Revista GGN

Assine

Estranho se passa por Bendine e dispara e-mail sobre compra de HC no STF

Foto: Agência Brasil
 
 
Jornal GGN - O juiz Sergio Moro mandou investigar o envio de um e-mail para Amanda Bendine, filha do ex-presidente da Petrobras e do Banco do Brasil, Aldemir Bendine, que está preso desde o dia 27 de julho. Há suspeita de que um estranho tenha se passado por Bendine e inventado uma história sobre compra de habeas corpus no Supremo Tribunal Federal, para prejudicar o alvo da Lava Jato. Na mensagem falsa, Bendine tenta a transferência para o regime domiciliar.
 
Segundo reportagem d Valor, Amanda recebeu, às 17h50 do dia 2 de agosto (ou seja, quando Bendine já estava preso), um e-mail mencionando a necessidade de fazer o pagamento de R$ 700 mil para a suposta compra do HC.
 
A mensagem dizia: "Filha é o pai. Um agente está me ajudando neste e-mail. Estou bem avisa a sua mãe e a Andressa. Tenho um contato no RJ que tem uma conexão com o STF para garantir o habeas corpus domiciliar. Eu já tinha combinado um valor com eles. Fale com a Silvana fazer um TED [transferência eletrônica] para o Banco do Brasil agência 1257-2 conta 3933_0. O nome Alexandre Inácio, valor R$ 700 mil quando for a hora com o Bottini... para pedir o habes... amo vocês."
 
Bettini é o último sobrenome do advogado Pierpaolo Cruz, que defende Bendine na ação que tramita na vara de Sergio Moro.
 
O próprio defensor solicitou ao juiz a investigação emergencial do episódio. Bottini e a advogada Cláudia San Juan Araújo sugeriram a quebra do sigilo de internet do remetente e da conta corrente indicada na mensagem, com o objetivo de identificar a titularidade.
 
Há possibilidade de que a mensagem faça parte de um golpe de terceiros interessados em tirar vantagem da família de Bendine, ou de figuras que querem manter o ex-presidente da Petrobras preso.
 
A petição a Moro aponta que tanto o autor do e-mail quanto a conta corrente desconhecidos por Bendine e família.
 
TRANSFERÊNCIA DE PRISÃO
 
A defesa de Bendine também conseguiu fazer a Procuradoria da República concordar com a suspensão da transferência do ex-executivo para o Complexo Médico de Pinhais, onde estão outros presos da Lava Jato. Isso porque Bendine tem uma filha com "desordens psiquiátricas" e que tem, como principal referência afetiva, o pai. Em Pinhais, as visitas são sujeitas a uma rigorosa revista íntima que, na visão da defesa, pode afetar o quadro de saúde da jovem. O pedido já foi encaminhado a Sergio Moro.
 
Assine
Sem votos
12 comentários

Comentários

Espaço Colaborativo de Comentários

Opções de exibição de comentários

Escolha o modo de exibição que você preferir e clique em "Salvar configurações".
imagem de ATavares
ATavares

Incrível, o Delegado da PF se

Incrível, o Delegado da PF se recusou a investigar o e-mail.

Contrariou ordem do Moro.

Alega que a Justiça Federal não tem competência.

Negou competência da Justiça do Moro para determinar as investigações do e-mail.

Podem ir atrás, que atrás desse angu tem caroço.

Tem gente graúda da vaza-jato envolvida.

 

Seu voto: Nenhum

o que só atrai o que não presta...

nunca prestou

Seu voto: Nenhum (1 voto)

eu já esperava algo parecido...

porque quem atrai atenção com abuso da lei, atrai a confiança dos outros para aplicar qualquer golpe nas vítimas

Seu voto: Nenhum (1 voto)

chamo de vítimas...

porque são presos para investigações, algumas vezes sem um pingo de prova, e a família passa a ser vista como possuidora de grandes fortunas...........................

desenhando: não encontram nas contas pessoais da maioria dos presos, com a quebra do sigilo bancário, e a bandidagem conclui que está escondida na casa deles

Seu voto: Nenhum (1 voto)

se não me engano...

não é o primeiro caso, tanto interna como externamente

Seu voto: Nenhum (1 voto)
imagem de Omar da Silva
Omar da Silva

Lembram do estagiário

Lembram do estagiário curitibano que comprou um chip em nome de um dos investigados na Vazajato?

 

Lembram do grampo instalado na cela do Youssef em Curitiba?

 

Lembram do curso que o Moro fez sobre técnicas de interrogatório?

 

Lembram...

Lembram...

 

Essa investigação não pode prosperar porque pode chegar a alguém ligada a OrcRim.  k k k k k k k k k

 

Cada dia pior a Vazajato, as palestras, a tabelinha com o PGR, o PIG, o TRF4, o STF etc e etc...

 

Só fede!

Seu voto: Nenhum (2 votos)
imagem de João de Paiva
João de Paiva

Episódio semelhante ao rascunho da Mônica Moura no Gmail.

Prezados leitores,

A maioria dos que lêem e comentam matérias neste blog deve se lembrar daquela farsa plantada pelos lavajateiros do MPF, induzindo a publicitária Mônica Moura a inventar uma inverossímil estória, alegando que usara o notebook da Presidenta Dilma para redigir e-mails comprometedores e mantê-los no "Rascunho" do Gmail, para que pudessem ser lidos por outras pessoas, em outros equipamentos e locais "sem que circulassem pela internet". Agora a vítima é Aldemir Bendine, funcionário de carreira do Banco do Brasil, que chegou a presidir esse banco e a Petrobrás.

