Revista GGN

Assine

Clipping do dia

As matérias para serem lidas e comentadas.

Sem votos
9 comentários

Comentários

Espaço Colaborativo de Comentários

Opções de exibição de comentários

Escolha o modo de exibição que você preferir e clique em "Salvar configurações".
imagem de Jackson da Viola
Jackson da Viola

Religião....

http://www.bbc.com/portuguese/blog-tim-vickery-40734804

Seu voto: Nenhum

Justiça investiga morador de MT que ofendeu Moro na internet

Midia News LUCAS RODRIGUES 
DA REDAÇÃO

O juiz federal João Moreira Pessoa de Azambuja remeteu para a 5ª Vara Federal de Cuiabá o inquérito que visa investigar um internauta mato-grossense que teria cometido os crimes de calúnia e difamação contra o juiz Sérgio Moro, de Curitiba (PR), responsável pela condução das ações da Operação Lava Jato.

 

A determinação foi tomada na quarta-feira (09). O inquérito ficará sob a responsabilidade do juiz Jeferson Schneider, titular da 5ª Vara.

 

Conforme as investigações, as ofensas ocorreram via internet no dia 15 de abril de 2015, na caixa de comentários do site G1.

 

Os alegados crimes ocorreram em um comentário publicado na matéria “Tesoureiro do PT é preso em casa na nova etapa da Operação Lava Jato”, reportagem que noticiava a determinação de Moro para prender João Vaccari Neto, suspeito de receber propina na Petrobras.

Retornando este inquérito policial da Justiça Federal, deverá ser imediatamente encaminhado ao juízo da 5ª Vara para a restauração da movimentação processual

 

Um internauta, que comentou na matéria com o nome de José Arruda, postou “mensagens ofensivas” à honra do juiz Sérgio Moro e dos delegados da PF que participaram da operação, insinuando que o magistrado recebeu “malas de dinheiro” para tomar tal decisão.

 

Conforme apurou o MidiaNews, o comentário foi posteriormente apagado, porém outros internautas rebateram as ofensas e adiantaram que denunciariam “José Arruda” à Justiça (veja abaixo).

 

A Polícia Federal, por meio de quebra de sigilo de dados, identificou que o telefone e e-mail informado pelo usuário "José Arruda" pertencia, na verdade, “a Edesio da Silva Evangelista, que residiria em Cuiabá/MT”.

 

Todavia, pelo endereço IP - que identifica o dispositivo -, consta que o usuário que assinou como “José Arruda” seria o mato-grossense Pablo Vinícius de Andrade, que moraria em Campo Verde (137 km de Cuiabá).

 

Assim, como as investigações indicam que o autor da ofensa reside no Estado, as investigações foram remetidas de Curitiba para a Justiça Federal em Mato Grosso.

 

“Desse modo, retornando este inquérito policial da Justiça Federal deverá ser imediatamente encaminhado ao juízo da 5ª Vara para a restauração da movimentação processual, a fim de se evitar nova distribuição para este juízo, o que acarretaria o recebimento de uma nova numeração, diversa da já existente”, diz trecho da decisão. 

 

A pena para o crime de calúnia varia de seis meses a dois anos, e multa. Já a difamação pode gerar condenação de três meses a um ano, e multa.

 

Seu voto: Nenhum
imagem de Carioca
Carioca

A um auxilio moradia por ano ....

https://noticias.uol.com.br/cotidiano/ultimas-noticias/2017/08/11/sem-di...

Seu voto: Nenhum
imagem de Jackson da Viola
Jackson da Viola

uma-delacao-que-atemoriza-o-psdb-paulista

http://blogs.oglobo.globo.com/lauro-jardim/post/uma-delacao-que-atemoriz...

Seu voto: Nenhum (1 voto)
imagem de Ivan de Union
Ivan de Union

Que pena que o item menciona

Que pena que o item menciona um "Bretas" sem se preocupar em dizer que ele ta suposto a ser!

Seu voto: Nenhum (1 voto)
imagem de Jackson da Viola
Jackson da Viola

licitacao personal trainers para magistrados......

http://www.licitacoes-e.com.br/aop/consultar-detalhes-licitacao.aop?opca...

