newsletter

Assinar

Luis Nassif Online

No Departamento de Justiça, Janot visitou ex-sócia do escritório que representa empresas de enriquecimento de urânio
143
Colunista monta reportagem baseada em suposições e é atropelada por quem assistiu ao evento; por Luis Nassif
63
A frente anti-Dilma é composta de diversas cabeças, com poucas afinidades entre si; por Luis Nassif
111

Por que a Globo foi rebaixada? Por Paulo Nogueira

Por Paulo Nogueira

Do Diário do Centro do Mundo

Ontem o Globo deu mais uma de suas manchetes contra Dilma.

Era mais ou menos isso: “Agora Dilma culpa a Lava Jato pela crise econômica”.

É que Dilma dissera que a Lava Jato estava cobrando um preço sobre a economia do país, com o cerco prolongado – e para muitos exagerado – a grandes empresas nacionais.

Tudo isso posto, seria interessante saber como o Globo daria na manchete o rebaixamento de sua nota pela agência de avaliação S&P, uma das maiores referências para grandes investidores de todo o mundo. Bancos também consultam a S&P quando examinam o pedido de empréstimo de uma corporação para minimizar o risco de calote.

Tenho a convicção de que o Globo terceirizaria a culpa, no mesmo estilo que o jornal criticou tão brutalmente em Dilma.

“Instabilidade na economia brasileira faz nota da Globo baixar”: seria mais ou menos esta a manchete.

E seria a linha seguida pelos comentaristas econômicos da casa, de Míriam Leitão a Sardenberg.

A Globo foi vítima, portanto.

Tudo bem, não fosse isso um sensacional autoengano.

Não que a turbulência do momento na economia não possa ter tido algum peso. Mas o grande fator do rebaixamento está na própria Globo.

Leia mais »
Média: 4.7 (18 votos)

O leão Cecil e a insensatez humana

 
Por Paulo F.
 
Um caçador estadunidense matou Cecil. Para aqueles que não o conheciam Cecil era um leão. Mais, era um especíme de juba negra, objeto de estudo científico e animal símbolo do Zimbábue.
 
Nascemos todos caçadores e coletores. Era desta forma que nossos ancestrais  buscavam alimentação. Estudos científicos mostram que a evolução só foi possível com o aumento do consumo de proteína, muito dessa proteina encontrada no que chamamos tutano. Eramos chupadores de ossos...
 
A evolução deu-se e consolidamos o que pode-se chamar Humanidade. Porém, de forma imperfeita, pois em seu seio abriga elementos como James Palmer, 55 anos, dentista, reincidente.
 
Palmer já havia caçado outro grande mamífero , um urso pardo de forma ilegal. Não satisfeito e de forma a satisfazer seu ego, com um punhado de dólares, cinquenta e cinco mil  pára ser exato o Sr. Palmer auxiliado por dois locail, acertou Cecil com  um projetil disparado de seu arco.

Leia mais »

Média: 5 (9 votos)

Conspiração pró-Temer avança nos três poderes, por Hélio Doyle

Por Hélio Doyle

No Brasil 247

Há em Brasília um movimento clandestino que envolve importantes figuras da República, dos três poderes. Seus participantes não falam sobre seus objetivos e agem com muito cuidado. Nas reuniões, geralmente à noite, os celulares são deixados fora da sala. Há extrema cautela nas conversas com jornalistas, para que nenhuma pista seja involuntariamente dada.

O que quer o movimento clandestino, do qual participam até ministros de Estado e de tribunais, é dar à crise política e econômica a solução que convém a seus participantes: o afastamento da presidente Dilma e a ascensão do vice-presidente Michel Temer. Que, elegante e inteligente, não participa de nenhuma conversa nesse sentido. Caso o objetivo dos clandestinos seja atingido, Temer simplesmente cumprirá sua função constitucional – jamais poderá ser acusado de ter conspirado em causa própria.

Leia mais »

Média: 2 (13 votos)

Poder e grandeza das corporações jurídicas

Por André Araújo

Ao longo da modernização do Brasil a partir da Revolução de 1930, vários corpos de servidores profissionais a serviço do Estado nasceram pelo sistema de concursos públicos, que não existia na República Velha. Até então os servidores do Estado eram indicados por politicos. O concurso público, organizado pelo DASP, Departamento Administrativo do Serviço Público, criação de Vargas, era uma novidade.

