Revista GGN

Assine

As caribeanas, de Henrique Annes, um clássico latino-americano

O Brasil é definitivamente a pátria do violão.

Na América Latina desenvolveu-se uma escola violonística de primeira, tendo no paraguaio Agustin Barrios e no venezuelano Antonio Lauro dois expoentes.

As valsas curtas de Lauto são um primor, que atraiu interpretações de violonistas do primeiro time, como John Williams.

Mas ouça, abaixo, as caribeanas, do pernambucano Henrique Annes. São peças curtas do mesmo nível de Lauro, uma lindeza assimilando o sotaque andino.

Annes é o decano dos violonistas pernambucanos, participante fiel dos saraus que fazemos em Recife.

Confesso que há anos andava atrás das caribeanas dele. Acabei encontrando no Spotfy.

MInha preferida é a Caribeana no 3, a valsa Memórias de Elly Annes, o lindíssimo Prelúdio no 1. E se for falar das músicas belas de Annes, hoje não vou terminar.

 

Média: 5 (2 votos)
1 comentário

Comentários

Espaço Colaborativo de Comentários

Opções de exibição de comentários

Escolha o modo de exibição que você preferir e clique em "Salvar configurações".

Muito bem, Nassif

Bravo, Nassif. É admirável a tua inteireza intelectual. 

Que dizer? Henrique Annes, além de mestre ao tocar, é também memória viva do violão brasileiro. Não conheço músico que tenha como ele, de cor, vultos, histórias e peças de compositores. E com aquele ar de quem sabe de nada, modesto e sem pose. Salve.

Seu voto: Nenhum

Urariano

Comentar

O conteúdo deste campo é privado e não será exibido ao público.
CAPTCHA
Esta questão é para testar se você é um visitante humano e impedir submissões automatizadas por spam.