Revista GGN

Assine

Clipping do dia

As matérias para serem lidas e comentadas.

Média: 3.7 (3 votos)
14 comentários

Comentários

Espaço Colaborativo de Comentários

Opções de exibição de comentários

Escolha o modo de exibição que você preferir e clique em "Salvar configurações".

Relato de quem passou por condução coercitiva, no Acre

Li no blog do jornalista Altino Machado:

http://www.altinomachado.com.br/2017/01/o-que-e-justica-senao-verdade.html

quarta-feira, 11 de janeiro de 2017
O que é justiça senão a verdade? POR WOLVENAR CAMARGO FILHO 


Eu sou Wolvenar Camargo Filho, 62 anos, arquiteto e urbanista, mineiro de Guaxupé, filho do Seu Wolvenar e da Dona Derelis (in memoriam), pai do Caetano, da Liliana e da Gabriela, acreano de coração!!

Comecei minha trajetória profissional aqui no Acre quando tinha 27 anos, como funcionário público e algum tempo depois passei a atuar como profissional liberal e somente em 1993 ingressei na carreira de gestor público, na gestão do prefeito Jorge Viana, como diretor-presidente da Emurb, secretário de Obras do Estado e secretário de Obras do município e novamente secretário de Obras Estado. Esse tempo soma-se 19,4 anos. Nesse período não acumulei bens imóveis, tive uma vida confortável e condições de dar uma boa formação educacional para os meus filhos.

Durante esses quase 20 anos que trabalhei como gestor público, coordenei a execução de construção e reforma de centenas de empreendimentos públicos, da pequena obra à construções milionárias, como é o caso do Parque da Maternidade.

Possuo no meu acervo, como arquiteto e urbanista, projetos que um profissional da minha área pode sonhar: residências, prédios públicos, como: hospitais, praças, pontes, parques, teatro, penitenciárias, escolas, estação de tratamento de água, avenidas, cemitérios e tantos outros. Mas, para quem (como eu) compartilha da ideia de que um arquiteto projeta da chave à cidade, ainda me faltava a oportunidade de construir uma cidade planejada.

Eis que surge a grande oportunidade: O desafio do projeto de um grande bairro, com aspecto de cidade, com todos os equipamentos urbanos necessários para o bem estar dos que lá habitariam e o melhor de tudo, para atender uma população sofrida por viver em regiões insalubres e sem dignidade, que foi denominada como Cidade do Povo.

Mesmo com a saúde já dando sinais de fragilidade, encarei mais esse desafio. Foram meses de estudos, planejamento, negociações até o início da tão sonhada obra!

No dia 10 de maio de 2013, acordei como um cidadão comum, como sempre muito cedo, já que pontualidade é uma conduta minha muito marcante! Cedo a campainha tocou e me deparei com policiais federais à minha porta, numa operação denominada G-7. De pronto, atendi todas as solicitações da diligência até o momento em que recebi voz de prisão. Confesso que naquela hora entrei em pânico, até então por não entender (como até hoje) o que estava acontecendo. Por qual motivo um trabalhador honesto, pai de família seria preso pela polícia, sem ter cometido nenhum delito? A partir daí nunca mais acordei como um cidadão comum! Fui defenestrado, execrado pela mídia local e nacional, motivo de chacotas, falácias, usado em propagandas eleitorais por adversários políticos, charges e musiquinhas absolutamente idiotas, vis e cheias de mentiras.

Passei 40 dias preso em um leito de hospital, mantendo contato apenas com minha família. Lembro como se fosse hoje o dia em que meu pai, de 87 anos, chegou de Guaxupé para me visitar… Aquela indignação e dor que senti quando vi tanta tristeza nos olhos dele, não desejo para ninguém!

O tempo passou. A vida seguiu em frente. A investigação se transformou em denúncia, a denúncia em processo e não nos coube outra alternativa a não ser a defesa dos fatos. Três anos e oito meses após a exposição pública humilhante, foi feita a justiça. Mas, o que é a justiça senão a verdade? Então desde esse dia sou novamente um cidadão comum? uma pessoa honesta? um filho e pai respeitado? um profissional digno? Como nossas vidas podem ser completamente implodidas por profissionais com atitudes precipitadas? Como reparar esse mal cometido? Acredito que as injustiças vão sempre acontecer no mundo afora e mesmo havendo justiça, esta não consegue consertar totalmente as feridas da alma!

