Revista GGN

Assine

Clipping do dia

As matérias para serem lidas e comentadas.

Média: 5 (1 voto)
12 comentários

Comentários

Espaço Colaborativo de Comentários

Opções de exibição de comentários

Escolha o modo de exibição que você preferir e clique em "Salvar configurações".
imagem de Cris Kelvin
Cris Kelvin

Linhas tortas: do caos à constituição

 

No princípio era o Caos.  Nada a ver com o mundo criado do Nada, sem lógica e  ontologia como  na mundividência javista. Os  gregos sabiam das coisas.  Está em Hesíodo, nas Metamorfoses, de Ovídio, mas chama a a atenção os manuscritos de Derveni redigidos  por comunidades órficas e descobertos há menos de um século.

Para os seguidores de orfeu, o Caos  era o protógon orininal, a unidade, a confusão,  monstros e incestos, espaço das copulações, reproduções por por mitose e prtenogênese.  Nesse âmbito,  Orfeu, o poeta que cala os infernos, é o criador do mundo. Dono das palavras certas, à medida que vai dando nome às coisas, vai separando a mistura confusa, organizando o conhecimento e dissipando o Caos, principiando o mundo.

Os órficos, no entanto,  procuravam libertar-se da matéria (para eles, como para outras visões religiosas) seprando-se do mundo . Diferente do Jesus que ía ao encontro ou como diz Almeida Faria em sua A Paixão (citado por Raduan Nassar em Lavoura Arcaica) “eram também santas as portas da cidade”. 

Nas antípodas, seguimos por “Linhas tortas”  a  Graciliano Ramos (nada de escapismo, mas a mesma idéia  mediada por um fio-terra): um Brasil sem constituição e sem República  dominado por um único indivíduo, mas prensente em todfo lugar.   O mesmo que faz política,  julga e executa.  País atrasado, sem  lei e divisão de poderes. “E ainda há quem dúvida do mistério da Santíssima Trindade”, ironiza. 

Esta unidade pari curiosos  monstros moromarinho, aéciomendes, temerjbf, pftucana, fascidalagnoll, etc. Banqueiros e empresários fazem leis, deputados e mídia julgam, juízes e procuradores fazem política e a credulidade repercute. Confusão e caos, ausência de discernimento, ditadura e totalitarismo, não há  república, constituição. nem conhecimento.

No princípio era o verbo, mas (que o aceitou?). O verbo não  vive entre nós, falta movimento, organização,  mobilização...  Não se trata de religião, mas  cultura acumulada através dos tempos.. Sem princípios é o Caos. E a história se repete.  Salve aos cantam  para calar os infernos!

Seu voto: Nenhum
imagem de Cris Kelvin
Cris Kelvin

imagem

https://uploaddeimagens.com.br/imagens/caos-jpg--4

Seu voto: Nenhum (1 voto)

Ciência da Informação na UFMG

A ciência da informação tem dois grandes desafios teórico-práticos: a compreensão de suas possibilidades de interação com disciplinas do próprio campo informacional, como a Biblioteconomia e a Arquivologia, e a fundamentação de seu caráter de ciência social. 

Essas questões compõem alguns dos temas centrais das aulas que o professor Juan Radamés Linares Columbié [foto], da Universidad de la Habana, Cuba, ministra esta semana na UFMG.

 

Leia mais, no link

https://www.ufmg.br/online/arquivos/048391.shtml

Seu voto: Nenhum (1 voto)
imagem de Jackson da Viola
Jackson da Viola

Jacarezinho

https://theintercept.com/2017/08/17/video-meu-filho-perguntou-se-era-o-f...

Seu voto: Nenhum
imagem de Jackson da Viola
Jackson da Viola

Lenio Luiz Streck..

E a grande ideia é... extinguir a Justiça do Trabalho! Peça em 10 atos!

http://www.conjur.com.br/2017-ago-17/senso-incomum-grande-ideia-extingui...

Seu voto: Nenhum
imagem de Jackson da Viola
Jackson da Viola

A Pholha de sp e a antropophagia....

