Revista GGN

Assine

Governo diz que liberação de emendas está prevista na Constituição

denuncia_temer_ccj_-_lula_marques_agpt.jpg
 
Deputados votam o relatório da denúncia de Temer na CCJ. Foto: Lula Marques/AGPT
 
Jornal GGN - Após diversas matérias na imprensa mostrando o aumento da liberação de emendas parlamentares após a denúncia da Procuradoria-Geral da República (PGR) contra o presidente Michel Temer, o Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão divulgou nota afirmando que a liberação das verbas é “um procedimento obrigatório previsto na Constituição”. 
 
Matéria publicada neste domingo (16) pelo jornal O Globo afirma que, nas últimas duas semanas, o governo federal anunciou R$ 15,3 bilhões em liberações de verbas e novos programas para Estados e municípios, com o intuito de garantir o apoio contra a denúncia na votação da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ).
 
Ainda de acordo com o jornal, entre janeiro e junho, os investimentos divulgados pelo governo, com exceção do Plano Safra foram de R$ 96 bilhões. Além disso, também foi acelerada a liberação de emendas parlamentares. Levantamento da Rede afirma que foi empenhado R$ 1,9 bilhão nos últimos 15 dias.
 
O Ministério do Planejamento afirma que a “liberação de recursos para municípios trata-se de procedimento absolutamente normal”, e que os recursos são emprestados as gestões municipais e liberados de acordo com critérios como seleção pública e avaliação de risco. 
 
Sobre as emendas parlamentares, o governo disse que a “execução dessas emendas é feita pelos ministérios setoriais obedecendo a critérios pré-determinados”. A oposição do governo Temer no Congresso pretende entrar na Justiça contra a liberação das verbas. Para Chico Alencar (PSOL-RJ), a atitude do governo pode ser considerada corrupção ativa.
 
Assine
 
Média: 5 (1 voto)
1 comentário

Comentários

Espaço Colaborativo de Comentários

Opções de exibição de comentários

Escolha o modo de exibição que você preferir e clique em "Salvar configurações".

Economia e Contenção

Mas só para a oposição.

Se não, não sobra verba pra negociar.

Negociar com o dinheiro do povo é facinho.

Seu voto: Nenhum

 

O amor é lindo!

Comentar

O conteúdo deste campo é privado e não será exibido ao público.
CAPTCHA
Esta questão é para testar se você é um visitante humano e impedir submissões automatizadas por spam.