newsletter

Assinar

Briga interna na Policia Federal expõe problemas de gestão

Jornal GGN - Faltam recursos à Polícia Federal ou falta gestão? Segundo esta Carta à População, publicada aqui na íntegra, já se denunciava a má gestão há muito tempo. O documento, que nasceu entre os Agentes Federais (categoria profissional da PF em conflito com os delegados) aponta que, antes que a Lava Jato se tornasse a vedete da mídia, o Sindicato dos Policiais Federais já denunciava a situação em que se encontrava o órgão. Segundo a Carta, com a Lava Jato chamando a atenção do país, os gestores resolveram manipular a opinião pública, conseguindo que o Juiz Sérgio Moro enviasse dinheiro para que a Superintendência Regional do Paraná pudesse pagar suas despesas.

Segundo a Carta, não é bem assim. Como o documento alerta, a SR do Paraná devolveu ao Orçamento da União cerca de R$ 3 milhões por não utilização. Ou seja, o governo federal disponibiliza os valores, e, segundo o documento, a má gestão faz com que esses valores não sejam devidamente aproveitados. E não é só isso: o sucateamento da PF se daria por má conservação ou, o que é pior, análise errônea do equipamento certo para as necessidades do órgão.

De acordo com o documento, o chororô mascara a pressão pela aprovação da PEC 412, considerada um atentado pelo Ministério Público Federal e, tal qual a PEC da Impunidade (a PEC 37) nada acrescenta ao modelo de segurança pública brasileiro, satisfazendo somente "a casta que dela se locupleta" aliada à fome de aumento de salários, já no teto do funcionalismo público brasileiro.

O documento não poupa a corporação. Diz que a intimidação já deu certo uma vez e se as investigações podem ser usadas como meio para a chantagem, porque não usar também a opinião pública como massa de manobra para seus interesses? O resultado aí está, joga-se a sociedade contra o governo usando todas as armas a que tiverem acesso, da tragédia de Mariana-MG ao aceno de que o período eleitoral se avizinha e pode ser colocado a perder. 

A lista não é pequena e o documento não deixa a desejar. O embaralhamento do público com o privado atinge a corporação em seu nascedouro, quando a seleção é feita por entidade definida sem licitação. É um universo complicado, ainda mais com as taxas de solução tão pequenas e com tão grande sede de novos benefícios. Leia com atenção o documento, na íntegra, abaixo.

 

C A R T A  À  S O C I E D A D E

A associação de classe de delegados, entidade que representa menos de 10% do efetivo da Polícia Federal, vem propalando através da imprensa a falaciosa ideia que o governo federal irá cortar verbas destinadas ao órgão e com isso prejudicará a operação lava jato[1].

Nada mais mentiroso. O problema da Polícia Federal sempre foi um problema de gestão e não de falta de recursos. Imagine você ser o proprietário de uma empresa de cerca de 12.000 funcionários. Essa empresa gerencia um patrimônio de mais de 150 imóveis, 4.000 carros, aviões, helicópteros, lanchas. Precisa de uma rede de informática que interligue a filial do Oiapoque à filial do Chuí. Precisa de combustível, de insumos de informática, de papel e para gerir tudo isso você tivesse um único requisito de entrada para as funções de gestor da sua empresa: ser bacharel em direito. Não, você não precisa ter experiência alguma anterior, basta preencher este singelo requisito. Logo, como veremos a seguir, a má gestão da PF perdura há anos. Vejamos.
No final da década de 90 a PF vivia um momento de extrema penúria. Não havia viaturas em número suficiente para atender às delegacias. Nas duas maiores unidades do Brasil, Rio de Janeiro e São Paulo, a solução encontrada foi um rodízio das viaturas disponíveis entre as delegacias. Assim, na segunda-feira pela manhã, por exemplo, a Delegacia Fazendária e a Entorpecentes podiam dispor dos poucos veículos em condições de uso; já a parte da tarde era reservada à de Ordem Política e Social (hoje chamada Institucional) e à Marítima (hoje de Imigração) e no dia seguinte à de Combate ao Crime Organizado (hoje Crimes Financeiros) e de Segurança Privada e assim sucessivamente. Isso até estourar o limite de cota de combustível, algo em torno de 30/40 litros por delegacia. A Folha de São Paulo mostrava em 1999 o corte de linhas telefônicas e de Xerox na Superintendência do Rio de Janeiro e falava na “pior crise enfrentada pela PF”[2]. Os anos se passaram e em 2010[3] e em 2013[4] lá estavam novamente os gestores da PF reclamando da “falta de verba” na mídia.

Mas ainda nos idos de 2002, novos concursos e a aquisição de materiais: computadores, armas e viaturas. Por conta de um programa de financiamento, celebrado com a França no ano de 1997 e chamado Promotec/Pro-Amazonia[5], a escolha sobre os carros a serem adquiridos recaiu sobre uma montadora daquele país. Assim, o policial de uma grande capital ou o lotado nos mais longínquos rincões do Brasil era obrigado a utilizar o mesmo tipo de viatura, estivesse em um terreno urbano ou off-road. Em determinadas cidades, além de não haver rede de assistência técnica, os únicos veículos a circular daquela determinada marca eram os da Polícia Federal. Péssima escolha: os investigados detectavam de longe a presença da PF.

Mas, além do acordo internacional Promotec/Pró Amazonia, o governo federal entendeu a necessidade de valorizar a instituição com investimentos de saltaram em 174% de 2010 para 2011 e 5.000% de 2012 para 2013, ao passo que seu orçamento nominal cresceu em mais de 30% de 2011 a 2016.

Os muitos equipamentos adquiridos[6] encontram-se completamente sucateados, sem a devida manutenção prevista em contrato por falta de gestão. Os binóculos[7] da marca Sophie são um exemplo. Adquiridos por 80.000,00 dólares cada um, encontram-se em depósito pelo decurso da vida útil da bateria e falta de atualização do software, e isso não vem de agora. No total foram utilizados cerca de 70 milhões de dólares e vários dos equipamentos nunca foram sequer usados, seja por falta de treinamento, seja por falta de utilidade[8].

O Tetrapol, caro Sistema de Telecomunicações adquirido pela PF nunca foi assimilado pelo efetivo e encontra-se em completo desuso[9]. O AFIS[10] (Automated Fingerprint Identification System - Sistema de Identificação Automatizada de Impressões Digitais) vem sendo paulatinamente desmontado por má gestão, o que vem gerando diversos embates internos na corporação, fato pouco acompanhado pela sociedade.

Na mesma época, por força da pressão norte-americana pós “11 de setembro”, a Polícia Federal resolve fomentar seus Núcleos de Polícia Marítima, criados em 1999 (mas negligenciados), adquirindo em 2005 “modernas lanchas”, algumas blindadas[11], que hoje estão sem manutenção e sucateadas. E o erro se repete: as lanchas adquiridas em 2012 não entraram em operação[12] por problemas estruturais nas embarcações[13]. Há equipamentos de mergulho que foram adquiridos e sequer tirados da embalagem, seja por falta de capacitação de pessoal para operá-los seja por falta de utilidade. Mesmo tendo oficiais egressos da Marinha de Guerra e da Marinha Mercante em seus quadros, durante muito tempo foi um bacharel em Direito que geriu o Serviço de Polícia Marítima (SEPOM), situação alterada somente em outubro de 2014. E se as verbas para aquisição e manutenção de embarcações da Polícia Marítima são escassas, o que certamente contribuiu para o trágico desfecho de uma operação policial em Manaus que causou a morte de 2 policiais[14], o Comando de Operações Táticas, baseado em Brasília, acaba de adquirir 3 lanchas super modernas, ao preço de R$1 milhão de reais por unidade, além de 03 carros blindados por R$5 milhões de reais. Resta saber se as lanchas patrulharão o Lago Paranoá.

O veículo aéreo não tripulado[15] (VANT) segue na mesma esteira. Adquirido com pompa e circunstância para “combater o crime organizado” (essa sempre é a justificativa para as grandes aquisições na polícia federal) vem sendo paulatinamente desmontado desde 2012[16]. No final de 2015 os poucos pilotos, treinados em Israel, que ainda resistiam ao programa foram transferidos da Diretoria de Inteligência para a Coordenação de Aviação Operacional Policial (CAOP). As aeronaves do VANT já não decolam mais[17].

