newsletter

Assinar

Luis Nassif Online

Brasil permanece como um dos cinco maiores absorvedores de investimento estrangeiro direto; por Luis Nassif
20 comentários
Relação entre as doações de campanhas de grandes grupos empresarias a candidatos políticos extrapola a Lava Jato
47 comentários
Zelada foi denunciado de superfaturar contrato com a Samsung. O PMDB também foi apontado em esquema com a estaleira
8 comentários

Para Obama, Brasil é parceiro indispensável

Jornal GGN - Em evento na Casa Branca ao lado da presidente Dilma Rousseff, Barack Obama afirmou que o Brasil é um parceiro “absolutamente indispensável” em áreas como combate ao terrorismo, redução da pobreza extrema e saúde global. Obama também disse que o país é visto como uma potência global pelos Estados Unidos e que “confia completamente” em Dilma.

Durante a coletiva, o presidente americano afirmou que, por mais poderosos que sejam os EUA, eles reconhecem que não podem resolver questões internacionais sozinhos. Ele conclui dizendo que, mesmo que não tenham interesses idênticos, os dois países serão fortes parceiros pelos próximos anos.

Do Valor

Brasil é um parceiro "absolutamente indispensável", diz Obama

WASHINGTON ­ Os EUA veem o Brasil como uma potência global, e não regional, disse nesta terça­feira o presidente Barack Obama, classificando o país como um parceiro “absolutamente indispensável” em esforços internacionais em áreas como mudança climática, combate ao terrorismo, redução da pobreza extrema e de saúde global.

Leia mais »

Média: 5 (3 votos)

Nada a comemorar...

Leia mais »

Média: 4.7 (13 votos)

Redução da maioridade penal não passa na Câmara

Contudo, a bancada da bala e deputados a favor da mudança tentarão manobras para retomar a aprovação na Câmara
 
 
Jornal GGN - Vitória para a minoria da Câmara na luta pelos direitos humanos, a redução da maioridade penal foi rejeitada pelo plenário da Câmara dos Deputados. Após mais de quatro horas de discussão, cinco votos retiraram a PEC 171 do Legislativo. Contudo, a tentativa de reduzir para 16 a responsabilidade criminal pode ser recolocada em pauta, por manobra do presidente da Casa, Eduardo Cunha (PMDB-RJ). 
 
Da minoria de 184 votos contra, os deputados Ivan Valente (PSOL-SP), Jandira Feghali (PCdoB-RJ) e Jean Wyllys (PSOL-RJ) destacaram apoios à discussão da educação, ao fortalecimento de garantias do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) e defesas da juventude até os últimos minutos que precederam a votação. 
 
Um dos últimos a discursar na tribuna, Ivan Valente exclamou: "Nós, parlamentares representantes do povo brasileiro, não temos direito de não entender a origem da violência no nosso país! Eu sou autor do primeiro Plano Nacional de Educação, em 1998. Nós nunca votamos de verdade 10% do PIB [para a educação] nessa Casa! Nós nunca discutimos porque nós encaminhamos 45% do orçamento para pagar juros para banqueiro! E depois nós queremos que tenha educação, saúde, segurança, transporte, moradia, cultura e lazer para os jovens. Mentira!", disse.
 
"Esse Estado que não protege, que não acolhe, não pode punir! Nós temos é obrigação de acolher, e eu quero dizer com todas as palavras, aqui: parlamentares, nós temos uma ocasião para voltar à civilização, ao humanismo. Então, se nós fomos capazes de inventar o pecado, como diria Chico Buarque, nós precisamos inventar o perdão! Nós precisamos localizar o outro, o nosso jovem! Viva a juventude brasileira! Não à redução da maioridade penal!", concluiu o deputado.
Média: 4.6 (10 votos)

Defensoria Pública entra com ação contra Veja

Jornal GGN - A Defensoria Pública do Estado de São Paulo ajuizou uma ação civil contra a Editora Abril pela publicação de uma reportagem na revista Veja. Segundo a Defensoria, a revista expôs os adolescentes envolvidos em um estupro coletivo em Castelo do Piauí (PI).

A capa da revista trazia fotos borradas e as iniciais dos quatro menores suspeitos de envolvimento no crime. O órgão alega que as informações publicadas permitiriam o reconhecimento dos suspeitos, o que contraria o Estatuto da Criança e do Adolescente.

Da Folha
 
 
DE SÃO PAULO - A Defensoria Pública de São Paulo ajuizou nesta terça (30) uma ação civil contra a Editora Abril pela publicação de uma reportagem na revista "Veja" que, segundo o órgão, expôs os adolescentes envolvidos no estupro coletivo em Castelo do Piauí (PI).
 
