Revista GGN

Assine

Xadrez do início de uma nova campanha histórica, por Luis Nassif

Peça 1 – o julgamento de Lula
 
O ponto central da acusação de Sérgio Moro contra Lula é relativamente simples (mencionei acusação de Sérgio Moro devido ao fato de ele ter se comportado como acusador, não como juiz)
 
Tese 1 - Lula ganhou um apartamento (ou a reforma dele) da OAS.
 
Tese 2 – Houve uma contrapartida em vantagens para a OAS.
 
Tese 3 – Como o apartamento não está em nome de Lula, mas da OAS, então se tem um caso de lavagem de apartamento ops, de dinheiro.
 
Tese 1 - Sobre o presente da OAS a Lula
 
O mínimo a ser apresentado por Sérgio Moro deveria ser a prova cabal de que o apartamento é, de fato, de Lula. Moro apresentou uma montanha de documentos mostrando aparente interesse do casal Lula pelo apartamento. E ficou nisso.
 
Há uma versão de Lula, consistente, e que teria que ser derrubada para a condenação.
 
1. Dona Marisa  adquiriu uma cota do edifício, através da Bancoop, a cooperativa dos bancários, muito antes da OAS assumir o empreendimento.
 
2. A Bancoop entrou em crise e o empreendimento foi transferido para a OAS. Dona Marisa manteve as cotas.
 
3. A OAS fez reformas no apartamento e ofereceu a dona Marisa.
 
4. Lula viu o apartamento, não gostou e desistiu. Dona Marisa entrou com pedido de devolução do seu dinheiro.
 
Há várias hipóteses verossímeis para o item 3
 
Hipótese 1 – interessava à OAS ter um ex-presidente como condômino, porque imediatamente valorizaria as demais unidades à venda.
 
Hipótese 2 – quis fazer um agrado a Lula, até então o político mais popular do planeta.
 
Em relação ao item 4, podem-se aventar várias hipóteses:
 
Hipótese 1 – Lula viu o apartamento, não gostou e desistiu. A mídia jamais divulgou imagens internas do apartamento, porque sua simplicidade comprometeria a gravidade da acusação.
 
Hipótese 2 – Estava tudo acertado, mas o vazamento do caso para a mídia fez Lula recuar.
 
É possível que seja verdade? É. É possível que seja falso? Também é. É por isso que o direito civilizado consagra a máxima: in dubio pro reo. Ou seja, a dúvida opera em favor do réu. Se há várias versões, e a acusação não consegue comprovar a sua versão, não há como condenar o réu.
 
De qualquer modo, ao não se efetivar a venda (ou transferência) não houve crime. Não existe o crime de intenção.
 
É significativa a maneira, nessa quinta, como se pronunciaram os juristas, mesmo caçados com lupa pela mídia. No máximo ousaram discutir aspectos secundários, como a dosimetria da pena, ou as justificativas de Moro para a não prisão de Lula..
 
Em relação ao mérito, o pouco que se viu precisou recorrer a malabarismos a altura de Houdini, o mágico:
 
Leia esse primor, publicado na Folha
 
Em geral, quem ocupa altos escalões da administração pública ou de empresas toma cuidados redobrados para não deixar digitais.
 
É muito difícil que um empresário corrupto fale explicitamente ou troque mensagens sobre vantagens ilegais com agentes públicos graduados.
 
Como disse um ex-dirigente de uma grande companhia pagadora de propinas, isso é considerado até "deselegante" por essas pessoas.
 
Para quê a OAS daria um apartamento para Lula? Evidentemente, para ser usufruído. Se fosse apenas pelo valor, bastaria depositar o dinheiro em uma offshore. O dinheiro transitaria por várias contas e Lula poderia comprar o apartamento que quisesse, onde quisesse. Quando o chefão saca do seu cartão de crédito, ninguém comete a “delegância” de perguntar sobre a origem da grana.
 
Mas, segundo a acusação, a OAS pagou em espécie: o triplex. Para usufruir do apartamento, Lula teria que ir até o apartamento, usar o apartamento quando fosse à praia, se expor aos vizinhos e à imprensa. 
 
A não ser que se imaginasse que o apartamento pudesse ser guardado em um escaninho do escritório da Mossak Fonseca, que a Polícia Federal invadiu atrás de provas contra Lula, encontrou contas da família Marinho e amoitou porque porém, contudo, todavia, há limites para o exercício da coragem.
 
Todas as provas documentais apresentadas por Moro comprovam que o casal Lula, em algum momento, teve a posse de cotas do edifício, antes da OAS entrar, acompanhou reformas que ocorreram, os executivos da OAS preparavam o apartamento para o casal e... acabam por aí. Não há uma mísera prova de que houve a transferência final do apartamento para Lula.
 
Tese 2 – a prova do suborno
 
Sem conseguir provar a primeira tese, o indômito Moro parte para a segunda: a contrapartida. Ou seja, apontar o contrato conquistado pela OAS em troca do tal triplex.
 
Em uma das gestões da prefeitura de São Paulo, correu o boato de que o prefeito teria sido alvo de uma proposta de suborno de R$ 15 milhões, devidamente recusada. Tudo para que não levasse adiante a proposta de só autorizar a fiscalização de poluição para carros com mais de três anos de vida.
 
Por aí se percebe a desproporção entre o “preço” da corrupção de um prefeito (em cima de um contrato menor) e as possibilidades ao alcance de um presidente corrupto. Só a proposta da JBS para o representante de Michel Temer acenava com a possibilidade de R$ 500 mil semanais por 20 anos. 54 x 500.000 x 20 = 540.000.000 
 
Mesmo que Lula fosse “baratinho”, ainda assim o juiz teria que identificar qual contrato foi obtido pela OAS em troca do tal triplex. 
 
Confira essa segunda pérola, no artigo do especialista à Folha, para demonstrar como Moro é um sujeito ladino, que apanhou Lula em uma pergunta-armadilha:
 
Moro perguntou se a palavra final sobre a indicação de diretores da Petrobras para aprovação pelo conselho da estatal era da Presidência da República.
 
Lula respondeu bem ao seu estilo: "Era, porque senão não precisava ter presidente".
 
Lembra uma cena de um velho programa de humor da finada TV Tupi, com Walter D’Ávila fazendo o seu Explicadinho, que só fazia perguntas óbvias porque queria entender “nos mínimos detalhes”.
 
Para superar a falta de provas, Moro desenvolve, então, a teoria do fato à pururuca – que reza que, em qualquer hipótese, um chefe de partido contrário ao juiz sempre será responsável por todos os atos praticadas por seus subordinados.
 
Moro ressuscita um dos clássicos do direito brasileiro, que ele, como assessor colocou na pena da Ministra Rosa Weber, na AP 470: quanto mais alto na hierarquia do crime, mas difícil conseguir a prova dos crimes da pessoa; logo, a ausência de provas sobre fulano é a comprovação de que ele está no ponto mais alto da hierarquia do crime.
 
Tese 3 – o destino do dinheiro
 
Moro não conseguiu comprovar que o apartamento foi transferido para Lula.
 
Em países anglo-saxões, desses que cultivam essa coisa sem-graça, limitativa da criatividade, chamada de lógica, se concluiria que se a prova do crime era a transferência do bem para o réu e se o juiz não conseguiu comprovar a transferência do bem para o réu, logo ele não conseguiu comprovar a culpa do réu. 
 
O realismo fantástico curitibano produziu um segundo clássico do direito: se não consigo comprovar a propriedade do apartamento, então houve lavagem de apartamento ops, de dinheiro.
 
É o primeiro caso de lavagem de apartamento da história. 
 
Sabe-se da existência de dinheiro lavado, ou seja, colocado em nome de um offshore para ocultar o verdadeiro proprietário. Mas lá no paraíso fiscal, há um registro em cartório dizendo que a offshore é do malandro. Depois, o malandro pode internalizar dinheiro em nome da offshore e adquirir bens que, aqui, serão da offshore mas, lá, no final da linha, serão do malandro que é dono da offshore. A família Serra é especialista nisso.
 