E a aviação da Polícia Federal? Em 2006 a CAOP não tinha nenhuma aeronave em condições de voo[18]. A Agência Nacional de Aviação Civil realizou uma fiscalização e interditou todas as aeronaves em razão de “graves irregularidades na manutenção das aeronaves”. Em 2013 o maior avião da corporação ficou no chão por pelo menos 4 meses[19] pela falta da “Inspeção Anual de Manutenção”. Ainda em 2013 a PF comprou um helicóptero modelo Agusta Westland AW139 por 29 milhões de reais mas não qualificou ninguém a operá-lo[20]. Internamente a escolha de tal modelo foi muito criticada por pilotos mais experientes, uma vez trata-se de aeronave que atende muito bem à plataformas marítimas mas tem restrições para o pouso em terrenos acidentados, o grosso das operações da PF. Um ano e oito meses depois, já apelidado de “paralelepípedo” pelos policiais federais, o helicóptero continuava sem voar[21].

Quem viajou para o exterior passou obrigatoriamente pelos guichês da PF e certamente pode testemunhar o trabalho da instituição: Salvador[22], Rio de Janeiro[23], São Paulo[24], Campo Grande[25], ou em qualquer outro grande aeroporto, sempre haverá um bacharel em Direito gerindo o serviço ofertado. Com 112.000.000 de passageiros/ano[26] e ciente da sua incapacidade na coordenação de seus serviços basilares nos terminais aeroportuários brasileiros (segurança aeroportuária[27] e imigração) a PF resolveu terceirizá-los[28], pratica censurada pelo Tribunal de Contas da União[29] no acórdão 1449-2012 e também investigada pelo Ministério Público do Trabalho[30] sem que a instituição tenha se adequado ao preconizado até o presente momento.

As constantes panes na emissão de passaportes[31] fizeram com que a Controladoria Geral da União realizasse uma auditoria onde ficou constatado que a área de Tecnologia da Informação da PF não tinha um adequado controle de riscos em seus programas eletrônicos e ausência de cronograma para melhorá-los. E lá estava a surrada desculpa dos gestores da PF: falta de recursos[32]. Os anos se passam[33] e a ineficácia persiste[34].

Em 2013, portanto antes da Operação Lava Jato, o Sindicato dos Policiais Federais já denunciava[35] a má gestão no órgão. Tudo indica que os membros da associação que congrega os gestores da PF resolveram pegar carona no sucesso da Lava Jato para manipular a opinião pública e obter sucesso na condução de seus pleitos. Mesmo o juiz Sergio Moro parece ter caído da lábia dos péssimos gestores e enviado dinheiro para o pagamento de despesas da Superintendência Regional do Paraná[36] (SR/PR), sem que houvesse necessidade de tal repasse[37] uma vez que, além de dispor dos valores necessários, a SR/PR devolveu[38] 3 milhões de reais ao Orçamento da União pela sua não utilização. Não foi só a unidade do Paraná que não soube aproveitar o dinheiro que o governo federal destina à Polícia Federal: “Orçamento da Polícia Federal não é problema, [o problema] é a execução orçamentária” disse o deputado federal Ricardo Barros[39], relator geral do orçamento no Congresso brasileiro. O deputado ainda manifestou “estranheza” com a intempestividade, a forma espetaculosa e a insistência que a associação tem discutido os cortes efetuados após a proposta orçamentária para 2016 ter sido aprovada no Congresso. A associação só causa surpresa pra quem não a conhece.

O que de fato está por trás do chororô da associação é a espúria tentativa de aprovação da PEC 412, considerada um “despautério” pelo Ministério Público Federal[40], um verdadeiro atentado à democracia[41], que, tal e qual a sepultada PEC 37 (a PEC da Impunidade[42]), nada acrescenta ao falido modelo de segurança pública brasileiro, mas satisfaz tão somente a casta que dela se locupleta[43], aliada a ânsia por aumentar seus salários, já no teto do funcionalismo público brasileiro[44]. Isso sem falar no pleito por “auxílio moradia”[45], na PEC 443[46] que vincula seus vencimentos ao de desembargadores (90,25% dos salários de um Ministro do Supremo Tribunal Federal[47]) e no constante “troca-troca” de lotação, que consiste na remoção de um Estado (ou município) para outro com o recebimento de auxílio transporte, passagem aérea e ajuda de custa, pratica comum entre os associados que ajuda a engordar o já alto salário que recebem[48]. Estima-se que de 2008 a 2014 a PF tenha gasto R$ 32.849.275,00 somente com a mudança de lotação dos membros da “associação que chora falta de dinheiro”, com um custo médio de R$ 156.425,12 por troca.

Pela primeira vez em 5 anos assiste razão ao Ministro da Justiça[49]: o pleito não passa de um “factóide”[50]. Apenas mais um da associação que elaborou um “caderno de combate ao crime organizado”[51] que pleiteava “Direito de preferência ao uso de vagas de garagem” (item 2.1.18) e ainda o “Trabalho em residência (home office)” (item 3.13.5)[52] em um evento patrocinado com verba pública, recebida graças a um de seus associados, Prefeito de Vila Velha (ES)[53], o que lhe rendeu uma representação do Ministério Público. E essa não foi sua primeira de uso do dinheiro público em prol de seus pares: enquanto ocupava a pasta de Secretario de Segurança do Estado do Espírito Santo, esse mesmo associado pagou página inteira de propaganda de “feitos” da Secretaria de Segurança Pública do Espírito Santo na revista Prisma, da tal associação que, em contrapartida, fez propaganda do lançamento, em 2009, do livro desse mesmo associado, uma verdadeira “ação entre amigos” com o suado dinheiro do povo capixaba[54]. Mesma pratica adotada pelo então Secretario de Segurança Pública do Estado de Pernambuco, outro associado disposto a colaborar pagando matéria autopromocional[55] de página inteira na Revista Prisma com o dinheiro do povo.

Nada que surpreenda quem acompanha o desenvolver da tal associação, a mesma que joga uma graciosa pelada no campo da Confederação Brasileira de Futebol[56] enquanto as investigações sobre as falcatruas cometidas por seus dirigentes repousam nas gavetas da Polícia Federal. Aliás a generosa CBF também “paitrocinou” o encontro da associação no Ceará[57] juntamente com outras empresas investigadas. E enquanto as investigações não andam, a PF retribuía o agrado fazendo a escolta da seleção brasileira[58], o que seguramente não figura dentre suas atribuições legais.

Essa relação nebulosa entre o público e o privado se repete no processo seletivo de acesso à Polícia Federal. A entidade escolhida é, há mais de 20 anos, o Centro de Seleção da Universidade de Brasília, entidade contratada mediante “dispensa de licitação” em valores que, em 2005, custavam 13 milhões de reais aos cofres públicos. O CESPE/UNB por sua vez contrata associados[59] aposentados[60] para a realização da “segurança” do evento”[61] e edita gratuitamente o jornal Síntese, da mesma associação[62].

Mas enquanto se preocupa com “vaga na garagem”, “home office” e “pronome de tratamento[63]” o Brasil esclarece cerca de 8% de seus homicídios, contra 90% do Reino Unido, 80% na França e 65% nos Estados Unidos, países que não tem a exigência do bacharelado em Direito para gestão de suas polícias, de acordo com o Diagnóstico da Investigação de Homicídios no Brasil, da Estratégia Nacional de Justiça e Segurança Pública (ENASP)[64].

O maior avanço em termos de política criminal no Brasil nos últimos anos foi a criação[65] da audiência de custódia por determinação do Conselho Nacional de Justiça, o que representou em um primeiro momento a entrada desnecessária de 8 mil pessoas no sistema penal[66]. No Espírito Santo mais de 97% dos detidos libertados após a audiência de custódia não voltaram a delinquir[67]. Mas se o avanço[68] em segurança pública representa o que entendem ser uma “ameaça” as suas pretensões, então lá estarão os associados a bombardea-las[69].

