newsletter

Assinar

Quatro pessoas morrem em bombardeio contra centro do Médicos Sem Fronteiras no Iêmen

Enviado por alfeu

Do Opera Mundi

 
Apesar de não possuir confirmações, forças houthis acreditam que coalizão liderada pela Arábia Saudita seja responsável por bombardeio
 
Pelo menos quatro pessoas morreram e dez ficaram feridas neste domingo (10/01) devido a um bombardeio no centro médico dos Médicos Sem Fronteiras (MSF) no norte do Iêmen, país que passa por um conflito civil entre o governo e forças xiitas houthis.

A MSF informou através de sua conta no Twitter que o centro atingido na região de Razeh, na província de Saada, que é o principal reduto dos houthis. A ONG denunciou ser o terceiro "incidente grave" dos últimos três meses.

Embora a autoria do ataque não tenha sido confirmada, nos últimos meses várias das instalações da MSF foram alvo dos bombardeios da coalizão árabe, liderada pela Arábia Saudita, contra os xiitas.

Uma fonte do movimento houthi em Saada disse à Agência Efe que a aviação da coalizão efetuou o ataque e destruiu totalmente o hospital.

Este centro já havia sido bombardeado, mas continuou a funcionar após o primeiro ataque, que havia danificado apenas uma parte do edifício, segundo a fonte.

Os dez feridos foram transferidos ao Hospital Al Salam, na cidade de Saada, para receber tratamento. Ainda não se sabe se há médicos entre as vítimas.

 

Média: 3.7 (3 votos)
3 comentários

Comentários

Espaço Colaborativo de Comentários

Opções de exibição de comentários

Escolha o modo de exibição que você preferir e clique em "Salvar configurações".

É, agora viraram alvo preferencial

Para aprenderem a nao cuidar de inimigos dos EUA ou da Arábia Saudita... Revoltante.

Seu voto: Nenhum
imagem de Charles Harnack
Charles Harnack

Quando os EUA dizem que seus

Quando os EUA dizem que seus bombardeios são cirúgicos, as pessoas teiman em não entender.

Não´podem ver um hospital, que é batata. Poderíamos até dizer no Centro Cirúrgico do Hospital.

Vejam no Afeganistão,Iraque, Líbia etc... o que já foi de hospital para para a história. É a maneira 

fraternal dos irmãos do norte fazerem seu ¨home care¨.

 

Seu voto: Nenhum (1 voto)

Inédito!  Pela primeira vez  

Inédito!  Pela primeira vez   "pessoas"  são vítimas nessa guerra imposta  pelo ocidente à Síria.  Costumam prevalecer adjetivos:  combatentes  (contra Assad);rebeldes (contra Assad);cidadão inocentes bombardeados cruelmente pelo maligno Assad; os combatentes do Estado Islâmico(terroristas) e alguns  voluntários  ocidentais que  emprestam suas qualificações militares contra o "ditador Assad". O número de vítimas  aumentou e também  sua qualificação com  a intervenção russa ,conforme a  imprensa ocidental, multiplicaram o número  de inocentes atingidos. Tudo isso com o testemunho da mágica luneta da ONG  instalada em Londres,  Observatório Sírio  dos  Direitos Humanos, que tudo vê e tudo quantifica com o aval  onisciente da OTAN.

Seu voto: Nenhum

snaporaz

Comentar

O conteúdo deste campo é privado e não será exibido ao público.