Revista GGN

Assine

A fábula petista, por Frei Betto

da Folha

Frei Betto

A fábula petista

Com o tempo, o PT deixou de valorizar o trabalho da formiga e passou a entoar o canto da cigarra. O projeto de Brasil deu lugar ao de poder

A disputa presidencial se resumiu em um verbo predominante na campanha: desconstruir. Em 12 anos de governo, o PT construiu, sim, um Brasil melhor, com índices sociais "nunca vistos antes na história deste país". Porém, como partido, houve progressiva desconstrução.

A história do PT tem seu resumo emblemático na fábula "A cigarra e a formiga", de Ésopo, popularizada por La Fontaine. Nas décadas de 80 e 90, o partido se fortaleceu com filiados e militantes trabalhando como formigas na base social, obtendo expressiva capilaridade nacional graças às Comunidades Eclesiais de Base, ao sindicalismo, aos movimentos sociais, respaldados por remanescentes da esquerda antiditadura e intelectuais renomados.

No fundo dos quintais, havia núcleos de base. Incutia-se na militância formação política, princípios ideológicos e metas programáticas. O PT se destacava como o partido da ética, dos pobres e da opção pelo socialismo.

À medida que alcançou funções de poder, o PT deixou de valorizar o trabalho da formiga e passou a entoar o canto presunçoso da cigarra. O projeto de Brasil cedeu lugar ao projeto de poder. O caixa do partido, antes abastecido por militantes, "profissionalizou-se". Os núcleos de base desapareceram. E os princípios éticos foram maculados pela minoria de líderes envolvidos em maracutaias.

Agora, a cigarra está assustada. Seu canto já não é afinado nem ecoa com tanta credibilidade. Decresceu o número de sua bancada no Congresso Nacional. A proximidade do inverno é uma ameaça.

Mas onde está a formiga com suas provisões? Em 12 anos, os êxitos de políticas sociais e diplomacia independente não foram consolidados pela proposta originária do PT: "Organizar a classe trabalhadora" e os excluídos.

Os avanços socioeconômicos coincidiram com o retrocesso político. Em 12 anos de governo, o PT despolitizou a nação. Preferiu assegurar governabilidade com alianças partidárias, muitas delas espúrias, em vez de estreitar laços com seu esteio de origem, os movimentos sociais.

Tomara que Dilma cumpra sua promessa de campanha de avançar nesse quesito, sobretudo no que diz respeito ao diálogo permanente com a juventude, os sem-terra e os sem-teto, os povos indígenas e os quilombolas.

O PT até agora robusteceu o mercado financeiro e deu passos tímidos na reforma agrária. Agradou as empreiteiras e pouco fez pelos atingidos por barragens. Respaldou o agronegócio e aprovou um Código Florestal aplaudido por quem desmata e agride o meio ambiente.

É injusto e ingênuo pôr a culpa da apertada e sofrida vitória do PT nas eleições de 2014 no desempenho de Dilma.

Se o PT pretende se refundar, terá que abandonar a postura altiva de cigarra e voltar a pisar no chão duro do povo brasileiro, esse imenso formigueiro que, hoje, tem mais acesso a bens materiais, como carro e telefone celular, mas nem tanto a bens espirituais: consciência crítica, organização política e compromisso com a conquista de "outros mundos possíveis".

CARLOS ALBERTO LIBANIO CHRISTO, 70, o Frei Betto, é assessor de movimentos sociais e escritor. É autor de "A Mosca Azul - Reflexão sobre o Poder" (Rocco), entre outros livros

 

Média: 3.3 (36 votos)
82 comentários

Comentários

Espaço Colaborativo de Comentários

Opções de exibição de comentários

Escolha o modo de exibição que você preferir e clique em "Salvar configurações".

Betto

 

    Acho absurda a pouca vontade que alguns petistas têm com Frei Betto.  É absolutamente correto o que ele diz com relação ao PT.  O partido se afastou das bases sim, se afastou dos movimentos populares sim, se tornou autoritário.

    Rudá Ricci faz a mesma análise.  Ora,  os dois ajudaram a construir o partido.  Betto estava lá nas origens, sempre junto com Lula, com Jair Meneguelli e outros.

    Negar-se a ouvir estas críticas é ser autoritário também.  Odeio autoritarismo, venha de onde vier.

    Não devem conhecer a trajetória do autor do post, não devem ter lido sequer um livro dele.

    Ora, paciência!

    Acho que não estou mais com idade para ficar lendo certas baboseiras.

    Se o PT não fizer o que o Frei indica e que o próprio Nassif escreveu dia desses, saibam que seremos cigarras mortas, dessas que sempre encontramos na rua nestes meses.

    

Seu voto: Nenhum

Dulcinéa

nunca gostei deste cara, por

nunca gostei deste cara, por jogar com o purismo oportunista

1 o pt nao se burocratizou a partir da eleicao de 2002, processo vem desde final 80 e se aprofundou na decada 90, no qual ele participou

2 correlacao de forca na sociedade nunca foi da proposta do pt, nem vitoria de 2002 foi fruto de politizacao e muito menos dos movimentos sociais, hj no maximo uns 20% da sociedade defende o desenvolvimento nacionalista social democrata do pt

3 pt, incluindo o beto, participaram do jogo eleitoral segundo as regras do jogo, ha houve parte que gostou? obvio, mas na 1 batida moral da imprensa, os ratos pularam fora como se fossem pureza em pessoa,

4 os demais partidos nao tem os movimentos nem democracia interna que se reiindica do pt, se mesmo o beto, ainda ve no pt depois de 12 anos de gov federal na mao ainda como alternativa de organizacao e participacao dos movimentos pq ainda é a grande alternativa historica brasileira

resumo da opera nao é o desenho do beto, o modelo de superestrutura desses  anos se esgotou ou pt se abre a militancia, movimetos sociais, estudantis, etc,,, ou sera derrota nas proximas eleicoes e os avancos serao anulados,

Seu voto: Nenhum (4 votos)

Cara!

 

    Cara, vai ler um pouco.  Para com essa verborragia intelectualóide esquedista.

    O que Frei Betto escreve  é absolutamente pertinente.  Não sabe que um dos pilares da prática de esquerda é a crítica e autocrítica.  Vai fazer sua autocrítica, vai!

    Não precisa gostar do Frei Betto, não vai fazer a menor falta.  Tem muita gente que gosta dele.  Eu sou uma.

    Passe bem!

Seu voto: Nenhum (1 voto)

Dulcinéa

imagem de jns
jns

Academias

 

Ser de centro-esquerda é um pouco melhor do que ser de centro-direita

Paulo Wainberg

O centro-direita carrega impregnado no mais profundo âmago do seu ser, o extraordinário manancial dos preconceitos, dos direito adquiridos, da condição natural da sua situação de conforto social, financeiro e econômico.

O centro-direita morre de medo dos comunistas, prefere Hitler a Stálin, vive ameaçado pelo fim da miséria, pela inclusão, pelo fim do analfabetismo, pela redução da ignorância e pela maldita batida – que não tem jeito de descobrir – no lado direito do seu carro.