Afinal de contas, se a intimidação já deu certo uma vez[70], se as investigações[71] são usadas como meio para a chantagem[72][73], se a pratica do ‘toma lá[74] - dá cá[75]’ já não é mais segredo pra ninguém, porque não usar a opinião pública como massa de manobra em prol de seus mesquinhos interesses? Então foi assim que a associação tentou jogar a sociedade contra o governo[76], usando até a tragédia ocorrida em Mariana/MG para ver atendido seus objetivos[77]. Mas parece que a após a chantagem do período eleitoral o governo tenha resolvido resistir aos achaques[78] classistas[79]. Compromisso com a ética[80] e transparência nunca foi mesmo o forte de tal associação[81].

Veja que até 2008 a Polícia Federal disponibilizava relatórios de atividades[82] em sua página da internet[83]. Mas com os questionamentos, as criticas (vide item 6) e a queda drástica nas estatísticas apresentadas à sociedade, a instituição parou de fazê-lo, divulgando dados genéricos, difíceis de serem analisados, questionados. Por exemplo, atualmente a PF divulga que foram efetuadas X operações, sem especificá-las, sem sequer explicar o conceito de “operações”.

Não senhores, a Polícia Federal não é essa da Operação Lava a Jato que tanto sucesso faz junto a opinião pública. A Polícia Federal enfrenta graves problemas internos, dentre os quais o de modelo de gestão adotado, o que certamente contribuiu para o suicídio de vários de seus integrantes[84][85]. Para enfrentá-los precisamos de um “choque de gestão”[86], o que certamente não virá com as firulas pretendidas[87] pela tal associação classista que nada acrescentam ao conturbado[88] momento de insegurança[89], verdadeiro caos[90] vivido pela população em geral, onde o crime mata[91] mais pessoas que o confronto palestinos x judeus[92].

[1] http://www1.folha.uol.com.br/poder/2016/01/1725828-corte-no-orcamento-da-pf-vai-impactar-lava-jato-diz-entidade-dos-delegados.shtml

[2] http://www1.folha.uol.com.br/fsp/cotidian/ff16019901.htm

[3] http://www1.folha.uol.com.br/poder/2010/08/782410-com-pouca-verba-policia-federal-suspende-operacoes.shtml

[4] http://viniciussegalla.blogosfera.uol.com.br/2013/08/30/apos-corte-de-verba-pf-cancela-operacoes-e-economiza-em-gasolina-energia-e-ate-na-agua/
[5] http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/decreto/D2479.htm

[6] http://www.istoe.com.br/reportagens/10762_O+PROJETO+SECRETO+DA+PF

[7]https://pt.wikipedia.org/wiki/Departamento_de_Polícia_Federal#/media/File:Fox_nw_binoc.jpg

[8] http://bibliotecadigital.fgv.br/dspace/bitstream/handle/10438/9403/Dissertacao%20Fagundes%20-%20Final%20-%20jan-12.pdf?sequence=1

[9] http://observatoriodaimprensa.com.br/interesse-publico/_ed768_pf_gastou_milhoes_em_rede_de_comunicacao_inoperante/

[10] http://www.papiloscopia.com.br/monografia.html

[11] http://www.scania.com.br/a-scania/imprensa/press-releases/2005/press-release-13-05.aspx

[12] http://g1.globo.com/pr/parana/paranatv-1edicao/videos/t/edicoes/v/lancha-de-r-2-mi-da-pf-nao-funciona/2917559/

[13] http://www.portalguaira.com/lancha-blindada-da-pf-nunca-foi-utilizada-para-monitoramento-e-operacoes/

[14] http://www.rondoniagora.com/noticias/acao-da-pf-deixa-cinco-mortos-no-amu-dois-eram-agentes-federais-2010-11-17.htm

[15] http://www.defesanet.com.br/seguranca/noticia/7289/sisvant—sistema-de-veiculos-aereos-do-departamento-de-policia-federal

[16] http://www.defesanet.com.br/seguranca/noticia/7231/Governo-federal-abandona-programa-de-combate-ao-trafico-usando-VANTs/

[17] http://www.gazetadopovo.com.br/vida-e-cidadania/o-aviao-espiao-que-nao-decolou-b01vd4q0a88ifshtq10jgbw3y

[18] http://www.conjur.com.br/2006-out-06/falta_aeronaves_compromete_trabalho_pf

[19] http://www.em.com.br/app/noticia/nacional/2013/09/16/interna_nacional,449389/maior-aviao-da-pf-esta-proibido-de-voar-por-falta-de-autorizacao-da-anac.shtml

[20] http://www.defesaaereanaval.com.br/r-29-milhoes-no-chao/

[21] http://www.defesanet.com.br/aviacao/noticia/13777/Helicoptero-Agusta-Westland-AW139-da-PF-ainda-estacionada/

[22] http://g1.globo.com/jornal-nacional/noticia/2014/05/passageiros-enfrentam-duas-horas-de-fila-em-guiches-da-pf-em-salvador.html

[23] http://oglobo.globo.com/rio/passageiros-enfrentam-filas-de-ate-50-minutos-para-checar-passaporte-no-galeao-14427821

[24] http://oglobo.globo.com/brasil/passageiros-enfrentam-duas-horas-de-filas-na-chegada-ao-aeroporto-de-guarulhos-12805929

[25] http://www.campograndenews.com.br/economia/fila-para-embarque-em-voos-provoca-reclamacao-de-clientes-no-aeroporto

[26] http://www.infraero.gov.br/images/stories/Estatistica/anuario/anuario_2014.pdf

[27] http://veja.abril.com.br/noticia/brasil/aeroportos-da-copa-testados-e-reprovados-pela-pf/

[28] http://www.istoe.com.br/reportagens/138194_POLICIA+FEDERAL+S+A

[29] http://pesquisa.in.gov.br/imprensa/jsp/visualiza/index.jsp?jornal=1&pagina=145&data=20%2F06%2F2012

[30] http://mpt-prt06.jusbrasil.com.br/noticias/2034728/mpt-investiga-terceirizacao-em-aeroporto

[31] http://www.estadao.com.br/noticias/geral,pane-no-site-da-pf-afeta-agendamento-de-passaportes,985419

[32] http://www1.folha.uol.com.br/fsp/cotidiano/91033-governo-ve-falha-em-controle-de-riscos-da-policia-federal.shtml

[33] http://www1.folha.uol.com.br/cotidiano/2014/03/1424247-pane-suspende-por-mais-de-24h-a-emissao-de-passaportes-em-sp.shtml

[34] http://g1.globo.com/distrito-federal/noticia/2015/10/pane-em-sistema-da-pf-interrompe-emissao-de-passaporte-no-pais.html

[35] http://www.gazetadopovo.com.br/vida-e-cidadania/gastos-da-policia-federal-no-pr-estao-congelados-ha-seis-anos-4k28xjypwj5wwkxk825fcuvke

[36] http://veja.abril.com.br/blog/radar-on-line/lava-jato/moro-repassa-recursos-para-pf-em-curitiba-quitar-conta-de-luz/

[37] http://tijolaco.com.br/blog/dr-moro-o-senhor-sabia-que-ja-tinha-r-202-mil-para-os-carros-da-pfpr/

[38] http://politica.estadao.com.br/blogs/fausto-macedo/cardozo-cobra-pf-sobre-pedido-de-r-172-mil-a-moro/

[39] http://www1.folha.uol.com.br/poder/2016/01/1727139-relator-do-orcamento-diz-que-pf-gastou-abaixo-do-previsto-em-2015.shtml

[40] http://www.conjur.com.br/2015-abr-15/dar-autonomia-policia-federal-despauterio-afirma-mpf

[41] http://wsaraiva.com/2015/04/15/propostas-de-autonomia-da-policia-atentado-a-democracia/

[42] http://g1.globo.com/globo-news/entre-aspas/videos/v/convidados-debatem-polemica-em-torno-da-pec-37/2512324/

[43] http://www.conjur.com.br/2015-set-24/carlos-vasconcelos-quem-interessa-estado-policialesco

