Revista GGN

Assine

Luis Nassif Online

Não há saída fora da democracia. Mas essa verdade não sensibiliza os novos defensores do Estado de Exceção
75
'Brasil precisa de câmbio que estimule cultura de produção', defende ex-ministro
34
O maior inimigo da autonomia da categoria é o deslumbramento de delegados imaturos; por Luis Nassif
43

Não há como cumprir meta fiscal sem aumento dos impostos, diz Fazenda

Foto: Antônio Cruz/ Agência Brasil
 
henrique-meirelles-entrevista-coletiva-imprensa.jpg
 
Jornal GGN - De acordo com relatório da Secretaria de Acompanhamento Econômico do Ministério da Fazenda, o governo não vai conseguir cumprir a metal fiscal de 2017 sem aumentar os impostos. 
 
No estudo, a secretaria afirma que "não há como o governo federal cortar R$ 58,1 bilhões de despesas em 2017, sem prejudicar despesas importantes para o funcionamento do Estado, a exemplo do investimento em penitenciárias e de gastos para o funcionamento da Polícia Federal e combate à fome". 
 
Na semana passada, foi divulgado que o rombo no orçamento é de R$ 58 bilhões, sendo que a meta deste ano é de déficit primário (despesas maiores que as receitas, sem levar em conta os juros) de R$ 139 bilhões. 

Leia mais »

Sem votos

Últimas testemunhas, parlamentares são ouvidos em ação da Lava Jato contra Palocci

 
Jornal GGN - Em depoimento prestado ao juiz Sérgio Moro por videoconferência, o senador Lindbergh Farias (PT-RJ) e os deputados federais Arlindo Chinaglia (PT-SP) e Paulo Pimenta (PT-RS) negaram as suspeitas da Lava Jato contra o ex-ministro Antonio Palocci, de ter obtido propina para atuar em favor da Odebrecht, entre 2006 e 2013.
 
Questionados pelo advogado de Palocci, Alessandro Silvério, os parlamentares afirmaram não ter conhecimento de que atuou para beneficiar qualquer empresa ou o Grupo Odebrecht o ex-ministro da Casa Civil, durante o governo de Dilma Rousseff, e da Fazenda, durante o governo de Lula.
 
Palocci foi alvo da 35ª fase da Operação Lava Jato e está preso desde o dia 26 de setembro, acusado de crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro. Conforme já divulgou o GGN, a estratégia dos investigadores é condenar o ex-ministro como ponte para a condenação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.
 
"Eu não me lembro de nenhuma iniciativa por parte dele como ministro para tratar de assunto legislativo porque, normalmente, cabe a coordenação política de governo e à Casa Civil. Quando há algum tema, digamos, de destaque onde o líder do governo, eventualmente, tem que encaminhar a posição do próprio governo, só nessas situações, você eventualmente fala com ministro da Fazenda ou de outra pasta, que são assuntos específicos”, disse Chinaglia.
Sem votos

Empresas do setor de carne querem demissões na Polícia Federal após queda nas vendas


Foto: Polícia Federal/Divulgação

Jornal GGN - Após a repercussão negativa em nível mundial da Carne Fraca impactar nas exportações brasileiras, empresários do setor e entidades ligadas pedem a responsabilização dos agentes responsáveis pelo anúncio da operação, que superdimensionou os problemas detectados, passando a imagem de que o Brasil vende carne podre sem fiscalização. As informações são da jornalista Helena Chagas. No Paraná, o delegado responsável foi Maurício Moscardi Grillo, licenciado da Lava Jato.

Leia mais »

Média: 5 (2 votos)

Em SP, uma em cada quatro empresas de segurança é ligada a policiais

segprivadaface.jpg

Ilustração: Caetano Patta/Agência Pública

Da Agência Pública Leia mais »

Média: 5 (1 voto)

Movimentos convocam protestos contra reformas de Temer para dia 31/3

 
 
Jornal GGN - Os movimentos Povo Sem Medo e Frente Brasil Popular convocam um protesto contra a reforma da previdência e outros retrocessos encampados pelo governo Michel Temer, marcado para sexta (31), a partir das 16h, na Avenida Paulista, com concentração em frente ao MASP. A mobilização ocorrerá também em outras capitais. Nas redes sociais, a convocatório é para greve geral.
Média: 5 (2 votos)

Fabricado em Cingapura, primeiro navio-plataforma de Libra está a caminho do Brasil

fpso_pioneiro_de_libra.jpg
 
Foto: divulgação
 
Jornal GGN - Por meio de nota à imprensa, a Petrobras informou que o navio-plataforma FPSO Pioneiro de Libra saiu do estaleiro Jurong, em Cingapura em direção ao bloco de libra, no pré-sal da Bacia de Santos. O navio deve chegar ao país em 65 dias, teve investimentos de cerca de US$ 1 bilhão e é de propriedade da Odebrecht Óleo e Gás e da Teekay Offshore Partners.
 
