Revista GGN

Assine

Delúbio

Com fim de prazo para Lula, quanto tempo até a sentença de Moro sobre o triplex?

Quando há petistas sentados no banco dos réus, Sergio Moro costuma dar a sentença condenatória em menos de 2 semanas

Foto: Lula Marques/PT

Jornal GGN - Termina nesta terça (20) o prazo para a defesa de Lula apresentar as alegações finais sobre o caso triplex. Há uma expectativa em torno de quanto tempo levará até que o juiz Sergio Moro emita decisão condenando ou absolvendo o ex-presidente. Levantamento do GGN mostra que, quando há petista sentado no banco dos reús, o magistrado de Curitiba costuma decidir em menos de 2 semanas. De 10 sentenças analisadas, seis enquadram-se nesse intervalo. Disputado por eventos empresariais, acadêmicos e político-partidários, Moro sempre leva em consideração se há prisão preventiva dos denunciados para acelerar o processo.

O ex-tesoureiro João Vaccari Neto foi um dos que recebeu a punição - 8 anos de encarceramento - rapidamente. Entre o fim do prazo para as alegações finais e o momento em que Moro recebeu os autos conclusos para decisão, passaram-se apenas 3 dias. Na mesma sentença, de 227 páginas, o juiz condenou também Renato Duque, considerado o operador do PT dentro da Petrobras, a 20 anos de prisão.

Leia mais »

Média: 3.8 (6 votos)

Genoino e Delúbio são condenados em desdobramento do mensalão

 
Jornal GGN - Em desdobramento do mensalão, o Tribunal Regional Federal da 1ª Região condenou o ex-deputado José Genoino (PT), o ex-tesoureiro Delúbio Soares e o publicitário Marcos Valério por falsidade ideológica e outras sete pessoas, acusadas de participar de fraudes em contratos do banco BMG para supostamente comprar votos de parlamentares.
 
O julgamento ocorreu nesta terça-feira (26), em Brasília. Em cerca de cinco horas, a decisão unânime da terceira turma do tribunal reduziu a pena imposta pela Justiça Federal de Minas para alguns dos acusados, mas manteve condenações de Genoino, Delúbio e Marcos Valério. 
 
Em 2012, o caso chegou à Justiça de primeira instância mineira e, como os processos do mensalão já se transformavam em denúncia no Supremo Tribunal Federal (STF), tramitou como um desdobramento. Investigava-se a assinatura de contratos fictícios pelo BMG com o PT e empresas ligadas a Marcos Valério. 
Média: 2 (14 votos)

Advogado de Delúbio diz que suspensão de viagem por Barroso é "alarmante"

Jornal GGN - O advogado do ex-tesoureiro do PT Delúbio Soares, julgado na Ação Penal 470, criticou a decisão do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Luís Roberto Barroso, tachando-a de alarmante. Barroso suspendeu uma viagem a trabalho de Delúbio no final de semana, já autorizada pela Vara de Execuções de Penas e Medidas Alternativas no Distrito Federal, assim como fez com o ex-ministro da Casa Civil José Dirceu, condenado no mesmo processo.

Para Frederico Donati, Barroso tomou a decisão sem provocação do Ministério Público ou pela própria defesa. Para ele, o fato de haver dois magistrados tomando decisões sobre o caso - o juiz da Vepema e o ministro do STF - "vem provocando episódios como esse", escreveu O Globo.

Leia mais »

Média: 5 (2 votos)

Movimentos sociais pedem que Barbosa "cumpra a lei" no caso do mensalão

Jornal GGN - A decisão de Joaquim Barbosa de atropelar uma jurisprudência de 1999 e revogar a autorização de trabalho externo de figuras condenadas no julgamento da Ação Penal 470, mais conhecida como mensalão, foi a gota d'água para movimentos sociais que assistem de longe aos passos do presidente do Supremo Tribunal Federal. Um protesto marcado para a próxima quinta-feira (29) pelo Movimento dos Sem Terra (MST), em Brasília, promete cobrar que o ministro "cumpra a lei" e devolva ou conceda o direito aos apenados. Entre eles, o ex-ministro-chefe da Casa Civil de Lula, José Dirceu (PT).

“Os movimentos sociais finalmente viraram reacionários. Vamos fazer uma manifestação para que se cumpra a lei”, ironizou João Pedro Stédile, uma das lideranças do MST, no início da semana, quando anunciou a manifestação. “Faremos uma manifestação para que o imperador Joaquim Barbosa respeite as leis da Constituição Brasileira", completou.