[44] http://www.istoedinheiro.com.br/noticias/economia/20160107/cardozo-diz-que-associacao-delegados-faz-politica-sindical-epistolar/331659

[45] http://blogs.oglobo.globo.com/lauro-jardim/post/dilma-veta-moradia-delegados-da-pf-lotados-na-fronteira.html

[46] http://www2.camara.leg.br/camaranoticias/noticias/ADMINISTRACAO-PUBLICA/493272-APROVADO-TEXTO-BASE-DE-PEC-QUE-VINCULA-SALARIO-DA-AGU-E-DE-DELEGADOS-AO-STF.html

[47] http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/ConstituicaoCompilado.htm(art. 37, XI)

[48] http://politica.estadao.com.br/noticias/geral,gasto-com-remocao-de-servidores-soma-r-124-milhoes-em-6-anos,331391

[49] http://g1.globo.com/politica/blog/blog-do-camarotti/post/para-cardozo-frustracao-salarial-influencia-critica-corte-orcamentario-da-pf.html

[50] http://m.folha.uol.com.br/poder/2016/01/1726064-lava-jato-nao-vai-parar-diz-cardozo-sobre-cortes-no-orcamento-da-pf.shtml

[51] http://www.adpf.org.br/congresso/files/Caderno_Tematico_VICNDPF.pdf

[52] http://fenapef.org.br/fenapef/noticia/index/44244

[53] http://g1.globo.com/espirito-santo/noticia/2014/04/orgao-pede-suspensao-de-verba-para-congresso-de-delegados-no-es.html

[54] http://www.adpf.org.br/adpf/imagens/revista/14_Prisma63.pdf (pág 67)

[55] http://www2.uol.com.br/aregiao/art/cfred.htm

[56] http://www1.folha.uol.com.br/esporte/2015/05/1635188-inqueritos-da-policia-federal-sobre-cbf-e-teixeira-nao-deram-em-nada.shtml

[57] http://veja.abril.com.br/blog/reinaldo/geral/investigados-patrocinam-encontro-da-policia-federal/

[58] http://colunaesplanada.blogosfera.uol.com.br/2014/06/21/com-100-mil-inqueritos-na-mesa-pf-vira-baba-de-luxo-de-selecoes/

[59] http://www.adpf.org.br/adpf/documentos/resolucoes/1385_RESOLUCAO_001__CONVeNIO_ADPFCESPE_UNB_2014.pdf

[60] http://www.adpf.org.br/adpf/admin/painelcontrole/materia/materia_portal.wsp?tmp.edt.materia_codigo=6492#.Vo2Xj_krJdg

[61] http://exame.abril.com.br/carreira/noticias/saiba-como-feita-seguranca-concursos-cespe-unb-602207

[62] http://www.conjur.com.br/2005-mai-24/pf_denuncia_fraudes_concursos_publicos_ano

[63] http://g1.globo.com/Noticias/Brasil/0,,MUL45231-5598,00.html

[64] http://www.cnmp.mp.br/portal/images/stories/Enasp/relatorio_enasp_FINAL.pdf

[65] https://redejusticacriminal.files.wordpress.com/2013/07/rjc-boletim05-aud-custodia-2013.pdf

[66] http://g1.globo.com/politica/noticia/2015/10/audiencia-de-custodia-evitou-entrada-de-8-mil-nos-presidios-entenda.html

[67] http://g1.globo.com/espirito-santo/noticia/2015/06/apos-audiencia-de-custodia-no-es-apenas-2-voltaram-ao-crime.html

[68] http://www.conjur.com.br/2015-fev-27/limite-penal-afinal-quem-medo-audiencia-custodia-parte

[69] http://www.conjur.com.br/2015-set-30/antonio-rayol-audiencia-custodia-cria-embaraco-solucao

[70] http://www1.folha.uol.com.br/poder/2014/10/1532203-dilma-assina-medida-provisoria-pro-delegados-e-cria-problema-com-agentes-da-pf.shtml

[71] http://wsaraiva.com/2014/11/06/a-medida-provisoria-6572014-alimenta-sistema-fracassado/comment-page-1/

[72] http://veja.abril.com.br/blog/radar-on-line/congresso/nao-fomos-nos/

[73] http://veja.abril.com.br/blog/radar-on-line/brasil/por-que-a-pgr-pisou-no-acelerador-contra-os-depoimentos-na-pf/

[74] https://br.noticias.yahoo.com/blogs/claudio-tognolli/delegados-da-pf-vão-à-brasília-pedir-favores-a-144338938.html

[75] http://blogs.oglobo.globo.com/lauro-jardim/post/ao-pedir-investigacao-de-pinato-cunha-sabe-que-pf-nao-deve-fazer-nada.html

[76] http://oglobo.globo.com/brasil/pf-pede-recursos-moro-ministerio-da-justica-nega-falta-de-dinheiro-18416944

[77] http://blogs.oglobo.globo.com/lauro-jardim/post/pf-sem-recursos-para-investigar-responsabilidade-da-samarco-na-tragedia-de-mariana.html

[78] http://politica.estadao.com.br/blogs/fausto-macedo/cardozo-cobra-pf-sobre-pedido-de-r-172-mil-a-moro/

[79] http://oglobo.globo.com/brasil/pf-isenta-governo-responsabiliza-relator-por-cortes-no-orcamento-18423179

[80] http://veja.abril.com.br/blog/radar-on-line/governo/associacao-de-delegados-em-defesa-de-francischini/

[81] http://veja.abril.com.br/blog/radar-on-line/governo/delegados-da-pf-preocupados-com-a-divulgacao-da-lotacao/

[82] www.pf.gov.br/institucional/relatorio-anual-pf/RA%202003.ppt

[83] http://www.pf.gov.br/institucional/relatorio-anual-pf

[84] http://www.vice.com/pt_br/read/suicidio-policia-federal

[85] http://www.istoe.com.br/reportagens/321921_ONDA+DE+SUICIDIOS+ASSUSTA

[86] http://g1.globo.com/politica/noticia/2016/01/agentes-cobram-racionalizacao-de-gastos-para-equilibrar-corte-na-pf.html

[87] http://g1.globo.com/Noticias/Brasil/0,,MUL45231-5598,00.html

[88] http://veja.abril.com.br/noticia/brasil/a-cada-2-minutos-e-meio-um-carro-e-roubado-no-brasil

[89] http://g1.globo.com/jornal-nacional/noticia/2015/05/roubos-de-cargas-aumentam-16-em-2014-segundo-levantamento.html

[90] http://www.forumseguranca.org.br/produtos/anuario-brasileiro-de-seguranca-publica/7a-edicao

[91] http://noticias.uol.com.br/cotidiano/ultimas-noticias/2015/10/08/brasil-registra-585-mil-assassinatos-em-2014-maior-numero-em-7-anos.htm

[92] http://veja.abril.com.br/blog/impavido-colosso/crime-mata-mais-por-dia-no-brasil-que-o-confronto-entre-israel-e-palestina/

Média: 5 (16 votos)
48 comentários

Comentários

Espaço Colaborativo de Comentários

Opções de exibição de comentários

Escolha o modo de exibição que você preferir e clique em "Salvar configurações".
imagem de Francisco Jesus da Paz
Francisco Jesus da Paz