Uma tia querida, irmã de minha mãe, fez o primeiro concurso público, foi aprovada e os vizinhos caçoavam "sem padrinho voce não entra", ela foi nomeada e depois de muitos anos se aposentou, o concurso foi uma revolução no País, pela primeira vez pessoas sem apadrinhamento poderiam ingressar em um emprego público.

Leia mais »

Média: 4.3 (24 votos)

Israelenses criticam visita de Caetano e Gil ao país

Do O Globo

 
Artistas que realmente acreditam que as políticas de Israel são inaceitáveis apoiariam, certamente, um movimento de boicote global, não violento, como o BDS
 
POR OFER NEIMAN / YONATAN SHAPIRA

Em uma amostra de relações-públicas superficialmente disfarçada, Caetano Veloso declarou nesta segunda em Tel Aviv: “Acho inaceitável a ocupação, mas sou só um brasileiro, visitante, cantor. Esse é um problema dos israelenses”. Como cidadãos israelenses, temos visto, vez após outra, que a ocupação e apartheid de Israel não são um problema que israelenses estão dispostos ou capazes de resolver sozinhos.

Leia mais »
Média: 5 (12 votos)

Clipping do dia

As matérias para serem lidas e comentadas.

Média: 1 (2 votos)

Fora de Pauta

O espaço para os temas livres e variados.

Média: 2.3 (3 votos)

Multimídia do dia

As imagens e os vídeos selecionados.

Média: 2.3 (4 votos)

Nos cinemas, um romance psicossexual de François Ozon

Sexualidade em questão no longa Uma Nova Amiga

Do Jornal do Commercio

O prolífico cineasta francês François Ozon, que tem como característica tocar em temas polêmicos sem parecer gratuito, acertou em cheio em seu filme mais recente. Décimo sexto longa-metragem de uma filmografia consistente, Uma Nova Amiga é uma mistura de romance psicossexual, thriller de suspense e melodrama.

Leia mais »

Média: 5 (1 voto)

Dilma propõe a governadores parceria para enfrentar crise

Da Agência Brasil

A presidenta Dilma Rousseff enumerou hoje (30), durante reunião com governadores de todos os estados, as causas que levaram à queda da arrecadação e à redução das receitas nos estados e na União. Ela citou fatos recentes, como a queda no preço das commodities e o aumento do dólar, que tiveram impacto sobre os “preços e a inflação”. Dilma ressaltou que ela e os governadores foram eleitos e fizeram campanha em uma conjuntura “bem mais favorável” do que a atual.

“Tudo isso não é desculpa para ninguém: é o fato de nós, como governantes, não podemos nos dar o luxo de não ver a realidade com olhos muito claros. Não podemos nos dar o luxo de ignorar a realidade”, disse a presidenta. “Fomos obrigados, diante dos fatos, a promover o reequilíbrio no Orçamento. Estamos fazendo esforço grande”, afirmou Dilma, citando os contingenciamentos feitos pelo governo neste ano. Segundo ela, o objetivo é colocar o Brasil na rota do crescimento e da geração de emprego.

Leia mais »

Média: 4.5 (8 votos)

O fascismo não chegará. Ele já está; por Alberto Kopittke

Por Alberto Kopittke

O fascismo não chegará. Ele já está

Observação inicial: escrevo esse texto "inspirado" pelo vídeo de um jovem que agoniza baleado no chão sendo xingado e que está disponível na minha página do Facebook. O vídeo possui centenas de comentários de apoio e celebração.

O fascismo não é a chegada de um líder de massas ou um Partido, com um projeto totalitário ao poder. Ele é antes de tudo um estado de espírito da sociedade.

As imagens de Hitler e dos campos de concentração têm a importância fundamental de nos alertar até onde uma sociedade pode chegar, independente do seu chamado "grau de desenvolvimento" cultural. No entanto, essas imagens fortíssimas de seres humanos sendo exterminados em massa acabam por encobrir as formas menos "agudas" dessa faceta do comportamento humano.

