Revista GGN

Assine

Fora de Pauta

O espaço para os temas livres e variados.

Média: 1 (1 voto)
6 comentários

Comentários

Espaço Colaborativo de Comentários

Opções de exibição de comentários

Escolha o modo de exibição que você preferir e clique em "Salvar configurações".
imagem de Edivaldo Dias Oliveira
Edivaldo Dias Oliveira

A Doutrina Moro-Globo e o

A Doutrina Moro-Globo e o Ponto de virada.

 

Por Edivaldo Dias de Oliveira

 

Agora que o ciclo – ou seria circo? – de Curitiba se fechou, com a aceitação da denuncia contra Lula sobre o sitio de Atibaia, creio ter chegado o momento de apresentar algumas propostas que pode vir a ser tornar o ponto de virada em toda essa tormenta que nós, amantes da democracia de todos os matizes, temos enfrentado.

 

Ao sentenciar sem qualquer fumaça de prova como de Lula um apartamento que este declarou publicamente e inúmeras vezes não lhe pertencer, inclusive apresentando provas incontestáveis sobre quem “era” o seu real proprietário - a Caixa Econômica Federal, que tem a caução do imóvel em função de empréstimo concedido a OAS -, o juiz Sérgio Moro escudado nas Organizações Globo, implantou no país uma nova, perigosa e temerária doutrina sobre um dos pilares de sustentação de toda a sociedade, que é o direito a propriedade e os instrumentos que a legitima.

 

Com essa nova doutrina o Brasil foi “alçado de volta” ao Estado de natureza, em que prevalece a lei do mais forte sobre qualquer direito e reivindicação, com uma singela diferença: Quem agora estabelece essa força sobre o direito é um juiz, qualquer juiz de qualquer vara e comarca, a sua palavra e sentença se põe sobre tudo que até então foi tido e havido como certo e direito.

 

Em quase trezentas páginas da longuíssima sentença/doutrina o juiz não apresenta em nome do réu:
 

A – Escritura de posse do bem devidamente registrada em cartório.
 

B – Compromisso de compra e venda entre o réu e vendedor, registrado em cartórios ou não.
 

C – Contrato de gaveta entre réu e vendedor, registrado em cartório ou não.
 

D – Taxas de condomínio pagas pelo réu ou sua empresa, mesmo em nome do vendedor, depois de fuçarem sua residência e sua empresa, bem como suas contas bancárias, de cujo sigilo abriu mão.
 

E – Contas de água, luz, telefone e gás.
 

F – Gravação de conversa entre as partes transacionando o bem.

Nenhum dos itens acima integra a sentença/doutrina.

 

Mas ainda assim Moro sentenciou: Toma que o apartamento é teu. Tendo por fundamento principal o testemunho de um bandido, que ansiava pela redução da sua pena e que Moro e seus cupinchas esteve sempre disposto a conceder, desde que lhes fossem entregues por quaisquer  meios o que lhe era solicitado, havendo casos inclusive, em que o delator bandido recebe comissão. Um escárnio sobre o senso de justiça.

 

É sem a menor sombra de dúvida, o Triunfo da Vontade, de um juiz e sua protetora, sobre todo um arcabouço jurídico e legal que da(va) sustentabilidade, afirma(va) e confirma(va) o direito a propriedade. É a paixão cega e doentia triunfando sobre a razão, sob o olhar silente e consciente de seus superiores.

 

A partir dessa sentença, nada nem ninguém no Brasil está seguro do bem que possui e pensa ser seu e os movimentos sociais precisam por a força e a potencia dessa nova doutrina à prova, confirmando assim o acerto ou não da decisão do juiz da Globo.

 

Qualquer pessoa que mora de aluguel, por exemplo, pode por a sentença debaixo do braço e se dirigir a uma vara judicial e peticionar a posse do imóvel que habita, inda mais se junto a sentença e petição, juntar recibos de aluguel e comprovantes de pagamentos de outras contas do imóvel. Um juízo minimamente justo não tem como não estender ao peticionário o entendimento que teve o juiz da Globo, sem ferir o principio da isonomia. E olha que no caso de Lula ele jamais habitou o bem que lhe foi atribuído.

 

O senhorzinho, que hoje vive do aluguel de uma, duas casinhas, passará a viver aterrorizado com a real possibilidade de perder seu imóvel para o inquilino, a locadora de automóveis pode num piscar de olhos e uma decisão judicial, ver tolhido o seu bem em favor do locatário, a menos que junto com a certidão anexe uma sentença judicial confirmando a propriedade do auto. De agora em diante toda certidão precisa de uma sentença judicial que lhe ateste a posse.

 

Mas não é disso apenas que estamos falando. Na verdade isso é terrorismo, é a consequência termidoriana trazida pela nova doutrina, sem que ninguém acima ou abaixo do juízo da Globo, tenha esboçado a menor reação contrária, refestelados que se achavam com a condenação de réu tão desejado, caçado e perseguido.

 

Mas, deixemos de coisa e vamos testar a vontade de potência da doutrina nova com que o juiz da Globo brindou a sociedade brasileira.