Briga interna na Polícia Federal expõe problemas de gestão

A briga interna na Polícia Federal vai além de problemas de gestão. Claro que as deficiências de gestão são crônicas na Polícia Federal e nas Polícias Civis. O bacharelismo é a principal fonte dessa deficiência gerencial, herança do Brasil Colônia. Delegado de Polícia, na Polícia Civil, e Delegado da Polícia Federal, em si, são cargos do atraso, caros e inúteis para se prover segurança pública com qualidade e eficiência. Na Polícia Civil, o trabalho dos Delegados de Polícia é seletivo, quer nos crimes contra a vida, contra a incolumidade das pessoas, quer nos crimes contra o patrimônio, basta ver o baixo índice de resolutividade desses crimes, de Norte ao Sul do País. Na Polícia Federal não é diferente, que além de operações seletivas tem ainda os vazamentos seletivos para a imprensa, tudo isso agravado pela preferência política e ideológica, partidária de parte expressiva de seus membros. A situação atual se agava com a ausência e incompetência do ministro da Justiça, que deixa a impressão de que não há governo em sua área de atuação. Contudo, é bom não se manter a santa ilusão de que entregar a condução das investigações policiais ao Ministério Público teremos a solução para os problemas policiais apontados, maior celeridade, menos seletividade, menos corrupção policial, menos violência policial e mais eficiência policial. Ledo engano. Já cabe constitucionalmente o controle das atividades policiais ao Ministério Público, que, entretanto, deixa de fazê-lo, por incompetência, despreparo e vontade de trabalhar. Não é fácil acompanhar e dirigir as atividades policiais diuturnamente, de domingo a domigo, feriados, na chuva e ao sol ardente, por quem está acostumado a permanecer por poucas horas e poucos dias em gabinetes, servidos de água gelada e ar condicionado, ganhandio os melhores salários do serviço público, e com uma penca de servidores para lhes servir. Ir trabalhar nas periferias das grandes cidades, nos pequenos e pobres municípios do serão brasileiro, no fundão daZ ona Leste e Zona Sul de São Paulo, nos morros cariocas, dentre outros, nunca será lugar para os fofinhos do Ministério Público, onde a realidade é cruenta para os filhinhos da Casa-Grande ou filhos de seus prepostos.

 

Seu voto: Nenhum
imagem de GeoPolítico Blog
GeoPolítico Blog

Certificados de segurança inválidos no site da PF.

A PF utiliza em seu site certificados de segurança que não é verificado por nenhuma entidade certificadora válida. Provavelmente o certificado de segurança é gerado por servidor interno, sujeito a falhas. Qual a dificuldade fornecer certificado válido? Deem uma olhada, por exemplo, no site do FBI (fbi.gov). O certificado é verificado, o que certifica a criptografia entre os 2 computadores: de quem acessa o site e o servidor de destino.

O servidor servicos.dpf.gov.br usa um certificado de segurança inválido. O certificado não é considerado confiável porque o certificado do expedidor é desconhecido. O servidor pode não está enviando os certificados intermediários apropriados. Pode ser necessário importar um certificado raiz adicional. (Código do erro: sec_error_unknown_issuer)

Seu voto: Nenhum
imagem de GeoPolítico Blog
GeoPolítico Blog

Certificados de segurança inválidos no site da PF.

A PF utiliza em seu site certificados de segurança que não é verificado por nenhuma entidade certificadora válida. Provavelmente o certificado de segurança é gerado por servidor interno, sujeito a falhas. Qual a dificuldade fornecer certificado válido? Deem uma olhada, por exemplo, no site do FBI (fbi.gov). O certificado é verificado, o que certifica a criptografia entre os 2 computadores: de quem acessa o site e o servidor de destino.

O servidor servicos.dpf.gov.br usa um certificado de segurança inválido. O certificado não é considerado confiável porque o certificado do expedidor é desconhecido. O servidor pode não está enviando os certificados intermediários apropriados. Pode ser necessário importar um certificado raiz adicional. (Código do erro: sec_error_unknown_issuer)

Seu voto: Nenhum
imagem de jcordeiro
jcordeiro

E o ministro?

Nassif: depois dessa "carta aberta", como fica a daquele ministro de um certo ministério?

Seu voto: Nenhum (1 voto)
imagem de Esmael Leite da Silva
Esmael Leite da Silva

Ta faltando inteligência ai.

Ta faltando inteligência ai.

Seu voto: Nenhum

Por que somente bacharéis de direito como delegados?

A pergunta serve para toda a organização policial do Brasil, cada vez mais a tecnologia toma conta de todos os setores da vida, e para manejar esta tecnologia o que precisamos são técnicos de alto nível em todas as áreas.

A polícia brasileira tem uma organização como na época do Brasil Império, onde eram necessários bacharéis em direito para conduzir as investigações, pois o mais importante era conduzir dentro das leis os inquéritos.

Hoje em dia temos uma duplicidade de funções, o Ministério Público, este sim formado por bacharéis em direito deve instruir os inquéritos e fazer as acusações, cabendo aos policiais uma coisa extremamente simples, descobrir os criminosos.

Com uma polícia em que os cargos de chefia são compostos por bacharéis em direito fica claro que sempre a gestão de departamentos iminentemente técnicos ficarão sobre a chefia destes, e técnicos competentes, bem formados e capazes de administrar áreas técnicas sempre ficarão na dependência de meros e IGNORANTES (no sentido de ignorar) delegados que não entendem nada de informática, logística, comunicações....

Ou seja, estamos numa franca rota ao caos, enquanto não devolvermos aos que conhecem o comando de setores técnicos, a criminalidade brasileira se dedicará a enganar tecnicamente setores mal administrados e mal conduzidos.

Temos que parar com a REPÚBLICA DOS BACHARÉIS, pois teremos simplesmente como aqui relatado em outro post a algum tempo atrás, personagens desta REPÚBLICA tentando revogar a lei da gravidade e outras leis físicas.

Seu voto: Nenhum

Artigo de  25/4/2006 mas

Artigo de  25/4/2006 mas atualíssimo, de Mauro Santayana, sobre a máfia dos bacharéis

Os outros nomes da UDN

http://cartamaior.com.br/?/Coluna/Os-outros-nomes-da-UDN/21590

 

Seu voto: Nenhum (2 votos)

 

...spin

 

 

imagem de Iza13
Iza13

Posso dizer o que penso de verdade?

 

Será que vou ser publicada?

Quero que se lasquem, embolados e abraçados com todos os vigaristas da República do Paraná.

Tendo como cereja do bolo, o "japa honesto" o valoroso representante da PF!

Quem não respeita quem os valorizou de fato, tem que se lascar!

Resumindo: FODAM-SE!

Estou de saco cheio de canalhices!

Seu voto: Nenhum (9 votos)
imagem de Fábio Salvador
Fábio Salvador

Hipocrisia

Quanta hipocrisia!!

Pesquisem os interesses dos aplicadíssimos APF.

Há bons e maus delegados, peritos, agentes, papiloscopistas e escrivães no DPF.

Procurem a verdade e não só o que vocês gostam de ler. 

Ah esqueci...aqui o site é do PT...

Seu voto: Nenhum (12 votos)

Dispensáveis

A polícia não precisa de despachantes para traduzir as investigações realizadas pelos agentes para o "juridiquês". Os policiais poderiam trabalhar diretamente com o MP, agilizando o processo, como em todo o mundo civilizado. Os delegados defendem a manutenção do ineficiente e burocrático IPL como bóia salva-vidas para suas carreiras, sendo ambos dispensáveis em uma polícia moderna. Já que não fazem polícia, sobrou para eles um protagonismo político vergonhoso, como esse delegado acima que acusa o blog de ser do PT. Mostra bem a preferência desses servidores, aecistas em sua maioria.

Seu voto: Nenhum (3 votos)

corporativismo. não é exclusividade da PF

corporativismo. não é exclusividade da PF, essa chaga. imaginemos o quanto prejudica o bom andamento dos trabalhos essa querela sem fim entre delegados e agentes/escrivães. e pelo serviço público brasil afora estamos fartos dessas mazelas. o trabalho a ser feito está aí. e as corporações batendo cabeça. a cúpula só quer saber de benefícios, benefícios e benefícios. crise? coisa para empurrar goela abaixo nos que não estão no topo do serviço público _delegados, no caso da PF_, pois a sede por novos regalos bancados por recursos estatais anda cada vez mais intensa.

_melhor só citar o nome do judiciário e do mp, pois da história dos auxílios moradia, paletó, livros etc., todo mundo está farto de ouvir..._

Seu voto: Nenhum (1 voto)

_levemente_

Delegados da PF

fazer boca de urna para Aécim Neves Cunha e ofender a Dilma aí já é demais. E eu sou muito tolerante, vi muitos roubos em grandes obras. Trabalhei em área de segurança por mais de 20 anos.