Seu voto: Nenhum (1 voto)

*

Até hospitais filantrópicos estão na mira do capital estrangeiro

 

http://www.redebrasilatual.com.br/saude/2017/08/ate-hospitais-filantropicos-estao-na-mira-do-capital-estrangeiro-que-avanca-no-pais

 

 

Seu voto: Nenhum

*

Movimentos organizam atividades para defender a água como direito humano

 

http://www.redebrasilatual.com.br/ambiente/2017/08/movimentos-organizam-atividades-preparatorias-para-forum-alternativo-da-agua

 

 

Seu voto: Nenhum (1 voto)

Correia: laudo validou lista de Furnas, mas não há prova contra

Brasil 247

Correia: laudo validou lista de Furnas, mas não há prova contra Aécio?

 

"Aécio encomendou R$ 2 milhões de propinas e seu primo foi pego com as malas. Laudo técnico validou lista de Furnas. E o delegado não tem provas?", indaga o deputado estadual Rogério Correia em suas redes sociais; ontem, em relatório enviado ao ministro do Supremo Tribunal Federal Gilmar Mendes, o delegado Alex Levi Resende decidiu não dar continuidade à investigação contra o tucano, justificando que "não é possível atestar que senador realizou as condutas criminosas que lhe são imputadas"; Aécio é recordista de citações em delações; o lobista Fernando Horneaux Moura, condenado a 16 anos, chegou a dizer que um terço da propina da empresa ia para ele

10 de Agosto de 2017 às 08:03

Minas 247 - O deputado estadual Rogério Correia usou suas redes sociais para manifestar as arbitrariedades na decisão de encerrar a investigação contra Aécio Neves no caso Furnas.

"Aécio encomendou R$ 2 milhões de propinas e seu primo foi pego com as malas. Laudo técnico validou lista de Furnas. E o delegado não tem provas?", indaga.

"Basta ler o inquérito da doutora Andreia Baião, procuradora do MP, e o laudo da PF sobre a lista de Furnas. As provas contra Aécio estão lá!", completa.

Ontem, em relatório enviado ao ministro do Supremo Tribunal Federal Gilmar Mendes, o delegado Alex Levi Resende decidiu não dar continuidade à investigação contra o tucano.

O delegado afirmou que "não é possível atestar que senador realizou as condutas criminosas que lhe são imputadas".

Aécio Neves (PSDB-MG) era investigado por corrupção passiva e lavagem de dinheiro, acusado por delatores de envolvimento em um esquema de corrupção na estatal do setor elétrico. O lobista Fernando Horneaux Moura, condenado a 16 anos, chegou a dizer que um terço da propina da empresa ia para o presidente nacional do PSDB.

https://www.brasil247.com/pt/247/minas247/311008/Correia-laudo-validou-lista-de-Furnas-mas-n%C3%A3o-h%C3%A1-prova-contra-A%C3%A9cio.htm

Seu voto: Nenhum

webster franklin

Contra Lula, inquérito reaberto. Contra Aécio, arquivado

Tijolaço

Contra Lula, inquérito reaberto. Contra Aécio, arquivado

 

2pesos

Nos sites dos jornalões, de um jeito que até a eles envergonha:

MPF desarquiva inquérito contra Lula por caso ligado ao mensalão

E, ao mesmo tempo:

Relatório da PF isenta Aécio de propinas e uso de influência em Furnas

O sistema judicial  voou isso, uma chacota.

Lula, talvez, venha a ser condenado por ter um celular da Oi. Ou, se não tiver, por usar um.

Aécio não tem nada a ver com o pai ter estado no conselho de Furnas.

Nem com Alberto Youssef dizer que ele tinha uma mesada na empresa.

A PF, o MP e a Justiça só se interessam por quem interessa,

O resto não vem ao caso.

http://www.tijolaco.com.br/blog/contra-lula-inquerito-reaberto-contra-ae...

Seu voto: Nenhum

webster franklin

Comentar

O conteúdo deste campo é privado e não será exibido ao público.
CAPTCHA
Esta questão é para testar se você é um visitante humano e impedir submissões automatizadas por spam.