O fantástico juiz Moro conseguiu criar a figura jurídica da lavagem de apartamento sem transferência do bem e sem a existência de uma offshore.
 
Peça 2 – o papel do TRF4
 
Há três possibilidades, no julgamento de Lula em segunda instância.
 
Possibilidade 1 – a confirmação da sentença
 
O eventual endosso do TRF4 a Moro seria, na prática, convalidar o primeiro caso de condenação sem prova da história do Judiciário. Significaria uma mancha indelével na biografia de cada desembargador.
 
Possibilidade 2 – redução da sentença mas inabilitação política de Lula
 
Reduz-se a sentença significativamente, mas mantém-se a condenação. Bastará para Lula não poder se candidatar mais.
 
Possibilidade 3 – revogação da sentença
 
Devolverá ao Judiciário o papel de guardião da legalidade. Mas tem mais em jogo, talvez a própria dignidade do Judiciário.
 
Ontem mesmo a Globo deu início ao seu jogo predileto: praticar uma chantagem inicialmente discreta, expondo cada um dos magistrados que analisarão os recursos da defesa de Moro 
esperando, como efeito, as pressões de colegas e familiares sobre eles.
 
Os recalcitrantes, mais à frente, receberão tratamentos mais drásticos, como as que expuseram o Ministro Ricardo Lewandowski a escrachos em aeroportos.
 
Mas, hoje em dia, o clima é outro. Não será fácil para o grupo que colocou Temer no poder deflagrar outra ofensiva de assassinatos de reputação.
 
Peça 3 – o fim da Lava Jato
 
O julgamento de Lula em segunda instância ocorrerá em pleno período eleitoral, insuflando os ânimos. Mas sem a Lava Jato, como foi conhecida até agora. O fator Moro turbinado a Globo se encerra ai.
 
Do lado da nova Procuradora Geral, Raquel Dodge, o movimento lógico será ampliar os quadros da operação. Significará conferir mais profissionalismo às investigações e, ao mesmo tempo, diluir a influência deletéria dos atuais titulares.
 
Do lado da Polícia Federal, já houve a dissolução do grupo de delegados, com os trabalhos sendo assumidos pela PF como um todo.
 
Desmontam-se, assim, as condições que permitiram a politização, o protagonismo excessivo e a contaminação da imagem da PF e do MPF.
 
Peça 4 – o jogo político
 
Entra-se, a partir de agora, em um embate decisivo para o futuro da democracia em nosso país. Ousaria dizer que há semelhanças emocionantes com o início das diretas. Em ambos os casos, está em jogo o futuro da democracia brasileira.
 
O primeiro round será o julgamento de Lula pelo TRF4. Nele, a Globo jogará todas suas forças. Como consequência, se exporá mais ainda, como a Força, um poder incompatível com um regime democrático.
 
Os desembargadores do TRF4 terão, pela frente, o maior desafio da sua vida. Não se trata meramente de absolver ou condenar Lula, mas demonstrar até que ponto pautam sua conduta pelos princípios jurídicos, pelo primado da lei. Até que ponto colocarão o respeito à sua profissão acima do temor natural que a Globo infunde.
 
Por outro lado, paradoxalmente, quanto maiores os abusos cometidos nesse julgamento, maior já tem sido a reação. Em outros tempos, havia a facilidade do discurso único escondendo argumentos contrários, impedindo o contraponto. Hoje em dia, não. Há uma enorme polarização nas redes sociais, mas também um período de ampla informação. 
 
A Lava Jato caiu na sua própria armadilha.
 
Na fase inicial, decidiu escancarar cada passo, em um momento em que tinha o controle absoluto sobre o processo, porque na fase de coleta de provas. Cada passo do inquérito era reaplicado pelos jornais, como se fosse a verdade definitiva.
 
À medida em que o tempo foi passando, os inquéritos se avolumando, começaram a aparecer as contestações da defesa. E um público mais antenado passou a recolher argumentos de lado a lado, comparando argumentos, entendendo as peculiaridades do processo penal e, finalmente, começando a fazer juízo de valor.
 
Nos últimos meses, a parcialidade da tropa de Moro foi esmiuçada, diariamente exposta pelo trabalho pertinaz dos advogados de Lula. Eram chuviscos diários de episódios regando os cérebros do público, até que começasse a brotar, mesmo nos mais leigos, o discernimento sobre os pontos centrais da denúncia, a serem analisados.
 
A opinião pública mais informada aprendeu a diferenciar a delação pura e simples daquela acompanhada de provas; percebeu que, para gozar do dinheiro roubado, bastava os delatores tratarem de implicar Lula; deu-se conta de que nenhuma delação veio acompanhada de provas. 
 
Com acesso à Lava Jato, jornalões traziam as matérias. E os portais e blogs independentes faziam o filtro, colocando lentes de aumento nos detalhes significativos, que a cobertura da velha mídia deixava escapar.
 
É impossível fazer jornalismo sem um mínimo de legitimidade. Será impossível, até para a disciplinadíssima tropa de jornalistas do Globo, que aderem instantaneamente, com a fé cega dos crentes, a qualquer mudança de ventos do grupo, abraçar a causa.
 
O último ato de Moro é o primeiro de uma luta cívica que poderá ser tão memorável quanto as diretas, ambas em defesa da democracia.
 
 
 
Média: 4.7 (47 votos)
150 comentários

Comentários

Espaço Colaborativo de Comentários

imagem de Octavio Pires 1
Octavio Pires 1

condenação

 Não foi tão fácil assim para o o tal de Moro lançar essa sentença. Creio até que ele estava com algum receio. Além disso a sentença é literalmente uma porcaria:muito mal feita.E as atitudes de todos não serão julgadas simplesmente pela Globo ou pela grande mídia. Há um processo em andamento na ONU, e que se for , como deve ser, favorável ao Lula, a situação ficará muito hostil para todas as Instituições brasileiras, que de resto nunca foram algo que possa despertar o "orgulho da nação". Ademais, parece que a quadrilha que se apossou do poder com o golpe estava financiando todo o ataque ao PT e em particular ao Lula,para fragilizar qualquer tentativa de ataque mais contundente contra o golpe, e estava dando "costas quentes" ao Moro, através de reportagens financiadas e feitas pela Globo. O popular jabá. Mas agora tudo mudou: Cunha está preso, Temer está também sendo acossado e AS verdades sobre Moro vão sendo reveladas assim como as verdades sobre o Aécio, sem contar que a Globo perde terreno dia após dia. Não é fácil colocar um basta nessa vexaminosa situação. Mas também não é fácil para eles colocarem um cara como Lula na cadeia, sem acusações melhores e mais consistentes

Seu voto: Nenhum (2 votos)

Opções de exibição de comentários

Escolha o modo de exibição que você preferir e clique em "Salvar configurações".

“Operação Condor II” – judiciário-midiática!

“Operação Condor II” – judiciário-midiática! – e o alvo-mor: Lula

Por Romulus & “Dom Cesar”

(“&” Eugênio Raúl Zaffaroni)

“Operação Condor Judicial”: diferentemente da versão original, em vez de “fardados”, desta vez os agentes ~locais~, novamente concertados (!) – consciente ou inconscientemente... – para o avanço da agenda do imperialismo em todo o Hemisfério, são:

- Judiciário – combinado com o Ministério Público; e

- Carteis midiáticos locais.

Honduras, Paraguai, Argentina, Brasil, República Dominicana, El Salvador, Venezuela, Uruguai, Peru...

Cruza-se a fronteira, fala-se espanhol ou português, mas a estratégia – e o método! – para alijar da vida pública forças políticas progressistas seguem sendo os mesmos.