O boneco foi destruído até a dentadas.........A fachistada recebe Lula a bala e no final são os apoiadores de Lula que são os "barbaros e quase antropofagos" que "devoraram" o pixuleco..........

Espero que a galera da segurança da caravana pelo Nordeste abra o olho, mas muito bem aberto....

A noticia da Folha.

Militantes anti-Lula são presos com arma em Salvador
    

Marlene Bergamo/Folhapress     

PODER - O ex Presidente Lula inicia em Salvador a Caravana Pelo Brasil. Durante 20 dias ele atravessara o Nordeste e se encontrara com militantes e simpatizantes. Em sua primeira apariçao ele foi de metro, ainda da estaçao pituaçu, ate o Estadio da Fonte Nova. Defensores da intervençao militar fizeram um pequeno protesto durante o trajeto e o boneco Pixuleco - que representa Lula vestido de presidiário - foi inflado e em seguida furado por militantes. 17/08/2017 - Foto - Marlene Bergamo/Folhapress - 017 -
Ex-presidente Lula chega a Salvador na abertura da caravana pelo Nordeste

CATIA SEABRA
ENVIADA ESPECIAL A SALVADOR
JOÃO PEDRO PITOMBO
DE SALVADOR
17/08/2017 19h58 - Atualizado às 22h02
Mais opções
Publicidade

Cinco militantes anti-Lula foram detidos pela Polícia Militar da Bahia na noite desta quinta-feira (17) após um deles sacar uma arma durante chegada do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva a Salvador.

Adjalbas Pereira (que se identificou para a Folha como sendo policial) foi detido, segundo o major responsável pela segurança do ato. E será submetido a exame para confirmar se havia atirado para o alto no momento em que a van de Lula passava diante da calçada onde os cinco carregavam faixas em favor de intervenção militar no Brasil.

Lula chegou a Salvador às 16h30. E pegou metrô para chegar à Arena Fonte Nova. No trem, viajou na cabine.

Assista ao momento da confusão:

Vídeo de Lula

No meio do caminho, um grupo exibia faixas contra o ex-presidente. Policiais cercaram os manifestantes para que não houvesse confronto com apoiadores de Lula.

Segundo os policiais, um deles sacou a arma. Pereira e Marcelo Vasconcelos (que se identificou como blogueiro) já haviam discutido com petistas horas antes, dentro da estação onde Lula era aguardado.

Diante da Arena Fonte Nova, um manifestante de apelido Jarrão também foi detido sob acusação de porte de armas.

Ele e cerca de 30 manifestantes anti-Lula faziam um protesto em frente ao estádio. Diante de um boneco gigante do "pixuleko", um repetia em um carro de som que todos de vermelho eram vagabundos. O boneco foi destruído até a dentadas. Um policial deu três tiros para o alto.

Na confusão, um dirigente do Sindicato dos Petroleiros também foi detido. Jairo Batista foi encaminhado para a Central de Flagrantes da polícia.

 

Seu voto: Nenhum
imagem de Jackson da Viola
Jackson da Viola

aumento da pobreza......

http://www.centralpolitico.com.br/2017/08/banco-mundial-brasil-tera-mais...

http://documents.worldbank.org/curated/pt/469091487328690676/pdf/112896-...

enquanto a taxa de pobreza chega a 10,3% em 2017 representando um crescimento de 3,6 milhões no número de pessoas moderadamente pobres.....

Seu voto: Nenhum

“O Judiciário virou instrumento contra todos que apoiam Lula, ma

Do DCM

“O Judiciário virou instrumento contra todos que apoiam Lula, mas a cascavel aqui está viva”, diz Roberta Luchsinger ao DCM

 

Por  Pedro Zambarda de Araujo 17 de agosto de 2017 Roberta Luchsinger

Roberta Luchsinger tem 32 anos e é neta do ex-acionista do Credit Suisse, Peter Paul Arnold Luchsinger, e sobrinha de Roger Wright, alto executivo do mesmo banco no Brasil. Ela foi casada com o ex-delegado da Polícia Federal e ex-deputado pelo PCdoB Protógenes Queiroz, que encarou o caso Daniel Dantas na Operação Satiagraha. O ex-marido hoje está asilado na Suíça.