O navio será usado para testes no bloco de Libra, e, segundo a Petrobras, ele tem a capacidade de processar 50 mil barris de petróleo por dia e comprimir e reinjetar 4 milhões de m3/dia de gás associado.

Leia mais »

Média: 1 (2 votos)

O golpe na encruzilhada, por Jeferson Miola

Foto: Divulgação

O golpe na encruzilhada

por Jeferson Miola

O golpe vive dias difíceis. O problema já não é somente o estágio irreversível da crise de legitimidade e da desmoralização da cleptocracia comandada desde o Planalto por Temer, Padilha e Moreira e de dentro da prisão por Eduardo Cunha.

A perda de credibilidade se tornou sistêmica, atinge toda a engrenagem golpista: a força-tarefa da Lava Jato, o judiciário, o MP, o Congresso, a PF e a mídia golpista; em especial a Globo.

A população percebe com nitidez o facciosimo do Moro, Gilmar, Janot, Dalagnoll na perseguição ao Lula e ao PT; e, ao mesmo tempo, se enoja com o jogo cínico para o salvamento da bandalha corrupta com medidas excepcionais, como o foro privilegiado, o congelamento de investigações, a prescrição de condenações do Aécio e a “desmistificação” do caixa 2, que é a proposta juiz tucano do STF, apoiada por FHC, para legalizar a corrupção.

Leia mais »

Média: 5 (2 votos)

O Campesinato não é o parasita da previdência, por Frei Sérgio Antônio Görgen

Fotografia: Registro feito durante a Jornada Nacional de Lutas das Mulheres no 8 de Março 2017. Foto: Memória MPA

O Campesinato não é o parasita da previdência

por Frei Sérgio Antônio Görgen

“Dizem que as Aposentadorias Rurais Causam Prejuízo – Mentira”

 “Dizem que a Previdência Rural é deficitária, que gasta mais do que arrecada. Não é verdade. Além do FUNRURAL que os agricultores recolhem através de outras fontes, como a COFINS (Contribuição Financeira para a Seguridade Social), a CSLL (Contribuição Social Sobre o Lucro Líquido) e o PIS ( Programa de Integração Social). Somando todas estas fontes, só com o que o Governo arrecada com a economia rural e agroindustrial, chegou a R$ 153 bilhões em 2015. O que foi pago para as Aposentadoria Rurais em 2015 foi R$ 96 bilhões.” (Cartilha usada pelo MPA no trabalho de Base).

Leia mais »

Média: 5 (1 voto)

Carta do PMDB mostra que risco de terceirização de Temer desandar é real

Jornal GGN - A carta que parte da bancada do PMDB no Senado divulgou na terça (28), rejeitando a possibilidade de Michel Temer sancionar a terceirização aprovada pela Câmara na semana passda, mostra que é real o risco que o governo corre de ver a proposta "desfigurada" na casa hoje comandada por Eunício Oliveira.

Na carta, a bancada, que inclui o cacique Renan Calheiros, nega apoio a uma proposta de terceirização ampla e sem nenhuma restrição a abusos eventualmente praticados contra o trabalhador.

A proposta da Câmara era de 1998 e foi aprovada a toque de caixa, sem respaldos para casos em que o trabalhador precise acionar na Justiça a empresa contratante, por exemplo. Tampouco há garantia de que a empresa terceirizadora estará cumprindo com sua obrigação de cuidar dos direitos trabalhistas dos empregados, porque a fiscalização deixou de ser prevista na lei.

Leia mais »

Média: 3.8 (4 votos)

FHC sai em defesa da Lava Jato: "errado quem pensa que favorece partido"

 
Jornal GGN - O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso saiu em defesa da Operação Lava Jato, em vídeo publicado nas redes sociais. O tucano disse que há uma singularidade nas investigações, ao "ver gente poderosa sendo julgada".
 
"Quem imaginar que lava Jato é para perseguir alguém, para favorecer partido, está errado. É para fazer com que a Justiça se cumpra no Brasil", disse FHC, em discurso complatamente contraditório com o último depoimento prestado em ação do juiz da Vara Federal de Curitiba, Sérgio Moro, contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.
 
Na ocasião, em audiência junto ao magistrado do Paraná, FHC apesar de não criticar diretamente a Lava Jato, mostrou que as acusações contra Lula eram inconcebíveis, desmentiu que manter o acervo presidencial seria ilegal.
Média: 1.4 (9 votos)

Doria coloca Ginásio do Ibirapuera, teatros e museus em plano de privatizações

doria_gari_2_1.jpeg

Jornal GGN - A gestão do prefeito João Doria (PSDB) apresentou, para vereadores aliados, uma lista com 55 projetos que poderão ser concedidos, vendidos ou alvos de parcerias público-privadas (PPP) na cidade de São Paulo. Entre os serviços e ativos, estão o Ginásio do Ibirapuera, os serviços de recapeamento de rua, de guincho, compartilhamento de bicicleta, e também teatros e museus.

A lista também inclui o complexo desportivo do Pacaembu, na zona oeste da capital, e o autódromo de Interlagos, que Doria vem afirmando que pretende privatizar desde antes de sua campanha para prefeito.