 

LEIA MAIS »

Seu voto: Nenhum (1 voto)
imagem de Luciano Lira
Luciano Lira

Ou o TRF4 anula essa

Ou o TRF4 anula essa aberração do Moro que mancha o poder judiciário ou o mesmo vai entrar para história como um tribunal que traiu a justiça, a constituição e o seu país. O TRF4 tem um legado a zelar: o de guardião da constituição e das leis independente que haja pressão por parte de quem quer que seja. 

Seu voto: Nenhum
imagem de +almeida
+almeida

Sem dó e sem piedade.

Que poderosa e misteriosa causa seria capaz de levar um juiz a jogar no lixo, de forma suicida e gratuita, o seu diploma, o seu currículo, a sua carreira e a sua história?

Entendo o seguinte: que se não for algo de muitíssimo valor e interesse pessoal, ou que se não for algo terrivelmente ameaçador a sua integridade física e/ou moral, ou que se não for algo que seja terrivelmente ameaçador a integridade física e/ou moral de sua família e que possa justificar uma decisão tão carregada de inexistentes fundamentos e descabimentos jurídicos, só me resta o direito de concluir que o mesmo possa estar em desordenado equilíbrio de suas faculdades mentais e isso já seria o mínimo suficiente para a imediata anulação do julgamento.  Contudo, se nada disso for constatado como possíveis causas, que possam, ainda que inaceitáveis, justificar absurdas, alucinadas, abusivas e totalitárias convicções, em provas fato que, o juiz é quem deveria estar no banco dos réus, sem dó nem piedade.

Seu voto: Nenhum
imagem de João de Deus Souza Silva
João de Deus Souza Silva

Como se proteger do Judiciário?

O jogo político, decidido nas urnas, está sendo distorcido por um Judiciário comprometido com uma das partes, obviamente aquele que detem o poder financeiro. Se antes havia a esperança de virar o jogo periodicamente por meio das eleições, hoje este mecanismo está emperrada pela ameaça representada por um Jidiciário corrupto à serviço do adversário. 

Seu voto: Nenhum (1 voto)
imagem de Vogado
Vogado

A esquerda estará mordendo a isca?

Prezado Nassif,

 

Penso que a esquerda brasileira corre o risco de novamente ficar à mercê de conservadores e golpistas. Nosso sistema de govermo, por menos que se concorde com isso, é semi-parlamentarista. Ficou comprovado, com a destituição da ex-presidente Dilma, que se o congresso quiser demite ou inviabiliza o exercício de qualquer ocupante da presidência. A recíproca não é verdadeira: o presidente não consegue destituir o congresso. 

Enquanto Lula surge, mais uma vez como esperança para as eleições de 2018, é natural nos esquecermos de que ele só conseguiu governar mediante inúmeras concessões ao Congresso. Concessões que, no final, colocaram-no na situação em que se encontra atualmente: tendo que se defender na justiça contra as mais bizarras acusações, que, em outras circunstâncias e com outros personagens, não mereceriam sequer a atenção das autoridades judiciárias do país.

Mas o que me incomoda nesse momento é que não estou vendo a esquerda se organizar para ter uma posição estratégica no centro do tabuleiro, mais precisamente, no Congresso Nacional. É lá, mais do que na presidência, que o embate deve ser travado. É lá que as forças progressistas tem que demarcar território. 

Por essa razão, a conclusão a que chego é de que os partidos progressistas deveriam formar uma frente ampla, estabelecendo um programa que atenda minimamente aos interesses politico-partidários, mapeando em cada Estado os 20/25 nomes com mais chances de se elegerem, trabalhar esses nomes de maneira estratégica dentro de cada estado e estabelecer como meta a eleição de pelo menos um número entre 10 e 15 deputados na próxima eleição. Nesse sentido, Lula não deveria ser o candidato à presidência, melhor seria candidato ao Senado e, ao mesmo tempo, atuando de forma a promover novas lideranças em nível nacional e regional, abrindo espaço para o eleitorado tomar conhecimento de um nome para substituí-lo. Lula é hoje o melhor cabo eleitoral para a eleição de uma grande bancada de deputados e senadores. Deveria se valer disso.

Seria uma grande vitória para ele e para o país e uma sensacional reviravolta política se, das urnas, nas próximas eleições, saisse um número significativo de parlamentares dispostos a reverter as decisões tomadas por esse congresso desqualificado, golpista e corrupto.  

Da forma como se desenha o atual quadro eleitoral, no entanto, com o Lula como a única esperança dos eleitores à esquerda, fica muito fácil para a mídia e os poderosos grupos da direita que patrocinaram o golpe de 2016, avançarem na direção de mais restrições à liberdade e de mais retrocessos político-sociais em geral. Lula é a peça de xadrez marcada. Todas as armas de destruição dos inimigos estão e continuarão, com cada vez mais força, concentradas nele. Se ele for destruido, a esquerda ficará com pouco ou nenhum poder a partir das próximas eleições. É hora de criar novas e surpreendentes jogadas, pois o inimigo está se movendo com muito poder e desenvoltura, contando com forças articuladas e com patrocínio dentro e fora do tabuleiro nacional.   

 

 

Seu voto: Nenhum (1 voto)
imagem de Lilia Valadao
Lilia Valadao

Correto. Mas qual o

Correto. Mas qual o movimento?????

Seu voto: Nenhum (1 voto)

Filhotes da ditadura: os Marinho e o Desembargador do TRF-4


 

LEIA MAIS >>

Seu voto: Nenhum (3 votos)
imagem de Luiz FS
Luiz FS

Calamandrei vive!

“O aforismo tão caro aos velhos doutores e segundo o qual ‘res judicata facit de albo nigrum et de quadratum rotundum’, faz-nos hoje sorrir. No entanto, e pensando bem, devia fazer tremer. O juiz possui na verdade, como o mago da fábula, o poder sobre-humano de fazer no mundo do direito as mais monstruosas metamorfoses e de dar às sombras as aparências eternas da verdade” (Piero Calamandrei).

Res judicata facit de albo nigrum et de quadratum rotundum: “A coisa julgada faz do branco preto e do quadrado redondo”.

 

Seu voto: Nenhum (2 votos)

Atualizado hoje:

Atualizado HOJE:

MORO/GLOBO INTIMIDADOS POR LULA: “LEÃO” DE CURITIBA... MIOU! – DE NOVO!

Por Romulus

Muitos leitores vieram me perguntar o que eu achei da condenação de Lula por Sergio Moro ontem. Queriam saber “quando eu ia publicar um artigo sobre isso”.

Confesso que, assim que saiu a notícia, além de postagem sumária nas redes sociais, não pretendia escrever sobre isso não.

E por quê?

Ora, porque essa “notícia” foi uma...

- ... NÃO-notícia!

Pior: foi uma não-notícia visando, justamente, a virar a pauta do noticiário em relação a notícias de verdade.

Ia lá eu fazer o jogo da Globo/ Moro e ajudar a pauta fake a subir?

Tratando dela especificamente?

Não...

Nada disso!

Não que o (não) acontecimento seja irrelevante...

Não é bem isso...

A questão é a minha “pegada” como analista...

Como os leitores já sabem, pensando ~estrategicamente~, meu foco costuma ser muito mais no ~subtexto~ do que nos textos disparados pelos diversos atores do jogo político.

E em “atores do jogo político” entram, evidentemente, a Globo e Sergio Moro.

Muito mais importante do que a condenação de Lula por Moro - per se - são:

 

(i) a sua timidez!;

(ii) o timing;

(iii) as limitações técnicas; e

(iv) os movimentos casados da Globo para tentar pautar os seus desdobramentos.

 

Passemos, pois, à análise desse subtexto.
 

LEIA MAIS »

 

Seu voto: Nenhum (1 voto)
imagem de Alvaro Tadeu
Alvaro Tadeu

O que ninguém percebeu.

