Revista GGN

Assine

Findo o processo, quem ganhou e quem perdeu?

Do Jus Navigandi

Findo o processo do Mensalão, quem ganhou e quem perdeu?

Fábio de Oliveira Ribeiro

Em algumas oportunidades, a justiça é feita pelo Judiciário. Em outras, apenas povo está em condições de fazê-la. Foi o que ocorreu neste caso em que o STF/mídia condenou os petistas, mas o povo absolveu e até premiou o PT.

O julgamento do Mensalão acabou e os réus condenados foram presos. Agora já podemos discutir quem ganhou e quem perdeu durante e este julgamento.
 
Sob o ponto de vista político-partidário, a oposição foi a maior perdedora durante o processo. O julgamento do mesmo foi realizado durante eleições, exibido à exaustão pela imprensa e utilizado pelo PSDB e DEM como sua principal arma de propaganda contra o PT. Mesmo assim, o PT manteve a presidência e cresceu enquanto o PSDB e DEM encolheram a olhos vistos.
 
A imprensa exulta, pois conseguiu pautar o STF e conduzir o julgamento até ele desaguar no resultado que desejava. Mesmo assim (ou exatamente por causa disto), a reputação do PT cresceu no seio da população. Afastando-se dos anseios populares, a mídia cavou sua própria cova. Quando tiver que lutar contra a Lei de Meios não terá qualquer apoio popular em virtude de ter exigido o sacrifício jurídico-ritual de dois importantes líderes petistas que ajudaram a construir um Brasil melhor (José Dirceu e José Genoino). 
 
Joaquim Barbosa ganhou intensa publicidade gratuita na mídia durante o julgamento. Ele foi até capa de revista na Veja (O menino pobre que mudou o Brasil). Mas depois disto, teve sacadas contra si graves denúncias de desmandos (recebimento de salários sem dar aula, compra de apartamento nos EUA mediante operação financeira ilegal, uso de passagens pagas pelo STF para fins pessoais, etc...). Se tivéssemos senadores à altura dos cargos que ocupam, o Presidente do STF teria sofrido um processo de Impedimento. 
 
Em razão de suas posições moderadas, Ricardo Lewandowski foi execrado pela mídia durante o julgamento. A campanha contra ele atingiu seu ponto máximo quando aquele Ministro proferiu seu voto dizendo com todas palavras quem foram os verdadeiros beneficiários do esquema de corrupção denominado Mensalão: Rede Globo, Folha de São Paulo, Estado de São Paulo e Abril Cultural (editora da Veja), empresas de comunicação que lucraram milhões de reais para fazer publicidade político-partidária. Mesmo tendo sido derrotado e perseguido pela mídia, Lewandowski saiu do julgamento fortalecido. Quando se tornar Presidente do STF e tiver a oportunidade de apreciar um pedido de liminar em ADIN movida contra uma Lei de Meios considerada danosa aos interesses dos barões da mídia ele terá oportunidade de ser coerente. Esperamos que ele trate com o devido rigor a corja de canalhas que controla a mídia e que se beneficiou do esquema do Mensalão sem sentar-se no banco dos réus. 
 
O STF foi o grande perdedor desta história. Primeiro porque julgou o Mensalão do PT (mais recente) antes do Mensalão Tucano (mais antigo), dando a entender que a Justiça brasileira não trata de maneira igual os desiguais. O tratamento desigual dispensado aos desiguais seguirá sendo uma nódoa na história do STF, especialmente se o Tribunal deixar prescrever o Mensalão Tucano (hipótese que se torna mais provável a cada dia que passa). Além disto, a mesma imprensa que silenciou sobre o caráter seletivo do STF durante o julgamento do Mensalão do PT, certamente fará intensa propaganda contra a cúpula do Judiciário quando ela resolver tratar Eduardo Azeredo como se ele fosse José Genuíno. Num futuro próximo, o STF pode se tornar tão impopular na elite quando se tornou execrado nos meios populares. As consequencias disto certamente não serão benéficas para a instituição.  
 
