Revista GGN

Assine

Carne brasileira é forte, defende ex-servidor do MAPA

Jornal GGN - Esclarecimento de um ex-servidor do Mapa (Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento) que ajudou a estruturar no Sistema de Inspeção Federal (SIF), a respeito da Operação Carne Fraca da Polícia Federal: 
 
 
Enio Marques defende Sistema de Inspeção Federal e alerta à necessidade de Ministério assumir forte posicionamento na comunicação: 
 
Caros, o centenário SIF e os seus servidores são vítimas.  A seguríssima carne brasileira é vítima. Entendam que não são a carne e o SIF os acusados. Os acusados são os gestores do Mapa no Paraná que, segundo a Justiça Federal, usaram as suas investiduras para promover extorsões, criar dificuldades, vender facilidades, perseguir servidores. 
 
Por Enio Marques 
 
Caros amigos, a carne é forte!!!!
 
A repercussão internacional parece, de fato, ter potencial de dano as imagens do SIF e das carnes. 
 
Alguns governos, com base no que está sendo divulgado, poderão ceder à pressão de produtores, da imprensa, de parlamentares e de consumidores. Sei muito bem o que é isso!!!
 
Na sexta feira (17) pensei que os riscos às exportações e ao consumo de carnes fossem insignificantes. Mas a maciça divulgação e as matérias jornalísticas nas grandes mídias levaram muitos a acreditar que as carnes têm problemas. Um boi puxa uma boiada...
 
Lamentavelmente, a comunicação da prisão de acusados de corrupção deu a entender a população que carne é risco à saúde pública.
 
Por ter atuado tantos anos na construção dessa sólida base internacional de credibilidade do SIF e da defesa, por ter vivenciado várias crises, por talvez ser um dos poucos brasileiros, ainda vivo, que participou das rodada de negociações sanitárias e fitossanitárias internacionais, no maior número de acordos bilaterais realizados pelo Brasil, sinto-me credenciado e, por isso, na obrigação, de colaborar na busca da verdade.
 
Eu li e tenho em mãos a decisão judicial.
 
A decisão judicial mostra uma rede de extorsões que cuidava de interesses próprios. Ações localizadas em áreas específicas em algumas e poucas regionais do MAPA no Paraná e no Porto de Paranaguá. Essa rede consolidou-se ao longo de muitos anos. Nesse processo conseguiu proteção política relevante.
 
Foram muitas as denúncias e as sindicâncias internas no MAPA. O Mapa encaminhou para a PF e MPF alguns desses processos. Investigações da Polícia Federal ouviram pessoas, levantaram evidências e, mais recente, através um Fiscal do SIF, recebeu provas que permitiram a quebra dos sigilos dos já investigados.
 
Segundo os autos foram 2 anos de investigações.
 
São fatos passados que culminaram com uma fase das investigações que gerou essa operação, sem precedentes na história da PF.
 
Caros, o centenário SIF e os seus servidores são vítimas.  A seguríssima carne brasileira é vítima. Entendam que não são a carne e o SIF os acusados. Os acusados são os gestores do Mapa no Paraná que, segundo a Justiça Federal, usaram as suas investiduras para promover extorsões, criar dificuldades, vender facilidades, perseguir servidores. Eles estão nas mãos da Justiça Federal e terão direito à defesa para explicarem e responderem por seus atos.
 
Saibam que os outros funcionários da SFA (Superintendência Federal de Agricultura), em Goiás, foram pegos no grampo do Relações Institucional da BRF (amigo do ex-Superintendente da SFA PR). Também, não vi risco sanitário algum nos fatos relacionados a GO.
 
Repito, li e reli a decisão judicial. Não vi nada que indique risco sistêmico à saúde pública. Evidente que são inaceitáveis a corrupção, a fraude as licitações da merenda, a quebra do decoro, o enriquecimento ilícito, as aparentes ações da administração contra o exercício da fiscalização correta. Em relação a isso há que parabenizar a PF, o MPF e a Justiça.
 
Porém, não é adequado alardear, sem conhecimento de causa, fatos que aparentam quebra na sanidade de produtos.  Sobre risco à saúde cabe a autoridade competente falar!!
 
O que deu lide a imprensa foram o risco à saúde e a fraude à milhões de consumidores no Brasil e no mundo!!!
 
O Brasil poderá pagar um preço muito alto caso o Mapa não consiga explicar, tempestivamente, às autoridades sanitárias dos países clientes o que de fato ocorreu.
 