    E pior, usavam fake nas suas ofensas e trabalho de cabos eleitorais. Perderam a vergonha.

    E a Delegada Érica Mialik (acho que é isso) que trabalhou como cabo eleitoral do Aécim e usou fake foi guindada a Presidente de um importante inquérito. JÁ CHEGA!!!!

Seu voto: Nenhum (1 voto)

Meu caro amigo, não é uma mera questão de corporativismo, é ...

Meu caro amigo, não é uma mera questão de corporativismo, é uma questão de racionalidade.

Não sei sua profissão, mas mesmo que seja da área jurídica deverá constatar que a revolta que tem profissionais de alto nível que entram na polícia federal e em qualquer outra polícia e ficam submetidos aos mandos e desmandos de pessoas com um perfil acadêmico que apreenderam somente as leis do país.

Os exemplos são pontuais, claros e numerosos, bacharéis são geralmente pessoas completamente nulas na questão de administração e na questão de gestão de setores eminentemente técnicos.

Apesar de ser um exemplo anedótico, nas séries de TV norte-americanas cada vez mais a polícia deixa de ser um órgão que se comporta como um Inspetor Hercule Poirot dos contos de Agatha Cristie e se transformam num Sherlockq Holmes que abusava de seus conhecimentos de química e física para conseguir provas de crimes.

A nossa polícia, civil (estadual) e federal tem na sua cúpula somente delegados e se estes tem alguma noção técnica é por esforço próprio, pois o que vale nos seus concursos é o conhecimento de leis, e como todos os bons bacharéis acham que a justiça se esgota aí mesmo.

Não adianta termos ótimos delegados que enquadram perfeitamente nos códigos os criminosos se eles não forem descobertos. O que ocorrerá no futuro é que se um dia tivermos um crime organizado mesmo, a polícia não terá a minima competência de descobri-lo!

Seu voto: Nenhum (1 voto)

Brasil tem ‘fila’ de 437 mil mandados de prisão

já está difícil hj, pelo visto:

Brasil tem ‘fila’ de 437 mil mandados de prisão

Leia mais sobre esse assunto em http://oglobo.globo.com/brasil/brasil-tem-fila-de-437-mil-mandados-de-prisao-15452442#ixzz3zrETrXAm 
© 1996 - 2016. Todos direitos reservados a Infoglobo Comunicação e Participações S.A. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização. 

concordo com o que vc diz: o conhecimento jurídico não é a única ferramenta necessária no combate à criminalidade. mas parece ser a única valorizada na seleção da cúpula policial _PC e PF são tocadas por delegados de polícia, que diuturnamente lutam pelo enquadramento como 'carreira jurídica'. outro dia conseguiram até que o congresso encampasse uma lei bem alcunhada como lei das vossas excelências _delegados conseguiram uma coisa importantíssima: uma lei que lhes dá o direito de receberem o mesmo tratamento protocolar reservado a juízes e membros do mp. é um exemplo de como a criminalidade vem sendo 'combatida' brasil afora. não causa estranheza essa quantidade de mandados de prisão sem cumprimento. tem muita gente por aí extremamente preocupada com salamaleques. o que deixa o crime livre. literalmente.

Seu voto: Nenhum (1 voto)

_levemente_

Claus eu gosto de assistir filmes e séries policiais....

Claus eu gosto de assistir filmes e séries policiais norte-americanas tipo CSI ou Criminal Minds, e por mais fantasiosas e hollywoodianas que elas sejam, elas reproduzem em parte o ambiente dos serviços policiais modernos. Tirando os exageros cinematográficos, eu fico pensando, o que tem de equivalente no Brasil?

Não acredito que as delegacias de polícia norte-americanas são como aparecem nos filmes, porém o que se vê em outras séries que apresentam situações reais é como os investigadores se servem de provas periciais. Aqui no Brasil, como se vê na própria operação Lava a Jato, quando eles tem acesso a comutadores, a notas em telefone e outros produtos da verdadeira limpeza que fazem na casa ou nos escritórios dos acusados são verdadeiras piadas.

Assisti o depoimento integral do Odebrecht o que os procuradores tiraram das "anotações colhidas nas devassas" foram tão ridículas, mas tão ridículas mesmo, que em determinado ponto o próprio Moro mandou eles fazerem perguntas concretas e não repetir as mesmas lenga-lengas. Como eles não podiam desrespeitar o juiz simplesmente ficaram mudos, foi verdadeiramente hilário.

Seu voto: Nenhum (1 voto)

gestão: não é um problema exclusivo da pf.

gestão: não é um problema exclusivo da PF. quem por aqui está no serviço público vê muito bem _com raríssimas exceções_ que é esse o calcanhar de aquiles de 9 em 10 repartições públicas. quando fui ler esse texto, tive a impressão de que veria algo como 'dilma foi responsável pela extinção dos dinossauros'. mas o texto toca na ferida. dói. mas o que ocorre é isso: o serviço público é tocado de forma extremamente amadora, o que gera desperdícios bizarros como os elencados no texto. repito: não é uma exclusividade da PF _é uma praga que assola praticamente todo o serviço público, com exceção das poucas ilhas de excelência em nosso país.

Seu voto: Nenhum (1 voto)

_levemente_

Desculpe-me, mas não são todos os órgão que tem amadores.

O problema é que na gestão principal deste órgãos é que estão os amadores.

Seu voto: Nenhum (2 votos)

um exemplo de concurso para a PC

outro dia me contaram uns colegas que em um certo estado foi feito um concurso para a PC em que se inscreveu para DELEGADO o mesmo tanto de pessoas, praticamente, que para AGENTE e ESCRIVÃO _somados_. o salário de delegado era de cerca de $15.000. agentes e escrivães? os corajosos deveriam estar dispostos a receber cerca de $3.000. talvez, daqui a uns dias, termine só existindo delegado na polícia, a julgar pela prática salarial.

duvido que esses números salariais assegurem uma polícia eficiente e um quadro de saúde na segurança pública. não adianta alimentar só quem está no andar de cima _o estado em questão, aliás, está violentíssimo_.

Seu voto: Nenhum (1 voto)

_levemente_

Perfeito

Quanto mais importância se dá ao dispensável delegado, mais ineficiente e burocrática a polícia se torna. Em breve veremos a eficácia do IPL saltar dos vergonhosos 5% para inacreditáveis 0%.

Seu voto: Nenhum

Os delegados são verdadeiros seres anacrônicos.

Quem investiga são os investigadores, quem pericia são os peritos, quem leva o caso a justiça é o Ministério Público, resta aos delegados receberem o seu salário no fim do mês!

Seu voto: Nenhum (3 votos)

a maioria dos policiais é honesta.

a maioria dos policiais é honesta.

entretanto, os muitos justos pagam pelos poucos pecadores: já ouvi da boca de 'operadores do direito' muito comentário negativo sobre delegados da PC, sobretudo no que diz respeito a cumprimento de horários _principalmente naqueles plantões madrugada adentro_.

tb chegaram a meus ouvidos muitas palavras complicadas sobre situações nada edificantes envolvendo agentes/escrivães da PC. é 'normal'. como eles tocam grande parte do trabalho policial _apenas passando papel para delegados assinarem_, fica fácil que aconteçam alguns, digamos, deslizes. acho que os salários muito baixos, em geral de menos de R$3.000, fazem certas tentações se tornerem virtualmente irresistíveis para alguns. _a suposta ausência dos delegados ajudaria!_

_há (dizem por aí), casos de evolução patrimonial milagrosa para os padrões de funcionários públicos, seja entre delegados, seja entre agentes/escrivães_.

polícia técnica? ouço falar de ofícios do judiciário indo à polícia civil pedindo uma perícia balística e recebendo como resposta um laudo traumatológico. o ofício é reenviado. é reenviado, como resposta, o mesmo laudo traumatológico... tb já me contaram sobre pedido de laudo traumatológico que recebe como resposta que a pessoa que deveria ser encaminhada ao IML o foi, com ofício da delegacia. só não dizem por escrito, nunca, que ficou a critério da própria pessoa comparecer ou não ao IML _geralmente, claro, pessoas nessa situação não pisam no instituto de medicina legal_. por vezes dizem que a própria polícia técnica responde a certos ofícios dizendo que não tem pessoal para suprir a demanda e que os laudos requisitados demorarão a chegar. e há coisas mais graves, muito mais graves, por aí. e assim a coisa segue.