Roberta ganhou holofotes da mídia após anunciar a doação de R$ 500 mil ao ex-presidente Lula após o bloqueio de seus bens com a condenação em primeira instância do juiz Sérgio Moro.

 

Nesta quinta-feira (17), disse que vai dobrar o valor.

Isso ocorreu porque o juiz Felipe Albertini Nani Viaro, da 26ª Vara Cível de São Paulo, determinou que Roberta Luchsinger pague antes uma dívida de R$ 62 mil cobrada dela judicialmente por uma loja de decoração.

O magistrado deferiu o pedido de execução imediata da dívida. Determinou ainda que ela deve “abster-se de qualquer ato de disposição graciosa dos bens” até que salde o débito. O advogado de Roberta Luchsinger, Paulo Guilherme de Mendonça Lopes, disse que a cliente encomendou móveis que ficaram “muito mal feitos” e saldou parte do serviço.

O DCM falou com ela.

DCM: O juiz Felipe Albertini Nani Viaro pediu para executar uma dívida sua de R$ 62 mil. O que você acha disso?

Roberta Luchsinger: A decisão do juiz não nos surpreende. É incrível como o Poder Judiciário, em qualquer instância, se transformou num instrumento de luta política contra Lula e todos que o apoiam.

DCM: Você acha que esse tipo de decisão mostra que o Judiciário persegue pessoas pelo que elas pensam ou fazem?

RL: Não gosto de generalizar nada, mas é incrível como ele em qualquer instância se transformou num instrumento de luta política contra nós de fato.

Lula disse que a jararaca está viva e engordou, uma alusão à sua capacidade de sobreviver a qualquer adversidade. Eu digo que também sou resiliente, que a cascavel aqui também está viva e pronta para lutar contra a intolerância da direita e de seus representantes no Poder Judiciário.

DCM: Você quer doar R$ 1 milhão ao ex-presidente Lula e tem consciência de que seu ato foi político. Sendo herdeira de um ex-acionista do Credit Suisse, você sofreu represálias da elite brasileira?

RL: Minha doação ao presidente Lula tem um poder simbólico, porque mostra à sociedade o quanto um presidente como ele faz falta aos mais desfavorecidos.

Represálias de uma elite que olha apenas para seu próprio umbigo? Não vejo como contra mim, mas sim contra eles mesmos.  Estou mais preocupada em colaborar com o desenvolvimento social do país do que com críticas pejorativas.

Gosto de críticas quando são construtivas e escuto com maior prazer. Os que me criticam deveriam sair da zona de conforto e fazer algo pelo país.

DCM: Algum amigo pessoal deixou de falar contigo após a doação ao Lula?

RL: Meus amigos de verdade me conhecem e conhecem minha essência. Jamais deixarão de falar comigo por isso.

DCM: A sua atitude pode mover parte da elite que não é mais afetada pelo antipetismo?

RL: Acredito que sim. Tenho recebido com surpresa e entusiasmo muitas mensagens de pessoas que jamais imaginaria.

DCM: Qual é a sua leitura sobre a elite brasileira neste momento, com o governo Temer aumentando o rombo econômico?

RL: A elite desse país é mesquinha, provinciana, não sabe olhar além de seu umbigo. Mesmo diante do rombo, ela se nega a reconhecer que esse governo está levando o país para o buraco.

DCM: Você se envolve em programas sociais há algum tempo. Quais foram? Você pode explicar?

RL: Minha familia sempre foi envolvida em trabalhos sociais. Meu tio Roger Wright por exemplo, fez uma creche em Búzios quando minha tia Barbara morreu há 20 anos. Meu pai doou em Minas há mais de 30 anos um terreno para que fosse construída uma escola. Quando minha filha Valentina fez um ano, eu pedi que fosse feitas doações a Casa das Crianças de Mirai, em Minas Gerais. Aqui em São Paulo há muitos anos eu mantenho projetos sociais. A comunidade de Brasilândia me conhece bem, estou sempre atendendo aos pedidos que me chegam em prol da comunidade, sempre participando ativamente.

