Revista GGN

Assine

Capitalismo: a maior ameaça à humanidade?

 
A teoria econômica ensina que os movimentos financeiros a preços e lucros livres garantem que o capitalismo produz o maior bem-estar para o maior número de pessoas. Perdas indicam atividade econômica em que os custos excedem o valor da produção, de modo que investimentos nestas áreas devem ser restritos. Lucros indicam atividades em que o valor de produção excede o custo, que fazem o investimento crescer. Os preços indicam a escassez relativa e o valor das entradas e saídas, servindo assim para organizar a produção mais eficientemente.
 
Essa teoria nao é o que funciona quando o governo dos EUA socializa custos e privatiza lucros, como vem sendo feito com o apoio do Banco Central aos bancos “grandes demais para quebrarem” e quando um punhado de instituições financeiras concentram tamanha atividade econômica. Bancos “privados” subsidiados não são diferentes das outrora publicamente subsidiadas indústrias da Grã Bretanha, França, Itália e dos países então países comunistas. Os bancos impuseram os custos de sua incompetência, ganância e corrupção sobre os contribuintes.
 
Na verdade, as empresas socializadas na Inglaterra e na França eram dirigidas mais eficientemente, e nunca ameaçavam as economias nacionais, menos ainda o mundo inteiro de ruína, como os bancos privados dos EUA, os “grande demais para quebrar” o fazem.  Os ingleses, franceses e os comunistas nunca tiveram 1 bilhão de dólares anuais, para salvar um punhado de empresas financeiras corruptas e incompetentes.
 
Isso só ocorre no “capitalismo de livre mercado”, em que capitalsitas, com a aprovação da corrupta Suprema Corte dos EUA, pode comprar o governo, que os representa, e não o eleitorado. Assim, a tributação e o poder de criação de dinheiro do governo são usados para bancar poucas instituições financeiras às custas do resto do país. É isso o que significa “mercados autorregulados”.
 
Há muitos anos, Ralhp Gomery alertou que os danos para os trabalhadores estadunidenses dos empregos no exterior seria superado pela robótica. Gomery me disse que a propriedade de patentes tecnológicas é altamente concentrada e que as inovações tornaram os robôs cada vez mais humanos em suas capacidades. Consequentemente, a perspectiva para o emprego humano é sombria.
 
As palavras de Gomory reverberam em mim quando leio o informe da RT, de 15 de fevereiro último, com especialistas de Harvard que construíram máquinas móveis programadas com com termos lógicos de auto-organização e capazes de executarem tarefas complexas sem direção central ou controle remoto.
 
 
A RT não entende as implicações. Em vez de levantar uma bandeira vermelha, a RT se entusiasma: “as possibilidades são vastas. As máquinas podem ser feitas para construir qualquer estrutura tri-dimensional por si sós, e com mínima instrução. Mas o que é realmente impressionante é a sua capacidade de adaptação ao seu ambiente de trabalho e a cada um deles; para calcular perdas, reorganizar esforços e fazer ajustes. Já está claro que o desenvolvimento fará maravilhas para a humanidade no espaço, e em lugares de difícil acesso e em outras situações difíceis”.
 
Do modo como o mundo está organizado, sob poucos e imensamente poderosos e gananciosos interesses privados, a tecnologia nada fará pela humanidade. A tecnologia significa que os humanos não serão mais requeridos na força de trabalho e que os exércitos de robôs sem emoção tomarão o lugar dos exércitos humanos e não há qualquer remorso quanto a destruir os humanos que os desenvolveram. O quadro que emerge é mais ameaçador que as previsões de Alex Jones. Diante da pequena demanda por trabalho humano, muito poucos pensadores preveem que os ricos pretendem aniquilar a raça humana e viver num ambiente dentre poucos, servidos por seus robôs. Se essa história ainda não foi escrita como ficção científica, alguém deveria se dedicar a fazê-lo, antes que se torne algo comum da realidade.
 