Propostas

 

1 – Moro deu o apartamento a Lula, mas o confiscou de volta para saldar prejuízos etc e tal. (isso não tá muito claro, alguns dizem que foi confiscado outros que não, vamos trabalhar com a hipótese do confisco).

 

Ora, o bem está sob a guarda legal da CEF, uma instituição pública, que não é parte do processo, esse bem é a sua garantia ante empréstimo de dinheiro publico feito pelo tomador, no caso a OAS.

 

A bancada petista principalmente, mas não só, deve instar o banco público a agir judicialmente em defesa do seu patrimônio, sob pena de ver seus outros bens dilapidado por outros juízes, que passarão a aceitar imóveis da instituição como garantia de pagamento de prejuízos, independente do fato do réu ser ou não proprietário do mesmo, com base na sentença/doutrina. Isso sem contar que os dirigentes do banco podem ser acionados pelos parlamentares por gestão temerária entre outras ameaças.
 

A Caixa Econômica Federal tem que agir em todos o fôros, nem que seja sob vara, para garantir a posse do bem sob sua guarda. Para tal é imprescindível a ação de parlamentares e movimentos sociais como sindicatos de bancários e APCEFs.

 

2 – O bem dado a Lula não foi confiscado.

 

De posse da sentença que atribui a ele o bem e de um termo de doação, Lula chama Guilherme Boulos, do MTST, entrega-lhe o tríplex, chama toda a imprensa mundial e desce com ele para o Guarujá para se apossar daquilo que lhe foi atribuído pela nova doutrina. Não há nada no mundo que impeça um legítimo proprietário de um bem de doar ele para que lhe aprouver.

 

Nesse caso também, ele e seus advogados, de posse da sentença, poderão se dirigir ao Cartório de Registro de Imóveis do Guarujá e requerer seja lavrado em seu nome a Escritura do bem, reportando a justiça a recusa do cartório em cumprir o que determina a sentença.

 

3 – O MPF acusa Lula de ser proprietário do sitio de Atibaia e um terreno no Ipiranga.

MST pode ocupar o sitio, enquanto não se resolve a questão. Sendo de Lula, faz-se a reforma agraria no local. Não deve ser lá grande coisa, mas dá para um roçado de morango que dá muito nesta região.

 

Enquanto isso o MTST ocupa o terreno do Ipiranga até o fim do processo ou após ele,se for de Lula, para fazer moradia.

 

Nos dois casos, quem pedirá reintegração de posse? O MPF, o Juízo? Eles tem a posse dos bens, são seus proprietários? Podem no máximo instar seus proprietários a agir. Sendo o Lula o proprietário, ele fará isso? Não sendo, logo todos ficaremos sabendo, inclusive, MPF e o juíz da Globo, quem são seus verdadeiros donos.

 

No mais é ir testando a força da nova doutrina, até que alguma vara aceite seus termos e comece a deferir petições com base nela, pois se vale para uma vara deve valer para todas. Nesse sentido, seria interessante que um pool de jornalistas, artistas, intelectuais solicitasse na justiça com base na nova doutrina, a transferência para eles dos direitos de concessão da Rede Globo de Televisão, que é uma concessão pública e já está a muitas décadas nas mãos de uma mesma família, sem cumprir minimamente com as suas funções sociais. Fazer a Globo tomar do seu próprio veneno não tem preço, mesmo que as chances de tal acontecer talvez sejam tão remotas quanto o pentágono levitar, não custa tentar...os hippies tentaram.

 

Por outro lado, reafirmo a atualidade de meu artigo publicado aqui em 07 de março de 2016, http://jornalggn.com.br/…/o-tribunal-de-roma-a-lava-jato-e-… em que defendo que os membros da Lava Jato e do Mensalão bem como seus apoiadores midiáticos, sejam denunciados junto ao Tribunal Penal Internacional.

 

É um erro, a meu juízo, levar a questão do Lula apenas e tão somente a seção de direitos humanos da ONU, em que o que estará em julgamento, lento diga-se de passagem, é o processo tocado pelo poder judiciário brasileiro e não seus membros e outros agentes. O estado brasileiro já deixou claro a esta comissão que não houve violação aos direitos do acusado, e mesmo que o estado venha a ser condenado, nenhuma punição de relevo recairá sobre os causadores de tais dolos, ao contrário do que pode acontecer no TPI.

 

Pode ser apenas uma nesga, uma fresta, uma pequena possibilidade de tal denuncia ser aceita, mas ainda assim, devemos a ela nos agarrar com unhas e dentes. Abaixo o artigo 7 do estatuto de Roma que tipifica crimes contra a humanidade. Ora, está claro que petistas configuram um grupo ou coletividade com identidade própria, como está tipificado em negrito.