O centro-direita é leitor voraz de qualquer best-seller americano e se diz um intelectual. Vai assistir a todos os filmes, menos os de comunistas como Woody Allen, Lars von Trial e outros, e se diz cinéfilo.

O centro-direita adora fazer curso de culinária e se diz gourmet.

O centro-direito escolhe o vinho pelo preço e não come escargots nem morto.

O centro-direita fica milionário e economiza.

O centro-direita fala “essa gente”, fala “escória”, fala em vagabundo que não quer trabalhar, fala em audácia da empregada doméstica e, diante de qualquer mudança, quer logo um golpe de estado militar.

O centro-esquerda, por sua vez, é quase igual ao centro-direita, mas fala em reformas e dinheiro, quase o tempo inteiro.

O centro-esquerda fala em educação, em inclusão, em alfabetismo, fala, fala, fala, mas nada faz.

O centro-esquerda lê Ulisses, não entende, mas gosta.

O centro-esquerda só assiste filmes de Jean-Luc Goddard, não entende, mas gosta.

O centro-esquerda adora bar que tenha chope com batatas fritas.

Ah, e os dois tipos não saem das academias.

Seu voto: Nenhum (1 voto)
imagem de Arthemísia
Arthemísia

Que texto pobre e sem noção

Que texto pobre e sem noção política alguma. Alguém avisa ao Frei que a história muda e que o mundo gira. Aproveita, Frei, que vou dar umas dicas.

Começando do começo: as bases iniciais do PT se dispersaram e não foi por falta de PT, mas porque a economia mudou a configuração dessas bases, bobinho. Será que o Frei hunca ouviu falar em reestruturação produtiva? Isso rola desde os anos 90 e fez decrescer profundamente as bases sindicais. Será que o Frei sabe quantos operários tem hoje uma fábrica de automóveis? Qual a diferença entre esse número o número dos tempos de Lula sindicalista e da criação do PT? Então, só isso provocou um corte numérico e, obviamente, político que fez alterar consideravelmente essa base. De movimento sindical restou o serviço público, que atualmente se divide entre PSOL e PSTU. Até a Força sindical virou partido político por falta de sindicalismo. Aqu vale um acréscimo: a causa sindicalista seringueira não sei exatamente como anda, mas sei que a morte do lider Chico Mendes abalou e Marina não foi capaz (novamente) de levar a bandeira sindical e foi navegar no ambientalismo. Essa sindicalista foi Ministra do governo petista e o que fez pela sua base sindical? 

A base do MST, essa continua e teve muito apoio dos governos petistas; quem vai negar isso? Só que a luta campesina não emploga a cidade; agora rola uma luta urbana, cuja base não é petista, pois essa galera não está vinculada a nenhum movimento social tradicional, que eram as antigas bases do PT. O mundo mudou e gerou novas demandas sociais. Se o PT se tornasse um super partido que desse conta de todas elas seria o Grande Irmão. Só lembrando: o PT nunca foi revolucionário nem comunista, era reformista mesmo.

 Agora, pergunto eu ao Frei: onde estão as comunidades eclesiais de base? O que estão fazendo que não "conscientizam" a população? Enfraqueceram também né? Claro, a realidade mudou. Faz muita diferença ser governo e acho uma pobreza espiritual não querer entender isso. Um partido no governo não pode ser militante e organizador das massas, não numa democracia. O PT governo trabalhou e trabalha para realizar seu projeto de diminuição das desigualdades, sim. E o que esperavam os movimentos sociais? Uma revolução? Temos várias em curso: a libertação dos trabalhadores domésticos; a educação superior nos rincões do país.

Sempre ouvi de militantes de movimentos sociais que o governo petista coptou a todos distribuindo cargos no governo. Nunca aceitei isso calada porque jamais entederei isso como cooptação, pois se aceitasse teria que aceitar a crítica da direita de aparelhamento. Ora, um governo de esquerda se elege e vai governar com quem? Se não convocasse a experiência de muitos militantes como seria possível mudar o rumo das políticas brasileiras?

Frei, sabe aquela Constituição-cidadã, que está recheada de antigas reivindicações que foram transformadas em lei maor do país? Pois é, ela tá valendo e a partir dela diversas mudanças se originaram. O que o judiciário é e faz hoje é decorrência dela. O poder e a política não estão mais concentrados nas mãos de partidos, mas estão diluídos por diversas institiuições. Não dá para querer colocar o Instituto Cajamar no lugar do MEC.

"Organizar a classe trabalhadora e os excluídos" parece coisa de manifesto comunista. Só precisa combinar com os russos, né, Frei? A sociedade brasileira quer um governo desses? Não esqueça que quase a metade dos eleitores não quer e o PT governa para eles também.

Que fique claro que sou eleitora e simpatizante do PT, mas não sou filiada e pouco empolgada com essa lenga-lenga nostálgica da história do partido, parte da qual conheço muito bem e vi de perto. Para mim, essas eleições deixaram bem claro, assim como as outras, que o PT nem chegou ao poder de fato ainda, que dirá ficar a ponto de entoar o canto presunçoso da cigarra. Interessante é uma crítica dessa vir de alguém que se submete ao poder opressor da mídia e fica fazendo coluninha na Folha. Cadê a reação, Frei? Cadê a revolta com os opressores? Cadê a ética quando aceita publicar num jornal que trabalhou para a ditadura e que presta um desserviço à politização do país? Ah, isso só se cobra do governo não é?

Tenho a informar senhor Frei que a luta continua e vai ser pesada. Mas parece que o senhor já escolheu o lado.

Seu voto: Nenhum (4 votos)
imagem de altamiro souza
altamiro souza

então, em conluio com os

então, em conluio com os tucanos, a cigarra

golpista ficou doze anos descendo pau no pt,

contando a mesma falácia desritmada de sempre,

e  população das formigas, num verdadeiro milagre,

conseguiu assimilar as mentiras do conluio e manteve a

rainha-mãe no poder por mais quatro anos. 

e aí veio o pajé das formigas e incensou-as para

que se reunissem mais vezes para referendar o governo da rainha.

moral da história:

formigas reunidas e, abeçoadas por deus,  jamais serão vencidas.

 

Seu voto: Nenhum (4 votos)
imagem de josé adailton
josé adailton

"Nova Folha"

Da utópica nova folha tudo, desde que não descambe para o famigerado "apoio crítico"

Seu voto: Nenhum (1 voto)

Dilma não é o PT e nem o PT é a Dilma

Acredito que o pessoal esteja confundindo as coisas. A crítica foi dirigida ao PT e a considerei pertinente. Ou será que o PT agora vai depender sempre do Lula?