Nesta quinta (22), a Comissão Brasileira Justiça e Paz, organismo vinculado à Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), soltou nota sobre a execução da Ação Penal 470. Para a Comissão, decisões neste caso "têm suscitado críticas e preocupações na sociedade civil em geral e na comunidade jurídica em particular. A nota evidencia os problemas levantados pela Pastoral Carcerária, por decisões judiciais que levam a "condenações sem provas" e "negam a letra da lei" com "interpretações jurídicas absurdas", o que foi notado no julgamento do mensalão.

Leia mais »

Média: 5 (15 votos)

A guerra contra Delúbio, por Paulo Moreira Leite

IstoÉ
 
Absolvido por quadrilha, Delubio assegurou pena em regime semiaberto mas justiça acaba de suspender seu direito ao trabalho
 
Por Paulo Moreira Leite
 
Ao anunciar, ontem, a decisão de suspender o regime semiaberto de Delúbio Soares, o juiz Bruno Ribeiro tomou uma decisão errada na hora errada.
 
O juiz Bruno foi escolhido a dedo por Joaquim Barbosa para cumprir o papel de guardião dos condenados da AP 470.
 
A medida foi anunciada horas depois da derrota de Joaquim no Supremo Tribunal Federal. Ao rejeitar a acusação por formação de quadrilha, os ministros derrubaram qualquer hipótese de Delúbio e outros réus em situação semelhante serem mantidos em regime fechado.
 
Mesmo assim, a medida está longe de ser uma surpresa.
 
Mostra que seguimos no país da novilíngua. Leia mais »
Média: 5 (8 votos)

Carta de Natal aos amigos presos: por aqui, tudo igual

Caros Delúbio, Genoino e Zé,

nestes dias que antecedem o Natal, tenho pensado muito em vocês. Pelas voltas que a vida dá e o destino leva, como este ano não será possível dar um abraço em cada um, escrevo esta carta para contar como anda a vida por aqui.

Para não dizer que continua tudo absolutamente igual, como está aí no título, pela primeira vez na história a seleção de handebol feminino do Brasil ganhou o título mundial, com um técnico dinamarquês, jogando contra as donas da casa, em Belgrado, na Sérvia. Foi bonita a festa das meninas.

Fora isso, vocês não estão perdendo grande coisa. Parece que o Brasil já entrou no piloto automático de fim de ano, com a rotina das notícias se repetindo irritantemente. Denúncias continuam sendo publicadas a granel em todas as latitudes, mas investigações que envolvem tucanos se arrastam a passos de tartaruga. A CPI do trensalão na Assembleia Legislativa de Geraldo Alckmin, já devidamente blindada, arrasta-se a passos de tartaruga manca. Do mensalão tucano em Minas, então, nem se fala mais. Leia mais »

Média: 4.5 (2 votos)

"É emocionante ver como Dirceu e Delúbio estão cuidando do meu pai", diz filha de Genoino

Do Zero Hora
 
 
Miruna Kayano Genoino visitou o pai em Brasília nesta quarta-feira
 
20/11/2013 | 16h34
 
Companheiros de cela no Complexo da Papuda, em Brasília, os réus condenados no julgamento do mensalão José Dirceu e Delúbio Soares fazem as vezes de enfermeiros do correligionário José Genoino no cárcere. Quem conta é a filha de Genoino, Miruna, que visitou o pai nesta quarta-feiras.
 
Antes de ser transferido para o regime semiaberto, no Centro de Internamento e Reeducação da Papuda, Genoino chegou a tomar água de torneira.

Leia mais »

Média: 4.8 (15 votos)

Dirceu, Genoino e Delúbio são transferidos para unidade semiaberta na Papuda

Do G1
 
 
Eles deixaram regime fechado na Papuda e foram para unidade semiaberta. Condenados do mensalão se entregaram à Polícia Federal na última sexta.
 
18/11/2013 18h22 - Atualizado em 18/11/2013 19h29
 
Do G1, em Brasília
 
O ex-ministro José Dirceu, o deputado federal licenciado José Genoino (PT-SP) e o ex-tesoureiro do PT Delúbio Soares, réus condenados no julgamento do mensalão, foram transferidos nesta segunda-feira (18) da prisão em regime fechado, onde estavam, para outra em regime semiaberto, segundo informou a assessoria do Tribunal de Justiça do Distrito Federal.
 
Desde sábado (16), eles estão no Complexo Penitenciário da Papuda, para onde foram levados depois que se entregaram à Polícia Federal na sexta-feira (15). O regime na ala administrada pela PF na Papuda é fechado. Agora, eles passarão para o Centro de Internamento e Reeducação (CIR), dentro da própria Papuda.

Leia mais »

Média: 2.6 (5 votos)