newsletter

mortes nas favelas

Ato relembra Mateus, da Maré, e luta pelo fim da violência nas favelas

Da Rede Contra a Violência

Cinco anos da morte do pequeno Matheus na Maré: a infância das favelas não pode mais morrer pelas balas do Estado!

No dia 05/12/2008 Matheus Rodrigues Carvalho, 8 anos, estava saindo de casa, na Baixa do Sapateiro, Maré, para comprar pão quando foi atingido por um tiro na cabeça, morrendo na hora. Sua mãe, Gracilene, ainda conseguiu ver um policial afastando-se da rua. A polícia logo apresentou a versão de que no momento havia uma troca de tiros entre traficantes, mas moradores relataram que não havia tiroteio na hora. Moradores protestaram fechando avenidas e exigindo a presença da perícia, que só constatou a existência do projétil que matara Matheus, jogando por terra a versão da polícia. A foto da pequena mão ensangüentada de Matheus ainda segurando a moeda com que ia comprar pão foi publicada em vários jornais e tornou-se símbolo da matança realizada pelo Estado nas favelas do Rio e do Brasil. No mesmo dia e quase na mesma hora, o presidente Lula lançava no Complexo do Alemão o programa Territórios da Paz. A primeira UPP havia sido instalada há poucos dias na favela Santa Marta.

Leia mais »

Média: 5 (1 voto)