Seu voto: Nenhum (5 votos)
imagem de Mateus Domingues
Mateus Domingues

Muito bem-vindas as palavras

Muito bem-vindas as palavras de frei Betto. Parece-me estranho querer desqualificar frei Betto por ter ficado pouco tempo no governo (pouco mais de um ano). Ou por suas críticas ao bolsa família. Ou por ter indicado Joaquim Barbosa. Bom, Lula queria um ministro negro, Barbosa é negro. E não foi só por isso que ele foi escolhido. Tem um currículo invejável. Além de poliglota, simpático. E tinha perfil inegavelmente  progressista. Revelou-se desequilibrado, mas quem ia saber disso? O ministro da Justiça da época, Tomaz Bastos, poderia ter visto isso melhor, talvez. Ou não. Quem poderia supor que Joaquim era louco? Barbosa desequilibrado foi louvado por muita gente de esquerda (até por mim) quando fazia contraponto ao patife Gilmar Mendes. Boa parte de nós (inclusive eu) deixou de "gostar" de Barbosa no momento em que ele se mostrou um patife à altura de Gilmar Mendes e fez o crime que foi a relatoria do pretenso "mensalão". E sua imagem negativa se consolidou com sua passagem terrível à testa do STF. Responsabilizar frei Betto pelo autoritarismo, falta de caráter e desvio de personalidade de Joaquim Barbosa é ultrapassar os limites do bom senso... Da mesma maneira, frei Betto não é político, é só um frade dominicano e um escritor. Sua visão é "purista". O Bolsa Família é, aos olhos de socialistas "puristas" como ele, um programa liberal. Ele não está totalmente equivocado. Mas quem está no governo não deve se deixar priorizar por questões conceituais. Foi o que o governo Lula fez e o Bolsa Família é um sucesso. No entanto, não é perfeito. E críticas, se honestas, são sempre bem-vindas, não importa de onde venham.

Voltando ao assunto do seu artigo, evidentemente, frei Betto, escrevendo jornalisticamente e com imagens mais didáticas que rigoramente científicas, pode parecer superficial. Mas não teria como ser muito diferente, trata-se de um artigo jornalístico. Não obstante, a crítica continua válida. Não é só ele quem a faz. Hoje Gilberto Carvalho soltou a lenha, e com toda razão. Zé Dirceu, até ser preso, não se cansava de dizer isso. O mesmo vale para Olívio Dutra e Tarso Genro. Além de André Singer e outros. E o próprio Lula. Não me consta que nenhum desses nomes tenha deixado o PT ou tenha deixado de ser uma referência importante para todo o partido.

O PT tem um problema, a meu ver, de nascimento. Trata-se do seu "messianismo". Críticas à "despolitização" do PT já foram feitas antes. Prestes, Darcy Ribeiro, Brizola e Miguel Arraes já fizeram de maneiras diversas. De toda maneira, o PT conseguiu se tornar o principal partido de esquerda no Brasil e uma referência na esquerda mundial. E depois de 2002 aconteceu, grosso modo, o que frei Betto apontou em seu texto.

Acho importante o PT ouvir seus militantes, mesmo os mais "ingênuos", como parece ser o caso de frei Betto. Todos. Ouvir também a esquerda que não é petista. Ouvir os movimentos sociais, ouvir os jovens. O PT deu claras indicações de que vai trilhar esse caminho --- que não é fácil.

O PT é maior do que si mesmo. Pela responsabilidade que traz consigo, chegou a hora de repensar e --- por que não? --- mudar para avançar. Mudar para consolidar a social-democracia que o próprio PT legou para o Brasil nos seus 12 anos de governo.

Seu voto: Nenhum (3 votos)
imagem de janes salete
janes salete

Maijésus! Tanto problemas na

Maijésus! Tanto problemas na igreja e frei beto vem falar que o PT tem que governar só para uma parte da população brasileira. Óbvio, muitas coisas por fazer, mas estão acontecendo. Com essa cultura de malandragem que há em nossa sociedade, não há fidelidade à partidos políticos (com raras excções, os politizados). Como querem que o PT, o único partido que conseguiu nos livrar dos monótonos, inoperantes, corruptos que estavam no poder com mentalidades da época da escravidão, da santa inquisição, seja, ele, PT o único com  "alma" santa na política se nem mesmo as religiões, como   aquela que frei beto representa, a possui? Mesmo com tantas rezas, tantas "ofertas", tantas escolas privadas carissimas dos religiosos, eles não conseguem a santidade só baseado na santidade!. Falar mal do PT virou mantra. Frei Beto, faz tempo que não ouço nada sobre ele, mas aparecer para falar besteira em momento, ainda crítico, com ameaças de golpes e tais, é hora de estar unido, não dividido. Engraçado que eles não falam dos outros partidos, por isso, acho, que a nação só conhece o PT como partido político. Gente, isso já está encehndo o saco... e, na folha, seu beto? Para defender a nação e as políticas públicas do atual governo, evitar a volta do atraso, só falo mal do PT para o próprio PT! Ajudar, a avançar, os projetos sociais do PT é que faz a coisa mudar. Ficar no mimimimi, deu, encheu!!!!

Seu voto: Nenhum (3 votos)
imagem de Fabiano Duarte
Fabiano Duarte

Frei Beto

Calma gente!!! Quem foi ou é petista, tem que reconhecer que o partido se afastou demasiadamente das bases. Faz parte também, o reconhecimento de que realizar alguma coisa, pelos milhões de brasileiros que há séculos sempre viveram abandonados, não é fácil não. Os interesses das elites hegenônicas - empresários, banqueiros, latifundiários, a burguesia raivosa, a mídia e os meios eletrônicos, desde Hitler, têm o poder de transformar a verdade em mentira. Veja os escândalos do psdb, do Serra, do Alkimin, de Aécio, etc... Todos inocentados pelos judiciários. São honestos a toda prova. Veja o caso de Demonstenes Torres. Outro exemplo: A Marta, entre outras coisas, construiu os CEUS, centros educacionais unificados, escolas que reuniam três secretarias  trabalhando juntas: Educação, Esportes e Cultura. Eram, os CEUS uma concepção revolucionária de entender o processo pedagógico. A grande maioria dos professores, juntamente com o sindicato dos docentes combateram radicalmente estas escolas. O Serra foi candidato, juntamente com a Marta. Ele venceu, lamentavelmente, combatendo estas construções, "caríssimas", "luxuosas", "desnecessárias" e que os de "periferia" não necessitavam delas, pois, para eles bastavam os "conteiners" O monstro foi apoiado pela burguesia que além de tudo odeia os pobres e os trabalhadores. Além do mais, ele fechou estas escolas, deixando funcionando só a parte referente ao setor educacional. Que retrocesso! Da para perceber como é difícil realizar algo para os excluídos. As elites não permitem. Lamento que o pt tenha retrocedido tanto, uma vez que a luta dos verdadeiros socialista e contra a horrível desigualdade existente na sociedade brasileira. Também é importante ter clareza de  consciência de que a injusta sociedade brasileira é um "constructo" do capitalismo, das elites brancas e das burguesias. 