Alguns minutos depois da publicação da "sentença" do tal de moro, estourou no meu celular uma mensagem de um grupo de antigos colegas de trabalho, alguns deles infames fascistoides. Era uma foto de Lula exibindo as mãos sujas de óleo, por ocasião da descoberta do Pré-Sal, era a primeira extração. Lula tem nove dedos e o moro o setenciou a nove anos. Está na cara que a piada já estava pronta, ninguém pesquisa, edita e publica uma porcaria dessas em dez minutos.

Seu voto: Nenhum (4 votos)

Xadrez do início de uma nova campanha histórica

o desastre causado pelos 13 anos de Lulismo pode ser constatado em vários ambientes seja ou não na web, inclusive nesta área de comentários do Blog do Nassif, a qual ainda é das menos afetadas, dado existir alguma diversidade, muito embora permaneça quase unânime em torno do mito Lula.

com Lula condenado sem provas, colocando sob quase certa inviabilização sua candidatura, 2018 se revela como o que desde antes do golpe se mostrava ser: uma ano para sempre longe demais.

e o que o Lulismo propõe? mais do mesmo! lutar pela candidatura de Lula, em 2018!

a educação pela pedra. pela porrada. pela derrota. pela frustração. pela impotência. pela depressão.

não se derrota uma cleptocracia colonial e escravagista pela via parlamentar ou através de suas instituições.

só através da constituição do poder popular este golpe tem alguma chance de ser derrotado. e poder popular se constrói na ruas e nas redes. nas manifestações, nas ocupações, nos bloqueios. na luta do cotidiano. numa mobilização permanente.

não será a casa Grande que permitirá a emancipação da Senzala. pode pedir permissão à vontade, só se desmascara como o grande pelego que sempre foi:

"Senhoras da Casa Grande, permitam que alguém da Senzala faça o que vocês não tem competência de fazer neste país. Permita que alguém cuide desse povo, porque este povo não está precisando ser governado pela elite."

Lula - 13/07/2017 - pronunciamento após sua condenação

.

Seu voto: Nenhum (2 votos)

Samba de Um Lula Só

Abra o olho cara, até Zé Padilha sabe que, "o inimigo agora é outro".

Começa cheirar a 'síndrome da cabra cega'.

Seu voto: Nenhum (3 votos)

O tal desastre lulista

https://www.youtube.com/watch?v=dkrHrWmX3Ik&feature=share

http://www.tijolaco.com.br/blog/bndes-de-temer-diz-que-bndes-de-lula-fez...

Achei seu verdadeiro EU O Villa! Só falatm sair dançando a dança macabra. 

Seu voto: Nenhum (2 votos)
imagem de Eliseu Leão
Eliseu Leão

Como barrar esse plano

Lula foi condenado. O caso agora será julgado pelo Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4). Logo após, o TRF-4 afirmou que até agosto o caso de Lula será julgado e o petista poderá ser preso, caso o veredito de Moro seja contemplado.

Lula afirmou que querem tirá-lo das corridas eleitorais de 2018 como presidente. Ele desponta como líder isolado nas pesquisas presidenciais, com mais de 30%.

Os golpistas têm pressa, precisam prender logo Lula para tira-lo da corrida presidencial de 2018 e também para iniciar uma perseguição ampla à esquerda aprofundando ainda mais o Estado de exceção instalado pelo Judiciário.
Ademais, relembrando, este Tribunal é o mesmo que, em 2016, deu apoio à ditadura instalada pela República do Paraná, afirmando que os abusos da Lava Jato são “compreensíveis”, por supostamente estarmos encarando uma situação “excepcional”, assim, dando carta branca à todas as loucuras de Sérgio Moro e os procuradores patetas contra a esquerda e a economia nacional.

Este é o fato: o TRF-4 condenará Lula antes das eleições de 2018.

Como blocar esse plano: com a mobilização popular contra o golpe e contra a população.

Fonte:  http://causaoperaria.org.br/blog/2017/07/15/trf-4-lula-sera-condenado-em...

Seu voto: Nenhum (1 voto)

Lawfare e o Calcanhar Daqueles Golpistas: O Prazo

Sabendo que desejam destruir o político Lula e caso não consigam, como está a ocorrer, necessitam alija-lo da possibilidade de concorrer na eleição para presidente em 2018, a defesa de Lula acertadamente tratou a chusma de processos assacados contra, como sendo prática de lawfare (perseguição jurídica com objetivos políticos), e assim fundamentada deu entrada à abertura de processo junto ao Comitê de Direitos Humanos da ONU. 

Sem deixar de considerar a importância das evidências dessa perseguição até o momento coletadas e disponibilizadas ao orgão da ONU que trata do assunto, à devida aceitação e abertura de processo, após a condenação em primeira instância, começam a saltar à vista, provas e mais provas contundentes, que irão se avolumar à continuidade da prática de lawfare, pois os golpistas começam a deixar claro que sua maior preocupação diz respeito ao prazo de conclusão do processo nessa instância, que não pode ultrapassar o mês de agosto de 2018, sem o que não dá para impedir a candidatura de Lula.

Para tanto, as mesmas personagens de sempre, o monopólio da mídia comandado pelos Marinho globais, os supremos jurídicos opinadores fora dos autos e a nata da classe dominante com sua diversificada corja, escancaram a estratégia manjada de pressionar o tribunal e os juizes que irão julgar a recorrência do processo, para que cumpram o prazo político necessário e obviamente com resultado que inabilite a candidatura Lula.

Isso posto, espera-se que os até agora sagazes defensores jurídicos de Lula, comandados pelo Zanin, que souberam como ninguém trata-lo essencialmente como político em todos os planos, da comunicação a burocracia jurídica, passem a levantar o histórico dos tempos demandados nos últimos dez anos em processos examinados por aquela turma de Porto Alegre, para escancarar que não estarão a tratar da procedência da sentença exarada pelo promotor de 1ª instância de Curitiba, mas sim para tentar impedir, abreviando o tempo do andamento do processo, que Lula concorra em 2018, através da publicidade da continuidade na prática de lawfare, de forma insistente, incisiva, comprovada, contundente e permanente, no Brasil, no mundo e em especial junto a ONU.

Vamos botar a boca no trombone, porque eles estão em campo aberto, expostos, nus, sem chance de tergiversarem, produzindo provas contra si, sem possibilidade de camuflarem o verdadeiro objetivo a ser obtido via lawfare.

Cabe a nós, não dar trégua, repercutir, dar publicidade à pratica, botá-los pelados diante do país, desde já, ontem.     

Seu voto: Nenhum (2 votos)
imagem de jose adailton v ribeiro
jose adailton v ribeiro

O agente do mal

Março de 2014 foi um marco que deu início a operação que abriu as entranhas do poder político do país. Um simples "agente da Cia"  carregou nos ombros o maior peso da pressão de poderosos . Este brasileiro que apanha como um saco de pancadas de uma porção significativa da sociedade brasileira jamais será esquecido .Para o bem ou para o mal.

Seu voto: Nenhum (1 voto)
imagem de CezarR
CezarR

Nassif, acho que já escrevi

Nassif, acho que já escrevi isso aqui. Acredito que a OAS quis fazer um agrado, mas ainda que a intenção de Lula fosse realmente delinquir, o crime não se consumou. Moro está condenando por eventuais atos preparatórios, e atos preparatórios, se não constituírem crimes autonômos, não configuram crime, simples assim! Qualquer imbecil do terceiro ano de um faculdade meuetrefe de direito sabe disso. Gostando ou não do Lula, o caso é absolutamente estarrecedor.

Seu voto: Nenhum (4 votos)
imagem de j.marcelo
j.marcelo

Ouso dizer tb q qualquer

Ouso dizer tb q qualquer decisão favorável ou não a Lula na ONU irá influenciar ao mundo, será como passar recibo às imparcialidades ou não,sei da influência dos EUA na ONU,quando penso em Trump fico animado,pq Trump é Lula e Lula é Trump, ele pode ser a bola da vez, então é melhor inibir esta prática, não é bom para os políticos de nenhuma corrente de pensamento,mas Trump pode não ter bala na agulha para isso ou nem depender dele nada!

