Revista GGN

Assine

Comperj

Petrobras convida somente empresas estrangeiras para licitação do Comperj

 
Jornal GGN - Nesta quarta-feira (11), a Petrobras anunciou que quer retomar as obras do Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro (Comperj), em Itaboraí (RJ). A empresa lançou concorrência no valor de R$ 2 bilhões e convidou 30 empresas, todas elas estrangeiras. 
 
Segundo Pedro Parente, presidente da companhia, a Petrobras não faz distinção entre empresas nacionais e estrangeiras, mas afirmou que as grandes construtoras brasileiras estão impedidas de participar da licitação em razão da Operação Lava Jato. 
 
As obras do Comperj foram interrompidas em 2015, quando a empreiteira Queiroz Galvão, umas das investigadas na operação, disse que o valor acertado com a Petrobras não cobriria os custos, rompendo o contrato. 

Leia mais »

Média: 2.2 (10 votos)

TCU: obras do Comperj devem ser próximo alvo da Lava Jato

Da Agência Brasil

Por Daniel Mello

As obras do Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro (Comperj) devem ser um dos próximos alvos da Operação Lava Jato, segundo o ministro do Tribunal de Contas da União (TCU) Bruno Dantas.

“Pasmem, iniciou a obra com um orçamento de R$ 15 bilhões e, hoje, tragou dos cofres públicos mais de R$ 120 bilhões, e não concluiu a obra”, disse ao fazer palestra promovida pelo Instituto dos Advogados de São Paulo.

Segundo o ministro, a auditoria do TCU detectou muitos problemas. “Existem diversos indícios de sobrepreço. Claro que isso não está definitivamente julgado, mas não causará surpresa a ninguém se nós tivermos aí um novo foco para as investigações da Polícia Federal e do Ministério Público Federal”, ressaltou.

Bruno Dantas destacou que todas as empresas responsáveis pela construção do complexo foram citadas nas investigações que apuram o cartel formado para fraudar contratos da Petrobras. “Funcionam na construção do Comperj as mesmas empresas”, disse o ministro.

Leia mais »

Média: 3 (6 votos)

Justiça determina paralisação imediata do Complexo Petroquímico do Rio

A Petrobras informa, em comunicado, que a justiça anulou as licenças ambientais emitidas pelo Instituto Estadual do Ambiente (INEA) e determinou a paralisação das obras do Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro (Comperj). 

Em julho do ano passado, o presidente da Petrobras e autoridades do governo fluminense se reuniram para discutir as pendências referentes ao licenciamento ambiental do emissário e dos oleodutos de suprimento de derivados do complexo.

A decisão do judiciário se baseou em um pedido do Ministério Público. Como o INEA é um órgão do estado do Rio de Janeiro e, portanto, vinculado ao governo fluminense, parceiro da Petrobras no empreendimento, as licenças não poderiam ser concedidas apenas por este órgão. Para a continuidade das obras será necessária a manifestação do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (IBAMA).  Leia mais »

Sem votos

Petrobras adquire central de utilidades do Comperj

Do Blog da Petrobras

A Petrobras adquiriu 80% da Companhia de Desenvolvimento de Plantas Utilidades S.A – CDPU, dos sócios SMU Energia e Serviços de Utilidades Ltda., controlada pela Mitsui & Co, Sembcorp Utilities Pte. Ltd. e Utilitas Participações S.A.

A CDPU é uma central de utilidades que concentra as unidades de geração de energia elétrica e vapor, tratamento de água e de efluentes industriais para o Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro – Comperj.

Com essa transação, a Petrobras passa a deter 100% da CDPU. O valor da transação correspondeu a 80% do valor total aportado na empresa até então, correspondendo a R$ 20 milhões.

Petrobras assina contrato para central de utilidades do Comperj

Do Blog da Petrobras

A Petrobras assinou, nesta sexta-feira (23/12), na sede da Companhia, contrato com o consórcio formado pelas empresas Toyo do Brasil, UTC e Odebrecht para execução de serviços relativos à elaboração do projeto executivo; fornecimento de equipamentos e materiais; construção civil; montagem eletromecânica; e comissionamento das estações de tratamento de água (ETA) e efluentes industriais (ETDI) e da central termoelétrica (com capacidade instalada de 260 MW de energia elétrica e 1.000 toneladas/hora de vapor) do Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro (Comperj). O prazo contratual para execução dos serviços é de aproximadamente três anos.

Com esta assinatura, estão firmados todos os contratos para construção e montagem das unidades de processo da primeira fase da refinaria e contratados todos os equipamentos críticos. A previsão é que as obras civis de todas as unidades de processo estejam concluídas até o fim de 2012. Leia mais »

Assinados contratos para obras do Comperj e convênio para recomposição vegetal

Do Blog da Petrobras

A Petrobras acaba de assinar dois contratos para obras no Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro (Comperj) e um convênio para produção de mudas no Horto do Jardim Botânico de Niterói, destinadas à recomposição vegetal na área de influência do empreendimento.

O contrato com a empresa Jaraguá prevê, entre outras atividades, a execução dos serviços de elaboração do projeto executivo, construção civil e montagem eletromecânica das interligações, subestações e do sistema de combustão de vapores para a área de tancagem do Comperj.

Serão executadas as interligações de 49 tanques, cinco vasos, seis esferas, além de quatro subestações. Serão utilizados na construção e montagem, no total, aproximadamente 4.200 toneladas de tubulação, 40 mil metros cúbicos de concreto para as estruturas e 730 km de cabos elétricos. O prazo contratual para execução dos serviços é de 900 dias corridos. Leia mais »

Assinado contrato de dragagem e construção do píer do Comperj

Blog da Petrobras

A Petrobras e a empresa Constremac assinaram, nesta sexta-feira (09/12), na sede da Companhia, no Rio de Janeiro, o contrato para execução dos serviços de dragagem, construção de píer e retroárea para desembarque dos equipamentos especiais, de grandes dimensões e peso (Ultra Heavy Over Size- UHOS) do Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro (Comperj).

A dragagem e a construção do píer e sua retroárea (áreas externas aos portos, onde ocorrem atividades essenciais para o funcionamento dos mesmos) na Praia da Beira, no município de São Gonçalo, no Estado do Rio de Janeiro, integram a solução logística definitiva para transporte dos equipamentos ao Comperj. Leia mais »