Os cientistas de Harvard estão orgulhosos de sua conquista, assim como sem dúvida estavam os participantes do Projeto Manhattan, em relação à conquista por terem produzido uma arma nuclear. Mas o sucesso dos cientistas do Projeto Manhattan não foi muito bom para os residentes de Hiroshima e Nagasaki, e a perspectiva de uma guerra nuclear continua a lançar uma nuvem negra sobre o mundo.
 
A tecnologia de Harvard provará que é inimiga da raça humana. Esse resultado não é necessário, mas os ideólogos do livre mercado pensam que qualquer planejamento ou antecipação é uma interferência no mercado, que sempre sabe melhor (daí a atual crise financeira e econômica). A ideologia do livre mercado alia-se ao controle social e serve a interesses de curto prazo de gananciosos grupos privados. Em vez de ser usada para a humanidade, a tecnologia será usada para o lucro de um punhado.
 
Essa é a intenção, mas qual é a realidade? Como pode haver uma economia de consumo se não há emprego? Não pode, que é o que estamos aprendendo gradativamente com a exportação de empregos pelas corporações globais, para o exterior. Por um período limitado uma economia pode continuar a funcionar na base de empregos de meio turno, rebaixamento de salários, cartões de benefícios sociais – de segurança alimentar e auxílio-desemprego.
 
Quando a poupança cai, no entanto, quando os políticos sem coração que demonizam os pobres cortam esses benefícios, a economia deixa de produzir mercado para consumir os bens importados que as corporações trazem para vender.
 
Aqui vemos o fracasso total da mão invisível de Adam Smith. Cada corporação em busca de vantagens gerenciais maiores, determinadas pelos lucros obtidos em parte pela produção da destruição do mercado consumidor dos EUA e da miséria maior de todos.
 
A economia smithiana aplica-se a economias nas quais os capitalistas têm algum sentido de vida comum com outros cidadãos do país, como o tinha Henry Ford.
 
Algum tipo de pertencimento a um país ou a uma cidade. A globalização destrói esse sentido. O capitalismo evoluiu ao ponto em que os interesses econômicos mais poderosos, os interesses que controlam o próprio governo, não têm sentido de obrigação com o país nos quais seus negócios estão registrados. Fora as armas nucleares, o capitalismo é a maior ameaça que a humanidade já teve diante de si.
 
O capitalismo internacional levou a ganância a um patamar de força determinante da história. O capitalismo desregulado e dirigido pela ganância está destruindo as perspectivas de emprego no mundo desenvolvido e no mundo em desenvolvimento, cujas agriculturas se tornaram monoculturas para exportação a serviço dos capitalistas globais, para alimentarem a si mesmos. Quando vier a quebradeira, os capitalistas deixarão “a outra” humanidade à míngua.
 
Enquanto isso, os capitalistas declaram, em seus encontros de cúpula, “que há muita gente no mundo”.
 
* Paul Craig Roberts, Diretor do Institute for Political Economy. Versão original do artigo aqui.
 
Tradução: Louise Antônia León
Média: 4.6 (9 votos)
36 comentários

Comentários

Espaço Colaborativo de Comentários

Opções de exibição de comentários

Escolha o modo de exibição que você preferir e clique em "Salvar configurações".

Será que o Aliança Liberal, o

Será que o Aliança Liberal, o Leonidas e turminha de direita perceberam que quem escreveu isso foi um ex-secretário assistente do governo Reagan? Ligado ao partido republicano, e que não tem medo nem de defender o Pinochet?

Não é alguém de esquerda, muito longe disso.

 

Seu voto: Nenhum (1 voto)
imagem de Walter José Ferreira
Walter José Ferreira

O sistema econômico reflete o

O sistema econômico reflete o estágio da evolução humana.