Seu voto: Nenhum (4 votos)

Conclusão dos 2 comentários anteriores

1) É mais do que claro e consolidado que o maior poder existente no país, muito além dos três poderes formais, é a rede Globo.

2) Igualmente cristalino que a democracia (tal como a conhecemos por aqui) do Brasil ruiu a partir da vitória do PT.

1) Não sei quando surge o imenso poder da Globo, mas desde os governos militares que sua atuação em todos os ditames do país se tornou uma constante.

Apenas para recordar ao missivista do belo artigo e aos seus milhares de leitores, o próprio movimento das diretas foi totalmente elaborado pela rede Globo.

Ainda para não cair no esquecimento, a vitória eleitoral de Collor contra Lula foi bancado e manipulado pela Globo, conforme afirma Boni, em vídeo que circula na internet. A derrubada de Collor foi igualmente engendrada pela própria Globo.

Não vamos esquecer, também, que para Lula ser eleito foi preciso que se redigisse a famosa "Carta ao Povo Brasileiro" para que o mercado e a Globo não interferissem no pleito eleitoral.

A partir da vitória de Lula a democracia - como uma instituição que favorece o equilíbrio entre os poderes, a harmonia da convivência social e o respeito institucional - começa a ruir.

Primeiro, através do massacre provocado pela concepção criada pela Globo da chamada crise do mensalão.

A partir daí o Governo ficou manietado e submisso aos desejos da platinada. Começou a ceder, cada vez mais, ao ponto de chamar para compor, e ainda além disso dividir o poder, o PMDB e seus mais fortes e sujos representantes. Surgiu Geddel como ministro e outros bandoleiros mais.

Politicamente já fragilizado, o PT através de uma imposição de Lula escolhe para ser a candidata à sua sucessão um nome fora esfera eleitoral e com mais fama de administradora. Dilma eleita.

Os movimentos de 2013 são desviados da sua finalidade pela Globo, transformando um protesto contra o aumento das passagens em protesto contra a política e movimento de desestabilização do governo federal.

Dilma é reeleita sob intenso bombardeio da Globo, e de logo tenta acalmar a platinada escolhendo Levi, candidato do mercado, para o seu principal ministério. Levi toma medidas pró mercado e anti promessas eleitorais. Morre o governo Dilma.

A Globo que pressionou, contra a plataforma eleitoral de Dilma, o governo para que esse guinasse pró-mercado, foi a mesma que insuflou o pedido de impeachment da presidenta.

Derrotando a eleição de Dilma com apoio do mais alto órgão da justiça (STF)e de todo o congresso, pelo impeachment, restava apenas bloquear qualquer reação do grupo eleitoralmente mais comprometido com a população.

Surge um juiz com a incumbência de impedir que a maior liderança do partido mais popular se candidatasse.

Promoveram três frentes da justiça para tentar impedir Lula de se candidatar.

Promotores e um juiz de São Paulo tentam condenar Lula, mas cometem deslizes. O processo, para não morrer, é avocado para Curitiba.

Um juiz de Brasília tenta processar Lula, mas o conluio da Globo com o juiz de Curitiba se torna suficiente para desenvolver um processo recheado de nulidades.

A democracia afunda na lama da Globo.

Seu voto: Nenhum (1 voto)

Se a democracia

Ruiu quando da vitoria petista, então significa que antes era a democracia que a direita gostava. Quando a esquerda alçou o poder, aí era a democracia que a direita não gostava. Significa que era democracia Bola Nossa. E a democracia sai de campo quando os Bola Nossa perdem.

 

Seu voto: Nenhum (2 votos)

Bingo

Exatamente isso.

Democracia no Brasil é manca, só funciona de um lado.

O debate politicamente correto, o republicanismo brasileiro, funciona bem no debate teórico, e mesmo assim quando beneficia o sistema.

Resolver os problemas da formação brasileira em gabinetes dá no que deu.

Diz, aí, na prática quais os avanços que HOJE vemos dos 12 anos seguidos dos governos Lula/Dilma?

A democracia só funciona quando se botar o povo na rua. E o PT parece ter perdido essa capacidade. Lembra-se de 2013/julho?

A democracia só funciona se tivermos comunicação ampla e diversa, e os governos Lula/Dilma não fizeram nada para deter o poderio da globo, ao contrário, robusteceram - no ainda mais.

Seu voto: Nenhum (1 voto)
imagem de dja
dja

TRF4 no embalo do STF

 Uma das poucas conclusões fatídicas no universo governamental brasileiro é a "independência dos Poderes da União, exemplo disso, é o timing do Supremo Tribunal Federal no impeachment parlamentar de Dilma, no caso Cunha, no caso Aécio...Por essa probabilidade jurídica àquem de conflito com os políticos, o TRF 4 deve ir no embalo do STF no caso Triplex - Lula, e assim esperar o resultado das urnas eleitorais 2018 para condena-lo se ele não for eleito presidente do Brasil novamente. Talvez o problema, nisso tudo não seria Lula/18 e sim Lula/19 em diante, pois o ex-presidente pode gerar uma completa indigestão na Besta, que muito embora pequena, ela consegue manipular o povão facilmente. 

Seu voto: Nenhum (1 voto)

Esperança e irrealismo

"O último ato de Moro é o primeiro de uma luta cívica que poderá ser tão memorável quanto as diretas, ambas em defesa da democracia."

Já tivemos

a condenação, com menos indícios ainda, de Dirceu e Genoino

os movimentos antidemocráticos graves do Presidente do PSDB desde a eleição de Dilma

A derubada de Dilma com o aval do órgão mais alto da justiça, o STF.

E ainda se acredita na defesa da democracia?

Seu voto: Nenhum (2 votos)

Peça 4

"O primeiro round será o julgamento de Lula pelo TRF4. Nele, a Globo jogará todas suas forças. Como consequência, se exporá mais ainda, como a Força, um poder incompatível com um regime democrático."

Muito mais grave que este episódio foi a derrubada do governo Dilma, totalmente bancada pela rede globo.

Tratou-se se um golpe contra uma república, e não uma decisão injusta contra uma pessoa, e ainda assim foi concluído de forma consolidada.

Então, se acredita em algo ainda mais "incompatível com o regime democrático"?

Seu voto: Nenhum (3 votos)
imagem de Franbeze
Franbeze

Muito bom

Esse vídeo: https://youtu.be/FFFRKVVPTNE

Faz muito sentido.

Seu voto: Nenhum

Peça 3

"Desmontam-se, assim, as condições que permitiram a politização, o protagonismo excessivo e a contaminação da imagem da PF e do MPF."

Nassif, esses órgãos são essencialmente da classe média burguesa, e nos cursos de formação há uma tendência nítida ideológica antipetista.

Portanto, não dá para, quando se tratar de PT, se esperar uma despolitização.

Ocorrerá tal despolitização se for consolidada a derrota do PT.

Então, com partido do "sistema", obediente e servil, cessará a perseguição, ou como queiram, a politização.

Seu voto: Nenhum (2 votos)

Outra hipótese.

O moro não tinha outra escolha senão condenar o Lula. Então faz  uma sentença vazia e depois o LULA é inocentado. Ele faz cara de quem fez o seu trabalho e passa a bomba para a intância superior, que é quem, se assumir a idiotisse do moro, se destroi definitivamente mesmo com a globo no seu calcanhar. Em particular e sob pressão ele diz: eu condenei, mas inocentei.

Isto se deu a meu ver claramente nas delações, depois de se saber que a delação não precisava ser verdadeira, os delatores passaram a delatar coisas em si só inverossímeis, "eu tava brincando, você acreditou no que eu disse, não viu que eu estava mandando um sinal da bobagem improvável, ou você acha que alguem ia acreditar que eu ia depositar 150 milhões na minha conta no exterior para você?" Ou melhor explicando: eu delato que lhe dei um dinheiro no hotel em caruaru em 20 de outubro de 2006, sendo que nem eu nem você nunca estivemos em caruaru.

