Revista GGN

Assine

Dossiê Eduardo Cunha: Escândalo da Telerj na Folha dos anos 90

Em ação por danos morais movida contra o Blog, a defesa de Eduardo Cunha diz que sua passagem pela Telerj foi destacával. Reportagens assinadas por Janio de Freitas e Elvira Lobato, entretanto, mostram que o destaque não foi positivo

Jornal GGN - Em ação movida contra o Blog, a defesa do deputado federal Eduardo Cunha (PMDB-RJ) escreveu que "depois de vários anos de sua vida como administrador digno e honesto", o hoje presidente da Câmara dos Deputados chegara, lá no início dos anos 1990, "ao elevado cargo de presidente da extinta Telerj [operadora de telefonia do Rio de Janeiro], no qual destacou-se sobremaneira", com direito a um editorial "elogioso" de O Globo à época de sua deposição.

A cobertura da Folha de S. Paulo sobre a passagem de Cunha pela Telerj, entretanto, é marcada por denúncias de fraudes em licitações assinadas pelos jornalistas Janio de Freitas e Elvira Lobato. O caso começou a ganhar dimensão em novembro de 1991, quando seis empresas contestaram na Justiça uma concorrência para produção e comercialização das listas telefônicas no estado. O protesto era contra o "cerceamento do acesso de novas empresas ao mercado". Janio classificou a licitação como restritiva, ilegal.

À época, Cunha respondeu que o certame não era restritivo porque permitia a formação de consórcio entre empresas nacionais (de porte inferior ao indicado no edital) e estrangeiras. O edital foi modificado por Cunha mas, de acordo com artigo publicado por Janio no mês seguinte, os vícios do primeiro certame não foram superados e o presidente da Telerj continuava vedando a participação de alguns grupos. Cunha beneficiava a Listel, do grupo Abril, escreveu Janio.

 

Em janeiro de 1992, Janio, ainda em cima do caso, publicou que Cunha era adepto de "métodos da obscuridade". No artigo "Conversa fora dos moldes", o jornalista destacou o hábito de alguns gestores em escolher datas festivas para praticar atos impopulares, para não chamar a atenção da sociedade. Foi o que o hoje deputado federal fez ao soltar um terceiro edital para produção de listas telefônicas em meio ao Carnaval. Janio ainda frisou que o então presidente da Telerj estava enrolando para prestar esclarecimentos sobre o novo certame.

O desgaste de Cunha com o caso das listas telefônicas se arrastou durante meses e definitivamente marcou sua passagem na Telerj. Na edição de 7 de abril de 1993 da Folha, o ele teve de comprar um espaço de publicidade para rebater as reportagens contrárias à sua gestão.

PC Farias e o Grupo Globo

Na mesma edição, Janio de Freitas lançou um artigo detonando a estadia de Cunha na Telerj. O jornalista escreveu que Cunha "foi escolhido a dedo" para o cargo por PC Farias, após sua contribuição na campanha de Collor. A Folha publicou mais recentemente que o apadrinhamento de PC foi um prêmio por Cunha ter freado a candidatura de Silvio Santos à Presidência da República. 

Janio relatou, no texto de 22 anos, a tentativa do então presidente da Telebras, brigadeiro Adyr da Silva, de remover Cunha da presidência da tele fluminense. A missão foi abortada porque Cunha mexeu os pauzinhos e conseguiu fazer com que empresários influentes demonstrassem insatisfação com a ideia. A ordem para parar a movimentação veio de cima. Janio cravou que quem mobilizou o ministro das Comunicações em prol de Cunha não foram apenas políticos aliados, mas a empresa NEC, do Grupo Globo.

"Não sei se essa outra informação ajuda a compreender alguma coisa, mas vamos lá: a concorrência para telefonia celular do Rio foi 'vencida' pela NEC, que depois obteve de Eduardo Cunha um aditivo, mantido em sigilo, que onerou o contrato em US$ 100 mihões", explicou Janio. 

A própria Globo estava por trás da nomeação de Hugo Napoleão para o Ministério das Comunicações, segundo Janio. O titular preferiu baixar as armas contra Cunha e negociar outros cargos no governo Itamar para o PFL. Janio torceu para que esses postos não fossem ocupados por mais pessoas "indicadas por PC" Farias.