Em segundo lugar, o STF também sagrou-se perdedor durante este julgamento por causa dos cochilos de Joaquim Barbosa e Gilmar Mendes diante das câmeras. A autoridade da atividade judiciária depende bastante da respeitabilidade do julgador. Ninguém respeita um Tribunal cujos membros dormem em serviço. As cenas grotescas dos bate-bocas iniciados por Joaquim Barbosa, o tratamento indigno que ele dispensou aos seus colegas (especialmente Ricardo Lewandowski) também macularam bastante o STF e o relator do processo. Afinal, só os tiranos julgam com raiva esquecendo-se da razão e da necessidade de convencer com educação.
 
O protagonismo midiático do STF certamente comprometeu o resultado do julgamento. Durante todo o processo alguns Ministros demonstraram que estavam dispostos a reagir à exposição na mídia de maneira absolutamente simétrica à reação que a mesma tinha acerca das posições que eles adotavam. Isto provocou uma confusão entre os campos jurídico e midiático, ao ponto de vermos alguns Ministros se comportarem no STF como se fossem atores/telejornalistas enquanto alguns jornalistas passaram a julgar o caso nas páginas dos jornais e revistas como se fossem Juízes. Esta confusão conseguiu produzir um grande espetáculo, mas empobreceu a qualidade da decisão que foi proferida. Afinal, a imprensa é privada e visa lucro e o STF é um órgão público encarregado de distribuir a melhor justiça possível de acordo com a legislação vigente (algo que não ocorre quando a isenção do Juiz é comprometida em razão de sua paixão pela notoriedade).
 
Por fim, ao condenar os réus do Mensalão com base em ilações jurídicas distorcidas e usando como provas as matérias jornalísticas produzidas e divulgadas à exaustão pelos seus inimigos políticos (Joaquim Barbosa), porque a literatura assim o permite (Rosa Weber) e em virtude deles não terem conseguido provar sua inocência perante o Tribunal (Luiz Fux) a maioria dos Ministros do STF agiu de maneira brutal. No futuro, serão inevitáveis as comparações históricas entre o julgamento do Mensalão do PT e a condenação de Tomás Antonio Gonzaga e/ou a repressão judiciária contra os participantes da Revolta dos Quebra-Quilos (episódios que mancharam respectivamente a Justiça Colonial e o Judiciário Imperial) . A violência constitucional praticada no caso do Mensalão do PT é inaceitável e custará caro à imagem do STF dentro e fora do país no futuro.
 
O povo viu e ouviu o julgamento durante as eleições presidenciais, mas votou de maneira diferente da desejada pela mídia. A imprensa usou o Mensalão do PT acreditando que conseguiria produzir uma vitória do PSDB e DEM. Mas a esmagadora maioria dos brasileiros elegeu Dilma Rousseff provendo-a de uma bancada parlamentar suficientemente grande e forte. Desde então, a imprensa perdeu todos os embates que teve com o governo no Congresso Nacional. Nada indica que isto venha a se modificar num futuro próximo, pois nenhum dos candidatos presidenciais apresentados pela mídia consegue conquistar os corações e mentes dos brasileiros. Durante todo o julgamento o povo agiu com sobriedade, formando seu convencimento na urna à revelia da mídia e do espetáculo grotesco fornecido à mesma pelo STF. Esta prova de maturidade política sugere que o grande ganhador do julgamento foi o povo e não a oposição, a mídia ou o Judiciário.
Média: 4.6 (27 votos)
21 comentários

Comentários

Espaço Colaborativo de Comentários

Opções de exibição de comentários

Escolha o modo de exibição que você preferir e clique em "Salvar configurações".
imagem de Ricarte
Ricarte

Nossa fiquei com pena dos

Nossa fiquei com pena dos bichinhos. Como a capacidade de falar uma mentira milhões de vezes pode tornar o país tão cego como esse.