Seu voto: Nenhum (3 votos)
imagem de Fabiano Duarte
Fabiano Duarte

Frei Beto

Calma gente!!! Quem foi ou é petista, tem que reconhecer que o partido se afastou demasiadamente das bases. Faz parte também, o reconhecimento de que realizar alguma coisa, pelos milhões de brasileiros que há séculos sempre viveram abandonados, não é fácil não. Os interesses das elites hegenônicas - empresários, banqueiros, latifundiários, a burguesia raivosa, a mídia e os meios eletrônicos, desde Hitler, têm o poder de transformar a verdade em mentira. Veja os escândalos do psdb, do Serra, do Alkimin, de Aécio, etc... Todos inocentados pelos judiciários. São honestos a toda prova. Veja o caso de Demonstenes Torres. Outro exemplo: A Marta, entre outras coisas, construiu os CEUS, centros educacionais unificados, escolas que reuniam três secretarias  trabalhando juntas: Educação, Esportes e Cultura. Eram, os CEUS uma concepção revolucionária de entender o processo pedagógico. A grande maioria dos professores, juntamente com o sindicato dos docentes combateram radicalmente estas escolas. O Serra foi candidato, juntamente com a Marta. Ele venceu, lamentavelmente, combatendo estas construções, "caríssimas", "luxuosas", "desnecessárias" e que os de "periferia" não necessitavam delas, pois, para eles bastavam os "conteiners" O monstro foi apoiado pela burguesia que além de tudo odeia os pobres e os trabalhadores. Além do mais, ele fechou estas escolas, deixando funcionando só a parte referente ao setor educacional. Que retrocesso! Da para perceber como é difícil realizar algo para os excluídos. As elites não permitem. Lamento que o pt tenha retrocedido tanto, uma vez que a luta dos verdadeiros socialista e contra a horrível desigualdade existente na sociedade brasileira. Também é importante ter clareza de  consciência de que a injusta sociedade brasileira é um "constructo" do capitalismo, das elites brancas e das burguesias. 

Seu voto: Nenhum (2 votos)

O PT tem de politizar o povo

Eu já havia afirmado isso em 2010. Sempre votei em Lula, votei duas vezes na Dilma, vibrei quando vi Dilma na frente do Aécio às 20h00 daquele domingo, dei socos no ar... Agora seria a hora de o PT olhar para os seus erros. O que Frei Betto falou é a pura verdade. Se ele afirma que " O PT despolitizou a nação ", eu sempre afirmei que o PT não a politizou, o que dá na mesma. Em 12 anos o povão não aprendeu nada em termos ideológicos. Vota no PT porque sente que melhorou de vida. Porém não está politizado, não tem ideologia, se amanhã o povão sentir uma piora no bolso, vira a casaca na hora. Diferente da classe média dita "alta", essa politizada, conservadora, pode morrer de sede em SP, por exemplo, mas não elege o PT. É uma atitude politica, são anti - esquerda e acabou. É uma posição ideológica clara. Já a nova Classe C não tem essa posição ideológica nem essa atitude, faltou pouco para elegerem Aécio.

Seu voto: Nenhum (4 votos)
imagem de leci machado lopes
leci machado lopes

É hora de união

O PT, o lulopetismo, Dilma, desde que assumiram o poder neste País, é severamente criticado pela oposição, mídia, espiões de obama, black blocs, hitlerrnautas, carniceiros, coxinhas, quadros de oposição no judiciário e tantos que outros por aí, intolerantes, xenofóbicos, racistas, sem banho, que estão aí nas ruas, nas radios, pedindo a obama para invandir o país, pedindo a volta da ditadura, pedindo arrocho neoliberal,  do que precisamos é cerrar fileiras em torno de nossos ideiais, nao sendo hora de lavar a roupa suja em público. frei beto, nao precisa dizer o que o aécio fala.  isto só fortalece aos inimigos do pt, que como podemos ver, nao são poucos.

 

Seu voto: Nenhum
imagem de leci machado lopes
leci machado lopes

O PT, o lulopetismo, Dilma,

O PT, o lulopetismo, Dilma, desde que assumiram o poder neste País, é severamente criticado pela oposição, mídia, espiões de obama, black blocs, hilternautas, carniceiros, coxinhas, quadros de oposição no judiciário, coxinhas e tantos que outros por aí, intolerantes, xenofóbicos, racistas, que estão aí nas ruas, nas radios, pedindo a obama para invandir o país, pedindo a volta da ditadura, do que precisamos é cerrar fileiras em torno de nossos ideiais, nao sendo hora de lavar a roupa suja em público. isto só fortalece aos inimigos do pt, que como podemos ver, nao são poucos.

 

Seu voto: Nenhum

Vou apelar p/ a varinha de condao

Se politize, povo! (e por transmissao de pensamento, porque a mídia nem ao menos reproduziria...). Haja gaiatos. 

Seu voto: Nenhum (8 votos)

Anarquista, acho que o Frei

Anarquista, acho que o Frei Beto está apontando para onde está a varinha de condão: nas associações de base, onde sempre esteve e com as quais o PT já soube articular bem. Creio que o que ele prega é um retorno às origens. E se há uma coisa que essas eleições de 2014 provou é que se o PT articular na base vai ter muita gente para escutar a orientação.

Seu voto: Nenhum (3 votos)

Nao sou contra isso, Marcio

Até espero que Dilma vá nessa direçao. Só que nao é automático, e é mesmo algo de muito difícil implementaçao, se nao quisermos ver o país virar uma Venezuela. E acho injusta a crítica. Em especial de uma figura que só prejudicou o país e está acastelado agora na Farsa de Sao Paulo. 

Seu voto: Nenhum (7 votos)

quando e como Frei Betto

Confesso que não acompanhei esses fatos , talvez porque estivesse no exterior a trabalho durante grande parte de 2003, mas enfim: você poderia, Analu, me dizer como Frei Betto prejudicou o país ? Nunca é tarde para a gente se informar.

Seu voto: Nenhum (3 votos)

Frei Betto vai na mesma linha da Resolução do PT

"Para que a presidenta Dilma possa fazer um segundo mandato superior ao primeiro, será necessário, em conjunto com partidos de esquerda, desencadear um amplo processo de mobilização e organização dos milhões de brasileiros e brasileiras que saíram às ruas para apoiar Dilma Rousseff, mas também para defender nossos direitos humanos, nossos direitos à democracia, ao bem estar social, ao desenvolvimento, à soberania nacional."

http://www.pagina13.org.br/pt/resolucao-politica-da-executiva-nacional-d...

Seu voto: Nenhum (5 votos)

Pois é....

Pois é....

Seu voto: Nenhum (4 votos)

A Folha está modernizando o antipetismo dela

Apelando para convenientes "vozes de esquerda". Mesmo completamente utópicas e "sem noçao" (quem é mesmo que indicou JB para Lula, hem?). 

Seu voto: Nenhum (10 votos)

Coitadinho do Lula...

... sempre tão ingenuo e bonzinho... o malvado do padre fez ele indicar o Joaquizinho... to cum peninha do Lula, viu amiguinha.

Seu voto: Nenhum (5 votos)

Flics

Ironia tola Ele nao é coitadinho, apenas nao é da área jurídica

E precisava de indicaçoes. Confiou no Frei Beto. Que indicou um cara com quem tinha viajado de aviao, e de quem tinha gostado! Esse é o "bom senso" do cara... 

Seu voto: Nenhum (5 votos)

Uma certa contradição. Lula

Uma certa contradição. Lula não é da área jurídica, e aceita que um frei indique alguém para o stf ? Quem é mesmo que não teria bom senso ?

Claro que Frei Betto pode até ter comentado que teve boa impressão do companheiro de voo, mas Lula certamente ouviu mais alguém antes de indicar JB, que inclusive tem um currículo bem melhor que o Toffoli, sem falar na  "política de cotas ".. Caso contrário, Lula deveria ter sido interditado.