Hoje, Eduardo Cunha pede indenização por danos morais ao Blog, pois entende que um artigo publicado neste espaço (leia aqui), destacando seu envolvimento no caso PC Farias, é "ofensivo à sua reputação". 

O marajá

As denúncias da Folha sobre a Telerj de Eduardo Cunha não cessaram com o escândalo das listas telefônicas. Em maio de 1993, quando Cunha já não era mais presidente da tele, sob o título "O marajá", Janio escreveu:

"O novo presidente da Telerj e ex-advogado-geral da União, José de Castro Ferreira, em seu primeiro dia no novo cargo, ontem, descobriu que o antecessor, Eduardo Consentino Cunha, servia-se de um carro especialíssimo, todo blindado e munido dos melhores requintes. Castro Ferreira mandou desativá-lo e dar-lhe destino que ressarça os cofres da Telerj."

Castro Ferreira, segundo publicou a Folha em 19 de janeiro de 1994, acabou seguindo os passos de Cunha e assinou um novo aditivo com a NEC do Grupo Globo. 

Em meados de 1994, com o processo de loteamento das teles no governo FHC (o ex-presidente entregou ao PSDB as chefias das principais companhias telefônicas e deixou o segundo escalão para aliados), Cunha tentou retornar à Telerj, mas não obteve sucesso. Perdeu para um indicado dos tucanos.

Anos depois, virou presidente da Cehab, Companhia de Habitação do Rio, durante o governo Anthony Garotinho. Voltou a brilhar nas páginas da Folha em função de novos escândalos, incluindo a reaproximação com o ex-procurador de PC Farias, o argentino Jorge La Salvia. Mas essa história fica para um próximo capítulo.

***

Esse artigo teve contribuição da leitora Lenara Abreu, que vaculhou o acervo da Folha de S. Paulo em busca de publicações sobre Eduardo Cunha e a Telerj.

Para colaborar com o mutirão "Dossiê Eduardo Cunha", envie sua pesquisa para [email protected]

Média: 4.6 (20 votos)
20 comentários

Comentários

Espaço Colaborativo de Comentários

Opções de exibição de comentários

Escolha o modo de exibição que você preferir e clique em "Salvar configurações".
imagem de Vagalume do Brejo
Vagalume do Brejo

O ovo ou a galinha

Quer dizer:

quem criou  dudu foi a rede Gleba.

 

 

Seu voto: Nenhum
imagem de Anon da Silva
Anon da Silva

Cunha ladrao

http://veja.abril.com.br/171199/p_220.html

 

Seu voto: Nenhum
imagem de Anon
Anon

Cunha telerj

Roubos de Cunha na Telerj, investigados apos privatizacao.

http://veja.abril.com.br/171199/p_220.html

 

Seu voto: Nenhum

"Incaível!!"

Este tem o apoio da mídia cretina formadora dos idiotas idiotizados e não cairá jamais!É o quarto poder em ação!

Seu voto: Nenhum (1 voto)
imagem de Zhungarian Alatau
Zhungarian Alatau

Relembrando...

A título de lembrança, o Rio de Janeiro era, até o final dos anos oitenta, o centro financeiro do País.  Sabem qual foi a razão pela qual todas as sedes de bancos se mudaram para São Paulo?  O péssimo serviço de telefonia prestado pela Telerj.  Lembro-me que, na época, início dos anos 90, em morava no Flamengo.  Eu tirava o fone do gancho de manhã e só conseguia linha no final da tarde. Uma vergonha.

Seu voto: Nenhum
imagem de André STK
André STK

Um bom motivo para o pessoal

Um bom motivo para o pessoal do dia 12/04.

Fora Cunha!!!

Obs: Só não pode chover,pois esse pessoal é meio sensível e se derrete por qualquer coisa.

Seu voto: Nenhum
imagem de Flavio Martinho
Flavio Martinho

André, o jogo é outro. É o

André, o jogo é outro. É o fora Dilma. É a cortina de fumaça para que esse grupo, que tomou conta do Congresso, possa se fortalecer a agir livremente aprovando as coisas mais absurdas. E a classe média embarcou nessa e sofrerá as consequências. Aí um vizinho meu vem lembrar que a Dilma pode vetar essa lei da terceirização. Dilma!!!??? Agora é tarde. Vamos continuar o fora Dilma senão o jogo mela.

