newsletter

Assinar

Luis Nassif Online

Dilma precisar montar um Estado Maior à altura do desafio de assessorar a presidência; por Luis Nassif
14
Ministro do STF, valeu-se da tribuna nobre do TSE para ataques descabidos contra a honra do jornalista
352
Sugiro uma ação de direito de resposta na tribuna da qual Gilmar se valeu para me difamar; por Luis Nassif
61

Grandes jornais escondem Aécio de seus leitores

Julio Cortazar, em um de seus contos clássicos, conta a história da família em que morreu um membro. A avó não podia saber. Esconde-se sua morte. É verdade que ele é velado na sala da casa, enquanto alguém entretém a velhinha em outro cômodo. Mas dali por diante, ele teria que ser incluído nas conversas, como se estivesse vivo. Depois, morre mais um, e morre mais um. E todos recusam continuar vivos nas conversas.

Outro contista do fantástico latino-americano, não me lembro se Gabriel Garcia Marques, conta a história da moeda de ouro que caiu na porta de um bar. Como ninguém sabe quem perdeu a moeda, e pode ser o coronel local, a moeda permanece no mesmo lugar por anos a fio.

***

Em alguns momentos, o Brasil lembra o realismo fantástico das republiquetas latino-americanos.

Tem-se um cadáver na sala de estar da política: a declaração do doleiro Alberto Yousseff de que o senador Aécio Neves recebia US$ 150 mil mensais de Furnas, esquentados através da empresa Bauruense.

O Procurador Geral da República Rodrigo Janot fingiu que não ouviu. E esqueceu-se de que sua gaveta guarda um inquérito de 2010 do MPF do Rio de Janeiro, sobre uma conta fantasma de Aécio no paraiso fiscal de Liechenstein.

Leia mais »

Média: 4.7 (51 votos)

O mundo noticiou que Aécio Neves teria recebido propina

 
Jornal GGN - Agências internacionais, jornais regionais e mídias dos cinco continentes noticiaram que candidato derrotado à presidência da República e senador Aécio Neves (PSDB-MG) pode ter recebido propina, de acordo com depoimento do doleiro Alberto Youssef. Enquanto isso, aqui no Brasil, os principais veículos impressos trataram de esconder a manchete (bit.ly/1WUs6u6).
 
Dê uma volta pelo mundo e acompanhe os que as populações de diversos países ficaram sabendo:
 
INGLATERRA
 
Reuters:
 
 
 
ESPANHA
 
Europa Press:
 
 
Média: 4.7 (35 votos)

A imprensa e a bolha maniqueísta

Por Alexandre Tambelli

Comentário ao post "Grandes jornais escondem Aécio de seus leitores"

A impressão, sensação que me passa do momento atual da velha mídia, oposição via PSDB, judiciário aliado e seus teleguiados é esta:

A bolha maniqueísta

A questão da blindagem do Aécio Neves passa a impressão, opinião minha, de que a narrativa midiática da velha mídia (com epicentro na Rede Globo, Veja, Folha e Estadão) em todos estes anos de Governo petista, baseada no maniqueísmo do bem contra o “mal”, na dicotomia cansativa de PT (o “mal”) e oposição capitaneada pelo PSDB (o bem) não pode parar, porque senão acabariam estes grupos de mídia sem audiência, vendas, publicidade e desacreditados.

E se romperia a BOLHA, um alucinógeno a que foram todos os personagens da velha mídia e seus seguidores tornados dependentes. Vou explicar logo à frente esta bolha.

Leia mais »

Média: 4.8 (21 votos)

Janot e os vazamentos da Lava Jato, por Janio de Freitas

Da Folha

 
Janio de Freitas

Se Rodrigo Janot seria sabatinado para averiguação das condições de continuar como procurador-geral da República, o único senador que o questionou para esclarecer obscuridades foi Fernando Collor. Foi útil, contra sussurros malévolos. Mas a inquirição foi pouco menos do que um numeroso bate-papo. Ainda assim, Rodrigo Janot tornou necessárias duas restrições a resposta suas.

Ao negar que uma tal "lista Janot", de políticos delatados, tivesse sido difundida por vazamento, o atual e futuro procurador-geral estendeu o alcance de sua negativa. "Não houve vazamento. Houve especulação da imprensa." Do modo como reiterou e enfatizou essa explicação, resultou a ideia de negação geral a vazamentos de nomes acusados nas delações premiadas. Mas houve. Muitos, frequentes. O que não exclui a existência de especulações do noticiário e de comentaristas.

