força do petismo” pela falta de diálogo entre os partidos.

— Eu não sei realmente o que significa isso, e se é realmente um pacto. Acho que é positivo para o Brasil que eles (Aécio e Campos) conversem. Acho até que é lamentável que o Brasil tenha ficado, por força do petismo, nessa posição de não aceitar conversar com os outros, como se os outros fossem inimigos. Isso é muito antidemocrático. O certo é conversar. Acho muito bom e gostaria muito que a Marina (Silva) também conversasse — disse Cardoso, salientando que a presidente Dilma Rousseff, em vez de brigar, poderia conversar mais com os brasileiros: Leia mais »

Sem votos

Cenário estaria favorável para reeleição de Dilma

Sugestão de Wanderley Kuruzu Rossi Jr.

R7

Fragilidade de rivais e alta na popularidade indicam cenário favorável para reeleição de Dilma

Para cientista política, possíveis adversários ainda não se mostram fortes para 2014

As manifestações realizadas durante o mês de junho em diversas capitais do País fizeram a aprovação da presidente Dilma Rousseff retroceder. Mas uma mudança neste cenário — ela recuperou parte da aprovação, conforme informou pesquisa Ibope/Estado no último dia 23, com a taxa de ótimo/bom do governo subindo de 31% para 38% desde 12 de julho — pode estar sendo sustentada por sinais positivos da economia (crescimento do PIB acima do esperado e reação do real diante do dólar) e pela fragilidade da concorrência já tendo as eleições de 2014 como norte.

Na avaliação da professora Vera Chaia, do departamento de política da PUC-SP (Pontifícia Universidade Católica de São Paulo), a leve retomada na popularidade do governo da presidente pode representar um indício de que Dilma começa a dar passos mais firmes para uma possível reeleição. Leia mais »

Sem votos

Formados em Cuba têm melhores notas no Revalida

Estado de S. Paulo

Formados em Cuba lideram no Revalida

Dos 77 aprovados em 2012, 15 vieram da Escola Latino-Americana, cujo currículo é criticado por especialistas; exame é obrigatório no Brasil

Médicos formados em Cuba foram os mais aprovados no Exame Nacional de Revalidação de Diplomas Médicos (Revalida) em 2011 e 2012. Dos 65 que conseguiram revalidar o diploma em 2011, 13 estudaram na Escola Latino-Americana de Cuba (Elam), assim como 15 dos 77 aprovados em 2012. Os dados são do Ministério da Educação (MEC) e foram obtidos via Lei de Acesso à Informação.

A escola oferece curso de Medicina para estudantes de 113 países, incluindo brasileiros saídos de movimentos populares. A instituição, porém, recebe críticas de especialistas e conselhos de Medicina brasileiros, pois seus profissionais têm de fazer um complemento nos estudos para atuar no sistema de saúde cubano. Leia mais »

Sem votos

Época: o sonho de superar a Veja

Sem votos

As acusações furadas contra Dias Tofolli

Os ataques da mídia a Dias Tofolli e Joaquim Barbosa lembram o inquérito da AP 470: argumentos, indícios e supostas provas são encaixadas a martelada nas acusações.

Analiso, primeiro, o caso Dias Tofolli. E, depois, o caso Joaquim Barbosa. Não se surpreendam com a defesa que farei de ambos.

O caso Toffolli

A denúncia do Estadão é que Dias Toffoli favoreceu o Banco Mercantil do Brasil em julgamentos no STF e foi beneficiado por ele com condições especiais de financiamento. Não ocorreu nenhuma coisa, nem outra.

O Estadão descobriu que Tofolli fez um financiamento habitacional por 17 anos junto ao Banco Mercantil.