 

 

Seu voto: Nenhum
imagem de Pedro Pereira
Pedro Pereira

O Daniel Dantas e os reús da

O Daniel Dantas e os reús da Ação sigilosa 2474 sairam ganhando...

O restante saiu perdendo... ou seja, todo mundo!

Seu voto: Nenhum
imagem de JoselitoSN
JoselitoSN

Concordo com o texto em

Concordo com o texto em algumas partes, mas faltou indicar ai outro grande perdedor.

 

O Ministério Público.

 

Denunciando alguns e engavetando outros (casos), demonstrou claramente que se trata de uma instituição trabalhando pelos interesses de uns e outros, em detrimento da Lei. 

A defesa da ordem jurídica, do regime democrático e dos interesses sociais e individuais indisponíveis, que está na Constituição, se perdeu frente à política de seu representante máximo.

 

Por falar nisso, como anda a representação de Collor contra o Gurgel?

Seu voto: Nenhum (2 votos)
imagem de Jurgen2010
Jurgen2010

Muito Bom

Caro Fábio de Oliveira Ribeiro, foi uma tradução daquilo que sinto e do sentimento dos que me rodeiam.

Seu voto: Nenhum
imagem de armando botelho
armando botelho

Assim como no Chile , acho

Assim como no Chile , acho que nas próximas eleições aqui , teremos muitos votos nulos e brancos isso causado pelos festivais de corrupções dos politícos Brasileiros .

No Chile que tem um nível cultural mais alto do que o nosso , como comprova o IDE , la o voto que é fruto do clientelismo  das diversas bolsas existentes  , la não existe .

Esta mina de votos juntos as classes pobres faz a festa de nossos políticos e mais bolsas vem por ai como recente fala da presidente Dilma , agora são para os agricultores que ganharam um pedaço de terra das muiitas invasões por este país afora  . Agora educação de boa qualidade que liberta o povo da tutela do estado , esta aida não esta no programa .

Seu voto: Nenhum
imagem de Marcos Chiapas
Marcos Chiapas

E agora,

E agora, Josés?19.11.2013 E agora, Josés?. 19232.jpeg

Por Celso Lungaretti (*)

A prisão sempre foi um acontecimento normal na vida de um revolucionário. Nunca nos envergonhamos de ser presos por tentarmos abolir a exploração do homem pelo homem. Nem deveríamos: só os melhores seres humanos o fazem.

O constrangedor, no caso do Zé Dirceu e do José Genoíno, é estarem prestes a cumprir penas em função de um episódio de corrupção. 

Nunca concordei com a decisão de alegarem inocência, que é a mesma de quase todos os criminosos comuns. O homem das ruas imediatamente conclui que são culpados. 

Deveriam ter dito a verdade: que é praticamente impossível governar o Brasil sem comprar o apoio da ralé parlamentar, seja com Pastas e cargos, seja com grana. 

Que, bem vistas as coisas, era melhor fazê-lo com dinheiro do que colocando raposas para cuidarem de galinheiros. As maracutaias se multiplicariam como cogumelos.

Finalmente, deveriam ter atirado na cara das vestais do sistema que estavam sendo colocados na berlinda em função do que a grande maioria dos políticos faz e sempre fez com ultrajante impunidade. Salta aos olhos que foram utilizados dois pesos e duas medidas.

E agora, Josés?

 

Não adianta continuarem insistindo em que o mensalão não existiu e que os dois são angelicais. Só a militância vai acreditar.

Eu sugeriria a ambos que assumissem suas responsabilidades, tratando, em seguida, de levar ao conhecimento do povo o MAIS IMPORTANTE NISSO TUDO: o fato de jamais terem levado ou pretendido levar vantagem pessoal.

 

Cometeram um grave erro político, ao cederem à chantagem dos podres, incorrendo em ilicitudes para terem com que pagar a eles. Mas, não foram movidos pela ganância nem podem ser considerados os estereótipos dos corruptos, como tenta fazer crer, p. ex., a nauseabunda Veja

Disto tenho certeza. E isto os diferencia dos ratos de esgoto que buscam na política apenas um atalho para o enriquecimento pessoal. 