O crime ocorreu em 27 de maio. Uma das quatro jovens atacadas, Danielly Rodrigues Feitosa, 17, morreu.
Leia mais »
Média: 3.9 (7 votos)

Globo tenta envergonhar Dilma, nos EUA, mas é contestada por Obama

Sugestão de Spin GGNauta

no Viomundo

Na Casa Branca, repórter da Globo explicita como os patrões dela enxergam o Brasil, mas é rechaçada por Obama; veja o trecho

sugerido por Conceição Oliveira

Nem Obama aguenta jornalismo vira-lata da Globo.

Jornalista da Globo News pergunta pra Dilma como ela reage sabendo que os EUA acham que o Brasil é uma força regional, não global. Obama pega o microfone: eu discordo, Brasil é um player global, o mundo precisa dele e o Brasil está na frente de todas as discussões.

*****

Obama: Encaramos o Brasil como um poder mundial e não regional

Presidenta Dilma Rousseff fez reunião de trabalho com colega norte-americano nesta terça. Para Obama, o Brasil é um parceiro indispensável na luta contra a fome e a pobreza

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, afirmou, em coletiva de imprensa, nesta terça-feira (30), que o país norte-americano vê o Brasil como um poder mundial. A resposta foi dada a uma jornalista brasileira que havia afirmado que o Brasil era visto como um poder “regional”.

Leia mais »

Média: 4.6 (18 votos)

Farmacêuticas brasileiras estimam investimentos de mais de R$ 1 bi nos EUA

Jornal GGN - De acordo com o grupo FarmaBrasil, que representa laboratórios como Bionovis, BMS e Eurofarma, as indústrias farmacêuticas brasileiras projetam investimentos de, ao menos, US$ 500 milhões (R$ 1,6 bi) em pesquisa e desenvolvimento de medicamentos nos Estados Unidos. Dentro do plano estão previstos acordos de joint venture com laboratórios americanos e também aquisições de pequenas empresas.

Reginaldo Acuri, presidente-executivo do FarmaBrasil, diz que a ideia é que os remédios sejam fabricados no Brasil. O sócio-diretor da Biolab, Danta Alário, afirma que os investimentos são resultado de uma política de inovação nacional. “Deixamos de apenas ir buscar licenças no exterior para também levar as nossas para fora".

Leia mais »

Média: 5 (3 votos)

Crise e multiplicadores fiscais, por Rodrigo Medeiros

O debate público qualificado sobre a extensão temporal da crise global ainda está presente entre nós. Informações de diversas fontes apontam mesmo para o fim do boom das commodities em um tempo no qual uma onda de insatisfação social encontra-se presente na América Latina [1]. Esta insatisfação difusa questiona a estagnação dos avanços sociais na região e os governos de diferentes orientações político-ideológicas precisam efetivamente lidar com essa complexa situação.

Delfim Netto, por sua vez, afirma: “A verdade é que como não sabemos como terminaria a crise de 1929 na ausência da preparação para a Segunda Guerra, continuamos a não saber como terminará a crise em que vivemos. Aparentemente ela deixou uma desorganização que se manifesta na redução da capacidade política e do produto potencial de todas as sociedades, consequências da continuidade do absoluto domínio das finanças sobre a produção de bens e serviços, que até agora os governos foram incapazes de corrigir” [2]. Nesse complexo contexto, os bancos centrais dos países democráticos precisam avaliar suas opções.

No atual contexto de contração dos gastos familiares, de redução dos investimentos privados, de elevação do desemprego e de baixa dos preços das commodities, há quem pergunte ainda o que deve ser feito no curto prazo. Existem visões interessantes sobre o assunto. Vejamos rapidamente.

Leia mais »

Média: 3 (4 votos)

Governadores do sudeste se reúnem para enfrentar crise

Jornal GGN - Os governadores de Rio de Janeiro, São Paulo, Minas Gerais e Espírito Santo reuníram-se ontem, no Palácio Guanabara, no Rio, para discutir estratégias para contornar a crise econômica e evitar demissões. Luiz Fernando Pezão (PMDB-RJ), Geraldo Alckmin (PSDB-SP), Fernando Pimentel (PT-MG) e Paulo Hartung (PMDB-ES) pretendem ir à Brasília conversar com a presidente Dilma Rousseff e com os presidente da Câmara, Eduardo Cunha, e do Senado, Renan Calheiros.

Em carta divulgada após o encontro, os governadores colocaram seis pontos para enfrentar a crise, como aplicação das mesmas condições dadas aos Programas de Concessões da União aos programas dos estados, a troca de experiências em Parceiras Público-Privadas, e a prioridade nos investimentos de infraestrutura, logística, construção civil e saneamento básico.

O governador fluminense, Luiz Fernando Pezão, disse que todos estão se esforçando para cumprir as metas fiscais, que também estão preocupados com o emprego. Geraldo Alckmin reafirmou a preocupação com o desemprego e disse que uma das propostas é aproveitar a desvalorização do real para um “grande esforço exportador”.

