Revista GGN

Assine

A estreia de Ney Matogrosso na Penitenciária Lemos de Brito, em 1977

Por José Carlos Lima

Ref. a Carnaval e seguro seguro, de Luciano Hortêncio


Caro Luciano, e veja só que nada é guardado. Tempos atrás eu havia publicado esse post onde guardei no post "Ney Matogrosso aos 17 anos de idade" alguma coisa sobre a estréia do show "Bandido", de Ney Matogrosso, na Penitenciária Lemos de Brito, e para minha surpresa o material já não estava mais no site onde fora publicado, pelo menos não achei, então antes que se perca de vez vou repetir aqui... Ah, e você, Luciano, teria sido linchado pela imprensa local se tivesse levado o Ney Matogrosso para se apresentar por lá... Rs.

Essa liberdade 

A estréia do show "Bandido" foi na Penitenciária Lemos de Brito, após votação dos presidiários, que escolheram o cantor para ali se apresentar

 


"Foi em janeiro de 1977 que 2000 presos da Penitenciária Lemos de Brito, no Rio de Janeiro, numa enquete   para escolher quem faria o show de encerramento do festival de música promovido por eles, escolheram o que representava a liberdade:  Ney Matogrosso.

Com a idéia de "Bandido" já na cabeça, o convite não poderia deixar de ser mais oportuno.Ney subiu no palco; na plateia 2000 pessoas com os olhos arregalados prestando muita atenção naquele corpo magro, que não parava de se mexer como uma serpente, e naquela voz fina e afinada. Alguns comentários: "Parece a Carmem Miranda." E Ney foi cantando cada vez com mais liberdade. "Canta 'Cubanacan'?" E por que não? Oshow foi o maior sucesso. A partir dessa experiência com os presidiários, veio toda a idéia do show e de um novo disco". (Revista Música - a nova impressão do som nº 7 - 1978).
 

Média: 5 (2 votos)
6 comentários

Comentários

Espaço Colaborativo de Comentários

Opções de exibição de comentários

Escolha o modo de exibição que você preferir e clique em "Salvar configurações".

Ney com outros artistas Ou: Ney e o outro

Repito  aqui um comentário que fiz no post do Luciano Hortêncio, onde começou esta coisa bacana

P.S. - Luciano, o post já saiu, não sei se vc vai ver isso, o Ney gravou belas músicas em parceria com outros cantores, muitos cantores tiveram o prazer de tê-lo ao seu lado, me lembro agora da portuguesa Eugência de Mello e Castro, veja essa participação dele(Ney) numa obra de Pedro Joía, que su todas essas participações do Ney pudessem ser separadas e lançadas num DVD

Duas Nuvens, em "Jacarandá", de Pedro Joia

http://www.mashpedia.com/videoplayer.php?q=0IzndAFnTN8&lang=pt

O Ciúme,  em "Jacarandá", de Pedro Joia

http://www.mashpedia.com/videoplayer.php?q=feHqL5-aL6o&lang=pt

Achei essa música, chamada Número 1, de Mário Lago, que consta deste LP do falecido ator

http://jornalggn.com.br/blog/luisnassif/trivial-de-mario-lago

Seu voto: Nenhum

Grato, Spin F

A multidão pediu Cubanakan

Cubanakan, com Emilinha Borba. "(...) E Ney foi cantando cada vez com mais liberdade. "Canta 'Cubanacan'?" E por que não? Oshow foi o maior sucesso. A partir dessa experiência com os presidiários, veio toda a idéia do show e de um novo disco(...)"

Seu voto: Nenhum

Grato, Spin F

Paranpanpan

O começo do vídeo onde Ney e Renato Argação conversam e se apresentam não aparece, que pena, o Ney magrinho vestindo uma blusa branca meio hippie

Seu voto: Nenhum

Grato, Spin F

E ouviram muito mais

Paranpanpan, Cubanakan...

Seu voto: Nenhum

Grato, Spin F

Gala 79 - O melhor de Ney Matogrosso e Secos e Molhados

Caro xará e pensar que aquela multidão de mais de 2 mil presidiários tiveram a felicidade(hoje chamariam de privilégio a ser combatido ferozmente pq entende que envenenar é a solução) de ouvir isso

Seu voto: Nenhum

Grato, Spin F

Grande registro!

Grande registro!

Seu voto: Nenhum (1 voto)

Comentar

O conteúdo deste campo é privado e não será exibido ao público.
CAPTCHA
Esta questão é para testar se você é um visitante humano e impedir submissões automatizadas por spam.