Na verdade, especulação é, no caso, um nome sob o qual estão acobertadas a especulação, propriamente dita, e invenções mesmo. Práticas que tiveram o seu auge na ditadura e retornam com força crescente, à falta de iniciativas para reprimi-las. O que permite a impressão de estarem consentidas, em razão de determinados direcionamentos.

Leia mais »
Média: 4.5 (15 votos)

Luis Inácio Adams é hostilizado em bar de Brasília

Enviado por Webster Franklin

Brasília 247

Fascismo em Brasília: Adams é expulso de bar

Vídeo feito no Bar Brahma, na capital federal, registra mais um comportamento fascista contra um integrante do governo da presidente Dilma Rousseff em local público; desta vez, o alvo foi o advogado-geral da União, ministro Luís Inácio Adams, que ouviu gritos de "fora Adams" de dezenas de pessoas presentes no bar; em São Paulo, já foram vítimas de ofensas e agressões verbais os ex-ministros Guido Mantega (Fazenda) e Alexandre Padilha (Saúde), além do prefeito da capital paulista, Fernando Haddad; assista

Brasília 247 - Um vídeo feito no Bar Brahma, em Brasília, registra mais uma reação fascista contra integrantes do governo da presidente Dilma Rousseff em locais públicos.

Desta vez, o alvo foi o advogado-geral da União, ministro Luís Inácio Adams, que foi expulso do bar sob gritos de "fora Adams" por parte de dezenas de pessoas que estavam no local.

Leia mais »

Média: 2.5 (16 votos)

Servidores da Justiça denunciam Lewandowski para a OIT

Enviado por Monier

Do Sindjus-DF

 
O Sindjus representou, no dia 24 de agosto, na forma de reclamação que deverá ser encaminhada ao Comitê de Liberdade Sindical da Organização Internacional do Trabalho, em Genebra, contra a República Federativa do Brasil – Membro da OIT - sobre as graves atitudes e posturas antissindicais praticadas pelo presidente do STF, Ricardo Lewandowski. Desse modo, o Sindjus visa preservar o direito de greve dos servidores que está sendo cerceado pelas autoridades administrativas do Estado.
 
O sindicato denuncia, portanto, à diretora da OIT no Brasil, Lais Wendel Abramo, a omissão do governo brasileiro no combate às condutas antissindicais promovidas pelo Poder Judiciário da União. Dentre esses atos, a ausência de legislação específica, ameaça de corte de ponto e falta de negociação coletiva e adequado debate do plano de cargos e salários com as entidades sindicais.

Leia mais »

Média: 3.3 (32 votos)

Ibope: Contra Lula, Aécio teria melhor desempenho que Serra e Alckmin

Jornal GGN - Pesquisa Ibope divulgada nesta quinta-feira (27) no blog do jornalista José Roberto de Toledo (Estadão) mostra que entre os candidatos do PSDB que estão de olho na Presidência da República em 2018, Aécio Neves é quem abre mais vantagem sobre o principal nome do PT, o ex-presidente Lula, se comparado com outros dois tucanos: o governador paulista Geraldo Alckmin e o senador José Serra.

De acordo com Toledo, a pesquisa realizada em mais de 140 cidades entre os dias 15 e 19 de agosto tem margem de erro de dois pontos para mais ou para menos. Mas é preciso observar que dada a distância entre a sondagem e o próximo pleito presidencial, os resultados sobre quem venceria nessa simulação de segundo turno são pouco confiáveis.

"Os resultados devem ser encarados como uma medida do grau de conhecimento e lembrança do eleitor em relação aos possíveis presidenciáveis – além de indicar a simpatia ou antipatia que cada um deles provoca no eleitorado. É o que se poderia chamar de velocidade inicial, ou a vantagem que cada nome tem na largada", explicou.

Leia mais »

Média: 1.5 (21 votos)

Iniciativas do governo desagradaram interesses estrangeiros, diz professor da UFABC

Enviado por Gilberto Cruvinel

Da CUT

 
Giorgio Romano Schutte, professor de Relações Internacionais da Federal do ABC, fala sobre crise brasileira e interesses estrangeiros
 
Iniciativas brasileiras desagradaram a comunidade financeira internacional. E setores políticos internos, observando os ventos que vinham de fora, acharam que era hora de tentar derrubar Dilma. A opinião é do holandês Giorgio Romano Schutte. Ele veio ao Brasil no início da década de 1990, para fazer intercâmbio com o movimento sindical brasileiro. Aqui constituiu família e continuou estudando, tornando-se doutor em Sociologia e especialista em Economia Política Internacional.
 
