newsletter

Pular para o conteúdo principal

Luis Nassif Online

A arma para a cooptação dos empresários não serão benefícios pontuais e programas, mas conceitos claros, por Luis Nassif
53 comentários
Como a aliança cartolas-Globo e a falta de vontade dos presidentes impediu a modernização do futebol; por Luis Nassif
85 comentários
Dilma deve entrar na campanha em um processo de recuperação, batendo nos índices de 42 a 43%; por Luis Nassif
72 comentários

Futebol arte, realidade e as raízes de tantos desacertos

Estava pensando comigo sobre a Imprensa e o Futebol brasileiro e sua estrutura nos times, saiu este texto.

O que nos resta é entender que a estrutura viciada do Futebol brasileiro, onde quem tem mais condições de persuasão na opinião pública, que é a Grande Imprensa e em especial a Rede Globo: nunca pensou em colaborar na transformação do Futebol brasileiro em um Patrimônio da Nação, esta porque se beneficia dele.

Lembro quando o Governo Argentino resolveu tornar o Futebol um bem universal no País Argentina, colocando suas transmissões em Rede Pública, a gritaria da Imprensa brasileira foi grande, contra a decisão do Governo argentino. Um lembrete: o Brasil foi o único País da Copa sem transmissão estatal (pública).

Sabe aquela discussão privado X público (estatal) que era uma ingerência do poder público sobre o produto Futebol. Este era o nível da discussão, não mais que isto.

A Imprensa, concordemos, parte dela entende que é preciso modificar a estrutura do Futebol brasileiro, a começar pela promiscuidade da relação CBF/FIFA e os direitos de transmissão, que na verdade acabam atravancando quaisquer mudanças na realidade futebolística do Brasil.

Leia mais »

Média: 5 (6 votos)

A meritocracia e a redução de desigualdades


Para combater desigualdades sociais e econômicas, deve-se atacar a meritocracia? O ataque à meritocracia resolve desigualdades? Claro que não.

A redução das desigualdades passa por caminhos muito diferentes deste seu ataque. Um deles é educação pública (gratuita) de qualidade, desde o pré-primário. E aí entra a meritocracia. Não há sistema de educação de qualidade que não se assente nela. Boas escolas são aquelas em que os melhores alunos e professores têm reconhecimento e recompensa, sendo sempre estimulados a melhorar. Sistemas de educação que NÃO se assentam no primado do mérito (onde todos são promovidos independentemente de aproveitamento, como a tal da progressão continuada, que, aliás, foi praticada no Rio e São Paulo) ACENTUAM a desigualdade. Se você quer de fato ajudar a reduzir desigualdades, um caminho é ajudar a construir uma educação pública, aberta a todos, de qualidade, assentada, por isso, na meritocracia.

A redução das desigualdades passa, também, por sistema público (gratuito) de saúde de qualidade. Novamente, para que tal sistema seja de boa qualidade, tem de se assentar na meritocracia, óbvio. Aos melhores profissionais de saúde, as melhores recompensas e o maior reconhecimento. É claro que os melhores profissionais de saúde têm de ser reconhecidos, pois produzem melhores resultados para a população; além disso, a todos profissionais é passada a clara mensagem de que, quanto melhor trabalharem, melhor serão recompensados.

Como, em geral, as pessoas buscam reconhecimento e renda, de preferência por caminhos éticos, o primado meritocrático contribui para a elevação da qualidade do sistema como um todo. Ademais, contribui para a melhoria das condições de trabalho, pois compadrio e nepotismo são enfraquecidos, reduzindo injustiças. Uma vez que a população em geral tenha acesso a serviço público de saúde que ofereça atenção pré-natal de qualidade, orientação e acompanhamento pós-natal de qualidade, programa vacinal de qualidade e remédios quando necessário, haverá a tendência das pessoas ficarem em pé de igualdade na aquisição de conhecimento nas escolas públicas e privadas. Como se vê, também por este caminho redutor de desigualdade, a meritocracia é essencial.

Leia mais »
Média: 2.3 (12 votos)

Seleção alemã consola o Brasil em redes sociais

Jornal GGN – Depois da vitória sobre o Brasil, a equipe e os jogadores da seleção alemã entraram em campo novamente. Em seu site, alemães pediram ao Brasil que mantivesse o orgulho, solidarizando-se com nossa seleção e lembrando que o mesmo aconteceu com eles, quando perderam na semifinal de 2006 em sua própria casa.

Depois do jogo, os alemães já haviam manifestado respeito pela seleção pentacampeã e se diziam surpresos com o resultado de 7 gols contra 1.

