Revista GGN

Assine

A propaganda do regime militar na televisão, em 1975

Por Antonio C.

Exaltação e propaganda da Ditadura Militar na Rede Globo (1975).
 
Programa AMARAL NETTO, O REPÓRTER, que marcou epoca nos anos 70 pela Rede Globo de Televisao. O "especial" enaltece os acontecimentos politicos e sociais no Brasil entre 1963 e 1975 e as ações de cada presidente após o golpe de 1964.
 

 

Média: 5 (1 voto)
15 comentários

Comentários

Espaço Colaborativo de Comentários

Opções de exibição de comentários

Escolha o modo de exibição que você preferir e clique em "Salvar configurações".
imagem de Orlando Soares Varêda
Orlando Soares Varêda

  AINDA EM COMEMORAÇÃO À

 

AINDA EM COMEMORAÇÃO À NAFANDA EFEMÉRIDE

O Amoral Nato, não foi mais rastejante que o lambe-botas Alexandre Garcia. Esse simulacro ridículo de jornalismo do tipo “a voz do dono.”

Nem por isso, convém se desconsiderar, que, dentre as desgraças produzidas pelo consórcio norte americano, operado de sua embaixada no Brasil.
Embaixada que a partir de meados 1961 passou a funcionar como sucursal da Usaid-CIA. Tendo como principais operadores, os chefes: Lincoln Gordon, embaixador; Maxwell Taylor, chefe do Estado-Maior conjunto. E, de Vernon Walters, o coronel de quem o Castelo Branco, dizia-se, o que mais almejava era lustrar as botinas do chefe.

Ou seja, para sabujos, lambe-botas e canetas de aluguel, nunca houve tanta fartura de mananciais como os disponibilizados pela ditadura. Que o digam, os herdeiros dos familiares do Dr. Roberto Marinho e da família do coronel de merda do falecido ACM.

Aos senhores da ditadura. Os seus admiradores, viúvas, herdeiros e “vivandeiras” aposentadas, devem suas reverências. Embora, para os cidadãos livres do ranço conservador daqueles marchadores, tenha restado hilariantes causos do ridículo papel desempenhado pelos idiotas e criminosos, que se auto intitulavam de revolucionários.
Aqueles que, em manifesta ignorância, maltrataram os fatos e a história, na canhestra tentativa de conspurcar a memória dos verdadeiros revolucionários. Sobrou larga margem para se caçoar do ridículo papelão perpetrado pela gorilada e de seus adestradores.

Que figura, a do ditadorzinho Geisell. Aquele retesado hominídeo, que desfilava, ao que parece, com um cabo de vassoura enfiado na base da retaguarda. Provavelmente, para conseguir um andar empertigado, à moda dos generais prussianos.

Os fardados e estrelados coronéis, ou generais. Que embora nunca tenham participado nem de briga de rua. Nem por isso, deixavam de portar rumas de medalhas dependuradas no peito. Medalhas ganhas sabe-se lá, por qual cargas d’água a elas fizeram jus.

Bem, deixe-se as inúteis medalhas dos coronéis/generais de lado. O fato, é que dentre os caboclos fardados e medalhados, havia um que se destacava por gostar mesmo é de desfilar montado no outro animal, digo, num cavalo branco. Garboso, o cavalo. O outro, o que montava, sempre portava numa das patas, digo, na mão dianteira, um não menos ridículo chicote.Não disfarçava o desejo de ser um cover da cavalgadura, do Duce Benito Mussolini.

Parece que o cabra ainda anda por ai. Desafortunadamente, o sujeito não teve o mesmo destino do seu herói italiano. Temos outros, seria interessante ridicularizá-los, digo, rememorá-los nesta data.

 

Orlando

 

 

Seu voto: Nenhum
imagem de Carioca
Carioca

Nada como o passar do tempo

Nada como o passar do tempo para colocar as coisas no seu devido lugar:

CARA! Era um programa humorístico!