Acrescento que a forma como o capitalismo se apresenta é a pura expressão da limitação e da miséria humana. Discordo do comentário de que a raça humana seja irrestritamente "inteligente". A progressiva degradação da natureza e a deterioração das relações humanas evidenciam justamente o contrário: a incimpetência do ser humano para gerir o "gigantismo" alcançado pela sociedade humana. Há que urgentemente se investir na discussão desse grave problema que ameaça a sobrevivência da raça humana e se buscar  alternativas, que sem dúvida, devem passar pela reinvenção das relações de poder, devendo se cultivar a solidariedade humana e perseguir o bem-estar verdadeiro das pessoas ao invés dese endeusar o crescimento econômico e a acumulação do capital em detrimento da valorização do ser humano e da sua evolução pessoal.  Enfim, a humanidade precissa  se humanizar, ter como fim a evolução humana e não a exploração daqueles oprimidos e cerceados em suas oportunidades pela própria forma de organização político-econômica da sociedade e do estado. Há que se aprtir do aperfeiçoamento das relações humanas para poder se alcançar o aperfeiçoamento da sociedade e do sistema político-econômico.

Seu voto: Nenhum
imagem de carlos_ribeiro
carlos_ribeiro

Melhor ler isso q ser

Melhor ler isso q ser cego.

Bem melhor, claro

Mas eu não li nenhuma linha 

bye

Seu voto: Nenhum (4 votos)
imagem de Ana Lilian
Ana Lilian

A MALDADE SIONISTA

Quem leu o "O PROTOLOCO DOS SÁBIOS DO SIÃO" vai entender o programa dos sionistas de dominar o mundo através do capitalismo onde os Estados Unidos seriam o seu porto seguro e guardião. Os nazistas consideravam que a guerra era entre alemães e judeus. Os alemães, infelizmente perderam. 

 

Seu voto: Nenhum (6 votos)

pronto começou os delirios...

pronto começou os delirios...

Seu voto: Nenhum (3 votos)

leonidas

imagem de Zanchetta
Zanchetta

Para os comunistas o melhor

Para os comunistas o melhor sistema é o Capitalismo de Politburo...

Seu voto: Nenhum (4 votos)
imagem de C. Acácio
C. Acácio

Está cada vez mais difícil

Está cada vez mais difícil encontrar as palavras certas para explicar o que se faz em nome da democracia . Chamam de capitalismo o que numa outra época , mais inocente , daria até prisão e chamam de socialismo , a privatização do lucro e a socialização do  prejuízo. Na verdade , a maior dificuldade é encontrar palavras que expliquem o inexplicável ...

Seu voto: Nenhum
imagem de josé adailton
josé adailton

O que fazer?

Afirmar que o capitalismo é o demônio da humanidade é muito fácil, óbvio e pueril.Há milênios que o poder, a ganância, a usura, a vaidade, a prepotência, a hipocrisia estão entre os ingredientes que nos impede de ser uma sociedade mais justa.Todo este nhén, nhén, nhén sobre o agente do mal vai mudar geograficamente quando a Grande China se tornar o maior império global , ditando regras pelo seu original socialismo capitalista.

E o que dizer deste questionamento dos liberais:

"...O estado interventor retira da sociedade, a sua responsabilidade. Graças ao estado assistencialista, as famílias deixam de cumprir seus deveres para obterem o seu bem-estar..."

Seu voto: Nenhum (1 voto)
imagem de aliancaliberal
aliancaliberal

Quando alguém fala que não

Quando alguém fala que não existe diferença entre esquerda e direita mais é um grande engano ou mesmo dussimulação, esquerda e direita representam escolhas, representam valores, representam virtudes.

Vejamos o texto que critica o capitalismo, nele mesmo se observa contradições do que é o conceito de capitalismo, e qual seria a alternativa a etes mesmos problemas.

Vamos ver de 1914 e 2014 houve aumento ou redução do Estado?

Evidentemente que houve aumento do tamanho do Estado não o contrário como falam.