No ano passado, conseguiu redução de juros de 1,35% ao mês (equivalente a 17,46% ao ano pelo sistema de juros composto) para 1% ao mês (12,68% ao ano). As parcelas representam 92% de sua renda pessoal. Leia mais »

Média: 5 (1 voto)

As ações penais sob relatoria de Celso de Mello

Comentário ao post "No Senado, a autocrítica cuidadosa do novo Procurador Geral"

Vou listar aqui todas as ações penais atualmente sob a relatoria do ministro José Celso de Mello. Todas as informações foram obtidas em http://www.stf.jus.br/portal/cms/verTexto.asp?servico=estatistica&pagina=acervoinicio , que as divulga de acordo com a Lei de Acesso à Informação. Celso vai se aposentar compulsoriamente em 1/11/2015.

AP-358 - Valdir Raupp (PMDB-RO) - Peculato - Distribuído em 23/10/2003 - em pauta desde 26/03/2012 

AP-383 - Valdir Raupp (PMDB-RO) - Crimes contra o Sistema Financeiro Nacional - Distribuído em 26/10/2004 - em pauta desde 08/08/2013 

AP-435 - Flaviano Flavio Baptista de Melo (PMDB-AC) - Peculato e Crimes contra o Sistema Financeiro Nacional - Distribuído em 26/06/2007 - no gabinete de Celso de Mello desde 23/06/2010 

AP-491 - Maria Dalva de Souza Figueiredo (PT-AP) - Prevaricação e Falsidade ideológica - Distribuído em 08/07/2008 - no ganinete de Celso de Mello desde 01/09/2011 

AP-520 - Carlos Gomes Bezerra (PMDB-MT) - Peculato e Crimes da Lei de licitações - Distribuído em 06/10/2009 - no gabinete de Celso de Mello desde 23/08/2013

AP-561 - João Paulo Lima e Silva (PT-PE) - Crimes da Lei de licitações - Distribuído em 21/01/2011 - em tramitação no STF Leia mais »

Sem votos

Como usar a lisonja para influenciar juízes

Por Maria Fulô

Comentário ao post "No Senado, a autocrítica cuidadosa do novo Procurador Geral"

Uma coisa temos que reconhecer em relação à velha mídia, caro Nassif... eles sabem como ninguém cutucar e vitaminar o menor sinal de vaidade que existe em todo ser humano. Fica a sensação, e não só no Brasil, que aparecer na grande Imprensa, particularmente na Globo, é um sinal claro de prestígio. A Família sente orgulho e os amigos comentam a mais não poder. Outro dado incontestável... a grande maioria de nossos homens públicos são vaidosos e movidos a vaidade; e o desastre está montado. Espero que este novo condutor da PGR tenha sua vaidade sob controle e não se deixe levar, inteiramente, pelo canto da sereia da Rede Globo. Isso só saberemos daqui há uns 3 meses... Oremos! Leia mais »

Sem votos

Entidades denunciam Governo de SP por repressão em protestos

Sugerido por Assis Ribeiro

Do Viomundo

MPL e outras entidades acionam SP por repressão em junho

Movimento Passe Livre, em conjunto com outras entidades, apresenta denúncia contra o Governo do Estado de São Paulo pela repressão as manifestações de junho

No dia 29/08, às 10h, acontecerá uma coletiva de imprensa para apresentação de uma ação coletiva de organizações contra as altas instâncias do Governo do Estado de São Paulo devido a atuação da Polícia Militar do Estado de São Paulo nas manifestações contra o aumento da passagem. Os acontecimentos de junho, quando mobilizações massivas pararam São Paulo e conquistaram a revogação do aumento da tarifa, ficaram marcados pela vitória popular, mas também deixaram registrado na opinião pública o modo truculento como a Polícia Militar de São Paulo trata as pessoas que se manifestam, reprimindo e criminalizando. Foram evidentes — sendo inclusive amplamente noticiadas pela mídia — as violações dos direitos constitucionais empreendidas pela Polícia Militar.