Se conseguirem convencer o povo de que, embora tenham cometido um erro pelo qual pagarão agora um alto preço, seu objetivo final não era o de locupletarem-se, jamais tendo descido tão baixo como os políticos profissionais, salvarão algo do incêndio. Caso contrário, a burguesia e sua indústria cultural terão feito barba, cabelo e bigode de ambos. 

Contando com a amadoresca ingenuidade do PT e suas redes, que tanto tentaram influir no resultado do julgamento no STF por meio de tediosas discussões jurídicas, quando muito mais importante era o julgamento da opinião pública, que só poderia ser conquistada por argumentos políticos. Salvar a imagem da esquerda vinha na frente de salvar pessoas do presídio. Por terem esquecido que a conquista dos corações e mentes deve estar sempre em primeiro lugar, os petistas acabaram derrotados nas duas frentes. 

Celso Lungaretti é jornalista, escritor e ex-preso político

 

Seu voto: Nenhum (1 voto)

Não Convence

O articulista fala meias verdades.

Daí sobram, digamos, meias inverdades.

Parece que alguns que sentem que não dá pra bater (mas querendo), se fazem apaziguadores.

Principalmente do "alto" de uma autoridade de "ex-preso-político"... como por ex. um Gabeira...

A meia verdade é que sim, houve bandalha, caixa 2 de campanha (eminentemente, para não ficarmos esmiuçando cada ato e fato de anos de política e políticos), Rolou grana pra lá e pra cá por fora, numa coligação partidária.

Mas aonde neste mundo não rola?! (ta bom, na Arábia Saudita por ex., mas aí "rola diferente"...)

Qualquer um sabe ou pode saber que uma campanha, só para presidente, custa, por dentro, dezenas de milhões (e é cada vez mais caro, no mundo em geral). Imagine se juntarmos a esta campanha, a de governadores, senadores, deputados, etc.

Aí juntamos ainda vários partidos coligados! Que não só consomem, mas também captam juntos de seus patrocinadores.

E além dessas dezenas de milhões "por dentro" (declarados ao TSE), há um montante (que suspeito possa ser maior ainda) vem por fora, de gente que não quer aparecer, no todo ou em parte (bancos, empresas, PF's, etc.).

É muita grana (que será compartilhada entre os coligados). As vezes falta, as vezes sobra. Depende.

Ou seja, eleição é um jogo caro e pesado. E é onde tudo começa, não?!

A meia inverdade vem nas insinuações (assimiladas da oposição?), "comprovadamente não comprovadas":

"Compras de apoio, existência do mensalão (compra de votos por pagamento mensal ou mesmo pontuais), a crença do homem das ruas (eu sou um homem das ruas e não passei procuração a ninguém), supostas influências no processo, juridicamente ou politicamente, conquista de corações e mentes da opinião pública (como se ela fosse uma coisa só), perdas em duas frentes, etc."

É fácil demonstrar a "meia inverdade", começando pela "opinião pública":

Desde o inicio deste circo canastrão, lá em 2005,"os corações e mentes" da opinião pública elegeram sucessivamente os da "parte acusada", a despeito da ensurdecedora campanha de mídia (que parece ter afetado o articulista).

E continua assim até hoje, com o crescimento dos índices do mesmo governo que querem aviltar farsescamente.

Então "corações e mentes da opinião pública" (que não é una) é papo furado, não corresponde aos fatos.

De resto (para simplificar), coligação é diferente de compra de apoio. A primeira se faz antes das eleições e é perfeitamente legal e moral: diferentes partidos se juntem politica e financeiramente para ganhar eleições. Pode-se questionar a qualidade dos componentes, mas isto é política e não crime...

A existência de crime de "compra de apoio", vem depois das eleições.

Embora os eleitos possam ainda negociar cargos legal e moralmente e fazer distribuição de verbas oficiais proporcionais às bancadas (embora eventualmente preterindo o interesse público pelo político, mas legalmente).