Sinto não acreditar nessa historinha que não resiste a qualquer análise.

Seu voto: Nenhum (3 votos)

Bom, ótimo se Lula pediu outros conselhos

Mas que a indicaçao foi péssima, foi. 

Seu voto: Nenhum (2 votos)

Estava sentindo falta das

Estava sentindo falta das opiniões do Militão.

O Gunter Zibell tem aparecido mais, ontem por exemplo,com um artigo da Maria Sylvia que há anos escreve no Estadão sempre malhando o PT.

 

Seu voto: Nenhum (5 votos)

Mas é assim mesmo.

Oposição consentida aparece pouco mesmo. ;-)

x-x-x-x-x-x-x-x-x-x

Mas a responsabilidade pelo texto de Maria-Sylvia Franco ter aparecido ontem é do blog. Eu apenas sugeri o artigo no clipping.

E é importante que se tenha uma visão também das críticas, senão o blog ficaria só em discurso de autoelogio, né?

E isso não é bom para ninguém.

Seu voto: Nenhum (6 votos)

"Se você pode sonhar, você pode fazer" - Walt Disney

Frei Beto é aquele que

Frei Beto é aquele que indicou o Barbosa pro STF. Ainda precisa explicar melhor como isso se deu.

Frei Beto é aquele que quis se apropriar do Bolsa Família junto à ICAR

Frei Beto é aquele que, com pretensa isenção, detona o PTnas páginas da imprensalona.

Sei bem o que é o Frei Beto.

Seu voto: Nenhum (11 votos)
imagem de Maria Rita
Maria Rita

Vamos parar bem aqui no seu

Vamos parar bem aqui no seu texto, frei Beto."Nas décadas de 80 e 90, o partido se fortaleceu com filiados e militantes trabalhando como formigas na base social, obtendo expressiva capilaridade nacional graças às Comunidades Eclesiais de Base, ao sindicalismo, aos movimentos sociais, respaldados por remanescentes da esquerda antiditadura e intelectuais renomados." Pois é, os anos 90 foram palco de mais alguma coisa que frei Beto esqueceu de mencionar. E não dá para fazer análise sem tocar no assunto do neoliberalismo que chega com Collor, é autenticado por FHC, mexendo com o sindicalismo e movimentos sociais no Brasil de forma truculenta. Alguns renomados da esquerda antiditadura mudaram seu viés ideológico, não vou nem citar nomes. Intelectuais renomados já tinham certa idade, alguns faleceram, outros saíram dos jornais que podiam selecionar a opinião publicada, alguns outros também abdicaram de suas crenças, também não quero citar nomes.  E a Igreja? Durante o papado de João Paulo II e do cardeal alemão que renunciou em favor do atual Papa Francisco. muitos que levavam as pastorais foram silenciados e, se mantiveram algum trabalho em comunidades, foi de forma discreta. Aliás não vi nem uma manifestação da Igreja quando a freira norte-americana, Irmã Dorothy, foi assassinada no norte do país. Os doze anos do PT no poder foi um salve-se quem puder de tanta guerra e ataque midiático. Por que no lugar dessa fábula, o senhor não nos deu um texto mais vibrante, uma espécie de pontapé inicial numa nova fase de formigas  trabalhando na base social? O pvo daquela época se dispersou. Então, caro frei Beto, agora só falta perguntar ao senhor: Até tu, Brutus?

Seu voto: Nenhum (3 votos)

Interesses tangenciais oblíquos - fábula muito boa (em Inglês)

Did you hear the one about the guy that goes to buy a suit?

downloadbadsuit twi

A man goes to a tailor to try on a new custom-made suit. The first thing he notices is that the arms are too long.

“No problem,” says the tailor. “Just bend them at the elbow and hold them out in front of you. See, now it’s fine.”

“But the collar is up around my ears!”

“It’s nothing. Just hunch your back up a little… No, a little more… That’s it.”

“But I’m stepping on my cuffs!” the man cries in desperation.

“Just bend you knees a little to take up the slack. There you go. Look in the mirror–the suit fits perfectly.”

So, twisted like a pretzel, the man lurches out onto the street. Reba and Florence see him go by.

“Oh, look,” says Reba, “that poor man!”

“Yes,” says Florence, “but what a beautiful suit.”

It started with Walter James Espy, the Storm King, who, around the 1840s, proposed an explanation for the power and vertical uplift witnessed in thunderstorms: moist air is lighter and, therefore, more buoyant than dry air.  He accompanied his claim with an argument based on ideal gas laws that, it seemed, substantiated the claim that “gaseous vapor” was lighter and, therefore, convected up through drier air. However, the notion stood in sharp contrast to the people’s basic senses. Everybody, it seemed, felt that warm, moist air was heavier than dry air, not lighter.  Additionally ideal gas laws are only applicable to–you guessed it–ideal gasses.  It was well-known that H2O is not an ideal gas and, in fact, only becomes a gas above 212 degrees F, and the atmosphere rarely got above 100 degrees.  Some suggested that maybe we should measure, just to be sure.  But scales with the high degree of precision necessary to measure the weight of such small traces of gas were not as common back then as they are now.  Espy dissuaded them from these concerns by pointing out that without this explanation we don’t have any other way to explain how moisture travels up high in the sky to produce clouds.  With that everybody’s objections were overcome.  The notion just made too much sense to not be correct, they assured themselves.

Then people started noticing a long flat layer no more than a thousand feet above the ground.  This layer was prominent during calm weather conditions and was especially evident on the mornings of windless nights.  There was no denying that the section below was the more moist, seemingly a direct contradiction to the previously agreed upon notion that moist air was lighter and would, therefore, convect up through dry air.  By this time there was a whole collective of people that had followed in Espy’s footsteps.  They had long since begun referring to themselves as meteorologists. Knowing their status as predictors of future weather was in jeopardy if they didn’t find a resolution to this discrepancy they conferred among themselves.  One of them mentioned that the layer that sat atop the moist layer was often (not always) warmer than the layer below, itself being a contradiction to the normal tendency of air to get cooler with height.  “That’s it,” one of them declared.  The warmer layer must act as a cap, presenting a surface that defies the upward movement of more buoyant moist air.  Others objected. Even then it was known that of the four states of matter (solid, liquid, gas, and plasma) one property that distinguished a gas from all others was that it did not have a surface and/or surface tension. However, by this time the methods of consensus were well established among meteorologists, having no other option they ignored these objections and decreed the discovery of inversion layers and ordained them as the agents of atmospheric stability.

There were, of course, grumblings with the emplacement of such an artificial notion into the working principles of the young scientific discipline.  But these gradually subsided as they began to realize its residual benefits.  Another observation that had been problematic for the notion of up-welling, moist air as the cause of the power and vertical uplift witnessed in thunderstorms was the observation that very often the thunderstorms happened hundreds of miles away from the warm bodies of water that produced the moist air.  With its inclusion as an addendum to the greater body of meteorological theory this notion that inversion layers formed a cap or widespread barrier to up-welling, moist air provided an explanatory avenue of escape, allowing these kinds of observations to be considerably less bothersome.  But some were concerned that, possibly, the greater theory was evolving into a comedy of contradictions.  If the dry air that exists in abundance in the upper altitudes is both the agent of stability and the substrate through which moist air convects to cause storms then how do we convince the public–a public increasingly aware of the death and destruction associated with large tornadoes–that our understanding of storms is rooted in sound theory.