Não faço só isso lá, pois ajudo outras comunidades de São Paulo, mas não fico por aí alardeando. Quando namorei o Gustavo Reis, atual prefeito de Jaguariúna, fui atrás de amigos para me ajudarem a doar ovos de Páscoa para que ele fornecesse às crianças.  Meu dia a dia é em busca de melhorar a realidade de comunidades que realmente precisam. Recebi recentemente na minha casa algumas mulheres da União Brasileira de Mulheres (UBM) para desenvolver uma ação voltada a educação.

DCM: Três gerações da sua família morreram num acidente aéreo em 2009. Eles teriam orgulho dos seus posicionamentos políticos hoje?

RL: Minha luta é pelo social, assim como sempre foi da minha família. Quem conhece a história da minha família, sabe o quanto ela sempre valorizou o trabalhador.

DCM: Você foi esposa do ex-delegado Protógenes Queiroz. Como você enxerga a Lava Jato e operações anticorrupção que só atingem o PT?

RL: Considero que a Operação Lava Jato transplanta modelos e conceitos jurídicos de outros países, provenientes do combate ao crime organizado. Ao meu ver ela fornece elementos para que instituições estrangeiras promovam ações contra os interesses nacionais.

Aniquilou empresas, exterminou postos de trabalho, dificulta a realização de acordos de leniência, entre outras ações. Ela constituiu um embrião de poder paralelo, instituindo medidas de exceção em lugar do Estado Democrático de Direito.

O protagonismo político da Lava Jato é indevido, fere o sistema de pesos e contrapesos entre os poderes da República. Ela é o partido mais agressivo do consórcio golpista. Creio que o real sentido político desta história é uma operação que tenta desabilitar o presidente Lula de se lançar candidato em 2018.

DCM: Alguns setores da esquerda criticam a ajuda que uma pessoa como você, que é rica, dá ao Lula. Como encara as críticas?

RL: Eleger Lula presidente é muito mais importante do que qualquer tipo de crítica relacionada à minha classe social. Estamos no momento que devemos vislumbrar a união máxima em prol do país. Eu quero ajudar Lula a ajudar milhões e milhões de brasileiros que precisam dele.

DCM: Como você entende o fato de Bolsonaro ter um percentual de intenção de voto vindo de gente com educação e posses? 

RL: É birra de crianças mimadas. Eles sabem que Lula é o melhor para o Brasil, mas não querem aceitar isso. Então insistem no Bolsonaro, assim como insistiram no Aécio.

DCM: Você deve se lançar como deputada pelo PCdoB em 2018. Por que nesse partido?

RL: Na verdade já faço parte do PCdoB desde que fui casada com Protógenes. Tive oportunidade de conhecer de perto o partido e seus princípios.

Estou filiada no PCdoB porque o partido tem um projeto de desenvolvimento para o país que contempla o crescimento econômico com distribuição de renda que considero importante para a sustentabilidade.

Projeto que não é de hoje. Desde 2014 o partido defende isso. Me sinto absolutamente à vontade no PCdoB.

Tirar Dilma foi esfaquear a democracia. Deu no que deu … no que estamos vivendo hoje.

DCM: Você acha que o PT errou quando esteve no poder?

RL: Teve mais acertos que erros. Isso é um fato inegável. Acredito que em relação ao erros podemos apontar alguns exemplos do ciclo Lula/Dilma.

Foi um erro grave ter mantido intacta a estrutura conservadora do Estado. A democratização, a modernização do Estado e o combate ao poder exorbitante das corporações de agentes públicos foram um tema que passou ao largo e, no geral, foi tratado quase sempre com um falso republicanismo. Igualmente grave foi ter sido tratado como intocável o monopólio dos meios de comunicação. A regulamentação do setor, em alguma medida, deveria ter sido realizada.

Houve uma subestimação da luta de ideias, da necessidade de informar e politizar o povo através de meios e instrumentos diversos. O governo não se empenhou devidamente pela Reforma Política democrática. Em consequência, adentrou em um verdadeiro campo minado que, estruturalmente, o expôs a denúncias de corrupção que, manipuladas pela grande mídia, provocaram uma fratura na confiança que o povo depositava no governo e na esquerda.

