Revista GGN

Assine

Brasil é o primeiro país a realizar missão empresarial em Cuba


Porto de Mariel, em Cuba

Jornal GGN - Começou ontem em Havana, capital cubana, a primeira Missão Empresarial Prospectiva do Brasil ao Porto de Mariel, com a participação de 31 empresas da indústria de bebidas e alimentos, casa e construção, petroquímico, segurança digital, transporte e logística (caminhões e vagões, e armazenagem) medicamentos e cosméticos, serviços tributários, vidro, autopartes, veículos.

As experiências vividas por empresas brasileiras que já operam em Cuba, como a Odebrecht, Suplextrade e Bauducco, serão relatadas por seus diretores comerciais.  Hoje, a diretora geral da Zona Especial de Desenvolvimento de Mariel, Ana Teresa Igarza Martines, explica as regras de operações portuárias. À tarde, as empresas brasileiras participam de encontros de negócios com compradores cubanos. No último dia da missão haverá uma visita à Zona Portuária de Mariel.

A agenda do primeiro dia contou com a apresentação do professor do Centro de Estudos da Economia Cubana da Universidade de Havana, Juan Triana Cordovi, que falou sobre atualidade econômica do país e projeções futuras. Antes da palestra, o ministro de Comércio Exterior e Investimento Externo de Cuba, Rodrigo Malmierca, deu boas vindas aos empresários, assim como embaixador do Brasil em Cuba, Cesario Melantonio Neto, e o gerente do Centro de Negócios da Apex-Brasil (Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos) no país, Hipólito Gaspar.

Na segunda-feira (24), o presidente da Apex, Mauricio Borges, se reuniu com o ministro Malmierca, que apresentou quais os setores apresentam as maiores oportunidades de negócios, como embalagens, biotecnologia, mobiliário, agroindustrial, fármacos, petroquímico, infraestrutura, calçados e têxteis. Borges explicou que as empresas que participam da missão já exportam para vários países e veem Cuba como uma nova oportunidade para ampliar negócios.

Em 2013, o PIB cubano foi o maior de toda a América Latina e Caribe, exceto pelo território estadunidense de Porto Rico, chegando a US$ 76,5 bilhões. O fluxo de comércio entre Brasil e Cuba cresceu 9,2% nos últimos cinco anos e em 2013 registrou uma corrente de comércio amplamente favorável ao Brasil de US$ 624,7 milhões.

O Brasil é o primeiro país a realizar Missão prospectiva em Cuba. Segundo o Governo cubano, China, Espanha, França, Russia e Vietnã já tem agenda de visitas ao país a partir de junho.

Participam da Missão as seguintes empresas: Bauducco, Bioamazonas, Capemisa, Pirelli, JBS, Marco Polo, Ambev, Fanavid, Globoaves, Fidas, FM Coempar, Oberthur, Petrosan, Odebrecht, Vilheto e Cosil, Quimitrans, Roldey, Suplextrade, Pipeway, Embelleze, Brascuba, Brasraf, Hands On, Imerys, Kanope, Infra Assessoria e Participações, Comas Latino Americana, Eletroflex, Asa Alimentos e Tek Trade.

Com informações da Apex-Brasil

Sem votos

Comentar

O conteúdo deste campo é privado e não será exibido ao público.
CAPTCHA
Esta questão é para testar se você é um visitante humano e impedir submissões automatizadas por spam.