Contudo, nas adversidades não perdemos amigos e sim selecionamos. Estiveram nesses tempos difíceis ao meu lado, pessoas que realmente tenho muito amor e respeito, dos quais posso citar: minha família, o governador Tião Viana, que me apoiou de forma corajosa; meu grande amigo, senador Jorge Viana e os meus amigos que tiveram o desprendimento e se dispuseram a testemunhar ao meu favor, me ajudando a provar minha inocência. Esses vou agradecer e abraçar pessoalmente!

E como disse ontem meu filho Caetano, muito emocionado:

— Acabou pai, agora acabou…

Sim filho, acabou!

Eu tive ainda a felicidade de dar essa boa notícia ao avô dele e meu pai, que me disse que esse é seu presente de aniversário de 90 anos no próximo 17 de fevereiro! É por vocês: Pai, Caetano, Liliana e Gabriela, que peço a Deus agora discernimento, resiliência e saúde para enfrentar o que tem por vir e seguir minha vida com a cabeça erguida com a certeza da pessoa correta que sempre fui e sou!

Artigo de Wolvenar Camargo Filho, publicado originalmente no Página 20

 

Seu voto: Nenhum

Deputados tiram R$ 120 milhões da Fapesp

Mais uma do governo do Estado de SP. Seria importante repercutir por aqui:


http://ciencia.estadao.com.br/blogs/herton-escobar/deputados-tiram-r-120...

 

O principal responsável por esta "jogada" é o vice-governador, Márcio França, que acumula a Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação. Ele tbem é atual presidente do IPT, instituto que seria um dos maiores beneficiados pelo dinheiro desviado da FAPESP.

Vejam onde esses R$ 120M vão parar: http://www.diariodolitoral.com.br/cotidiano/marcio-franca-usa-ipt-para-c...

 

Seu voto: Nenhum

É publica a tua imagem quando em meio publico?

http://www.conjur.com.br/2017-jan-11/quem-expoe-nao-indenizado-divulgacao-imagem

 

FOTO EM FESTA

Quem se expõe não tem direito à indenização pela divulgação de imagem

11 de janeiro de 2017, 15h10

Por Jomar Martins

 

‘‘Não se pode cometer o delírio de, em nome do direito de privacidade, estabelecer-se uma redoma protetora em torno de uma pessoa para torná-la imune de qualquer veiculação atinente a sua imagem. Se a demandante expõe sua imagem em cenário público, não é ilícita ou indevida sua reprodução pela imprensa, uma vez que a proteção à privacidade encontra limite na própria exposição realizada.’’

 

O entendimento firmado pelo Superior Tribunal de Justiça (no REsp 595.600) levou a 6ª Câmara Cível do Tribunal de justiça do Rio Grande do Sul a confirmar sentença que negou indenização a uma mulher que teve sua imagem divulgada num grupo do Facebook após ser fotografada numa festa, na Comarca de Tapejara.

Nos dois graus de jurisdição, prevaleceu o entendimento de que foi a própria autora que expôs a sua dignidade ao escrutínio alheio, ao se deixar fotografar em local público, abraçada a um ‘‘gogo boy’’. O acórdão é do dia 15 de dezembro.

 

Clube das mulheres

A autora foi fotografada numa festa privativa para mulheres. Ao lado da imagem, aparecem comentários críticos à sua conduta, xingando-a de ‘‘vagabunda’’ e ‘‘prostituta’’. Como é mãe de uma menina e trabalha na cidade, ela disse na inicial que o fato lhe trouxe ‘‘extrema vergonha’’ e ‘‘humilhação’’, pleiteando danos morais.

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Então vamos por partes.