Conclusão, exceto a globo que quer destruir tudo, todos, inclusive o moro vão rezar para a 4a rf anular a sentença.

Seu voto: Nenhum (1 voto)

Quem não desconfia de si próprio não merece a confiança dos outros (ditado árabe).

Inicio de uma nova campanha histórica!

Prezado Nassif!

Venho nesta oportunidade lhe fazer um apelo para a efetivação do assunto que destaquei do seu Post.

Diante dessa gigantesca e implacável máquina que se apoderou do País com o objetivo de moer as esperanças do nosso povo de ter uma vida digna, só me resta dirigir um apelo a sua pessoa e a outros comunicadores combativos como o Edu, PHA etc etc para emprestarem seus nomes à lide política, candidatando-se nas próximas eleições à Câmara Federal, tanto para atuarem com o fim de assegurar às vozes opostas a essa máquina os meios necessários para poderem continuar desempenhanho o seu papel, como o de representarem e defenderem de modo tenaz, qualificado e amplificado as justas esperanças do nosso povo que, a meu ver, está desprovido no Congresso Nacional de representantes identificados com as suas aspirações. 

 

Seu voto: Nenhum (1 voto)

Complementando...

Se não mudarmos a atual representação que temos no Congresso Nacional por nomes dissociados dos interesses que eles representam, postulam e defendem, então a nossa luta é vã, é estar malhando em ferro frio, d'onde o melhor será a resignação com imersão na alienação sobre tudo o que está aí posto.

Seu voto: Nenhum (1 voto)

O golpe foi dado, as riquezas

O golpe foi dado, as riquezas do Brasil sendo doadas ou vendidas a preços simbólicos e o povo sendo, gradativamente, destituído dos seus direitos. Tudo com ampla aprovação de parlamentares e respaldo dos togados.

Mas a deformação no uso da delação premiada pode ter alguns efeitos colaterais não previstos. Há notícia de que na delação do Cunha, há nomes e valores pagos a deputados para votarem SIM no impeachment.. Poderia ensejar uma boa limpeza no Congresso. Mas, convém não ter muito expectativa, pois tem tantas conexões nesse esquema golpista que vão tratar de mudar logo de assunto.

 

 

https://www.brasil247.com/pt/247/poder/306476/Bomba-Cunha-conta-quem-e-quanto-recebeu-para-votar-pelo-golpe.htm

Seu voto: Nenhum (1 voto)

Queremo guilhotina na gente mesmo

14 julho, hoje: Queda da Bastilha

Do Twitter: https://goo.gl/p1y4hy

Seu voto: Nenhum (4 votos)

A polícia (Estado) invadiu o

A polícia (Estado) invadiu o Carandiru em 1992 e promoveu aquele massacre todo.

O resultado daquela ação foi a criação do PCC, cujo auge foi forçar o governo (Estado) a negociar mediante atentados contra a polícia. Também houve um sequestro de um repórter da Globo por parte do PCC, que forçou a Globo (mais forte que o Estado) a paralisar sua programação para que pudessem ler um pronunciamento. Só o Brizola conseguiu um feito parecido, e com um tempo menor. A verdade é que só conseguiram essa proeza na base de organização e armas.

Desde então o governo (Estado) não mexeu mais com o PCC, que, dizem, tem influência até em certos membros da alta corte....

Agora o governo (Estado) está tentando um massacre diferente, não contra o PCC, mas contra o povo.

Se a reação for branda, ao estilo "não vai ter golpe", esquece. O aparato estatal passará o trator. Se esses bandidos são capazes de condenar o Lula, o maior líder político vivo, não no país, mas no mundo, sem que o mesmo tenha cometido crime algum, o que eles poderiam fazer contra cidadãos comuns? Em 1968, no endurecimento do golpe, quando o povo esclarecido percebeu já estava encarcerado. Muitos morreram torturados. 

A Venezuela de fato está passando por uma situação crítica, e a sua elite faz faltar até comida em supermercados. Mas o povo defendeu o Chavez e defende o Nicolas Maduro. O povo não se omitiu. O Chavez caiu, o dono da Globovisón (sempre Globo) tentou tomar o poder e o povo o recolocou o Chavez no poder. Além de forçar o golpista pilantra a picar a mula do país.

Revolução Francesa, Revolução dos Cravos, Revolução de 30, Revolução Russa, etc, etc, só Revolução dá jeito nisso aqui.

 

Seu voto: Nenhum (2 votos)
imagem de Elaine Mara da Silva
Elaine Mara da Silva

PCC

PCC nessa história.

Se se fecham acordos  de Paz "durante as Olimpiadas, Panamericano e Copa do Mundo..

 O PCC tá muito quieto...Nesse mato tem cachorro e vai sair pelo portão.E aí meu amigo  não vai haver guia ou carrocinha que o pegue.

Mto medo disso.

Seu voto: Nenhum (1 voto)

E se o TRF não analisar até a eleição?

Nassif e outros colegas:

Existe a possibilidade de o recurso não ser apreciado até as eleições.

Neste caso, o Lula poderia ser candidato? pois o nó que o nazista de Curitiba fez foi exatamente inabilitar o Lula já na primeira instância por n anos.

Caso isso aconteça, o Lula poderia disputar a eleição ou dependeria de uma "liminar"?

Seu voto: Nenhum (3 votos)

Poderia disputar eleição

E é um cenário bastante possível se quebradeira Temer/Meirelles se agravar em 2018. É só ameaçar faltar dinheiro para pagar o serviço da dívida (moratória técnica) que até o "mercado" chama o Lula para consertar igual em 2002.

Até para o mercado Lula foi o melhor presidente em tempo de crise. Eles tem medo é de Lula depois de consertar a lambança, pois aí a agenda de distribuição de renda e do estado forte se intensifica.

Seu voto: Nenhum (4 votos)
imagem de Álvaro Guilherme
Álvaro Guilherme

Sigo a minha política de

Sigo a minha política de consumo mínimo neste governo golpista, por dois motivos:

1) Punir classes empresariais que apoiaram o golpe;

2) Quanto pior melhor, não vou dar nenhuma porta de saída para golpistas.

Seu voto: Nenhum (3 votos)
imagem de Serjão
Serjão

Convocação

Petralhada, vamos para as ruas bater marmitas.

Com força e com vontade!

Seu voto: Nenhum (9 votos)

Bater panela e marmita é coisa de coxinha

Só coxinha bate lata, porque não sabe fazer fazer nem falar mais nada. Todo coxinha é burro e sem cultura!

Seu voto: Nenhum (4 votos)

julião

imagem de Serjão
Serjão

Coxinha bate panela inox

Às vezes, e muitas, foram as empregadas que bateram as panelas nas janelas e sacadas.

Petralheiro bom bate marmita de alumínio.

Saudações PeTistas!

Seu voto: Nenhum (2 votos)

Panelas

Vazia, toda panela é igual.

Seu voto: Nenhum

 

O amor é lindo!

imagem de Serjão
Serjão

por enquanto

Ainda teremos churrasquinho de tucano à milanesa (da minha Teresa) nas marmitas.

Vai Passar

e vai ser lindo como já foi um dia.

Seu voto: Nenhum (1 voto)

Minha opinião é parecida com

Minha opinião é parecida com o grande comentarista Gilson As: não adianta mais passeatas, encher a rua, nada disso. A única coisa que fará esses canalhas retrocederem e darem meia volta é a conflagração social. Já passamos do ponto de não retorno há tempos. Se tem coisa que capitalista tem medo é do povo se revoltar e começar a quebrar tudo. Estilo França e seus carros queimados por toda a cidade. Até chegar ao ponto de forçar essa camarilha a negociar. Greve geral por tempo indeterminado também funcionaria. Mas não nos iludamos: greve geral por tempo indeteterminado precisa de adesão, e a adesão de 100% é utopia: ninguém quer arriscar a zona de conforto, só se o caldo entornar e faltar comida para pôr na mesa e os filhos começarem a passar fome. Só guerra civil resolve isso aqui, infelizmente.

