Revista GGN

Assine

Temer: Após guerra contra reforma, vem o silêncio e a aprovação extraordinária

Mandatário disse que "aqueles que protestaram" depois são "obrigados a curvar-se à realidade"
 

Fotos públicas
 
Jornal GGN - O presidente Michel Temer disse que após a aprovação de uma reforma ocorre "uma aprovação extraordinária e o silêncio daqueles que protestaram, porque foram obrigados a curvar-se à realidade que aquela reforma trouxe". 
 
A afirmação ocorreu em evento no Palácio do Planalto, nesta quarta-feira (16), ao lado do ministro alvo de investigações, Eliseu Padilha, da Casa Civil, Antonio Imbahassy, da Secretaria de Governo, além de parlamentares aliados e empresários.
 
Temer assinou nesta quartsa um decreto que firma o setor de supermercados como atividade essencial da economia. Na ocasião, defendeu a aprovação das reformas, como a trabalhista e a previdenciária, que segundo ele são uma "necessidade premente". 
 
Pediu o apoio do empresariado para a aprovação da reforma da Previdência e disse que a falta dessas medidas são o que ocasionam o atual déficit na economia, prejudicando setores como o comércio. 
 
No discurso, falou que quando as reformas são propostas pelo governo, muitos "só pensam em si ou no dia imediato", e não pensam no Brasil. E que apesar de não ganhar o apoio popular, seu governo peemedebista terá o reconhecimento depois, não como "populistas".
 
"Tentam pegar nossas palavras, tentam pegar nossos gestos do governo, uma ou outra falha para tentar desmoralizar", disse Michel Temer, sem citar a oposição, e criticou o "pressimismo de opinião, não de ação".
 
"Toda vez que você propõe uma reforma, a primeira coisa é uma guerra brutal contra a reforma, não é? Logo depois, reforma aprovada, o que se verifica nas pesquisas é uma aprovação extraordinária e o silêncio daqueles que protestaram, porque foram obrigados acurvar-se à realidade que aquela reforma trouxe", afirmou o presidente.
 
 
 
 
Média: 1 (5 votos)
2 comentários

Comentários

Espaço Colaborativo de Comentários

Opções de exibição de comentários

Escolha o modo de exibição que você preferir e clique em "Salvar configurações".

mais que ridículo, re dí cu lo !

O que esse presidente ladrão (segundo o blog do PHA) quer?

Chamar quem não concorda com as porcarias lesa pátria que ele e sua gangue fazem todos os dias, para o "pau"?

O que posso eu ancião, contra um bando de bandidos que tem a justiça a polícia e o exército sob seu comando?

Até quando essa matilha comandada por estrangeiros e aqui dentro pela globo vai continuar mandando e destruindo o pais? 

Acho que isso não vai acabar bem!

 

Seu voto: Nenhum (3 votos)

Tentam pegar nossos gestos

Certo, temer, a gente sabe  que com esse gesto de suas mãozinhas secas  você está mandando a gente tomar .....      ,

Tomamos os seus gestos e lhe desejamos o mesmo, em breve tempo.

Seu voto: Nenhum (2 votos)

 

O amor é lindo!

Comentar

O conteúdo deste campo é privado e não será exibido ao público.
CAPTCHA
Esta questão é para testar se você é um visitante humano e impedir submissões automatizadas por spam.