The solution kind of presented itself.  It is called parcel theory.  Parcel Theory is a set of abstract rules purported to indicate when and why certain “parcels” of the atmosphere remain stable or become unstable.  From the perspective of any kind of practical applications, however, parcel theory has severe limitations, ” . . . since it is difficult to define how large or small a parcel really is and what mechanisms exist that selectively lift the small parcel and not the entire atmospheric layer. In addition, parcel theory fails to accommodate the fact that considerable entrainment of surrounding air occurs as buoyant plumes develop.” Ultimately what this all means is that since parcel theory is based on phenomena that is immeasurable and un-testable and since it has no practical applications to predicting or preventing storms or tornadoes it usefulness is solely diversionary.  And it is most useful in this respect when directed at outsiders to meteorology who start poking around, asking too many questions, especially when it involves questions about the previously mentioned contradictions.

So, if you do come across a meteorologists, especially one focused on the sub-disciplines of Storm Theory or Tornadogenesis and they appear to be somewhat bumbling, take pity on them.  Keep in mind the unseen, underlying contortions they are doing to keep their twisted suit of a theory looking presentable.

 

Seu voto: Nenhum

Follow the money, follow the power.

imagem de Ivan de Union
Ivan de Union

Uma tangente oblicua! Eu

Uma tangente oblicua!

Eu quero ver uma dessas!

Seu voto: Nenhum

Isto sim, é querer matar o mensageiro

Caros, Frei Betto em nada está denegrindo o PT ou agindo como oposicionista cego.

Aquele dos nossos amigos que não tem a coragem e a hombridade de nos dizer verdades quando elas precisam ser ditas, não pode ser chamado de amigo.

Um dos maiores dilemas do PT hoje é exatamente a falta de capacidade até aqui, de fazer politizar a massa de pessoas que vem ascendendo socialmente em seus governos.

As pessoas estão adquirindo novos patamares de vida e considerando que isso se faz por obra e graças divinas, que a sociedade não deve nada às estruturas estatais e o partido tem estado perdido cada vez mais em fazer funcionar seus canais de interlocução com o povo.

Lula, personalíticamente, fala diretamente ao coração do povo, mas, como muito bem dito, uma andorinha só não faz verão.

O partido corre o risco de ver a construção de uma sociedade mais justa e desenvolvida, ser a sentença de morte do ideário que permitiu esse desenvolvimento, simplesmente porque tem garantido acesso ao pão - através de trabalho e renda - mas em nada tem contribuído para que a sociedade se desenvolva ideologicamente, e isto é historicamente perigoso.

Lembro de análise que li há tempos na internet, (acho que aqui mesmo, no Nassif) onde se lembrava que o rei menos crual benéfico com povo da França, foi justamente aquele que sofreu na carne (do seu pescoço e de toda sua família) as dores da revolta popular.

Assim é sempre na história da sociedade: se não tomar MUITO cuidado, é natural à sociedade revoltar-se contra quem a libertou.

E o PT tem deixado passar com muito descuido o seu tempo de interlocução e sua capacidade de SER POVO. De estar no chão e trabalhar com as formigas.

É um alerta amigo, a presente matéria. Não uma critica mordaz.

Acordemos todos!

A miopia e a cegueira são mortais, se não forem bem cuidadas.

Seu voto: Nenhum (2 votos)
imagem de José Gesy
José Gesy

Concordo plenamente.  Nas

Concordo plenamente. 

Nas campanhas passadas, vi com muito temor, o escassear de militantes lutando como antigamente. E a cada manifestação ou ato que participava, eram quase as mesmas caras que se faziam presentes (quase, porque a cada oportunidade, aos poucos esse grupo diminuia de tamanho). 

O que de melhor aconteceu nesta de 2014, principalmente no 2º turno, foi ver a velha guarda de volta aos campos de batalha e um monte de caras novas,  com idade em torno dos 20 anos. A velha militancia voltou com muita empolgação, temendo o retrocesso que representava a vitoria tucana. E os caras-novas, era a turma das universidades públicas e das escolas técnicas. Os novos estudantes, que viram emergir o risco de perdermos nossas faculdades  e outras conquistas na área de educação, também entraram em campo para defende-las.

Portanto, além da vitória, acho que essa reaproximação com as base foi o que de melhor aconteceu em 2014. Penso também, que o PT não pode deixar passar essa oportunidade de resgatar o vínculo - não perdido, mas, enfraquecido, com a sociedade, principalmente com os movimentos sociais. 

Frei Beto tem toda a razão!

 

Seu voto: Nenhum (2 votos)
imagem de Wanderson Brum
Wanderson Brum

A lógica da politica de

A lógica da politica de torcidas embaça a capacidade critica das pessoas. É terrivel, ainda que pedagogica pois demonstra os limites desse difuso campo progressista, a situação gerada pelo tencionamento. Até se chegar ao ponto de se apedrejar o primeiro que se meta a criticar o governo ou problematizar qualquer aspecto da trajetoria do PT nos últimos anos, mesmo sendo essa um critica de esquerda.    

Se há quem veja bolivariano em baixo da cama, ainda que em menor numero, também existem os que vêm tucanos -  ou assemlhados - em cima do telhado. Enfim, é uma histeria que embota o debate e favorece aqueles que se beneficiam com o arranjamento atual da forças. 

Seu voto: Nenhum (4 votos)
imagem de Wendel
Wendel

E então .....................

Senhores;

Acredito que toda critica seja bem vinda, e como já disse, torno a repetir, -  não devemos divagar quanto à atuação do partido quando se tornou governo ! Nossa luta tem que ser dioturna em criticar, dialogar, buscar renovação de quadros, enfim, nos fortalecer para enfrentar o que nossos adversários tramam !

Não se esqueçam que eles não descansarão enquanto não nos expulsar do Alvorada, e tudo farão, como até têm feito nos ultimos 500 anos, para voltarem a saquear este pais e a nós brasileiros!

Devemos estar alertas, e estas discussões, necessárias diga-se, não de agressões verbais, mas de busca de consensos e união, pois os que sempre estiveram presente na luta, não podem fraquejar, não agora, pois os abutres estão somente esperando isto para devorar, juntamente com as fôrças estrangeiras cujos recursos estão cada vez mais raros, enquanto nós, ainda possuímos toda esta riqueza!

Assim, meus amigos, pensem, reflitam de que, neste momento, nossa união é mais que importante, necessária para que, ao conquistarmos este pleito, saibamos consolidar nossa vitória !

Ser adulto, não é somente soltar fogos pela vitória, pois conforme diz o ditado - " subir ao pódio, muitas vezes é até fácil, o dificil é continuar lá" ! 