Provou-se correta a concepção tática de que a esquerda nem vence e nem governa sem alianças, sem constituir maioria no Congresso Nacional e na sociedade. São indispensáveis coalizões amplas, firmadas em torno de programas e lideradas pelas forças progressistas e de esquerda.

Foi um erro a não realização, ainda que de modo parcial, das reformas estruturais. No período 2007-2012, estabeleceu-se correlação de forças mais favorável, criando espaço para se tentar implementar as reformas, mas os governos Lula e Dilma não souberam aproveitá-lo. Faltou-lhes visão, convicção e decisão política.

http://www.diariodocentrodomundo.com.br/o-judiciario-virou-instrumento-contra-todos-que-apoiam-lula-mas-a-cascavel-aqui-esta-viva-diz-roberta-luchsinger-ao-dcm/

 

Seu voto: Nenhum (1 voto)

webster franklin

Ótima entrevista!!

Ótima entrevista!!

Seu voto: Nenhum (1 voto)

webster franklin

imagem de Jackson da Viola
Jackson da Viola

As baratas pululam.............

https://oglobo.globo.com/brasil/padrinho-de-filha-de-barata-gilmar-mende...

Seu voto: Nenhum (1 voto)

Lula: “éramos quase a 5ª economia mundial e olha só o que eles f

Brasil 247

Lula: “éramos quase a 5ª economia mundial e olha só o que eles fizeram”

 

No primeiro dia de sua caravana pelo Nordeste, Lula foi recebido com festa em Salvador, conversou com trabalhadores e fez um discurso inflamado no lançamento da 3ª fase do Memorial da Democracia; "É proibido o povo ser alegre? Esse país chegou a ser quase a 5ª economia mundial. E olha o que eles fizeram", afirmou o ex-presidente; "Se um governante governa um país e numa crise começa a vender o patrimônio desse país, esse governante deveria pedir desculpas e ir embora", emendou; Lula também criticou a decisão de um juiz federal que proibiu a Universidade Federal do Recôncavo Baiano (UFRB) de conceder-lhe o título de doutor honoris causa. "Queria dizer ao vereador do DEM que ele tem o direito de não gostar de mim, porque eu não gosto dele. O título de Honoris Causa já recebi"

17 de Agosto de 2017 às 21:29

247 - No primeiro dia da caravana que rodará os nove estados do Nordeste, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva realizou agenda extensa em Salvador nesta quinta-feira, 17. Recepcionado por centenas de pessoas aos gritos de "olê, olê, olê, Lula, Lula", Lula visitou obras da linha 2 do metro, conversou com trabalhadores. O ex-presidente também reencontrou, 11 anos depois, o menino Everton, de Lauro de Freitas, que ficou imortalizado numa foto fazendo um carinho em Lula (leia mais).

Durante o lançamento da 3ª fase do Memorial da Democracia, Lula destacou o histórico de lutas dos baianos. "Por que que é importante a gente reconstituir a história? Porque geralmente ela é contada pelos dominadores. E aos poucos vamos entendendo. Foi aqui na Bahia que essa história começou. Do extermínio dos indígenas à escravidão dos africanos", disse Lula. 

O ex-presidente voltou a defender a legalidade da construção da sede do Instituto Lula em São Paulo e também criticou a decisão de um juiz federal que proibiu a Universidade Federal do Recôncavo Baiano (UFRB) de conceder-lhe o título de doutor honoris causa. "Queria dizer ao vereador do DEM que ele tem o direito de não gostar de mim, porque eu não gosto dele. O título de Honoris Causa já recebi", afirmou. 

"Eles cassaram a Dilma, mas não podem cassar as coisas boas que ela fez por esse país. E não podem apagar minha história. Esse Memorial ainda vai dar o que falar. Não é possível que esse povo se informe pela Rede Globo de Televisão. Tenho orgulho de ter vivido nesse país no período mais democrático da política. Foram dezenas de conferências pra definir políticas públicas", acrescentou o presidente, sendo interrompido pelo gritos de "Fora, Temer, e leve ACM". 

