Revista GGN

Assine

Brasília

Brasília inicia esquema de racionamento de água

Barragem Rio Descoberto que atende 65% da população de Brasília está apenas com 39,22% do volume 

 
Jornal GGN - Ao contrário da região Sudeste, onde o volume de chuvas de fevereiro deste ano ajudou a encher os reservatórios garantindo a segurança do sistema Cantareira de abastecimento, o Planalto Central vive um momento de seca. Para não faltar água de vez, o Distrito Federal iniciou nesta segunda (27) racionamento, começando pela região central de Brasília. 
 
O sistema da região Descoberto e Santa Maria-Torto, está com menos de 60% da capacidade, sendo que o reservatório Santa Maria, responsável pelo atendimento de 24% da população de Brasília atingiu apenas 45,65% do volume, já a barragem Rio Descoberto, que atende 65% da população local, com 39,22% de volume, segundo informações da Agência Reguladora de Águas, Energia e Saneamento Básico do DF (Adasa).
Média: 1 (2 votos)

Assessor de Delcídio inocenta Lula e acusa ex-senador

 
Jornal GGN - A tentativa de obstrução à Justiça pelo ex-senador Delcídio do Amaral ocorreu por intermédio de seu assessor, Diogo Ferreira. Em depoimento prestado à Justiça Federal de Brasília, nesta sexta-feira (17), afirmou que jamais ouviu qualquer menção de Delcídio sobre atuação de Luiz Inácio Lula da Silva no episódio.
 
O depoimento foi concedido no âmbito do processo que apura a suposta compra de silêncio do ex-diretor da Petrobras, Nestor Cerveró, por Delcídio, pelo ex-presidente Lula e outros seis investigados.
 
Mas a tese de arrolar Lula no esquema preparado por Delcídio fracassou. Assim como ocorreu em seu próprio depoimento aos investigadores e juízo na 10ª Vara Federal de Brasília, nesta quarta-feira (15), foi a vez de seu assessor desmentir a teoria.
Média: 4.6 (9 votos)

Sem querer, Delcídio inocenta Lula e confirma responsabilidade

 
Jornal GGN - No curso da ação penal contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e outras seis pessoas por suposta compra de silêncio de Nestor Cerveró, ex-diretor da Petrobras, o senador cassado Delcídio do Amaral reiterou a tese contra Lula, sem provas materiais e sem assumir o compromisso com a verdade.
 
Delcídio prestou depoimento nesta quarta-feira (15), na 10ª Vara Federal de Brasília, onde tramita o processo. Por cerca de três horas, o ex-parlamentar mostrou uma aparente "confissão", afirmando ter sido uma "sandice" procurar a família do pecuarista José Carlos Bumlai, supostamente a pedido de Lula, para obstruir a Justiça.
 
A investigação com base apenas na delação premiada de Delcídio, prestada à Procuradoria-Geral da República no último ano, sustenta que o ex-presidente atuou para comprar o silêncio de Cerveró, antes de que fechasse um acordo de delação com os procuradores da República.
Média: 4.8 (18 votos)

Sem alarde, Lula foi o último a depor na ação por obstrução da Lava Jato

Jornal GGN - O ex-presidente Lula teria sido o último a prestar depoimento à Polícia Federal de Brasília na ação em que ele e Dilma Rousseff, entre outros ex-ministros, são acusados de tentativa de obstruir a Lava Jato. Segundo informações da revista Época, desta sexta (13), Lula testemunhou na semana passada, sem nenhum alarde na mídia.

Leia mais »

Média: 1.9 (11 votos)

Além de Aécio, Paes também prestou depoimento discreto à PF

 
Jornal GGN - Juntamente com o senador tucano Aécio Neves, o ex-prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes, também prestou depoimento na Polícia Federal de Brasília, durante a semana do Natal, sem vazamentos à imprensa e com discrição dos investigadores.
 
As informações são do colunista Lauro Jardim. Segundo publicação desta sexta-feira (06), o ex-prefeito prestou depoimento, aparentemente sem coerção, por suspeita de ter participado da maquiagem de dados do Banco Rural, durante a CPMI dos Correios em 2005.
Média: 2.8 (9 votos)

Urgente: 72 pessoas presas em verdadeira operação de guerra em Brasília

Foto: Agência Brasil

Jornal GGN – A assessoria parlamentar informou, em caráter de urgência, que 72 pessoas foram presas em Brasília durante as manifestações contra a PEC 55 e sua aprovação. Os advogados, que acompanham a situação, estão na delegacia de polícia do Parque da Cidade e estimam 72 detidos com base no artigo 20 da Lei de Segurança Nacional. De acordo com este dispositivo, é considerado crime, entre outras condutas, cometer depredação por “inconformismo político”.