Os jogadores consideram a Copa vitoriosa para o Brasil, ao citar a estadia maravilhosa que estão tendo aqui, e torcendo pela recuperação do time. Podolki declarou que o Brasil “será sempre o país do futebol”. Escreveu ele no twitter “respeite a amarelinha com sua história e tradição”. Özil, por seu turno, também fez sua defesa do país anfitrião via twitter, escrevendo que “vocês têm um país lindo, pessoas maravilhosas e jogadores incríveis; essa partida não pode destruir seu orgulho!” Leia mais »

Média: 4.7 (13 votos)

Justiça do Rio determina retirada de textos do site da Veja

Jornal GGN – A Justiça do Rio, de primeira instância, determinou que a Veja retire de seu site as publicações referentes ao advogado João Tancredo e a entidade por ele presidida, o Instituto Defensores de Direitos Humanos (DDH), em relação a vítimas de violência policial.

As ações de reparação de danos com pedido de retirada das publicações foram apresentadas à Jutiça por João Tancredo. A defesa da Editora Abril, responsável pela Veja e pelo blog de Reinaldo Azevedo, também acionado, classificou de “censura” as decisões que concederam as liminares para exclusão dos textos do site. No dia 8, quarta-feira, eles ainda continuavam no ar.

Um dos textos questionado por Tancredo tem como alvo a campanha realizada pelo Instituto que preside para arrecadação de fundos para a família de Amarildo Dias de Souza, que segundo o Ministério Público foi vítima de policiais militares no Rio. O texto diz que a campanha arrecadou R$ 310 mil mas só R$ 60 mil foram repassados à família de Amarildo, o que poderia ser tratado como “oportunismo”. Reinaldo Azevedo reproduziu a matéria em seu blog.

Leia mais »

Média: 5 (9 votos)

A Globo e as raízes do subdesenvolvimento do futebol brasileiro

Os bravos jornalistas da CBN foram rápidos no gatilho: os 7 x 1 da Alemanha comprovam que a presidente Dilma Rousseff é “pé frio”.

Pé frio é bobagem. Não é o que dizem de Galvão Bueno?

Como são analistas sofisticados, da política e da economia, poderiam afirmar que Dilma talvez seja culpada - assim como Lula, Fernando Henrique Cardoso e outros presidentes - por não ter entrado na batalha pela modernização do futebol brasileiro.

Poderiam ter avançado mais no diagnóstico. Explicado que a maior derrota do futebol brasileiro – e latino-americano em geral – estava no fato de que a maioria absoluta dos seus jogadores serem de times europeus, da combalida Espanha, da Alemanha, Inglaterra e França.

Ali estaria a prova maior do subdesenvolvimento do futebol brasileiro, um mero exportador de mão-de-obra para o produto acabado europeu, campeonatos riquíssimos mesmo em períodos de crise.

Leia mais »

Média: 4.9 (21 votos)

O povo de David Luiz

  1. David Luiz, a forma NATURAL e NÃO FABRICADA de se fazer Marketing Politico.

     

    David Luiz Moreira Marinho, zagueiro, 27 anos em 2014, joga pelo Paris Saint-Germain como central e  como  zagueiro. Destacou-se na Copa 2014 como carismático e competente, em apenas um jogo ele se transformou no novo capitão e no substituto (emocional) de Neymar. A esperança (e a confiança) do Brasil nos ombros de David. 

    Carisma, resultados e esperança, uma poderosa combinação de características e sentimentos transformaram David Luiz em uma arma política. 

    Logo após o final do jogo BRASIL - ALEMANHA, onde o Brasil sofreu 7 gols (contra 1) com a "participação"  de David, durante sua entrevista para TV, o jogador  disparou um discurso que "Niccolo Machiavelli" poderia classificar como  digno de um "Rei" ;

     

    "...Eu só queria poder dar uma alegria ao meu povo. Para minha gente que sofre tanto com tantas coisas. Não conseguimos, infelizmente. Desculpa a todos, a todos os brasileiros. Só queria ver meu povo sorrindo. Todo mundo sabe o quanto era importante para eu ver o Brasil inteiro feliz pelo menos por causa do futebol..."

Média: 4.5 (10 votos)

Aprovado projeto de lei que proíbe venda casada de brindes em produtos alimentícios

Após ter votação simbólica na câmara Municipal de São Paulo, o PL segue para a apreciação do prefeito Fernando Haddad

A Câmara Municipal aprovou no dia 2 de julho, um projeto de lei que proíbe a venda casada de alimentos, lanches e ovos de páscoa acompanhados por brindes, pelas redes de fast-food, lanchonetes ou qualquer estabelecimento comercial. O Projeto teve votação simbólica e ainda é necessário que o prefeito Fernando Haddad sancione a lei.

