newsletter

Assinar

Funcionários cobram ação do Estadão contra Aedes

Do Portal Imprensa

Mosquitos da dengue invadem prédio do "Estadão"; funcionários aguardam medidas

Vanessa Gonçalves
 
A guerra contra o mosquito Aedes aegypti — causador da dengue, zika e chikungunya — agora faz parte também da redação do jornal O Estado de S. Paulo. A luta contra o inseto saiu das páginas do jornal e se transformou em uma questão de saúde para os funcionários da publicação.
 
IMPRENSA apurou que uma infestação do mosquito da dengue invadiu a redação do jornal desde a última semana, quando foi descoberto um criadouro no fosso dos elevadores. Apesar da questão ter um caráter emergencial, nenhuma medida concreta teria sido tomada pelo veículo para proteger seus trabalhadores. Reclama-se que nem um e-mail corporativo informando sobre o problema ou com medidas para prevenir as picadas do insetos teria sido enviado.
 
Fontes revelam que ao procurar o setor de recursos humanos para questionar sobre o tema, os trabalhadores foram orientados a usar repelente. Aqueles que foram mais incisivos na reclamação não receberam o produto para passar na pele, mas ganharam repelentes elétricos para ligar na tomada.
 
A preocupação dos funcionários tem aumentado, especialmente por haver muitas grávidas e lactantes trabalhando no prédio. Segundo apurado, estava programada a dedetização do local na última sexta-feira (5/2), mas o serviço teria sido adiado após verba não ter sido liberada pela direção do jornal.
 
Apesar das reclamações, o jornal teria programado o fumacê contra a infestação somente para o próximo fim de semana (13 e 14/2).

Procurado, o jornal informa que a dedetização das instalações está programada para esta próxima sexta-feira (12/2). "A programação obedece à manutenção habitual das instalações do Estadão. Não há foco específico detectado de Aedes nas dependências do Estadão".

Aos funcionários foi divulgada internamente semana passada e novamente nesta quinta (11/2) a seguinte informação:

Prevenção Contra o Aedes Aegypti
 
As dependências do Prédio Sede serão dedetizadas na madrugada do dia 13 de fevereiro. No 6º andar será a partir das 1h.

No momento da dedetização as áreas deverão ser evacuadas com retorno as atividades após 3 horas da aplicação.

 

Imagens

Média: 4.5 (8 votos)

Recomendamos para você

17 comentários

Comentários

Espaço Colaborativo de Comentários

Opções de exibição de comentários

Escolha o modo de exibição que você preferir e clique em "Salvar configurações".
imagem de altamiro souza
altamiro souza

qualquer lingua,  com o

qualquer lingua,  com o tempo,sofre mutações fonéticas....

agora,essa de mesquita para mosquito, é um raro caso de

inexplicável mutação degenerativa...

(em oposição à linguística generativa de  chomsky)...

é que as infamias perpetradas linguisticamente pela famíia mesquita

degenerou a tal ponto,juntamente com a degenerescencia familiar trocentona,

que as vogais foram mudando foneticamente, por serem pisoteadas

pelos infamantes redatores e editores...

foram perdendo a resistencia linguística e invadiram o elevador do prédio do estadão,

para comprovar a tese de que o jornal tem sérios problemas de sáude física e mental,

além, agora, de macrocefalias, que a ciencia recusa-se a pesquisar,

por serem irrelevantes para humanidade

de tal famiglia, a qual já teria inoculado todos os venenos dos tais mosquitos,

de uma maneira irreversível...

 

Seu voto: Nenhum
imagem de Antonio C.
Antonio C.

Comentário.

Pelos comentário, vê-se que é difícil não sentir uma ponta de "vingança" contra os "pequenos Eichmanns" que, agora, sentem no momento que o patrão pouco lhes dá.

Muito embora devessem pensar duas vezes depois das demissões na Rádio Estadão e do fim do Jornal da Tarde.

Além disto, muito me impressionou hoje a "cobertura" para lá de desigual e improvisada para três casos.

No caso da Vaza a Jato, parece uma Assessoria de Imprensa. Devem saber mais que os próprios autos.

No caso do roubo da merenda das crianças (é preciso dar seu verdadeiro nome), a notícia foi pequena, quase marginal.

Pior mesmo foi o comentário infeliz do apresentador, por volta das sete e meia da manhã, a respeito dos banheiros fechados em estações do metrô em São Paulo, declarando que se trata de "falta de gestão".

O apresentador deveria calar a boca e pedir o boné.

Não é uma coisa qualquer e explico. Uma empresa de limpeza terceirizada simplesmente deu no pé, não pagando os salários dos funcionários. A empresa já possuía uma "folha corrida" de pagamentos fora do prazo, não pagamento de cesta básica e vale-transporte. Esta mesma empresa tinha contrato de limpeza na USP e os terceirizados fizeram acampamento diante da Reitoria no dia de hoje e ontem. No dia de hoje, nenhum funcionário da reitoria da USP entrou.

Quem pagará os terceirizados? Vou dizer. Quem contrata os terceirizados são corresponsáveis. Moral da história: a USP (você) e a Companhia do Metrô (você) pagarão a conta.

Enquanto o Estadão e os "pequenos Eichmanns" noticiam o Vaza a Jato, o Congresso mais patrão (dados DIAP) avança sobre os direitos trabalhistas.