Não conheço Bendine a ponto de emitir opinião sobre atuação profissinal dele. Mas está claro que ele, assim como Guido Mantega, Antônio Palocci, José Dirceu e João Vaccari Neto são vítimas de perseguição  política, assassinato de reputação, denúncias caluniosas e difamação. Há razões de sobra para desconfiar não só dos grupelhos nazifascistóides de extrema direita, como dos quadrilheiros que apóiam 'MT e camarilha', dos descerebrados cegados pelo ódio disseminadao pelo PIG/PPV, de colunistas e operadores pitbulls desse PIG/PPV, assim como de policiais federaiis e procuradores do MPF que agem como criminosos.

Seu voto: Nenhum (2 votos)

Um milhão de cunhas

Provocaram?

Deram sopa, deram um golpe?

Agora tem um milhão de cunhas soltos por ai...

Prontos para extorquir...

Não há mais lei que nos proteja...

Seu voto: Nenhum (2 votos)

"O que fazemos na vida, ecoa na ETERNIDADE!" (Máximus - Gladiador)

"Os dois mais importantes dias em sua vida são o dia em que você nasceu e o dia em que você descobrir o porquê... - M

Bandidagem pura

Não tem um formulário sem assinatura, rasurado e interno da OAS que foi plantado pela PF (a mando da procuradoria federal do Paraná?) no apartamento de Lula, em São Bernardo, que trata do apartamento do Guarujá e que, mesmo sem nenhuma perícia de legitimidade, foi juntado ao processo em que o ex-presidente foi condenado?

Então...

Seu voto: Nenhum (9 votos)

Canto do Uirapuru?

Nassif: acho que "tido" meliante Bendine deve ser solto. Ele não tem como dizer o nome do Sapo Barbudo, agora que a Farsa-Jacto esta exigindo provas. A única coisa que poderia falar seria sobre Don Raton da Catalunha ou Carcamano da Moóca ou Mordomo de Filme de Terror ou Caranguejo ou Botafogo ou até de alguns do Judiciário. Mas nenhum destes vêm ao caso.

Então, por quê manter na gaiola este pássaro canoro, de canto mavioso, mas que não sabe dizer "Lula", em nunhma de suas variações? É inútil. Não prestaria ao caso...

Seu voto: Nenhum (2 votos)

Que coisa patética e deprimente

"Pega 700 mil "daquele" e manda para um cara que tem "conexão"  (banda larga de quantos megas?) com o Supremo". Patético.

Muito bem, tem-se uma agência e conta, essa conta tem um dossiê com xerox dos documentos e comprovante de renda e endereço. E aí? No fim da história, vai sobrar para o marmitão da agência 1257-2 (Santa Cruz - RJ) que abriu a conta fajuta, com documentos falsos. 

Seu voto: Nenhum (3 votos)
imagem de fernando oliveira
fernando oliveira

Na SURUBACRACIA, tudo é

Na SURUBACRACIA, tudo é admissível. Inclusive inclusive. Morou, Morais(?), se não Morou, não Mora Mais!!!!!!!

Seu voto: Nenhum (3 votos)

Quem tem interesse nessa "pauta", hein??

Essa "investigação" patrocinada pelo Moro é tão verdadeira quanto a sindicância para apurar o grampo no mictório do Yousseff (!)

../../Desktop/Untitled%20collage%20copy.jpg

Quando o juiz é o bandido: o sequestro dos cofres públicos pelo Sistema de Justiça

Por “Dom Cesar” & Romulus

"Jabuticaba": doce para uns (poucos) e amarga para outros (tantos). Os números evidenciam com clareza, numa análise comparativa com outros países ocidentais, que os custos do Judiciário e do Ministério Público brasileiros são anômalos.

Consumindo ambos, juntos, 1,62% do PIB (!) ...

(atenção: nessa conta ainda não entram nem a Polícia Federal, nem as defensorias públicas!)

- ... a “escolha” institucional-orçamentária em favor do Judiciário/ MP foi longe demais.

- Num contexto de desequilíbrio fiscal relevante, com queda de receitas e compressão dos investimentos públicos, tão necessários num quadro de depressão econômica, isso está perdido em algum lugar entre o escândalo e o...

- ... escárnio!

Inexiste incentivo para o Poder Judiciário/ MP controlarem as suas próprias despesas. Como resultado, há um claro descasamento entre as despesas com o Sistema de Justiça, hipertrofiado, e as demais variáveis do gasto público.

Diante desse quadro, cabe à sociedade realizar esse trade-off.

No Estado democrático de direito, ela o faz por meio de mandato (“procuração”) conferido aos Poderes políticos do Estado para tanto.

(como todos sabemos, é após a iniciativa do Executivo que o Legislativo elabora e, finalmente, aprova o orçamento geral do Estado)

Ocorre que, no presente, os Poderes políticos foram virtualmente sequestrados pelos atores do Sistema de Justiça. Seja no nível de atores individuais, seja em nível corporativo. Não só na cúpula (STF/ PGR) como também na base (e.g., Moro/ Dallagnol/ ANPR/ AJUFE).

Arrancam seus (crescentes!) privilégios por vezes com “doçura”, por vezes com...

- ... “chibata”!

Fãs (em demasia...) da cultura pop americana, não hesitam em adotar a tática do “good cop, bad cop” no “diálogo” (??) institucional.

A “cenoura e o porrete”:

- De um lado os velhos laços do compadrio oligárquico;

e, do outro...

- As chantagens (mais ou menos explícitas) contra a classe política...

- ... “corrupta” (!)

 

LEIA MAIS »

http://bit.ly/JuizBandido

 

Seu voto: Nenhum (2 votos)

Comentar

O conteúdo deste campo é privado e não será exibido ao público.
CAPTCHA
Esta questão é para testar se você é um visitante humano e impedir submissões automatizadas por spam.