Segundo Ana Paula Bortoletto, pesquisadora do Idec, o projeto de lei aprovado na Câmara é muito positivo, pois reforça e está em convergência com a proibição da venda casada já prevista no Código de Defesa do Consumidor. Além disso, o PL pode estimular a denúncia por parte dos consumidores, contribuindo para a ação mais efetiva dos órgãos de defesa do consumidor (nesse caso, o Procon SP) para o cumprimento da lei. Leia mais »

Média: 5 (2 votos)

Um site para solução de conflitos entre consumidores e empresas

Jornal GGN - O ministro da Justiça e a secretária Nacional do Consumidor lançaram o site do consumidor (WWW.consumidor.gov.br), que oferecerá um novo modelo de atendimento às relações de consumo e seus conflitos. O site permitirá a interlocução direta entre consumidores e empresas e, ao mesmo tempo, dará subsídios ao governo, com informações essenciais à elaboração e implementação de políticas públicas em defesa dos direitos dos consumidores, além de incentivar a competitividade no mercado pela melhoria da qualidade e do atendimento.

Para poder utilizar o site e tentar resolver sua pendência, o cidadão terá que fazer uma pesquisa para saber se a empresa em questão está participando do programa. Quando o governo diz que isso incentivará a competitividade, significa que empresas interessadas em manter um bom relacionamento com seus clientes deverão se cadastrar como participantes, e jogar claramente com o consumidor e com o governo.

Com a resposta da empresa em mãos, após registro de reclamação, o consumidor vai avaliar se tudo foi resolvido ou não, indicando ainda o grau de satisfação com o atendimento prestado pela empresa. Caso a empresa não resolva a reclamação no prazo concedido, o consumidor  poderá procurar o órgão de defesa do consumidor mais próximo.

Leia mais »

Média: 5 (4 votos)

Carmen Miranda e Almirante em "Cozinheira Granfina"

Enviado por alfeu

Leia mais »

Média: 5 (1 voto)

Novas regras para serviços de telecomunicações entram em vigor

Brasília - Ligação de telefone fixo para celular ficará 13% mais barata em março (Marcello Casal Jr./Agência Brasil)

A  partir amanhã, fica mais fácil cancelar serviços de telefonia  celular     Marcello Casal Jr./Agência Brasil

A partir do dia 8, será mais fácil cancelar serviços de telefonia fixa e móvel, internet e TVs por assinatura. O cancelamento poderá ser feito por telefone, terminais ou internet, sem necessidade de falar com atendentes. O bloqueio das contas será automático, com prazo máximo de dois dias para conclusão, podendo ser feito por meio de ligação telefônica, pela internet ou pelos terminais.

Esses benefícios estão previstos no Regulamento Geral de Direitos do Consumidor de Serviços de Telecomunicações (RGC), que entra em vigor nesta terça-feira. Com o RGC, a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) busca diminuir o número de reclamações feitas por consumidores a sua central de atendimento.

Além de ter a atribuição de cancelar as contas, caso seja a vontade dos clientes, as lojas associadas às operadoras terão também de fazer registro de reclamações, bem como atender a clientes que buscam resolver problemas em suas contas. O retorno sobre reclamações relativas a cobranças terão de ser feitos em, no máximo, 30 dias. Se a empresa não cumprir o prazo, terá de corrigir automaticamente o valor da fatura. Se ela já tiver sido paga, a operadora terá de devolver o valor em dobro.

Leia mais »
Média: 4.2 (5 votos)

Filme conta a vida de Jimi Hendrix

no blog de antonio francisco

do Diário 24h


“All Is By My Side”: Filme sobre vida e carreira de Jimmy Hendrix ganha primeiro trailer; Assista

Por  
 
 
 
 “All Is By My Side”: Filme sobre vida e carreira de Jimmy Hendrix ganha primeiro trailer; Assista

Após muito, mas muito tempo de espera, nesta quinta-feira (3), foi lançado o primeiro trailer do filme “All Is By My Side”, longa metragem que contará a história da lenda do rock Jimmy Hendrix, que é interpretado por André Benjamin, integrante da dupla OutKast.

O filme é baseado em uma série de entrevistas recentes e apoiado em outros materiais de arquivos. “All Is By My Side” mostrará mais do que a conhecida história do guitarrista, trazendo algumas revelações incisivas de um Jimi Hendrix pouco conhecido pelos seus fãs e mostrando também uma verdadeira história de amor. É a história do crescimento de um homem, que se apaixona e se torna Jimi que conhecemos.

John Ridley ficou encarregado da direção e do roteiro, o filme ainda conta com a presença de Imogen Poots. Hayley Atwell, Burn Gorman, Ruth Negga, Ashley Charles, Amy De Bhrún, Clare-Hope Ashitey, Laurence Kinlan, Jade Yourell, Robbie Jarvis, Andrew Buckley, Aoibhinn McGinnity, Demetrice Nguyen e Lauterio Zamparelli no elenco.

