Revista GGN

Assine

As paradas para reabastecimento do helicóptero dos Perrela segundo a PF

Do blog do Juca

O encontro de dois escândalos

POR LEONARDO DUPIN*

Uma distância de apenas 14 quilômetros separa os dois escândalos recentes da política nacional que envolvem dois senadores por Minas Gerais, o ex-presidente do Cruzeiro, Zezé Perrela (PDT) e o candidato a presidente Aécio Neves (PSDB).

A pista de pouso e decolagem construída durante o governo de Aécio Neves em Cláudio, no Centro-Oeste mineiro, em um terreno que pertenceu a fazenda do tio avô do candidato tucano fica distante 14 quilômetros de Sabarazinho, um povoado de Itapecerica, também no Centro-Oeste Mineiro, onde o helicóptero da empresa Limeira Agropecuária, da família do senador Zezé Perrela, fez uma parada para reabastecimento carregado com 445kg de pasta base de cocaína, em novembro do ano passado.

A parada em um ponto de Sabarazinho aconteceu três horas e meia antes da apreensão da aeronave por policiais militares e federais em um sítio em Afonso Cláudio, no Espírito Santo. O valor da carga é estimada em R$ 10 milhões, podendo multiplicar por dez com o refino. Segundo o inquérito da PF, o carregamento foi feito em Pedro Juan Cabalero, no Paraguai, e tinha como possível destino Amsterdam, na Holanda, o que configura tráfico internacional.

No dia 20 do mês passado, reportagem do jornalista Lucas Ferraz, da “Folha de S.Paulo”, revelou que Aécio Neves construiu a pista na fazenda que pertenceu a seu tio-avô, além de ficar próxima a uma propriedade da família do candidato.

Na última semana, Aécio Neves admitiu que já usou a pista, mesmo o espaço ainda não tendo sido homologado pela Agência Nacional de Aviação Civil.

O investimento do governo mineiro para a construção da pista foi de R$ 14 milhões. Cláudio tem 25 mil habitantes e está distante 50 quilômetros de Divinópolis, onde já existia uma pista de pouso e decolagem.

O cruzamento dos dois escândalos – do helicóptero e da pista – é comprovado pelos documentos considerados sigilosos do inquérito da Polícia Federal (PF), que este repórter teve acesso.

A PF constatou, com base no rastreamento do GPS do helicóptero e nas anotações do plano de vôo dos pilotos, ambos apreendidos e examinados pela perícia técnica, que o helicóptero carregado com quase meia tonelada de pasta base de cocaína parou em um ponto próximo ao povoado de Sabarazinho.

Segundo o inquérito da PF, no dia 24 de novembro de 2013, às 14h17, aproximadamente três horas e meia antes do helicóptero ser apreendido pela polícia no município de Afonso Cláudio, no Espírito Santo, a aeronave ficou parada por trinta minutos numa fazenda do povoado, onde duas pessoas aguardavam o pouso com galões de combustível.

A localidade fica a 14 quilômetros da pista de Cláudio e também das fazendas da família Tolentino, onde nasceu Risoleta Neves, esposa de Tancredo Neves e avó de Aécio Neves.

O município de Cláudio chega, inclusive, a ser citado no inquérito na análise das mensagens telefônicas dos pilotos, que foram captadas pelas Estações de Rádio Base (ERB), que são os equipamentos que fazem a conexão entre os telefones celulares e a companhia telefônica.

20140802-210522-75922265.jpg
Mapa mostra distância entre a pista de pouso e o local em que o helicóptero parou para reabastecimento

20140802-210634-75994995.jpg
Detalhe do inquérito da PF, com o local de parada do helicóptero em Sabarazinho

Suspeita que não foi desvendada

O helicóptero foi apreendido no dia 24 de novembro. Três dias depois, 27 de novembro, após a apreensão ganhar destaque na mídia, o proprietário da terra fez uma denúncia para a Polícia Militar de Divinópolis. Segundo a PM, tal denúncia foi feita de maneira “anônima”.O proprietário afirma que avistou um helicóptero sobrevoando a região em baixa altitude e depois encontrou em suas terras 13 galões, de 20 litros cada, com substância semelhante a querosene.

Como o Boletim foi realizado após a apreensão do helicóptero, o delegado da Polícia Federal em Divinópolis, Leonardo Baeta Damasceno, afirma no inquérito não descartar o envolvimento de pessoas da região e recomenda como imprescindível uma diligência sigilosa no local, para saber quem são o dono do terreno e as pessoas que tem livre acesso ao local.