Leia mais »

Média: 3.7 (3 votos)

Os déficits fiscais e a tragédia grega, por Arnobio Rocha

Do blog Política, Economia e Cultura

A Maior Tragédia Grega

Por Arnobio Rocha

Diante dos últimos embates entre a Troika (FMI, UE e BCE) contra o Povo Grego, o corajoso governo de Alexis Tsipras, da Syriza, coalizão de Esquerda, resolveu desafiar as imposições convocando um plebiscito que pode definir a saída da Grécia da Zona do Euro, criando um impasse sem precedente na UE, o default geral e a não aceitação de mais ajustes.

Dois anos atrás, publiquei o livro Crise 2.o: Taxa de Lucro Reloaded, em que parte do Capítulo V ( o Lado B da UE) tratava justamente da questão grega, a atualização de hoje, foram as novas eleições que elegeram Alexus Tsipras para primeiro-ministro, com a plataforma de ser contra a política de Austerisdade, imposta pela Troika e os ajustes criminosos, e agora o confronto final desenhado. Pouco teria acrescentar ao texto abaixo.

A Tragédia Grega

Acompanhamos neste último ano o desenrolar dos acontecimentos da Crise Mundial, em particular na Europa, e nesta com especial carinho, o destino grego. As tragédias se sucederam nestes últimos dois anos ao país, uma queda vertiginosa de sua Economia, que nunca fora realmente forte, mas com a adesão ao Euro, parecia uma oportunidade de mudar o destino de um dos países mais pobres da Europa. Todos os esforços do povo grego para aderir ao Euro, foram jogados fora por uma elite corrupta e entreguista. Os bilhões de Euros que aportaram no país, boa parte foi desviado para uso privado e mesquinho.

Leia mais »

Média: 2.6 (5 votos)

Mercosul é contra a redução da maioridade penal

 
 

#MERCOSUL já disse: a redução da maioridade penal não é solução, é retrocesso.#ReduçãoNãoÉSolução A declaração conclui que "qualquer tentativa de diminuir a maioridade penal e aplicar o regime de adultos aos adolescentes implicaria, caso se concretizasse, um retrocesso muito preocupante em matéria de proteção dos direitos humanos para a região do MERCOSUL” +INFO http://www.ippdh.mercosur.int/wp-content/uploads/2015/06/DECLARACION-DE-LOS-ESTADOS-PARTE-DEL-MERCOSUR-Y-ASOCIADOS-SOBRE-JUSTICIA-PENAL-JUVENIL.pdf

Leia mais »

Média: 3.5 (11 votos)

Algumas das melhores músicas de Stevie Wonder

Enviado por Amaro Doce

Ciume e traição:

Leia mais »

Média: 5 (1 voto)

Legalidade é universal para intérpretes e aplicadores da lei

Por J. Berlange

Leia mais »

Média: 4.2 (10 votos)

As dificuldades dos cadeirantes e a vogal do desespero, por Jairo Marques

Enviado por anarquista sério

Da Folha

A vogal do desespero

POR JAIRO MARQUES

Para ir a qualquer lugar fora da rotina, o pessoal prejudicado das partes como eu precisa de um plano de ação detalhado para evitar bater a cara, a cadeira, as muletas ou a bengala na porta.

Tudo precisa ser examinado com antecedência: se há rampas nas ruas (oi?), se as calçadas são assassinas de primeiro ou de segundo graus, se há onde parar a charanga, se o elevador funciona ou é daqueles da Pensilvânia, se o transporte público é amigável.

Não raro, mesmo depois de fazer tudo isso, é preciso botar a viola dentro do saco e voltar para casa por dificuldades de acesso. Arrastar um ajudante para as empreitadas no mundo “lá fora” pode facilitar o ir o vir, mas, com isso, autonomia passa a ser luxo distante e a pessoa com deficiência reforça a pecha de ser um necessitado extremo.

Leia mais »

Média: 5 (4 votos)

Para Bandeira de Mello, há um abuso da delação premiada

  "A imprensa tem feito um grande escândalo, como se a corrupção tivesse começado no governo do PT. Não é verdade"

Enviado por Webster Franklin

Do Jornal do Brasil

"Estamos a caminho de um verdadeiro fascismo", alerta Bandeira de Mello

Jurista critica força conservadora e diz que nunca se combateu corrupção como agora

Ninguém gosta de corrupção, destaca o jurista Celso Antônio Bandeira de Mello. O escândalo criado com esta prática, contudo, travestida de novidade, é preocupante. Para Bandeira de Mello, estamos a caminho do verdadeiro fascismo, impulsionado pela chamada grande imprensa. Em conversa com o JB por telefone nesta segunda-feira (29), ele lembra que a corrupção nunca foi tão combatida neste país como agora, e que foi durante o governo de Fernando Henrique Cardoso que as estatais ganharam uma "autonomia sem sentido", como um "alô aos corruptos e corruptores". Em 1997, o governo editou a Lei n° 9.478/1997, que autorizou a Petrobras a se submeter ao regime de licitação simplificado.

Leia mais »

Média: 4.1 (14 votos)