Outras 40 pessoas podem estar presas, mas ainda não se tem notícia de onde poderiam estar ou mesmo a confirmação de seus nomes.

No local estão os deputados do PT João Daniel, Érika Kokay, Ana Perugini, Paulo Pimenta, Leonardo Monteiro, Adelmo Leão e Padre João, que é presidente da Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara.

Segundo Padre João, os manifestantes estão sendo presos sem que as condutas de cada um sejam individualizadas, o que é prática ilegal e arbitrária. A prática, aliás, é ditatorial!

Leia mais »

Média: 4.1 (9 votos)

CMI-DF Video do ato contra a PEC55 em Brasília, 29/11/2016

Enviado por Marcelo Soares Souza

Leia mais »

A ordem é avançar, diz PM ao deputado Paulo Pimenta

Jornal GGN - Ontem, em Brasília, enquanto a Polícia Militar do Distrito Federal agredia os manifestantes, o Senado aprovava a PEC 55. Enquanto a PM do DF baixava porradas, um coquetel era oferecido a convidados na Câmara Federal. Da janela do local em que acontecia o coquetel, era possível ver a PM jogando bombas e os manifestantes correndo desesperados. O país está de ponta cabeça desde o impeachment da presidente eleita Dilma Rousseff. 

Alguns deputados federais de oposição foram em direção dos confrontos tentando conter a ação truculenta da Polícia Militar. Em vão. A truculência lembra o que ocorre no estado de São Paulo, o que pode levar a crer que tenha uma mãozinha do Palácio do Planalto por trás das agressões. Leia a seguir o relato do deputado federal pelo PT, Paulo Pimenta e o vídeo gravado por ele.

Leia mais »

Média: 2.5 (6 votos)

Tortura em Brasília: Ao caçar coelhos, mataremos a borboleta azul!, por Lenio Luiz Streck

do Consultor Jurídico - Conjur

Tortura em Brasília: Ao caçar coelhos, mataremos a borboleta azul!

Por Lenio Luiz Streck

Lá pelos anos 70, atormentados por uma superpopulação de coelhos, os ingleses adotaram uma política tão bem-intencionada quanto equivocada, que culminou com a extinção da borboleta-azul no sul do país (essa metáfora é utilizada em outro contexto por Monica Baumgarten de Bolle para descrever o governo Dilma). Achei a metáfora interessante. Os ingleses queriam se livrar dos coelhos. Uma infestação inédita de coelhos ameaçava os prados verdejantes e as plantações das fazendas da região, levando os produtores a declarar que uma crise ambiental estava prestes a ocorrer e a pedir socorro ao governo. Para evitar um massacre possivelmente infrutífero de coelhos, já que a taxa de reprodução dos animais é quase inigualável na natureza, as autoridades encontraram uma solução “brilhante”.

Inocularam os bichinhos com o vírus da mixomatose, uma doença que ataca, sobretudo, os coelhos, deixando-os letárgicos, mais suscetíveis aos seus predadores naturais, menos inclinados a se reproduzir. Inicialmente, o experimento foi um sucesso. A população de coelhos caiu vertiginosamente, preservando as plantações e evitando a temida catástrofe.

Leia mais »

Média: 5 (8 votos)

O informe dos advogados sobre o movimento secundarista do DF

Jornal GGN - Os Advogados e Advogadas Populares soltaram informe sobre a repressão às ocupações do Distrito Federal. No informe, descrevem as medidas tomadas pelo Ministério Público, Promotoria da Educação e Governo do Distrito Federal, que abriram mão do diálogo e lançaram mão das mais baixas ações contra os secundaristas. Um juiz da Vara da Infância e Juventude, Alex Costa de Oliveira, deu sua benção para que medidas de tortura física fossem tomadas contra os adolescentes e a lista não é bonita: ruído sonoro à noite para impedir o sono, corte de água, luz, gás, comida e incomunicabilidade.

Não bastasse, foi requerida a desocupação com uso da força policial em algumas escolas e tal medida foi endossada por mais um juiz. Os secundaristas estão cercados. A juíza Cristiana Torres Gonzaga, da 1º Vara da Fazenda Pública do Distrito Federal, negou o uso da força contra os adolescentes para solução do litígio, o que dá um certo alento.