Pq a esquerda quer sempre o aumento do Estado, pq mais estado menos propriedade privada. O problema é que mais Estado menos salário apesar de arrotarem a defesa do trabalhador.

Robôs livram os trabalhadores de serviços insalubres, reduzem preços dos produtos tornando os mais acessives aos pobres.

Seu voto: Nenhum

Na verdade, na verdade mesmo,

Na verdade, na verdade mesmo, a humanidade se encontra num impasse. Sabe que tem que mudar, mas não sabe como.

Ao modo do Assis, acho precisamos de novos paradigmas que levem em conta as experiência pretéritas fracassadas; as injunções das novas tecnologias; nosso relacionamento com o Planeta, Natureza, tendo em vista terem limites a renovação a renjovação de recursos naturais; a questão demográfica; e outros que melhor espelhem a realidade atual e não a dos séculos passados. 

Um paradigma que parta de uma área de intersecção composto pelas experiências positivas. Ponto em que bat o há bastante tempo.

Seu voto: Nenhum

O capitalismo existe ate a

O capitalismo existe ate a data de hoje pelo simples motivo que ele nao ignora a natureza humana.

O socialismo/comunismo nada mais é do que um tipo de religião 

Para que o socialismo/comunismo desse certo , seria necessario que pelo menos  algo como 95% da sociedade que o escolhesse fosse 100% honesta

Pois ai ele poderia funcionar , mas nao haveria desenvolvimento tecnologico na mesma escala que há nos paises capitalistas pois o que faz , o que produz tecnologia é  a pesquisa militar, e o desejo da industria de satisfazer a vaidade humana.

Ou seja , a determinaçao de seres humanos em matar  outros com a maior eficiencia possivel ,seguida pelo desejo ter algo melhor , mais bonito e mais charmoso do que o proximo respondem pelo avanço tecnologico , avanço esse que só é atendido pelo capitalismo...rs

E deploravel , verdade, porem são os fatos...

Seu voto: Nenhum (3 votos)

leonidas

imagem de Eduardo Pereira
Eduardo Pereira

Acertaste na mosca !

Finalmente , Leonidas , custou , mas depois de tanto tentares , acertaste na mosca !

O capitalismo é verdadeiramente o sistema que melhor combina com a miséria espiritual humana : Egoismo , Vaidade , Poder pelo Poder , Predação da Vida em Todos os Níveis etc .

Urge os seres do bem buscarem um caminho alternativo ao dito " menos pior entre os sistemas economicos vigentes " ( é de uma pobreza atroz esta frase ! ) . É difícil , as forças e interesses contrários ( além da preguiça intelectual ) são enormes , imensos , siderurgicos ( como bem dizia o grande e inesquecível João Saldanha ) , mas a esperança não deve ser menor em dias melhores para a espécie humana , fora do horror do deserto de idéias , grandeza e falta de caráter vigentes .

Abrçs a todos .

 

Seu voto: Nenhum (1 voto)
imagem de aliancaliberal
aliancaliberal

Leonidas como pode o livre

Leonidas como pode o livre comécio significar a melhor eficiência em um matar o outro.

Como transações voluntárias sem coersão pode ser melhorada pela força não faz sentido caro Leonidas.

Seu voto: Nenhum (6 votos)

Eu reconheço os meritos do

Eu reconheço os meritos do capitalismo e considero ( apesar de tudo ) o unico modelo que funciona

Mas dizer isso nao significa ignorar que o capitalismo é um monstro que voce cria e se nao vigiar ele te devora vivo ...rs

O capital nao tem compromisso algum com o bem estar de ninguem, ele ( uma vez regulado de perto pelo estado ) produz coisas boas mas como efeito colateral...rs

O povao vive contente com o "subproduto" , o dividendo dos produtos de primeira linha que sao planejados para um extrato que vive e, compra coisas com as quais 90% dos seres humanos jamais poderiam sonhar em ter.

veja nao julgo ninguem e respeito  o direito do sujeito que nasce na periferia sonhar em ter algo assim, mas a real é que ele em tese jamais tera.

