newsletter

Pular para o conteúdo principal

Programa da BBC mostra a vida selvagem no Brasil

Por Mauro Segundo 2

Nassif, a BBC de Londres está lançando uma série de três episódios sobre a vida selvagem no Brasil. Informações extra oficiais dão conta que tem o nível de imagens da fantástica série "Planeta Gelado" , que inclusive passou na TV aberta no Fantástico. 

Os três episódios serão exibidos no exterior em dias sequenciais, 14, 15 w 16 de Janeiro

http://www.bbc.co.uk/programmes/p01npk91/broadcasts/upcoming

Abaixo uma matéria sobre o documentário (infelizmente, em Inglês).

Parece que depois será lançado aqui pelo Discovery Channel

Do Radio Times

Wild Brazil: FIFA World Cup, Olympics and nature in abundance

In his new show, BBC nature expert Adam White offers us an intimate look at the wildlife in this spectacular country…

 FIFA World Cup, Olympics and nature in abundance

Written By Jade Bremner

All eyes are on Brazil. In World Cup year, you’d expect as much, and with the Olympics to follow in 2016, the country will be centre stage for a long time after the final whistle blows on July’s carnival of football.

But there’s more to this massive country – the fifth largest in the world – than booting balls and beaches. Because beyond the Maracanã and Copacabana, resonant names both, you’ll find glorious beaches that you’ve never heard of, sprawling cities that speak of the country’s recent extraordinary economic growth and barbecues by the articulated lorryload. However, it’s the biodiversity of the Amazon and the wetlands in the south of the country that make it a unique haven for wildlife.

“You can’t summarise a country like Brazil,” says nature film-maker Adam White, host ofWild Brazil (which starts next week on BBC2). “If you were to visit Brazil, there are usually two ways of doing it. You could do a tour and travel round as many places as possible, or you could be invited in and live with a couple of families, imbed yourself, and get a flavour of what it’s like to live in Brazil.” White and his crew do the latter. Only their hosts are not human – they’re tufted capuchin monkeys, coatis and giant river otters.

In extraordinary footage, we follow these animal families as they grow up, take their first steps, stand on their own two feet then look for love. “These are universal themes that we can all relate to,” says White, “but they’re doing it against the extraordinary backdrop that isBrazil.”

Above all, it is the close encounters that set this nature documentary apart. Adam White gets to swim in piranha-infested waters, film face-offs with jaguars and giant otters, and accidently stands on four caiman crocodiles – and manages to escape unscathed. “The wildlife here is much less frightened of people than it is in other countries,” says White.

Brazil was one of the first nations to boycott hunting, and, unlike other wildlife-rich nations, hunting is still taboo here. As a result, the animal population is larger, and species don’t fear human observers like they would in other parts of the world. Because of this, White was able to follow capuchin monkeys in Piaui. “We have to stop them opening up our camera cases, fiddling with our equipment and getting into our cars. The mischievous little monkeys are unbelievable,” he says. “Luckily, they’re not very dangerous – unless you’re a nut.”

The Wild Brazil team witnesses a family of capuchins using stone tools and fashioning sticks to get lizards out of cracks. “They’re wonderfully intelligent, they use their equivalent of hammers and anvils to crack open tiny seeds,” explains White. “There’s a lovely moment when this baby capuchin, named Chocolate, is trying to use a stone tool for the first time and he’s trying to work out what’s more fun – banging it on the earth or banging it on his mate’s head.”

Another surprise is that they don’t live in jungles: “They live in canyons. It’s like something out of Indiana Jones,” says White.

Meanwhile, in west Brazil, the terrain is utterly different; the wetlands of Pantanal are home to giant otters that are nearly two metres in length. “They’re as long as most people are tall,” explains White. “And their heads are bigger than a Labrador’s.” 

These nutrient-rich waters are filled with piranhas, an otter’s favourite dish. “Put a piece of meat over the side of a boat and you’ll get a piranha within seconds,” says White. “But you can swim in the rivers where there are piranha. They generally only eat things that are injured, wounded or dead.” There’s lots of food for the otters, but their presence attracts hundreds of predators. In Pantanal, there are more jaguars than anywhere else in the wild, and more caiman crocs than there are people living in London.

“These otter families are trying to bring up their babies in the roughest neighbourhood possible,” says White. “How can a baby otter learn to swim when the banks are patrolled by jaguars and the swimming pool is filled with caiman?” The otter’s only defence is to adopt a gang culture. “Otters have the power of family, that’s why they’re so big and that’s why there are so many of them. It’s a thing we can all relate to – the power of the family united against a common threat.”

Although White admits he can’t possibly show everything Brazil has to offer in three episodes of a TV show, he says, “Wild Brazil can give you this fantastic in-depth look at three unbelievable families living in an extraordinary setting. It will give you a passion for wanting to find out more about the country.”  