Os que lerem a decisão judicial (recomendo que o façam), também, verificarão que inexistem papelão em fórmula de produto, carne podre (a carne essa não era procedente de SIF), ácido cancerígeno (ácido ascórbico vitamina C).
 
Temos que nos preparar para ajudar o MAPA vencer essa crise. Impensável, neste momento, a omissão frente ao risco do efeito cascata nas várias cadeias das carnes pela lambança de uma comunicação descuidada.
 
Em qualquer lugar do mundo essa comunicação seria feita com a presença dos Ministros da Agricultura e da Saúde.  Também, em qualquer lugar seria apresentada Nota aos organismos internacionais e aos países clientes. Por fim, em qualquer lugar do mundo a inteligência seria acionada e a avaliação dos riscos realizada para comunicar os públicos interessados de forma correta e verdadeira.
 
Inacreditável tamanho descuido!! Certamente, em breve, esse episódio entrará na história mundial como "case" de comunicação social que balançou a credibilidade de um país !! Pena estar aposentado!!!
Média: 4.1 (13 votos)
6 comentários

Comentários

Espaço Colaborativo de Comentários

Opções de exibição de comentários

Escolha o modo de exibição que você preferir e clique em "Salvar configurações".

Quando a Vaca Foi Pro Brejo

Diálogo captado por um técnico em leitura labial, que pediu prá ficar em “off” ---

COMENSAL: “Olha, pegou mal, ehn! Esse chingilingi do teu lado tá falando que quer a propina dele de volta. A carne da Vaca Louca tava com muita ‘vitamina C’. Já da minha, vou dar só metade. Ti vira com as outras quadrilhas”.

MORDOMO: “Hô, negão, fica na tua. Manda de volta o bagulho que damos pro povão. Eles tão acostumados. Agora, essa da grana, vai mal. Que digo pros meninos da Agricultura? E o Congresso, como fica? Desse jeito, vou ter que molhar mais ainda a mão do Judiciário. E você sabe que por aqui não tem melzinho na chupeta...”

 

Seu voto: Nenhum
imagem de Lucio Vieira
Lucio Vieira

Golpe da mídia - golpeiem a mídia

Grande parte da culpa desta situação de perseguição é da mídia que ainda fatura com as empresas tendo de fazer publicidade nestes órgãos do golpe. Se vocês fizerem 6 meses de exclusão nestes meios e inserirem chamada na mídia onde o público está, vão ver como eles diminuem este ímpeto hipócrita e golpista. Façam propaganda nos blogues e ajuden-nos a subsesistir. Eles é que estão defendendo as empresas brasileiras.

Seu voto: Nenhum (1 voto)
imagem de Marcia Eloy
Marcia Eloy

Prejuízo

O Brasil terá um enorme prejuízo com uma notícia bomba como essa que poderá desacreditar nossa carne no exterior.Nunca vi um país que joga contra ele mesmo....

Seu voto: Nenhum
imagem de agave sousa
agave sousa

enio ,enio

enio, enio...

 

A aguá ta batendo na bunda... se essa turma delatar vc e seu amigo francisco "garden" vao ter muita coisa pra explicar...

 

Seu voto: Nenhum

O ficará tudo por isso mesmo,

O ficará tudo por isso mesmo, não é? Os policiais fanfarrões não serão punidos...

Seu voto: Nenhum (1 voto)

O Show ........

    Meu filho, caso existisse um governo neste País, pelo menos um Ministro da Justiça, uma operação desta envergadura não seria explictada em uma coletiva de imprensa, comandada por um mero delegado de policia baseado em ações assinadas por um juiz de 1a instancia.

     Claro que uma operação que tem o poder de "estourar", um dos ainda poucos setores no qual somos lideres mundiais, dependeria de uma analise ministerial prévia, colocada a publico pelos mInistros da Saude, da Agricultura e da Justiça, de forma clara, incluido no caso tambem uma ação conjunta do Ministro das Relações Exteriores, visando tranquilizar nossos mercados externos.

     Mas o que Temer e Blairo resolvem : Convidar embaixadores para uma churrascaria.

      O pessoal da Dilma era tipo meio "perdidão", lerdos, mas pelo menos sérios, já estes quadrilheiros optaram pela galhofa, tambem não mandam em nada e ainda fazem piada.

Seu voto: Nenhum

Comentar

O conteúdo deste campo é privado e não será exibido ao público.
CAPTCHA
Esta questão é para testar se você é um visitante humano e impedir submissões automatizadas por spam.