newsletter

Pular para o conteúdo principal

Luis Nassif Online

Nos últimos anos, o Brasil teve duas oportunidades de ouro para corrigir o câmbio, ambas desperdiçadas; por Luis Nassif
28 comentários
Jennings contou ao Jornal GGN os bastidores de suas investigações que o tornaram o inimigo número 1 da Fifa
8 comentários
Para porta-voz do Comdefesa-Fiesp, é inegável interesse governamental na indústria de defesa
10 comentários

Serão necessários bilhões de dólares para combater o Ebola

Jornal GGN – Os organismos da ONU e as agências humanitárias parceiras solicitaram ontem, dia 16, à comunidade de doadores, bilhões dólares para combater a epidemia de Ebola na África Ocidental. Até agora, a doença atingiu 5 mil pessoas, das quais 2.400 morreram na Guiné, Libéria, Nigéria, Senegal e Serra Leoa.

A Coligação de Resposta Global ao Ebola – integrada pela ONU, o setor privado, ONGs, instituições financeiras e Estados membros das Nações Unidas – foi estabelecida recentemente para coordenar os esforços de contenção deste surto viral.

O coordenador da Coligação, David Nabarro, enfatizou que esta situação sem precedentes exige uma resposta internacional excepcional para resolver tanto as crises de saúde como as ameaças sociais, econômicas e políticas que o Ebola representa para os países afetados.

Em coletiva de imprensa em Genebra, Nabarro ressaltou que as necessidades de financiamento aumentaram dez vezes.

“O motivo para isso é que o surto duplicou nos últimos meses e nos demos conta de que continuará multiplicando-se nesse ritmo se não o atacarmos. Os fundos que precisamos aumentaram dramaticamente”, declarou ele.

Leia mais »

Média: 5 (2 votos)

Mortalidade infantil diminui, mas não é suficiente

Jornal GGN – A ONU afirmou, ontem, dia 16, que as taxas de mortalidade de crianças até cinco anos diminuíram quase 50% entre 1990 e 2013. No entanto, de maneira geral, o alcançado ainda está longe da meta mundial de reduzir em dois terços essa mortalidade até 2015.

As novas estimativas de Níveis e Tendências em Mortalidade Infantil 2014 mostram que, em 2013, 6,3 milhões de crianças menores de cinco anos morreram por causas, em sua maioria, evitáveis, perto de 200 mil menos que em 2012, mas ainda se registram cerca de 17 mil mortes infantis cada dia.

Mickey Chopra, chefe da UNICEF para os programas de saúde global, destacou que o avanço tem sido espetacular na redução da mortalidade entre a população infantil e os dados demonstram que o progresso é possível inclusive entre os países com poucos recursos.

“Há agora uma pressão por parte de países ao redor do mundo para garantir a comprovada eficácia, as intervenções econômicas são aplicadas onde salvarão mais vidas”, completou Chopra.

Em 2013, cerca de 2,8 milhões de crianças morreram no primeiro mês de vida, o que representa quase 44% de todas as mortes de menores de cinco anos. Cerca de dois terços destas mortes aconteceram em 10 países somente.

Leia mais »

Média: 5 (2 votos)

A Aula Magna de Gonçalo Rubalcaba & Al Di Meola em Lisboa

Enviado por José Robson

Leia mais »

Média: 5 (4 votos)

A sobrevivência das rádios comunitárias nas mãos do Senado

Jornal GGN – Rádio comunitária é uma emissora de baixa potência e cobertura restrita, sem fins lucrativos ou vínculos partidários e religiosos, que serve de canal de comunicação dentro de uma comunidade para a difusão de ideias, elementos de cultura, tradições e hábitos. Esta é a definição contida na legislação e a Lei que normatiza o tema é a 9.612, de 1998.

Mas a relevância social não está garantindo a sobrevivência das rádios comunitárias, o que pede uma ação mais focada.

Dois projetos que permitiriam a subsistência financeira dessas emissoras aguardam definição no Senado. Um deles é do senador licenciado Marcelo Crivella (PRB-RJ), através do PLS 524/2007, que permite às rádios comunitárias transmitir publicidade comercial, desde que restrita aos estabelecimentos das comunidades atendidas.

O outro projeto, o PLS 629/2011, do senador Paulo Paim (PT-RS) inclui as emissoras comunitárias na Lei de Incentivo à Cultura (Lei 8.313/1991).

Os projetos tramitam em conjunto depois da aprovação de requerimento apresentado pelo Senador Romero Jucá (PMDB-RR) no final do ano passado.