Lula voltou a criticar o governo de Michel Temer. "É proibido o povo ser alegre? Esse país chegou a ser quase a 5ª economia mundial. E olha o que eles fizeram. Se um governante governa um país e numa crise começa a vender o patrimônio desse país, esse governante deveria pedir desculpas e ir embora. O Brasil tem vergonha de construir heróis. Todo lugar que você vai tem herói", afirmou.

Lula encerrou seu discurso com um aviso aos golpistas: "Vocês vão pagar com a mesma moeda o que você fizeram com a democracia brasileira. E em 2018 a gente vai eleger uma pessoa democraticamente."

Leia, abaixo, material do Instituto Lula sobre o Memorial da Democracia: 

O povo brasileiro hoje tem liberdade para se expressar, para se organizar e se manifestar. Mas nem sempre foi assim. A democracia não caiu do céu. Demandou muita luta. Custou e custa o sacrifício de muitos brasileiros e brasileiras, desde os tempos do Brasil-Colônia até hoje. O Memorial da Democracia, portal multimídia interativo do Instituto Lula, celebra essa história viva, escrita por todos que durante cinco séculos, lutaram pela justiça e pela liberdade.

Concebido por uma equipe de jornalistas, historiadores, educadores, artistas e pesquisadores, o Memorial é um espaço dedicado às lutas na construção de um país mais justo, livre e soberano. Seu objetivo é colocar à disposição de todos os brasileiros conteúdos dinâmicos sobre a longa caminhada desde a Colônia até o século 21 em busca de democracia com justiça social.

Lançado no final de 2015, o Memorial já contava com quatro períodos nossa história. Agora, o Instituto Lula lança um quinto período. Os anos de 2003 a 2010 foram anos de mais democracia e mais oportunidades. Salários e empregos cresceram e impulsionaram a economia brasileira, que bateu recordes de produção e de consumo. Uma parte da sociedade que antes não tinha voz passou a influenciar na sociedade, na cultura, a economia e no governo. Foi o boom da classe C.

Em todos os módulos, a navegação pode ser feita através da linha do tempo e dos extras. A linha do tempo oferece cartões em ordem cronológica com informações sobre os principais fatos e eventos. Trata-se da forma básica de navegação. Ela é complementada pelos extras, que mergulham mais fundo em alguns temas que não se prendem a datas específicas, atravessando períodos mais longos. O novo lançamento inclui 150 episódios e 5 extras. No total, o Memorial já tem mais de 900 episódios e 40 extras.

O Memorial tem uma proposta multimídia, oferecendo aos visitantes textos, fotos, charges, desenhos, cartazes, panfletos e documentos, fac-símiles de notícias da imprensa, exemplares virtuais de jornais, áudios com trechos de canções e discursos, segmentos de filmes e vídeos etc. No caso dos Extras, a linguagem é intencionalmente mais leve e lúdica, buscando dialogar com o público jovem.

Guia do educador

Construído em parceria com o Projeto República, da Universidade Federal de Minas Gerais, o Memorial da Democracia vai ganhar ainda neste ano um "guia do educador". Concebido na UFMG, esse guia será direcionado a professores que desejam usar o conteúdo multimídia do Memorial nas salas de aula. Além dos guias impressos, o material ficará disponível para download gratuito na internet.

https://www.brasil247.com/pt/247/bahia247/312394/Lula-%E2%80%9C%C3%A9ram...

Seu voto: Nenhum (1 voto)

webster franklin

Rombo permitirá a Temer comprar mais votos liberando emendas

Brasil 247

Tereza Cruvinel

Colunista do 247, Tereza Cruvinel é uma das mais respeitadas jornalistas políticas do País

 

Rombo permitirá a Temer comprar mais votos liberando emendas

 

 

17 de Agosto de 2017

 

 

O “desajuste fiscal” de Temer e Meirelles, gerador de um déficit público futuro adentro que somará R$ 726 bilhões entre 2017 e 2020, traz imensos danos ao país, mas propicia um “benefício político” ao governo. Logo que o aumento do rombo deste ano para R$ 159 bilhões for aprovado pelo Congresso (via alteração na LDO), o governo vai liberar recursos para várias rubricas, inclusive mais de R$ 1 bilhão para emendas parlamentares.