Porém, ainda de acordo com o inquérito que esse repórter teve acesso a diligência não foi realizada. Em outra página do inquérito, o proprietário é inocentado sem explicação convincente, dessa vez por documento assinado pelo agente da PF, Rafael Rodrigo Pacheco Salaroli, que afirma: “A total isenção da propriedade e de seu proprietário na empreitada criminosa, restando, portanto, a terceiros sem ligação com o local, a atuação delituosa de reabastecimento da aeronave”.

20140802-210737-76057683.jpg
Trecho do inquérito descartando a investigação no local do abastecimento em Sabarazinho

Parente é serpente

Tancredo Aladim Rocha Tolentino é primo de Aécio Neves e filho de Múcio Guimarães Tolentino, o tio-avô do candidato tucano que teve a terra desapropriada para a construção da pista em Cláudio. Quêdo, como é conhecido, é o responsável, segundo o jornal Folha de São Paulo, por controlar a chave do aeroporto público de Cláudio, que fica distante seis quilômetros da fazenda frequentada por Aécio Neves.

Em 2012, Quêdo tentou se candidatar a prefeito de Cláudio, mas foi impedido pela lei da Ficha Limpa devido a pendências judiciais. Meses antes, Quêdo foi preso na operação “Jus Postulandi”, da Polícia Federal, por participar de uma quadrilha especializada na venda de habeas corpus para traficantes de drogas.

Quêdo, segundo a denúncia, fazia a intermediação do negócio. Ele recebia a quantia, que variava entre R$ 120 mil e R$ 240 mil dos traficantes, ficava com uma parte do dinheiro e repassava o restante ao desembargador Hélcio Valentim, que determinava a expedição de alvará de soltura dos presos.

Em três casos descritos na denúncia realizada pelo subprocurador-geral da República Eitel Santiago, as liminares foram negociadas para favorecer presos por tráfico de drogas. Um dos beneficiários foi preso em flagrante, em julho de 2010, num sítio do distrito de Marilândia, também pertencente a Itapecerica, com cerca de 60 quilos de pasta-base de cocaína.

O processo será julgado no STJ e Quedo responderá por formação de quadrilha e três vezes por corrupção, duas delas “ativa qualificada”.

20140802-211154-76314347.jpg
Trechos da denúncia do procurador Etiel Santiago, que acusa o primo de Aécio Neves de participar de uma quadrilha de venda de habeas corpus para traficantes de drogas

* Leonardo Dupin é jornalista e doutorando em Ciências Sociais na Unicamp.

Média: 5 (13 votos)
27 comentários

Comentários

Espaço Colaborativo de Comentários

Opções de exibição de comentários

Escolha o modo de exibição que você preferir e clique em "Salvar configurações".
imagem de zuleica jorgensen
zuleica jorgensen

Acho péssimo fincar uma

Acho péssimo fincar uma campanha eleitoral sobre o tema "corrupção". Essa tem sido a pauta da mídia e não é de hoje. Toda  vez que se vê sem projeto político, a oposição brasileira corre atrás da corrupção, jogando-a sempre sobre os ombros dos adversários.

No caso do Aécio, ainda que haja fundadas suspeitas de uso indevido de dinheiro público, e até de uso de drogas pesadas ilegais, o fato é que o candidato até agora pouco falou sobre seus projetos de governo. Deixou para outros - no caso Armínio Fraga - o discurso econômico, e quando perguntado, sempre diz que vai manter os projetos sociais do PT, com modificações tão estranhas que, de fato, inviabilizam tais programas. O caso do Mais Médicos e dos profissionais cubanos é exemplo claro disso.

Não se pode negar, por outro lado, que Aécio é de fato um estranho para o povo brasileiro. Pouco se sabe sobre seu governo em  MG, sobre o qual pesa a acusação, pelo que li correta, de ter construído poderosa blindagem na mídia.

Os fatos revelados sobre os aeroportos de Claudio e  Montezuma,  até agora não explicados pelo candidato, acabaram por ser uma consequência da própria campanha pseudo moralizadora da mídia. Exemplo  típico do "feitiço que vira contra o feiticeiro". 

Seu voto: Nenhum (1 voto)

A pergunta sem resposta:

Quem era o dono da meia tonelada de farinha?