Seu voto: Nenhum (2 votos)

Mais um que a pretexto de

Mais um que a pretexto de colabrorar com o PT, aproveita para avacalhar. Aqui Frei Betto, sabe qtos partidos existem no Brasil? Viu qtos deles se uniram para detonar o PT de 2005 até 2014? O Sr. tem alguma coisa a dizer dos outros, especialmente com relação à ética? Parece ético ao senhor, aliar-se ao que de mais imundo existe na sociedade brasileira com o objetivo único de destruir um partido? Eu não me lembro do senhor e outros éticos virem postar acerca da farsa midiática, que hoje se desmonta com o fim último de aniquilar as principais lideranças de um partido na tentativa de inviabilizá-lo. O fato é que o Brasil escolheu o PT; vai ver não somos tão éticos qto o senhor; os melhores de todos estão na mesma mesa que Gurgel, Merval, JB, Gilmar Mendes, Demóstenes Torres, etc... Não acredito que o senhor queira valer-se de " Mensalão" para incensar a direita mas a probabilidade de estar fazendo isso para tentar faturar politicamente, como alguns partidos de esquerda fizeram é muito grande. Vou repetir, não ouvi uma única voz da esquerda contra a tentativa de golpe do judiciário; não fossem as formigas do PT a empreitada teria sido um sucesso e o senhor e outros viriam culpar o PT.

Seu voto: Nenhum (5 votos)
imagem de Leo V
Leo V

A capacidade de crítica e

A capacidade de crítica e autocrítica para mim é algo básico do iluminismo.

As críticas do caminho tomado pelo PT é tão pertinente e tão correta que seu comentário não refuta absolutamente nada do que ele diz, apenas tenta desqualificar o interlocutor.

Ora, desde quando para alguém que sempre teve vínculo com o PT é preciso dizer que o PSDB ou o PMDB são piores?

A crítica é direcionada aos quadros do PT. A eles não é preciso lembrar que o PSDB, por exemplo, é a sujeira que é.

A crítica do Frei Beto é uma verdade que pode ser resumida numa frase: ou se vota com os de cima ou se luta com os de baixo.

O PT escolheu o caminho de chegar ao governo, e detrimento da construção de hegemonia na sociedade.

Seu voto: Nenhum (5 votos)

O Brasil tem 32 partidos e o

O Brasil tem 32 partidos e o PT apanha sozinho desde 2005; o que eu quero saber é, agora que projetam um país rachado entre PT e PSDB ( o PSDB agradece ao antipetismo histérico pois só assim crescia ) é pq a crítica continua restrita ao PT. Ah, mas a Dilma é Governo.... É e outros Estados são e eram governados por outros partidos que seguem intocados. O povo brasileiro elegeu o PT e há os que não gostam e sendo mais francos, atacam os eleitores. Uns mais hipócritas, insistem em tentar desqualificar um partido ao invés de trabalharem pelo fortaleccimento e crescimento do seu. Se tem um grupo que merece destaque de 2005 até aqui, é a militância do PT, seja de onde for, redes, movimentos, núcleos, etc... Formiguinhas o PT, tem sim e tem muitas. LeoV, não tenho mesmo paciência para esse pessoal que se diz petista de fundação e que, num mmento em que pregam a derrubada da presidente eleita e clamam pela volta da ditadura, venha com essa conversa de o PT ter que resolver... Pq não PSOL, PSTU, Rede, PCO???? Não tô falando de DEM e PSDB, não....

Seu voto: Nenhum (4 votos)

As costas largas do PT

Regra número 1 e única: jogue nas costas do PT. A cada eleição, os verbos que pululam são sempre os mesmos, "refundar", "reinventar", e por aí vai. Graves e circunspectos, pontificam: "o PT afastou-se das bases" e dê-lhe malho. Decerto o PT deveria ter uns 100 mil contratados para atuar em cada bairro, de casa em casa, qual pregadores evangélicos. Nada, rigorosamente nada se cobra dos demais partidos, cabe exclusivamente ao PT a responsabilidade de politizar o país! A despolitização do eleitorado, conduzida magistralmente pelos meios de comunicação, é culpa do PT e dos seus 100 mil "evangelizadores" que não foram contratados pelo Partido. No mais, Frei Beto, como é sabido, gosta mesmo é de reunir celebridades para longos retiros espirituais, onde deita falação inócua. Arregace as mangas, Frei, chega de retórica vazia. No mais, Emir Sader, hoje no Facebook: 

  Emir Sader

6 h · 

Que o PT precisa mudar, para estar à altura dos desafios atuais, nenhuma duvida. Mas não contribui em nada meter o pau no PT, como ele fosse, sozinho o responsável dos problemas, sem propor os caminhos que o partido deve tomar. Que não sejam simplesmente as cantilenas vazias do tipo: voltar às bases, sair às ruas, voltar às suas origens - expressões vazias, despolitizadas, que nao resolvem nada, por si sós. Que tipo de partido se precisa hoje, depois das transformações que o pais viveu, no mundo atual, nas condições distintas das que tinhas mos ha 20 anos? Alem de que: de que movimentos populares precisamos - porque o PT é parte da esquerda, nao responde sozinho por tudo o que a esquerda faz e nao faz.

 

Seu voto: Nenhum (4 votos)

Ajudando a entender o

Ajudando a entender o antipetismo histérico:

http://www.revistaforum.com.br/blog/2014/11/zizek-explica-discurso-de-od...

Seu voto: Nenhum (10 votos)
imagem de Severino Januário
Severino Januário

Vamos lutar sempre para que o

Vamos lutar sempre para que o PT ponha seus princípios partidários acima dos objetivos egoístas que caracterizam toda a luta política brasileira. Para que o PT seja sempre um partido diferenciado pela busca incessante do desenvolvimento econômico e do  desenvolvimento social, sob a bandeira do nacionalismo, apesar de conviver com outros partidos que são majoritariamente fisiológicos, atrasistas ou entreguistas. Mas não vamos falar em "projeto de poder" petista, porque este conceito, semelhante ao conceito demonizado de "bolivarismo", foi formulado pelos intelectuais de aluguel que trabalham permanentemente contra os interesses do Brasil e de seu povo.

Seu voto: Nenhum (7 votos)

Nos poupe, Beto!


Nos poupe, Beto!

Conhecemos bem o quanto a escola Dominicana é pródiga em Gogó e o quanto é deficiente em Culhões...

Seu voto: Nenhum (14 votos)

os Jesuítas e sua outrra face

por um lado,famosos p/ primarem p/qualidade de ensino com visão muito ampla e tolerante pra com os alunos (estudei num, o Reitor contava piadas picantes em sala de aula que nenhum jovem professor nao religioso teria ousadia), mas se alguém entrar desde seminarista até chegar a Reitor, c/currículo invejável prêmio em literatura,porém resolveu sair .Quem sai da ordem,nunca mais é admitido de volta,pode ser um santo,pode ter sido brilhante professor e reitor,mas se saiu do grupo,é considerado traidor,mesmo q permaneça c/suas crenças religiosas.Em conversa c/companheiro de uma minha ex-companheira (vivemos juntos).Casou-se com ela,devido aos valores e insistência dele. Pensão de prisioneiro político no Uruguai pra onde afinal foram recentemente.

Seu voto: Nenhum (2 votos)

"A fidelidade muitas vezes não passa de falta de imaginação " - Oscar Wilde

"A história do PT tem seu

"A história do PT tem seu resumo emblemático na fábula "A cigarra e a formiga", de Ésopo, popularizada por La Fontaine."