Pois o  proposito do capital é enriquecer alguns e manter milhares nas piores condiçoes que possa haver para manter ou aumentar o lucro de quem seja rico

Essa é a natureza do capitalismo, simples assim.

A unica coisa que salvou o capitalismo foi o socialismo...rs

Ele forçou os governantes a 'domar 'o capital , do contrario o sistema teria implodido diante de uma horrenda miseria social criada pela ganancia dos benefeciados pelo sistema

E assim que eu vejo a coisa mas estou aberto ao dialogo...

Seu voto: Nenhum

leonidas

imagem de Mono Polyst
Mono Polyst

"Como transações voluntárias

"Como transações voluntárias sem coersão"

O AL acha que somos livres e voluntários para por ex. pagar as contas telefônicas mais caras do mundo ou adquirir alimentos acima do preço médio mundial ou comprar os carros mais caros do mundo ou pagar os juros mais altos do mundo.

Ou os caras que compraram casas nos EUA as perderam porque não podiam pagá-las quando as compraram e voluntariamente alteraram as regras.

A opção é não falar, não comer, não andar, não ter dinheiro.

Tudo voluntário.

E sem coerção.

Ou será coer$ão?

 

Seu voto: Nenhum (3 votos)

rs....rs...rs....

rs............rs..........rs.................rs

Seu voto: Nenhum (2 votos)

kkkkkkkkkkkkk

Ei! vão brigar agora?

Seu voto: Nenhum (3 votos)

"Para que o

"Para que o socialismo/comunismo desse certo , seria necessario que pelo menos  algo como 95% da sociedade que o escolhesse fosse 100% honesta"

É verdade. A ciência social é uma espécie de cartório que pode protestar o povo se ele não se engrenar honestamente na atividade humana.

Seu voto: Nenhum (1 voto)

Uma ideia ou intuição dita de modo próprio pode servir de via de acesso em direção a percepção metafísica do ser e o quanto no universo ele é capaz de constituir por si mesmo para tal transcendência existencial.

imagem de Capitão Lismo
Capitão Lismo

Tá começando a chegar mais perto

"E deploravel , verdade, porem são os fatos..."

Pois é, o que não significa defender ou promover o deplorável.

OU então vamos defender e promover o crime, colocando na sua frase inicial:

"O crime existe ate a data de hoje pelo simples motivo que ele nao ignora a natureza humana".

Vejo que vc está fazendo algum progresso.

A comvivência não está lhe fazendo mal...

 

(PS: o capitalismo pode existir sem ser deplorável)

Seu voto: Nenhum

Parabéns, Leonidas. Acabas de

Parabéns, Leonidas. Acabas de formular um supimpa libelo contra o capitalismo. 

Nem o mais radical da esquerda produziria algo tão ácido. 

Seu voto: Nenhum (5 votos)

Exatamente

Exatamente Diogo. Parabens pelos comentários.

Seu voto: Nenhum

Bom Leonidas, outro nome para

Bom Leonidas, outro nome para fatos "absolutamente inquestionáveis" é dogma. A doutrina que é regida por dogmas se chama religião. 

Seu voto: Nenhum (1 voto)

Juliano Santos

Quando a sociedade estiver

Quando a sociedade estiver totalmente degradada, os valores humanos em extinção, a natureza exaurida, a religião desacreditada, o capitalismo será execrado e seus seguidores perseguidos.

Seu voto: Nenhum (2 votos)

Hélio Jorge Cordeiro

imagem de aliancaliberal
aliancaliberal

"Quando a sociedade estiver

"Quando a sociedade estiver totalmente degradada, os valores humanos em extinção, a natureza exaurida, a religião desacreditada,"

Isso é o socialismo.