Já eventuais verbas de campanha para os coligados, não são "compra de apoio". Ele já foi pré-combinado (grana inclusa). ANTES! Não faz sentido "comprar aliados". E estamos falando de dinheiro de campanha, não dinheiro público.

Agora, comprar o voto de adversários para falsificar votações seria clara corrupção (mesmo com dinheiro privado). Ilegal, imoral e criminosa. Manipulação da democracia (como por ex. na reeleição de FHC).

Mas isto ficou longe de ser comprovado na AP470. As teses usadas chegaram a ser ridículas, como "compra de votações" vencidas com ampla maioria!

Por falar nisso, é bom lembrar que os que são contra alianças parlamentares (ex: PMDB) se esquecem que estes também foram eleitos pelo voto e representam sua parte proporcional do eleitorado. Mas isto é outro assunto.

Para não me estender mais, só aceita quem quer, o tripé da tese da AP470 de que houve (a) compra de votos; (b) desvio de dinheiro público e (c) pagamento de mesada a parlamentares. Ficou longe de ser provado!

É bem lembrado pelo articulista que os valores envolvidos não foram evidenciados para enriquecimento pessoal, mas uso político (aqui entendido como da coligação). Senão, o criminoso Genoíno (que cometeu o “crime” de assinar, como presidente do partido, empréstimo para sua agremiação, auditado e pago) não estaria morando há 30 anos no mesmo sobradinho onde criou sua família, né?

Enfim, não dá pra deixar passar comentários que sequer simulam neutralidade ignorando toda a farsa que foi esta AP470, suas falsas acusações e condenações (sim, poderiam ter sido outras), e condenações pesadíssimas a pessoas que no máximo praticaram o que todos os outros praticam aqui e fora.

Mais ainda quando ignoraram que há crimes que tomam (aí, de verdade) BILHÕES da nação e da saúde e educação de seus carentes, que devem ter evidente precedência e relevância e sequer são investigados. Ou são engavetados, roubados e arquivados em “pastas erradas”.

Se alguém fala da farsa do mensalão como algo sério e relevante, sem sequer um preâmbulo destes outros evidentes crimes muitíssimo maiores contra o país, não dá pra levar a sério.

Só dá para retrucar e lamentar

Seu voto: Nenhum

Ainda é cedo

 

Ainda é muito cedo para se tirar conclusões sobre as consequências desse circo que se tornou o julgamento da AP 470, mas dentro do que se pode intuir ainda no calor dos acontecimentos a analise é razoavel, levando-se em conta que conseguiu atingir seu objetivo principal a mídia é a grande vencedora, colocou no governo petista, principalmente no do Lula, uma marca indelével de corrupção, se alguem duvida pegue algum material didático sobre história contemporânea e veja como é descrito o governo Lula, a história é contada por quem tem  posse da "pena" e no caso do Brasil essa propriedade é de uma meia duzia de familias que determinam o que e como vai ser escrito, a  luta para mudar isso infelizmente nenhum dos governos petistas comprou e agora é a hora de pagar o preço da omissão, e aqui vai um aviso o rumo que toma o marco civil da internet prepara o terreno para o dominio das mesmas familias sobre o novo meio, será que o PT vai perder mais uma batalha sem opor nenhuma reação?

 

Seu voto: Nenhum

Srªs Senadoras e Srs. Senadores, a Transparência Internacional divulgou, nesta terça-feira, a classificação anual dos países mais corruptos do mundo, e a situação do Brasil, sob o império do “lulismo”, só piorou. Demóstenes Torres 08/10/2003

imagem de Fulvia
Fulvia

veja quem ganhou


IBOPE VÊ DILMA  VENCENDO EM

 

  1º TURNO  E CoNFIANÇA  MAIOR

 

:

 