Enfim, é o tipo de jornalismo que não faz leitura ampla das coisas. Só faz leitura global (plimplim).

 

Seu voto: Nenhum
imagem de ELIZABETE OLIVEIRA
ELIZABETE OLIVEIRA

Jornal tem criadouro para atacar a Dilma.

O jornal tem criadouro para depois culpar e atacar a presidenta.

Seu voto: Nenhum (1 voto)
imagem de Luciano GM
Luciano GM

Ex-jornal dos Mesquitas.

Agora, o Jornal dos mosquitos. Água parada no poço do elevador.

Quem mandou doar pra campanha do Aécio sem recibo? Só Alckmin salva! Pelo menos merenda não deve faltar por lá.

Seu voto: Nenhum (3 votos)
imagem de Vagalume do Brejo
Vagalume do Brejo

Sera que vai ter um editorial

Sera que vai ter um editorial moralista sobre a incompetência dos mesquitas e sua má administração.

A não, isso só acontece com comunistas...

 

 

Seu voto: Nenhum (4 votos)
imagem de Edmar
Edmar

Mesquitas ou Mosquitos, são

Mesquitas ou Mosquitos, são igualmente danosos à saúde da Nação. Ou acaba-se com as duas pragas ou não vai adiantar muito.

Seu voto: Nenhum (2 votos)

Concordo com todos

quanto ao Estadão, mas os mosquitos poderiam evitar minha casa. Sou do bem e da paz. De esquerda, evito. Medo de uma panelada na cabeça.

Seu voto: Nenhum (4 votos)

Estão lá para fazer a

Estão lá para fazer a experiência da vacina nos ratos.

Seu voto: Nenhum (5 votos)

Ops! O rato e as moscas são

Ops! O rato e as moscas são mascotes do concorrente.

Seu voto: Nenhum (3 votos)

sei não... se não é sabotagem aloprada

sei não... se não é sabotagem aloprada - da guerra biológica das forças ocultas do patronato político-cartorial - ao Estadão e sua santa vigilia cívica diuturna contra a corrupção endêmica, que infesta a elite des/mando e as engrenagens azeitadas do patronato dono do poder e do país do futuro...

Seu voto: Nenhum (5 votos)

"Não há segredo que o tempo não revele, Jean Racine - Britânico (1669)" - citação na abertura do livro Legado de Cinzas: Uma História da Cia, de Tim Weiner. 

Ah, claro!

Um comando petista entrou no prédio do Estadão, criou uma poça d'água lá e lançou larvas do mosquito depois.

Certo, perfeitamente plausível!

(Será que esse cara pensa antes de escrever?)

Seu voto: Nenhum (1 voto)

No Brasil a única proposta política da oposição é o golpe.

Quando a Justiça só pune de um lado, os bandidos já sabem qual lado escolher.

imagem de André élebê
André élebê

  A única sabotagem aloprada

  A única sabotagem aloprada que vejo nesse caso são seus comentários. Balbucio incoerente-e-eterno-sem-brilho-e-sem-lembranças de um incansável defensor-sambista-escritor-do-crioulo-doido da casa-grande-tucano-piguista-fernandista.

Seu voto: Nenhum (6 votos)

E de quem é a culpa do fosso

E de quem é a culpa do fosso do elevador ter Aedes? Da Dilma e do Haddad. Do Alckmin jamais .Nenhum cidadão tem responsabilidade na criação de mosquitos em propriedade particular: só o governo.

Seu voto: Nenhum (5 votos)

Vera Lucia Venturini

Sabe aqueles caças F-5 que estão parados na Base de Anápolis?

Pega uma meia dúzia de F-5 e faz um bombardeio de Napalm (sucata do Vietnan) na Sede do Estadão. Resolve vários problemas de uma vez só. 

Seu voto: Nenhum (11 votos)
imagem de altamiro souza
altamiro souza

voce é incapaz de matar uma

voce é incapaz de matar uma muriçoca,

mas como tem capacidade de mexer com o meu coração,

comp diz a cançap " com qualquer dois mil réis"

dos novos baianos, no you tube...

pena que não tenha condições de colar o link -

o sistema não permite e não é culpa da muriçoca ...

Seu voto: Nenhum (2 votos)
imagem de Álvaro Noites
Álvaro Noites

O Estadão está "às moscas".

O Estadão está "às moscas".

Seu voto: Nenhum (9 votos)
imagem de ed zen cantador
ed zen cantador

quando disseram que o estadão

quando disseram que o estadão esrtava em estado

comatoso eu achei exagerado...

mas os mosquiros não respeitam nem o trocentário patrimonialismo dos mesquitas

Seu voto: Nenhum (5 votos)
imagem de jasantos
jasantos

Manchete: mosquitos antecipan-se a Mesquitas.

Estes mosquitos são folgados!

Já estão tomando conta do lugar antes mesmo dos Mes quitas sairem.

Aliás mosquitos e Mesquitas são tudo da mesma familia!

Seu voto: Nenhum (7 votos)
imagem de Ivan de Union
Ivan de Union

Concordo com os mosquitos:  o

Concordo com os mosquitos:  o estadao fede!

Seu voto: Nenhum (9 votos)

Comentar

O conteúdo deste campo é privado e não será exibido ao público.