 

Artigo 7 
Crimes contra a Humanidade 

 

Para os fins do presente Estatuto, entende-se por “crime contra a humanidade” qualquer um dos seguintes atos quando praticados como parte de um ataque generalizado ou sistemático contra uma população civil e com conhecimento de tal ataque: 
Homicídio; Extermínio; Escravidão;Deportação ou transferência forçada de populações;

Encarceramento ou outra privação grave da liberdade física, em violação às normas fundamentais do direito internacional; 
 

Tortura; Estupro, escravidão sexual, prostituição forçada, gravidez forçada, esterilização forçada ou outros abusos sexuais de gravidade comparável; 
 

Perseguição de um grupo ou coletividade com identidade própria, fundada em motivos políticos, raciais, nacionais, étnicos, culturais, religiosos, de gênero, como definido no parágrafo 3º, ou outros motivos universalmente reconhecidos como inaceitáveis conforme o direito internacional, em conexão com qualquer ato mencionado no presente parágrafo ou com qualquer crime da jurisdição deste Tribunal;

 

É essa coletividade que a lavajato e a globo quer por fim de qualquer jeito, não importando o preço e o desastre a se causar.

Como um capitão Ahab tomado de cólera atrás de Moby Dick, partindo do porto da pequena cidade de Nantucket (Curitiba) em sua embarcação o Pequod para saciar a sanha vingativa de seu capitão, que havia perdido a perna para a cachalote. Tudo isso sem que a tripulação tivesse conhecimento nem tampouco os moradores da cidade que investiram suas economias para abastecer o navio, na esperança de que ele voltasse carregado com as riquezas das baleias.
É uma boa analogia, ainda mais que a viagem duraria 3 anos, como a Lava Jato e a embarcação costeou o Brasil. Quem leu sabe o que restou do Pequord, seu capitão e toda tripulação. Moby Dick não é apenas Lula, Moby Dick somo todos nós, e isso eles não vão exterminar.

É isso, penso!

 

Seu voto: Nenhum
imagem de LNascimento
LNascimento

O jumento é nosso irmão

O jumento é nosso irmão* Levon Nascimento “O jumento sempre foi o maior desenvolvimentista do sertão!”- Luiz Gonzaga. Nas tais jornadas de junho de 2013, aquelas que não aconteceram por apenas vinte centavos, mas pela entrega do país inteiro aos piratas, teve uma charge de Lúcio contendo duas cenas. Numa, os manifestantes vinham como leões furiosos, gritando contra o Congresso Nacional, sob o título 2013. Noutra, a mesma gente travestida de jumentos digitava na urna eletrônica, legendada por 2014. O tal gigante que acordou como leão em 2013 votaria em 2014 como jumento, previa o chargista e o senso comum. Eu até que poderia concordar, pois na última eleição geral foi escolhida a mais podre composição de deputados federais e senadores da história brasileira. Gângsteres propinados pela alta burguesia, em negociatas intermediadas pelo execrável Eduardo Cunha, chegaram a número recorde no parlamento, muitos deles com a Bíblia debaixo do braço, a retirar uma mulher honesta da presidência e a manter um ladrão flagrado no supremo comando da República. Mas, não, eu não concordava com a charge. Por um motivo: o Jumento é nosso irmão! Assim mesmo, exclamativamente, e colocando maiúscula na inicial do nome do nobre parente. Quem me alertou para essa fraternidade foi o amigo Lídio Barreto Filho, identidade nada secreta do super-herói Lídio Ita Blue. Sim, super-herói. Professor da rede pública poderia ser outra coisa senão um similar do Superman? Apresentou-me à Apologia ao Jumento, do rei do baião Luiz Gonzaga, a secundar obra do padre e político Antônio Batista Vieira, não o jesuíta português dos seiscentos, mas o intelectual cearense do vigésimo século cristão, fundador do Clube Mundial do Jumento. Aqueles leoninos manifestantes de 2013, defecando na urna em 2014, bem que poderiam ser descritos como galinhas – mantendo a tradição de comparações zoológicas – animais de pouca memória e limitada inteligência. Jumentos, não! – definitivamente. Ora, como poderiam ser jumentos, tão imbecis criaturas? Jumento é sujeito forte, inteligente e patriota. No sertão é ele quem ajuda o homem a construir a Nação. Carrega água, rasga estradas, leva cargas, assiste o penitente e acompanha os retirantes. No passado, recebendo a alta condecoração da Cruz no Lombo, foi o Jumento que carregou Nosso Senhor e a Santa Família para o Egito, na fuga do infanticida Herodes. Anos mais tarde, também foi o Jumento a levar o Mestre pelas ruas de Jerusalém, ocasião em que o povo acolheu o Cristo com hosanas e ramos de oliveira – coisa de rei. Aliás, mesmo povo que uma semana após gritaria histérico “crucifica-o”. Outras galinhas, não jumentos. Certa feita, estávamos meu irmão Agnaldo e eu em Vitória da Conquista para comprar um carro. Pois, adivinhem com quem nos deparamos? Com ele mesmo, o Jumento, sofisticadamente degustando um repasto de grama do jardim da concessionária, na Suíça baiana. Gente fina é outra coisa! Aliás, o Jumento jamais poderia ser o culpado de tão má representação política que têm os brasileiros. Desenvolvimentista como ele, jamais elegeria criaturas tão obscurantistas para cuidarem dos destinos dessa terra abençoada. Apesar de viver no pasto, o Jumento não se dá com certos pastores, daqueles que preferem montar nas ovelhas e dizimá-las com o peso das ofertas, do que servi-las como fez aquele outro Pastor, o amigo do Jumento. O Jumento é nosso irmão porque é um trabalhador, sem previdência, o primeiro a sentir os efeitos da antirreforma trabalhista. Não é responsável pela trapalhada dos homens de bem que urram, a tentar lhe imitar sem sucesso. Recebe “castigo, pancada, pau nas pernas, pau no lombo, pau no pescoço, pau na cara, nas orelhas”, assim como muitos eleitores por aí, mas a culpa, certamente, não é dele. Veja Apologia ao Jumento, neste link: https://youtu.be/h-jBeuB5osM * Baiano. Professor de história no norte de Minas Gerais.