Num momento político delicado, em razão das prisões em regime fechado de ex-dirigentes do PT, pesquisa Ibope/Estadão relaxa os nervos no campo governista; presidente Dilma Rousseff apresenta evolução em taxas de aprovação de governo e confiança junto à população; frente aos adversários, mantém intenções para vencer em primeiro turno; no cenário com Marina Silva como candidata do PSB, Dilma marcou 42%, contra 16% para a ex-ministra e 13% para o tucano Aécio Neves; governador Eduardo Campos teria 7% das intenções; fusão entre socialistas e o Rede ainda não se refletiu em mais força no eleitorado; Dilma renova fôlego

 

18 DE NOVEMBRO DE 2013 ÀS 18:40

 

247 – A presidente Dilma Rousseff encontrou ar fresco em meio ao ambiente político poluído pelas prisões dos ex-dirigentes petistas José Dirceu, José Genoíno e Delúbio Soares em regime fechado. Pesquisa Estadão/Ibope divulgada na tarde desta segunda-feira 18 mostrou que Dilma, em qualquer cenário, estaria reeleita em primeiro turno como presidente da República.

No quadro com Marina Silva como candidata do PSB, o levantamento realizado entre os dias 7 e 11 de novembro, em 142 municípios brasileiros, apontou 42% de intenções de voto para a presidente, 16% para a ex-ministra do Meio Ambiente e 13% para o senador Aécio Neves, presidente do PSDB. Com o governador Eduardo Campos, de Pernambuco, no lugar de Marina, Dilma marcou 43% e Aécio, 14%, com Campos ficando com 7%.

A popularidade da gestão presidencial e a confiança em Dilma também subiram, segundo a pesquisa. Em relação à pesquisa anterior, a aprovação da gestão subiu de 53% para 55%, enquanto a confiança na presidente teve sua taxa aumentada de 49% para 51%.

Para os socialistas, no entanto, a pesquisa não traz boas novas. As intenções de voto de Marina e Campos caíram em relação ao último levantamento, feito quando a entrada dos dirigentes do Rede no PSB ainda não havia sido anunciada. Com 21% antes, a ex-ministra marcou agora 16%. O governador pernambucano saiu de 10% para 7% de intenções. Talvez os números  mostrem que, quanto antes escolherem qual será, afinal, seu candidato, melhor para o PSB.

 

Seu voto: Nenhum
imagem de Mensaleiro mineiro
Mensaleiro mineiro

Fique de alma lavada, pois eu

Fique de alma lavada, pois eu sempre disse que enquanto o petismo ficasse nessa baboseira de que não roubarai e não deixarai roibar, nunca que iria ganhar nada. Não  o povo faz questão de votar no mais corrupto possível, como o honesto mais provável no Brasil é o cara incompetente que não teve oportunidade, nem mesmo de pegar um impréstimo fajuta bancio público fingindo ser para abrir negócio, quiando é  apenas para comprar apartamento para amante, antes que esse abra sua boca no PIG

Seu voto: Nenhum (2 votos)

Realmente, tem razao:

Realmente, tem razao: infelizmente quem perdeu mais foi o STF, nao obstante a açao constante do Ricardo, tentando diminuir o estrago e juntando os cacos. O Joachin provou em todas as secoes o qual ignorante ele é, o qual rancoroso, parcial, emotivo, vingativo, arrogante e ditador, só superado mesmo pelo Gilmar Dantas, que mais parece com a sua personagem da Praca é Nossa. Verdadeiras CARICATURAS de juizes impostores. Quem ganhou foi a Dilma.

Seu voto: Nenhum (3 votos)
imagem de Mauro Segundo 2
Mauro Segundo 2

Tá parecendo aquela história

Tá parecendo aquela história do Cláudio Coutinho após a desclassificação na copa do mundo de 1978: " O Brasil é o campeão moral da copa".

Genoíno e Dirceu estão na cadeia, não me consta que tenham ganho algo.

Azeredo, Serra, Alckmin, Maulf, Kassab, e o príncipe privateiro permanecem livres, leves e soltos, se bobear dando entrevistas moralistas. Não me consta que tenham perdido.