às vezes a gente ouve o bordão de que a polícia prende, mas a justiça solta. solta mesmo _e com a concordância da promotoria de justiça_. porque fica impossível para quem tem bom-senso manter pessoas presas diante de imperdoáveis lapsos que contaminam tantos inquéritos policiais que mais parecem peças de piada jurídica. não ajuda a qualidade dos inquéritos o fato de tantos policiais em vários estados estarem desviados do serviço investigativo para ficarem fazendo serviço de carceragem _babá de preso, como já ouvi dizer_. a precariedade é grande, por variados motivos.

diante da PC, a PF parece o paraíso, apesar de todos os problemas elencados nesse texto.

e assim, infelizmente, a criminalidade não para de crescer. não aparece nada em vista com probabilidade de mudar esse quadro. vida que segue. graças a deus a maioria dos policiais não é corrupta. e muitos tentam fazer seu trabalho. enxugar gelo. aqui acolá algo dá certo. ser policial não deve ser nada fácil. salário baixo e pouca credibilidade, além de quase nenhum reconhecimento da sociedade _a desconfiança é grande em torno do trabalho policial_

Seu voto: Nenhum (1 voto)

_levemente_

imagem de luis.a
luis.a

realmente, polícia e

realmente, polícia e inteligênci são duas coisas muito contraditórias, sem falar na grana que essa droga chupa.

Seu voto: Nenhum
imagem de alcarpinteiro
alcarpinteiro

Agora dá para entender. A

Agora dá para entender. A associação dos delegados é incapaz de gerir a PF. Desperdício de recursos, com aquisições desnecessárias e falta de manutenção, e não execução de parte dos recursos alocados. Ao invés de se preocuparem em melhorar a gestão daquilo pelo qual são resposáveis, os delegados estão focados em extrair do governo aumentos salarias e vantagens associadas. Para isso, não de pejam de achacar o governo, conduzindo operações seletivas e vazamentos criminosos. Manipulam a opinião pública, passando a falsa aparência de que salvam o país da corrupção. Enquanto isso, desfrutam com aqueles que deveriam investigar. 

Parece que Dilma e Cardoso optaram por esperar que a PF se queime só, para tentar dar um jeito no que sobrar. Opção arriscada, mas possível. 

Seu voto: Nenhum

Parece claro, quanto mais o governo investe na PF, mais ...

Parece claro, quanto mais o governo investe na PF, mais dinheiro é posto fora.

Juntando-se um monte de concurseiros, que foram treinados para decorar leis e sem nenhuma outra habilidade, só resta aos delegados fazer o que fazem, ou seja, nada.

Seu voto: Nenhum

Nassif, que zorra é essa, o

Nassif, que zorra é essa, o contador de compartilhamento zerou, caiu. Mais cedo estava em mais de mil e momentos atrás zerou. No post  O xadrez da Lava Jato e a incógnita Janot zerou e informaram que foi pq o post foi editado para corrigir o título, e agora, o que ocorreu

Seu voto: Nenhum (1 voto)

 

...spin

 

 

imagem de Celso Jonusaan
Celso Jonusaan

Algo de muito errado... há

Algo de muito errado... há muito tempo... vem ocorrendo neste Brasil! Isto me faz lembrar a PEC 37 Que visava dar à Polícia mais liberdade de investigar, sem a intervenção do Ministério Público... Antes da discusão parlamentar sobre a complexidade da matéria, surgiu, espantosamente, em todo o pais, um moimento contra aumento de passagens em coletivos urbanos, no montante de inte centvos... e, em todo o Brasil, como se houvesse um milagre, as famosas camiss pretas com propaganda  em desfaor do Projeto de emenda constitucional (PEC), que o Minisstério Público propalava ser a PEC da impunidade. Perguntei-me na época: Como essas camisetas, que parecem oriunds da mesma tecelagem, aparecera, em todos quadranrtes do território nacional? Mas questões outras me fizeram esquecer esse pormenor... Todaia, nesse assunto de briga interna na Polícia Federal, o asunto veio à baila e. consequentemente, verificar que o assunto não foi devidamewnte exaurido, ao vermos um Ministérioo Público atuando, bombasticmente, muitas vezes ao arrepio da lei, totalmente impuro e incompetente, praticar a delação premiada, para assumir a sua capacidade técnica, no instino de condenar, seja lá como for... e lhe foi dada carta branca, através da não aprovação da PEC 37. conclama criminosos, memo que sejam chefes de um crime, por ele organizado, premiando-os com IMPUNIDADES, para prender aos menores, muitos deles concordado com a ação nefasta, por estado de nicessidade... No caso, a balança da Justiça se tornou totalente desequilbrada, não mais existindo a isonomia das partes, no processo criminal... E para conseguir seus intentos, está subjugando a Políci Federal a cometer faltas e falhas na propria organização e trindo proveito dessa briga, colocando-se mais uma vez nos holofotes de sua própria impunidade quer exercer o poder legislativo, conclmando o povo iludido. a poia-la na confecção e aprovções de leis que os transforme na posição de lordes da Justiça, exercendo a denuncia e o julgamento final!. Temo que essas práticas, além de ilegítimas e criminosas (fazer com ue pessoas sejam condenadas pela opinião pública antes do professo legal, é crime) possam levar a Justiça Penal ao cáos, na pretenão legpítima dos legalistas, que as partes tenham poderes iguais no processo penal, até mesmo na postura geográfica dos Tribunais, para dirimir equívocos de que o Ministério Público e mais poderos, pois o acusadosr, ou seja o PGR, tenha assento emum trono, ao lado do Preesidente, enquanro o seu igual, o advogado de defesa não tem, na verdade, nem acesso ao recinto do STF, poi lhe dão apenas uma simples tribuna no limiar, ou seja entre a grade que separa o proprio Tribunal de sua plateia...! 

Seu voto: Nenhum

Enfim, está  explicado a

Enfim, está  explicado a origem  da corrupção nas  estatais e repartições públicas. O quanto não custou  a tecnologia de ponta  e outras nem tão pontudas,adquiridas  com  o fito  de levar  um "boneco" pra casa ?A manipulação  dos excesso administrativos,uso de verbas à disposição tomando rumos inesperados   ou esperados e obscuros? E, para encerrar ,com chave   d´ouro,  a devolução de verbas não empregadas, suprassumo  da incompetência gestora -administrativa.

Seu Moro, vai ou não  chamar às falas o beleguins federais?

Seu voto: Nenhum (6 votos)

snaporaz

imagem de Andre B
Andre B

O texto não diz como são liberadas as verbas pelo executivo...

Não vou entrar no mérito das questões da PF que eu não conheço. Mas conheço um pouco sobre como são distribuidas as verbas do governo federal e porque muitas vezes ela tem que ser devolvida. As verbas são distribuidas com prazo para serem gasta, se não forem gastas dentro do prazo e para o que foi previsto devem ser devolvidas. Pois bem, muitas vezes o governo federal manda as verbas com enorme atraso quando os gastos previstos já foram realizados com outras fontes de finaciamento ou não podem mais ser feito. Dou em exemplo que conheço: uma instituição de pesquisa realizou um evento um congresso internacional. As agecias de fomento de pesquisa do governo federal deram a verba, mas depois do evento ter sido realizado com outros financiamentos, de conselhos profissionais e agencias estaduais de pesquisa. Resultado, a verba foi devolvida. Então quem gerenciou mal as verbas, o grupo de pesquisa ou o governo?

Seu voto: Nenhum

Caro André B.

Os problemas não estão na distribuição dos recursos, estão basicamente na incapacidade da maioria das chefias em operá-los.

