newsletter

Luis Nassif Online

Dificuldades com a Abril Educação e com a Editora Abril fazem Veja ir para o blefe, armada de um três de paus
109 comentários
Ao GGN, advogada especialista denuncia a omissão do ministro Toffoli, o "Inserator" e o uso da internet pelo sistema
110 comentários
Segundo dados do TSE, as Procuradorias Regionais Eleitorais indeferiram o registro de 250 candidaturas em todo o país
6 comentários

Nos jornais, nenhuma linha sobre a suposta ciência de Dilma e Lula no caso Petrobras

Jornal GGN - Nos jornais impressos desta sexta-feira (24), nenhuma linha foi publicada sobre o suposto conhecimento da presidente Dilma Rousseff (PT) e seu antecessor no Planalto, Lula, sobre os esquemas de corrupção da Petrobras. A revista Veja adiantou a capa da edição que estará nas bancas neste sábado (25), na qual crava que “Eles [Dilma e Lula] sabiam de tudo”, mas os veículos de jornalismo diário não acompanharam a publicação.

Folha de S. Paulo, O Estado de S. Paulo e Valor só repercutiram o factoide da Veja em seus respectivos sites, com ressalvas e sempre creditando à Veja a responsabilidade pelas denúncias sem contraponto. O jornal O Globo disparou antes uma entrevista com o advogado do doleiro Alberto Youssef, dizendo que desconhecia qualquer fala de seu cliente sobre o envolvimento de Dilma e Lula na operação que, de acordo com as autoridades, pode ter movimentado até 10 bilhões de reais.

Os jornais reportaram reflexos da Operação Lava-Jato, como o depoimento de Paulo Roberto Costa sobre a existência de caixa 2 na campanha de Eduardo Campos (morto em 13 de agosto). Segundo o Estadão, o ex-diretor da estatal garantiu que intermediou, em 2010, a transferência de 20 milhões de reais para financiar a reeleição do ex-governador de Pernambuco. Um dos envolvidos no esquema seria o ex-ministro Fernando Bezerra, que nega a participação e sustenta que Paulo Roberto quer manchar a imagem de Campos com acusações sem provas.

Leia mais »

Média: 3.4 (14 votos)

O TSE e a descoberta do programa de fraude nas urnas eletrônicas

Jornal GGN - Há menos de três meses, um jovem hacker recém formado pela Universidade de Brasília acessou o sistema das urnas eletrônicas no TSE e descobriu, entre 90 mil arquivos, um software que possibilita a instalação de programas fraudados: o “Inserator CPT”. A ação foi planejada pela CMind (Comitê Multidisciplinar Independente), formado por especialistas em tecnologia.

A advogada Maria Aparecida Cortiz, que participa do grupo, articulou a estratégia dentro do Tribunal Superior Eleitoral, representando o PDT, depois que o presidente da Corte Dias Toffolli anunciou que não abriria edital para testes nas urnas das eleições 2014. “Não vai fazer teste? Então vamos por um hacker lá dentro para descobrir o que tem de errado”, disse em entrevista ao GGN.

Cortiz descobriu outra brecha no sistema: além do Inserator, o programa comandado pela empresa Módulo Security S/A – conforme relato do GGN a única proprietária do serviço por 13 anos com contratos irregulares – é transmitido de Brasília para os estados por meio da insegura rede da Internet.

As denúncias de irregularidades foram enviadas ao TSE em uma petição. Entretanto, a petição não virou processo e foi arquivada por um juiz da Secretaria de Informática. Além da omissão do próprio ministro Dias Toffoli, a advogada ainda denuncia o desaparecimento de quatro páginas do documento. “É o crime perfeito. O réu julga suas próprias ações”, conclui.

Leia a entrevista completa:

Leia mais »

Média: 4.7 (15 votos)

O tiro pela culatra do governador, por Raquel Rolnik

Sugerido por Webster Franklin

Do Yahoo Notícias

A crise da água em São Paulo, a ONU, as eleições e o tiro pela culatra do governador

Por Raquel Rolnik

Preocupado com as repercussões eleitorais, para o seu partido, da grave crise da água em São Paulo e na tentativa de desqualificar qualquer crítica a seu governo em relação ao tema, o governador Geraldo Alckmin enviou uma “dura” carta ao secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, queixando-se das análises e condutas da relatora especial da ONU para o direito à água, Catarina de Albuquerque, que visitou o Brasil em missão oficial no final do ano passado.