Como já disse aqui sou um streetvewmaniaco. Até onde se caracteriza invasão de privacidade desse “olho eletrônico”  o voyeurismo explicito nas nossas praias, principalmente as do Rio de Janeiro (Copacabana, Leblon etc...)nas Ilhas Gregas, no México, ou mesmo nas ruas de Madrid, Barcelona e Milano. Os recursos utilizados foi hachurar os rostos, duplicar pernas e braços, adicionar sombras etc... Concordando com a decisão do Tribunal Gaúcho penso que se VOCE está em um local publico sua IMAGEM é publica e não vá o poderoso Google “invadir” a partir da rua o seu espaço particular (terreno, piscinas, janelas e interior de prédios e casas particulares). O interessante é que muitas das imagens de cobertura de determinados países ou cidades  é por autocensura.

De qualquer forma é uma BOA discussão. Posso gerar e publicar imagens do interior de Igrejas, lojas, aeroportos, rodoviárias, batizados, aniversários, formaturas ou enterros ou sou EU o responsável por onde vou, como vou?

A lei diz que se o local é publico a imagem é publica. Ponto?

Seu voto: Nenhum
imagem de ML
ML

Importante artigo do Gleen

Importante artigo do Gleen Greenwald agora traduzido. Muito relevante para compreender o que está acontecendo nos EUA, qual é, de facto, a disputa que está sendo travada no centro do império e o papel da mídia nisso tudo:

 

https://theintercept.com/2017/01/12/estado-paralelo-dos-eua-usa-alegacoe...

Seu voto: Nenhum

Arbitragem

Grana mole, pegue dinheiro emprestado na Venezuela ou Argentina e  empreste para o Brasil, no tesouro direto, nada, eu disse nada? ... pois é nada dá a remuneração que esta arbitragem paga.

Têm algo de podre no reino da Dinamarca, onde até ontem a taxa de juros real básica estava acima de 8% inviabilizando toda e qualquer atividadade econômica por aqui, destruindo o tecido social e liquidando com a Indústria e o Comércio.

Brasil continua sendo o país com a maior taxa de juros do Mundo 
  

Na primeira reunião de 2017, o Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central decidiu, por unanimidade, reduzir a taxa básica de juros (Selic) pela terceira vez seguida, passando de 13,75% para 13% ao ano. A decisão fez a taxa de juros alcançar seu menor nível desde abril de 2015, quando estava em 12,75% ao ano. Este também foi o maior corte da Selic em quase cinco anos – a última vez que os juros básicos brasileiro tiveram queda semelhante foi em abril de 2012, quando passou de 9,75% para 9% ao ano. A decisão surpreendeu a maior parte dos analistas financeiros, que apostavam em um corte mais tímido, mas mesmo assim o Brasil segue no posto de economia com os maiores juros reais do planeta.

Com a taxa Selic (juros nominais) estipulada em 13,75%, o Brasil passa a ter juros reais de 5,62%. A conta para se obter os juros reais é realizada subtraindo a taxa de inflação do país nos últimos doze meses dos juros nominais. A inflação brasileira encerrou 2016 com um crescimento de 6,27%.

A taxa de juros reais de 5,62% faz do Brasil líder absoluto no ranking dos juros. O país é seguido por Rússia, Índia e México. Nos últimos lugares, ou seja, com as taxas de juros reais mais baixas, estão Bélgica, Argentina e Venezuela.

Veja a seguir os juros reais (taxa de juros dos últimos 12 meses descontada a inflação dos últimos 12 meses) nas 40 principais economias do mundo:

PaísJuros RealBrasil5,62%Rússia4,36%Índia2,53%México2,36%China2,00%Indonésia1,68%Colômbia1,65%Malásia1,18%Grécia0,91%Chile0,78%Polônia0,69%Cingapura0,46%Israel0,40%Filipinas0,39%África do Sul0,38%Tailândia0,37%Austrália0,20%Coreia do Sul0,05%Hong Kong-0,20%Hungria-0,20%Taiwan-0,31%Turquia0,49%Itália-0,50%França-0,60%Portugal-0,60%Japão-0,60%Canadá-0,69%Suíça-0,75%Estados Unidos-0,93%Reino Unido-0,94%Holanda-0,99%Áustria-1,55%Dinamarca-1,28%República Tcheca-1,43%Espanha-1,48%Alemanha-1,67%Suécia-1,87%Bélgica-1,99%Argentina-11,21%Venezuela-56,40%

 

Seu voto: Nenhum (1 voto)

Follow the money, follow the power.

imagem de Manu Guitars
Manu Guitars

Petrobrás

imagem de Manu Guitars
Manu Guitars

Complemento esclarecedor...