Leitor assíduo da imprensa internacional e de relatórios e análises financeiras, não titubeia ao apontar alguns momentos em que os governos Lula e Dilma contrariaram interesses e produziram azedume na comunidade financeira internacional: a aprovação do marco regulatório do pré-sal, a tentativa brasileira de mediar um acordo nuclear com o Irã e a tentativa de Dilma, em 2012, de baixar a taxa básica de juros.
 
Enquanto para ele Lula é pé quente, a atual presidente é pé frio. Mas, segundo ele, talvez um dos maiores problemas de Dilma tenha sido a falta de articulação e de diálogo com a sociedade.
 
Leia trechos da entrevista:
Leia mais »
Média: 4.2 (24 votos)

Youssef no país dos adivinhos, por Mauro Santayana

Enviado por sergior

Do Jornal do Brasil

Youssef no país dos adivinhos

Mauro Santayana

O principal fato da sessão desta terça-feira, da prevista “acareação” entre os “delatores premiados” Alberto Youssef e Paulo Roberto Costa, na CPI da Petrobras, da Câmara dos Deputados, talvez não mereça muito espaço nas manchetes desta quarta.

Não bastando o constante vazamento, quase sempre seletivo, sobre suposições, ilações, delações “premiadas”, subjetivas, inaugurou-se ontem, no âmbito da Operação Lava-Jato - em mais um exemplo de que o uso do cachimbo faz a boca torta -  o instituto do “vazamento futuro” de delações, ilações, suposições, em um espetáculo onde quase tudo é suposto e subjetivo, menos o alvo final do processo.

Por isso, mesmo que com mais buracos que um queijo suíço, nessa operação já não espanta o enredo conhecido, caracterizado por  "revelações" feitas a conta-gotas, acompanhadas, na maioria dos casos, pela gritante ausência de provas inequívocas, que está voltado, como na fábula  do Lobo e do Cordeiro, para derrubar o governo a qualquer preço, seja qual for a justificativa.

Leia mais »

Média: 5 (10 votos)

Clipping do dia

As matérias para serem lidas e comentadas.

Média: 2.3 (3 votos)

Fora de Pauta

O espaço para os temas livres e variados.

Média: 3 (4 votos)

Multimídia do dia

As imagens e os vídeos selecionados.

Média: 3 (4 votos)

Para Dalmo Dallari, chances de PSDB ter sucesso no TSE contra Dilma são mínimas

Jornal GGN - O jurista Dalmo Dallari disse em entrevista ao Blog da Cidadania que a cassação de Dilma Rousseff (PT) pelo Tribunal Superior Eleitoral é um processo que deverá se arrastar por anos, com direito a participação do Supremo Tribunal Federal no embate. Ele avaliou que as chances da presidente ter seu mandato atual revogado por ação movida pelo PSDB, que alega abuso de poder econômico no pleito de 2014, são mínimas. "Do ponto de vista jurídico está muito distante a possibilidade de que, a partir daí [da decisão do TSE de reabrir o processo], se afaste a presidente Dilma Rousseff."

Leia mais »

Média: 5 (3 votos)

Temer diz que volta da CPMF “é burburinho”

Por Luana Lourenço

Da Agência Brasil

O vice-presidente Michel Temer disse hoje (27) que a discussão sobre a possível volta da Contribuição Provisória sobre Movimentação Financeira (CPMF) é “um burburinho” e que o governo não está avaliando a recriação do tributo, extinto em 2007.

“Por enquanto é burburinho, vamos esperar o que vai acontecer nos próximos dias”, disse Temer a jornalistas em entrevista após encontro com o ex-presidente da França, Nicolas Sarkozy, em São Paulo.

Perguntado se o PMDB apoiaria a recriação da CPMF, o vice disse que o assunto ainda não foi examinado pelo partido.

“Evidentemente que a primeira ideia é sempre esta: não se deve aumentar tributos. Mas há muitas vezes a necessidade – não estou dizendo que vamos fazer isso – de apoiar medidas de contenção, e talvez a CPMF seja uma dessas medidas, mas não está sendo examinada pelo governo”, acrescentou.

Leia mais »

Média: 1 (1 voto)