Alckmin questiona declarações feitas pela relatora à Folha de S. Paulo, em agosto deste ano, ocasião na qual esteve novamente no país, em visita não oficial, a convite da Associação Nacional dos Serviços Municipais de Saneamento (Assemae), da Frente Nacional pelo Saneamento Ambiental e de outras instituições, para participar de debates e aulas sobre o tema de sua especialidade – o direito humano à água.

Irritado com as posições da relatora, que questiona a atuação da Sabesp em relação à garantia deste direito para a população de São Paulo, o governador reclama que ela não conversou com a empresa em agosto para ouvir seus argumentos e que incorreu em grave erro ao dizer que as perdas de água em São Paulo são de 40% (e não de 31,2%!, depois corrigido pelo jornal, que reconheceu o erro do jornalista), e ainda afirma que a ONU não pode se manifestar em momentos eleitorais.

Leia mais »

Média: 4.7 (15 votos)

As consequências políticas da crise de água em São Paulo

Jornal GGN – De acordo com cientistas políticos ouvidos pela Deutsche Welle, a crise da água em São Paulo pode custar votos para Aécio Neves.  O PT está usando o problema para questionar a competência da gestão tucana. Dilma já anunciou a liberação de R$ 1,8 bilhão para a construção do Sistema São Lourenço, que resolveria a crise no médio prazo. Aécio tenta atribuir responsabilidade ao governo federal, mas a estratégia não está dando resultado, porque pela Constituição a gestão dos recursos hídricos é atribuição do governo estadual.

Para analistas, crise da água em SP pode custar votos a Aécio

Da Deutsche Welle

Na reta final, escassez no estado vira tema importante de campanha e ameaça influenciar resultado no maior colégio eleitoral do país. Segundo especialistas, PSDB erra ao tentar atribuir culpa ao governo federal. Leia mais »

Média: 4.2 (5 votos)

Propostas para educação só preveem manutenção de projetos

Jornal GGN – O Plano Nacional tem como meta a inclusão de 7 milhões de jovens no ensino superior. Para que isso seja possível, será necessário desenvolver programas específicos para as universidades. No entanto, até agora, nenhum candidato tocou no assunto. Os programas apresentam propostas de continuidade, mas nenhuma novidade. Isso seria natural para Dilma, mas até mesmo Aécio só se propõe a manter o que já está feito.

As Eleições e o Ensino Superior

Por Soraya S. Smaili

Da Carta Capital

Para atingir as metas do Plano Nacional e incluir 7 milhões de jovens, universidades precisarão de PAC específico e programas de permanência. Mas, até agora, nenhum candidato tocou no assunto

Na reta final das eleições presidenciais, o tema estratégico sobre os rumos e a expansão do Ensino Superior no País tem estado quase ausente dos debates.

Os programas de ambos os candidatos apresentam propostas de continuidade para diversas políticas e programas atualmente em andamento, sem maiores divergências com o atual processo de expansão e financiamento do setor. Isso seria o natural para a candidata Dilma Rousseff, já que concorre à reeleição. Por outro lado, a campanha do candidato Aécio Neves divulga seu compromisso com a manutenção dos mesmos programas da atual presidente, dentre os quais estão o Pronatec, o Ciências Sem Fronteiras, o ProUni e o Fies. Ela inclui ainda até mesmo os programas sociais, como o próprio Bolsa-Família.

Leia mais »

Média: 5 (1 voto)

Médico americano do Sem Fronteiras pega ebola

Ebola: integrante da ONG Médicos sem Fronteiras tem diagnóstico positivo

Por Leandra Felipe

Da Agência Brasil

A imprensa dos Estados Unidos noticiou, na noite dessa quinta-feira (23), que um médico, integrante da organização não governamental (ONG) Médicos sem Fronteiras, teve o diagnóstico positivo para ebola. Ele esteve no Oeste da África e regressou há dez dias. O profissional tem 33 anos e, segundo autoridades de saúde, está isolado desde quarta-feira (22), dia em que começou a ter febre, dor no corpo e náuseas . A informação foi divulgada pela rede de Televisão CNN  e o Jornal USA Today.

Leia mais »

Média: 5 (3 votos)

Ibope dá percepção da população sobre os debates

Jornal GGN – O Estado de São Paulo deu hoje uma pesquisa do Ibope a respeito da percepção da população sobre os debates do segundo turno. 67% dos entrevistados consideraram que o conteúdo dos embates entre presidenciáveis se focou mais em ataques do que na discussão de propostas. Hoje, Dilma Rousseff e Aécio Neves voltam a se encontrar na televisão.