Adam White’s top nature spots

1 Iguazu Falls

This incredible natural wonder (main picture, left) should be on everyone’s travel list. Great for coatis and birdwatching.

Visit Brazil with Radio Times Travel, see here for more details

Amazon

The largest rainforest on the planet. Manaus is an excellent starting point from which to explore. The best way is to catch one of the riverboats and just let the world’s richest habitat for wildlife float past. Expect incredible birdlife, insects, sloths and monkeys galore.

3 North Pantanal

One of the greatest places to see wildlife on Earth — allow several days here. There are many lodges along the Transpantaneira Road, all offering amazing wildlife encounters. Expect views of giant otters, caiman, incredible birdlife and — if you’re lucky — jaguar.

4 South Pantanal

The southern part of the Pantanal offers an equally enthralling, subtly different, experience. Many of the same species are on offer, but you can add giant anteater, capybara, hyacinth macaws (right), tapir and adorable coatis.

5 Atlantic Rainforest

Don’t confuse with the Amazon. They’re unconnected and have different animals and plants. This is the lush rainforest that cloaks São Paulo and Rio de Janeiro and is one of the world’s most important biodiversity hotspots. You don’t have to travel far from the cities for close encounters with hummingbirds, woolly spider monkeys, tamarins and marmosets.

6 Emas National Park

Don’t overlook Brazil’s cerrado (grasslands). The Emas (below) and Serra da Capivara reserves are well worth a visit. Find giant anteaters, armadillos, rheas and, if you’re lucky, the beautiful maned wolf.

Média: 5 (1 voto)
7 comentário(s)

Comentários

Opções de exibição de comentários

Escolha o modo de exibição que você preferir e clique em "Salvar configurações".
imagem de Agincourt
Agincourt

PIG

“a BBC de Londres está lançando uma série de três episódios sobre a vida selvagem no Brasil.”


Petista militonto e apressado, desses que por aqui no Blogue Nassífico são legião: “É a BBC se aliando ao PIG. Será que por lá nunca cortaram pescoço de preso nas cadeias?”

Seu voto: Nenhum
imagem de jns
jns

A África de Attenborough

A série 'Africa'  da BBC inclui animais criados em zoológicos e 'filmagem controlada'.

Pressionado, Sir David Attenborough esclarece que as imagens da sua nova série 'África' não foram filmadas na natureza.

Foto: BBC

Um torres de elefantes africanos acima rebanhos de antílopes e zebra

Cena do primeiro episódio da série da BBC, 'África', de Sir David Attenborough: elefante africano, antílopes e zebras reunidos no Etosia National Park, na Namíbia.

Uma investigação levou a acusações de 'falsificações rotineiras' após terem sido encontradas outras cenas filmadas em estúdios ou parques de vida selvagem,com a  inclusão de efeitos sonoros para imitar os sons dos animais.

A BBC defendeu a sua decisão editorial, dizendo que a informação adequada foi publicada no seu site e insistiu que os seus telespectadores não gostariam de receber explicações de como as coisas foram filmadas durante a exibição.

Diante da 'saia justa', a BBC se comprometeu a destacar os elementos que envolvem encenação, na nova série 'África', a fim de 'manter a confiança e a credibilidade do público'.

Imagem para o futuro

Agora, serão emitidos alertas sobre a trucagem - eufemisticamente, batizada de filmagem controlada - envolvendo cenas captadas de animais em zoológicos para simular o habitat natural.

Informações:

http://www.telegraph.co.uk/culture/tvandradio/bbc/9767541/BBC-to-be-hone...

VÍDEO DA BBC

Introdução da Série 'África' de Sir David Attenborough Frederick

Informações do Youtube:

'A nova série África, de David Attenborough, viaja através do vasto e diversificado continente africano, desde as Montanhas Atlas, subindo o Cabo da Boa Esperança e passando pelas selvas do Congo para a fúria do oceano Atlântico.

A série, filmada em quatro anos, explora todo continente, descobrindo novas e bizarras criaturas e os seus comportamentos extraordinários.

A música, executada pela "BBC Concert Orchestra, foi composta por Sarah Class.'

Mais informações e imagens sobre a série 'África' da BBC

 No this is not an alien species... ;)<br />
This is in fact a herd of Gerenuk, an antelope species found in East Africa.

http://www.bbc.co.uk/programmes/p010jc6p

https://www.facebook.com/bbcnature

https://www.facebook.com/BBCNatureAfrica?directed_target_id=0

Seu voto: Nenhum
imagem de Mauro Segundo 2
Mauro Segundo 2

JNS, a discussão é boa, no

JNS, a discussão é boa, no sentido de se definir alguns limites éticos para esse tipo filmagem e divulgação de como foram feitas, procurando-se um meio termo.

