Revista GGN

Assine

caso JBS

Temer pode acumular 4 denúncias só sobre o caso JBS, por Tereza Cruvinel

Foto: Lula Marques/PT
 

 Jornal GGN - Se depender de Rodrigo Janot, é melhor Michel Temer guardar algumas emendas parlamentares para barganhar sua manutenção no cargo com a Câmara no futuro. Isso porque o presidente já foi denunciado por corrupção passiva, mas o caso JBS pode render a ele mais três processos, sendo um por organização criminosa.  

De acordo com Tereza Cruvinel, a Procuradoria Geral da República tem material para denunciar Temer por comandar uma quadrilha em outro processo já existente, sobre os esquemas do PMDB na Câmara. 

As próximas investidas, por corrupção passiva, devem envolver o decreto dos Portos e o favorecimento da empresa Rodrimar - cujos sócios são citados em grampos da JBS - e a empresa Argeplan, do coronel Lima, amigo de Temer acusado de receber R$ 1 milhão em dinheiro vivo em nome do presidente.

Média: 3 (4 votos)

Advogado trabalha de graça para Temer, diz colunista

Foto: Agência Brasil
 
 
Jornal GGN - O escritório de Antônio Mariz está trabalhando de graça para Michel Temer, dada a amizade de longa data entre o advogado e o presidente da República. Mais do que isso: Mariz estaria praticamente pagando para trabalhar para Temer. É o que aponta a colunista Clarissa Stycer em O Globo, nesta segunda (17).
Média: 5 (1 voto)

Deputados falam em enterrar e esperar brasileiro esquecer denúncia contra Temer

Foto: Antonio Cruz/Agência Brasil

Jornal GGN - Aliados de Michel Temer acreditam que a denúncia por corrupção passiva acabará enterrada por falta de quórum no plenário da Câmara e confiam que, até as próximas eleições, o caso JBS será esquecido pelos brasileiros.

A coluna de Mônica Bergamo informa que, nas contas do governo, há hoje 262 votos para barrar a denúncia contra o presidente no plenário da Câmara. O problema é que ele "não conseguiria colocar no plenário 342 parlamentares, número necessário para iniciar a votação."

Leia mais »

Média: 5 (2 votos)

Oposição espera que Temer seja "alvejado por novos tiros" antes da votação na Câmara

Foto: José Cruz/Agência Brasil

Jornal GGN - Após a CCJ (Comissão de Constituição e Justiça) da Câmara votar contra o relatório que pede que Michel Temer seja invetigado por corrupção passiva, a esperança da oposição ao governo reside na possibilidade de Rodrigo Janot apresentar uma segunda denúncia contra o presidente, o que dê publicidade à delação de Eduardo Cunha.

"Com a votação da denúncia marcada para 2 de agosto, entusiastas da queda do governo esperam que, até lá, Temer seja alvejado por novos tiros, como a delação de Eduardo Cunha ou mesmo uma segunda denúncia de Rodrigo Janot [procurador-geral da República", informa o Painel da Folha desta sexta (14).

Leia mais »

Média: 1 (1 voto)

Temer não cai agora, só depois da 2ª ou 3ª denúncia, diz Helena Chagas

Foto: Lula Marques/PT
 
 
Jornal GGN - Ventila-se nos corredores de Brasília que se Michel Temer for cair por causa do caso JBS, será lá por agosto ou setembro, na segunda ou terceira denúncia apresentada por Rodrigo Janot, procurador-geral da República. Para emplacar a primeira denúncia - por corrupção passiva -, a oposição a Temer não conseguirá reunir, a tempo, os 342 votos necessários. É o que diz a jornalista Helena Chagas, em artigo publicado nesta quarta (12).
Média: 5 (1 voto)