Revista GGN

Assine

bolsa mídia

Xadrez da sinuca de bico da mídia

Os jornais estão entrando em uma encrenca cada vez maior.

Diz-se que o jornalismo é o exercício do caráter. Especialmente no jornalismo opinativo e na linha editorial dos jornais, o caráter é ponto central. Constrói-se o caráter de cada publicação analisando seu apego aos fatos, sua generosidade ou dureza de julgamento, sua capacidade de mediação ou parcialidade gritante. E, principalmente, sua credibilidade, o respeito com que trata a informação. Houve um bom período em que mesmo os adversários mais ferrenhos do Estadão respeitavam a seriedade com que tratava os fatos.

Desde que a mídia brasileira caiu de cabeça no pós-verdade e no jornalismo de guerra, esse quadro mudou.

No Olimpo da mídia de massa, há dois tipos de jornalistas e de celebridades: os que seguem cegamente a linha criada pelos veículos; e os que já têm ou caminham para ter personalidade própria, inclusive para se contrapor aos movimentos de manada. Leia mais »

Média: 4.7 (45 votos)

Com Temer no poder, o "Estadão" se volta contra a Lava Jato, por José Antonio Lima

Dallagnol: até a confirmação do impeachment, o alvo era a corrupção. Agora é ele (Foto Fabio Rodrigues Pozzebom / Agência Brasil)Deltan Dallagnol

da CartaCapital

Análise

Com Temer no poder, o "Estadão" se volta contra a Lava Jato

por José Antonio Lima

 Os editoriais do jornal abandonam a campanha "anticorrupção" e voltam sua mira aos investigadores

Não é segredo que os integrantes da força-tarefa da Operação Lava Jato, assim como o juiz Sergio Moro, responsável por julgar as ações em primeira instância, contam com o apoio da imprensa para avançarem o combate a corrupção.

Em um famoso artigo de 2004, intitulado Considerações sobre a operação Mani Pulite, Moro destaca o papel da imprensa como força auxiliar dos investigadores da operação Mãos Limpas na Itália. Mais recentemente, a subprocuradora-geral da República Luiza Cristina Frischeisen, ao agradecer um prêmio internacional recebido pela Lava Jato, destacou que "o apoio da sociedade civil e o trabalho da imprensa (...) podem garantir efeitos duradouros às transformações que estamos vivendo".

Leia mais »
Média: 4.9 (9 votos)

O presente de ano novo de Temer para a mídia, por Arnaldo César

Do blog de Marcelo Auler

Como se livrar dos trapaceiros

Arnaldo César (*)

O governo golpista está completando seu sétimo mês no poder. Prometeram retomada instantânea do crescimento econômico. Os indicadores insistem em registrar um desastre. O País está mergulhado numa recessão. O desemprego ruma a passos largos para a casa dos 15 milhões de pessoas sem trabalho. A produção industrial despenca. O sempre robusto setor dos agronegócios começa a capengar.

A coisa anda tão feia que até a imprensa amestrada não consegue tapar o sol com a peneira. Pacotinhos, pacotes e pacotões, assim como reforminhas, reformas e reformonas são anunciadas a cada semana. Nada dá os resultados prometidos. Tanto que os colunistas igualmente golpistas passaram a fazer cobranças severas.

Leia mais »
Média: 3.7 (3 votos)

A bolsa mídia e a ridícula operação gasolina

É interessante contrapor o artigo do diretor de redação da Folha, Sérgio Dávila, sobre a pós-verdade com o carnaval montado pela imprensa em torno da redução do preço da gasolina. É do nível dos piores factoides montados na última década.

Se fosse para valer, a redução atropelaria todo o programa de ajuste da Petrobras, cujo endividamento cresceu justamente devido ao achatamento dos preços dos combustíveis.

Mas é um mero factoide.

Leia mais »

Média: 4.7 (28 votos)

Repasses federais para Folha/Uol crescem 78% no governo Temer, por Miguel do Rosário

 
Jornal GGN - Segundo levantamento feito por Miguel do Rosário, do Cafezinho, os repasses federais para a Folha/Uol, nos quatro meses de maio a agosto deste ano, creseram 78% em relação ao mesmo período do ano passado. Rosário também aponta que o volume de recursos publicitários pagos nos últimos já ultrapassa em 50% do volume registrado em 2015.
 
No caso da Editora Abril, que recebeu R$ 52 mil nos quatro meses de maio a agosto de 2015, teve repasses de R$ 380,77 mil no mesmo período de 2016. Leia mais abaixo:
 
Do Cafezinho
 
 
Por Miguel do Rosário

Partiu o trem da alegria!

Agora entendi um pouco melhor dois movimentos da Folha nos últimos sete dias. Primeiro, o jornal publicou reportagem sobre si mesmo, se autoelogiando, dizendo que faz "cobertura crítica" do governo Temer. Segundo, publica matéria requentando notícia de maio deste ano, sobre decisão do governo de suspender publicidade federal aos blogs, uma não-notícia bizarra, pois não informa afinal que veículos receberam recursos durante esses primeiros meses de governo Temer.

Leia mais »
Média: 4.4 (14 votos)