Leia mais »

Média: 2.3 (3 votos)

Sete dos 11 candidatos à Presidência não têm plano de ciência e tecnologia

Confira as principais propostas dos candidatos a presidente para ciência e tecnologia

Da Agência Brasil

Apenas quatro dos 11 candidatos à Presidência da República apresentaram propostas de estímulo à área de pesquisa e inovação nos programas de governo entregues à Justiça Eleitoral. Os presidenciáveis reconhecem a importância do setor para a competitividade produtiva do país e, as promessas, o priorizam a revitalização do sistema existente em órgãos como o Ministério de Ciência, Tecnologia e Inovação e a revisão de regulamentações sobre o setor.

Confira as propostas dos candidatos à Presidência para ciência e tecnologia:

Aécio Neves (PSDB) promete apoio para que universidades públicas e instituições de pesquisa invistam mais na infraestrutura de pesquisa e defende o ensino da tecnologia associado à resolução de problemas sociais e a uma atitude empreendedora. O tucano quer estruturar um Sistema Nacional de Ciência, Tecnologia & Inovação e revitalizar o Conselho Nacional de Ciência e Tecnologia, como órgão colegiado, com representação nacional. Segundo ele, é preciso articular políticas de educação e ciência, tecnologia e inovação e criar um programa nacional para formação de pesquisadores. Para Aécio, a pesquisa brasileira precisa alcançar padrões internacionais para impulsionar a economia, diversificando as atividades e agregando valor. Ele garante que vai estabelecer um programa para internacionalização da ciência brasileira, envolvendo intercâmbio de pesquisadores e atração de cientistas internacionais, e criar uma estratégia para incentivar a pesquisa e a inovação nas empresas públicas e privadas. Outras promessas do candidato são apoiar incubadoras de empresas em articulação com as universidades, estimular a pesquisas de extensão voltadas para a agricultura familiar e apoiar a Embrapa na pesquisa em agroecologia.

Leia mais »

Média: 3 (1 voto)

Aécio recupera eleitores no Ibope e volta ao patamar de 19% dos votos

Tucano cresce 4 pontos em relação à pesquisa da semana anterior, mas é Marina Silva quem disputaria e empataria com Dilma o segundo turno

Jornal GGN - Pesquisa Ibope encomendada pela Globo e Estadão e divulgada na noite desta terça (16) mostra a presidente Dilma Rousseff (PT) na liderança no primeiro turno da eleição presidencial. A candidata a reeleição soma 36% das intenções de voto, contra 30% de Marina Silva (PSB) e 19% de Aécio Neves (PSDB).

A novidade é que o tucano cresceu 4 pontos em relação ao estudo anterior, enquanto Dilma caiu 3 e Marina, 1. Isso em relação à última pesquisa Ibope, encomendada pela CNI (Confederação Nacional das Indústrias), divulgada há cinco dias.

Na simulação de segundo turno, Marina e Dilma estão em empate técnico, já que a margem de erro da pesquisa é de dois pontos percentuais. No caso, a ex-ministra de Lula tem 43% das intenções de votos, contra 40% da atual presidente. Nesse cenário, brancos, nulos e indecisos somam 17%.

Na pesquisa desta terça, o candidato Pastor Everaldo (PSC) marcou 1% das intenções de voto. Luciana Genro (PSOL), Eduardo Jorge (PV), Zé Maria (PSTU), Eymael (PSDC), Lecy Fidelix (PRTB), Mauro Iasi (PCB) e Rui Costa Pimenta (PCO) somam juntos 1%. Brancos ou nulos somam 7% e indecisos 6%.

Leia mais »

Média: 1.8 (15 votos)

Brasil é referência mundial no combate à fome, diz ONU

Jornal GGN – A Organização da ONU para Alimentação e Agricultura (FAO) divulgou nesta terça-feira, que mais de 805 milhões de pessoas passam fome no mundo. No Brasil, anuncia a Organização, esta situação é bem diferente. Segundo a FAO o Brasil caminha na contramão desta estatística graças aos seus programas, ações e estratégias, o que o alçou ao posto de referência mundial no combate à fome.

“O Brasil é um grande exemplo nesse aspecto porque estabeleceu essa causa como uma prioridade nacional”, disse Eve Crowley, representante adjunta da FAO para a América Latina e Caribe. “Ele provou que um país grande pode reduzir a insegurança alimentar e ainda influenciar toda uma região e o mundo”, completou ela.