O valor total destinado a emendas foi parcialmente contingenciado, por força de lei, em valores proporcionais aos recursos orçamentários contingenciados este ano para tentar cumprir a meta, agora estourada. E com isso Temer, que torrou a “munição” de emendas autorizada com a rejeição da primeira denúncia de Rodrigo Janot por corrupção passiva, agora vai dispor do poder de liberar mais verbas aos parlamentares para enfrentar uma segunda denúncia. Poderá usá-las, inclusive, para agradar aos aliados na labuta que será a aprovação de medidas do pacote de medidas restritivas anunciado anteontem, como as maldades dirigidas aos funcionários públicos. Ou, quem sabe, para arrancar medidas empacadas como o Refis e a reoneração da folha de pagamento das empresas. Está visto que os deputados não estão dispostos a se desgastarem com tais medidas, a menos que recebam uma boa compensação. Emendas compensam o desgaste porque eles podem faturar junto aos eleitores estas verbas destinadas a obras municipais ou regionais.

Para enterrar a primeira denúncia o governo gastou R$ 4,5 bilhões em emendas. Segundo um levantamento do Estadão, o governo poderá liberar R$ 1 bilhão a mais até dezembro se a nova meta fiscal, que deveríamos chamar anti-meta, for aprovada pelo Congresso. De cara, o governo deve autorizar despesas da ordem de R$ 10 bilhões em várias setores, incluindo neste pacote a liberação das emendas que estão contingencias. 

A matéria do Estadão identifica a possibilidade de liberação de novas emendas mas não aponta o destino político a que estão reservadas. Mas não há dúvida, e os deputados já esperavam por isso. Elas serão usadas, fundamentalmente, para barrar uma segunda denúncia e para tirar o governo de outros sufocos no Congresso, agora que a base começou a esfarelar a olhos vistos.

https://www.brasil247.com/pt/blog/terezacruvinel/312339/Rombo-permitir%C...

Seu voto: Nenhum (1 voto)

webster franklin

Juiz proíbe título a Lula em Universidade. São os donos do mundo

Tijolaço

Juiz proíbe título a Lula em Universidade. São os donos do mundo

 

reimao

O juiz Evandro Reimão dos Reis vai entrar para a história.

Conseguiu, para  sua biografia, algo digno de nota a nível nacional.

Antes, o máximo que obtivera foi o aplauso dos servidores da Justiça baiana que pediram – e foram atendidos por ele – para que não pudessem ser divulgadas suas remunerações.

No Supremo, onde duas vezes foi para contestar promoções de outros juízes a desembargador por merecimento que não ele próprio, tomou duas derrotas acachapantes em decisões dos Ministros Ricardo Levandowski e Teori Zavascki.  Também foi ao Conselho Nacional de Justiça para o mesmo fim e…perdeu.

Ah, sim, como lembrou Kiko Nogueira, do DCM, ajudou a expulsar quilombolas pobres de uma área no Rio dos Macacos, perto da Base Naval de Aratu.

Agora, porém, fez algo para ser lembrado.

Interferiu na autonomia de uma universidade federal.

Ao proibir que o Conselho Universitário da Universidade Federal do Recôncavo Baiano agraciasse Lula com o título de Doutor Honoris Causa  impediu  a homenagem, simplesmente, ao fundador da instituição, criada em  29 de julho de 2005.

O Doutor Reimão também vai para a história do “Direito Torto” destes novos tempos, por criar a “perda antecipada de direitos civis” para quem sofre uma condenação de primeira instância.

Trata-se, sem dúvida, de um luminar do Direito.

Quem sabe agora tenha o tão perseguido merecimento.

http://www.tijolaco.com.br/blog/juiz-proibe-titulo-lula-em-universidade-...

Seu voto: Nenhum (1 voto)

webster franklin

Comentar

O conteúdo deste campo é privado e não será exibido ao público.
CAPTCHA
Esta questão é para testar se você é um visitante humano e impedir submissões automatizadas por spam.