 

 

Seu voto: Nenhum (1 voto)
imagem de Tiago Bevilaqua
Tiago Bevilaqua

Programa humorístico!!

Um programa homrístico só para quem não perceber a seriedade que representou à época. Fácil olhar para trás e ver assim, a questão é o papel que o "humor negro" tinha na percepçao das pessoas.

Seu voto: Nenhum

Amoral Nato

Sim Jorge, hoje temos o Amoral Nato na rede....

 

http://amoralnato.blogspot.com.br/

Seu voto: Nenhum

"Não existe testemunha tão terrível, nem acusador tão implacável quanto a consciência que mora no coração de cada homem." Políbio

Narração...

Cid Moreira.

Seu voto: Nenhum (1 voto)

"Penso, logo existo"

imagem de Alberto Carvalho Cunha
Alberto Carvalho Cunha

Governo Militar

Mas, também meu caro Naldo! O homem do baú. Ganhou de mão beijada um canal de televisão do governo Figueiredo. Você esperava o que do SS. Que falasse mal dos militares?

Seu voto: Nenhum (1 voto)

A voz da ditadura... Rendeu

A voz da ditadura...

Rendeu muita grana enquanto o bolo crescia e nunca se rapartia...

 

Seu voto: Nenhum (2 votos)

"O que fazemos na vida, ecoa na ETERNIDADE!" (Máximus - Gladiador)

"Os dois mais importantes dias em sua vida são o dia em que você nasceu e o dia em que você descobrir o porquê... - M

À meia-noite...

 

Sessão terror...para a nação não dormir durante os 21 anos. Essa emissora continua ainda no mesmo passo, sem qualquer compromisso com o desenvolvimento social.

Seu voto: Nenhum (2 votos)

"revolução"kkkkkkkkkkkkkkk

kkkkkkkkkkkkkkkkk

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Seu voto: Nenhum (1 voto)

 

...spin

 

 

imagem de NALDO
NALDO

Já que é pra lascar o homem

Já que é pra lascar o homem do baú tambem foi um dos maiores puxa-sacos, lembro do tal catavento que ele distribuia para as escolas que iam nos seus programas e tinha tambem a agenda da semana do presidente, agora uma propaganda que me dá saudades é a do sujismundo.

Seu voto: Nenhum (1 voto)
imagem de Motta Araujo
Motta Araujo

Perto da gigantesca

Perto da gigantesca propaganda oficial de hoje, era ingenua e amadora, mais voltada ao patriotismo do que aos ""bolsas""

Seu voto: Nenhum (9 votos)
imagem de Tiago Bevilaqua
Tiago Bevilaqua

Isso era só a propanganda "gratuita"

Amaral neto, que muitos chamavam de Amoral Nato, era só uma ponta do iceberg, a propaganda oficiosa. Vc não está conseiderando a propaganda oficial que era pesada.

Seu voto: Nenhum
imagem de Tulio
Tulio

ingenua e amadora, e também

ingenua e amadora, e também sem direito ao contraditorio de imprensa livre, né mesmo?

bons tempos das receitas de bolo nas paginas dos jornais, né mesmo?

 

Seu voto: Nenhum (6 votos)
imagem de Ivan de Union
Ivan de Union

O "patriotismo" deu bolsas

O "patriotismo" deu bolsas pra quem mesmo?

Salariominimo entre 25 e 30 dolares por mes, foi isso que o "patriotismo" levou pro Brasil.

Seu voto: Nenhum (3 votos)

Durante um bom tempo...

...o Amaral Netto para mim foi o Amoral Nato, mas agora ele pode ser reduzido a sua verdadeira dimensão: um péssimo jornalista.

Seu voto: Nenhum (2 votos)

Comentar

O conteúdo deste campo é privado e não será exibido ao público.
CAPTCHA
Esta questão é para testar se você é um visitante humano e impedir submissões automatizadas por spam.