Tanto a América Latina como o Caribe tiveram o melhor desempenho no combate à insegurança alimentar dos últimos anos. Atualmente, concentra-se nesta região 6,1% das pessoas com insegurança alimentar, bem abaixo dos 15,3% registrados em 1992.

O Brasil mereceu destaque especial no estudo realizado pela FAO. O país se tornou modelo para promoção de experiências exitosas, como transferência de renda, compras diretas para aquisição de alimentos e capacitação técnica de pequenos agricultores. Com estas medidas, o Brasil conseguiu diminuir em 50% o número de pessoas que passam fome.

“Insegurança alimentar” é quando existe restrição ao acesso aos alimentos e pessoas nesta situação consomem alimentos de forma difusa, sem saber quando será a próxima refeição, explicou o diretor do Centro de Excelência para a Fome do PMA, Daniel Balaban.

No cenário brasileiro, o Programa de Aquisição de Alimentos da Agricultura Familiar (PAA) foi uma iniciativa que contribuiu diretamente para a redução da insegurança alimentar do brasileiro, destacou Balaban. Ele apontou que, com o programa, os agricultores tiveram a garantia da venda de seus produtos para o governo e instituições como escolas e hospitais.

Leia mais »

Média: 4.6 (10 votos)

Andrew Jennings: “Sua paixão pelo futebol vale muito dinheiro”

Jennings contou ao Jornal GGN os bastidores de suas investigações que o tornaram o inimigo número 1 da Fifa

Vídeo e edição: Pedro Garbellini

Jornal GGN - “Sua paixão vale muito dinheiro”, contou o jornalista Andrew Jennings sobre os bastidores do que o tornou o inimigo número 1 da Fifa, em entrevista exclusiva ao GGN.

Reconhecido jornalista investigativo escocês, Jennings determinou o fim da sua paz quando começou a olhar para o futebol e esportes de uma forma diferente, desvendando a máfia por trás dessa paixão mundial.

Uma história que contabiliza mais de 20 anos de investigações contínuas agregou, já logo no seu início, a descoberta de que o presidente do Comitê Olímpico Internacional, Juan Antonio Samaranch, era fascista. “Se você tem um fascista coordenando um comitê olímpico, você tem uma história!”, ensina Jennings.

De lá para cá, passaram por sua lista de denúncias e investigações de prática de suborno e outros crimes nomes como o ex-presidente da Fifa João Havelange, o atual Joseph Blatter e o ex-presidente da CBF, Ricardo Teixeira.

Andrew Jennings critica a cobertura do jornalismo esportivo, que não faz as perguntas certas aos dirigentes. E credita aos questionamentos que expõe a Sepp Blatter o motivo de ser o único jornalista do mundo barrado de participar das coletivas de imprensa da Fifa.

Leia mais »

Média: 5 (3 votos)

Polícia de Alckmin transforma reintegração em palco de guerra

Sugestão de Leo V

da Ponte

Reintegração de posse leva caos e sofrimento ao centro de SP

Equipe da Ponte 

Reportagem: Fausto Salvadori Filho, Laura Capriglione,  Maria Carolina Trevisan, Paulo Eduardo Dias / Imagens : Caio Palazzo e Rafael Bonifácio

Trabalhadores sem-teto que ocupavam desde fevereiro um prédio, no centro de São Paulo, foram desalojados pela polícia nesta terça-feira, numa reintegração de posse que provocou revolta e confrontos nas ruas da cidade

Cerca de 800 trabalhadores sem-teto com suas crianças, algumas recém-nascidas; famílias inteiras, mulheres ainda de resguardo, que deram à luz recentemente, idosos. Foi essa gente que enfrentou na manhã de terça-feira, 16 de setembro, a tropa de choque, a Rota, a Força Tática, a Guarda Civil Metropolitana e os motociclistas da Rocam –um contingente estimado em pelo menos 250 homens, armados com cacetetes, bombas de efeito moral e de gás lacrimogêneo, balas de borracha.

Logo, todo o centro de São Paulo estaria transformado em praça de guerra, com um ônibus articulado incendiado bem na frente do Theatro Municipal, vários focos de incêndio espalhados por todo o centro financeiro, a polícia arremessando bombas de gás lacrimogêneo em tudo o que se movesse, os escritórios fechando as portas às 11h, em um feriado improvisado, e os trabalhadores saindo às carreiras e chorando como bebês -efeito do gás.