Eai Parente......exprica pa nois, cumpadi

http://www.diariodocentrodomundo.com.br/empresas-estrangeiras-que-a-petr...

Seu voto: Nenhum
imagem de Mailson
Mailson

Fernando Haddad, o melhor prefeito do mundo, discute com

o pseudo-historiador tucano Marco Antônio Villa. Na época Haddad não sabia que seria eleito o MELHOR PREFEITO DO MUNDO, prêmio concedido pelo ídolo de Dória. Leia a reportagem, pseudo-historiador.

Ídolo de Dória elege Haddad melhor prefeito do mundo!Haddad é o vencedor do Mayors Challenge 2016. Trata-se de uma prêmio concedido pela Fundação mantida pelo bilionário Michael Bloomberg, eleito Prefeito de Nova York em três oportunidades -  2001, 2005 e 2009. https://www.conversaafiada.com.br/politica/idolo-de-doria-elege-haddad-melhor-prefeito-do-mundo A discussão em vídeo:      

Seu voto: Nenhum (2 votos)
imagem de Mailson
Mailson

Entrevista épica: Haddad massacra Sherazade e o "historiador"

babaca Marco A. Villa.

 

Seu voto: Nenhum (2 votos)

Não é para moralizar, é para entregar o Brasil

Tijolaço

Não é para moralizar, é para entregar o Brasil

 

 

gringopet

A matéria do Estadão é claríssima, melhor que desenhar.

Chamar só empresas estrangeiras para uma das raríssimas obras pesadas no Brasil da recessão, do desemprego e da crise não é, exceto para alguns imbecis, uma medida moralizante.

Ou será que, sob nova direção e com uma tonelada de caríssimos instrumentos de “compliance” e auditoria a Petrobras está cheia de Paulos Roberto Costa de boca aberta para roubar.

Conceda-se à camada de dirigentes colocada por Michel Temer este benefício – em alguns casos, duvidoso.

Eles não são capazes de controlar projetos, custos e pagamentos?

Ou os empreiteiros estrangeiros são intrinsecamente honestos e aquelas história todas que lemos sobre a Halliburton e outras são “mentirinhas”?

Então porque todas as 30 empresas convidadas a participar da licitação de uma das mais importantes unidades – a de gás – do Cppmplexo Petroquímico do Rio de Janeiro, o Comperj  são estrangeiras?  Americanos, alemães, chineses, australianos e outros são “povos escolhidos” e não há ladrões entre eles?

Porque se não falta capacitação técnica entre os engenheiros brasileiros, porque chamar os “místeres”?

Quem roubou nas empreiteiras foram seus dirigentes e quem roubou na Petrobras foram dirigentes – e a maioria funcionários de carreira guindados a postos de direção – e seria insano dizer que elas não podem executar, sob rígidos controles, as obras que serão entregues aos estrangeiros.

Nem mesmo a sugestão da Associação dos Engenheiros da própria Petrobras, de dividir a obra em lotes menores, para que outras empresas, sem porte gigantesco, a pudessem realizar.

Não é insano, é traição. É coisa que gente que vai roubar, de outra forma: roubar recursos ao Brasil, roubar empregos a projetistas e engenheiros que serão contratados lá fora, roubar conhecimentos técnicos estratégicos desenvolvidos pela companhia. Isso se não chegarem a importar simples técnicos, porque boa parte delas nem escritório têm no Brasil.

São os frutos envenenados de Moro e sua Lava Jato: em nome da moralidade pratica-se a imoralidade da traição nacional.

Nem mesmo a ditadura militar fez isso à Petrobras.

Outro dia publiquei aqui um artigo do Mauro Santayana, divulgado pelo Clube de Engenharia sobre a morte da engenharia brasileira.

Não é simples morte. É assassinato.

http://www.tijolaco.com.br/blog/nao-e-para-moralizar-e-para-entregar-o-b...