Seu voto: Nenhum (5 votos)

Não, Aliança Liberal, isso

Não, Aliança Liberal, isso não é Socialismo: é o que tu ACHAS que é o Socialismo. Aspeaste a frase é porque talvez sejam de outrem. Aí deverias citar a fonte. Teu "silêncio" denunciará que é realmente da tua lavra um disparate desse.

É impossível, Aliança, debatermos nesse nível tão restrito, tão absurdamente caricato. Tenho absoluta certeza que, pelo menos para esse dito aí, tu colocaste como sendo a mesma coisa o comunismo(ou a experiência do "Socialismo Real") e o Socialismo e não o Socialismo utópico pensado por Saint-Simon e Charles Fourier, dentre outros. 

Entretanto, mesmo com relação ao Comunismo, cujo expoente foi Marx, não aceito essas imputações. Não nego os desvios, os crimes, e até mesmo as aberrações. Mas temos que levar em conta os contextos históricos, os fatores políticos e geopolíticos, enfim, todas as nuances envolvidas. Será que foi a doutrina socialista de per si  a responsável por esses desideratos ou a cultura, a ambiência, a história, os valores dos países que o adotaram(deturparam)?

Será que se a experiência do socialismo dito "real" tivesse sido na Alemanha ou na Inglaterra conforme previa(e deseja) Marx os resultados teriam sido os mesmos? 

O que tu negas ou não queres enxergar é que o capitalismo só sobreviveu face ao socialismo chamado pejorativamente utópico. Foi o grito do socialismo contra as injustiças sociais e as aberrações do Capitalismo que amenizou, humanizou, o caráter pedrador e a-histórico deste último. Nas próprias sedes do capitalismo, a saber Inglaterra e Estados Unidos essa influência foi importante. 

Pois meu caro, em todos e por todos os ângulos degenerado sempre foi o Capitalismo. Um sistema, como bem salientou o Leonidas aí abaixo, que se coadunou, coaduna ainda, com sentimentos menos nobres da espécie humana, a começar pelo egoísmo/individualismo extremo. 

Resta saber se seu caráter transformador-predador valeu e continuará valendo a pena. 

Por fim, reafirmo que é possível, sim, criarmos uma área em comum entre os dois sistemas. Uma síntese que colha o melhor dos dois. O que não dá é esse sentimento de exclusividade para um ou o outro. 

Seu voto: Nenhum (1 voto)

Não concordo com essa leitura do esquema capitalista

"Quando a poupança cai, no entanto, quando os políticos sem coração que demonizam os pobres cortam esses benefícios, a economia deixa de produzir mercado para consumir os bens importados que as corporações trazem para vender."

O que está errado é o fundamento da economia baseado na poupança, ou seja: recomendar a nós mesmos para começarmos por um fundamento cujo princípio é o anti-fundamento do desenvolvimento.

Se o país tem que parar para poupar, como ele se move? Roubando a consciência do trabalho em sua expansão externa. A idelogia é de que o país não saiba fazer um fundamento próprio que se baseia no princípio de testemunho do desenvolvimento dentro do Estado - para que o trabalhador não obtenha um segundo benefício - como as obras se tornam conhecidas em um "valor público do movimento interno da produção".

Ora, então o que é o capitalismo? a invenção de um sistema de valor do trabalho, por escrito em dólar, que se subentende a consciência externa de um fundamento interno, para ser unidade com os títulos públicos; e os países se desenvolverem sem um princípio público de valor do movimento interno.

Mas como esse sistema de valor circula na prática? como capitalização, captar o desenvolvimento (poupança); mas com um segundo nome: investimento = o invés do país ser, por um revés-timento de "não ser": o ser alheio à produção. 

E na tecnologia como o valor alheio funciona no cartão de credito e na transferência eletrônica para os bancos? Ora bolas, como a nossa consciência simultâneia, fundamental, do sim e do não.