Para 67%, debates tiveram ataques demais

Por Lucas de Abreu Maia

Do Estadão

Dois em cada três eleitores ouvidos pelo Ibope acham que Dilma e Aécio mais se atacaram que apresentaram propostas; nesta sexta-feira, os presidenciáveis se encontram no confronto da TV Globo

Dois em cada três eleitores ouvidos pelo Ibope consideram que Dilma Rousseff (PT) e Aécio Neves (PSDB) usaram os debates mais para se atacarem mutualmente que para apresentar propostas. Para 67% dos entrevistados, as críticas predominaram. Só 13% disseram que os debates foram usados para discussão de propostas. Nesta sexta-feira, 24, os candidatos voltam a se encontrar na televisão, no confronto promovido pela TV Globo.

Leia mais »

Média: 3 (2 votos)

Ataque da Veja deve fazer governo repensar política de publicidade, por Miro Borges

Jornal GGN - Em artigo enderaçado originalmente à Carta Maior, o jornalista e blogueiro Altamiro Borges fala sobre o novo factoide da Veja contra a candidatura de Dilma Rousseff (PT). A presidente, que tenta a reeleição no domingo (26), é acusada, ao lado de Lula, de ter conhecimento prévio sobre os supostos esquemas de corrupção da Petrobras. Dilma já anunciou que entrará na Justiça contra a reportagem sem provas. Para Miro Borges, o episódio deveria fazer o governo Dilma repensar sua política de publicidade.

O golpe da Veja: processo e fim de anúncio

Por Altamiro Borges, na Carta Maior

Em sua página no Facebook, a revista Veja já anuncia a sua “bomba” para a véspera da eleição presidencial. A capa é das mais tenebrosas: “Eles sabiam de tudo”. No fundo escuro, as fotos sombrias de Dilma e Lula. Na chamada de capa, o “vazamento ilegal” do depoimento à Polícia Federal do doleiro Alberto Youssef, um bandido notório brindado com uma “delação premiada e premeditada”. Ele teria denunciado que a presidenta e o ex-presidente conheciam o esquema de desvio de dinheiro da Petrobras. A “reporcagem”, que ainda não foi disponibilizada no site da revista, é a última cartada da mafiosa famiglia Civita para tentar dar sobrevida à cambaleante candidatura do tucano Aécio Neves. 

Leia mais »

Média: 5 (11 votos)

Fernando, meu amor, torna-se arma de Aécio na campanha

Média: 2.3 (19 votos)

O direito à educação integral para crianças e adolescentes: que direito é esse?

Por Ana Luiza Basílio, do Centro de Referências em Educação Integral

Para ampliar e aprofundar os debates sobre educação integral, o Prêmio Itaú-Unicef inaugurou uma sala de debates virtual com a temática: a garantia do direito à educação integral: papel de ONGs e escolas. Com o apoio de especialistas convidados, o ambiente pretende suscitar reflexões e trocas de experiências sobre a efetivação de uma política de educação integral no país, e disponibilizar materiais de apoio, como vídeos, artigos, e sites para consulta.

Leia mais »

Média: 5 (1 voto)

O trabalho atemporal e contemporâneo de Consuelo de Paula

Para compor as canções de O Tempo e o Branco (independente), seu sexto disco, a mineira Consuelo de Paula buscou inspiração na obra de Cecília Meireles.

No álbum foram gravadas treze canções, todas com letras de Consuelo, bem como são dela duas das treze melodias. Quem assina as outras onze melodias é Rubens Nogueira, seu parceiro, morto em 2012. Dificilmente uma fonte poética poderia ter tido tanta valia.

Ao conceber o projeto, Consuelo trouxe para si a responsabilidade de roteirizá-lo, produzi-lo e dirigi-lo artisticamente. A concepção instrumental, límpida e ao mesmo tempo intensa, conta apenas com o acordeom de Toninho Ferragutti, ele que também escreveu os arranjos, e com a viola caipira e o violão de Neymar Dias, também ele arranjador – som claramente resultante da presença inspiradora de Cecília.