 

Seu voto: Nenhum (1 voto)

webster franklin

'Estou cansada e com vontade de recomendar aos jovens: saiam des

PAINEL ACADÊMICO

CIÊNCIA E TECNOLOGIA'Estou cansada e com vontade de recomendar aos jovens: saiam deste país', diz presidente da SBPC

 

 

Redação* | São Paulo - 11/01/2017 - 16h27

 

Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência contesta mudança na LOA que retirou garantia de pagamentos de 90% dos recursos para pesquisas científicas 

Em nota divulgada em seu site oficial nesta quarta-feira (11/1), a SBPC (Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência) e suas 134 entidades associadas convocaram professores, alunos e pesquisadores a participarem de abaixo-assinado para o governo federal volte a garantir o pagamento de verbas para a área da Ciência e Tecnologia pelo Tesouro Nacional.

Ontem (10/1), o presidente da República em exercício, Rodrigo Maia, sancionou a LOA 2017 (Lei Orçamentária Anual de 2017), com uma alteração que retira 90% dos recursos para pesquisas, cerca de R$1,7 bi de verbas das áreas de CT&I, antes asseguradas pela Fonte 100, que tem pagamento garantido pelo Tesouro Nacional, para a chamada Fonte 900 (Recursos Condicionados), cuja origem e existência são incertas.

A mudança e a LOA 2017 foram publicadas no Diário Oficial da União de hoje.

 

“Eu estou muito chateada, sabe? Estou com idade suficiente para pendurar as chuteiras. Não sei porque que eu continuo ainda lutando nesse País. Oferta de emprego no exterior, eu sempre tive. Muitas. Agora eu estou ficando cansada e estou com vontade de recomendar aos jovens: saiam deste País", desabafou Helena Nader, presidente da SBPC.

De acordo com Helena, recursos para a área vêm caindo desde o governo Dilma Rousseff, e o novo limite de gastos pegou o orçamento de Ciência e Tecnologia em um dos seus piores momentos.

"Junto com essa sumida de recursos da fonte 100, nós temos uma PEC que colocou o Ministério da Ciência e Tecnologia, nos fotografou [tomou como base os gastos do orçamento], no pior patamar dos últimos anos” explicou a pesquisadora.

Recursos condicionados

Técnicos da Consultoria de Orçamento da Câmara informaram que o Orçamento de Ciência e Tecnologia ficou em R$ 15,647 bilhões; R$ 123 milhões a mais que o previsto no projeto original.

Cerca de R$ 1,7 bilhão, porém, estão condicionados à aprovação do projeto de lei que reabre o prazo para a repatriação de recursos de brasileiros depositados no exterior. O projeto foi aprovado no Senado e deve ser analisado pela Câmara neste primeiro semestre.

O abaixo-assinado organizado pela SBPC está disponível online neste link.

(*) Com informações da SBPC e da Agência Câmara.

http://painelacademico.uol.com.br/painel-academico/8282-estou-cansada-e-com-vontade-de-recomendar-aos-jovens-saiam-deste-pais-diz-presidente-da-spbc?preview=sim

 

Seu voto: Nenhum (1 voto)

webster franklin

Primeiro genocídio do séc. 20: Alemanha

https://noticias.uol.com.br/ultimas-noticias/bbc/2017/01/10/por-que-a-al...

romério

Seu voto: Nenhum (2 votos)
imagem de André STK
André STK

Do Diário do AmazonasGoverno

Do Diário do AmazonasGoverno do AM gastou R$ 4,6 milhões com bloqueadores de celulares que não funcionam 

Manaus – O Governo do Amazonas, via a extinta secretaria de Estado de Justiça e Direitos Humanos (Sejus) e a Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap), pagou R$ 4,6 milhões por serviços de bloqueio de celulares em presídios do Estado – que não impediram o uso dos aparelhos pelos presos – à empresa Polsec Indústria e Comércio de Equipamentos de Segurança Ltda., contratada via dispensa de licitação.