Seu voto: Nenhum

Uma ideia ou intuição dita de modo próprio pode servir de via de acesso em direção a percepção metafísica do ser e o quanto no universo ele é capaz de constituir por si mesmo para tal transcendência existencial.

Tem que haver coisa melhor que o capitalismo ou o comunismo..

Considero a raça humana inteligente demais para ficar restrita ao capitalismo ou ao comunismo, tem que haver coisa melhor que esses dois sistemas políticos/econômicos. Mas a verdade é simples, o atual  capitalismo defendido pelos Estados Unidos, Alemanha, Inglaterra e outros vem destruindo a economia do planeta e tem que ser revisto urgentemente.

 Como disse Luiz Carlos Prestes em uma palestra que assisti na década de 1980. "O grande problema do sistema capitalista é que ele concentra cada vez mais o capital num número menor de mãos, e isso acaba levando à sua destruição".

Seu voto: Nenhum (2 votos)

"A história da humanidade é a história das lutas de classes". Karl Marx

Tem, democracia. E que não

Tem, democracia. E que não venha o Leonidas e o Aliança dizer que capitalismo é sinônimo de democracia, como os neoliberais tentam espalhar por aí.

A democracia está acima e além de capitalismo e comunismo. Só a democracia em seu aprimoramento constante pode oferecer saídas para os impasses que esses dois sistemas irremedialvemte acabam nos colocando.

 

Seu voto: Nenhum (2 votos)

Juliano Santos

imagem de Lucas Gomes
Lucas Gomes

aprimoramento que quer dizer

aprimoramento que quer dizer democracia direta.

democracia direta nos bairros, nas fábricas, nos hospitais, nas escolas.

Seu voto: Nenhum
imagem de Cunha
Cunha

A maior ameaça é a cobiça e

A maior ameaça é a cobiça e ela está no coração do homem.

Um sistema por si só ( o capitalismo, no caso ) não tem força própria, o que faz qualquer sistema funcionar é o homem.

A maior ameaça à humanidade é o próprio homem e a humanidade só será salva se houver uma mutação filosófica no coração humano.

Grandes homens já disseram isso ao longo da nossa história e nos dias de hoje ouvimos o mesmo do papa e do presidente do Uruguai, embora com outras palavras.

Seu voto: Nenhum (3 votos)
imagem de Walter José Ferreira
Walter José Ferreira

Sem dúvida, este acima é o

Sem dúvida, este acima é o melhor comentário. Acrescento que a forma como o capitalismo se apresenta é a pura expressão da limitação e da miséria humana. Discordo do comentário de que a raça humana seja irrestritamente "inteligente". A progressiva degradação da natureza e a deterioração das relações humanas evidenciam justamente o contrário: a incompetência do ser humano em gerir o "gigantismo" alcançado pela sociedade humana. Há que urgentemente se investir na discussão desse grave problema que ameaça a própria sobrevivência da raça humana e se buscar  alternativas, que passem pela reinvenção das relações de poder e valorização da solidariedade humana, objetivando-se o bem-estar  das pessoas ao invés de endeusar o crescimento econômico e a acumulação do capital, em detrimento do ser humano e da sua evolução pessoal.  Enfim, a humanidade precisa  se humanizar; ter como fim a evolução humana e não a exploração daqueles oprimidos e cerceados em sua liberdade e oportunidades pela própria forma de organização político-econômica da sociedade e do estado. Há que se partir do aperfeiçoamento das relações humanas para poder se alcançar o aperfeiçoamento da sociedade e do sistema político-econômico.

Seu voto: Nenhum
imagem de Eduardo Pereira
Eduardo Pereira

Educação

Pessoal

Gente como Pepe Mujica ou o Papa Francisco são vistos como seres surreais , mas a sua filosofia de vida e coerência no agir e coragem ao colocá-las em prática soam como urgência em dias pobres de humanismo e compaixão como os que vivemos .