Seu voto: Nenhum
imagem de maria rodrigues
maria rodrigues

Ao ouvir Jungman fazer seus

Ao ouvir Jungman fazer seus comentários sobre a operação militar no subúrbio do Lins, no RJ, no final de semana, pelo modo como foi, pensei na falta de preparo desse ministro, que deve ter sido criticada entre os comandos das forças policiais da operação. O negócio ficou parecido com as patacoadas de Dória. Ou seja, manda os craqueiros pra outro lado da cidade como se fosse solução pra alguma coisa. 

Se o miistro diz que a operação vai se dar no Lins, ficam outros locais abertos aos criminosos. E não deu outra. Mas ele saiu-se com uma pérola: "A operação foi razoável".

De ontem pra hoje, a situação foi feia na Av. Brasil, nas imediações de Deodoro. Um caminhão transportando carne teve o motorista sequestrado, causando uma série de problemas nas vias dos subúrbios cariocas.

Temer voltou a usar mesóclise, depois de sentir-se liberto por seus vendidos na Câmara. Desta vez ele usou "dar-se-ão". Fala em twitter por não encontrar outro espaço, e só diz besteira, mas parece estar-se sentindo à vontade como dantes.

Há uma coisa que a gente precisa saber. Se essa inestida toda no Rio, com Exército e tudo, tem a ver com a libertação do povo dos bandidos, ou se a preocupação maior se dá em face das perdas das empresas cada vez que uma carga um caminhão é interceptado e sua carga roubada. 

O fato é que Temer nunca esperou ser Lula na Globo. Ontem foi mais uma bordoada no Fantástico, replicada na CBN, pra mostrar o envolvimento dele com o Coronel desde os tempos em que foi chefe de segurança de São Paulo. A Globo, por outro lado, cuida pra não citar nomes tucanos. 

Seu voto: Nenhum

Quando o juiz é o bandido

../../Desktop/Untitled%20collage%20copy.jpg

Quando o juiz é o bandido: o sequestro dos cofres públicos pelo Sistema de Justiça

Por “Dom Cesar” & Romulus

"Jabuticaba": doce para uns (poucos) e amarga para outros (tantos). Os números evidenciam com clareza, numa análise comparativa com outros países ocidentais, que os custos do Judiciário e do Ministério Público brasileiros são anômalos.

Consumindo ambos, juntos, 1,62% do PIB (!) ...

(atenção: nessa conta ainda não entram nem a Polícia Federal, nem as defensorias públicas!)

- ... a “escolha” institucional-orçamentária em favor do Judiciário/ MP foi longe demais.

- Num contexto de desequilíbrio fiscal relevante, com queda de receitas e compressão dos investimentos públicos, tão necessários num quadro de depressão econômica, isso está perdido em algum lugar entre o escândalo e o...

- ... escárnio!

Inexiste incentivo para o Poder Judiciário/ MP controlarem as suas próprias despesas. Como resultado, há um claro descasamento entre as despesas com o Sistema de Justiça, hipertrofiado, e as demais variáveis do gasto público.

Diante desse quadro, cabe à sociedade realizar esse trade-off.

No Estado democrático de direito, ela o faz por meio de mandato (“procuração”) conferido aos Poderes políticos do Estado para tanto.

(como todos sabemos, é após a iniciativa do Executivo que o Legislativo elabora e, finalmente, aprova o orçamento geral do Estado)

Ocorre que, no presente, os Poderes políticos foram virtualmente sequestrados pelos atores do Sistema de Justiça. Seja no nível de atores individuais, seja em nível corporativo. Não só na cúpula (STF/ PGR) como também na base (e.g., Moro/ Dallagnol/ ANPR/ AJUFE).

Arrancam seus (crescentes!) privilégios por vezes com “doçura”, por vezes com...

- ... “chibata”!

Fãs (em demasia...) da cultura pop americana, não hesitam em adotar a tática do “good cop, bad cop” no “diálogo” (??) institucional.

A “cenoura e o porrete”:

- De um lado os velhos laços do compadrio oligárquico;

e, do outro...

- As chantagens (mais ou menos explícitas) contra a classe política...

- ... “corrupta” (!)

 

LEIA MAIS »

http://bit.ly/JuizBandido

 

Seu voto: Nenhum (1 voto)
imagem de Let's Rock the rats
Let's Rock the rats

Vamos falar de limites e bom senso?

Nassif, Webmaster e demais colegas,

Certa ocasião, enviei para o Blog do Nassif 3 comentários de mesmo teor, para 3 artigos que mereciam o mesmo comentário... apenas 1 foi publicado...
Ué?!?! estavam repetidos? Comentários repetidos não são publicados?
Tive de reenviá-los para expressar minha opinião sobre os tais artigos que considerei ruins.