Seu voto: Nenhum (3 votos)

Jornalismo independente denuncia república de MG

Seu voto: Nenhum (2 votos)

Tem o certo. Tem o errado. E tem todo o resto. (Cazuza)

imagem de CEduardo
CEduardo

http://www.diariodocentrodomu

http://www.diariodocentrodomundo.com.br/exclusivo-tenho-medo-de-morrer-o...              Neste link, um dos pilotos (proprietário da JR), informa ter decido em Porecatu/Pr na ida e na volta em aeroporto privado.

Lá(Porecatu) tem 1(um) aeroporto que não era privado, mas parece que o prefeito Walter Tenan o privatizou para empresa de SP (segundo busca simples pela internet). 

__

Mudando de assunto...

Agora o que chamou minha atenção mesmo foi a vida pregressa deste prefeito:

http://tj-pr.jusbrasil.com.br/jurisprudencia/22353391/5653089-pr-565308-...

 

 

 

Seu voto: Nenhum (2 votos)

"O helicóptero foi apreendido

"O helicóptero foi apreendido no dia 24 de novembro. Três dias depois, 27 de novembro, após a apreensão ganhar destaque na mídia, o proprietário da terra fez uma denúncia para a Polícia Militar de Divinópolis. Segundo a PM, tal denúncia foi feita de maneira “anônima”.O proprietário afirma que avistou um helicóptero sobrevoando a região em baixa altitude e depois encontrou em suas terras 13 galões, de 20 litros cada, com substância semelhante a querosene. "

 

Tá bom. Vou fingir que acredito.

 

Seu voto: Nenhum (4 votos)

Juca Kfouri. Quando um

Juca Kfouri.

Quando um jornalista esportivo dá um show de bola nos jornalistas políticos e investigativos.

Seu voto: Nenhum (4 votos)

Outra reportagem sobre o caso

http://www.diariodocentrodomundo.com.br/o-dcm-apresenta-nosso-novo-docum...

 

Seu voto: Nenhum (1 voto)

Polícia do Grella neles!

Se não esclarecer,sai pelo menos GRELHADOS.Saravá!

Seu voto: Nenhum (2 votos)

chico da dilma

imagem de Giusepe Rangel
Giusepe Rangel

O fato da mídia nacional não

O fato da mídia nacional não repercutir essas possíveis conexões, enquanto cria factóides mentirosos e descabidos contra o PT, configura CRIME de lesa à patria, e deveria ser punida exemplarmente.

Agora, a veja /globo inventaram um grampo ilegal e mais falso que nota de três reais, com ilações que indicariam vazamento das perguntas feitas aos dirigentes da petrobras durante as oitivas da CPI.

Essa corja patrocinou o suicídio de Getúlio Vargas, a ditadura militar, são contra qualquer iniciativa de melhoria do povo brasileiro, Gostam mesmo é de mamar nas tetas da Côrte, tem um bico altamente especializado na sucção de nossas riquezas, vide: Privataria, Trensalão, Mensalão (o verdadeiro), e isso é o mínimo que nós mal-informados leitores ficamos sabendo. 

Espero que o governo da Presidenta Dilma, corte  radicalmente os patrocínios e as mordomias destes mafiosos anti brasileiros, de forma a deixa-los morrer á mingua, tudo feito na forma da lei, sem ódio, mas com mão firme.

Salve o Brasil!

Seu voto: Nenhum (1 voto)
imagem de Edivaldo Dias Oliveira
Edivaldo Dias Oliveira

Não resisti a um pequeno

Não resisti a um pequeno cálculo; Peguei a calculadora do celular e dividi R$ 14.000.000,00 (14 milhões) por 25.000 (habitantes).

O giverbador poderia dar uma R$ 538,00 para cada habitante da cidade. Numa familia de cinco pessoas seriam R$ 2.500,00.

Essa grana poderia produzir uma revolução na cidade, um show de gestão, alvancando sua economia.

Mas não é assim que a banda toca, eu sei, então o gestor genial resolveu entregar toda a bolsa ao tio e Claudio continuou...claudicante.

Seu voto: Nenhum (3 votos)

O problema é que a PF não

O problema é que a PF não avançou nas investigações, aliás, tratou logo de livrar as caras dos Perrelas.  E isso tudo é muito suspeito. Por que eu tenho certeza que se fossem só os Perrelas  e não existisse nenhuma outra pessoa mais graúda envolvida, a PF não faria um papelão desses, deixando sua imagem totalmente arranhada. Não valia a pena para a PF, judiciário e PIG se juntarem para fazer com que as notícias saíssem rápido da mídia, numa verdadeira operação abafa, só para proteger esses zés manés. Não faz sentido.

