newsletter

Assinar

Morre cineasta Nuno Cesar de Abreu

Da Unicamp

Morre o cineasta Nuno César de Abreu, professor da Unicamp

Por Isabel Gardenal

Morre o cineasta Nuno César de Abreu, professor da Unicamp

Imagem Antonio Scarpinetti/Edição de imagem André da Silva Vieira

Faleceu nesta quinta-feira (25) em Campinas aos 67 anos o cineasta Nuno César Pereira de Abreu, professor do Instituto de Artes (IA) da Unicamp. O velório acontece a partir das 19 horas no Cemitério Parque N. Sra. da Conceição, onde será sepultado amanhã (26), às 10 horas. Ele era casado e deixa cinco filhos: Bruno, Taís, Marcos, Isadora e Pedro.  

O professor era graduado em Comunicação Social (Cinema) pela Universidade Federal Fluminense (1973). Tinha mestrado em Artes pela Universidade de São Paulo (1994) e doutorado em Multimeios pela Unicamp (2002). Foi professor e pesquisador do Programa de Pós-Graduação em Multimeios do IA. Foi ex-diretor da RTV-Unicamp e ex-coordenador do Departamento do Cinema (Decine) da Unicamp. Entre seus projetos profissionais, ele pretendia dirigir um filme baseado no romance Febre Amorosa, de autoria do jornalista e escritor Eustáquio Gomes. 

Foi autor de vários documentários de ficção e do longa-metragem Corpo em delito, de 1989, através do qual obteve muitas premiações, protagonizado pelo ator Lima Duarte. Com ele, foi diretor revelação, melhor diretor, melhor roteiro e melhor filme pela Associação Paulista de Críticos de Arte (APCA). Na Unicamp, atuava com sua ênfase em Cinema e Vídeo, abordando temas como cinema brasileiro, dramaturgia, linguagem audiovisual, imaginário. Também foi autor dos livros Boca do Lixo e O Olhar Pornô: A Representação do Obsceno no Cinema e no Vídeo, etc. Publicou artigos e foi orientador de vários alunos do IA.

Acompanhe algumas reportagens com o professor Nuno para o Jornal da Unicamp:

Boca do Lixo
Boca dos Sonhos
Luz e Sombra
Olhar que não Vê

Média: 5 (4 votos)

Comentar

O conteúdo deste campo é privado e não será exibido ao público.