Revista GGN

Assine

interesse público

Janot aceitou imunidade imposta por Joesley Batista pensando no "interesse público"

Foto: Agência Brasil
 
 
Jornal GGN - O procurador-geral da República Rodrigo Janot disse, nesta segunda (17), que aceitou a imunidade total imposta por Joesley Batista em seu acordo de delação premiada pensando no interesse público.
 
"Eu sopesei o interesse público e concluí: eu viu conceder a imunidade. Foi sopesando o interesse público à sociedade brasileira", disse, segundo informações do Valor Econômico.
 
Ainda segundo a reportagem, "sem mencionar os nomes dos executivos da JBS, Janot contou que eles disseram que não abririam mão da imunidade."
 
Em passagem pelos Estados Unidos para falar de delação premiada, Janot disse que "a escolha de Sofia que eu tive de fazer foi: eu, que tenho o monopólio da investigação e sou o titular exclusivo da ação penal, aceito prosseguir no acordo ou vou ter de fechar os olhos para crimes que estavam sendo praticados. Aí, eu sopesei os dois interesses e a concessão da imunidade."
Média: 1 (2 votos)

Em caso de vazamento, ministro vai trocar equipe da PF

Jornal GGN – A Folha de S. Paulo entrevistou o novo ministro da Justiça, Eugênio Aragão. Ele disse que não tem a competência para influenciar na Operação Lava Jato e que não vai mexer na equipe da Polícia Federal responsável pelas investigações a não ser que tenha motivos.

Ele falou o planejamento das atividades da polícia só lhe diz respeito na medida em que ele tem que se preparar para seu impacto político. “Um dos problemas estratégicos é a questão do vazamento de informações, que alguns dizem que são seletivos. Não podemos tolerar seletividade. Há uma politização do procedimento judicial, seja por parte do juiz, seja por parte dos agentes públicos em torno”.

O ministro disse que ao menor indício de vazamento de informações por parte da Polícia Federal, vai trocar a equipe toda. “Cheirou vazamento de investigação por um agente nosso, a equipe será trocada, toda. Cheirou. Eu não preciso ter prova. A PF está sob nossa supervisão. Se eu tiver um cheiro de vazamento, eu troco a equipe. Agora, quero também que, se a equipe disser ‘não fomos nós’, que me traga claros elementos de quem vazou porque aí vou ter de conversar com quem de direito”.

De acordo com Aragão, havendo conflito entre interesse público pela informação e presunção de inocência do investigado, ele sempre vai optar pelo segundo.

Leia mais »

Média: 4 (16 votos)

Fernando Rodrigues: o álibi para sentar em cima da informação

Jornalista joga nas costas do governo federal a responsabilidade pela apuração jornalistica
 
Jornal GGN - Fernando Rodrigues respondeu em seu blog o motivo de não ter divulgado a lista de nomes envolvidos com as contas secretas do caso conhecido como Swiss Leaks. "Quais nomes e contas bancárias serão divulgados? Em primeiro lugar, os que tiverem interesse público, e, portanto, jornalístico. Em segundo lugar, todos sobre os quais se puder provar que existe uma infração relacionada ao dinheiro depositado no HSBC na Suíça", publicou, duas horas depois de o GGN questionar, em reportagem, o silêncio das informações em suas mãos.
 
O jornalista do Uol iniciou a publicação informando os dados, divulgados aqui, sobre os mais de 8 mil correntistas da filial do banco em Genebra com algum tipo de vínculo ao Brasil. Leia mais »
Média: 5 (14 votos)

Qual o compromisso dos artistas reality-shows com a saúde pública?

 

Por Antonio Nelson

 

Artistas veiculam suas imagens em parcerias com cervejarias que tem camarote nos circuitos do carnaval. Neste vale-tudo por dinheiro, qual o compromisso dos artistas reality-shows da velha mídia com a saúde pública?

No carnaval de Salvador em 2015, Leandro Sapucahy, banda Eva, Michel Teló, Carlinhos Brown, Ivete Sangalo, Thiaguinho, Falcão e Samuel Rosa já tem camarote para o espetáculo.

Álcool é droga! Sem moderação, bebida provoca doenças crônicas e potencializa acidentes e violência, asseveram cientistas em reportagem na Revista Radis – COMUNICAÇÃO E SAÚDE – da Fiocruz.

“O álcool não é percebido no imaginário social como droga”, alerta Edinilsa Ramos de Souza, pesquisadora do Centro Latino-Americano de Estudos de Violência e Saúde Jorge Carelli (Claves/Ensp/Fiocruz).

Confira na íntegra com um clique na imagem abaixo!

  Leia mais »

As mudanças no governo de Haddad e a manutenção do interesse público

As mudanças no governo de Haddad e a manutenção do interesse público, por Alexandra Garcia Pilus
 

Os dois anos da gestão do prefeito de São Paulo, Fernando Haddad, têm demonstrado uma importante mudança de paradigma, em que o interesse público finalmente se sobrepõe aos interesses políticos eleitorais.

Um novo padrão de políticas públicas municipais é criado por meio de medidas populares como a criação de novos parques; a difusão na cidade da coleta seletiva; a preocupação em ocupar e dar novo significado aos espaços públicos, com atividades artísticas, esportivas, de lazer etc; e outras medidas nem tão populares, como o programa de abraços abertos e a priorização do transporte coletivo e não motorizado em detrimento do transporte individual, com a radicalização da criação de faixas exclusivas para ônibus e ciclovias ao longo de toda a cidade.

Contudo, não se pode deixar de dar destaque ao que o próprio prefeito aponta como sendo a principal ação até aqui de sua gestão: a elaboração e aprovação de um importante plano diretor estratégico para ordenar o desenvolvimento da cidade nas próximas décadas.

O novo plano diretor de São Paulo já é referência em toda a América Latina. Seus pontos foram apresentados, discutidos e já serviram de parâmetro para a realização de planos diretores Brasil afora. 

Leia mais »
Média: 4.8 (8 votos)

Estacionar carro na calçada é vandalismo

 

Por Antonio Nelson*

 

“Ao presenciar um carro estacionado na calçada, ligue imediatamente para 118, a Central de Rádio vai nos comunicar”, afirma José Hage – supervisor da Superintendência de Engenharia de Tráfego (SET), que atualmente fiscaliza no bairro da Barra, ao lado do agente de trânsito Marcos Santos. Leia mais »

Camarotes invadem espaços públicos no Carnaval de Salvador e as gralhas gritam "25 na cabeça"

 

 

 

Por Zeca Peixoto Leia mais »

Erasmo Carlos, álcool é droga Tremendão

 

Por Antonio Nelson* Leia mais »

IMPRENSA EM QUESTÃO A ética jornalística e o interesse público da mídia baiana em debate

 

Por Antonio Nelson*

  Leia mais »