Seu voto: Nenhum (1 voto)

Guerra civil está no cenário estratégico do mercado

Resolveram fazer no Brasil o laboratório de ensaio sobre o ponto limite de tensão do povo que provoca a ruptura do capitalismo.

Poderia lembrar Marx sobre a caracterísitca autodestrutiva do capitalismo, mas como Marx provoca urticária em conservadores que "não leram e não gostaram", vou citar o ex-ministro da fazenda Mário Henrique Simonsen, inequívoco liberal conservador. Disse em 1986:

"No dia em que eles descerem os morros do Rio, famintos e desnorteados, como soldados abandonados por seus generais, eles tomarão conta da cidade, da zona sul, e as classes médias e ricas serão prisioneiras de suas próprias avarezas e descuidos com os mais pobres".

Desvie um pouco os olhos do que se passa em Brasília (uma ilha da fantasia que já tinha poucos vínculos com a Nação e depois do golpe e das reformas escravagistas não tem nenhum) e olhe o que se passa nas favelas. 

O que Simonsen previu deu as caras em Vitória (ES) recentemente. E acontece todo dia, não no atacado como previu Simonsen, mas no varejo: arrastões, tiroteios, roubos de carros, de carga, contrabando, extorsão. Comerciantes nas redondezas tendo de pagar "segurança", empresas tendo de fazer acordos de boa vizinhança com o tráfico fortemente armado, políciais preferindo acertar o arrego do que se matarem em tiroteios, etc, etc.

Acho até que nas favelas há uma maioria esmagadora de pessoas honestas, muito maior do que no asfalto repleto de sonegadores, exploradores, gente que não paga o que combina, não paga direitos trabalhistas, etc. Sào diaristas, garçons, pedreiros, entregadores, balconistas, estudantes que fazem dupla jornada, gente que não exploram ninguém, pelo contrário são explorados ao trabalharem muito e ganharem pouco. Mas há também o crescente apelo à criminalidade quando a cultura neoliberal diz que a meritocracia é medida pelo tanto de dinheiro no bolso, não interessando muito como ele venha, vigorando a lei da selva do mercado, a lei do mais forte. Ora, em um ambiente onde a população foi sempre excluída, a lei do mais forte é a das facções criminosas que tem o poder econômico local.

Nos governos petistas, ao colocar o pobre no orçamento, ao valorizar as comunidades através de políticas de bem estar social, havia outros valores para a população pobre perseguir para ter uma vida melhor. Estão tirando tudo isso e devolvendo o povo às senzalas do século XIX. Vai dar merda.

O pior é que o mercado tem gente suficientemente inteligente para saber disso (como era o próprio Simonsen), por isso não se trata de burrice nem imprudência, mas de planejamento estratégico com riscos calculados. Acredito que estão sugando o máximo de dinheiro da nação no período "pacífico" com o golpe neoliberal, e já tem seu planejamento para o cenário de guerra civil, ainda que velada. Já destroem a engenharia de infra-estrutura nacional, o rearmamento das Forças Armadas. Depois da terra arrasada com a guerra, virão a "ajuda internacional" para as Haliburtons da vida "ajudarem" a explorar o pré-sal, as Monsantos da vida "ajudarem" o agronegócio e por aí vai. Tudo convertido em dívida externa, é claro, para passar o resto da vida pagando imposto para pagar dívida.

Só o povo tem o poder de salvar a si mesmo. Na falta de uma revolução, Lula é o melhor vocalizador do povo se salvar no curto prazo, estragando o planejamento estratégico do mercado.

Não conheço a biografia dos desembargadores que julgarão Lula e gostaria de ter a grata surpresa de vê-los fazendo Justiça, mas acho que se tiverem vergonha de assinar uma sentença ridícula como a de Moro e verem que terão de absolvê-lo, segurarão o processo para fazer Lula passar a campanha na condição de condenado em 1a. instância. 

Dado o histórico do Brasil, o cenário mais provável que vejo é:

1)  Lula é condenado apenas em um crime para inabilitá-lo, mas sem prisão para não fazê-lo mártir o potencializaria seu papel de cabo eleitoral. Isso se tudo estiver dando certo para o mercado e o povo aceitar passivamente.

2) Lula não será julgado até as eleições, se ele continuar sendo um cabo eleitoral capaz de eleger um candidato de esquerda. Ou o governo Temer/Botafogo acabar de quebrar o Brasil e haver uma moratória técnica anunciada. Aí até o mercado pode querer Lula para consertar a lambança.

3) Houver sinais de revolta popular massiva (ocupações do congresso, de bancos, greve geral, boicotes, etc). O mercado e a Globo vão propor uma espécie de carta aos brasileiros versão 2018. Assim, se Lula vencer caberá a ele consertar a lambança e pacificar a nação. Se perder, o vencedor pelo menos teria mais legitimidade do que sem Lula disputar.

Seu voto: Nenhum (1 voto)
imagem de WG
WG

Sem educação, que é um

Sem educação, que é um projeto ideológico como dizia Darcy Ribeiro, não há saída. Uma democracia que depende da vontade de alguns juízes, não passa de uma farsa. Forças armadas que se aliam a um inimigo externo são forças de ocupação. Assim fica difícil ser otimista.  

Seu voto: Nenhum (4 votos)
imagem de jossimar
jossimar

"Do lado da nova Procuradora

"Do lado da nova Procuradora Geral, Raquel Dodge, o movimento lógico será ampliar os quadros da operação. Significará conferir mais profissionalismo às investigações e, ao mesmo tempo, diluir a influência deletéria dos atuais titulares.

 Do lado da Polícia Federal, já houve a dissolução do grupo de delegados, com os trabalhos sendo assumidos pela PF como um todo. Desmontam-se, assim, as condições que permitiram a politização, o protagonismo excessivo e a contaminação da imagem da PF e do MPF." Eu me pergunto porque é que a Dilma não fez isto? Confiou no Zé? Aliás, cadê o Zé? Desde o primeiro minuto a lava jato mostrou a que vinha e qual era seu ÚNICO objetivo que NUNCA foi o combate a corrupção. Porque esta presidenta deixou a coisa chegar onde chegou? Inépcia, preguiça, burrice, ignorância, inocência,etc etc?Não sei. Mas que grande parte do que ocorre hoje, inclusive as medidas anti povo trabalhador do governo golpista,  é responsabilidade direta do imobilismo dela não há como negar.

Seu voto: Nenhum (1 voto)
imagem de Mogisenio
Mogisenio

Dormindo...

Olá debatedores, bom dia.

Bom dia também para o r. jornalista e sua equipe.

 

Meus caros debadores, desculpem -me mas precisamos  fazer nossa  autocrítica.

Reparem  bem nossas opiniões à respeito da REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL:

Antes porém, seria importante parar, refletir, pensar e extrair alguma conclusão a respeito do se segue:

-Nós, representantes do povo brasileiro, reunidos em Assembléia Nacional Constituinte para instituir um Estado Democrático, destinado a assegurar o exercício dos direitos sociais e individuais, a liberdade, a segurança, o bem-estar, o desenvolvimento, a igualdade e a justiça como valores supremos de uma sociedade fraterna, pluralista e sem preconceitos, fundada na harmonia social e comprometida, na ordem interna e internacional, com a solução pacífica das controvérsias, promulgamos, sob a proteção de Deus, a seguinte CONSTITUIÇÃO DA REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL.

Conjugue com isto:

-Todo o poder emana do povo, que o exerce por meio de representantes eleitos ou diretamente, nos termos desta Constituição.

 

Isso posto, vamos ao teor de nossos comentários, nossas análises, nossas indignações, enfim, nosso visão sobre os problemas de NOSSA REPÚBLICA!!!!

Vejamos.