Poucos se colocam numa posição que denomine "realista" e que consista atribuir a história do PT uma realidade autêntica e autônoma, também indicada aos seres, por construções teóricas.

Seu voto: Nenhum (5 votos)

Uma ideia ou intuição dita de modo próprio pode servir de via de acesso em direção a percepção metafísica do ser e o quanto no universo ele é capaz de constituir por si mesmo para tal transcendência existencial.

imagem de paulo vi
paulo vi

O fabuloso frei Betto e suas

O fabuloso frei Betto e suas orientações maravilhosas, destaque por sugerir ao presidente Lula o personagem de Poe, o inesquecível Joca Barbosa! O frei, minha avó lhe diria: - vai parlando, vai!

Seu voto: Nenhum (7 votos)

a suposta consciência crítica de Frei Beto

Num canal de tv de q gosto muito, um recentemente falecido educador Rubem Alves declara câmeras e microfones, que no inicio da décad de 60 Frei Beto o vetou por ter tendência marxista num Congresso ou Reunião, Simpósio para o qual foram convidados personagens de outros países, além de personalidades (creio que católicas, cristãs) brasileiras. Por essas e outras sempre tenho pés atrás sobre beatos em geral, mesmo as exceções que contribuíram pra luta contra a ditadura - claro que há exceções de exceções, minha ingenuidade quer crer). Meio mundo tem F. Beto (e outros combativos) aprioristicamente tomando-os como retilíneos super homens, acima de qualquer suspeita, incapazes dos mais baixos métodos. Mas, fé é fé, fazer o quê? Peçam o documentário na TV CURTA! (ou terá sido TV BRASIL), tentem ambas.

Seu voto: Nenhum (2 votos)

"A fidelidade muitas vezes não passa de falta de imaginação " - Oscar Wilde

moral edificante da bestial história fabulosa

moral edificante da bestial história fabulosa de frei beto sem freio na boca do inferno... tal qual um gregório de matos:

"nada como dar o poder de dono e a chave do tesouro da nação para então se revelar o leviatã  tantã de todo partido político..."

Seu voto: Nenhum (5 votos)

"Não há segredo que o tempo não revele, Jean Racine - Britânico (1669)" - citação na abertura do livro Legado de Cinzas: Uma História da Cia, de Tim Weiner. 

imagem de DUDE
DUDE

PENSO NA REALIDADE

Não é tão simples, assim, que se possa explicar no contexto de uma fábula.

Penso que atualmente o PT tem em mira a produção.

Nela, insere-se trabalhadores e empresários.

Sem o  trabalhador, o empresário não irá encontrar condições para produzir.

Sem o empresário, o trabalhador não terá condições de se empregar.

Ao meio deles, há, ainda, o trabalhador autônomo - prestadores de serviços, que vivem dentro da esfera da produção.

O empresário não pode ser entendido, perdoe-me, Frei Beto, como a cigarra da fábula.

Ele é importante, pois assume todos os riscos e pode se dar mal.

Ambos, assim, são importantes quando vamos perceber que sem produção, não há riquezas.

Sem riquezas, as condições de vida do povo não irão prosperar, melhorar.

Os trabalhadores empregados e os autônomos precisam ganhar bem, para manter um consumo, onde os empresários mantem suas fábricas e suas produções agrícolas.

Na verdade, ambos estão no mesmo barco.

E todos nós estamos.

Não pode um governo abandonar um ou outro.

E assim, a realidade, a que assistimos é realmente um governo desenvolvimentista, que primou por conseguir aumentar a produção, dar a ela condições de aumentar, que, por seu turno, elevou o nível de riqueza do País.

Há, é verdade, muito o que se fazer, máxime em favor de quem labuta no trabalho.

Mas cigarras, acredito, sejam muitos políticos, corruptos e  alguns banqueiros espertos.

Quem produz deve ser sempre muito bem apoiado pelo governo.

Ademais, há um Congresso. E nele representantes de várias camadas de produção e do rentismo. É difícil governar, buscando a melhoria do povo, que este, ao chegar as eleições, não escolhe legisladores que podem fazer a diferença, inclusive elegendo, com grande votação, candidatos sem quaisquer perspectivas intelectuais, competência e conhecimento necessários para promover bons debates e o apoio necessário para que o governo realize seus programas. Veja, v. gratia, a derrubada do decreto que regulamentava as atividades dos conselhos populares. Ora, tívemos parlamentares que representam os interesses do povo, isto não teria acontecido.

Frei Beto deveria ter se batido em muito, no meio do povo, para que os seus verdadeiros representantes tivessem sido eleitos e não, agora, vir com esta da fábula da formiga e da cigarra.

E quem é realmente a cigarra na produção brasileira?

Esta é a realidade.

Seu voto: Nenhum (3 votos)

Enfim, uma cabeça lúcida...

Durante a campanha de EDUARDO/MARINA, pelo PSB, acenamos que a vitória da terceira via, seria de fato, a salvação do PT e do PSDB, pois, juntos, havia a real possibilidade da construção de maioria consensual para as reformas estruturais por uma Assembléia Exclusiva de Reforma da Constituiçao.

Com as reformas, em 2018, LULA poderia voltar para um grande governo em novo ambiente político. A disputa do poder pelo poder impediu que um exitoso novo governo LULA entregasse um país menos desigual e mais fraterno à nova geração de políticos que a renovação política viabilizaria. Isso impediu que os companheiros tivessem a visão do futuro.

O nosso discurso jamais foi antipetista, nem anti-Lulista, de quem o PSB sempre foi aliado leal, mas era a busca de consensos majoritários visando relegar os fisiológicos Renans, Sarneys, Lobãos, Malufes, Valdemares, Temers e Barbalhos ao relento do ostracismo e não ao protagonismo que a triste vitória de 2014 lhes reservou.

O Brasil precisa do PT forte e ético, com suas bases engajadas e não envergonhadas pelos escândalos da corrupção dos ´aliados´ em nome da tal governabilidade. E para isso o PT precisa da refundação e da libertação da cúpula negocista e pragmática de triste memória.

Enfim, o apego ao poder nos encaminha para quatro anos de crises, em que os escândalos criminais estarão coagindo e restringindo as ações de um governo fraco. Conforme já adiantou o NASSIF (O Xadrez da batalha do impeachment - 06/11/2014) o PT enfraquecido, será obrigado a ficar em eterna vigilância, na defensiva, fazendo todo tipo de acordos impublicáveis para salvar o restante do governo Dilma (e salvar algumas cabeças de aliados) sob pena de estragos inimagináveis.

Precisamos de juízo para que o enfraquecimento do PT, nosso maior partido à esquerda, não signifique a entrega do poder à direita mais reacionária, que, desde 1994, não tinha nenhuma perspectiva de poder. 

      

Seu voto: Nenhum (5 votos)

José Roberto F. Militão, ativista contra o racismo e contra a ´raça estatal´. "Numa sociedade com a cultura de raças a presença do racista será, pois, natural." (Frantz Fanon, 1956).

Comentar

O conteúdo deste campo é privado e não será exibido ao público.
CAPTCHA
Esta questão é para testar se você é um visitante humano e impedir submissões automatizadas por spam.