O exército dos miseráveis, entre os quais contavam-se imigrantes africanos, bolivianos e peruanos, equipou-se com as armas do improviso. De uma lanchonete vizinha, pegaram, no lixo, centenas de cocos verdes sem água, que levaram para o primeiro andar; de caçambas de entulho, tomaram sofás velhos, carcaças de televisores, restos de geladeiras e de aparelhos de ar-condicionado, para serem arremessados do alto do prédio contra a tropa de soldados. Também havia latas de tinta branca e rojões, para serem transformados em projéteis.

O cruzamento das avenidas Ipiranga com São João não teve espaço para a dura poesia concreta, ocupado que estava com contingente policial preparando-se para despejar à força os sem-tetos que se haviam trancado dentro do edificio de número 605 da avenida São João. Tratou-se de uma ação de reintegração de posse, ordenada por uma juíza Maria Fernanda Belli, da 25ª Vara Cível de São Paulo, a pedido do proprietário do imóvel, o empresário Ricardo Pimenta.

O portentoso prédio com 23 andares, construído para ser o hotel Aquarius, estava fechado há 10 anos e foi ocupado pelos sem-teto em luta pela moradia desde fevereiro.

 Foto: Caio Palazzo

Fachada do prédio antes da chegada da polícia | Foto: Caio Palazzo/Ponte Jornalismo

Leia mais »

Média: 4.6 (9 votos)

Para a Procuradoria Geral Eleitoral, Maluf está inelegível

 
Jornal GGN - Para a Procuradoria Geral Eleitoral, Paulo Maluf (PP-SP) está inelegível por improbidade administrativa, enriquecimento ilícito e lesão ao patrimônio público. Rodrigo Janot enviou um parecer ao TSE (Tribunal Superior Eleitoral) para anular o registro de candidatura para o cargo de deputado federal, ao qual tenta se reeleger. 
 
Quando Maluf era prefeito de São Paulo gerou o enriquecimento e lesão ao erário, nomeando seu amigo, Reynaldo Emygdio de Barros, para a presidência da Empresa Municipal de Urbanização (Emurb) e para a Secretaria Municipal de Obras e Vias Públicas.
 
O Tribunal de Justiça de São Paulo condenou Paulo Maluf à suspensão de direitos políticos diante da fraude e reconheceu que a conduta “pode caracterizar dolo eventual do prefeito, uma vez que o afrouxamento dos controles de pagamento pode ter sido realizado deliberadamente para o proveito fraudulento comum dos envolvidos”.
Média: 3 (4 votos)

Em Minas, Pimentel cresce e Pimenta estaca

Jornal GGN – A pesquisa Ibope divulgada ontem deu um panorama eleitoral em Minas Gerais. Fernando Pimentel, candidato do PT, lidera a disputa e cresce, com 20 pontos de diferença sobre Pimenta da Veiga, do PSDB. Na pesquisa, Pimentel vai de 37% para 43% das intenções de voto e o tucano permanece com os 23% já apurados anteriormente. A matéria é do Estadão.

Pimentel comentou que tem ouvido muitas queixas sobre a qualidade do atendimento, especificamente da Cemig e da Copasa

Do Estadão

Em Minas, Pimentel cresce e abre 20 pontos de diferença para Pimenta

Suzana Inhesta

Petista passou de 37% para 43% das intenções de voto e tucano manteve os 23%, mostra Ibope

Belo Horizonte - Pesquisa Ibope divulgada nesta terça-feira, 16, pela TV Globo, apontou que o candidato ao governo de Minas Gerais pelo PT, Fernando Pimentel (PT), continua liderando a disputa. O petista teve 43% das intenções de voto, seguido pelo candidato Pimenta da Veiga (PSDB), com 23%, e Tarcísio Delgado (PSB), com 3%.

O levantamento mostrou que a distância entre os candidatos do PT e do PSDB aumentou para 20 pontos. Na última pesquisa, divulgada em 26 de agosto, Pimentel tinha 37% das intenções de voto e Pimenta, 23%, 14 pontos de diferença. Tarcísio aparecia com 3%.

Leia mais »

Média: 5 (6 votos)

Transparência e democracia, por Marcos Lisboa e Felipe Salto

do Valor

Transparência e democracia

Por Marcos Lisboa e Felipe Salto

Quanto custa construir uma escola pública ou um hospital? Qual o resultado obtido pelos diversos gestores públicos, quando comparados a grupos que enfrentam desafios semelhantes? Quem são as empresas contempladas pelos empréstimos subsidiados, quais os critérios dessa partilha de recursos e quais são os benefícios obtidos pela sociedade? Qual o retorno dos impostos no Brasil? Essas e outras questões poderiam ser mais bem respondidas com a ampliação do acesso a dados sobre as políticas públicas no Brasil.

