Revista GGN

Assine

Cientistas criam "buraco" no tempo para tornar evento invisível

Jornal GGN – Cientistas da Cornell University, nos Estados Unidos, conseguiram fazer, em escala de partículas, o equivalente a tornar invisível um evento ou atividade, como tornar imperceptível, por exemplo, o roubo de um quadro de um museu sem que seja captado pelas câmeras de segurança. Na prática, o método funciona como se um pedaço do tempo houvesse sido “editado” na realidade, mascarando o próprio tempo. É a primeira vez que o fenômeno, que só havia sido teorizado, é executado na prática.

O experimento aconteceu em laboratório, em uma escala que os olhos humanos não seriam capazes de captar nem se não houvesse a interferência no sentido de “mascarar” a realidade. Usando fibras ópticas, o buraco no tempo é criado por meio do movimento da luz dentro de uma fibra muito mais fina do que um fio de cabelo humano. Os cientistas tiram esse raio do campo, e com os outros, criam uma lente que quebra a luz em duas velocidades diferentes, criando o efeito de invisibilidade.


“É significante porque abre um novo campo de ideias envolvendo a invisibilidade”, afirma Martin McCall, cientista autor da teoria. O evento em si durou uma fração de 40 trilhões de segundo. “Você cria um buraco no tempo onde algo está acontecendo”, afirma um dos pesquisadores, Alexander Gaeta. “Você não sabe que algo aconteceu”.

Escalas maiores

Gaeta pensa ser possível repetir o feito em escalas de tempo maiores, como em um milionésimo ou até um milésimo de segundo. Mas há empecilhos técnicos para isso. McCall afirma que a matemática envolvida no trabalho exigiria uma máquina muito grande para isso. Para durar um segundo, por exemplo, uma escala que nós seríamos capazes de perceber sem necessidade de aparelhos especiais, o equipamento precisaria de quase 30 mil quilômetros de extensão.

“Você precisa começar de algum ponto, e isso é uma prova de conceito”, afirma Gaeta. Mesmo que soe como ficção, os cientistas afirmam que há aplicações práticas para isso. Segundo eles, esse mascaramento do tempo é um modo de adicionar um pacote de informações para arquivos de alta velocidade sem interromper o fluxo. Contudo, a tecnologia não parece boa quando se trata de vírus de computadores. “Por alguma razão as pessoas estão mais interessadas nas aplicações ilícitas”, diz o cientista.

Com informações do HypeScience e MSN

Sem votos

Comentar

O conteúdo deste campo é privado e não será exibido ao público.
CAPTCHA
Esta questão é para testar se você é um visitante humano e impedir submissões automatizadas por spam.