Leia mais »

Média: 3.4 (5 votos)

Trump e os riscos para o agronegócio, por Rui Daher

Trump e os riscos para o agronegócio

por Rui Daher

A continuar a série semanal de ações escabrosas contra a democracia e os trabalhadores brasileiros perpetradas pelo governo usurpador, não é de duvidar que o próximo golpe ocorra em 2018, com a eleição de Jair Bolsonaro presidente do Brasil, Lula preso ou morto.

Os mais sabidos, por enquanto, traduzem essa ansiedade com um cover chique, Doriana Júnior, mas querem mesmo é Brucutunaro.

Se isso vier a acontecer, durante pelo menos dois anos teremos inimigos de minorias populacionais presidindo EUA e Brasil. Lá um pele-laranja tosco, aqui um cara-pálida simulacro do falecido delegado Fleury. Tema para duelo de repentistas.

Assim caminha a Federação de Corporações. Economistas rentistas da vergonha alheia, agora ocupados em maldades para ferir o agronegócio, um dos poucos setores em crescimento na economia.

Leia mais »

Imagens

Média: 3.7 (6 votos)

Lula detona a terceirização de FHC & Temer, por Marcelo Auler

terceiriza_patos_0.jpg

Do site de Marcelo Auler

Lula detona a terceirização de FHC & Temer

por Marcelo Auler

Uma mensagem – nº 389 – com apenas cinco linhas, assinada em 19 de agosto de 2003, pelo então presidente Luís Inácio Lula da Silva, servirá para detonar a terceirização proposta pelo governo Fernando Henrique Cardoso, em 19 de março de 1998, que o governo golpista de Michel Temer, junto com o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), querem impor à Nação em prejuízo dos trabalhadores.
 
Na mensagem, Lula solicitou ao Congresso Nacional a retirada do Projeto de Lei nº 4.302, que depois de aprovado pelos deputados, foi modificado no Senado e voltou a tramitar na Câmara. Foi este projeto retirado pela Presidência da República que Maia e a base aliada de Temer, no último dia 22 de março, aprovou no plenário. Ao levar o projeto à apreciação dos 427 parlamentares presentes à sessão, Maia, na ânsia de atender ao governo e satisfazer o neoliberalismo, prejudicando os trabalhadores, atropelou os trâmites do Processo Legislativo.

Leia mais »

Média: 4.1 (9 votos)

Impactos das reformas trabalhistas no mundo, por Clemente Ganz Lúcio

Em mais de 50% das mudanças nos sistemas laborais feitas em 110 países, as reformas ‘liberalizadoras’ tinham como objetivo reduzir a proteção ao emprego e facilitar o processo de demissão. Resultado foi o aumento do desemprego no curto prazo

do Brasil Debate

Impactos das reformas trabalhistas no mundo

por Clemente Ganz Lúcio

No Brasil, iniciativas dos poderes Executivo, Legislativo e Judiciário visam à promoção de mudanças nas regras e normas trabalhistas, o que trará grande impacto sobre o sistema de relações de trabalho, as formas de contratação, a jornada de trabalho, a remuneração, as condições de trabalho, os sistemas de negociação coletiva, o direito de greve, a organização e o financiamento sindical.

Já está em debate no Congresso o amplo e perverso projeto de reforma da seguridade e previdência social, depois de ter sido aprovada a mudança constitucional e legislativa que congela os gastos públicos em termos reais por 20 anos.

Essas reformas se processam em um ambiente e no contexto de uma das mais profundas crises econômicas que o país já viveu, com severo aumento do desemprego e de grave crise fiscal. As reformas acima são justificadas como necessárias para recuperar a competitividade da economia, reduzir o custo do trabalho, flexibilizar a capacidade de iniciativa das empresas, recuperar os empregos, modernizar a legislação e o sistema de relações de trabalho, além de gerar equilíbrio fiscal.

Leia mais »

Média: 5 (1 voto)

Decisão judicial impede corte de salários dos servidores da Uerj

uerj_protesto_0.jpg
 
Jornal GGN - Mandado de segurança concedido pela Justiça do Rio de Janeiro impede cortes salariais dos servidores da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj). O governo estadual anunciou que iria cortar 30% dos salários dos funcionários da Uerj se eles não retornassem ao trabalho.
 
A própria universidade pediu o mandado de segurança, argumentando que as aulas ainda não começaram neste ano por causa dos problemas orçamentários. A Uerj afirmou para a Justiça que a paralisação das atividades não é voluntária e não foi motivada por reivindicações dos servidores.
 
Em outro ponto, a universidade também diz que o contingenciamento financeiro, provocada pela crise fiscal no Rio de Janeiro, causou uma dívida de mais de R$ 14 milhões com fornecedores de serviços, como vigilância, manutenção de elevadores e limpeza. Por esta razão, estas empresas suspenderam seus trabalhos na Uerj. 

Leia mais »

Média: 5 (1 voto)