Mancur Olson, em "A lógica da ação coletiva" (1965), argumentou que a possibilidade de obter benefícios do Estado estimula a mobilização coletiva de grupos relativamente pequenos e homogêneos (como os empresários beneficiados pelas políticas do BNDES). A natureza difusa e pouco transparente dos custos dessas ações, no entanto, que recaem sobre o restante da sociedade, dificulta o debate democrático e a deliberação sobre o uso mais eficiente dos recursos públicos.

As políticas públicas, para serem executadas, implicam custos sociais, ainda que alguns tentem vender a falsa ideia do "almoço grátis", aproveitando-se da pouca transparência das consequências das medidas.

A avaliação de resultado permite ampliar as políticas mais bem sucedidas e rever as menos eficazes.

Leia mais »

Média: 5 (4 votos)

poesia é pão, por romério rômulo

poesia é pão

poesia não é imagem
poesia é pão
uma metalinguagem
de escuridão

passagem sobre passagem
por toda mão
extrato, dor e coragem
da imensidão

com a bandeira
de cada irmão
cai gota a gota
no coração

se só viagem
nada mais não
de cada imagem

poesia é pão.

romério rômulo

Leia mais »

Média: 4.2 (5 votos)

O problema no projeto Gripen “NG”, por Manuel Flávio Vieira

O problema no projeto Gripen “NG”: a diminuição da capacidade do caça escolhido para o Brasil

Por Manuel Flávio Vieira

Em dezembro do ano passado terminou uma das mais longas concorrências de entre fabricantes de armamento de toda a História: a vitória do caça sueco Gripen NG no programa FX2, um processo de seleção de caças de superioridade aérea para a FAB cujo início data de 15 anos atrás.

O projeto do Gripen NG teve início em abril de 2007, quando a Noruega assinou um acordo quanto ao futuro desenvolvimento do caça, no valor aproximado de US$ 25 milhões, seguido pelo governo sueco em outubro daquele ano. O programa tinha duas metas básicas: gerar uma nova versão e desenvolver novas tecnologias que também pudessem ser incorporadas aos Gripens em operação.

A nova versão (New Generation, NG) do Gripen deveria ter uma capacidade maior de combustível interno, pelo reposicionamento do trem de pouso, deslocando da fuselagem para as raízes das asas, sendo abandonada uma proposta de tanques conformais do início da década passada. E também previa uma turbina mais potente devido ao peso maior projetado. Os demais requerimentos do projeto como radar AESA, novos sistemas de autoproteção e novos sistemas de comunicação deveriam ser aplicados também na atual versão.

Dados informados pela SAAB para a nova versão, a monoplace, atualmente denominada “E”, previam um peso vazio de 15.700lb (7.120kg), peso máximo de decolagem de 36.400lb (16.500kg), combustível interno de 7.300lb (3.300kg) e capacidade de cargas externas de 13.000lb (5.900kg)¹.

Leia mais »

Média: 3.9 (7 votos)

Semana Nacional do Trânsito tem foco no pedestre

Nesta Semana Nacional de Trânsito, cujo tema é: “Década Mundial de Ações para a Segurança do Trânsito – 2011/2020: Cidade para as pessoas – Proteção e Prioridade ao Pedestre”, a PROTESTE Associação de Consumidores alerta para a importância de itens de segurança auxiliar que ainda não são exigidos no Brasil. Como os sistemas de detecção de pedestres nos carros, que reduzem os efeitos, caso ocorram atropelamentos.

Trata-se de um sistema de detecção de pedestre com frenagem completa até 35 Km/h, caso o motorista não reaja. E se mesmo assim houver atropelamento, o capô é levantado para a abertura instantânea de um airbag sob o motor, amenizando o impacto. Quando o impacto com um pedestre é reconhecido, o airbag infla, levantando a parte traseira da tampa, que ajuda a amortecer o impacto contra a cabeça de uma pessoa ou o corpo. 

No Brasil, o maior responsável pela morte por acidentes de crianças e adolescentes até 14 anos são os acidentes de trânsito, com 1.862 vítimas, de acordo com dados de 2012 do Datasus, do Ministério da Saúde. Essas vítimas estavam no trânsito como pedestres (584 mortes), passageiras de veículos (547 mortes), passageiras de motos (170) e ciclistas (136 mortes), além de outros não especificados (425 mortes). A idade mais afetada pelos atropelamentos é de 5 a 9 anos, quando a criança já vai sozinha para escola, à tarde, em dias de semana, no mesmo bairro de moradia.

Leia mais »

Média: 5 (1 voto)