Revista GGN

Assine

Cia. Antropofágica de Teatro

Cia. Antropofágica volta ao Centro Cultural São Paulo

Foto: Clayton Lima

Jornal GGN – Dia 24 de fevereiro a Companhia Antropofágica de Teatro inicia uma nova etapa do seu projeto Tram(a)ntropofágica que, celebrando 15 anos da trupe, irá revisitar todas as suas montagens com 140 dias de atividades abertas ao público, em São Paulo. O espetáculo "Desterrados – Ur Ex Des Machine" é uma proposta da Cia. para aqueles que procuram uma programação alternativa nos dias de folia, com uma notável produção estética e de inflexões críticas. A reestreia, que será na Sala Jardel Filho, do Centro Cultural São Paulo, segue temporada até 12 de março.

“Desterrados” é uma produção dedicada à criação de imagens e movimentos, que retrata os muitos DES (desterrados, desvalidos...) da sociedade. Deixando a palavra de lado, a montagem foi inspirada no teatro de Tadeusz Kantor, Adorno, Nona Sinfonia de Beethoven, Charles Darwin, Walter Benjamin, Duchamps e Artes Plásticas.

Leia mais »

Média: 5 (2 votos)

Espetáculo "Prometeu: Estudo Nº 1.1" ganha nova temporada

Jornal GGN – Dando andamento às comemorações de 15 anos, a Companhia Antropofágica de Teatro inicia uma série de apresentações da trama “Prometeu: Estudo Nº 1.1”, a partir deste sábado, 28 de janeiro. A temporada é parte do projeto Tram(a)ntropofágica, que pretende revisitar todo o repertório da Cia. com 140 dias de atividades abertas ao público. O espetáculo, em cartaz na sede da trupe, o Espaço Pyndorama, segue até 4 de fevereiro em São Paulo.

Em “Prometeu: Estudo Nº 1.1”, terceira montagem do grupo, a Antropofágica trabalha o mito do herói Prometeu; o declínio do Império americano, com a queda das Torres Gêmeas; o livro “Vigiar e Punir”, de Michel Foucault; “O fósforo”, de Murilo Mendes; e o texto “A libertação de Prometeu”, de Heiner Müller. Durante a peça, elementos como a fala e os cantos em coro se tornam essenciais.  O espetáculo já passou pelo Espaço Pyndorama, Festival FRINGE (Curitiba-2005), além do Teatro Martins Penna na Penha e Teatro Cacilda Becker.

Leia mais »

Média: 5 (1 voto)