Revista GGN

Assine

Polícia de Alckmin não pergunta, bate!

 
Jornal GGN - Uma hora antes do início da concentração do ato contra o aumento da tarifa em São Paulo, na tarde desta terça-feira (12), os destacamentos da ROTA, ROCAM e da Força Tática já se preparavam para a repressão que se seguiria. Por volta das 16h40, os policiais fechavam a Avenida Rebouças. Faltando ainda 10 minutos para o início oficial da manifestação, os policias cercavam os dois sentidos da Avenida Paulista, não permitindo mais os ativistas transitarem. Das 17h até o final da noite, a repressão foi apenas alastrando-se. O governador Geraldo Alckmin achou "ótima a alteração da estratégia" da PM.
 
POLÍCIA TUCANA DE SP USA BOMBA CONTRA ESTUDANTES

Bomba da PM de Geraldo Alckmin encurrala jovens e estudantes durante protesto contra aumento de tarifas.

Publicado por Jandira Feghali em Terça, 12 de janeiro de 2016

 
O ato foi convocado pelo Movimento Passe Livre (MPL). Mas estiveram presentes cerca de 2 mil manifestantes de diferentes movimentos sociais e cidadãos, contra o novo valor de R$ 3,80 para ônibus, trens e metrô da cidade. A quantia é 8,5% maior que os R$ 3,50 cobrados até a última sexta-feira (08).
 
Passados 40 minutos do início do ato, que já contabilizava 1000 manifestantes, a Avenida Consolação, que cruza a Avenida Paulista, também estava fechada. A tática usada pelos destacamentos da ROTA e da Força Tática foram diferentes do comumente utilizado em situações como essa: ao invés de acompanhar os manifestantes, fazendo a proteção e teoricamente agindo apenas quando a força policial é provocada, o comando da vez era de atacar em nome da prevenção.
 
Às 18h, chega à Praça do Ciclista um "Tanque Guardião" da Tropa de Choque. Com capacidade para 26 soldados, o automóvel é utilizado em situações de grandes riscos, como guerras, e foi comprado de Israel pela Secretaria de Segurança Pública.
 

SP CONTRA O AUMENTOCompondo a força policial para o ato de hoje (12/01), está o "Tanque Guardião", da Tropa de Choque.Comprado de Israel, cada um desses veículos custou ao governo estadual cerca de 5 milhões de reais. Em Julho do ano passado, a Secretaria de Segurança Pública anunciou a aquisição de 6 viaturas como esta, usada para o transporte de tropas em conflitos de rua. Cabem 26 soldados dentro de cada Guardião.#ContraTarifa #3e80Nao #naoaoaumento

Publicado por Jornalistas Livres em Terça, 12 de janeiro de 2016

 
Quando alguns manifestantes tentaram furar o cerco para seguir via Rebouças, em direção ao Largo da Batata, percurso original do ato, foram impedidos com cacetetes. O grupo chegou a tentar negociar com a Polícia Militar, que não admitiu e proibiu os manifestantes de seguirem. Depois das 19h, a PM começou a lançar bombas de gás lacrimogênio contra manifestantes.
 
Com o pânico, muitos ativistas correram pela Avenida Consolação. Alguns já feridos tentaram se proteger em prédios da região, mas os policiais seguiram ameaçando quem estava dentro dos edifícios. 
 

CENAS DE MASSACRE NA AV. PAULISTAMais uma vez a brutalidade a Polícia Militar fica na conta dos manifestantes. Antes mesmo do inicio do trajeto, as pessoas foram atacadas com bombas de gás lacrimogênio.As cenas são de massacre, pessoas correm para tentar se proteger ou para ao menos tentar respirar.#ContraTarifa #3e80Nao #naoaoaumento

Publicado por Jornalistas Livres em Terça, 12 de janeiro de 2016

 
"Eu estava lá e fui bombardeada por todos os lados!! Bombas de gás atiradas contra pessoas desarmadas e antes da manifestação sair para andar! Sim, eu estava lá, não foi ninguém que me falou! Eu estava bem em frente ao cordão de isolamento da PM que impedia nosso livre ir e vir. E afirmo que não houve ato criminoso algum, não houve problema, até que o Choque apareceu, passou por nós nos empurrando, querendo nos forçar a ir para a Paulista. Eles empurraram, as pessoas empurradas pediram calma e eles imediatamente jogaram uma bomba de gás sobre nós! E em menos de 1 minuto jogaram uma segunda, uma terceira, uma quarta! As pessoas foram encurraladas pelo cordão formado pela PM que as impedia de dispersar livremente", relatou uma das manifestantes, Melina de Moura Marchetti, nas redes sociais, que foi ferida por um estilhaço que atingiu sua perna levemente.
 