 

Normalmente, o que se fala sobre a  Globo é que ela  já está manipulando isso ou aquilo.

Que ela tem o poder de fazer isso e mais aquilo contra nós, contra todos, contra tudo em desfavor da REPÚBLICA ( veja acima) etc, etc, etc.

Mas notemos bem:

 Os meios de comunicação social não podem, direta ou indiretamente, ser objeto de monopólio ou oligopólio.

Agora me respondam:

A REPÚBLICA FEDERATIVA BRASILEIRA segue essa cláusula de seu próprio pacto?

Minha resposta: se sim, deveríamos parar de falar que a GLOBO fez isso, manipula aquilo, etc.  

Ademais, a lei - código brasileiro de telecomunicação lei 4117 de 27/08/192  que ainda está em vigor,   em NOSSA REPÚBLICA(vale frisar!),  é, como visto,  de 1962 e foi sancionada por ninguém menos que João Goulart.

Este código, todavia, não trata e nem poderia tratar de "formas possíveis de oligopólio ou monopólio que manipulam isso ou aquilo.

E, de novo, vale reiterar, mais uma vez, frisar, ratificar, esclarecer, enxergar, deixar de ser cego e estúpido vez que   é nítido, é claro, é visível, que  "Os meios de comunicação social não podem, direta ou indiretamente, ser objeto de monopólio ou oligopólio."

E, SE  Todo o poder emana do povo, que o exerce por meio de representantes eleitos ou diretamente, nos termos desta Constituição.  então meus caros debatedores, maxima venia, mas  se existe  monopólio ou oligopólio manipulador nos  meios de comunicação na república brasileira, esse problema É SEU, É MEU, também.

Se a premissa imediatamente  acima for verdadeira, então vamos assumir:

Somos  desavisados, desorientados, trouxas, otários, sonolentos, bobocas e PERMITIMOS  , mansa e pacificamente o flagrante DESCUMPRIMENTO  de nosso PRÓPRIO PACTO REPUBLICANO.

Pacto este que existe,  fundamentalmente, para  possilitar uma VIDA SEM CONFLITOS entre nós, os NACIONAIS!

Eu, por várias razões,  estou absolutamente convencido de que somos realmente trouxas, sonolentos, desavisados, desorientados, bobocas, inúteis!

Não sabemos sequer EXIGIR nossos direitos republicanos.

Trabalhamos, pagamos tributos, seguimos normas, e convivemos com FALTA DE SANEAMENTO BÁSICO PARA 50% de NÓS MESMOS, educação de baixa qualidade, serviços públicos de baixa qualidade, inclusive, JUDICIAIS etc.

A culpa , portanto, caros senhores debatedores, É NOSSA MESMO! 


Eles, tú, vós, eu, ele, enfim NÓS SOMOS OS CULPADOS! Assuma a sua parte, caro debatedor, que  aceita a "inflação inercial"!

Que aceita dívida pública não auditada,  sem revisão!

Que aceita pagar juros exorbitantes!

Nós, que somos administrados, não sabemos exigir nossos próprios direitos! Somos tolos!

Agora vejamos um outro ponto:

É FUNDAMENTO, vale repetir, É FUNDAMENTO de nossa república, dentre outros, o seguinte:

os valores sociais do trabalho e da livre iniciativa;

Notem, caros debatedores, que os DOIS!  1 - valores sociais do trabalho e 2- livre iniciativa, estão em pé igualdade em NOSSO PACTO DE CONVIVÊNCIA PACÍFICA! E os "valores sociais do trabalho vêm primeiro na frase!

Agora eu lhe pergunto, caro debatedor:

Os valores sociais do trabalho(1)  e da livre iniciativa(2) , nesse ordem,  estão  em pé de igualdade aqui em NOSSA REPÚBLICA, considerando-se, ainda,  a ordem em que forma escritos? 

Você, por um acaso, votou em representantes "da livre iniciativa", deu carta branca,   para que eles, SEM QUALQUER DABATE OU COM DEBATE APENAS PARA INGLÊS VER, mudassem as normas dos "valores sociais do trabalho"?

Se sim, então cale-se e cumpra as normas do pacto.

Se não, você e eu, de novo, somos DESORIENTADOS,  mentecaptos, bobocas e mais adjetivos que prefiro não vomitar aqui, diante da indignação que abala minha alma de uns tempos para cá.

------------------

Sobre o conteúdo do xadrez do r. jornalista, mantendo-se a mesma linha de raciocínio que expus acima e , mudando-se, evidentemente,  o que precisa ser mudado, minha conclusão é a de que SOMOS REALMENTE TOLOS! 

Aqui no Brasil  precisamos compreender o seguinte:

Onde se lê : Todos são iguais perante a lei, sem distinção de qualquer natureza, garantindo-se aos brasileiros e aos estrangeiros residentes no País a inviolabilidade do direito à vida, à liberdade, à igualdade, à segurança e à propriedade,

Leia-se: Todos NÃO são iguais perante a lei, COM  distinção de CERTA  natureza, garantindo-se aos brasileiros e aos estrangeiros residentes no País OU FORA DO PAÍS,  a inviolabilidade do direito à vida, à liberdade DE CERTAS PESSOAS DESIGUAIS,  à igualdade, à  DESIGUALDADE, à segurança  à  FALTA DE SEGURANÇA, e à propriedade SEM FUNÇÃO SOCIAL...

E notem, o TRABALHO, sobretudo o celetista, não consta deste caput. E o problema? É meu e seu! 

Somos , portanto, sonolentos, lentos, inertes, bobocas!

 

E o  "direito  não socorre aos que dormem!"

 

Acordem!

Seu voto: Nenhum (1 voto)

Um pouquinho de história

Ajuda a explicar o ódio dessas elites perversas, as piores do mundo:

http://jornalggn.com.br/blog/cspimentel/breve-cronica-de-uma-democracia-...

 

Seu voto: Nenhum (2 votos)
imagem de saulogeo
saulogeo

Mais um mérito para Lula.

Desconsiderando o fato de que Lula é perseguido, não  pelos supostos escorregões, mas pela ousadia das realizações sociais, precisamos considerar mais um aspecto de mérito ao Lula:

No afã de tentar incriminar Lula, de um jeito ou de outro, a elite golpista está com as suas vergonhas expostas.

Estão num beco sem saída: Como vão continuar a perseguição a Lula e esconder todos os processos de amigos, "inadvertidamente", pegos na rede armada para pegar Lula?

Em tempos de loucura desvairada, torço para que a Globo aumente o grau de perseguição e Temer derreta lentamente....

Seu voto: Nenhum (4 votos)

A poderosa globo e seu esquema de chantagem

Depois do golpe, essa máquina de moer reputação já está meio degastada como instrumento de pressão de "otoridades".

É tanta gente sem reputação alguma encastelada nos palácios de "poder" que ninguém mais presta atenção aos escândalos.

Até agora, apesar da campanha e da delação bomba, o Temer não caiu.

 E isso sem contar o fato de que a globo e correlatas são tb instrumentos de um poder maior que no Brasil já conseguiu o que queria. 

Seu voto: Nenhum (4 votos)

Mercado quer atrasar queda de Temer

para não dar tempo de eleições diretas.

Se Temer cai em agosto ou setembro, serão 6 meses de interinidade do Botafogo da Odebrecht e mais 1 mes para convocar eleiçao. Isso já será depois do carnaval de 2018. Aí diminui a pressão pelas diretas já, pois as eleições serão em outubro.

Prevejo que teremos 3 presidentes antes das eleições: o atual traidor até agosto ou Setembro. O Botafogo até fevereiro ou março de 2018. E um nome escolhido pelo mercado para o Congresso referendar até dezembro de 2018 e que poderá concorrer à reeleição.

Seu voto: Nenhum (2 votos)

Comentar

O conteúdo deste campo é privado e não será exibido ao público.
CAPTCHA
Esta questão é para testar se você é um visitante humano e impedir submissões automatizadas por spam.