O conjunto da obra tem que ficar agradável e dramático, o que não considero ruim. No vídeo postado aí em cima, a exatos 2:09, uma girafa deu uma cabeçada na outra, e entrou um som " de pancada"  que obviamente não era da ação, mas deu dramaticidade à cena. Isso diminui de alguma forma a veracidade dela? Na minha opinião não. É como a música adequada a cada cena. Se formos radicais, não deveria haver música, por exemplo, somente o som ( e o silêncio da própria natureza), o que seria mais fiel mas menos atrativo para a maioria das pessoas.

A frase "Pressionado, Sir David Attenborough esclarece que as imagens da sua nova série 'África' não foram filmadas na natureza" é que, na minha opinião não corresponde a realidade. Provavelmente foram mescladas imagens da áfrica com imagens de fora de lá. A filmagem na natureza tem certas limitações, como ausência de luz adequada, distância e comportamento do objeto filmado, etc...se se está falando sobre leões, mostra-se uma família deles no seu habitat, e entra rapidamente um close nos olhos de um animal, (imagem captada no zoológico, e sobreposta a outra cena) , até que ponto isso consiste em uma fraude?

Pelo pouco que entendo do assunto, eles captam uma quantidade imensa de imagens e na edição juntam várias de cenas diferentes, podendo então entrar algumas de cativeiro.  E como ele disse na sua declaração, mais ou menos isso: " se estou filmando um colônia de pinguins e depois junto as imagens  com outra colônia, deveria colocar a observação: ei, esta é outra colônia, não é mais aquela..?".

Quanto as reservas de vida selvagem, a áfrica está cheia delas, e os animais estão no seu habitat sim, simplesmente são mais fáceis de serem encontrados.

Moro em MT, e conversei com várias pessoas que encontraram a equipe da BBC no Pantanal, semanas seguidas com equipamentos enormes ( gruas enormes com filmadoras digitais de última geração, tudo montado em barcos) captando imagens de onças e ariranhas...agora, se eles quiserem mostrar uma onça preta, talvez tenham que mesclar essas imagens  da natureza com uma que está no zoológico da UFMT, já que são muito raras na natureza. Até que ponto isso invalida ou torna " falsas" as outras informações  e imagens captadas? Sinceramente não sei..acho que dizer algo como "não encontramos uma onça preta na natureza mas vamos mostrar uma que está no zoo" talvez seja a solução.

Agora, aqui já ouvi inúmeras histórias , por exemplo, destes " aventureiros" a prova de tudo que fazem programas de sobrevivência na selva. Exemplo, o cara ia pescar um peixe com flecha, pegaram alguns de um tanque de criação e jogaram na frente dele...na terceira ou quarta errada, tiveram que dar umas " cacetadas" na cabeça de um peixe, deixando-o semi desmaiado para que o " aventureiro" pudesse então acertá-lo e a cena finalizada, o que é simplesmente ridículo, e bem diferente do que se discute sobe os documentários da BBC.

Seu voto: Nenhum
imagem de jns
jns

Ok!

Grande Mauro,

As imagens da série da BBC, capitaneadas por Sir David, são fantásticas.

Encaminhei o comentário apenas para fornecer outro ângulo diferenciado sobre o mesmo tema.

Abraços.

Seu voto: Nenhum

isso é palhaçada

assim como o programa do discovery que falava sobre as "sereias", picaretagem do início ao fim. quando finalmente para os desatentos foi informado que o programa era de brincadeirinha e apenas 10 do conteúdo tinham alguma relação com a realidade.

Seu voto: Nenhum

A vida é curta demais para se beber cerveja barata!!

 Frede69

imagem de Walker
Walker

A Vida Selvagem do Brasil, e'

A Vida Selvagem do Brasil, e' sobre os presidios brasileiros?

 

Seu voto: Nenhum (4 votos)

pois eu fiquei pensando

podia ser em qualquer grande cidade do Brasil!!

Seu voto: Nenhum

A vida é curta demais para se beber cerveja barata!!

 Frede69

Os melhores documentários

Os melhores documentários sobre vida selvagem são da BBC. Sob o comando de sir. David Attenborough, a emissora produziu documentários memoráveis, como as séries sobre a evolução das espécies.

É totalmente diferente do lixo sensacionalista produzido por Discovery, Animal Planet e afins. Os documentários da BBC não colocam o apresentador em risco, tirando onda de maluco que caça cobras em pântanos ou encara leões.

O cúmulo do ridículo é um "documentário" que volta e meia passa nesses canais com um tal David Salmone, que vai de corpo aberto ao encontro de leões na savana africana, sob o pretexto de acostumar os leões com a presença humana.

É a desculpa mais idiota possível para angariar audiência, exibindo um idiota irresponsável fazendo essas tolices.

Pena que sir. Attenborough já está velho --- se bem que não abandonado os trabalhos --- e não tem mais pique para encarar as duras aventuras de se produzir um documentário de grande porte.

Seu voto: Nenhum

Ria e o mundo rirá com você. Chore e você chorará sozinho.

Comentar

O conteúdo deste campo é privado e não será exibido ao público.