JB fica aí, com fala de herói e aplaudido qual Capitão nascimento quando entra em um restaurante fino. Se um dia for desmoralizado, estará morto e enterrado, não verá o troco nem o bota-fora. Perdeu o que?

Vitória mesmo, só se o Badilha expulsá-los de São Paulo e a  Dilma encaçapar esses caras no primeiro turno, e com uma base parlamentar sólida para esfregar na cara desse povo uma lei de meios. Por enquanto nem o projeto de direito de resposta na imprensa eles conseguem passar.

Seu voto: Nenhum
imagem de Rodrigo Negrão
Rodrigo Negrão

Todo mundo perdeu. Perdeu

Todo mundo perdeu.

Perdeu quem questiona os motivos jurídicos da condenação como se fossem pessoais.

Perdeu o Brasil por mais uma vez estar a voltas de escandalos envolvendo políticos e dinheiro público.

Perdeu a mídia, seja as grandes corporações ou a blogosfera. A primeira por fazer acreditar que todos eram culpados sem aguardar o julgamento. A segunda por tentar também desinformar a população, dimunuindo tudo o que aconteceu como se fosse uma mera perseguição.

Perdeu quem tentou desqualificar o mérito das condenações ou absolvições, taxando Ministros de tendenciosos, seja em favor dos condenados ou de não sei quem.

Perdeu toda a sociedade que fez do julgamento um Palmeiras e Corinthiians, enquanto estavamos discutindo coisas importantíssimas.

Perdeu o PT ao diminuir o que aconteceu alegando que o dinheiro era privado, como se  desvir 73 milhões de dinheiro privado fosse dignodo.

Perdeu quem ainda acha que recursos administrados por um Banco que tem 49% de capital público pudesse ser em algum momento privado.

Perdeu a oposição em tentar se aproximar das varias tendencias da política para discutir melhor os futuros do País.

Perdeu o Genoino que assinou papeis sem pensar no que fazia.

Bom, o Dirceu não perdeu nada. Na terça ele tava em Trancoso de Férias, pegou  Jatinho que ninguém sabe de quem é, desceu em Jundiai e foi para a sua mansão em Vinhedo. Esse na verdade vai deixar de ganhar nso próximos anos com o seu trabalho de " consultor" .....

Seu voto: Nenhum (1 voto)
imagem de roland
roland

E perdi tempo eu

E perdi tempo eu, lendo essa "profunda análise"...

Seu voto: Nenhum (4 votos)
imagem de Carlos Cerqueira
Carlos Cerqueira

TODO MUNDO PERDEU.....

Rodrigo,

 

No meio deste verdadeiro MMA  (ou seria briga de rua mesmo?), com a sensatez e o equilíbrio como grande vítimas, defesas apaixonadas e radicais de posições que na maioria das vezes tiveram o mérito de desmacarar os porões dos verdadeiros pensamentos, o seu post foi o que de mais realista, sensato e consistente que li. Parabéns, você sintetizou de maneira perfeita. Com a sua autorização, farei um  Ctrl C + Ctrl V para fechar a minha pasta com os arquivos deste lamentável episódio da história tupiniquim.

Seu voto: Nenhum (5 votos)
imagem de Santo do Pau Oco
Santo do Pau Oco

Quem desdenha quer comprar

De santos como voce o inferno está cheio.

Quando a coisa está pegando mal e não sai como querem, generalizam dizendo que "é tudo igual"...

Errou a mídia e a blogosfera, os que acusm e os que defendem.

E pelo caminho vai deixando "desvios de 73 milhões" de um banco "insinuado" como privado, O Genoino que "não sabe o que faz, o "safado" do Dirceu que "não perdeu nada", os escândalos com dinheiro público (sim, os há aos bilhões, mas não foi nesse), etc.

E este "santo" ainda é bairrista, pois em vez de usar o curto e consagrado "Fla-Flu", vem de Corinthias e Palmeiras;

Quem pensa que engana?