Os acontecimentos do dia 13 de junho mostraram a violência com a qual a Polícia Militar historicamente lida com a população que se organiza para se manifestar e reivindicar seus direitos. Por entender que esse tipo de conduta não é aceitável em um Estado Democrático de Direito, as organizações abaixo-assinadas solicitam investigação do comandante das operações da polícia militar no dia 13 de Junho por abuso de poder, uma vez que o mesmo admitiu publicamente ser responsável pela repressão e pela inconstitucional prisão para averiguação. Leia mais »

Sem votos

A polêmica da fala de Jorge Pontual na Globonews

Sugerido por IV Avatar da Meia Noite

Do Tijolaço

Globonews “apaga” Pontual e deixa só Cantanhêde falar de Cuba

O internauta que visitar a página do programa Em Pauta, da Globonews, só vai ouvir falando sobre a questão dos médicos de Cuba a comentarista Eliane Cantanhêde que, claro, desce a lenha no governo cubano, que vai se loucupletar com o trabalho daqueles pobres escravos.

Claro, a colunista da massa cheirosa, não podendo fazer outra coisa, entra na linha dos “pobres cubanos”, caçados a laço para estudar medicina e mandados sob chicote, em aviões negreiros, para trabalhos forçados no Brasil.

Não puseram um segundinho do jornalista Jorge Pontual que, em lugar de ficar de chororô, prefere falar de como renasceu e com que características se desenvolveu a liderança de Cuba em atenção médica, que faz com que uma pequena ilha possa estar mandando médicos para um país enorme como o Brasil.

Pontual não vai ao ar na página da GloboNews, mas vai aqui, porque o internauta Felix Rigoli gravou e colocou no YouTube, de onde fomos pegar para colocar no Tijolaço. Vale a pena porque são três minutos de boa informação, com dados e explicações sobre o tema, em lugar de politicagem hipócrita sobre os médicos.

PS. Diante da repercussao negativa, o canal da GloboNews, publicou no inicio da noite o video do jornalista Jorge Pontual. Menos mal, que continue assim.

A gente posta aí embaixo o que a GloboNews sonegou na internet. Leia mais »

Vídeos

Veja o vídeo
Sem votos

Advogado criminalista diz que Barbosa provoca Lewandowski

Sugerido por hugo

Do Uol

Para advogado, Barbosa "provoca" Lewandowski

O advogado criminalista Filipe Fialdini --que acompanhou a sexta sessão do julgamento dos recursos de réus do mensalão diretamente da redação do UOL-- afirmou que o presidente do STF, Joaquim Barbosa, ao interromper o colega Ricardo Lewandowski, que discordava de seu ponto de vista, teve uma postura "lamentável". "Infelizmente, o relator vem provocando claramente o revisor." Segundo o especialista, este tipo de situação leva a exposição "vexatória" do tribunal e ao desgaste da Corte diante da população. Leia mais »

Sem votos

Parlamento britânico barra possível ação militar na Síria

Sugerido por alfeu

Da BBC Brasil

Parlamento rejeita ação militar britânica na Síria

Intervenção ocidental deve ocorrer apesar de ausência britânica, diz secretário da Defesa.

O Parlamento britânico rejeitou uma possível ação militar contra o regime de Bashar al-Assad com o objetivo de impedir o uso de armas químicas na Síria.

Uma moção do governo que propunha ação foi derrotada nesta quinta-feira por 258 votos contra 272.

O premiê David Cameron disse que ficou claro que o Parlamento não quer a intervenção e que, por isso, "o governo agirá de acordo com a decisão".

Durante os debates no Parlamento, porém, o primeiro-ministro afirmou não ter uma prova definitiva de que o regime de Bashar al-Assad foi o autor do ataque químico que matou centenas de pessoas em Damasco. Cameron, porém, afirmou ter certeza de que o presidente sírio ordenou a ação.

Na prática, a decisão dos parlamentares exclui a possibilidade de envolvimento britânico em possíveis ataques à Síria liderados pelos Estados Unidos. Leia mais »

Sem votos