Ora ora ora... Aí lembrei do tal "romulus", que posta o mesmo comentário no "Fora de Pauta", no "Clipping do Dia" e só faltava postar no "Multimídia do Dia" (mas como talvez tenha baixa frequência, não é interessante "expressar sua (dele) "opinião" por lá... não há muitos leitores do Nassif para "pescar" no "multim. do dia"...);
não bastando isso, ainda REposta o mesmo comentário (já postado no "clipping" e no "fora de pauta" em qualquer artigo publicado pelo Blog que caiba, mesmo q seu comentário genérico não tenha muito a ver com artigo, só como forma de "aparecer".
Se a memória não falha, acho q já vi, aqui no Blog, a MESMA postagem do tal "romulus" umas 6 vezes no mesmo dia.

Aí pensei que avisando o Nassif e o Webmaster, alguém pediria (ou ele mesmo veria o meu comentário) ao "romulus" para ter um comportamento mais ético e honesto em relação ao Blog do Nassif, mas não... Continua a panfletagem e desvio de tráfego do Blog do Nassif para os links próprios por parte do "romulus"...
Então, como a panfletagem continua, acho q devo continuar a expressar a opinião calcada em ética, honestidade intelectual e, como diziam os antigos, ter "semancol" (ou atualizado, "se manca, cara, vc está sendo folgado, espaçoso).

Repentindo (com pequenas correções) o conteúdo já enviado ao Nassif:
-----------------------------------------------------------------------

falando no tal "romulus", Nassif e Webmaster, vcs nunca se perguntaram como o cara ("romulus") posta MONTES daqueles panfletos de tamanho exagerado, com imagem e 5 linhas escritas ocupando um espaço equivalente a 30 linhas, e quase que imediatamente aparece "excelente" ou "nota 5" EM TODOS ELES?

vcs (ADMIN. DO BLOG) sabem que o WordPress tem montes de bugs, não?
Acho que já li sobre isso (sobre dar nota a si mesmo, com algum caracter alterado ou script oculto). Essa coisa de dar nota a si mesmo deve ser uma dessas falhas.
VCS ATUALIZAM AS VERSÕES E PATCHES DO WORDPRESS?
Vcs tem certeza que um comentarista não pode dar nota a si mesmo?
Já tentei duas vezes, só por curiosidade, mudar a nota desse "panfleteiro sugismundo" do blog, com dois métodos diferentes, mas não consegui...
1) tentei mudar a nota dele num certo comentário, várias vezes, com grandes intervalos de tempo entre tentativas, com o mesmo IP e não consegui mudar a nota;
2) tentei mudar a nota dele, várias vezes, com grandes intervalos de tempo entre tentativas, com IPs diferentes, e não consegui mudar a nota.
Isso (de não se conseguir alterar a nota de alguém com muitas tentativas) é normal, mesmo com IPs diferentes?

eu não acho que o "romulus" seria tão sem-noção de ficar clicando, ele mesmo, "5 estrelas" em todos seus comentários REPETIDOS o dia inteiro, e dando nota "excelente" ou "5 estrelas" a si mesmo montes de vezes depois de postar e REpostar a mesma coisa.
(ou pedir, como criança mimada, para seus familiares ficarem fazendo isso, vir no Blog e dar nota, para ele ter "5 estrelas" só nos comentários dele)
Acho q nem um beócio narcisista ficaria fazendo isso...
por isso acho q ele deve explorar um bug do Wordpress para atribuir nota a si mesmo em um comentário enviado para uma versão do Wordpress não atualizada ou corrigida.
Qual a questão envolvendo notas?
Inconscientemente, uma nota alta é motivo para um comentário ser antecipadamente "bem visto", mesmo ANTES de ter sido lido, além de despertar a curiosidade para lerem também o comentário "bem avaliado" até antes dos mal avaliados, e desperta curiosidade para "saber mais" sobre o autor ou seu (romulus) blog.

Por isso levo muito a sério esse negócio do cara ("romulus") ter nota máxima quase que imediatamente após toda e qquer postagem em qquer horário... seria um milagre? (ou um bug do WordPress usado para marketing pessoal?)
Resumindo, nota alta é marketing pessoal do "romulus" para desviar tráfego do Nassif.

Mas essa questão da nota é só um dos pontos que compõe o problema...

fora isso, esse "romulus" é parente do Nassif ou de alguém da "diretoria" do Blog?
tipo... filho da cunhada, filho da prima, filho da vizinha, namorado da filha?
A bondade (ou ingenuidade) do Nassif para dar (a outros) visibilidade gratuita e desvio de tráfego à custa de sacrifíco do seu próprio site para outra pessoa só pode ser um altruísmo desmedido ou obrigações de parentesco (ou seja, dar abrigo a pentelhos da família para não ficar escutando encheção de saco dos parentes pidões sem-noção).