Leia mais »

Média: 4.5 (8 votos)

Adir Assad, o doleiro das obras tucanas

Por Henrique Beirangê

Adir Assad, o doleiro das obras tucanas

Da CartaCapital

De origem libanesa, 62 anos, ele se identifica como um atleta de alta performance. Chegava a correr 17 quilômetros por dia e disputou a maratona de Nova York. Diz ter optado por uma vida saudável, motivo que o levou a se afastar dos negócios. Empresário do ramo de eventos há três décadas, trouxe ao Brasil estrelas da música, como a banda U2, a cantora Amy Winehouse e a diva pop Beyoncé. Fachada? Sim, segundo a Polícia Federal. Preso desde março por suposto envolvimento nos desvios da Petrobras, o doleiro Adir Assad é notório frequentador das páginas policiais.

Há quatro meses a força-tarefa da Lava Jato tenta arrancar informações de Assad, detido na décima fase da operação. Até agora ele mantém o silêncio e nega participação no esquema. Ao juiz Sergio Moro declarou-se um “estranho no ninho” na penitenciária paranaense que também abriga o ex-tesoureiro do PT João Vaccari e  o ex-diretor de Serviços da estatal Renato Duque.

Leia mais »

Média: 4.7 (7 votos)

PGR questiona lei de MG que permite uso de depósitos judiciais pelo governo

Do MPF

A Procuradoria Geral da República (PGR) ajuizou Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADI 5353) no Supremo Tribunal Federal (STF) para questionar a Lei 21.720/2015, do Estado de Minas Gerais, que, destina 75% dos valores relativos a depósitos judiciais da Justiça estadual, no primeiro ano, e 70% nos anos subsequentes, para conta do Poder Executivo, com o objetivo de custear a previdência social, o pagamento de precatórios e assistência judiciária e amortização de dívida para com a União.

Conforme a ADI, os 30% restantes, não transferidos, devem constituir fundo de reserva para garantir a restituição ou pagamentos referentes aos depósitos, conforme decisão proferida no processo judicial competente. A norma, sustenta o autor da ação, destina os depósitos judiciais para despesas ordinárias do estado, e não aos titulares de direitos sobre esses créditos.

Leia mais »

Média: 1 (2 votos)

Governo Alckmin rompe contrato com consórcio responsável por obra do Metrô

Da Agência Brasil

O Metrô de São Paulo entrou ontem (29) com um processo para rescindir unilateralmente os contratos de obras para construção das estações Higienópolis/Mackenzie, Oscar Freire, São Paulo/Morumbi e Vila Sônia, que fazem parte da segunda fase da Linha 4. Somadas, as multas previstas nos contratos podem chegar a R$ 23 milhões.

De acordo com nota enviada pelo governo estadual, comandado pelo tucano Geraldo Alckmin, o consórcio Isolux Corsan-Corviam foi notificado por não cumprir os contratos assinados em 2012 nos prazos estabelecidos, desistência da execução contratual (abandono da obra), não atendimento das normas de qualidade, segurança do trabalho e meio ambiente, ausência de pagamento das subcontratadas e violação de várias cláusulas contratuais.

Leia mais »

Média: 5 (2 votos)

Estamos edificando uma cultura democrática que forma oposições rasteiras

Por Fabrício Amorim

73 pedidos de impeachment em 21 anos

No Diário Regional

Após o período autoritário da ditadura militar no país, construímos a democracia lentamente, com a complexidade da formação diversificada de nosso povo. Levando em consideração nossas particularidades, temos dificuldade em aceitar opiniões contraditórias, seja na arena política ou na vida social. Isso é efeito da forma que nos estabelecemos e de nossa curta experiência democrática, porque as instituições refletem a cultura.  Experimentamos a democracia no período que compreende de 1946 a 1964. Depois, do final dos anos 1980 até os dias atuais. 

Nesse sentido, o processo de impeachment do presidente Fernando Collor de Mello, à época, foi legítimo e necessário, mas deixou uma ferida aberta numa imatura cultura democrática que adotou o instrumento de deposição de um chefe de executivo como arma de oposição, similar a um regime parlamentarista. Não respeitamos as regras do jogo desde então. Qualquer presidente que passe por uma crise tem de enfrentar o fantasma do impeachment.  

Leia mais »

Média: 4.2 (6 votos)