newsletter

Assinar

TCU: quando o vigia do dinheiro acaba se perdendo, por J. Carlos de Assis

Aliança pelo Brasil

TCU: quando o vigia do dinheiro acaba se perdendo

por J. Carlos de Assis

O Tribunal de Contas da União (TCU), órgão do Congresso Nacional para fiscalização do setor público, revela-se agora para toda a Nação também como um ninho de corruptos. Seu presidente, Aroldo Cedraz, e o ministro Raimundo Carreiro estão sendo investigados por receberem ou intermediarem – no caso de Cedraz, para o filho – propinas da empreiteira UTC, cujo presidente confessou tê-la pago em delação premiada da Lava Jato. Os detalhes estão nos jornais, inclusive no insuspeito O Globo. Vamos ao significado maior disso tudo.

Ministros do TCU foram os únicos oficiais do Governo que se levantaram contra a medida provisória da Presidenta Dilma disciplinando e viabilizando os acordos de leniência. Para quem não sabe, esses acordos permitem, nos casos de irregularidades empresariais, distinguir empresário de empresa, punindo o empresário, sim, mas deixando a empresa funcionar com seu quadro de funcionários e seus contratos, depois de pagar as devidas multas e indenizações. Isso preserva emprego, tecnologia nacional e capacidade empresarial.

Como é que um oficial do TCU poderia vir a público condenar de forma tão impertinente uma medida provisória submetida ao Congresso? Escrevi sobre isso e alguns leitores me acharam exagerado. De fato, conhecendo o TCU como conheço de outros carnavais, deduzi  que tinha  interesse material em jogo. O TCU não queria ficar fora dos acordos de leniência. Queria estar por dentro, lado a lado com Procuradoria Geral da República, AGU, CGU desde o início. Com qual propósito? Certamente, não é o interesse público.  Antes eu tinha uma suspeita. Agora é evidência. Quer tirar proveito de informações privilegiadas.

É bom esclarecer que a medida provisória 703 não deixou o TCU de fora. Simplesmente previu que o acordo lhe seria submetido ao fim do processo. Não bastou para o TCU. Ele quer meter a colher de pau logo no início, provavelmente para ter melhor oportunidade de obter, num processo de negociação paralela, o mesmo tipo de propina que seu presidente Cedraz e o ministro Carreiro estão sendo acusados de obter. Em outras palestras, a leniência na forma Dilma lhe fecha uma janela de oportunidade para o achaque.

Estamos diante de mais uma evidência de que todas as instituições da República derreteram. Não há nada que sobra. O juiz Moro seria uma exceção caso não tivesse convertido as investigações da Lava Jato num espetáculo midiático, violando direitos consagrados como o habeas corpus, a presunção da inocência, e a vedação de prisão antes do julgamento, e tentando destruir a Engenharia Nacional em favor de estrangeiros. Hoje, a Justiça brasileira não tem mais credibilidade que o Executivo, o Executivo não tem mais que o Legislativo, e o Legislativo não mais que o TCU.

Diante disso, não temos outra alternativa a não ser apelar para a parte sã do Congresso Nacional. É dela que vai depender a regeneração da República. Os cínicos alegam que só há corruptos no Parlamento, talvez por desconhecerem centenas de deputados e deputadas de alto espírito público ofuscados por uma liderança irremediavelmente corrompida, como a do Eduardo Cunha. Essa parcela do Congresso, que pode ser maioria, é a esperança que temos na construção de uma Aliança pelo Brasil suprapartidária, que tenha  o duplo objetivo de garantir a estabilidade política e mudar a política econômica no sentido realmente progressista.

J. Carlos de Assis - Economista, doutor pela Coppe/UFRJ, autor de mais de 20 livros sobre economia política brasileira.

Média: 4.5 (17 votos)
6 comentários

Comentários

Espaço Colaborativo de Comentários

Opções de exibição de comentários

Escolha o modo de exibição que você preferir e clique em "Salvar configurações".
imagem de Sérgio Rodrigues
Sérgio Rodrigues

Mobilização!...

Só as ruas nos salva!.....

Seu voto: Nenhum (1 voto)
imagem de altamiro souza
altamiro souza

gravíssima denúncia  que

gravíssima denúncia  que deveria ter consequencias legais, mas não tem,

o que demonstra e comprova cabalmente  que há mesmo esse conluio 

denunciado aqui neste blog por  muitos comentaristam  há tempos ...

o conluio  existe porque pelo menos alguns do mpf e pf

armam vazamentos e o escvmbau com a grande mídia.

e os outros partidos no congresso não crfiicam, não denunciam

esse conluo, porque benficia a eles, eleitoralmente, porque 

esse conluio arrasa  com o  o pt e o governo popular...

o tcu é formado p0r polítrico em fim de carreira ou aliados ou

parentes dos políticos, pois é um órgão auxiliar do congresso...

por isso não acredito que o ocongresso tenha essa credibilidade

toda para transformar alguma coisa politicamente...

parte dele, sim, mas parte não é o todo, infelizmente...

 

Seu voto: Nenhum (1 voto)

E as graves acusações obtidas

E as graves acusações obtidas em DELAÇÃO PREMIADA sobre propinas no TCU via parentes não tiveram nenhuma consequencia, o que é uma indicação dos caminhos da Lava Jato.

Seu voto: Nenhum (4 votos)
imagem de GalileoGalilei
GalileoGalilei

39 ministérios?

- Oh que horror!!! Quanto desperdício de dinheiro público!!

- Só que é na França...


http://www.lemonde.fr/les-decodeurs/article/2016/02/11/39-ministres-un-record-sous-la-presidence-hollande_4863825_4355770.html

Olá, Sardenberg, deve ser culpa da Dilma...

 

Seu voto: Nenhum (1 voto)

A classe mais conservadora do Brasil é o judiciário

Sem uma justiça que funcione, não há como compor e dirimir conflitos de forma justa e legal.

Como a legislação é extremamente mal feita, exige-se do STF e  das cortes superiores um preparo excepcional para a interpretação e aplicação das normas.

Ao STF também cabe parte importante da melhora das instituições brasileiras.

Seu voto: Nenhum (5 votos)

Follow the money, follow the power.

imagem de James Gressler
James Gressler

judic

Sim, competentíssima na CONSERVAÇÃO, porém  ainda mais na AMPLIAÇÃO de ... suas alentadas vantagen$$$$$.

Seu voto: Nenhum (3 votos)
imagem de naldo
naldo

Todas as instituições se

Todas as instituições se degeneraram, a saida é uma constituinte submetida ao crivo popular, o resto é choro de perdedor e de gente que tem saudades da caneta e da chave do cofre.

Seu voto: Nenhum (3 votos)

Comentar

O conteúdo deste campo é privado e não será exibido ao público.