Explicando, é que toda postagem do "romulus", além da milagrosa nota "5 estrelas", carrega em si 6 ou 7 links próprios para desviar tráfego do blog do Nassif para os links do próprio "romulus", seja o site, faceburro, twitter ou qquer coisa desse tipo ligada a ele.

Todo mundo sabe que dá para ganhar uma boa graninha de patrocínio on-line somente com acessos dos internautas, pois o tráfego para certo endereço pode ser bem remunerado... por isso, desviar leitores do Nassif, ao colocar 6 a 7 links próprios em cada comentário... isso não é normal!!!

Uma pessoa ética, idônea, não faria uma rapinagem de leitores desse jeito, mesmo que seja membro contribuinte do Blog do Nassif.
Isso não lhe dá o direito de ficar fazendo comercial (marketing, auto exposição) de graça e desvio de tráfego do Blog que (eventualmente, não sei!) patrocina.

Por que outro comentarista frequente, por ex. o AndréAraújo, não coloca MONTES de links para um blog dele ou coisa semelhante?
O AA escreve aqui há bem mais tempo que o "todo aparecido" romulus, e textos bem mais densos (densos sim, não que sejam todos bons) que as frivolidades do "romulus" (títulos e conteúdo "sob medida", feitos para "chamar a atenção ou despertar curiosidade" de leitores esquerdo-progressistas), tendo como objetivo, puxar tráfego (a si mesmo) dos leitores do GGN e do Nassif para seus próprios links.

Outra coisa que define personalidade... o AA qdo escreve:

1) posta um texto inteiro, sem ficar pulando linhas a cada duas palavras; ou seja, não fica enchendo linguiça para ocupar grande espaço (cheio de caracteres gráficos desnecessários) e dar mais destaque visual ao comentário;
2) não coloca links no comentário (em compensação, o tal "romulus" coloca 6 ou 7 links em cada postagem) para "desviar" tráfego (leitores) do Nassif;
3) não coloca imagens para o leitor desavisado, inconscientemente, ler o comentário com imagens antes dos sem imagem, além de chamar atenção dos leitores incautos, para num 1o. momento, ler o referido texto floreado, e num 2o. momento, visitar o blog do tal "romulus" através dos 6 links "deixados sem querer" (aliás, imagens com distorções básicas de formato), e finalmente,
3) o AA não posta somente uma parte do texto para usar malandramente o "leia mais" e "forçar, pescar" os leitores ingênuos para ir a um blog próprio (como faz o "romulus").
Então, ou o AA (ou até o júnior50) é trouxa e não aproveita as benesses do Nassif para proveito próprio ou o tal "romulus" é muito espertinho e se aproveita da bondade (ou obrigações de parentesco, sei lá...) do Nassif.

Se o tal "romulus" quer desviar tráfego do blog do Nassif, ele (ou a sua família) que pague anúncio no cabeçalho ou lateral do Blog do Nassif para o blog do tal "romulus" (faceburro e twitter inclusos) e aí estaria tudo bem... desviaria tráfego, mas pagaria por isso ao Nassif... ok! estaria sendo honesto!

Mas não... o cara desvia tráfego do Nassif DE GRAÇA e ainda sai com fama de "bacana" perante os leitores incautos do Nassif.
Como costumo repetir... brasileiro é muito créduto, facilmente "enrolado" pelos "espertalhões" como esse tal "romulus".
Analogamente aos leitores que não percebem o truque do "romulus" para pescar tráfego no Blog do Nassif com seus panfletos travestidos de comentários, tem um monte de tolinhos que acham que os indutores (facilitadores da droga) de vícios em bobocas pseudo "cabeças" — maconha, cocaina, anfetamina, crack —, geralmente traficantes bons de lábia, são pessoas legais, "gente boa", né não? Então, além de cair no vício, ainda indicam o traficante a outros bobocas sem-noção, mas convictos de "sei o que estou fazendo!", para se tornarem novos dependentes químicos.
Do mesmo modo, o cara pesca (desvia!) tráfego em site alheio e sai com fama de "bacana"... o bréZil é realmente singular...

Se esse cara (romulus) quer escrever ARTIGOS no Blog no Nassf, ótimo! Ninguém contra! (nem eu! rs)
Então, que siga regras mínimas de ética e honestidade intelectual e
1) abra um blog no GGN,
2) escreva lá (no seu blog do GGN) um artigo inteiro; artigos são mais longos; comentários, podem ser longos ou curtos;
3) poste seu texto a partir do GGN, NÃO DE UM SITE EXTERNO;
4) não use esse recurso porcaria de "leia mais" (se vc está escrevendo um artigo para os colegas leitores do Blog, o "leia mais" não procede);
5) e sem ficar pulando linhas a cada duas palavras para encher linguiça e dar destaque ao seu texto!!!
6) não coloque trocentos símbolos gráficos para "aumentar o conteúdo" (encher linguiça, como ficar pulando linhas)
7) E NÃO COLOQUE LINKS além do link da fotinha, que necessariamente, remete ao blog do romulus dentro do GGN, não a links EXTERNOS.

Isso é o comportamento de uma pessoa ética, que não fica enganando seus próprios colegas (incautos) de blog com ferramentas de marketing (coisa manjada, mas poucos colegas percebem esses truques).