"Cada uma dessa bomba (que machuca muito!) custa cerca de R$ 800,00! Hoje mais de dez foram disparadas! Hoje foram para o lixo mais de R$ 8.000,00 de dinheiro público! Disparados por pessoas despreparadas, destemperadas, com sede de briga, sede de poder", desabafou. 
 
Alguns dos manifestantes se protegeram das bombas no prédio do Instituto Cervantes. Entre eles, haviam pessoas que trabalhavam na região, passando pelo local, e também feridos. Eles contaram ter sido atingidos por balas de borracha e por fragmentos das bombas de gás lacrimogêneo.
 

TERRORNo prédio do Instituto Cervantes, pessoas se protegem das bombas atiradas pela Polícia Militar. Entre eles há pessoas que trabalham na região, que estavam passando no local, e também manifestantes feridos. Eles contam ter sido atingidos por balas de borracha e por fragmentos das bombas de gás lacrimogêneo.#ContraTarifa #3e80Nao #naoaoaumentoVídeo: Laura Capriglione, para os Jornalistas Livres.

Publicado por Jornalistas Livres em Terça, 12 de janeiro de 2016

 
-
 

TRUCULÊNCIA POLICIALVídeo mostra momento em que manifestantes procuram refúgio das bombas da PM de São Paulo, dentro do Instituto Cervantes, na Av Paulista.Imagens: Flávio Colombini, especial para os #JornalistasLivres

Publicado por Jornalistas Livres em Quarta, 13 de janeiro de 2016

 
Após a dispersão provocada pela Polícia Militar, um grupo seguiu para a Rua Sergipe, no cruzamento com a Avenida Angélica. Mas a tropa os seguiu, barrando os jovens e reprimindo-os violentamente com novas bombas de gás e balas de borracha.
 
O cinegrafista Flávio Colombini gravou o momento dos ataques da polícia. "Eu estava caminhando pela calçada com um pequeno grupo de manifestantes totalmente pacíficos que estava fugindo da repressão na Av. Paulista. Fomos encurralados e atacados covardemente pela polícia", disse, em sua página no Facebook
 
Truculência Policial na Rua Sergipe

TRUCULÊNCIA POLICIALManifestantes que fugiam das bombas de gás na Av. Paulista e na Rua da Consolação não tiveram paz. Em higienópolis, próximo a cruzamento entre a Av. Angélica e a Rua Sergipe, um grupo foi cercado pela Polícia Militar e novamente atacado com bombas de gás lacrimogênio.O ato contra o aumento nas tarifas do transporte público em São Paulo foi marcado para às 17 horas na Praça do Ciclista, na Av. Paulista, e foi marcado por grande repressão policial antes mesmo do trajeto se iniciar.É absurda e inexplicável a ação da PM durante o ato de hoje.#3e80Nao #ContraTarifa #NaoAoAumentoVídeo: Flávio Colombini, para os Jornalistas Livres.

Publicado por Jornalistas Livres em Terça, 12 de janeiro de 2016

 
"Depois desse ataque fomos rendidos, tivemos que sentar no chão e todos ali foram revistados, inclusive os fotógrafos e cinegrafistas. Fomos todos intimidados, afastados e impedidos de filmar os manifestantes sendo revistados. Nada foi achado com os manifestantes e foram todos liberados exceto uma menina que ficou reclamando da truculência policial e foi algemada e levada presa justamente por isso", relatou Flávio Colombini.
 
O prefeito Fernando Haddad (PT) e o governador Geraldo Alckmin (PSDB) anunciaram conjuntamente, no dia 30 de dezembro, o reajuste das tarifas. Ambos justificaram que a elevação percentual de 8,57% ficou abaixo da inflação prevista para os últimos 12 meses pelo Índice de Preço ao Consumidor Amplo (IPCA), que foi de 10,72%.
 
Nesta terça (12), a prefeitura de São Paulo solicitou ao Ministério Público que mediasse o ato, para "garantir que a manifestação" transcorresse "sem violência". Haddad conversou com o secretário de Estado da Segurança Pública, Alexandre de Moraes, que havia concordado com a participação da Promotoria.
 
“O MP entendeu que era uma atribuição sua auxiliar na mediação de um conflito desnecessário. Toda manifestação tem que acontecer dentro das regras democráticas”, disse Fernando Haddad, antes da sucessão de atos violentos da Polícia Militar.
 
