newsletter

Assinar

acesso à saúde

Governo lança campanha de acesso à saúde para população de rua

Da Agência Brasil

O governo começou uma campanha para mobilizar trabalhadores da saúde, gestores e representantes da comunidade sobre o direito de assistência à saúde da população em situação de rua. Ao lançar hoje (19) a mobilização, o ministro da Saúde, Arthur Chioro, afirmou que, se não for dada visibilidade ao problema do preconceito no atendimento dessas pessoas, não será possível universalizar o acesso ao Sistema Único de Saúde (SUS).
 
A campanha, lançada nesta quarta-feira, é uma parceria do Ministério da Saúde com a Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da Republica e o Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome. A data lembra o Dia Nacional de Luta da Pessoa em Situação de Rua, comemorado em 19 de agosto. "A campanha é um reconhecimento de que ainda temos situações de exclusão, de negativa de atendimento, que devem ser enfrentadas", afirmou Chioro.
 
Com o título “Políticas de Equidade para Tratar Bem de Todos. Saúde da População em Situação de Rua”, a campanha tem caráter informativo, com distribuição de cartazes nas unidades de saúde e nos serviços de assistência social e direitos humanos.

Leia mais »

Média: 4.4 (7 votos)

As propostas da 18ª Conferência Municipal de Saúde

 
A Conferência Municipal de Saúde aconteceu nos dias 22, 23 e 24 de junho, no Pavilhão de Exposições do Anhembi. A Conferência reuniu movimentos populares e sociais, representantes das secretarias de saúde e das organizações sociais além do sindicato dos servidores municipais e outros sindicatos do segmento da saúde. Totalizando 36 horas de conferência, 7 eixos temáticos e mais de 1.200 participantes, a conferência ficou marcada por dualidades. 
 
 
Com a cobertura da 18ª Conferência Municipal de Saúde de São Paulo, a equipe do Jornal GGN levantou uma série de propostas, muitas delas no âmbito nacional do Sistema Único de Saúde.
 
Propostas acompanhadas:
1. Cartão SUS como base de dados integrada nacionalmente;
2. Financiamento do SUS: PEC86/2015, PEC 451/2014 e Lei 13.097 de 19 de janeiro de 2015;
3. Aprimoramento das MTHPIS - Medicinas Tradicionais e Práticas Integrativas;
4. Garantir parto humanizado para mulheres imigrantes que respeite seus costumes;
5. TV SUS em TV Aberta;
6. Democratizar o acesso ao ensino superior em saúde como possível solução a falta de médicos na periferia.

Leia mais »

Média: 5 (1 voto)

Fotos da 18ª Conferência Municipal de Saúde

Observatório das Conferências de Saúde

Tema

Observatório das Conferências de Saúde
O Jornal GGN abre uma linha jornalística para acompanhar a efetivação das recomendações propostas nas Conferências de Saúde

O Jornal GGN propõe a criação de um Observatório para acompanhar as recomendações propostas durante as Conferências de Saúde, a partir da 18ª Conferência Municipal de Saúde de São Paulo. Parece que a Política de Participação Social na Saúde foi diagnosticada o sintoma de ineficácia: muitas vezes, as recomendações propostas na conferência não saem do papel.

Leia mais »

A evolução do sistema de saúde da cidade de São Paulo, por Eduardo Bizon

Por Eduardo Bizon

Neste ano de 2015 serão realizadas a 15ª Conferência Nacional de Saúde, a 7ª Conferência Estadual de Saúde de São Paulo e a 18ª Conferência Municipal de Saúde de São Paulo. Pretendo, neste momento, me ater à Conferência Municipal e à saúde na cidade de São Paulo, ou seja, à maneira como caminhou o sistema de saúde público desde 1.988, ano da reforma constitucional e da elaboração do SUS – Sistema Único de Saúde, e, por fim como está a saúde municipal nos dias atuais.

Leia mais »

Média: 5 (6 votos)

Estratégias de gestão da UBS Parque da Lapa

UBS Parque da Lapa busca espaços para realizar atendimento nas áreas afastadas do território.