E, por favor, romulus, PARE DE EMPESTEAR O BLOG COM O MESMO ARTIGO VÁRIAS VEZES NUM DIA para desviar tráfego do Blog do Nassf!
Caso queira comentar mais de uma vez, comente, sem problemas, mas com textos inéditos (cada comentário, um texto novo, como eu faço), sem imagens (também sei usar imagens, mas ocupa muito espaço e é desleal com outros comentaristas que não sabem usar este recurso para "chamar atenção").
Resumindo, quer comentar várias vezes?
Ótimo!
Faça um texto inédito para cada comentário, sem imagens, sem "leia mais", sem pular linhas, sem usar montes de símbolos gráficos e sem colocar links, além do link da fotinha no site GGN.

Além disso, escolha se seu "artigo ou comentário próprio" é "CLIPPING" ou "FORA DE PAUTA" e POSTE UMA VEZ SÓ, POR FAVOR!
Caso não saiba a difereça entre "clipping" e "fora de pauta", pergunte ao Webmaster ou aos colegas do blog; vários vão te ajudar a entender essa diferença, bem como ajudá-lo para melhor escolher o assunto de sua postagem entre um e outro, inclusive eu.

Para efeito de comparação de outro autor com blog externo ao GGN, se o Altamiro Borges ou o Eduardo Guimarães quisessem comentar algum assunto pertinente aqui, seriam bem vindos... mas, seria seria ético o, por ex., Altamiro (ou o Edu) vir "pescar" tráfego (isto é, leitores) no Blog do Nassif?
TIPO... o Altarmiro vir e escrever um texto ocupando vários centímetros, colocar imagens, várias "puladas" de linha desnecessárias, usar "leia mais" e deixar 6 ou 7 links para puxar tráfego para si mesmo ao invés de um mesmo texto sem links, de 5 ou 10 cm se não tivesse "encheção" de linguiça?

Então, por que o "romulus" faz essa panfletagem já um bom tempo e ninguém fala nada?
Ninguém mais sabe o que é desviar tráfego ou o que é comportamento ético?
Outros comentaristas acostumaram com panfletagem desleal no Blog do Nassif e ficou tudo bem?

Só para não injusto com o "romulus", o comentarista assis (assisprocura) também deixa um link próprio em cada comentário; pessoalmente, não acho ético, mesmo sendo um rodapé.
Se a fotinha (ou avatar) do assisprocura indicar um blog dentro do GGN, ok!!! Colocar links próprios, não!!!

Resumindo, "romulus", todos comentaristas são bem vindos, mas quando se vai vistar alguém, na casa dos outros pode haver regras diferentes, ou ausentes, da sua casa, e não é muito educado ligar a TV, deitar no sofá, "assaltar" a geladeira, emprestar dinheiro, usar o telefone, usar o pc, emprestar o carro, como se estivesse na sua casa, mesmo q vc tenha uma boa amizade com a pessoa visitada.

No SEU blog, seja no GGN ou externo, vc faz o que bem entender, dá ao seu artigo a forma q quiser... escreva textos ou comentários com montes de pular linhas, montes de "leia mais", montes de imagens no texto ou comentário para chamar a atenção, montes de símbolos gráficos para encher linguiça e chamar a atenção, pois quem te visita no seu blog tem que "aguentar" seu modo de se expressar, mas...

Quando vc escreve no blog dos outros, ou para compartilhar opiniões com os colegas do Blog do Nassif, existem regras, mesmo não escritas... Mamá não te ensinou limites, humildade e boa educação na casa dos outros, mesmo q na sua vc possa ser um baita folgado?
Mesmo q vc seja parente do Nassif, a "folga" não é bem vista, às vezes é tolerada por obrigação "parental", mas não por que alguém goste sinceramente de pessoas espaçosas e sem limites.

Se as pessoas se sentem à vontade para serem folgadas reiteradamente em um ambiente social, como aqui no Blog, eu me sinto à vontade para comentar reiteradamente a invasão de regras de bom convívio e dos espaços pessoais alheios.

---------------------------------------------------------------------------

Obrigado pela atenção.

Seu voto: Nenhum

Executivos viram moradores de rua no RJ

https://noticias.uol.com.br/ultimas-noticias/afp/2017/08/06/crise-multip...

Na verdade destruiram o pais pra destruir Lula.

O pig nao cita a verdadeira causa do caos social: a destruicao a jato da cadeia do petroleo e construcao civil pela lava jato e a destruicao da economia pra facilitar o golpe

Seu voto: Nenhum (2 votos)

 

...spin

 

 

Por que até agora não houve uma intervenção militar no Brasil?

Fico assistindo no Youtube diversos vídeos de pessoas sem visão estratégica que ficam ameaçando a esquerda com intervenção militar, e fico surpreso com outros elementos, que se acham de esquerda, recordando os fatos de 1964 como as coisas possam se repetir, entretanto ao meu julgamento ambos possuem uma visão errada e anacrônica da história.

Nas décadas de 50 a 70 o Império via como aliados as Forças Armadas dos países do terceiro mundo, principalmente baseados numa ideologia anticomunista que era ciosamente encucada na mente dos militares. Mesmo assim na época dos governos militares o General Geisel esboçou uma parcial independência da tutela norte-americana, saindo um pouco da polaridade de Leste-Oeste com o acordo atômico com a Alemanha.