Leia mais »

Média: 5 (3 votos)

Exortando o nacionalismo, Michelle Bachelet repele demanda da Bolívia por saída ao mar

Frederico Füllgraf
Santiago do Chile

Com pronunciamento em cadeia nacional de rádio e televisão, na noite de segunda-feira, 7 de julho, Michelle Bachelet comunicou a decisão do governo do Chile de impugnar a competência da Corte Internacional de Justiça de Haia (CIJ) como forum para negociar com a Bolívia uma saída ao mar.

Mas por que transformar uma rotina de governo em espetáculo midiático?

Para o observador atento, obviamente a inesperada aparição de Bachelet na TV teve por objetivo mexer com as emoções e reincitar o nacionalismo chileno, represado desde a prematura desclassificação da seleção andina nas oitavas de final da Copa do Mundo.

Depois da sentença da CIJ, de 2013, obrigando o Chile a devolver ao Peru aproximadamente 25.000 km2 de águas do Pacífico, rapidamente os partidos políticos representados no Congresso e as FFAA convergiram para um pacto da irredutibilidade: com a Bolívia não se conversa sobre questões fronteriças e desdenha-se a competência do Tribunal de Haia.

País que há décadas pratica improdutivo isolacionismo continental, mas não  gosta de admitir que tem poucos amigos entre seus vizinhos, no Chile opera um estranho mecanismo de convocatória nacionalista: bastou que no último dia 15 de abril, o governo de Evo Morales apresentasse à CIJ a memória jurídica para respaldar sua reivindicação de uma saída ao mar frente ao Chile, e em Santiago quatro ex-presidentes acudiram ao Palácio da Moneda para pousarem na foto com Michelle Bachelet, cuja legenda dizia: “Ex presidentes respaldan a Bachelet y apuestan por incompetencia de La Haya”.

Leia mais »

Imagens

Vídeos

Veja o vídeo
SOBRE EL MAR BOLIVIANO Documental de la Guerra del Pacifico de DIREMAR x RTorrico
Média: 1.8 (5 votos)

Sobre Copas perdidas e desastres anunciados

SOBRE COPAS PERDIDAS E DESASTRES AÉREOS

Pessoas que conhecem aviação têm uma máxima em que acredito totalmente: “normalmente um desastre aéreo é causado por vários fatores, e não por um apenas”

Antes de falar do desastre que foi essa copa para o futebol brasileiro, quero lembrar de algumas copas perdidas, na minha opinião, por erros dos nossos técnicos e/ou da liderança do nosso futebol, na figura da famigerada CBF, há décadas nas mãos de gente suspeita de negócios desonestos, corrupção, e atitudes no mínimo exóticas, como a escalação de Dunga como técnico em 2010. Analisemos alguns desses erros, após a nossa conquista mais gloriosa, a conquista do tri-campeonato em 70, no México.

1 – 1974 – Zagalo não levou a maior estrela do futebol brasileiro na época, Zico, que já despontava como um dos nossos maiores craques de todos os tempos.

2 – 1978 – Coutinho – Deixou Falcão no Brasil, seguramente o melhor cabeça de área daquela geração.

Leia mais »

Média: 4.1 (12 votos)

O The Empire State veste-se com as cores dos finalistas da Copa

Enviado por MiriamL

Tonight, the Empire State

Tonight, the Empire State Building will honor the colors of the 4 remaining World Cup teams..

pic.twitter.com/VXi1HraLFZ

Link permanente da imagem incorporada

Leia mais »

Média: 3.4 (5 votos)

A seleção perdeu, e daí?

 

Os comentaristas esportivos falam em Mineiraço. A expressão não significa muito para mim. Nasci em 1964, portanto, só tenho conhecimento do Maracanaço como fenômeno histórico. Não vivi aquela derrota, não chorei aos pés de Ghiggia.

 

Quando tinha 6 anos o Brasil ganhou a Copa do Mundo, mas naquela época eu não gostava de futebol. Na verdade, pouco ou nada lembro daquele grande feito nacional. Em 1970 eu só conseguia sentir saudades e ódio do meu pai. Acreditava que ele era culpado por ser eu um filho de mãe separada em Eldorado-SP. Não sabia que o Brasil  vivia sob u ditadura e que ele, sendo comunista e fichado no DOPS desde a década de 1950, vivia se deslocando de uma pensão para um hotel e de um hotel para outro com medo de ser preso e torturado pelos homens de Fleury e do Ustra.

 

A Copa do Mundo de 1974 foi um fiasco para o Brasil, a de 1978 um desastre em favor da Argentina. Mas em 1977 o Corinthians foi campeão e pude saborear meu primeiro grande título. Comemoramos nas ruas do Jardim das Flores e, depois, no Largo de Osasco. Quando várias lojas começaram a ser saqueadas e a PM chegou a festa acabou em pancadaria e corre corre. Corri.

Leia mais »

Média: 4.1 (19 votos)