Leia mais »

Média: 5 (2 votos)

Investimento estrangeiro direto no Brasil aumentou 8% entre janeiro e agosto

da ONU Brasil

Investimento estrangeiro direto no Brasil aumentou 8% entre janeiro e agosto de 2014, afirma CEPAL

Em geral, os investimentos estrangeiros diminuíram na América Latina, mas Brasil, Panamá, República Dominicana, Colômbia, Uruguai e Guatemala conseguiram índices positivos.

Foto: Agência Brasil
Foto: Agência Brasil

O fluxo de Investimento Estrangeiro Direto (IED) em 13 países da América Latina e do Caribe caiu 23% durante o primeiro semestre de 2014 em relação ao mesmo período em 2013, alcançando apenas um total de 84 bilhões de dólares, informou a Comissão Econômica para a América Latina e o Caribe (CEPAL), nesta quinta-feira (23), ao divulgar a atualização dos dados do relatório anual sobre o IED na região.

Entre os fatores que explicam este declínio estão a ausência de grandes aquisições empresariais durante o primeiro semestre de 2014, bem como a diminuição dos investimentos em mineração devido à queda dos preços dos metais.

Leia mais »
Média: 5 (5 votos)

MP n° 657 não representa violação à autonomia da PF

A MP n° 657 foi editada pela Presidenta Dilma para privilegiar os Delegados Federais, no momento em que estavam sendo divulgadas informações sigilosas relativas à delação premiada do Paulo Roberto da Costa, aos Jornais Tradicionais, com nítido propósito de prejudicar a sua candidatura.

Mediante singela consulta ao texto literal da MP n° 657, depreende-se que não houve qualquer restrição à autonomia da Polícia Federal. Ao revés, houve, a bem da verdade, aumento de autonomia do referido órgão policial. Isso porque a Medida Provisória passou a dispôr que o cargo "diretor-geral da PF" seja ocupado, privativamente, por "delegado de classe especial" (último nível da carreira), nomeado pelo Presidente da República.

Leia mais »

Média: 3.6 (10 votos)

O goleiro Aranha, o racismo e o respeito

O blog do Planalto (estará saindo da torre de marfim?) traz um bom vídeo com um depoimento do goleiro Aranha, do Santos, vítima do racismo em pleno estádio.

Aranha, goleiro do Santos Futebol Clube, fala de racismo e respeito

Poucos o conhecem como Mario Lucio Duarte Costa, mineiro de Pouso Alegre e pai de quatro filhos. Aranha, como ficou conhecido, atua como goleiro profissional há dez anos, mas só recentemente passou a falar mais de sua vida e de sua história. Vítima de ofensas de cunho racista por parte de torcedores do Grêmio durante uma partida pela Copa do Brasil, em 28 de agosto deste ano, recentemente Aranha viu alguns dos envolvidos serem indiciados pelo crime de injúria racial.

“Eu tive que mudar, porque é um tema que extrapolou o esporte, eu sei que tem ajudado muita gente e eu também tenho recebido muito apoio. As pessoas esperam que eu fale”, disse Aranha em entrevista ao Brasilidade, feita em parceria com a Santos TV.

O futebol mudou a vida de Aranha. Nascido em família pobre, foi graças ao esporte que conseguiu proporcionar uma vida digna para sua família. “Por meio do esporte tive a oportunidade de conhecer pessoas e lugares e me fez crescer como pessoa”, garante. Leia mais »

Média: 3.9 (7 votos)

Delator Paulo Roberto Costa agora cita Eduardo Campos

Jornal GGN - O delator Paulo Roberta Costa, no programa premiado, afirmou que intermediou o pagamento de R$ 20 milhões para o caixa 2 da campanha de Eduardo Campos (PSB) por ocasião de sua candidatura à reeleição ao governo de Pernambuco. Leia matéria de Fausto Macedo no Estadão.

do Estadão

Ex-diretor diz que pagou R$ 20 milhões para caixa 2 de Campos

Costa afirmou em depoimento da delação premiada que ‘operador’ da transação, feita em 2010, foi o ex-ministro Fernando Bezerra

Por Fausto Macedo e Ricardo Brandt

O ex-diretor de Abastecimento da Petrobrás Paulo Roberto Costa afirmou em depoimento da delação premiada dos autos da Operação Lava Jato que intermediou em 2010 o pagamento de R$ 20 milhões para o caixa 2 de campanha de Eduardo Campos (PSB), então candidato à reeleição ao governo de Pernambuco – Campos foi reconduzido ao cargo com 80% dos votos.

Leia mais »

Média: 5 (2 votos)