Com a queda do muro de Berlin, com uma Rússia debilitada e com uma China ainda na sua adolescência de grande potência, o imperialismo norte-americano forjou uma nova base para as relações entre o eles e o resto do mundo em que as bases desta doutrina era, eles mandavam e os outros obedeciam.

Porém, como sempre nem tudo é previsível, um tal de ex-agente da KGB, Vladmir Putin assume o governo da Rússia e além de colocar em marcha de novo a política de rearmamento, começa a repassar a seus aliados Indianos, Chineses e outros tecnologia de ponta, que mesmo um pouco defasada em alguns setores militares tem condições de com estratégia correta e grande quantidade de material fazer frente às Forças Armadas Norte-Americanas. Esta tecnologia é rapidamente transferida aos seus aliados internacionais, que com seus técnicos locais desenvolvem e aprimoram mais os equipamentos russos.

O que há neste momento é uma imensa força militar norte-americana, num país que abriu mão de parte de seu parque industrial e, confrontando este, potências regionais que tornaram seus países sem possibilidade de serem invadidos pelas forças norte-americanas e seus cambaleantes aliados da OTAN.

A estratégia norte-americana de reforçar suas forças com países do ex-pacto de Varsóvia parece uma vitória de Pírro, pois o reforço de países do leste simplesmente reacendem disputas milenares entre estes e seus novos aliados e inimigos.

Além de todos estes acontecimentos algo interessante na América Latina, um tenente-coronel engenheiro das Forças Armadas Venezuelanas promove um fracassado golpe militar no seu país em 1992, que apesar de frustrado alavanca o mesmo com apoio das Forças Armadas ao poder, e neste momento todos esquecem que Hugo Chávez antes de ser um presidente foi um militar.

Agora o que enxergam os Norte-Americanos, um grande país como o Brasil, que era gerido por um governo de centro-esquerda em crise, não pensaram em nenhum momento em que as Forças Armadas Brasileiras assumam o comando do país. Simplesmente porque uma primeira geração no poder pode ser facialmente escolhida a dedo pelas forças imperialistas, como foi escolhido o Marechal Castelo Branco devido a aua grande afinidade as forças armadas norte-americanas, porém eles sabem muito bem que se não houver um controle extremamente repressivo e doutrinário sobre as Forças Armadas Brasileiras, o futuro torna-se completamente incerto, podendo surgir no país um grupo de militares nacionalistas que não aceitem a tutela norte-americana.

Mas não pensem que o Império não pensou em nada para anular as Forças Armadas Brasileiras, pois o que estamos vendo nas intervenções destas nos presídios e no Rio de Janeiro como um primeiro passo para desmoralizá-las como instituição.

Podem-se entender estes passos como uma forma de primeiro transformar as FFAA como uma guarda pretoriana defendendo o corrupto Temer, segundo colocando as mesmas em contato com a mais forte arma de corrupção do mundo, o trafico internacional de drogas!

Colocando um contingente insuficiente de 10.000 militares sem o treinamento necessário para fazer o papel de polícia, num primeiro momento haverá uma espécie de desmoralização das mesmas por não conseguir impedir a criminalidade nas grandes cidades, coisa que em parte nenhuma do mundo se espera das forças armadas.

Com a continuação da intervenção os comandos serão instigados a entrarem em operações mais diretas contra os traficantes e neste momento se verá coisa que se vê nas próprias forças armadas Norte-Americanas, o conluio de alguns elementos criminosos no transporte e distribuição de entorpecentes de armas.

Mas não pensem que isto acaba por aí. O último passo a ser feito contra as forças armadas é a colocação destas sob leis e tribunais civis para o julgamento de crimes comuns envolvendo o tráfego de entorpecentes, provavelmente mais cedo que se pensa, os tribunais militares serão extintos ou diminuídas as suas funções, passando o julgamento desses que estão envolvidos com o tráfego por tribunais civis. Da mesma forma que se aceitou no STF a doutrina do Domínio do Fato para condenar no mensalão, como as forças armadas são estruturas altamente hierarquizadas, não será difícil encontrar algum procurador e juiz inebriado e cooptado pelos Estados Unidos que facilmente irá associar um oficial qualquer e meia dúzia de comparsas pegos em ações criminosas a toda a cadeia de comando, e da mesma forma que vice-almirante Othon encontra-se preso num processo que é no mínimo estranho, veremos generais e demais oficiais superiores sendo presos ao sabor dos humores do judiciário, pois segundo a doutrina do domínio do fato, qualquer comandante superior deveria em tese saber do que qualquer um dos seus comandados está fazendo! Para completar a pseudo isenção dos julgamentos, não faltarão partidos de esquerda pequenos burgueses vinculados ao capital internacional, como PSOL, aplaudindo o circo.

Seu voto: Nenhum (1 voto)

Comentar

O conteúdo deste campo é privado e não será exibido ao público.
CAPTCHA
Esta questão é para testar se você é um visitante humano e impedir submissões automatizadas por spam.