Leia mais »

Média: 4.3 (6 votos)

Após ser rejeitado em Curitiba, delator da Odebrecht dá detalhes contra Lula em Brasília

Jornal GGN - É destaque na Folha de S. Paulo desta quarta (26) que Alexandrino Alencar, ex-diretor de Relações Internacionais da Odebrecht, recebeu sinais de que conseguirá fechar um acordo de delação premiada em Brasília após ter o conteúdo contra o ex-presidente Lula rejeitado pela força-tarefa de Curitiba.

De acordo com a publicação, os procuradores próximos ao juiz Sergio Moro acharam que Alencar estava protegendo o petista, pois teria dito, numa primeira versão, que o Sítio de Atibaia, que pertence aos empresários Jonas Suassuna e Fernando Bittar, era, sim, frequentado por Lula, mas sem que ele tivesse feito qualquer favor à Odebrecht em troca da reforma.

Leia mais »

Média: 1.6 (7 votos)

Eduardo Cunha é preso em Brasília com autorização de Sergio Moro

Jornal GGN - O ex-deputado Eduardo Cunha (PMDB) foi preso em Brasília, nesta quinta (19), pela Polícia Federal, com autorização do juiz Sergio Moro. Segundo informações da Folha, a casa do ex-presidente da Câmara, no Rio de Janeiro, foi alvo de operação de busca e apreensão.

Cunha é investigado por ter recebido propina para liberar recursos da Caixa Econômica Federal, entre outros crimes. Ele é réu por corrupção, lavagem de dinheiro e evasão de divisas na Lava Jato.

Leia mais »

Média: 3.7 (15 votos)

STF encaminha inquérito de Cunha para Justiça de Brasília

Ao contrário de ir para as mãos de Sergio Moro, onde tramita as ações contra a esposa do deputado, caso foi levado ao Distrito Federal
 
Jornal GGN - O Supremo Tribunal Federal (STF) encaminhou o inquérito contra o ex-deputado federal Eduardo Cunha (PMDB) à Justiça Federal de Brasília, nesta terça-feira (27). A decisão foi do ministro Celso de Mello.
 
O ministro atendeu a um pedido do procurador-geral da República, Rodrigo Janot, que considerou que com a perda do mandato parlamentar, o ex-deputado perde também o chamado foro privilegiado. 
 
Aberto em abril deste ano, o inquérito é o que investiga lavagem de dinheiro e corrupção passiva supostamente cometida por Cunha ao levar ao Congresso propostas de alteração de Medidas Provisórias, recebendo e solicitando vantagens indevidas.
 
Para Janot, o STF perdeu a competência para julgar o caso, desde o último dia 12, quando Cunha teve seu mandato cassado. Com isso, manifestou-se pela remessa do processo à primeira instância. Sérgio Moro, juiz da Lava Jato no Paraná, já tem em mãos as investigações contra a esposa de Cunha, Claudia Cruz.
Média: 4.5 (8 votos)

Após golpe das clínicas de estética, surge contra Russomanno o calote de R$ 2 milhões

Jornal GGN - Hoje não é o melhor dia para Celso Russomanno na internet. O candidato a prefeito de São Paulo pelo PRB foi alvo de duas denúncias veiculadas nesta sexta-feira (5). A primeira, no Diário do Centro do Mundo, aponta que a parceria de Russomanno com o médico hollywoodiano Dr. Rey para vender franquias de clínicas de estética no Brasil lesou mais de 60 pessoas que denunciaram pagamento de propina pelos fornecedores. Agora, o portal Metrópoles, de Brasília, mostra que Russomanno também é sócio de um bar que fechou por falta de pagamento de aluguel. O prejuízo dos proprietário do espaço locado? R$ 2 milhões.

Leia mais »

Média: 5 (8 votos)

Acesso à água e gestão compartilhada são temas de evento em Brasília

Jornal GGN – Começou hoje (27) em Brasília o evento de lançamento do 8º Fórum Mundial da Água, que funciona como uma prévia do encontro programado para março de 2018. Ali, líderes mundiais iniciam uma discussão preliminar sobre o acesso à água potável, gestão compartilhada de recursos hídricos, entre outros temas.

O presidente do Conselho Mundial da Água, Benedito Braga, concedeu entrevista à Agência Brasil e disse que o evento de preparação reunirá cerca de 500 participantes de diversos países. Em 2018, são esperadas 30 mil pessoas.

“O fórum é organizado a cada três anos, tendo um país hospedeiro. Ele procura motivar a classe política para os desafios e usos múltiplos da água para produzir alimentos, gerar energia, navegação, questão do saneamento e acesso a água potável por todos. Esses temas precisam chegar até as autoridades tomadoras de decisão para que se possam encaminhar soluções para os problemas que enfrentamos”, explicou.

Leia mais »

Sem votos