Seu voto: Nenhum (6 votos)
imagem de Joel Miranda
Joel Miranda

A pista

Amigos, não acredito que o Arrocho esteja nesta poeira toda, seria muita burrice!

Seu voto: Nenhum (4 votos)

Caro Joel.

Inteligência não é o forte do Arrocho,vide seus desempenhos:No governo de minas,no senado,nas baladas,ao volante,dando entrevistas e etc,etc,etc......E digo mais,o bicho é burro pra dedel sô!

Seu voto: Nenhum (5 votos)

chico da dilma

imagem de Aroeira
Aroeira

Dilma: fizemos aeroportos e ninguém ficou com as chaves

Fizemos aeroportos e ninguém ficou com as chaves, diz Dilma
Em Montes Claros (MG), a presidenta Dilma participou de encontro com lideranças da região e de um comício popular ao lado de Lula, de Fernando Pimentel (candidato a governador pelo PT) e Josué Alencar (candidato ao senado pelo PMDB).

A presidenta deu uma alfinetada no tucano Aécio Neves. Ela disse: "Nós aumentamos a capacidade dos aeroportos em 67 milhões [de passageiros] e ninguém ficou com a chave desses aeroportos", referindo-se a à denúncia de que as chaves do aeroporto da cidade Cláudio (MG) que deveria ser público ficavam o tio de Aécio, praticamente fazendo uso privado da pista para o próprio Aécio e familiares usarem.

 

Seu voto: Nenhum (1 voto)
imagem de jns
jns

Correria

Tentando dar um upgrade e subir na 'carreira', Joaquim chegou no aeroporto de Cláudio carregado de malas.

Antes de embarcar, viu um abonado portador de chaves que também é o manda chuva do local.

Este gritou-lhe de longe:

- E aí, Joaquinzão, tudo jóia?

- Tudo não, a metade é cocaína!

Aecioporto

Aecioporto

Seu voto: Nenhum (3 votos)

.

Nassif, tem muita sujeira embaixo do tapete, coisas que com certeza nunca virão à tona mas, no caso específico do artigo acima, estabelecer ligações diretas entre Aécio e seu aeroporto escandaloso com o tráico de drogas, utilizando o parentesco com um dos envolvidos é uma especulção com fundamentos muito frágeis e irrelevantes juridicamente. Não vamos fazer o jogo deles, utilizando as mesmas cartas.

Seu voto: Nenhum (13 votos)

Toni

Pelo amor de Deus, né Toni ?

Pelo amor de Deus, né Toni ? Não chega o PT e vc ainda quer que nos calemos? Os caras de imprensa fazen o que querem c/ alguns suspeitos do PT, e um caso deste, onde se vê claramente quem protege os traficantes de MG e vc nos quer caladinhos. Isto não é honestidade, isto se chama burrice no duro . Se um vereador foi pego em "reunião" c/ alguem supostamente envolvido c/ o PCC e mesmo o Alckmin fotografado ao lado de um deles, fazem um carnaval só c/ o vereador. Suasexcelências, os governadores do PSDB, são homens tão comprovadamente honestos assim, que nem necessitam de averiguações? É o dinheiro da privataria rendendo até hoje, ou o Serra não seria o "dono" do PSDB paulista.

Seu voto: Nenhum (3 votos)

lenita

Lenita

Eu nada quero e não acho que ser fotografado com alguém é crime, muito menos se for parente de um criminoso. Agora, forçar a barra porque conosco a barra também é forçada não é um argumento que me faça concordar com hipóteses especulativas e sem provas. 

Seu voto: Nenhum (2 votos)

Toni

Toni

Há uns 15  anos atrás eu concordaria com vc em gênero, nº e gráu. Mas tendo em vista as últimas campanhas e e as sujeiras espalhadas por esta mídia comprada contra o PT, cansei ! Sabe quantos emails eu recebia diariamente, na última campanha contra a Dilma, uns 10 na média. Agora deleto na hora. Gostaria de ter sua paciência, mas não dá mais.

Seu voto: Nenhum (1 voto)

lenita

imagem de Dionízio Marinho
Dionízio Marinho

As paradas para reabastecimento do helicóptero dos Perelas

O fato é que o aeroporto de Cláudio é o local mais provável para adquirir querosene de aviação, utilizado para o reabastecimento.