E a palavrinha mágica , para mim , tem um nome : EDUCAÇÃO ! Sim , uma Educação para o ser humano , desde a pré-escola , voltada para a verdadeira e profunda prática da solidariedade , do partilhar , da tolerância , do respeito e compaixão pelos menos aquinhoados pela natureza humana , do respeito às diferentes culturas e ao Planeta ! Uma Educação onde a criança , desde o Ensino Fundamental , tenha na sua grade curricular obrigatória Filosofia e Sociologia , ciências que auxiliam e aguçam o pensar crítico , tanto em relação à vida como ao mundo em que vivemos !

A educação atual , em que pese alguns avanços conceituais ( como p. ex . o conceito de Inteligências Múltiplas , a Inclusão etc ) , possui um viés extremamente utlitarista , ou uma prática pedagogica voltada fortemente para o mercado , ou seja , para " a profissão que você quer exercer quando adulto , as vantagens e desvantagens economicas e sociais de uma ou de outra  , e melhor forma de competir para alcançar estes objetivos - rendimento , aproveitamento , conceitos etc " . Enfim , uma  filosofia educacional que nos leva , em que pese a inegável evolução técnico científica , a um mundo do ponto de vista psicosocial extremamente reducionista , sectário , em que os principais objetos do desejo humano - dinheiro , tecnologia e quetais - são passageiros , enganadores , efêmeros e , pior , mal utilizados ( já que não colocados ao nosso seviço , mas sim ,  escravizando-nos ) . Assim , viramos ( como fala o ditado popular ) meras "vacas de presépio" , robotizados , frustrados e depressivos ( até porque nenhum "gadget" substitui nossas frustrações emocionais )  , além de desgraçadamente desumanos !

Para mim , esse é o grande desafio , para a visão de sociedade , dessa e das futuras gerações ! 

Seu voto: Nenhum

Bilderberg

Celso,

Prá encurtar o trololó que já rola há alguns anos neste planeta, basta uma palavrinha, Bilderberg.

O monstro está explícito no texto, "os interesses que controlam o próprio governo", etc..., só não entendo a razão pela qual o autor não mencionu a organização que domina tudo, inclusive o BC dos USA , o FED que a maioria ainda acredita ser do governo americano.

Seu voto: Nenhum (5 votos)

alfredo machado

pois é, com a fragilização das instituições multilaterais como ONU, OMC, Corte Internacional e outros ficamos nas mãos daqueles que ainda pensam serem donos do mundo..os governos tornaram-se apenas gerentes de países dominados pela transnacionais, grande bancos e especuladores.. com a criação dos diversos blocos, BRICS, UNASUL, MERCOSUL, podemos ter uma saída para tentar regular o sistema financeiro mas a coisa é muito lenta..só espero que quando a China resolver agir ela atue de forma a se contrapor a esse tigre de papel..a questão da Ucrania é mais uma prova cabal da decadência do "império" que hoje se apoia exclusivamente no seu poderio bélico já que sua Economia está em frangalhos e a imagem muito desgastada no mundo..

Seu voto: Nenhum (2 votos)
imagem de Jossimar
Jossimar

Conseguiu colocar em palavras

Conseguiu colocar em palavras aquilo que penso.

Sem trabaçhadores assalariados não haverá renda, não haverá consumidores, não haverá mercado, não haverá emprego, 

Os robos poderão construir e produzir, mas quem consumirá?

No final, os ricos, mas menos ricos também serão atingidos e se tornarão novos pobres que serão destruídos por outros ainda ricos. Isto se não forem devorados pelos famintos antes.

Não. Acho que não serão devorados porque haverá um exécito de robôs para os protegerem.

Seu voto: Nenhum (3 votos)

Comentar

O conteúdo deste campo é privado e não será exibido ao público.
CAPTCHA
Esta questão é para testar se você é um visitante humano e impedir submissões automatizadas por spam.