Seu voto: Nenhum

Bandido bom é bandido

Bandido bom é bandido morto... mas se o bandido servir bem aos interesses da classe dominante ele sobrevive, triunfa e vira Presidente da Câmara dos Deputados. Aqui é Brazilzilzil, mano...

Seu voto: Nenhum (2 votos)
imagem de Mary Chavez Atual
Mary Chavez Atual

Falou tudo!!!

Falou tudo!!!

Seu voto: Nenhum
imagem de MarceloAGM
MarceloAGM

Eduardo Cunha e TELERJ

Não precisa ir muito longe. Basta perguntar sobre a gestão do Eduardo Cunha a quem trabalhava na TELERJ naquela época. Dizem por aí que foi um prêmio por ter sido tesoureiro da campanha do Collor no Rio de Janeiro.

Seu voto: Nenhum (1 voto)

A pior presidencia da casa.

O Cara é o mais odiado entre a população, só mesmo os partidos de oposição unidos para sacanear o povo, foi capaz de tal proesa.

Seu voto: Nenhum (1 voto)
imagem de Alan Gambit
Alan Gambit

Segundo os advogados ele

Segundo os advogados ele veste o 'manto sagrado da ética'.

Seu voto: Nenhum (1 voto)
imagem de L. Souza
L. Souza

Teve, teve um elogio! O

Teve, teve um elogio! O deputado Francisco Silva, ao tentar emplacar o Cunha na TELERJ, desda vez no governo do FHC, argumentou que a gestão dele na tele, no governo Collor, tinha sido a melhor da TELERJ, "a gente chegava lá pedia a ligacão de uma linha, orelhão. Ele manobrava e atendia em uma semana".(Folha, 20/8/95)
É o velho Cunha, padrão Farias!

Seu voto: Nenhum (1 voto)

E o sujeitinho ainda era

E o sujeitinho ainda era cupincha do PC Farias e tb das Organizações Globo ? Tá explicado seu sucesso político !  O "quase futuro" (?) presidente do Brasil. Toc, toc,toc .

Seu voto: Nenhum (2 votos)

lenita

imagem de joão adalberto
joão adalberto

Ironia

A Folha em destaque hoje ela é "in". Dei boas risadas com meus botões. A Folha deixará saudades.

Seu voto: Nenhum (1 voto)
imagem de Ivan de Union
Ivan de Union

Alguem quer falar com essa

Alguem quer falar com essa putada em cima de mim pra ir tirando o cavalinho da chuva a meu respeito?

EU tou com cara de puta do governo dos Estados Unidos agora?

Pois isso ja tem CINCO anos, nos quais essa putada nao tem um puto beneficio, decisao, break, credito, palavra, ou centavo pra mostrar a respeito de Ivan Moraesque nao seja canalha em serie, traira em serie, ou gigola em serie.

Nem sequer um.  Va gigolar sua puta mae, putada.

Seu voto: Nenhum
imagem de james
james

Graaaaaaaaaaaaaaaande Cunha!

Conclusão:

mais safado do que Eduardo Cunha, só dois eduardos cunhas.

Seu voto: Nenhum (4 votos)
imagem de edison dias caldeira
edison dias caldeira

críticas ao cunha

o cunha é uma cunha podre encravada na cãmara!!!

Seu voto: Nenhum (1 voto)

Alea jacta est

A palavra honestidade perde todo seu sentido quando usada de maneira leviana. E como homens e mulheres indignos de usa-la, lançam mão em qualquer situação em que se sentem acuados, ela virou mero acessorio. Perdeu sua profundidade, seu significado. Enfim, todos sabem quem é Eduardo Cunha. E acho que ha muito mais, nesse percurso fulgurante de Cunha dentro da politica. 

Seu voto: Nenhum (5 votos)
imagem de Ivan de Union
Ivan de Union

"todos sabem quem é Eduardo

"todos sabem quem é Eduardo Cunha":

O judiciario tambem.  Essa eh a razao que absolutamente nada a respeito dele ja teve comeco, meio, e fim no judiciario brasileiro.

Seu voto: Nenhum (6 votos)
imagem de Ugo
Ugo

apenas um achacador canalha.

O cagão não pediu os danos morais para o Cid Gomes?

Seu voto: Nenhum (3 votos)

Comentar

O conteúdo deste campo é privado e não será exibido ao público.
CAPTCHA
Esta questão é para testar se você é um visitante humano e impedir submissões automatizadas por spam.