Seu voto: Nenhum (2 votos)
imagem de Sérgio Luis Br
Sérgio Luis Br

Não vou entrar no mérito de

Não vou entrar no mérito de sua suposta autoridade no assunto por auto proclamado "conhecimento interno como as coisas funcionam", mas enquanto o texto linka cada denúncia feita a publicações na imprensa (com o mínimo de credibilidade que ainda tem) e artigos publicados em sites oficiais, as suas afirmações são corroboradas por palavras suas em negrito.
Desnecessário entrar no mérito sobre "minimamente crível" em relação ao que o artigo afirma e o que vossa senhoria autoridade da internet tem a dizer.

Seu voto: Nenhum

A desgovernacia da

A desgovernacia da Instituição pode estar a serviço de nuitaS IRREGULARIDADES no país, tráfico de todo o tipo de contravenção. Pena que isso é uma realidade de perda significativa da credibilidade. Fora o horror! De ver viaturas fantasiadas com fora Dilma. Esta carta me fez vislumbrar uma nova fase, talvez a longo prazo, mas é um grande início para se por ordem nesse 'cabaré' \o/

Seu voto: Nenhum (3 votos)
imagem de altamiro souza
altamiro souza

fiquei pasmo com o numero de

fiquei pasmo com o numero de denuncias desse ótimo artiigo....

de direito e da direita

- é a direitização da  pf

Seu voto: Nenhum (7 votos)

Cadê as vaquinhas de presépio da Veja e do Estadão?

Cadê aquele povo que urrou de prazer e exultou quando o Moro mandou dinheiro pra PF de Curitiba, e saiu dizendo no Facebook que a Dilma estava sucateando a PF?

Cadê?

Seu voto: Nenhum (11 votos)

No Brasil a única proposta política da oposição é o golpe.

Quando a Justiça só pune de um lado, os bandidos já sabem qual lado escolher.

imagem de Carlos Alberto Freitas Lima
Carlos Alberto Freitas Lima

IMPLODIU POR DENTRO, JÁ ERA ESPERADO, NADA DE NOVO.

Polícia política não dura muito, porém o estrago é para toda a vida dos que pagam impostos para tanto despreparo. Militou e milita politicamente lançando uma nodoa na polícia que todos confiavam, nódoa de descredito, “seletísmo” e persecução. É muito estranho sumir 445 quilos de substancias proibidas e fazer essa pirotecnia toda por causa de um sítio, que o LULA vai, não esconde de ninguém, a PF ao invés de ser o moderador e o lançador de verdades nas dúvidas, inverteu agora coloca dúvida na verdade e segundo o que está exposto no texto “CHANTAGEIA". Há algo muito grave e a até a agora os tribunais superiores estão lenientes nem que seja em informar a população que há uma guerra dentro da PF. O povo não pode ser manipulado dessa forma, com uso de táticas de guerra para tomarem o poder por usurpação. A PF precisa entender que ela é paga por esse povo que é manipulado. A PF pode ser hoje considerada uma força que desequilibras os poderes constituídos, sem sombra de dúvidas. Eu só não entendi no texto o que quis dizer CHANTAGEAR PORQUE UMA VEZ DEU CERTO. tem que haver uma CPI da PF, não tem como mais confiar em uma polícia desequlibrada e com com esse poder todo. Algo muito ruim começou a acontecer, lideres sociais estão sendo assassinados, já está havendo limpeza política com uso da força. Se você for verificar, o assassinato de fiscais em UNAI-MG, nada, o HELICOCA, nada..Metrô, nada, MERENDA, nada, Rodoanel, nada..O rabo da polícia politica é muito grande.

Seu voto: Nenhum
imagem de Caesarea
Caesarea

FIQUEI EMOCIONADO.... NADA

FIQUEI EMOCIONADO....

NADA COMO PAGAR BANCARUM  FIM DE SEMANA EM FORTALEZA PARA DELEGADOS E O RICARDO TEIXEIRA  CONTINUAR "LIVRE LEVE E SOLTO"...

NADA COMO DEIXAR ROLAR A "BOLA NA GRANJA COMARI DA CBF", PARA TREZE INQUÉRITOS NÃO DAR EM PORRA NENHUMA...

NADA COMO SER O DANIEL DANTAS E CAGAR E ANDAR PARA A "PF DO ZÉ"

Seu voto: Nenhum (9 votos)
imagem de Paulo F. Souza
Paulo F. Souza

O Brasil foi tomado de

O Brasil foi tomado de assalto pelo bacharelismo. Acredito que o caminho seja desencastalar os órgãos públicos.

O objetivo não pode ser pompa e vaidades às custas do dinheiro público!! O objetivo deve ser trabalho, serviço e eficiência. Espero que o agentes da pf tenham uma propostas.

Seu voto: Nenhum (7 votos)

Corretíssimo

Corretíssimo

Seu voto: Nenhum (2 votos)
imagem de Mateus Campos
Mateus Campos

Ótima carta, grande parte da

Ótima carta, grande parte da população ja conhece os interesses do lavajato que é persiguição ao PT, provas: prisão "enganada" da cunhada de Vacarri e nem convocação da esposa de Cunha com conta no exterior oriundo de propinas. E a PF, tem a dizer do helicpotero do senador , ja abastecido com recursos do senado, piloto lotado e recebia salários na assembléia legislativa de Minas preso com 450kg de cocaína? Se não conseguirem dar uma resposta a sociedade se eu fosse diretor geral da P.F, pediria demissão e explicaria porque não conseguiu responder a sociedade.

Seu voto: Nenhum (6 votos)

Agem sob limitações

Agem sob limitações materiais?

Pararam o país, agora querem gestão de pressupostos.

Apreendam a fazer o serviço sem dinheiro!!! 

Seu voto: Nenhum (5 votos)

Uma ideia ou intuição dita de modo próprio pode servir de via de acesso em direção a percepção metafísica do ser e o quanto no universo ele é capaz de constituir por si mesmo para tal transcendência existencial.

imagem de Marcio Valentim
Marcio Valentim

Muito revelador.

Muito revelador. Compartilhado em minhas redes.

Seu voto: Nenhum (4 votos)
imagem de Marco Vitis
Marco Vitis

Responde Ministro Zé Cardoso

O Ministro da Justiça deveria responder a cada um dos pontos abordados nessa carta. Isto porque eu penso que é obrigação do Ministério da Justiça esclarecer a sociedade sobre a aplicação dos recursos públicos e os serviços prestados.

Mas será que podemos esperar tal comportamento do Ministro da Justiça ?

Seu voto: Nenhum (3 votos)

Quanto sofrimento! Falta

Quanto sofrimento! Falta explicar como seus colegas conseguiram lavar o helipóptero do amigo do Aécio. E prender a cunhada do Vaccari. E detonar a Triplo X. E desrespeitar a presidente Dilma. Investiguem esses crimes com honestidade e sem proteger um partido político que eu apoio a causa.

Seu voto: Nenhum (15 votos)

Vera Lucia Venturini

imagem de Schell
Schell

Nem gestão, muito menos

Nem gestão, muito menos corregedoria, pois...

Seu voto: Nenhum (3 votos)
imagem de Manubhz
Manubhz

Curso de direito ensina a

Curso de direito ensina a admininistrar, acho que não, tão simples e tão lógico.

Seu voto: Nenhum (4 votos)
imagem de Cleide Martins Silva
Cleide Martins Silva

Carta PF

Texto muito esclarecedor. Percebe-se o problema gerencial. No entanto, o remédio sugerido "choque de gestão" tem potencial para degenerar o caos. Vide o estado de MG após a sua trágica experiência.

Seu voto: Nenhum (2 votos)

Não é questão de choque de gestão, pois isto se faz quando há ..

gestão.

Seu voto: Nenhum (1 voto)
imagem de hilson mergulhão breckenfeld filho
hilson mergulhão breckenfeld filho

perplexidade

impressionante como pessoas podem fazer coisas monstruosas 

Seu voto: Nenhum (3 votos)
imagem de Ugo
Ugo

é de chorar

A pf sem dinheiro faz as investigações de bicicleta, de SP para Atibaia não precisa gastar um tustão, agora explicado o assedio ao Lula.

Seu voto: Nenhum (5 votos)

Comentar

O conteúdo deste campo é privado e não será exibido ao público.