Jornal GGN - A Unidade Básica de Saúde Parque da Lapa,  sob jurisdição da Supervisão Técnica de Saúde Lapa-Pinheiros e Coordenadoria Regional Centro-Oeste, fica no bairro da Vila Leopoldina, em São Paulo. A equipe do Jornal GGN acompanhou a 2ª reunião de 2015 do Conselho Gestor dessa unidade.

O Conselho Gestor é composto por uma equipe paritária e suas decisões têm caráter deliberativo e permanente. Nesta reunião estiveram presentes 4 funcionários, 4 conselheiros titulares e 1 usuário (25% gestão, 25% funcionários, 50% moradores). A área de abrangência da UBS Parque da Lapa é bastante heterogênea, lá a especulação imobiliária está ao lado Ceagesp, do cadeião de Pinheiros, à margem do rio Pinheiros e Tietê. Essa característica pode ser dramática a ponto da possibilidade de estar havendo uma "higienização" social, por parte de moradores do condomínio Vila Nova Leopoldina 1 e 2. 

Leia mais »

Média: 1 (1 voto)

Um novo roteiro para a cobertura universal de saúde nas Américas

Jornal GGN – Ministros da Saúde e outros delegados de alto nível de países das Américas acertaram esta semana uma série de ações para avançar rumo ao acesso universal à saúde e a cobertura de saúde na região.

Ao firmarem o novo roteiro, a Diretora da Organização Panamericana de Saúde, Carissa Etienne, destacou a importância do avanço progressivo até esta meta para que todas as pessoas e as comunidades tenham acesso aos serviços de saúde que necessitam, sem temer dificuldades financeiras.

Etienne considerou que se trata de um processo gradual e que cada país seguirá seu próprio caminho e afirmou que o logro desse objetivo não só promoverá bem-estar das pessoas em toda a região, como também contribuirá de uma maneira importante no desenvolvimento de seus países.

Leia mais »

Média: 5 (1 voto)

Estudo da USP mostra dificuldade da mulher negra no acesso à saúde

da Agência USP de Notícias
 
 
Por Fernando Pivetti

Na Faculdade de Direito (FD) da USP, uma pesquisa levantou uma crítica à forma como o sistema de saúde na cidade de São Paulo atende as necessidades da mulher negra. O estudo revela que o exercício do direito à saúde para esse grupo de mulheres, que é garantido pela Constituição do Brasil, sofre discriminações raciais e de gênero.

 

Leia mais »
Média: 5 (1 voto)

Pesquisa avalia equidade de acesso nos Sistemas de Saúde do Brasil e da Colômbia

Pesquisa avalia equidade de acesso nos Sistemas de Saúde do Brasil e da Colômbia

Solange Argenta

Uma pesquisa desenvolvida no Brasil e na Colômbia, analisou a eficiência das Redes Integradas de Serviços de Saúde (RISS)* e o seu impacto na equidade de acesso. Ambos os países contam com sistemas de saúde que compartilham princípios e que foram reformados na década de 1990, mas se organizam de maneiras diferentes. O desempenho das RISS foi avaliado em  relação ao acesso, à coordenação e à continuidade assistencial. Foram ouvidos usuários, gerentes, profissionais administrativos e trabalhadores da saúde. Além disso, analisaram-se documentos e a legislação vigente.

Leia mais »
Sem votos

Direito à vida; por Luiz Inácio Lula da Silva

Em todo o mundo, seja nos países ricos, em desenvolvimento ou pobres, o acesso a tratamentos médicos mais avançados está cada vez mais desafiador.  Muitos dos doentes não conseguem beneficiar-se dos medicamentos que poderiam curá-los ou pelo menos prolongar as suas vidas.

 A questão não é mais se existe cura para uma doença — porque, em muitos casos, ela existe — mas de saber se é possível para o paciente pagar a conta do tratamento. Milhões de pessoas encontram-se hoje nessa situação dramática, desesperadora: sabem que há um remédio capaz de salvá-las e aliviar o seu sofrimento, mas não conseguem utilizá-lo, devido ao seu custo proibitivo.

Há uma frustrante e desumana contradição entre admiráveis descobertas cientificas e o seu uso restritivo e excludente.
Leia mais »

Sem votos