De acordo com o site Consulta Sócio, a Polsec tem como sócios Renato Medicis Maranhão Pimentel, a Fast One Sistemas Tecnologicos S.A. e a Delta Construções S.A, que está em recuperação judicial. A Delta é ligada ao empreiteiro Fernando Cavendish, que segundo a imprensa, deu um anel de € 220 mil (cerca de R$ 800 mil) para o ex-governador do Rio Sérgio Cabral presentear à então primeira-dama do Estado, Adriana Ancelmo, em seu aniversário.

A construtora foi envolvida na Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) do bicheiro Carlinhos Cachoeira, em 2012, que levou à prisão de seu ex-dono. Durante as investigações, a Controladoria Geral da União (CGU) determinou que a Delta entrasse no rol de empresas inidôneas.

De acordo com informações do site Consulta Sócio, a Polsec é do Consórcio DPV e, em Manaus, funciona na Rua Constelação Cruzeiros do Sul, no bairro Aleixo.

No portal da transparência do Estado, aparecem dois contratos com a empresa. O 012/2013, com a Sejus, é para serviço de manutenção de equipamentos de telecomunicação (sistema de bloqueador de celular), com vigência de março a setembro, com o valor de R$ R$ 837.199,98, para as unidades Cadeia Pública Desembargador Raimundo Vidal Pessoa, Complexo Penitenciário Anísio Jobim (Compaj), Instituto Penal Antônio Trindade (Ipat), Unidade Prisional do Puraquequara (UPP) e Centro de Detenção Provisória Masculino (CDPM).

O contrato  011/2013 para aquisição de sistema de bloqueador de sinal de celular com atualização, implantação e manutenção do referido sistema para atender à Cadeia Pública Raimundo Vidal Pessoa, com vigência de março a abril de 2013, era de R$ 1.058.500,00. Um termo aditivo, já via Seap, de R$ 799.000,00, previa o serviço até março do ano passado.

 

Tornozeleiras

O governo do Estado, via Sejus e Seap, já pagou R$  5.452.955,00, desde 2015, à empresa Synergye Tecnologia de Informação Ltda. para prestação de serviço de monitoramento eletrônico por meio de rede de telecomunicações e sistemas informatizados capazes de identificar e localizar pessoas. O contrato 004/2014, por pregão, prevê o monitoramento de mil pessoas com as tornozeleiras.

O primeiro contrato, de R$ 7.128.000,00, com valor mensal de R$ 594.000,00, foi até março do ano passado. Foi feito um aditivo até março de 2017, de R$  5.702.400,00, ou R$ 475.200,00 mensais, com  readequação do Projeto Básico e supressão de 20% do valor originalmente contratado.

Em novembro de 2015, o DIÁRIO informou que apesar do investimento de R$ 4.622.499,98, em seis anos, com aquisição e manutenção  de um sistema de bloqueio de sinal de telefonia móvel nos presídios do Amazonas, conforme dados do Portal da Transparência do Estado, a Seap não conseguiu impedir o uso de aparelhos celulares no sistema prisional.  Segundo um levantamento realizado pelo jornal, cerca de mil aparelhos foram apreendidos dentro das cadeias do Estado durante revistas de rotina, entre 2013 e a publicação da reportagem.

Instalados em nove dos dez presídios do Amazonas, os bloqueadores de celular que,  na teoria, deveriam impedir os presos de realizarem ligações telefônicas, são antigos e têm tecnologia defasada, de acordo com informações dadas, à época, pelo secretário da Seap, Pedro Florêncio.

“Quando a situação financeira do Estado permitir vamos fazer um contrato de comodato, em que a gente aluga os equipamentos. Desta forma sai mais barato porque mudando a tecnologia, eles (fornecedora) mudam os aparelhos. O erro, em 2009, foi que nós compramos os aparelhos”, afirmou.

Na época, Florêncio informou que estava previsto que a  Polsec, mensalmente, realizasse varreduras dentro dos presídios para identificar pontos cegos, ou seja, áreas em que é possível burlar os bloqueadores, e redimensionar o sinal.

Seu voto: Nenhum (1 voto)

Comentar

O conteúdo deste campo é privado e não será exibido ao público.
CAPTCHA
Esta questão é para testar se você é um visitante humano e impedir submissões automatizadas por spam.