Este alerta é pra vc, Negrão,pois aqui ninguém engole fantasiados de "sabidos" como vc.

Dê sua opinião claramente,

Aqui vc pode ficar fora do armário.

Seu voto: Nenhum (1 voto)
imagem de Rodrigo Negrão
Rodrigo Negrão

Rodrigo Negrão, no caso, é

Rodrigo Negrão, no caso, é meu nome e eu sou branco.

Palmeiras é meu time, e o rival nessse caso é Corinthians

Bom, essa é minha opinião.

Agora vai saber a do " Santo do Pau Oco", na verdade as vezes eu posso adivinhar.

Talvez seja a de sempre defender os " Santos do Pau Oco" ?

Adivinhei ? rs

Seu voto: Nenhum (1 voto)
imagem de Santo do Pau Oco
Santo do Pau Oco

Aos Fatos, Preto no Branco

Não! rs

Seu voto: Nenhum

Muito bom, Fábio. Perfeito

Muito bom, Fábio. Perfeito resumo das consequências desse  julgamento para todos os envolvidos. O STF é o grande perdedor e, acredito que não recupere mais sua imagem. Mesmo depois que JB deixar a presidência e Lewandowski assumir, todo mundo já sabe que é UM cercado pelos mesmos que continuarão sendo quem são, independente de quem estiver presidindo a Casa. Magistrado vingativo, é problema dos graves... Se foram capazes de fazer isso com Dirceu e Genoíno, não gosto nem de pensar os que os magistrados de primeira instância farão com a turma da cozinha... É bom não esquecer, que a ideia é dar um caráter EXEMPLAR a esse julgamento. O exemplo vcs acham que é para quem????

Seu voto: Nenhum (22 votos)
imagem de Ugo
Ugo

cultura

Naqueles tempos, engenharia disciplinas técnicas matemática lógica, o mestre aplicava aulas de direito sobre normas técnicas e sua abrangência legal. Afirmava que a Justiça era lógica como a matemática, os erros e desvios fatalmente conduziam aos desastres. Não existe absolutamente nada que possa esconder um viaduto caído, um sistema elétrico instável etc.


Faltaram os do stf às aulas de matemática? As de direito certamente sim.

Seu voto: Nenhum (10 votos)
imagem de Genaro
Genaro

  Boa reflexão; Não podemos

 

Boa reflexão;

Não podemos deixar de analisar também os outros derrotados:

- O traira do Tofoli, principalmente pela sua postura veemente na seção da última quata feira, quase que exigindo a prisão imediata, v e r g o n h o s o. Será que ele consegue colocar a cabeça no travesseiro?

- O Baboso, aquele indicado pela Dilma, no início o cara disse "  que o julgamento foi um ponto fora da curva". Esperávamos que ele pudesse a colocá-lo na curva, ledo engano, também sua postura na seção de quart feira foi vergonhosa. Notem que ele até baba quando fala.

- A Rosa Weber, a ministra, " batatinha quando nasce" . Quando ela lê o voto feito por aquele  juiz do Paraná e professor da UFPR, ela parece estar declamando batatinha quando nasce. Ela é uma nulidade útil.

- O " Deu o Cano"  Celso de Melo são dois pra lá e um pra cá, o que ele quer é câmeras.. é muito triste.

- A madame Frankstein. 

Enfim só se salvam os ministros  Lewandowski e Teori Zavaski. Dois em onze é muito pouco ainda.

 

sds

Genaro

 

 

Seu voto: Nenhum
imagem de Roque
Roque

Parabéns, Fábio. Anates

Parabéns, Fábio. Anates reclamei que o Janine só rodeavo o bolo sem cortá-lo. Você fatiou o bolo á vista de todos. O melhor comentário que li após as desatradas prisões (onde quem ganha são os presos, já viu isso?)

Seu voto: Nenhum (13 votos)

Comentar

O conteúdo deste campo é privado e não será exibido ao público.
CAPTCHA
Esta questão é para testar se você é um visitante humano e impedir submissões automatizadas por spam.