Nesta quarta (13), a manifestação foi divulgada pela Folha de S. Paulo com a manchete: "Ato contra reajuste de tarifa de ônibus prejudica trânsito na zona oeste de SP". Apesar dos relatos, vídeos e fotografias, o Estadão noticiou que a mudança na estratégia da Polícia Militar permitiu "o controle da entrada de manifestantes na concentração" e que "suspeitos foram presos com correntes, tesoura, soco inglês e artefatos explosivos". Ao menos 24 pessoas ficaram feridas e 8 foram detidas.
 

Hoje, o secretário de Segurança de São Paulo, Alexandre de Moraes, disse ter recebido "só elogios à atuação da polícia" para conter o protesto contra o aumento das tarifas. O governador Geraldo Alckmin disse a ele que "achou ótima a alteração da estratégia" para conter os ativistas.

Leia mais: 

Tática usada em protesto é condenada pelo próprio manual da PM

Paranormais da PM recomendaram ataque preventivo a manifestantes, por Leonardo Sakamoto

Testemunhas relatam repressão da PM contra manifestantes

Média: 2.8 (9 votos)

Recomendamos para você

21 comentários

Comentários

Espaço Colaborativo de Comentários

Opções de exibição de comentários

Escolha o modo de exibição que você preferir e clique em "Salvar configurações".
imagem de tiao
tiao

PM corajosa contra

PM corajosa contra estudantes.Quando é o PCC,se cagam todos.

Seu voto: Nenhum

Cara @dilmabr A brutalidade

Cara @dilmabr
A brutalidade criminosa do @governosp e dos jagunços da @PMESP atenta contra o Estado de Direito. Use o @DefesaGovBr em SP.

Seu voto: Nenhum
imagem de Carlos Ribeiro Serra
Carlos Ribeiro Serra

Segurança Pública SP

 

Olha eu  não sei se é, armação se é combinado com o prefeito, Governador e o Secretário de Segurança.

Mas estamos numa Ditadura.  Então a todos que forem as manifestações contra aumentos de tarifas públicas,  ou  por mais hospitais e creches, escolas e transporte -  não PODE.  Houvi hoje o  Secretário falar em  todas as Rádios.  Eles tem  tanque de Israel e estratégias militares para combater.

Só  pode ter manifestações convocadas pela Midia conservadora, Tv e Radio  e para acabar com  a corrupção do Governo que esta ai??

Menos a corrupção da Grande midia, MP, Judiciário, Metro, Zelotes e por ai vai...  Tomem  cuidado jovens e cidadãos pois esta policia mata  e mata muito!!  Os dados confirmam.

Seu voto: Nenhum

Só não entendi uma coisa

Como você enfiou o prefeito no meio dessa josta toda? A PM é do governo estadual, responde a comando do Alckmin e de seus subordinados, e o prefeito tem culpa? Cara, você é do Movimento Passe Livre?

Seu voto: Nenhum (5 votos)

Primeiramente: FORA TEMER!

E pra encerrar: FORA TEMER!

imagem de OBS
OBS

Que esquisito(no

Que esquisito(no mínimo)...

Na página do MPL(passe livre) SP nada a respeito desta passeata e "abordagem" da PMSP.

http://saopaulo.mpl.org.br/

Hummmm...

Seu voto: Nenhum (3 votos)

Me perdoem os colegas

Me perdoem os colegas comentaristas mas manifestação em qualquer Pais democratico TEM HORA PARA COMEÇAR E ACABAR e precisa ser combinado com a Policia com LOCAL E MOVIMENTO previamente determinado e aprovado.

Democracia só EXISTE COM REGRAS. Policia de choque (ANTI RIOT POLICE) em qualquer Pais tem treinamento militar

e uma vez dada a ordem de "partir" não tem como evitar violencia ou danos coletarais.  Porque o MPL não quer manifestação COM REGRAS E TRAJETO combinados com a Policia? Eles não são donos das ruas e há interesses dos não manifestantes a serem protegidos. Só com o MPL aparecem "blac blocs!" como se fossem a "brigada combatente" do movimento em

sincronização com o lado pacifico,  porisso o MPL não pode combinar com a politica o local e o trajeto.

E podem me xingar mas o rapaz ensanguetado parece pintado com tinta vermelha, reparem bem, o vermelho parece pintado e não escorrido como seria o sangue, mas posso estar errado.

Seu voto: Nenhum (5 votos)

Motta Araújo, o defensor perpétuo da direita...