Seu voto: Nenhum (4 votos)

Perfeito!

Por mais que construir um aeroporto com dinheiro público para uso privado seja errado, forçar a barra para ligar o caso ao helipóptero só mostra mais um pouco do caráter do Juca Kfuri.

Ser um inimigo corajoso da CBF não dá o direito a ninguém de fazer politicagem barata.

Seu voto: Nenhum (8 votos)
imagem de jorge  paula
jorge paula

Por mais que construir um

Por mais que construir um aeroporto com dinheiro público para uso privado seja errado, forçar a barra para ligar o caso ao helipóptero só mostra mais um pouco do caráter do Juca Kfuri.

Ser um inimigo corajoso da CBF não dá o direito a ninguém de fazer politicagem barata. O Aecio é homem publico e deve satisfações a sociedade,por isso tem que se investigar a fundo todas as possibilidades, se não deve que seja inocentado, do contrario: cadeia nele,ou cadeia só serve para petista?

Seu voto: Nenhum (5 votos)
imagem de Ivan de Union
Ivan de Union

Entendeu errado, Toni. Eh

Entendeu errado, Toni.

Eh fato jornalistico negado aos brasileiros que eles sao parentes.  Eh fato jornalistico negado aos brasileiros que as fazendas sao proximas.  Eh fato jornalistico que o parente de Aecio esta envolvido com trafico, de acordo com o processo e com a policia.  Eh fato jornalistico que Aecio usou helicopteros em seu aecioporto, e ate mencionou a lei que o permite fazer.

Nao eh fato jornalistico insinuar que Aecio estaria envolvido em trafico de drogas e o item nao o faz.  A proximidade desconfortavel dos varios assuntos e suas respectivas propriedades vai continuar a ser desconfortavel.  Por enquanto, so isso mesmo, nada de insinuacoes.

Seu voto: Nenhum (5 votos)

Ivan,bota desconforto nisso,é

Ivan,bota desconforto nisso,é como ter um porco-espinho entre as pernas.Abs

Seu voto: Nenhum (4 votos)

chico da dilma

imagem de Ivan de Union
Ivan de Union

"Em outra página do

"Em outra página do inquérito, o proprietário é inocentado sem explicação convincente, dessa vez por documento assinado pelo agente da PF, Rafael Rodrigo Pacheco Salaroli, que afirma: “A total isenção da propriedade e de seu proprietário na empreitada criminosa, restando, portanto, a terceiros sem ligação com o local, a atuação delituosa de reabastecimento da aeronave”":

Essa eh uma afirmacao bizarra.  O item diz dois paragrafos antes que foi o proprietario quem chamou a policia, e a pagina do inquerito diz claramente que "o proprietario da area, no dia tal, acionou a policia militar".

De qual area estamos falando aqui?  De acordo com o que nos foi dito pelos jornais aa epoca das prisoes, a area de pouso do helicoptero (a fazenda) foi comprada por varias vezes o que valia, aa vista e em dinheiro.  QUEM era esse segundo proprietario que pagou por ela?  Eles, autor e inquerito, estao falando do ex-proprietario?

Seu voto: Nenhum (2 votos)
imagem de Ricardo CP
Ricardo CP

Distinguir as 2 propriedades!

Oi, Ivan! Uma propriedade é no ES, onde pousou e foi apreendido o helipóptero. A outra é em Sabarazinho-MG, "coladim" em Divinópolis, onde o tal reabateceu. É a esta propriedade mineira que o trecho em questão se refere, se bem entendi. Já o que vc cita, sobre a compra por preço bem mais alto, etc, refere-se à propriedade no ES.

Seu voto: Nenhum (2 votos)
imagem de Ivan de Union
Ivan de Union

Obrigado, Ricardo, agora

Obrigado, Ricardo, agora entendi.  Nesse caso, a afirmacao eh bizarra mesmo:  foi o proprietario quem chamou a policia militar, logo por qual razao ele se tornaria suspeito ou sujeito a ser investigado quando o dono legal da outra propriedade, a do Espirito Santo, foi igualmente fato jornalistico mais uma vez negado aos brasileiros?

Seu voto: Nenhum

Comentar

O conteúdo deste campo é privado e não será exibido ao público.
CAPTCHA
Esta questão é para testar se você é um visitante humano e impedir submissões automatizadas por spam.