Sempre a postos pra defender a direita e tudo que venha dela!

Seu voto: Nenhum (3 votos)

Primeiramente: FORA TEMER!

E pra encerrar: FORA TEMER!

imagem de Vagalume do Brejo
Vagalume do Brejo

mimimimimimimimimim... Você

mimimimimimimimimim...

Você não viu pessoas sendo violêntadas? Ce só se importa com o trajeto?

Seu voto: Nenhum (4 votos)

Concordo plenamente. Para

Concordo plenamente.

Para ajudar na visualisation.
Em uma cidade que visitei no interior da Bahia, não havia um sinal de trânsito, Santa Cruz da Vitória. A população da cidade não chega a 3 mil pessoas.
Se um dia esta cidade crescer, haverá a necessidade de sinais de trânsito. Isto e OUTRAS regras para que se torne possível a vida em sociedade.

Agora veja o exemplo da cidade de São Paulo, o segundo maior aglomerado de seres humanos do planeta.
Será que ali naquela localidade específica há necessidade de sinais de trânsito?
Pense sobre isso!

Seu voto: Nenhum (6 votos)
imagem de altamiro souza
altamiro souza

repito meu comentário: o

repito meu comentário:

o resquício da ditadura -  agora tucana -  cria o caos.

e o resquício da ditudura de 64  - a  grande mídia golpists -

faz o resto:

culpa a dilma pelo caos criado no tucanistão.....

Seu voto: Nenhum (4 votos)

Culpa do Haddad !

Segundo o Pablo Ortellado, a culpa é do Haddad. E não se fala mais nisso!

Seu voto: Nenhum (6 votos)

Primeiramente: FORA TEMER!

E pra encerrar: FORA TEMER!

Alckmin-Macri un solo corazón...

.... digo,  a mesma "democracia" da direita.

 

La Plata/Argentina

 

 

Seu voto: Nenhum (8 votos)

Flics

imagem de Edgalli
Edgalli

Não descartaria a hipótese de

Não descartaria a hipótese de o governo do Estado de São Paulo estar tentando recriar as condições que levaram às grandes manifestações de 2013: violência policial turbina as próximas manifestações atraindo pessoas que irão não pelos R$0,30, mas para defender o direito de livre manifestação. Daí para começar a pulular cartazes com "fora Dilma" e "viva Moro" é um passo.
Toda a classe política perdeu em 2013, segundo pesquisas da época. Mas foi Alckmin quem acabou por se eleger no 1o turno.

Seu voto: Nenhum (7 votos)
imagem de fernandomillerf
fernandomillerf

pensei exatamente a mesma

pensei exatamente a mesma coisa.

Seu voto: Nenhum (1 voto)

Espero que os colegas

Espero que os colegas "progressistas" não estejam torcendo pela repressão policial! Ainda mais violenta e injustificada como essa.

Seu voto: Nenhum (6 votos)

2013, Querem Repetir a Estória: Mesmo Roteiro, Mesmos Atores...

Ufa!

Pensei que até o final da matéria, fariam Haddad assumir o comando virtual da tropa de choque do Chuchu, em ação.  

Seu voto: Nenhum (10 votos)
imagem de Só na Boa
Só na Boa

os bloco preto se tornaram um filho feio que ninguém que assumir

o povo da direita falam que são crias do pt e petistas falam que são extrema direita o povo mascarado...

Seu voto: Nenhum (9 votos)

Preto e branco...

Mas os manifestantes não eram todos coxinhas a serviço da (ou manipulados pela) direita? Pelo menos foi o que li na grande maioria dos comentários deste blog.

Então o Alckmin manda bater em quem o apoia?

E o Haddad?

Como é difícil entender um mundo que não é preto e branco...

Seu voto: Nenhum (19 votos)
imagem de Vagalume do Brejo
Vagalume do Brejo

Ta perdido coxa?

Ta perdido coxa?

Seu voto: Nenhum (4 votos)

Quatro palavras:

"Eleito no primeiro turno!"

Seu voto: Nenhum (6 votos)

"Se você não for cuidadoso, os jornais farão você odiar os oprimidos e amar os opressores." - Malcom X

"Com o tempo, uma imprensa cínica e corrupta formará um público tão vil como ela mesma." - Pulitzer

e

Aqui neste blog esta cheio de paulista reclamando de políticos de outros estados, vc acredita nisso?
Não é ridículo?

Seu voto: Nenhum (2 votos)

Comentar

O conteúdo deste campo é privado e não será exibido ao público.